Releases

0
0
0
s2sdefault

Principal via de tráfego de Sussuarana, a Avenida Ulysses Guimarães será beneficiada com obras de requalificação no trecho do acesso ao bairro de Novo Horizonte. O serviço abrangerá o alargamento da pista em um trajeto de aproximadamente 400 metros de extensão, visando eliminar os constantes engarrafamentos e dando mais fluidez para quem trafega no local diariamente.

A ordem de serviço para o início das intervenções foi assinada nesta quinta-feira (21) pelo vice-prefeito e secretário de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), Bruno Reis. O investimento total das obras é de R$ 3 milhões, e o prazo de conclusão é fevereiro de 2020.

Com projeto elaborado pela Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), a obra nesta parte da Ulysses Guimarães envolverá ainda a construção de baias em dois pontos de ônibus. Isso possibilitará que os coletivos façam as paradas para pegar passageiros fora do leito de rolamento da via, não atrapalhando, portanto, o fluxo do trânsito.

“A obra beneficiará tanto quem vem do CAB sentido à BR-324 quanto para os moradores de Sussuarana e Novo Horizonte, que têm que sair diariamente para trabalhar e precisam voltar para suas casas sem ficar preso no trânsito. Hoje, o problema de mobilidade é uma realidade não apenas no centro, mas em diversos bairros da cidade. Por isso, a Prefeitura tem realizado diversas obras como essas, a fim de melhorar o dia a dia das pessoas”, disse Bruno Reis, ao lado do superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller, e do titular da Secretaria de Ordem Pública (Semop), Felipe Lucas.

Fabrizzio Muller frisou que o projeto foi desenvolvido com bastante estudo por técnicos e engenheiros da Transalvador.  “Não é fácil resolver todos os problemas, mas é preciso ter condições técnicas para que a gente possa criar soluções como essas, que irão distensionar a mobilidade neste local. Posso garantir que a iniciativa trará fluidez a esse trecho de Sussuarana”, afirmou.

Expectativa – Morador do bairro há 20 anos, o vendedor Alberto Leal, 38 anos, comemorou a iniciativa. “Esse trecho é um dos pontos críticos, onde mais tem congestionamentos. A situação acaba refletindo no tráfego ao longo da avenida, principalmente nos horários de pico. Aqui é movimentado, com comércio intenso. Acredito que a obra vai proporcionar esse desafogo no trânsito e fazer com que a gente perca menos tempo de deslocamento”.

Para dar suporte ao alargamento da via, será feita uma contenção ao lado de um barranco, que medirá 12 metros de altura em gabião – tipo de muro de arrimo utilizado para estabilizar encostas e taludes. Além disso, a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) está concluindo um projeto para implantar uma estrutura isotérmica que abrigará barracas para os ambulantes que atuam no trecho beneficiado.

“Reunimos os permissionários na Prefeitura-Bairro da região para discutir as melhores soluções. Com o calçadão que será construído junto com essa iniciativa de alargamento da via, vamos erguer um equipamento que não permitirá a concentração de calor e que comportará 30 vendedores do comércio informal de forma digna”, explicou Felipe Lucas.

 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

 

Após percorrer cinco praças e largos da Cidade Baixa, o projeto "Da terra o que é da terra" será encerrado neste sábado (23), a partir das 16h, na Ponta de Humaitá, com a participação de duas bandas da região: Dom Sá e Vitrola Zureta. Contemplada com o edital Arte Todo Dia - Ano V, da Fundação Gregório de Mattos (FGM), a ação tem como objetivo levar arte e cultura gratuitamente para os espaços públicos da península itapagipana.

A ideia de propor uma atividade que interagisse com as áreas surgiu do Grupo Experimental de Jazz. O encerramento na Ponta do Humaitá acontece depois de um percurso com pontos como os Largos de Roma, do Papagaio, da Madragoa, do Bonfim e a Praça dos Dendezeiros.

As bandas convidadas já se apresentam no local e levam um repertório diverso de rock, que chega a se misturar com o reggae e a MPB. "Em todas as localidades o projeto se relaciona com o que é realizado. No Humaitá existem algumas bandas que tocam lá e decidimos integrá-las nessa atividade", conta a produtora Camila Nunes.

Oportunidades – A socialização da arte e da cultura por meio do edital da FGM tem possibilitado, de acordo com a produtora, um dinamismo em relação ao acesso de diversas pessoas. Algumas delas chegam a acompanhar fielmente as práticas dançantes do grupo, que completa uma década no ano que vem e já planeja uma nova edição do projeto itinerante.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Salvador lidera o interesse de turistas no Brasil, enquanto a Flórida (EUA) é o destino preferido no exterior neste Verão. Esse é o resultado de um levantamento da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa), que abarca 82% das empresas de grande e médio porte do setor. Além do turismo de sol e praia, a capital baiana tem na lista de atrativos a riqueza história, cultural, religiosa e a gastronomia. Somados aos atributos está o forte empenho da Prefeitura em fomentar o turismo e, consequentemente, aumentar o fluxo de visitantes à cidade.

De acordo com o titular da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), Cláudio Tinoco, as pesquisas de entidades ligadas ao segmento e as recentes publicações na imprensa nacional e internacional são resultado do esforço do poder público em cuidar da capital baiana. “A preferência dos visitantes pela nossa cidade é fruto da devida atenção que a gestão está dando para o turismo, que corresponde a cerca de 20% do PIB de Salvador”, frisa.

Tinoco disse ainda que, nos últimos sete anos, muitas intervenções foram realizadas na cidade, alavancando a promoção do turismo. “A capital vem se projetando como referência turística e o resultado da pesquisa da Braztoa (Associação Brasileira das Operadoras de Turismo) é o retrato disso”, salienta.

Dentre as diversas áreas da cidade requalificadas e que recebem turistas diariamente, vale destacar os trechos da Orla Marítima, como São Tomé de Paripe, Tubarão, Ribeira, Barra, Rio Vermelho, Boca do Rio, Piatã e Itapuã. Entre as opções de visitação que mais atraem os turistas estão os equipamentos culturais e turísticos entregues pela Prefeitura, tais como a Casa de Jorge Amado e Zélia Gattai, no Rio Vermelho; os espaços Pierre Verger de Fotografia no Forte Santa Maria e o Espaço Caribé das Artes no Forte São Diogo, ambos na Barra; o Teatro Gregório de Mattos, o Espaço Cultural da Barroquinha e a Casa do Benin, os três no Quarteirão das Artes, no Centro.

Paralelamente, o calendário de eventos da cidade foi reorganizado e transformado numa plataforma de atração de turistas, a partir da melhoria da produção dos eventos e na divulgação com antecedência. Integram a programação oficial da cidade os festivais da Cidade, da Primavera e Virada Salvador, além do Furdunço e Fuzuê – estes acontecem no pré-Carnaval -, dentre outras comemorações.

Infraestrutura – A melhoria da cidade continua com investimentos em obras de infraestrutura já concluídas ou em andamento, tais como a requalificação do entorno da igreja do Bonfim e da avenida Dendezeiros, com a implantação do Caminho da Fé entre o memorial de Irmã Dulce e a Colina Sagrada. Há, ainda, a revitalização da Ponta de Humaitá, do Terreiro de Jesus e das praças Castro Alves, da Inglaterra, Deodoro e Cayru, na Cidade Baixa. Também integram as ações a reforma da Praça Wilson Lins, na Pituba, com implantação da Arena Aquática, assim como a requalificação do Morro do Cristo, na Barra, e do Jardim dos Namorados, que passou por melhorias e teve a implantação da vila de quiosques.

“Durante a nossa gestão, as vocações que a cidade já tem, com suas belezas naturais, história e cultura foram ressaltadas. Mas, também, potencializamos outros aspectos importantes da capital baiana, como o turismo de negócios, por exemplo, através do novo Centro de Convenções, e também com o turismo religioso, com as iniciativas de investimento no Caminho da Fé, dentre outras”, destacou o secretário.

Dentre as ações desenvolvidas vale ressaltar o Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), que está tocando importantes obras de infraestrutura, como as requalificações da Avenida Sete de Setembro e da orla de Stella Maris/Flamengo/Ipitanga, além da construção da Casa da História de Salvador e Arquivo Público, ambos localizados no Comércio.

Promoção turística – Por meio da Secult, a gestão municipal desenvolve projetos de marketing e promoção da cidade de Salvador em parceria com associações do trade turístico local, tais como Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – Seção Bahia (ABIH-BA) e Salvador Destination, desenvolvendo road shows nas principais cidades emissoras de turistas para Salvador no Brasil e no Mercosul. “Além das ações internas, também viemos assumindo um protagonismo na promoção de Salvador em outros destinos, tanto nacionais como internacionais, através de parcerias com o trade turístico, buscando novas conexões aéreas para a cidade”, assinala Tinoco.

Todas essas ações corroboram para que Salvador seja o destino brasileiro mais buscado pelos turistas. “Esperamos que possamos ter um recorde de visitação durante este Verão e que o próximo seja ainda melhor do que este ano, já com as obras do aeroporto prontas, com a inauguração de novos e importantes equipamentos culturais e turísticos e com Salvador mais linda do que nunca e pronta para receber a todos”, considera o secretário da Secult.

Divulgação nas redes – Na rede mundial de computadores, as ações também estão a todo vapor. Uma agência de marketing digital foi contratada com o objetivo de criar, implementar e desenvolver formas inovadoras de comunicação digital para expandir os efeitos de mensagens e conteúdo do destino Salvador, em canais próprios e em outros ambientes e plataformas digitais com um novo site e maior interatividade nas redes sociais (Instagram, Facebook, Twitter e Youtube).

As experiências oferecidas pela Prefeitura estão disponibilizadas no site de turismo oficial do município (www. salvadordabahia. com). Lá, é possível conhecer roteiros turísticos relacionados a sol e praia, gastronomia, cidade da música, esporte náutico e cultura e história. O turismo da cidade também é divulgado através da página do YouTube/Salvador, do Instagram @ visitsalvadordabahia e da página do Spotify de mesmo nome, além de Facebook e Twitter.

Salvador também saiu na frente como o primeiro destino turístico brasileiro a classificar a qualidade dos equipamentos e atrativos da cidade, a partir da utilização de um sistema de monitoramento online da reputação. Lançado em dezembro de 2017, o Programa de Otimização de Performance (POP) é um sistema online disponibilizado pela empresa espanhola ReviewPro que atua na captura, processamento e monitoramento de opiniões públicas, em tempo real, disponibilizadas através de resenhas sobre equipamentos e atrativos turísticos, hospedadas em sites de avaliações e agências de turismo online.

Com isso, a Prefeitura obtém resultados mensuráveis e efetivos, que podem ser utilizados para promover a melhoria dos serviços e aumentar a competitividade do destino. Em nove meses de lançado, o POP já foi responsável pelo aumento do índice da reputação de alguns dos 37 espaços de visitação e dos 80 hotéis que são monitorados atualmente. Além disso, a taxa de resposta da gerência de estabelecimentos e hotéis em tempo hábil aumentou.

Reconhecimento nacional e internacional – A Secult desempenha diversas ações para desenvolver e promover o setor turístico da cidade, nacional e internacionalmente. Dentre elas estão a presença no marketing digital e a realização de press trips trazendo jornalistas internacionais para visitar Salvador e divulgar o destino para potenciais turistas.

Em outubro deste ano, a revista norte-americana Condé Nast Traveller, uma das principais do setor, colocou Salvador como o quarto entre os dez melhores destinos turísticos para 2020. Além da publicação da Condé Nast Traveller, a capital baiana foi destaque dos principais veículos do mundo e de revistas especializadas em turismo, como o The New York Times, Forbes, El País, National Geographic, Holland Herald e Archtecture Digest, dentre outras.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Em comemoração ao Dia da Baiana do Acarajé, em 25 de novembro, será lançada uma web série no YouTube, redes sociais e no site do Visit Salvador da Bahia. A produção concebida pela Usina Digital, com apoio da Secretaria de Cultura (Secult), é dividida em três episódios e faz uma verdadeira imersão pela história, costumes, indumentária, religião e símbolos atrelados as baianas, que são consideradas patrimônio cultural pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Na data, um artigo também será publicado nas ferramentas digitais. De acordo o um levantamento da Associação das Baianas de Acarajé (ABAM), Salvador tem 3,5 mil baianas e baianos espalhados por toda a cidade.

O primeiro episódio contará a “História do Acarajé”, o segundo apresentará ao público o “Tabuleiro da Baiana” e o terceiro descreverá a “Indumentária e Religiosidade em Torno da Baiana”. A ideia de web série é apresentar um pouco do universo dessas mulheres e a magia em torno do processo de produção dos acarajés.

De acordo com secretário da Secult, Cláudio Tinoco, as baianas de acarajé são um patrimônio de Salvador. “Além de representarem as fortes mulheres que temos, elas são símbolo da cultura e da ancestralidade baiana. Quando o turista vê a baiana de acarajé, ele automaticamente já lembra de Salvador. E nada mais justo do que fazer essa homenagem a elas no dia 25 com o lançamento da web série”, assinalou o gestor.

Simbologia - Símbolos da cultura do estado, as baianas são reconhecidas de longe. Distribuídas pelos pontos turísticos e bairros da cidade, estão sempre a caráter. A saia rodada de renda branca se soma ao corpete, torço e adereços. As baianas de acarajé, muito além de comercializar as iguarias que preparam, são sinônimos de força e resistência.

Assim é a baiana Dulce Mary de Jesus, 48 anos, que ajuda a mãe no ofício desde criança. Há 22 anos assumiu o ponto da matriarca e monta seu tabuleiro na Praça da Sé, no Pelourinho, onde comercializa suas iguarias.

“Ser baiana é minha vida. O segredo do acarajé é bater bem a massa e amar o que faz”, contou. Devidamente paramentada, ela não abre mão de toda a indumentária branca que ressai aos detalhes coloridos dos colares e turbante. “Me arrumo toda, gosto da roupa, gosto de ficar uma baiana bonita para receber meus clientes, principalmente os turistas que têm verdadeira admiração por nós”.

Regulamentação - O ofício de baiana de acarajé é regulamentado pela Lei Municipal 26.804, de 1º de dezembro de 2015. Baianas e baianos de acarajé e do mingau precisam de uma licença emitida pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), em caráter pessoal e intransferível.

No caso de morte do titular, poderá ser liberada uma nova licença para o herdeiro que reconhecidamente seguiu o ofício da pessoa licenciada. Os profissionais estão obrigados a respeitar, ainda, todas as normas de saúde, conforme prevê a Vigilância Sanitária de Salvador.

Prodetur - Várias ações com foco nas baianas estão previstas no Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), que visa, entre outras questões do turismo, a valorização e reconhecimento da mulher em atividades relacionadas ao setor. Os eixos 1 e 3 preveem a criação de produtos turísticos envolvendo a gastronomia e cultura.

A ideia é apresentar a baianos e turistas roteiros que contemplem pontos importantes de representatividade gastronômica e cultural como a Feira de São Joaquim, Mercado Modelo, ABAM, Casa de Yemanjá e Largo de Sant’Ana, com destaque para a concentração de baianas de acarajé no Pelourinho, Amaralina, Rio Vermelho e Lagoa do Abaeté.

O programa também contempla o cadastro de produtos, serviços e produtores étnico-afro de Salvador, com intuito de dar visibilidade, ampliar e gerir esse acervo de opções turísticas. Os produtos/serviços cadastrados serão divulgados via website público, facilitando acesso para atração de clientes e captação de negócios. Também está previsto no programa a realização de rodadas de negócios específicas para as baianas de acarajé com seus fornecedores, visando a oferta de insumos de melhor qualidade com redução de custos e facilidade de pagamento.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Do início de janeiro até esta quinta-feira (21), a Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) já emitiu 6.674 alvarás de publicidade para estabelecimentos comerciais de Salvador. O procedimento é necessário para que seja possível fazer uso, seja permanente ou provisório, de publicidade nas mais variadas formas em espaços comerciais.

Para a exibição permanente de publicidade, a exemplo de letreiros e toldos em muros e fachadas, a documentação necessária para obter a licença junto à Prefeitura inclui o alvará de funcionamento; formulário preenchido pela Internet; foto em que seja possível visualizar toda a fachada ou área de recuo do imóvel com a indicação dos locais pretendidos para a instalação da publicidade em formato JPEG, BMP ou PNG; layout do anúncio a ser exibido com dimensões e mensagem; planta de localização com pontos de referência; e, ainda, procuração do requerente caso a solicitação seja feita por terceiros. Neste caso, o valor da publicidade é calculado após o deferimento do processo.

Já para autorização de uso de publicidade de forma provisória, a exemplo de balão, banner, faixa em avião, material audiovisual, boia e flutuante, panfleto, veículo, inflável, pórtico e cavalete é preciso apresentar foto da publicidade solicitada e efetuar o pagamento da taxa no valor de R$16,71. Em alguns serviços será cobrada a taxa de licenciamento para a emissão do alvará. Para requerer autorização nesta modalidade, o solicitante deve abrir o processo na Sedur com, pelo menos, seis dias de antecedência e o prazo máximo de exibição da peça publicitária é de 30 dias.

Em ambas as situações, o proprietário do comércio pode fazer a solicitação de autorização para uso da publicidade através do site da Sedur, no endereço www. sucom. ba. gov. br . O prazo para liberação do alvará também pode ser consultado via site. Com essa comodidade, o solicitante pode efetuar todo o procedimento online evitando deslocamentos e filas, além de dinamizar o deferimento do processo.

Legislação - Todo o processo de liberação de alvarás na capital baiana é regido conforme o Decreto de Publicidade nº 30.095/18, que regulamenta as regras para a exibição de toda e qualquer publicidade no município. As publicidades instaladas irregularmente e sem autorização da Sedur são retiradas e apreendidas. Os cidadãos infratores também são penalizados por descumprir a legislação, o que gera um auto de infração – com base na tabela de multas da lei que regulamenta o serviço – cuja multa é calculada de acordo com as dimensões de cada engenho de publicidade.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Além dos festejos para a chegada de um novo ciclo, o final do ano é uma das épocas mais esperadas pelas pessoas, pois também é o período no qual é realizado o pagamento do 13º salário. Considerando o aumento da demanda por consumo nos últimos meses do ano, é importante ter muita cautela sobre o que fazer com esse dinheiro para que a vida financeira seja mantida em ordem e não se crie novas dívidas.

O consultor financeiro Ricardo Góis reforça que comprar não é crime nem pecado, mas é preciso ter consciência e responsabilidade de consumo. “O dinheiro foi feito para gastar e para contribuir com a nossa felicidade, mas não podemos gastar por impulso. É preciso ter uma inteligência financeira para tomar as melhores decisões na hora de utilizar o dinheiro”, afirma.

A utilização dessa quantia vai depender da situação financeira de cada trabalhador, podendo ser usada como quitação de dívidas, criação de reservas de emergências e até para realização de desejos pessoais. “Pessoas que estejam em um estado de endividamento crítico com atraso de contas de consumo devem priorizar o pagamento dessas dívidas para que possam ter redução de despesas, juros e multas. Na hora de decidir qual a dívida pagar, devem ser priorizadas as que podem interferir no dia a dia como luz, água, aluguel e cartões de crédito para garantir um início de ano com mais tranquilidade e até uma sobra de recursos”, orienta.

Reserva – Há pessoas que não têm dívidas, mas também não possuem uma reserva. Esse é o momento ideal para criar essa reserva de sobrevivência ou de emergência. “Nesses casos, a maior parte do dinheiro deve ser usada para a criação dessa reserva, que é essencial para ser utilizada em possíveis eventualidades como desemprego, doenças e despesas extras”, afirma.

Além do pagamento das dívidas e criação de reserva, o 13º salário também pode ser usado para realizar desejos pessoais como a aquisição de roupas, celulares e até viagens. Até nesse momento é necessário cautela, visto que o fim e o início do ano trazem consigo despesas como matrícula de escola e faculdade, IPVA, IPTU e Imposto de Renda.

“Ter o dinheiro não significa que tem que gastar na hora, principalmente nessa época em que existe um aumento nos preços dos produtos. É preciso parar, pensar e usar a inteligência financeira. Será que eu realmente preciso disso agora ou posso esperar para o início do ano, onde geralmente os preços caem e começam as promoções? Essa reflexão vai ajudar e orientar a tomar a melhor decisão de acordo com a necessidade de cada um”, reforça Góis.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Nesta quinta-feira (21), das 8h às 17h, os acolhidos da Unidade de Acolhimento Institucional (UAI) da Ribeira receberão serviços gratuitos disponibilizados pela Prefeitura, através da Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre) e Secretaria de Saúde (SMS). A ação será realizada em função da campanha Novembro Azul e visa reforçar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata. 

Serão disponibilizadas consultas com médico clínico e serviços como aferição de pressão arterial, teste rápido para detecção de doenças sexualmente transmissíveis com aconselhamento, caso necessário, exame para detectar a tuberculose, atualização do calendário vacinal e orientação em saúde bucal. 

Além disso, haverá distribuição de preservativos, palestras educativas e emissão de cartão do SUS. A ação já passou pelas unidades de acolhimento de Pau da Lima, Aspec Pituaçu e Adra I, e contará com uma equipe de enfermeiros, técnicos de enfermagem, médico, dentista e técnicos da UAI.

Hospital Municipal – 
Cerca de 850 vagas para consultas com urologista e aproximadamente mil vagas para exames de ultrassonografias da próstata, bolsa escrotal e do aparelho urinário serão ofertadas pelo Hospital Municipal de Salvador (HMS) durante o mês de novembro. Para ter acesso, os agendamentos podem ser feitos de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, nas 140 unidades básicas de saúde do município. 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault


A Fundação Gregório de Mattos (FGM) promove, neste domingo (24), a 3ª edição do projeto Capoeira Livre. A atividade acontece no Largo da Baixa do Bonfim, a partir das 9h, em um bate-papo que conta com a participação do Mestre Kiabo, Denilson Oluwafemi, Rose Barbara e Vozes de Palmares.

“O objetivo do evento é trazer o conhecimento sobre a cultura africana e deixar claro que a falta de conhecimento e de julgamento são causas geradoras de revoltas contra crenças diferenciadas”, afirma Camila Moreira, fundadora do projeto. O evento é gratuito, e o público esperado é de, aproximadamente, cerca de 60 pessoas.

Com o tema “A capoeira, as religiões de matriz africana e a intolerância religiosa”, a programação será aberta com bate-papo sobre ancestralidade e intolerância religiosa. Em seguida acontece uma aula de dança afro brasileira, apresentação cultural e uma roda de capoeira.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

As unidades escolares da rede municipal de Salvador promovem, durante todo o mês de novembro, atividades especiais relacionadas ao Dia Nacional da Consciência Negra, comemorado em 20 de novembro - data da morte de Zumbi dos Palmares. São desfiles, oficinas, debates, palestras, peças teatrais que marcam a data e promovem o debate e a conscientização acerca do tema. O trabalho, entretanto, não se restringe a esse período. A temática está presente em sala de aula durante todo o ano, por meio de materiais didáticos e pedagógicos e fazem parte do projeto político pedagógico das unidades escolares.

De acordo com o secretário municipal da Educação, Bruno Barral, Salvador possui uma importante trajetória de discussão das relações étnico-raciais dentro das escolas e junto à comunidade escolar. “O Nossa Rede, que é o material pedagógico próprio, construído com a participação dos professores da rede municipal de Salvador, abarca a temática nos diversos anos de escolarização”, afirma. “E é uma proposta muito interessante e inovadora, porque trata da questão étnica-racial a partir da transversalidade. Ou seja, é uma temática abordada através de várias disciplinas”. Barral cita também a utilização de materiais específicos e livros literários para as mais diversas faixas etárias que tratam da igualdade étnica, racial, religiosa e de gênero.

Além da questão curricular, que contempla, inclusive, o ensino de História da África e Cultura Afro-Brasileira, muitas escolas desenvolvem projetos especiais durante o ano. Um deles é o “Meus Super Heróis Também Podem Ser Negros”, desenvolvido pela professora Lorena Costa, na Escola Municipal Gersino Coelho, no Doron. Também o “Festival da África”, da Escola Municipal Teodoro Sampaio, na Santa Cruz, “Laços e Africanidades”, da Escola Municipal Padre José de Anchieta, na Federalção, “Rei e Rainha Azeviche”, da professora Cláudia Mattos da Escola Municipal Consul Schindler, em São Caetano, entre tantos outros.

Barral destaca ainda a formação de professores, a Educação Escolar Quilombola e os trabalhos do Fundo Municipal para o Desenvolvimento Humano e Inclusão Educacional de Mulheres Afrodescendentes (Fiema) e do Núcleo de Políticas Educacionais das Relações Étnico-Raciais (Nuper) da Secretaria Municipal da Educação (Smed). Idealizado e coordenado pela professora Eliane Boa Morte, o Nuper atua nas escolas municipais de Salvador com o objetivo de propor, implementar e acompanhar políticas educacionais relativas às questões raciais e de gênero. Por sua vez, o Fiema, presidido pela diretora Rita Sales, tem o objetivo de promover o desenvolvimento humano de mulheres afrodescendentes em situação de vulnerabilidade social.

“Temos um excelente trabalho sendo desenvolvido na Rede Municipal que visa uma formação que busca a equidade, com foco na inclusão e estimulando o respeito à diversidade. E uma das importantes conquistas disso é junto aos nossos alunos: O empoderamento, o fortalecimento da autoestima e uma cultura de respeito e paz. E são conquistas que ultrapassam os muros das escolas”, diz o secretário. “Entretanto, há um longo caminho ainda a ser percorrido. A Educação de Salvador tem importantes avanços, mas muito ainda a aperfeiçoar na busca pela construção de uma sociedade sem racismo, sem preconceitos”, conclui.

0
0
0
s2sdefault

Sub-categorias

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...