Releases

0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), lançou hoje (16) a licitação para a concessão onerosa de direito de uso e exploração do Centro de Convenções de Salvador. O processo abre concorrência para empresas – de forma individual ou em consórcio -, especializadas em gestão de exploração de bem público, que tenham interesse no planejamento, implantação, operação, manutenção e promoção do equipamento, de acordo com as condições que são previstas em edital. A concessão tem um prazo de 25 anos.

A sessão para o recebimento e a abertura das propostas será realizada no dia 18 de junho, às 10h, no auditório da Secretária da Fazenda (Sefaz), localizado na rua das Vassouras, nº 01, Edf. Jorge Lins Freire, 7º andar, Centro. Até lá, os interessados podem ter conhecimento do edital e seus anexos no endereço www. compras. salvador. ba. gov. br.

Gestor da Secult, Claudio Tinoco acredita que, com o lançamento da licitação para a concessão do Centro de Convenções, a capital baiana se fortalece como cidade em potencial para voltar a sediar grandes eventos.“A rapidez da obra, que já causa impacto para quem passa pela orla da Boca do Rio, somada ao lançamento desta licitação, faz com que os profissionais de eventos possam vender Salvador como um destino concreto para a realização de congressos, feiras e eventos, reposicionando a cidade como um dos principais do Brasil”.

Será declarada vencedora da licitação a empresa que ofertar a maior outorga fixa, sendo um mínimo de R$ 10 milhões. Esta deverá ser paga em duas parcelas iguais – uma na assinatura do contrato e outra 180 dias depois.

Adicionalmente, a concessionária pagará à Prefeitura uma outorga variável de 5% sobre o faturamento bruto a partir do sexto ano, somando cinco anos de carência. A empresa vencedora também fará investimentos no equipamento já no acabamento das obras, a exemplo da instalação de cabeamento e geradores, luminárias, divisórias e cadeiras, paisagismo e tratamento acústico.

Antes do lançamento do edital, a Prefeitura realizou um estudo de viabilidade financeira do equipamento, através de licitação efetuada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur); e promoveu dois road shows para a apresentação desta viabilidade – um em São Paulo e outro em Salvador. Além disso, lançou uma consulta pública e promoveu uma audiência pública, em fevereiro deste ano, quando recebeu contribuições de empresas e profissionais do mercado.

Acelerado - Terceira maior estrutura municipal do tipo no país, a obra do Centro de Convenções de Salvador segue em ritmo acelerado e já está com cerca de 40% concluída. As instalações, no formato de uma pomba, símbolo da bandeira de Salvador, já chamam atenção de quem passa pela orla da capital, na Boca do Rio. São 37 mil m² de terreno construído em uma área de pouco mais de 103 mil m².

O Centro de Convenções terá capacidade para receber 14 mil pessoas simultaneamente em congressos e convenções. O espaço contará ainda com oito auditórios moduláveis de 800 metros quadrados cada. Terá também seis salões de 522 metros quadrados cada, 12 salas de 236 metros quadrados e 28 de reuniões que irão virar camarotes tanto para os shows externos quanto internos. O estacionamento será para mais de 1,4 mil veículos. O equipamento terá três pavimentos e será 100% climatizado e com acessibilidade.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Com sorriso no rosto e muita prosa compartilhada entre amigos, o gari Carlos de Aragão, de 59 anos, há 32 na profissão, comemorou o dia dedicado a ele, celebrado hoje (16), no tradicional churrasco promovido na sede da Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb), situada na BR-324. O clima foi mesmo de alegria. Alguns cantaram músicas autorais de forró, outros fizeram uma breve apresentação de capoeira e todos compartilhavam uma característica em comum: o amor à profissão.

“Me sinto bem trabalhando e tenho muito orgulho. Construí a minha casa e criei meus três filhos graças a esse ofício”, contou Aragão. De tanto amar o que faz, ele fez um pedido inusitado à esposa: “Já disse a ela que quando morrer quero que coloque a minha farda no caixão”.

Com menor tempo de serviço, mas igualmente dedicado, o também professor de capoeira Igor Reis, 39, deu um show com o berimbau. “O trabalho que eu faço nas ruas é também uma diversão, porque eu faço o que eu gosto”, contou o rapaz.

Presente no evento, o prefeito em exercício, Bruno Reis, parabenizou os trabalhadores e destacou a importância da profissão para a cidade. “Estar nas ruas da cidade todos os dias não é missão fácil. Atuar com todas as adversidades e fazer um trabalho de excelência como esse, que coloca Salvador como uma das cidades mais limpas do Brasil, é motivo de orgulho. Por isso, hoje é um dia de homenagem e de celebração”, afirmou.

A ação, realizada para valorizar os profissionais responsáveis pela limpeza das ruas, contou com um buffet completo de churrasco, além das apresentações artísticas, brincadeiras e sorteios de eletrodomésticos e celulares.

O presidente da Limpurb, Marcus Passos, lembrou que essa já é uma tradição. “É muito importante demonstrar toda a valorização e o respeito que temos por esses profissionais todos os anos. Até pouco tempo, os agentes de limpeza eram discriminados e tinham até vergonha de usar a farda. Hoje, existe o reconhecimento da população sobre a importância deles. Se a nossa cidade hoje está mais limpa, isso se deve também à dedicação deles. Por isso, nada mais justo que valorizar e demonstrar o nosso carinho”, disse.

Para realizar a limpeza das vias, a Limpurb conta, atualmente, com cerca de 5 mil agentes de limpeza, entre servidores e terceirizados. Além da coleta sistemática do lixo doméstico, empresarial, hospitalar e de espaços públicos, os profissionais atuam na remoção de entulho, varrição, lavagem das ruas, capinação e roçagem, dentre outras ações.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Os moradores da Rua Cachoeira, no Cassange, viram o início da concretização de um sonho de muitos anos na manhã desta quinta-feira (16): o de ver a via onde moram requalificada. A ordem de serviço para o começo da intervenção foi dada pelo prefeito em exercício, Bruno Reis, nesta manhã, em uma ação que envolve drenagem de águas pluviais, pavimentação em concreto, colocação de meio-fio e construção de passeios.

A requalificação da Rua Cachoeira, que tem 420 metros de extensão, vai beneficiar pouco mais de mil famílias que vivem no local. Em dias de chuva, o deslocamento para o trabalho ou para a escola tornava-se difícil em boa parte do logradouro, por causa da ausência de pavimentação e do lamaçal que se formava.

Durante a cerimônia, Bruno Reis falou sobre a importância da requalificação. "Essa obra não será um paliativo. Hoje, chegou uma solução definitiva para a Rua Cachoeira. A partir de agora, as dificuldades enfrentadas pela comunidade no período de chuva vão fazer parte do passado e, daqui a quatro meses, estaremos aqui inaugurando", afirmou.

A obra, sob responsabilidade da Secretaria de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), contará com um investimento de R$ 422.586,14, oriundos do governo federal, e ficará pronta em 120 dias.

A trabalhadora doméstica aposentada Elza Barbosa, de 62 anos, comemorou a iniciativa. "Aqui quando chove alaga tudo, o esgoto transborda, sofremos com o mau cheiro e fica impossível transitar. Já houve dias em que eu não pude sair para trabalhar por causa do lamaçal. Espero que esses problemas sejam resolvidos com essa requalificação que era muito esperada", disse.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O Dia Nacional do Assistente Social é celebrado nesta quarta-feira (15), em referência ao Decreto Federal nº 994, de 15 de maio de 1962, que regulamenta e oficializa a profissão no Brasil. A data é uma homenagem aos profissionais que lutam por melhores condições de vida, saúde e trabalho para os grupos menos favorecidos ou "à margem da sociedade".

O assistente social é um membro ativo na luta pelos direitos humanos. Em Salvador, somente na Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre), são 122 profissionais da área que atuam nos projetos sociais desenvolvidos pela pasta, buscando transformar e dar novo significado à vida daqueles que mais precisam.

Formada em Serviço Social pela Universidade Católica do Salvador há 21 anos, Carmem Flores, 59 anos, atua na supervisão dos 30 Centros de Referência de Assistência Social (Cras). São 41 anos dedicados à administração municipal, com trabalho iniciado aos 18 anos, como auxiliar. Através da vivência no trabalho social desenvolvido pela esfera pública, surgiu o interesse em se tornar uma assistente social.

“Fazia visitas nas casas das pessoas, ouvia e via a história das famílias nas comunidades. Escolhi me tornar uma mediadora de acesso à garantia de direitos. Nosso papel começa quando inscrevemos nos nossos programas. Mas a nossa alegria é quando desligamos as pessoas, as famílias. Digo isso porque quando elas deixam de precisar dos benefícios, é porque resgataram sua autoestima, resinificaram suas vidas e encontraram sua função na sociedade”, diz ela, emocionada.

Mudança de vida – Dentre os casos que marcaram a carreira na gestão pública, ela lembra de Celina dos Santos, 56 anos, hoje funcionária de serviços gerais do Cras Parque São Bartolomeu. “Há mais de 20 anos, encontrei ela na rua com os quatro filhos vendendo detergente caseiro em garrafas pet e passando muitas privações. Cadastrei os dados, inscrevi os meninos dela no PET (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil) e consegui empregá-la no Cras. Hoje Celina tem uma vida decente e os filhos bem formados e empregados. A única menina, inclusive, formou-se em Serviço Social”, conta orgulhosa.

Celina de fato teve a vida transformada e conta o quanto as ações sociais fizeram a diferença na vida da família. Moradora da Invasão Araçás, em Plataforma, no Subúrbio Ferroviário, ela relembra que mudou de vida graças ao acompanhamento e instruções de dona Carmen, maneira como se refere a assistente social até hoje. “Meus filhos estudaram. Minha menina é assistente social. Hoje tenho casa, emprego, concluí o 2º grau, fiz cursos e tenho orgulho de mim e dos meus filhos. Tudo isso graças à sensibilidade dela que guiou e me trouxe até os projetos da Prefeitura”, afirma.

Transformação – Movida pela paixão, a assistente social há 21 anos e atualmente assessora da Diretoria Social Especial da Sempre, Roberta Padre, 48 anos, conta que a possibilidade de transformar vidas é o principal motivador da profissão. Ela lembra o motivo de ter escolhido o Serviço Social como profissão. “Me encantei por essa possibilidade de transformar vidas. Escolhi fazer algo que pudesse trabalhar por uma sociedade melhor, pela coletividade. Sou uma apaixonada, amo o que eu faço. Atribuo esse engajamento na profissão a possibilidade de, como profissional da assistência social, impactar e gerar um movimento de transformação na vida das pessoas”, diz.

A assistente social ressalta a importância da atuação do profissional no processo de confecção de políticas públicas sociais. “Nosso trabalho é realizar intervenções críticas positivas, com ações técnicas, atuando com nossos usuários para combater as desigualdades. Lutamos pelos direitos sociais. Ajudamos na construção de novas histórias de vida, de emancipação, contribuindo na construção e execução de projetos”, enfatiza, assinalando que milhares de pessoas contempladas pelas ações sociais dos serviços públicos tiveram as vidas transformadas.

“Apesar das dificuldades, da discriminação, trabalhamos todos os dias para universalização de direitos. Acreditamos no ser humano, nosso papel é oportunizar novos rumos e transformar a vida dos indivíduos”, reforça Roberta.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O Dia Internacional de Combate à Homofobia é comemorado em 17 de maio. E, para marcar a data, será realizada a 4ª edição do evento Maio da Diversidade com uma série de palestras e bate-papos durante a semana. Organizado pelo Centro Municipal de Referência LGBT, vinculado à Secretaria de Reparação (Semur), o evento tem o objetivo de debater como as questões de gênero e diversidade sexual são abordadas na sociedade atual, além de mostrar a relevância dos temas no cotidiano.

As palestras serão realizadas nos dias 17, 20, 21 e 24 de maio, com horários a definir, no Centro, que fica localizado no Rio Vermelho.

O evento foi pensado para que os assistidos pelo Centro Municipal de Referência e cidadania LGBT e a população de modo geral pudessem discutir, partilhar e construir conhecimentos sobre as questões relacionadas ao corpo, gênero e sexualidade.

Esta edição do Maio da Diversidade irá tratar sobre a história da luta LGBT, empoderamento, gênero, sexualidade e identidade. Além de reunir pesquisadores especialistas de diferentes campos que se dedicam ao estudo temas relacionados ao mundo moderno. Serão debatidos também assuntos como a convivência e as relações constituídas pela sociedade e a população LGBT.

Com temas variados, as palestras terão conteúdos diferentes para cada público-alvo.

 

Confira a programação:

A sexualidade não se esgota na maturidade

Data: 17/05/2019

Palestrantes: Dion Santyago, ativista LGBT; Yorran Neri, ativista LGBT, produtor cultural, ativista social do segmento LGBT e de pessoas idosas, responsável pela parada LGBT de Vila Canária; Cristiane Sarmento, ativista LGBT das Mães da Diversidade e assessora parlamentar. Além de Dirce Novais, graduada em letras em inglês e espanhol pela universidade paulista, Especialista em Educação, Diversidade e Inclusão Social pela Universidade católica Dom Bosco, Mestranda em Serviço Social pelo Programa de Pós-graduação em Serviço Social na UFBA. Pesquisa gênero, geração e sexualidade.

 

Família transgênero, direitos sociais e adoção por casais LGBT

Data: 20/05/2019

Palestrantes: Dr° Walter Ribeiro Costa Júnior, juiz de Direito do Tribunal da Bahia da 5ª Vara da Infância e Juventude; Drª Lívia Sant’Anna Vaz, promotora de Justiça e coordenadora do Grupo de Atuação Especial de Proteção dos Direitos Humanos e Combate a Discriminação (GEDHDIS) do Ministério Público do Estado da Bahia; Leokret do Brasil, ex-vereadora e ouvidora do Município de Salvador e digital influencer.

 

Transgeneralidades: Onde começa o respeito à pessoa trans?

(Violência contra a mulher LGBT, mulheres vítimas de intolerância religiosa, racismo, misoginia, bullying e machismo)

Data: 21/05/2019

Palestrantes: Bia Mathieu (Bia Imperial), mulher trans, ativista, jornalista, mestranda em cultura e sociedade pela UFBA; Rosy Silva, graduanda em Direito, ativista LGBT, responsável pela parada LGBT do subúrbio e empresária; Alessandra Silva, auxiliar técnico em enfermagem e ativista LGBT; Bruno Santana, homem trans, professor de Educação Física, ativista LGBT e assessor parlamentar; Thifanny Odara, pedagoga especialista em gênero e sexualidade e etnia, educadora social e ativista LGBT.

 

Ações e desafios para a qualificação da população LGBT para a sua inserção no mercado de trabalho

Data: 24/05/2019

Palestrantes: Gisele Adão, representante do Comitê Executivo Latino Americano, integrante do Grupo Direto de Trabalhadoras e Trabalhadores LGBT da UITA; Jéssica Fernanda, diretora da SINDMETAL em Pernambuco e ativista LGBT.

 

A discussão e desconstrução de tabus pelos influenciadores digitais

Data: 24/05/2019

Palestrantes: Kêu Salvador, digital influencer; Luís França, ourives, digital influencer e empresário. Nildo Oliveira, digital influencer, empresário; Leokret do Brasil, digital influencer, ex-vereadora, ouvidora do Município de Salvador; Nininha Problemática, digital influencer e cantora. Kell Torres, digital influencer, empresário, ativista social, dono do Material de Construção Torres.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Cerca de 70 servidores da Guarda Municipal de Salvador (GCM) se reuniram, na manhã desta quarta-feira (15), para discutir sobre o bem-estar físico e mental do funcionalismo. O seminário “A importância da assistência psicossocial no âmbito da segurança pública municipal” foi realizado no auditório do Parque Social, no Parque da Cidade. Estiveram presentes a assistente social Suely Barreto, a psicóloga Lilian Fortes e a psiquiatra Joana Abrahão, que compõem a equipe do Núcleo Psicossocial do órgão.

A atividade teve como objetivo alertar os profissionais sobre a importância de cuidar da saúde mental. Na ocasião, também foi apresentada a atuação do Núcleo Psicossocial da Guarda Civil Municipal, que completou um ano em maio. O encontro foi promovido pela GCM, através da Gerência de Desenvolvimento Humano, por meio do Centro de Valorização da Guarda Civil Municipal.

Para a psicóloga Lilian Fortes, devido à rotina dos guardas, é necessário reforçar e alertar sobre os riscos do adoecimento psíquico. “É um trabalho que envolve muita tensão e estresse e isso aumenta a possibilidade desse adoecimento. Muitas vezes, as pessoas entram na rotina do trabalho e não percebem os sinais. O trabalho pode ser uma fonte de engrandecimento e riqueza, mas, também, uma fonte de adoecimento. É um alerta para cuidar da saúde mental e também quebrar o preconceito em relação à procura de psicólogos”, contou.

Com uma década de experiência na área, a assistente social Suely Barreto ressaltou o trabalho feito pelo núcleo. “Contribui para o servidor na sua totalidade: corpo, mente e espírito. Realizamos um cuidado especial, nesses segmentos da assistência social, da psicologia e da psiquiatria, buscando a saúde integral desse servidor. O desejo é de que esse núcleo sirva como estímulo e referência para se estender e ser implantado em outras secretarias”, destacou.

Cuidado e apoio – Considerando que poucas instituições de segurança pública possuem uma estrutura específica para o âmbito psicossocial, o diretor de Segurança Urbana e Prevenção à Violência da Prefeitura, Maurício Lima, salientou os benefícios do trabalho desenvolvido. “Os atendimentos e ações realizados pelo núcleo ajudam a trabalhar todo o aspecto psicológico do guarda. Através de atividades como rodas de conversas e acompanhamentos, fatores como a ansiedade e o estresse são diminuídos e isso reflete nas atividades dos guardas nas ruas, melhorando a atuação”, declarou.

O inspetor-geral da GCM, Alysson Carvalho, frisou a importância do trabalho realizado pelo núcleo da GCM. “Quando se trata do lado psiquiátrico, ainda existe muito preconceito. Esse é um momento ímpar para tratar de um assunto tão sério. É de grande importância ofertar cuidado e amparo para os servidores que, diariamente, passam por situações estresse e tensão. É uma ação preventiva, que visa cuidar do preparo físico e metal destes servidores”, afirmou.

Funcionamento – Com um ano de existência, o Núcleo Psicossocial da Guarda Civil Municipal presta orientações e acolhimentos, bem como promove atendimento psicoterápico especializado que possa tratar ou garantir a antecipação de identificação de problemas ou transtornos psicológicos e emocionais, como ansiedade, depressão e dificuldades de relacionamento. Dentre as atividades realizadas pelo setor está a criação de programas de valorização e desenvolvimento da saúde mental, como rodas de conversas e acolhimento familiar, além de atendimento multidisciplinar, assistencial e psicossocial.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Doze anos após a contração de recursos, obras paralisadas em 2010 e diversos obstáculos depois, que resultaram no abandono do local, 236 famílias deverão, em pouco mais de um ano, realizar o sonho de receber uma unidade habitacional do Empreendimento Vila Solidária Mar Azul, em Tubarão, no Subúrbio Ferroviário. Um Termo de Acordo e Compromisso (TAC) foi assinado pela Prefeitura e Caixa nesta quarta-feira (15), no Palácio Thomé de Souza, no Centro, que vai possibilitar o investimento municipal de R$1,5 milhão para ações de infraestrutura no conjunto.

O documento foi assinado pelo prefeito em exercício, Bruno Reis, e pelo superintendente regional da Caixa, Kléber Paz, na presença de demais secretários e gestores municipais, vereadores e representantes dos beneficiários do conjunto habitacional. Os recursos municipais serão destinados à pavimentação, ligação de água e energia, esgotamento sanitário, drenagem de águas pluviais e iluminação.

“Incomodava bastante passar por Tubarão e ver o empreendimento em ruínas. Muitas pessoas já haviam perdido a esperança de retomada dessa obra, situada em um dos locais mais bonitos de Salvador. Esta parceria com a Caixa dá uma solução definitiva para o problema”, afirmou Bruno Reis.

O prefeito em exercício ainda complementou que, além de toda a qualidade a ser aplicada na construção das unidades, já foi construída nas imediações a Unidade de Saúde da Família (USF) de Tubarão. A praça, a quadra e o centro comunitário também serão requalificados e já está em fase de identificação de terreno para construção de uma creche no local.

O Vila Solidária Mar Azul será o primeira obra oriunda de crédito solidário no Brasil e terá, no total, R$18 milhões – com restante dos recursos federais – para dar continuidade à construção das moradias. A conclusão da obra está prevista para ocorrer em 15 meses. “Vai ser uma felicidade gigante entregar essas casas dada a dificuldade deste empreendimento, da história de invasões e tentativas de retomada. Agora, finalmente, o aporte suficiente está sendo feito para a conclusão da obra e posterior entrega das chaves”, disse o superintendente Kléber Paz.

Em nome dos futuros beneficiários, a representante da União Nacional de Moradia Popular, Marli Carrara, relembrou toda a luta pela realização do conjunto e se mostrou extremamente agradecida pela iniciativa. “Deus seja louvado por esse empreendimento que a gente não desistiu. Essas famílias têm direito, estão na fila, viram surgir o Minha Casa, Minha Vida e não puderam ser inseridas, por já ter um contrato assinado com a Caixa. Agora é olhar para frente e ver o empreendimento pronto, que vai dar uma honra a muitos que se juntaram para tornar isso realidade”, pontuou.

História – O projeto do Empreendimento Vila Solidária Mar Azul, localizado na Rua Eduardo Dotto, em Tubarão, é composto por dois módulos, sendo um de 206 unidades e outro de 30 unidades habitacionais. Foi contratado em 2007 no âmbito do Programa Crédito Solidário da Caixa, com recursos do Fundo de Desenvolvimento Social (FDS), e tendo a Associação Comunitária dos Moradores da Gameleira e Adjacências como entidade organizadora. O terreno era municipal e foi doado à entidade através da Lei 6.995/2006.

A primeira invasão do local ocorreu em 2006, tendo a associação entrado com reintegração de posse. Após serem iniciadas, as obras tiveram que ser paralisadas por questões burocráticas e por nova invasão do conjunto. Desde então, os beneficiários já contratados foram impedidos de receberem qualquer outro tipo de unidade habitacional ofertada pelo governo federal, como os do programa Minha Casa, Minha Vida.

Em 2017, foi publicada a Resolução 216, que regulamenta a retomada, legalização e conclusão de empreendimentos financiados pelo Programa Crédito Solidário, através do Fundo de Desenvolvimento Social (FDSA). Com isso, foram retomados os procedimentos para a continuidade do contrato, tendo sido selecionada a Construtora Kazza para reiniciar a obra.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Salvador conta com mais de cinco mil garis, que trabalham na coleta de resíduos domiciliares, remoção de entulhos, lavagem de vias, varrição, roçagem, dentre outras atividades, algumas delas que exigem bastante coragem. É o caso, por exemplo, da limpeza feita por esses profissionais, que comemoram o Dia do Gari sexta-feira (17), nas encostas da cidade.  

Para minimizar os efeitos provocados pelo período chuvoso em Salvador, principalmente nas áreas de risco, a Limpurb realiza ações preventivas de limpeza, capinação e colocação de lona nas encostas. Só este ano, foram realizados cerca de 338 ações do tipo, com serviços de roçagem, remoção de resíduos, incluindo os de natureza domiciliar, entulho e objetos volumosos, como sofás, camas, colchão, geladeira, fogão, entre outros. 

A capinação consiste na retirada de ervas daninhas e grama desde a raiz, podendo ser feita de forma manual ou com ferramentas como enxada e sacho. Os agentes realizam ainda sacheamento de viadutos, removendo a vegetação que nascem nas fissuras.  

O trabalho em algumas dessas encostas requer o uso de técnicas de rapel pelos profissionais de limpeza. Neste sentido, a Limpurb dispõe de uma equipe especial composta por 22 agentes, que são treinados e especializados nessa técnica, com cursos teórico e prático ministrados por empresas especializadas. Todos usam equipamentos de proteção individual (EPI´s) necessários para essa técnica. 

Bairros com maior incidência de encostas, como São Caetano, Subúrbio, IAPI, Mata Escura, Calabetão, Vasco da Gama e Via Regional, já foram contemplados com este tipo de serviço neste ano. “Antes da limpeza nas encostas, fazemos todo um trabalho de conscientização com equipes de educação ambiental, que vão de porta em porta orientando as pessoas sobre o descarte correto, a fim de evitar grandes problemas decorrentes do descarte irregular. O apoio da população é imprescindível, pois o lixo jogado nas encostas desce, causando alagamento, deslizamento e entupimentos de canais pela cidade”, destaca o presidente da Limpurb, Marcus Passos. 

Os bairros que apresentam maior número de ações realizações são: São Caetano, Alto da Terezinha,  Lobato, Brotas e Santa Mônica. Além desses, os bairros da Federação, Castelo Branco, Pirajá, Fazenda Grande do Retiro e Plataforma.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Secretário de Infraestrutura e Obras e vice-prefeito de Salvador, Bruno Reis assume interinamente o comando da administração municipal na manhã desta quarta-feira (15), após viagem do prefeito ACM Neto para participar da Conferência Brasil Fórum UK, que será realizada em Londres. Interdisciplinar, o evento foi criado por estudantes brasileiros e pesquisadores ingleses para debater os principais acontecimentos políticos, econômicos e sociais do país. Na segunda (20), ACM Neto reassume o cargo.  

Dentre outras atividades, ACM Neto vai participar do painel “Fomentando o Empreendedorismo no Brasil”, a partir da experiência realizada à frente da Prefeitura de Salvador desde janeiro de 2013. O principal enfoque do prefeito será o  “Salvador 360”, um megaprograma que visa estimular o desenvolvimento econômico e a geração de emprego e renda na cidade. A conferência é uma realização conjunta da London Scholl of Economics e a Universidade de Oxford, uma das mais conceituadas do mundo. 

Já Bruno Reis, que completa 42 anos nesta sexta (17), tem uma agenda movimentada como prefeito nesta quarta (15). Pela manhã, às 9h30, ele assina, no Palácio Thomé de Souza, Termo de Acordo e Compromisso (TAC) com a Caixa Econômica Federal para garantir a entrega do conjunto habitacional Vila Solidária Mar Azul, localizado na orla de Tubarão, no Subúrbio. Às 18h30, o prefeito em exercício entrega a Praça da Cocisa, em Paripe.

0
0
0
s2sdefault

Sub-categorias

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...