Releases

0
0
0
s2sdefault

Chuvas frequentes e rajadas de vento são características típicas do inverno. A estação que começou no último final de semana já mexe com a rotina do soteropolitano. O período não é convidativo para o banho mar, mas basta o sol aparecer no fim de semana para ver lotadas as praias da cidade, com baianos e turistas se divertindo sozinhos, com familiares ou amigos. Afinal, quem não pensa em curtir uma das localidades desse extenso litoral até o dia 23 de setembro, quando começa a primavera? Entretanto, vale estar atento a algumas recomendações e cuidados.

“Apesar de o outono-inverno ser um período de menos ocorrências de afogamentos, é justamente nessa época que aumenta a quantidade de vítimas. Isso porque a corrente marítima está mais forte. O verão tem maior número de afogamentos, mas em grau mais simples”, explica Januário Brito, chefe do setor de Salvamento da Coordenadoria de Salvamento Marítimo de Salvador (Salvamar), vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop).

Números - De janeiro até junho deste ano, o órgão registrou 539 ocorrências no trecho entre o Jardim de Alah e Ipitanga, sendo contabilizadas três mortes por afogamento nas praias de Piatã, Mordomia e Pedra do Sal. Em todo o ano de 2018 foram registradas 990 ocorrências e duas mortes, uma na Praia do Flamengo e outra no Corsário.

Jardim de Alah, Stella Maris, Flamengo e Jaguaribe são as praias que dominam o ranking de registros de afogamento. Porém, acrescenta Januário, "todo o cuidado é pouco em qualquer ambiente aquático".

A recomendação para os banhistas é sempre de respeitar o mar e procurar orientação junto ao salva-vidas mais próximo sobre o local ideal para prática do banho – a Salvamar tem um efetivo de 239 salva-vidas, que atuam em 32 postos distribuídos entre Jardim de Alah a Ipitanga.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Segundo dados de uma pesquisa divulgada pelo Ministério da Saúde, Salvador é a capital brasileira com o menor percentual de pessoas que usam o celular enquanto dirigem. Entre os condutores entrevistados, 14,2% afirmaram que fazem uso do aparelho ao volante. O índice soteropolitano está abaixo da média nacional, que foi de 19,5%.

“Esse dado comprova que nosso investimento em campanhas educativas e intensificação nas fiscalizações têm resultado numa mudança de comportamento da população. Ao adotar uma postura mais responsável, os condutores contribuem não somente para sua segurança, mas também para a de todos que compõem o trânsito”, afirma Fabrizzio Müller, superintendente de Trânsito de Salvador (Transalvador).

A pesquisa foi realizada pelo Ministério da Saúde em todas as capitais e no Distrito Federal. Na edição de 2018, foram entrevistadas por telefone 52.395 pessoas, maiores de 18 anos, entre fevereiro e dezembro do ano passado. Há 13 anos o Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) monitora diversos fatores de risco e proteção relacionados à saúde.

Notificações – Em todo o ano de 2018, a Transalvador registrou 35.007 notificações por uso de celular ao volante. Em 2019, até o dia 15 de junho, foram flagradas 15.946 infrações deste tipo, número que é um pouco maior do que o registrado no mesmo período do ano anterior (15.663 notificações).

As penalidades previstas no Código de Trânsito Brasileiro para quem pratica a infração pode variar de R$ 130,16 (média – 4 pontos na CNH) a R$ 293,47 (gravíssima – 7 pontos na CNH), pois depende se o condutor está falando, manuseando ou apenas segurando o aparelho celular.

“O uso do celular ao volante é uma das principais causas de acidentes fatais no trânsito. Segundos de distração pode levar a acidentes graves. Então, é preciso que a população se conscientize ainda mais sobre esse risco para que possamos preservar vidas no trânsito”, alerta Müller.

Álcool X Direção - O estudo revelou também que Salvador é uma das cinco capitais com a menor proporção de adultos que declararam que já conduziram veículos motorizados após consumo de qualquer quantidade de bebida alcoólica. Em Salvador, 3,6% dos entrevistados afirmaram que já dirigiram após consumir bebida alcoólica. Esse dado está abaixo da média nacional que ficou em 5,3%.

Desde 2013, a Transalvador realiza diariamente blitzes da Lei Seca. Em 2018, 49.445 condutores foram abordados. Desse total, 4.732 foram autuados por dirigirem após ter consumido bebida alcoólica. Em 2019, até o momento, 26.659 passaram pelo teste do etilômetro (popularmente conhecido como “bafômetro”) e 2.553 foram autuadas.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Para minimizar os efeitos do período chuvoso na capital baiana, principalmente nas áreas de risco da cidade, a Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb) vem executando rotineiramente serviços que evitam transtornos aos cidadãos, a exemplo de capinação, roçagem, sacheamento, gancheamento, retirada de entulho, enlonamento, poda e limpeza nas encostas. A intensificação das atividades ocorre por meio da Operação Chuva, promovida pela Prefeitura em parceria com diversas pastas e órgãos municipais.

Até o mês de maio foram realizadas cerca de 338 ações com serviços de roçagem, remoção de resíduos – incluindo os de origem domiciliar – entulho e objetos volumosos como sofás, camas, colchão, geladeira e fogão. Dentro da operação também estão sendo efetuados os serviços de relonamento em áreas de risco e locais de difícil acesso, limpeza de valetas e bocas de lobo – a fim de evitar que a água transborde nas vias públicas – e remoção de terra.

Para a execução de serviços preventivos e emergenciais foram mobilizadas cinco equipes sendo duas com 25 agentes de limpeza cada, em plantão permanente das 7h às 22h, com equipes alternadas por turno. Para dar o suporte aos profissionais são utilizados quatro caminhões, dois caminhões munck, seis caminhões-pipa, uma pá carregadeira e três caçambas.

Atenção – O trabalho preventivo é realizado pelos profissionais da Limpurb com dedicação e atenção. Na capinação, por exemplo, eles fazem a retirada de ervas daninhas e grama desde a raiz, de forma manual ou com o auxílio de ferramentas como enxada e sacho. Os agentes realizam ainda sacheamento de viadutos removendo cautelosamente a vegetação que nasce nas fissuras do equipamento público.

Já em algumas encostas da capital baiana, o trabalho requer, além de atenção dos profissionais da Limpurb, treinamento específico com o uso de técnicas de rapel. Para este serviço a pasta dispõe de uma equipe especial composta por 22 agentes treinados e especializados com cursos teóricos e práticos ministrados por empresas especializadas do segmento. Na realização das tarefas os agentes de limpeza utilizam todos os equipamentos de proteção individual (EPI´s) necessários para proteção.

Áreas de risco – Bairros com maior incidência de encostas, como São Caetano, IAPI, Mata Escura, Calabetão e localidades próximas a Avenida Afrânio Peixoto (Suburbana), Vasco da Gama e Via Regional já foram contemplados este ano com serviços especiais a fim de evitar desastres.

O presidente da Limpurb, Marcus Passos, destacou que o trabalho vai além das ações preventivas e envolve parcerias com as comunidades. “Antes da limpeza nas encostas, fazemos um trabalho de conscientização com equipes de educação ambiental que vão de porta em porta orientando as pessoas sobre o descarte correto dos resíduos a fim de evitar problemas decorrentes do descarte irregular. O apoio da população é imprescindível pois o lixo jogado nas encostas desce causando alagamentos, deslizamentos e entupimentos de canais pela cidade”, explicou.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura vai realizar, no próximo mês, mais uma edição da campanha “Esqueça um Livro e Espalhe Conhecimento”. Promovida pela Fundação Gregório de Mattos (FGM), por intermédio da Gerência de Bibliotecas e Promoção do Livro e Leitura, a iniciativa pretende promover a valorização do livro e da leitura por meio da distribuição de exemplares pela cidade. A população pode ajudar com a entrega de livros no prédio da FGM, localizado na Rua Chile, no Centro, de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h, até o dia 23 de julho. A ação integra a Campanha Nacional de Doação de Livros.

A proposta é deixar um livro em qualquer lugar da cidade, seja ônibus, metrô, elevador ou até mesmo banco de praça. O exemplar “esquecido” deve conter um bilhete informando à pessoa que o achou que poderá ficar com o livro e, claro, um convite para que ela também participe do movimento.

Para dar visibilidade à campanha, a FGM sugere às pessoas que “esquecerem” o livro, e para as que o acharem, que publiquem relatos nas redes sociais com as hashtags #esqueçaumlivro e #fizmaisumamigo. Ainda no mês de julho deve acontecer a distribuição de volumes na Estação da Lapa, das 9h às 12h e das 14h às 17h.

O movimento tem a parceria da Nova Lapa, Cerqueira Produções, Fundação Cidade-Mãe (FCM) e do Grupo Dom Quixote, da Universidade Federal da Bahia (Ufba), que fará interações com o público com performances artísticas, dentro do contexto da importância de ler e difundir a informação.

Campanha – A mobilização nacional acontece anualmente no dia 25 de julho, em alusão ao Dia do Escritor. O movimento teve início em abril de 2013, em São Paulo, pela iniciativa individual do jornalista Felipe Brandão. A ideia é inspirada no conceito de BookCrossing, criado nos Estados Unidos da América (EUA), no começo dos anos 2000, e combina leitura e urbanidade com vistas a gerar um efeito em cadeia em favor do acesso à leitura.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Secretaria Municipal de Manutenção (Seman) realizou, na manhã desta quarta-feira (19), a remoção de um tronco de árvore deixado na área da Capitania dos Portos da Bahia, no Comércio, após ser retirado do mar por apresentar risco a embarcações que cruzam a Baía de Todos-os-Santos. Pesando cerca de 5 toneladas, medindo 11 metros de comprimento e cerca de 1,20 metro de diâmetro, o tronco apresentava lesões na base, causadas por fogo. Segundo o chefe de manutenção de Áreas Verdes da Seman, Aderbal Brito, o tronco, possivelmente, é de jaqueira.

O trabalho foi realizado por uma equipe de quatro funcionários, que utilizaram um caminhão munck para o deslocamento do tronco do local, além de motosserras para o corte do material. Posteriormente, o objeto foi descartado no aterro metropolitano.

A remoção foi uma solicitação da Marinha do Brasil, que identificou o tronco à deriva do mar da Baía de Todos-os-Santos e o levou para a parte da areia, mas, devido ao peso e comprimento, os profissionais não conseguiram retirar do local.

"Em atendimento à solicitação da Marinha, que nos informou da ocorrência e sobre o perigo que este tronco à deriva poderia causar para a navegação, fomos vistoriar a situação, por meio de uma parceria com o órgão, para a solução do problema. A operação foi realizada ontem e hoje (19), após o reboque da peça, sendo necessário o corte e o içamento do objeto", destaca Virgílio Daltro, titular da Seman, que informa ainda que foi solicitado laudo para averiguar se o tronco foi tombado ou se houve supressão irregular do vegetal. "Também será feita averiguação, por parte da Marinha, na região do Corredor da Vitória, para sondagem a respeito da origem do vegetal", completa.

Segundo o tenente Igor Simões, da Marinha, a presença de um “corpo” desse porte pode trazer grandes riscos para os navegantes e as embarcações que circulam pela Baía de Todos os Santos. “Essa é uma área muito utilizada para prática de apoio marítimo, e também onde ficam ancoradas muitas embarcações. Um tronco dessa dimensão pode danificar as embarcações, devido às colisões, causando até afundamentos. Assim que o identificamos, solicitamos a remoção, para garantir a segurança dos navegantes”, afirma.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Estudantes de cinco escolas da Rede Municipal de Salvador participaram, nos meses de abril, maio e junho, de uma atividade de educação física diferente e enriquecedora: o beisebol. Resultado de uma parceria com a Associação Cultural Nippo-Brasileira de Salvador (Anisa), entidade voltada à divulgação e preservação das tradições japonesas, o projeto “Beisebol nas Escolas” tem como objetivo geral proporcionar aos professores de educação física e aos estudantes de escolas municipais o acesso aos fundamentos teóricos e práticos da modalidade esportiva, fortalecendo o intercâmbio entre as culturas japonesa e brasileira de Salvador, com trocas de experiências e vivências culturais.

Participaram do projeto as escolas municipais do Pescador, Jardim das Margaridas, Brigadeiro Eduardo Gomes, Barbosa Romeo e Raymundo Lemos de Santana, todas da Gerência Regional da Educação (GRE) de Itapuã. Durante as aulas, alunos do 2º e do 5º ano tiveram a oportunidade de conhecer um pouco sobre o beisebol, manusear os equipamentos usados na modalidade esportiva e aprender princípios do jogo.

O professor de educação física Luciano Landim, da Escola Municipal Raymundo Lemos de Santana, localizada em São Cristóvão, falou da importância desse momento e da vivência que esses alunos tiveram com essas aulas. “O projeto veio justamente para que eles pudessem vivenciar uma modalidade esportiva que até então era desconhecida por eles e por nós professores também, pois não temos essa cultura de vivenciar o jogo de beisebol. Então, foi muito enriquecedor o conhecimento dessa nova cultura e modalidade esportiva e também a interação que eles tiveram com um professor que fala outra língua, a forma dele se expressar com os alunos, o jeito particular de ensinar, a paciência de explicar como funciona a dinâmica do jogo, como cada jogador deve se portar dentro da competição. Esse projeto foi muito bem-vindo".

O professor Naoya Takae, que há quatro meses está no Brasil e fala um pouco de português, disse estar encantado com o interesse dos alunos e a forma como eles aprenderam rápido o jogo, que preza o espírito esportivo e de união entre os jogadores. No projeto, foram desenvolvidas atividades formativas tanto para alunos quanto para professores de Educação Física, iniciando com a teoria e continuando com a realização dos jogos, monitorados pelos professores, pelo instrutor Naoya Takae, os gestores das escolas e técnicos da Secretaria Municipal da Educação (Smed).

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Há seis anos, o almoço no Restaurante Popular Cuidar, em São Tomé de Paripe, se torna mais divertido no período junino. Bandeirolas coloridas, balões, caipiras e fogueiras enfeitam o local que recebe como música ambiente o tradicional forró, despertando os sentidos e a memória de quem frequenta o local. Comidas típicas como laranja, amendoim, paçoca, pé de moleque e bolo de aipim decoram a mesa e complementam o almoço.

O vigilante aposentado Edivaldo Cardoso, 87, se dirigiu à mesa dançando forró com a bandeja em mãos, durante a celebração realizada nesta quarta-feira (19). “Essa festa é joia. Como aqui todos os dias, mas nesses períodos festivos sempre me divirto. Além do almoço já recebi algo para lanchar mais tarde”, contou.

Já a dona de casa Lindinalva Santos, 56, era só agradecimento. “Esse restaurante é a melhor coisa que já aconteceu no bairro. Não tenho do que reclamar, só a agradecer”, disse. Lindinalva almoça todos os dias com o neto Pedro Santos, de seis anos, e hoje ganhou um CD de da banda de forró Estakazero. Esse ano, ela já ganhou outros brindes em sorteios e já fez um curso de cuidadora no local.

Para Gabriel Facetta, coordenador de segurança alimentar e nutricional da COSAN, vinculada à Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre), é gratificante organizar eventos como esse. “É um momento de confraternização para a comunidade. Mais de 60% dos frequentadores são as mesmas pessoas que almoçam aqui sempre, são familiares, amigos e vizinhos. Para muitos, essa será a única confraternização do período, portanto, é um momento de resgatar a cultura e de trazer um pedaço da tradição interiorana para a capital”, afirmou.

Histórico – As refeições balanceadas do Cuidar são oferecidas por R$ 1. O restaurante foi instalado há 12 anos na Rua Santa Filomena, em São Tomé de Paripe, e, desde 2013, é administrado pela Sempre, por meio da Cosan. No local, são oferecidas 350 refeições, de segunda a sexta-feira (exceto feriados), das 11h30 às 13h30. O atendimento é aberto ao público e feito por ordem de chegada.

As refeições são compostas por arroz ou macarrão, feijão, salada, uma entre duas opções de proteína e suco. Os pratos passam por um controle nutricional para que a população tenha acesso a uma alimentação saudável. Além das refeições, o local recebe diversas ações sociais e comemorativas como a inclusão no Cadastro Único para os programas sociais do Governo Federal, cadastro no Serviço Municipal de Intermediação de Mão de Obra (SIMM), a celebração de datas comemorativas e a realização de cursos diversos.

O último curso realizado foi o de corte e costura nos meses de fevereiro e março desse ano. A Cosan já planeja abrir novas turmas desse curso para agosto e setembro e realizar uma campanha para evitar o desperdício no início de julho.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A rede de Atenção Básica de Saúde de Salvador terá a atuação de 80 médicos, habilitados no último chamamento público da Prefeitura, para suprir o déficit do quadro de servidores dos postos de saúde. O contrato com os novos profissionais foi assinado nesta quarta-feira (19), pelo prefeito ACM Neto, acompanhado do secretário municipal da Saúde (SMS), Luiz Galvão. A cerimônia foi realizada no auditório do Hotel Portobello, em Ondina e, na ocasião, também foi assinado um contrato com a empresa Sanar para capacitação dos trabalhadores durante seis meses, através da disponibilização de todo o conteúdo médico da plataforma Sanarflix.

O prefeito destacou aos novatos o cenário complicado da Atenção Básica no município. “As pessoas pensam que só faltam médicos no interior do Brasil, mas, em Salvador, temos que conviver com a realidade hoje de não ter médicos suficientes para consistir as unidades. Chegamos à conclusão de que a rotatividade é muito grande e, para tentar resolver o déficit de 137 profissionais nos postos de saúde já instalados, tivemos que ir pessoalmente ao Ministério Público do Trabalho para tentar resolver a questão”, salientou.

Ele completou que o passo dado, com a contratação dos médicos, é fundamental para a saúde da população. “Talvez não tenham noção da importância da contratação que estamos fazendo. Com esses 80 profissionais, a Prefeitura vai permitir oferecer uma condição boa às unidades que estão instaladas. Acredito que, até o começo de setembro, teremos todos os 137 profissionais para não deixar uma unidade sem médico. Hoje vocês têm um papel fundamental na cidade”, disse ACM Neto aos contratados.

Solução – O secretário Luiz Galvão explicou a situação de carência de profissionais médicos na rede municipal de saúde. Um dos fatores é um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado entre o Município, o MPT e o Ministério Público Federal (MPF) em 2008, que determina que Salvador só pode realizar médicos através de concurso público.

Apesar da realização de um concurso público em 2011 e cinco seleções Reda desde então, a alta rotatividade ainda é grande - em 2018, por exemplo, a adesão de profissionais ao Reda não superou 40 inscritos. A situação na rede ainda é agravada pelas mudanças no Mais Médicos – Salvador possui 140 vagas e o governo federal já anunciou a não-renovação do programa – e a rotatividade da categoria, devido a propostas de trabalho consideradas mais atraentes pelos médicos.

Para resolver o problema, a Prefeitura recorreu ao MPT e, assim, foi estudada uma nova forma de contratação, chegando ao chamamento público para credenciamento de pessoas juricidas para prestação de serviços médicos. “Já temos 112 empresas habilitadas e 80 profissionais já vão estar disponíveis para atuar no mês de julho. É importante lembrar que a estratégia da Saúde da Família é importante porque, quanto mais se investe na prevenção, menos é gasto nas demais camadas da saúde”, explicou o titular da SMS.

Estrutura – Desde 2013, Salvador tem se esforçado bastante no investimento em Atenção Básica. A cobertura de saúde nessa área saltou de 18%, em 2012, para mais de 50% em 2018. Além disso, foram entregues 41 novas unidades de Saúde da Família, realizadas 177 reformas, ampliações e requalificações de postos e contratadas 291 equipes de Saúde da Família. Ainda para este ano de 2019, devem ser entregues mais 16 unidades e contratadas mais 80 equipes de Saúde da Família.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A restauração e modernização de dois imóveis vizinhos à Basílica de Nossa Senhora da Conceição da Praia, no Comércio, que darão lugar a um espaço de eventos e de atividades comunitárias da irmandade do templo religioso, é mais uma iniciativa importante dentro do conjunto de ações de revitalização do patrimônio que estão sendo promovidas no Centro Histórico de Salvador. A afirmação foi feita pelo prefeito ACM Neto, durante cerimônia de entrega das obras realizada nesta quarta-feira (19).

Promovidas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), as obras tiveram investimento de mais de R$14 milhões, através do PAC Cidades Históricas, e contou com apoio da Prefeitura. “O espaço ficou extraordinário e vem reforçar ainda mais esse novo momento do Centro Histórico de Salvador, de valorização e retomada da presença de atividade econômica, que é algo muito importante. A Igreja da Conceição da Praia é uma das mais importantes e tradicionais da cidade e que fica ainda mais valorizada com esse cerimonial”, destacou o prefeito.

Na ocasião, também estiveram presentes a presidente do Iphan, Kátia Bogéa; o vice-prefeito e secretário municipal de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), Bruno Reis; o arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger; demais autoridades municipais e estaduais, representantes da Irmandade Santíssimo Sacramento e Nossa Senhora da Conceição da Praia e imprensa.

O prefeito lembrou que, dentro do conjunto de R$300 milhões em investimentos promovidos pela Prefeitura no Centro Histórico, muitas contam com a parceria do Iphan. No momento, estão em obras o Elevador do Taboão, os Arcos da Ladeira da Montanha, Avenida Sete, Rua Miguel Calmon e praças Castro Alves, Cairu e da Inglaterra. Em breve, serão iniciadas as obras das muralhas do frontispício e já foram entregues o Terreiro de Jesus e a praça da Inglaterra.

“Em pouco tempo, a perspectiva de valorização e reconhecimento do patrimônio histórico de Salvador vai ser ainda mais destacada. Não adianta só a requalificação urbana, mas é fundamental também que tenhamos produtos, como espaços como este da Conceição da Praia e os museus que serão implantados, da Música Brasileira e da História de Salvador; as atividades profissionais, a exemplo da decisão de que 80% dos órgãos estejam funcionando no Centro Histórico até 2020; e o lançamento em breve de um programa habitacional voltado para a região. A soma de tudo isso vai dar uma perspectiva de efetiva sustentabilidade para esta área fundamental da cidade”, completou ACM Neto.

Recuperação do patrimônio – A presidente do Iphan agradeceu a parceria de entidades como a Prefeitura nas ações de recuperação do patrimônio histórico e que o momento é um marco. “Em recente encontro no Rio de Janeiro, levamos as intervenções feitas na Bahia, a exemplo da Conceição da Praia, como um modelo de sustentabilidade. A gente não pode apenas restaurar os monumentos sem dar sustentabilidade a eles. O que está se fazendo hoje é permitir que a irmandade possa administrar o espaço e conseguir os recursos necessários para a preservação do local”, ressaltou Kátia Bogéa.

Através do PAC Cidades Históricas, estão sendo realizadas diversas ações de recuperação do patrimônio histórico em Salvador. Dentre elas está a entrega da Casa do Carnaval, ocorrida no ano passado, no Pelourinho, e das obras para instalação da futura sede da Fundação Gregório de Mattos (FGM) e da área técnica do Espaço Cultural da Barroquinha, em frente à Praça Castro Alves.

Com projeto do Iphan e recursos municipais, estão em obras dois importantes pontos históricos da cidade: o Elevador do Taboão, paralisado há mais de cinco décadas e que fazia a ligação das cidades Alta e Baixa, no Comércio, e a recuperação dos Arcos da Ladeira da Montanha, no Centro, com investimento total de cerca de R$7,5 milhões. Em breve, deverá ser iniciada a obra de recuperação da muralha do frontispício, entre a Praça Castro Alves e a Ladeira da Misericórdia.

0
0
0
s2sdefault

Sub-categorias

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...