Réveillon

0
0
0
s2sdefault

Um espaço montado em ponto estratégico e privilegiado na Arena Daniela Mercury recebe cadeirantes durante os cinco dias de Festival Virada Salvador. O espaço fica em frente ao palco e conta com capacidade para 25 cadeiras de rodas, além dos acompanhantes. Há, ainda, banheiro exclusivo e todos os elementos para acessibilidade, como rampas e visão panorâmica do palco.

“Estou gostando muito da festa”, disse Luiza Bezerra, 7 anos, que conversava sem parar de se movimentar e fazer sinal para a avó continuar balançando a cadeira de rodas. Conforme a avó da menina, a iniciativa tornou o espaço público ainda mais democrático. “Gostei muito. Aqui ela tem a segurança necessária para se divertir. Ela não quer perdeu um show”, confessou Ivonete Bezerra, 55.

Depois de muitos anos curtindo a chegada do ano novo no Rio de Janeiro, o comerciante e cadeirante Valdemu Vieira Mali, 43 anos, resolveu passar o Réveillon em Salvador e ficou animado com a nova área exclusiva para os cadeirantes. “Se não fosse esse espaço, dificilmente o cadeirante conseguiria assistir aos shows com tranquilidade e segurança. Venho todos os dias e vou passar a virada aqui”, afirmou.

Mais acessibilidade – O Festival Virada Salvador possui ainda banheiros químicos e contêineres climatizados e adaptados para pessoas com deficiência. A roda gigante, que faz a diversão de pessoas de todas as idades, também possui uma gôndola adaptada para cadeirantes

Estrutura da festa – Com 55 mil m² de área, a Arena Daniela Mercury conta ainda com tirolesa e Espaço Kids, com duas camas elásticas e um tobogã, além de 40 estandes com opções de gastronomia criativa. O Centro Histórico também está sendo homenageado com a Vila Pelô. Postos de Saúde com equipe médica e área de segurança estão instalados para oferecer mais conforto e segurança para quem vai curtir o evento.

Durante a virada do ano, que vai ser comandada por Ivete Sangalo, o público terá 15 minutos do show piromusical. Os bairros da Barra, Rio Vermelho, Amaralina, Jardim de Alah, Patamares, Itapuã, Cajazeiras, Boa Viagem, Santo Antônio Além do Carmo, Ribeira, Paripe, Periperi, praia de Paramana (Ilha dos Frades), praia de Santana (Ilha de Maré) e na ilha de Bom Jesus dos Passos também terão show com fogos de artifício.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Guarda Civil Municipal registrou 55 atendimentos na segunda noite do Festival Virada Salvador, o que representa uma redução de 20,3% em comparação ao mesmo período do ano passado, quando foram 69. O órgão registrou ainda 13 ocorrências, relacionadas a depredação do patrimônio público, uso de substâncias ilícitas, intervenção em vias de fato e situações de prestação de socorro, contra 6 do ano anterior.

A Guarda já contabilizou mais de 100 documentos perdidos. A lista com os documentos está sendo disponibilizada no site do órgão, e eles serão entregues entre os dias 2 e 5 de janeiro, na sede da Guarda, na Avenida San Martin. Contudo, as pessoas que estiveram no evento, caso percam algum pertence, podem se dirigir ao setor de achados e perdidos, na área de serviços, para verificar se houve a entrada de algum item

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O axé e a percussão dos blocos afro abrem os caminhos para os astros do sertanejo no terceiro dia do Festival Virada Salvador 2018. Às 17h deste sábado (30), a reverência ritual do Cortejo Afro inicia os trabalhos, com um desfile aberto no solo da Arena Daniela Mercury, na Boca do Rio. Em seguida, o suingue da batida do Olodum invade o palco com sucessos de suas três décadas de atuação, como Berimbau, Faraó, ladeira do Pelô, Madagáscar Olodum, I Miss Her, dentre outras.

A parte afro-baiana da noite se completa com Carlinhos Brown & Timbalada, dando início às atrações de fora do estado. A festa continua com Wesley Safadão, Jota Quest, Matheus & Kauan e termina com a suingueira de Léo Santana, que promete levar a galera para a lona, com o sucesso “Vai dar PT”.

Programação – Os portões serão abertos às 16h. Às 17h têm início os cortejos dos blocos afro no chão da Arena, com duração de 1 hora. Os shows no palco começam em seguida, com previsão de durar cerca de 1h30 cada, dependendo do setlist e da apresentação de cada artista.

17h - Cortejo Afro

18h/19h - Olodum

19h30/21h - Carlinhos Brown & Timbalada

21h30/23h - Wesley Safadão

23h30/1h - Jota Quest

1h30/3h - Matheus & Kauan

3h30/5h - Léo Santana

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Durante a segunda noite do Festival Virada Salvador, a operação da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) contabilizou 48 notificações, além de 14 veículos removidos ao pátio da autarquia por estacionamento irregular. Apenas um acidente foi registrado na região da festa, quando um pedestre foi atropelado, mas evadiu-se antes que a ocorrência fosse registrada.

Estacionamento – Nesta segunda noite de festival foram vendidas 835 cartelas de Zona Azul, entre as vagas do estacionamento interno do Aeroclube e as externas. As vagas de Zona Azul estão distribuídas no estacionamento interno do Aeroclube, no Jardim de Alah (restaurante Cubanakan e Hotel Alah Mar), Avenida Octávio Mangabeira, sentido Itapuã, na faixa à direita entre o Jardim de Alah e o Bompreço; bolsão em frente ao Parque de Pituaçu, sentido Pituba; bolsão em frente às quadras na Boca do Rio, sentido Itapuã; e na Octávio Mangabeira, sentido Itapuã, a partir do cruzamento com a avenida Jorge Amado. Os valores são de R$20 nas áreas externas e R$30 no estacionamento interno do Aeroclube.

Blitz de Alcoolemia – Durante a blitz da Operação Lei Seca realizada nesta sexta-feira (29), foram abordados 108 condutores. Destes, 12 se recusaram a fazer o teste do bafômetro e foram notificados. Ao final da operação, três veículos foram removidos ao pátio da autarquia.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O módulo assistencial à saúde montado pela Prefeitura no Festival da Virada Salvador continua registrando um movimento tranquilo durante a festa. No total, nas duas noites do evento foram contabilizadas 127 ocorrências, uma redução de 27% em relação ao mesmo período do ano passado, quando os números chegaram a 173 admissões.

Os atendimentos clínicos como dor de cabeça e intoxicação alcoólica continuam sendo a principal causa das admissões no módulo (109), seguido dos traumas ortopédicos, com 12 ocorrências, e das intervenções cirurgias (06). Na noite desta sexta-feira (29), apenas dois pacientes necessitaram de transferência para unidades de retaguarda - um homem de 32 anos com suspeita de infarto agudo do miocárdio, encaminhado para o 12• Centro de Saúde do Marback; e uma mulher de 18 anos com crise alérgica, conduzida ao Hospital da Bahia. Esse fato reitera a resolutividade e a qualidade da estrutura em saúde montada para o evento. 

Neste sábado (30), terceira noite do maior Réveillon do país, o módulo instalado na Arena Daniela Mercury volta a funcionar a partir das 18h.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Claudia Leitte chega ao Festival Virada Salvador com a proposta de fazer um show "lacrador" na noite desta sexta-feira (29), fazendo alusão à sua nova música, com participação da dupla Maiara e Maraisa, que já passa dos dois milhões de visualizações. "Eu faço esse evento desde que começou, a gente mudou de lugar, mas a energia continua igual e o lugar continua mais lindo ainda. Salvador é assim: faz réveillon como se fosse carnaval, eu me sinto muito honrada, feliz e quero extravasar no palco", confessou.

Para o show desta segunda noite de festival, Claudia revela que trouxe um figurino especial criado pela estilista Martha Medeiros. "Há um tempo eu adotei tudo branco e tem uma história por traz disso. Quando eu construo o meu repertório também existe uma história. Então, esse figurino, o cenário, tudo explicam um pouco da minha história. Eu fui criada no Centro Histórico, vivi a minha vida inteira no bairro da Saúde, então tudo é branco porque significa saúde".

Para o verão, a cantora anunciou que vai trazer muitas novidades para o público, entre elas uma parceria com cantor Alexandre Pires e a participação no novo projeto de Carlinhos Brown, o Eletrotimba. "Tem muita coisa boa vindo por aí", disse. Antes de encerrar a entrevista e entrar no palco, Claudia Leitte anunciou mais duas parcerias musicais para o verão com rapper americano Pitbull, que deve ser divulgada em breve, e com Durval Lellys, na música "Bela do Baile".

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Depois de embalar o público na Arena Daniela Mercury com grandes sucessos, integrantes da banda Skank elogiaram a organização do Festival Virada Salvador, que acontece até o dia 1º de janeiro, na Orla da Boca do Rio. “O público vem aqui para assistir a bandas diferentes. É uma tradição em Salvador. A estrutura do festival é fenomenal”, elogiou o baterista Haroldo Ferretti.

O grupo cedeu entrevista coletiva à imprensa após apresentação. O vocalista Samuel Rosa disse que o Brasil não vive o melhor momento musical, mas exaltou a diversidade de ritmos e expressões no cenário brasileiro.

“Não cabe a gente julgar letras dos outros. O Skank também gosta de bunda”, brincou o cantor, quando questionado sobre os hits que estão bombando nas paradas do país, cujas letras das canções vem sendo acompanhada de "bumbum" e "sarrada".

"A música é feita de ciclo, é um movimento que se renova. Que bom que tem espaço para todo mundo. Acho que é a versatilidade da música brasileira, que tem varias frentes. O próprio Skank é uma banda mestiça: temos folk, rock, reggae a até as batidas mais brasileiras", acrescentou.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Um dos artistas mais aguardados do Festival Virada Salvador, o cantor Luan Santana foi a terceira atração da noite desta sexta-feira (29), na Arena Daniela Mercury. Antes de subir ao palco para arrancar delírio dos fãs, o artista participou de entrevista na sala de imprensa e prometeu novas produções para 2018. “O ano de 2017 foi lindo para mim. Acho que ano que vem promete porque estamos com projetos que vão surpreender”, disse, sem entrar em detalhes.

Luan aproveitou para revelar que vai passar o ano de branco porque a cor “chama energia boa”. “Não sou supersticioso, mas sou religioso e acredito muito em Deus, tenho muita fé Nele”, acrescentou. Ele também comemorou o sucesso da música Acordando o Prédio, do álbum 1977, gravado em 2016. “Foi o hit mais tocado no São João, nas festas juninas do Nordeste. É uma música com arranjo diferente. A gente encerrou o ano muito bem, com ela entre as canções mais tocadas”, comemorou.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

"Vamos acordar esse prédio, fazer inveja pro povo", cantava, em coro, a família Iberti, que passa o Réveillon em Salvador e pretende vir todos os dias para a Arena Daniela Mercury, mas que hoje aproveita a chuva de amor e arroz lançada pelo cantor Luan Santana, que se apresenta na noite desta sexta-feira (29), no Festival Virada Salvador 2018. "Sem dúvida alguma, estamos presenciando o maior réveillon do país", sentencia o cantor.

As gêmeas Beatriz e Julia Iberti, de 10 anos, na companhia de familiares, cantaram todas as músicas, até o fim da apresentação. "Sentimos muita emoção por estar aqui com ele. Somos fãs há muito tempo, mas esta é a primeira vez que o encontramos ao vivo", diz Júlia, que apesar da alegria em assistir ao show do ídolo, lamentou não poder estar com ele no camarim.

Enquanto as gêmeas Iberti cantavam cada trecho de música exibida na noite, muito adulto pulava e cantava os sucessos do cantor sem parar. A gentileza de Luan com o público superou até o constrangimento provocado na plateia quando alguém lançou contra o artista uma lata de bebida. Ele, após o episódio, emendou o sucesso "Cê Topa", numa resposta pacífica ao ato hostil. Mostrando versatilidade, Luan emplacou clássicos da banda britânica Queen, como "We are the champion" e "Ve Will rock you".

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...