Releases

0
0
0
s2sdefault

Dentre as medidas disponibilizadas pela Prefeitura para evitar a disseminação do novo coronavírus (Covid-19) e manter o isolamento social está a possibilidade de acesso gratuito a livros digitais, por meio da Fundação Gregório de Mattos (FGM). A plataforma digital foi criada em dezembro de 2018, sendo incrementada neste momento de crise. O site já recebeu cerca de 15 mil acessos desde que foi criado. 

De acordo com a gerente de biblioteca e promoção da leitura do município, Jane Palma, o site disponibiliza um acervo com 110 livros acessíveis para o público. “A plataforma surgiu com o foco de conquistar os leitores digitais.Resolvemos utilizar as ferramentas digitais para conquistar o público. No site, é possível que a pessoa crie textos e publique para que outras pessoas também vejam”, conta Jane Palma.

Navegando pelo site, os leitores poderão encontrar diversos gêneros literários, como romance, conto, drama, crônica, poesia, história infantil e quadrinhos. Os livros podem ser acessados e lidos através do link caminhosdigitaisdaleitura. salvador. ba. gov. br. Quem tiver interesse em escrever e publicar livros deve fazer um cadastro no site.

“O site é bem simples e fácil de acessar. Tanto para publicar, como para buscar livros. Eu mesmo já publiquei livros solos de poemas, infantis e antologia de poetas de Salvador”, diz Valdeck Almeida, escritor, poeta e usuário da plataforma digital criada pela FGM.

Durante esses dias de distanciamento social, Valdeck recomenda que, por questões de saúde pública, as pessoas cumpram as medidas determinadas pela Prefeitura e aproveitem para se distrair lendo mais livros. “Nesse momento, precisamos nos distrair. Ao acessar o site, sugiro que as pessoas leiam os livros sobre a capoeira e conheçam um pouco sobre a origem da história”, recomenda.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

As estratégias da Prefeitura de Salvador de combate à pandemia do coronavírus ganharam destaque internacional com a inclusão dessas ações na plataforma Cities For Global Health (Cidades pela Saúde Global), que reúne as melhores politicas públicas no enfrentamento ao Covid-19. A capital baiana é a única cidade do Norte/Nordeste do Brasil aprovada para divulgar as iniciativas como referência mundial.

A plataforma, criada pela Rede Mundial de Cidades e a Aliança Eurolatinaamericana de Cooperação entre as Cidades, apresenta cerca de 90 iniciativas de 23 cidades em diferentes regiões do mundo no que diz respeito aos desafios do coronavírus. Metrópoles como Bruxelas (Bélgica), Jeonju (Coreia), Barcelona (Espanha), Montreal (Canadá), Bogotá (Colômbia) e cinco brasileiras (Salvador, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Curitiba) compartilham suas experiências e promovem um intercâmbio técnico de boas práticas.

Salvador ganhou destaque pela atuação intersetorial desenvolvida pela Prefeitura frente à pandemia. Ações como a criação de novos centros de saúde e de atendimento às pessoas em situação de vulnerabilidade social, utilização de método inovador de higienização das ruas, além dos decretos prevendo medidas de prevenção e controle do coronavírus foram levadas em conta.

Para garantir o cumprimento dessas medidas, há um trabalho ostensivo de fiscalização, coordenado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur). Desde o dia 18 de março até esta quinta-feira (26), foram realizadas mais de 2,1 mil vistorias, 33 interdições e 20 alvarás de funcionamento foram cassados.

“Integrar uma plataforma internacional como essa é o verdadeiro reconhecimento do trabalho eficiente que a Prefeitura de Salvador vem realizando no combate a essa epidemia. A partir de agora, estamos compartilhando as nossa experiências exitosas com cidades de diversas regiões e elas poderão ser replicadas mundo à fora pelas cidades que estão enfrentando os mesmos desafios”, comemorou o secretario da Sedur, Sérgio Guanabara.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Em continuidade à operação de fiscalização da Prefeitura para monitorar o cumprimento das medidas de prevenção e controle do coronavírus em Salvador, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur), interditou um bar e uma churrascaria em Nordeste de Amaralina, na tarde desta sexta-feira (27). Os estabelecimentos estavam funcionando normalmente e fazendo atendimento no local, o que fere o decreto que permite apenas delivery.

Desde o dia 18 de março até esta quinta-feira (26), já foram realizadas mais de 2,1 mil vistorias, 35 interdições e 20 alvarás de funcionamento foram cassados. As ações têm o apoio da Guarda Civil Municipal (GCM) e da Vigilância Sanitária (Visa). Já foram inspecionados 264 templos religiosos – terreiros de candomblé, centros espíritas, igrejas católicas e evangélicas -, 485 academias, 59 centros de compras – shoppings, centros comerciais e similares, 460 instituições de ensino, 749 espaços voltados ao gênero alimentício –, bares, restaurantes, lojas de conveniência e depósitos de bebida. Além desses, houve ainda vistoria em 81 espaços de beleza como salões e clínicas estéticas, 19 call centers, quatro obras, um parque infantil, 16 casas de eventos e três cinemas.

Decreto e denúncias – De acordo com o decreto municipal 32.280, publicado no Diário Oficial do Município (DOM) no último dia 23, o funcionamento de bares e restaurantes, casas de shows e de espetáculos ou de qualquer atividade sonora está proibido. Além disso, permanece o fechamento de academias e a realização de obras civis em prédios e estabelecimentos habitados, exceto para intervenções emergenciais.

Caso o cidadão identifique algum estabelecimento descumprindo a determinação da Prefeitura é possível efetuar denuncia através do site falasalvador. ba. gov. br, pelo e-mail ouvidoria @ salvador. ba. gov. br, pelo Disque Salvador 160 ou, ainda, pelo Instagram @ouvidoriadesalvador.   




0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A tecnologia e a solidariedade também são aliadas nas boas práticas para o combate ao coronavírus em Salvador. Nesta sexta-feira (27), a Prefeitura, em uma ação conjunta entre as secretarias municipais de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis) e Educação (Smed), disponibilizou duas impressoras 3D para o projeto “Face Shield for Life 3D”. A iniciativa reúne voluntários de diversas partes do estado para confeccionar protetores faciais que ajudem os profissionais de saúde a se prevenir do risco de contágio pelo Covid-19.

Os trabalhos de impressão das máscaras reúnem atualmente 45 pessoas, entre pesquisadores, professores e os chamados makers, responsáveis direto pela fabricação do Equipamento de Proteção Individual (EPI). Em pouco mais de uma semana, o grupo já produziu aproximadamente 900 máscaras para serem entregues, sem custos, a unidades públicas de saúde da capital baiana e de outras cidades do interior.

“Dialogamos com todo o sistema de inovação de Salvador e, quando percebemos que havia a possibilidade de colaborar com esse esforço, nos conectamos com a Smed e pedimos para que fossem autorizados os empréstimos das impressoras, que pertencem às Escolabs (Escolas Laboratório) Coutos e Boca do Rio. Além disso, estamos doando quatro caixas de filamentos para que os makers possam produzir essas máscaras, que vão servir de suporte para os profissionais de saúde nesse momento de pandemia”, destacou o titular da Secis, André Fraga.

A entrega das duas impressoras 3D aconteceu na casa do instrutor automotivo Jordan Gasperazzo, 34 anos, no Dois de Julho. Ele, que é voluntário do Face Shield for Life 3D há menos de uma semana e já vinha produzindo o EPI no próprio imóvel, disse que agora vai poder triplicar a produção. “O grupo já produziu 828 máscaras desde o início do projeto. Apenas eu tenho feito uma média de nove por dia. Já que estou parado no trabalho, passei a dedicar meu tempo para isso. Na medida que produzimos, realizamos as entregas”, explicou. O empréstimo das impressoras é por tempo indeterminado.

Como é feito – O protetor é produzido a partir da tecnologia de impressora 3D e serve para proteger a região dos olhos, que ficam descobertos quando o profissional de saúde usa apenas a máscara N95. Os produtos são feitos de polímero, matéria-prima utilizada na impressora 3D para produzir as peças de encaixe, e o visor é feito de acetato. O quilo do polímero custa cerca de R$ 100 e é suficiente para produzir entre 30 e 32 máscaras

O produto atende as normas estabelecidas pela Resolução de Diretoria Colegiada (RDC) nº 356, de 23 de março de 2020. Após impressão das máscaras protetoras pelos makers, os dispositivos passam por processo de higienização e são entregues às unidades de saúde pertencentes ao sistema público.

Para ajudar no custeio da produção, o grupo Face Shield for Life 3D organizou uma “vaquinha” na internet. As doações podem ser feitas através do site www. vakinha. com. br/vaquinha/desenvolvimento-de-mascaras-de-protecao-facial-contra-o-covid-19.

Surgimento – Criado há menos de um mês, o Face Shield for Life 3D começou após a Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública identificar demanda emergencial em obter Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) que auxiliem na diminuição da exposição dos profissionais de saúde que estão atuando no combate ao coronavírus.

Fazem parte do projeto pesquisadores, professores e voluntários da Bahiana, Universidade do Estado da Bahia (Uneb), Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob), ONG Instituto PEPO, Mini Maker Lab, Centro Juvenil de Ciência e Cultura, Coruja Lab e da empresa Algetec – Soluções em Engenharia e Saúde. Não é necessário ter impressora 3D para se voluntariar. Mais informações podem ser encontradas no site do Face Shield for Fife 3D, no endereço www. faceshieldforlife3d. com .

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura disponibilizou, na manhã desta sexta-feira (27), um canal exclusivo para que a população possa tirar dúvidas e prestar informações sobre o coronavírus: o Disque Salvador 160. O serviço vai funcionar 24 horas por dia e deverá suprir a grande demanda por informações que vem sendo direcionada diariamente à Ouvidoria Geral do Município (OGM). O anúncio foi feito pelo prefeito ACM Neto, durante a inauguração da Unidade de Acolhimento de Permanência Breve, ocorrida pela manhã, na Avenida Mário Leal Ferreira (Bonocô).

O órgão estava tendo dificuldade para responder a todos os chamados, diante do grande fluxo de ligações. Do último dia 15 até ontem (26), a Ouvidoria recebeu 47 mil ligações. Com isso, o canal do Fala Salvador 156 vai funcionar para as outras demandas do cotidiano da cidade, a exemplo de solicitação de manutenção e de serviços públicos, entre outras.

Segundo o prefeito, os principais objetivos com a criação do novo call center, estruturado especificamente para a demanda, é aproximar a Prefeitura do cidadão, combatendo inclusive as fake news. “Por isso, estamos reforçando os nossos canais de comunicação, ampliando a nossa equipe de colaboradores para manter o cidadão informado e, é claro, permitir que a cidade possa, no mais rápido espaço de tempo possível, vencer o coronavírus”, afirmou ACM Neto.

Funcionamento – Ao ligar para o 160, o cidadão poderá escolher uma das opções oferecidas pelo serviço eletrônico. Os atendentes vão poder receber, por exemplo, denúncia de algum estabelecimento, bar ou restaurante que não esteja atendendo regras e normas estabelecidas pelo município; dúvidas sobre o trabalho da Prefeitura em relação ao coronavírus; funcionamento dos postos de saúde, dos hospitais do município; e sobre a vacinação contra a gripe.

“Apesar de todo o esforço que nós tivemos através do 156, estávamos tendo muitas ligações, o que levou o prefeito a tomar essa medida. Isso nos possibilitou, como estratégia, direcionar o 160 como canal exclusivo para dar o suporte relacionado ao coronavírus. A nossa expectativa é agilizar o máximo possível as demandas, com atuação através de 20 pontos de atendimento e profissionais treinados para atender a população”, disse o ouvidor-geral Humberto Viana.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A série de ações realizada pela Prefeitura para enfrentamento ao Covid-19 em Salvador ganha mais um reforço a partir desta sexta-feira (27). Administrada pela Fundação Cidade-Mãe (FCM), a Unidade de Acolhimento Institucional de Permanência Breve vai atender, especificamente nesse período da pandemia, a 20 crianças e adolescentes de 7 a 17 anos com suspeita de coronavírus na cidade.

O serviço, localizado na Avenida Mário Leal Ferreira (Bonocô), foi inaugurado pela manhã com as presenças do prefeito ACM Neto; das secretárias Rogéria Santos (Políticas para Mulheres, Infância e Juventude) e Ana Paula Matos (Promoção Social e Combate à Pobreza); e da presidente da FCM, Gabriela Macêdo. Prioritariamente, o atendimento será feito a jovens em situação de rua.

“A intenção dessa unidade é fazer com que a criança ou o jovem que esteja com suspeita de coronavírus não se misture com outros que estão inteiramente saudáveis, no intuito de proteger e evitar o contágio principalmente com outras crianças, familiares e idosos. Aqui, será acompanhada a evolução do quadro, são feitos testes e, caso o resultado seja negativo, podem retornar para as famílias ou para a unidade permanente de abrigamento. Em caso positivo, será imediatamente iniciado o tratamento”, afirmou o prefeito.

A unidade de acolhimento especial possui estrutura composta por sala de estar, cozinha, quartos com beliches, sala de recreação, sala da administração e recepção, dentre outros ambientes. Além do acolhimento, também serão oferecidos acompanhamento médico e psicossocial, assim como alimentação e higiene.

Apoio a entidades – Na ocasião, o prefeito também anunciou o apoio municipal a 11 entidades que cuidam de crianças órfãs na capital baiana. A medida vai beneficiar 524 crianças, que terão suporte de acompanhamento médico e psicossocial. Além disso, as entidades vão receber cestas básicas para reforçar a alimentação dos pequenos abrigados. A Prefeitura vai manter, ainda, um canal permanente de diálogo e comunicação com as instituições, para acompanhamento das demandas.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A campanha de vacinação contra a influenza chega ao quinto dia nesta sexta-feira (27). Doses previstas para terminar em 15 dias foram consumidas em três, demonstrando a forte adesão da população a imunização. A Prefeitura aguarda a chegada de vacinas do Ministério da Saúde. No entanto, o esquema de atendimento para o público prioritário continua, embora com alterações exclusivamente para esta sexta-feira (27). 

Para otimizar a aplicação das doses e garantir o uso racional do imunobiológico, a vacinação ocorrerá, nesta sexta (27), apenas em dois postos de referência por Distrito Sanitário, totalizando 26 pontos de vacinação, além de duas unidades com sistema de drive-thru: no Centro de Saúde Clementino Fraga (5º centro) e no Centro de Convenções. Excepcionalmente nesta sexta, o horário da vacinação será das 8h às 13h.

Nessa primeira etapa da campanha, que vai até 17 de abril, estão sendo contemplados idosos (acima de 60 anos) e trabalhadores de saúde como enfermeiros, higienizadores, condutores de ambulância e demais profissionais que atuam diretamente no setor. 

 

DIRETORIA DA ATENÇÃO À SAÚDE

COORDENADORIA DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

RELAÇÃO DE UNIDADES DE SAÚDE PARA VACINAÇÃO INFLUENZA - 27/03/2020

     

Distrito Sanitário

Unidade

Nº Unidades Por DS

Barra/Rio Vermelho

USF Clementino Fraga

2

 

USF Prof. Sabino Silva - Nordeste

 
   

Boca do Rio

UBS Dr. César de Araújo

2

 

USF Zulmira Barros – Costa Azul

 
   

Brotas

UBS Major Cosme de Farias

2

 

UBS Manoel Vitorino

 
   

Cabula/Beirú

UBS Eunísio Teixeira

2

 

USF Raimundo Agripino - Sussuarana

 
   

Cajazeiras

UBS Nelson Piauhy Dourado

2

 

USF Cajazeiras X

 
   

Centro Histórico

Multicentro Carlos Gomes

2

 

UBS Ramiro Azevedo

 
   

Itapagipe

USF Joanes Leste

2

 

UBS Ministro Alkcmin

 
   

Itapuã

UBS Prof. Mariane

2

 

USF Mussurunga

 
   

Liberdade

Multicentro Liberdade

2

 

USF San Martin I

 
   

Pau da Lima

UBS Castelo Branco

2

 

USF Canabrava

 
   

São Caetano/Valéria

UBS Dr. Péricles Laranjeira

2

 

UBS Frei Beijamin

 
   

Subúrbio Ferroviário

UBS Sergio Arouca

4

 

USF Ilha Maré e Bom Jesus dos Passos (Ilhas)

 
 

USF Ilha Amarela

 

Total Geral

26

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

 

A Defesa Civil de Salvador (Codesal) realizou vistorias nos imóveis localizados na Rua da Paz (Estrada do Derba), no bairro de Valéria, onde ocorreu, na manhã desta quinta-feira (26), um deslizamento de terra que invadiu duas casas. As residências tiveram suas estruturas comprometidas e terão que ser demolidas.

Segundo o órgão, 11 outras casas foram evacuadas. A Codesal contou com a colaboração das demais entidades do Sistema Municipal de Proteção e Defefesa Civil (SMPDC) para proceder as vistorias e encaminhar os moradores atingidos à Secretaria Municipal Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre).

Duas pessoas, que estavam em uma das casas, foram resgatadas pelo Corpo de Bombeiros. Sete outras que ficaram ilhadas na rua foram também resgatadas, sem ferimentos graves. A área foi isolada.

Um poste atingido já recebeu reparos da Coelba. A  Guarda Municipal (GCM) foi convocada para a retirada das pessoas que vivem no entorno e resistem em ficar nos imóveis próximos à encosta que deslizou na localidade.

Segundo o diretor geral da Codesal, Sosthenes Macêdo, o órgão tomou conhecimento de que foi irregularmente colocada terra emprestada no talude, o que poderia ter ocasionado o deslizamento. "Isso vai ser averiguado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) para que sejam tomadas providências cabíveis e para que não venhamos a ter outros escorregamentos no local".

Ainda segundo Sosthenes, todas as casas do entorno estão sendo vistoriadas, com o apoio da Secretária de Articulação Comunitária e Prefeitura-Bairro e da Sedur. Os moradores cadastrados serão acolhidos pelos programas sociais do município.

Volume – A capital baiana voltou a ter céu nublado e pancadas de chuvas em diversos pontos da cidade nesta quinta-feira (26). De acordo com boletim da Defesa Civil de Salvador (Codesal), nas últimas 12 horas os bairros com maiores índices pluviométricos foram Castelo Branco (111,2 mm), Periperi e Valéria (ambos com 64 mm), seguido por Sete de Abril (49,8 mm) e Fazenda Coutos (48,2 mm).

Até as 17h, a Codesal recebeu 159 solicitações. Foram quatro alagamentos de imóveis, 18 ameaças de desabamento, duas ameaças de desabamento de muro, 22 ameaças de deslizamento, cinco árvores ameaçando cair, duas árvores caídas, 27 imóveis alagados, seis desabamentos de imóveis, cinco desabamentos de muro, quatro desabamentos parciais, 58 deslizamentos de terra, uma infiltração, quatro orientações técnicas e uma pista rompida.

As chuvas que caíram em Salvador desde o início desta semana foram resultantes da atuação de instabilidade atmosféricas associadas a uma frente fria distante da costa baiana e aos ventos úmidos provenientes do Oceano Atlântico.

Previsão - Segundo informativo meteorológico do órgão, de sexta (27) até o domingo (29), a tendência é que ocorra variação de nebulosidade e pancadas de chuvas fracas e isoladas ao longo desses dias. As temperaturas deverão variar entre 24° (mínima) e 30° (máxima).

Qualquer situação de emergência pode ser informada através do 199, o disque emergência da Defesa Civil que funciona em plantão 24 horas.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Com o objetivo de auxiliar os profissionais de saúde das redes pública e privada que estão atuando na linha de frente do combate ao coronavírus na capital baiana, o Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest), órgão ligado à Secretaria Municipal da Saúde (SMS), oferece o acolhimento e apoio psicológico online para ajudar os trabalhadores a conter a ansiedade e o medo agravado com a pandemia.

O serviço gratuito já está ativo e funciona de segunda a sexta-feira, através de dois contatos telefônicos: (71) 99617-9091, das 08h às 12h, ou (71) 98793-8673, das 14h às 18h. Cada atendimento é limitado ao tempo de 20 minutos.

“Estamos com equipes de psicólogos de plantão para dar esse apoio à saúde mental dos trabalhadores que estão enfrentando um momento de enorme pressão psicológica e apreensão diante do cenário do Covid-19. A escuta terapêutica tem grande funcionalidade para redução da ansiedade e na diminuição da somatização de aspectos psicológicos que podem desencadear um quadro mais grave a depressão ou síndrome do pânico, por exemplo”, explicou Tiza Mendes, coordenadora do Cerest.

 

0
0
0
s2sdefault

Sub-categorias

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...