Réveillon

0
0
0
s2sdefault

Salvador será principal destino turístico do país em eventos de virada de ano a partir de 2019, segundo aposta do vice-prefeito da capital baiana, Bruno Reis. Em entrevista à imprensa, ele afirmou que a escolha da Orla da Boca do Rio para a realização do Festival Virada Salvador acomoda com mais conforto o público que participa das festas, o que consolida o espaço para a realização de grandes eventos na cidade.

"A Praça Cairu era um excelente local, porém não comportava mais uma festa do tamanho do Réveillon. Esse é, certamente, o maior Réveillon de todos os tempos da nossa cidade. E, no próximo ano, Salvador será primeiro destino turístico do país para os turistas que desejam celebrar a virada de ano fora de suas cidades. Estamos felizes com a realização da maior festa de Réveillon do país", afirmou Reis.

Ainda segundo a avaliação do vice-prefeito, essa é uma boa oportunidade para que os turistas possam desfrutar da nova cidade que se apresenta a eles, com a requalificação de espaços públicos, a exemplo da Orla e dos equipamentos culturais da cidade. "Nossa cidade hoje é motivo de orgulho, e por isso vemos que estamos no caminho certo. Fechamos 2017 com chave de ouro e vamos começar 2018 com o pé direito", acrescentou.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O toque cerimonial percussivo e o canto aos orixás do Cortejo Afro deixaram o público extasiado na terceira noite do Festival Virada Salvador. Composto por 80 pessoas, o Cortejo percorria a Arena Daniela Mercury ao passo da plateia, que seguia cada batida com emoção. Na parte de baixo do palco, ao lado da galera, o cantor Marquinhos Marques começou o show com as músicas da banda.

“Eles não poderiam faltar, é a nossa cultura, mas não pensei que fosse assim, espetacular. Imaginei que ficariam no palco”, disse a professora Gecilda Carvalho Magalhães, 55 anos, enquanto acompanhava a passagem do Cortejo. Os olhos de Gecilda seguiam brilhantes cada integrante da banda, enquanto seu corpo acompanhava, quase involuntariamente, o Cortejo.

Nascido em 2 de julho do ano de 1998, na comunidade de Pirajá, dentro do terreiro de candomblé Ilê Axé Oyá, sob a inspiração e orientação espiritual da Yalorixá Anizia da Rocha Pitta, Mãe Santinha, matriarca da banda. A instituição foi idealizada pelo artista plástico Alberto Pitta, que já desenvolvia trabalhos ligados à estética e à cultura africana.

Banda – Vestidos com roupas exuberantes e coreografias ricas em movimentos, a banda do Cortejo Afro traz uma mistura de ritmos africanos mesclados às batidas eletrônicas e ao pop, intitulada de “revolução musical afro-baiana”. Para o produtor Jaime Oliveira, o Cortejo reúne tudo o que há de melhor dos blocos afros tradicionais da capital baiana. “Como o Ilê Aiyê, Muzenza, Olodum e Malê de Balê. Falar do Cortejo é infinito como de todas as artes”, concluiu o produtor.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Além de música boa, o Festival Virada Salvador reserva ao público que comparece à Arena Daniela Mercury, na Boca do Rio, muita diversão. Um dos brinquedos mais concorridos e que vem garantindo o lazer de jovens e adultos que comparecem ao evento é a tirolesa. Até as 16h deste sábado (30), mais de 400 pessoas já passaram pelo equipamento, que funcionará até as 2h do dia 2 de janeiro.

A tirolesa é formada por duas plataformas, sendo uma de partida com 12 metros de altura e outra de chegada com três metros, além de um cabo de aço de aproximadamente 80 m de percurso. O usuário que brinca no equipamento chega a atingir velocidade de 30km/h. A atração é gratuita, mas há alguns requisitos que devem ser cumpridos: jovens entre 15 e 17 anos só poderão acessar o brinquedo sob autorização dos responsáveis, e o limite de peso por pessoa é até 90 quilos.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Confete, jogo de luzes e panos coloridos vão enfeitar a Escola Municipal Luiza Mahin, situada na Boca do Rio, para um grande baile à fantasia que vai animar o Réveillon de 100 filhos e filhas de ambulantes acolhidos durante o período festivo. O evento terá início às 19h do domingo (31).

Os meninos e meninas vão produzir as próprias fantasias que vão utilizar durante a festa, a partir de materiais disponibilizados pela Secretaria Municipal de Política para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ). Acessórios e pinturas vão complementar o look. O baile terá animadores, lanche e uma pausa para assistir ao espetáculo piromusical, que acontece próximo à escola.

A titular da SPMJ, Taíssa Gama, ressalta a importância do evento para as crianças menores, que não têm noção do motivo de estarem distantes dos pais. “A gente tenta passar para eles que estão lá protegidos e tendo o próprio baile de Réveillon, juntamente com outras crianças que têm a mesma estrutura que eles. Este serviço que a Prefeitura oferece possibilita aos pais levar renda para casa, com a consciência de que os filhos estão bem cuidados”.

A secretária salienta ainda que, além da diversão, as atividades também estimulam o processo criativo das crianças. “Espero que se repita o que ocorreu no Carnaval: as crianças gostaram tanto do bailinho que nem queriam sair do acolhimento”, finaliza Taissa.

Funcionamento - O espaço de convivência para crianças e adolescentes, filhos de ambulantes que estarão trabalhando durante os dias do Festival Virada Salvador 2018, está situado na Avenida Simon Bolívar, Boca do Rio, próximo ao Centro de Convenções. O espaço terá atendimento 24 horas entre os dias 27 de dezembro e 1º de janeiro.

Os pais e familiares poderão conduzir os pequenos para o local, levando RG ou certidão de nascimento do filho e RG e comprovante de residência do responsável. Para que as crianças sejam acolhidas, agentes municipais e profissionais do Conselho Tutelar também farão abordagens durante os dias de festa, inclusive, para combater o trabalho infantil.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Esperar por 2018 na cidade do axé e com uma grade de shows de tirar o fôlego de qualquer mortal é certeza de um ano novo repleto de boas energias. Não à toa, a taxa de ocupação hoteleira está perto de 100%, com pouquíssimos leitos disponíveis em hotéis da cidade. Tudo isso atraiu o casal catarinense Alex Crestani e Fernanda Benício, ambos de 29 anos, que estão surpresos com a estrutura do Festival Virada Salvador.

“Muito bem organizado, já assistimos aos shows de Skank e estamos ansiosos para ver Alok e Ivete na contagem regressiva”, disse Alex, relacionando as atrações preferidas. Nem o suor e o cansaço diminuíram a animação do casal. “A energia daqui é muito boa, estamos bem contentes de termos vindo. O Réveillon está sendo maravilhoso”, destacou Fernanda.

Mesmo já conhecendo a capital baiana, a turista Fernanda Costa Correia, 19 anos, vinda de Teixeira de Freitas, escolheu o festival para receber 2018 com um grupo de amigos soteropolitanos. “Venho todos os dias, estou achando tudo maravilhoso, me divertindo demais com todos os shows. O evento está com altíssima qualidade, assim como as apresentações, não pensei que fosse tão bom”, afirmou.

Ocupação hoteleira - Segundo a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), a expectativa de ocupação hoteleira para a noite da virada é de 100% nos hotéis do entorno da festa, que deve levar aproximadamente 700 mil pessoas à orla da capital, somente na noite que antecede 2018, para aproveitar as 70 horas de música apresentadas por 29 atrações.

Do total de visitantes esperados para o verão 2017/2018, 85% corresponde à demanda interna, e os 15% restantes serão preenchidos pela chegada de estrangeiros. Dos brasileiros, 57% devem vir do interior da Bahia e 43% de outros estados, com destaque para São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco e Sergipe. Dos turistas vindos de fora do país, a maioria vem da Argentina, Alemanha, EUA, França e Chile.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Para garantir a diversão de todos, o Festival Virada Salvador conta com uma programação bem diversificada destinada a todos os públicos. O Espaço Kids é um desses espaços temáticos onde também é possível se divertir. As crianças de 2 a 12 anos que forem ao evento podem brincar no tobogã e em duas camas elásticas por 20 minutos, pagando o valor de R$ 5. O Espaço Kids segue com a programação de brinquedos até dia 1º de janeiro, funcionando das 16h às 2h.

Celso Matos, proprietário da empresa Plim Plim Brinquedos, disse que o resultado do espaço tem sido bem satisfatório. “A expectativa para os próximos dias é que o movimento aumente e que a gente possa fazer a alegria de muitas crianças. O evento está bastante diverso e com programação para todos os públicos. Isso é muito bom”, avaliou.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

As cores prata e dourada e efeitos surpresas garantirão a emoção do público que acompanhar a queima de fogos do Festival Virada Salvador. Para a atração, que vai literalmente abrilhantar a chegada do novo ano, 11 toneladas de fogos se traduzirão em 15 minutos de show piromusical. Ao todo, 1800 pontos de detonação estão sendo montados neste sábado (30), na areia da praia da Boca do Rio, em um local totalmente vedado e protegido.

O presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington, realizou vistoria dos explosivos no local do evento hoje, acompanhado pelo diretor da Elite Pirotécnica, Ricardo Ferreira, empresa licitada para o fornecimento e operação dos fogos. "Para esse ano foram planejadas algumas novidades, que todo mundo só vai saber na hora da queima. Vai ser especial este ano e temos a certeza de que vai emocionar", declarou Edington.

Um repertório de canções foi escolhido para acompanhar do início ao fim a queima, que ocorrerá na areia da praia da Boca do Rio, atrás da Vila de Pescadores. Será o primeiro ano que o evento acontecerá no local.

A Saltur também promoverá a queima de fogos em mais 16 pontos da cidade. Para isso, o órgão designará mais seis toneladas de explosivos. As localidades que serão contempladas são Barra, Rio Vermelho, Amaralina, Jardim de Alah, Patamares, Itapuã, Boa Viagem, Ribeira e Paripe, além de Cajazeiras 10, Santo Antônio Além do Carmo e Periperi. A atração também ocorrerá nas ilhas de Paramana, Bom Jesus dos Passos, de Maré, de Santana.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O trabalho de proteção aos menores de idade continua intenso no Festival Virada Salvador por parte da Prefeitura. Nas ações preventivas da Guarda Civil Municipal, foi contabilizada desde o início do evento a identificação de 5.774 crianças com pulseiras. Foram 12 crianças devolvidas aos responsáveis e 13 encaminhamentos a órgãos de proteção, a exemplo da Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ), que montou um Espaço de Convivência para receber filhos de ambulantes ou jovens em situação de vulnerabilidade social durante o evento, localizado na Escola Municipal Luíza Mahin, na Boca do Rio. .

Esse espaço já recebeu até crianças de colo, que recebem cuidados especiais. O local está adaptado para receber crianças com idades entre 0 e 17 anos. A medida tem sido implantada pela Prefeitura em festas populares, a exemplo da Lavagem do Bonfim e Carnaval. O espaço funciona 24 horas, nos moldes de uma hospedaria, até o dia 1º de janeiro. No local, as crianças são subdivididas de acordo com a idade e o sexo. Elas têm direito a todas as refeições do dia, atividades lúdicas e brincadeiras, incluindo uma festa de Réveillon onde os pequenos poderão brincar vestindo fantasias confeccionadas por eles mesmos durante a estadia.

Semps - Na segunda noite do festival, a Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps) acolheu 40 crianças em abordagens realizadas durante o evento.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Aroma de todos os tipos, sabores de dar água na boca e uma diversidade de pratos deliciosos estão a espera do público que for conferir o Festival Virada Salvador. A variedade de barracas e food trucks compõem a praça de alimentação, trazendo diversas opções para o público. Pizza, tapioca, yakissoba, salgados como coxinha e pastel chegam na frente como os "queridinhos do público". E ainda tem acarajé, abará, feijoada, dobradinha, sarapatel e galinha caipira para agradar a todos os paladares.

Além de pratos típicos, a Vila Gastronômica explora pratos saudáveis, a exemplo da comida havaiana, que leva peixe cru, arroz, folhas, algas e frutas, e a junção de todos esses ingredientes recebeu o nome "Poke". Marcelo Souza, sócio-proprietário da empresa Fish Poke, diz que o produto é uma novidade no Brasil, e aposta no sucesso do prato entre os participantes do festival. "O Poke é um alimento novo e extremamente saudável. A base dele vai além da culinária oriental e tem características da culinária baiana", pontua.

A feijoada também é um dos destaques da vila, um prato tipicamente brasileiro, feito com feijão preto e carnes salgadas de porco e bovina. Norminha Souza, proprietária da Barraca do Matuto, diz que o seu principal tempero é o amor e parte do seu lucro é revertido para instituições de apoio e combate ao Câncer Infantil. "Eu amo cozinhar e o público gosta de sustância para poder se divertir e aproveitar a festa", afirma.

Os preços dos lanches variam entre R$ 10 e 25, e o pagamento pode ser feito em dinheiro ou em cartão, e até mesmo através do bitcoin, moeda virtual. A Arena Daniela Mercury, onde acontecem os shows, é aberta às 16h, com exceção do domingo (1º), com abertura às 15h. Veja abaixo 10 opções de lanches saudáveis e calóricos que podem ser aproveitados no Festival Virada Salvador:

Top 10 dos lanches mais saudáveis e mais calóricos do Festival Virada Salvador:

5 lanches mais saudáveis
- Bolinho de estudante
- Poke de Misto
- Tapioca natural
- Pizza de Milho
- Yakissoba vegetariano

5 lanches mais calóricos
- Feijoada
- Sarapatel
- Hambúrguer X-Tudo
- Pizza de Calabresa
- Abará

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...