Releases

0
0
0
s2sdefault

De janeiro a novembro desse ano, a Ouvidoria Geral do Município (OGM) foi responsável pela solução de 86,57% das solicitações apresentadas pela população, graças ao atendimento contínuo das demandas e encaminhamento para os órgãos competentes. A partir da criação do Fala Salvador, em fevereiro de 2014, a comunicação entre a Prefeitura e o cidadão ficou muito mais fácil. As solicitações podem ser feitas por meio de ligações para o 156, Portal Fala Salvador na internet e atendimento presencial nas Prefeituras-Bairro, Ouvidoria Itinerante, Gabinete da Prefeitura em Ação e sede da instituição, na Travessa Santa Bárbara, no Comércio.

Com 35 pontos de atendimento, a central 156 funciona 24h por dia durante os sete dias da semana. Diariamente, o teleatendimento recebe cerca de 2 mil chamadas, com um tempo médio de espera de 2 minutos e 42 segundos. A população pode ligar a qualquer momento, no entanto, há períodos em que a fila de espera pode aumentar, em decorrência do maior número de ligações, como os dias chuvosos e início da semana, principalmente às segundas-feiras pela manhã.

Demandas - Do total de registros realizados até a primeira quinzena do mês de dezembro, 80,87% são referentes à solicitação de serviços, 15,79% são pedidos de informação/orientação, e os demais, 3,34%, distribuídos entre elogio, reclamação, serviço emergencial, Lei de Acesso à Informação, sugestão e denúncia. Os órgãos mais demandados são as secretarias municipais de Saúde (SMS), da Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps) e Ordem Pública (Semop), que juntas reúnem 52,89% dos registros. Os serviços mais solicitados são os de marcação de consulta e exames (14,30%), Bolsa Família (9,85%) e Cartão SUS (7,19%).

De 2013 até o fim de 2018, a OGM deverá contabilizar mais de 5 milhões de registros à população, que envolvem diversos órgãos municipais e vão de sugestões a solicitações de serviços. Para o ouvidor geral, Humberto Viana, a ampliação dos canais de comunicação ajudaram na maior capacidade de resolução das demandas municipais. “Nos últimos quatros anos, foi possível reestruturar a Central Disque Salvador 156, melhorar a plataforma do sistema tecnológico Fala Salvador e, mais recentemente, reformular os catálogos de serviços da Prefeitura. Criamos uma dinâmica de trabalho por meio da Coordenação de Monitoramento, que possibilita maior eficácia no cumprimento dos prazos estabelecidos por cada órgão na execução do serviço”, afirma.

Além do atendimento na sede, a Ouvidoria foi a campo nos últimos quatro anos, com presença registrada nos diversos bairros da cidade, incluindo as ilhas de Maré, dos Frades e de Bom Jesus dos Passos. A equipe de precursão percorreu diversos pontos da cidade, acompanhando e encaminhando em caráter de urgência as situações consideradas de maior perigo. As demandas nas localidades incluíram o mapeamento de 180 encostas, 70 escadarias e 90 campos e quadras, em auxílio a programas desenvolvidos por órgãos municipais.

Capacitação - A OGM vem dando continuamente apoio ao treinamento e à capacitação de pessoal, de modo a permitir a utilização com qualidade do Fala Salvador nas Prefeituras-Bairro, como em todos os órgãos. A Rede de Ouvidores é, atualmente, composta por 30 ouvidorias especializadas de secretarias, fundações, empresas e autarquias, interligadas através do Sistema de Ouvidorias, e vem sendo monitorada constantemente no intuito de aperfeiçoar cada vez mais o seu atendimento. A coordenação de monitoramento, setor responsável pelas demandas que se encontram pendentes no Fala Salvador, acompanha e solicita agilidade na resolução dos registros encaminhados aos órgãos.

Uma das atividades desempenhada por esta coordenação foi o monitoramento dos registros baseados na Lei de Acesso à Informação – LAI, quanto ao cumprimento do prazo de resposta e qualidade nas informações fornecidas aos requerentes. No ano de 2018, foram cadastrados na plataforma 713 registros baseados na Lei de Acesso à Informação e, deste valor, 89,60% já foram concluídos. Há ainda a ação no Programa Gabinete da Prefeitura em Ação, quando a Ouvidoria registrou mais de 350 solicitações entre informações e serviços da Prefeitura, além de enquete sobre a importância do evento e sugestões de melhorias para comunidade.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Salvador tem crescido em desempenho a cada nova pesquisa sobre transparência na gestão. Na última, apresentada durante cerimônia de comemoração do Dia Internacional contra a Corrupção, realizada em Brasília, nesta quarta (12), o Ministério da Transparência e Controladoria Geral da União (CGU) divulgou a nova Escala Brasil Transparente, denominada EBT - Avaliação 360. 

A nova versão contempla, além de informações sobre  transparência passiva (pedidos de informação encaminhados pelo cidadão), também as do tipo ativa (publicação de informações na internet). A avaliação incorporou aspectos como dados sobre receitas e despesa, licitações e contratos, estrutura administrativa, transparência sobre os servidores públicos e acompanhamento de obras públicas, entre outros. 

Salvador apresentou bom desempenho, obtendo a nota 8,04, o que garantiu a a posição de número 15 entre as capitais, duas posições a mais em relação à última pesquisa da EBT.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Câmara de Vereadores aprovou na noite desta quarta (12), na última sessão antes do recesso, o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) para 2019, com estimativa de orçamento de R$ 7,8 bilhões, o que representa crescimento da ordem de 6% em relação ao exercício anterior. O crescimento é resultado, essencialmente, do esforço da Prefeitura para elevação da arrecadação própria e da bem-sucedida estratégia de captação de recursos junto a instituições financeiras nacionais e internacionais, além de convênios e contratos celebrados com a União, que garantem a continuidade dos programas de investimentos no município.  

“Se antes todos os gastos municipais eram sustentados pela geração de recursos próprios, hoje, como consequência da credibilidade alcançada com árduo trabalho e responsabilidade fiscal, podemos contar com um volume expressivo de recursos oriundos de operações de créditos”, diz o prefeito ACM Neto. Ele lembrou que os financiamentos obtidos junto a organismos financeiros nacionais e internacionais serão aplicados em programas nas áreas de educação, saúde, assistência social, saneamento ambiental, mobilidade, requalificação urbana, turismo e modernização da gestão administrava, financeira e fiscal, dentre outras. 

Elaborado em sintonia com o Planejamento Estratégico da Prefeitura, a Lei Orçamentária traz programas de trabalho com ênfase em educação, saúde, e assistência social mas contempla também obras fundamentais para o desenvolvimento da cidade, explica o secretário da Casa Civil, Luiz Carreira. “É importante também destacar os investimentos previstos como a construção do Centro de Convenções, as obras da primeira etapa e início da segunda etapa do BRT, o programa do Novo Mané Dendê, a requalificação de espaços públicos, especialmente na orla e no Centro Histórico, dentre outros”, afirma Carreira.   

Receitas correntes - As receitas correntes, originárias de arrecadação própria ou transferências constitucionais e legais, correspondem a 82% do orçamento e estão estimadas R$ 6,4 bilhões. Deste total, R$ 2,6 bilhões são receitas diretamente arrecadadas pelo município, onde o ISS, ITIV e IPTU somam R$ 2 bilhões. 

Outro item significativo na composição das receitas são as transferências constitucionais e legais, que representam 37% das receitas correntes, totalizadas em R$ 2,9 bilhões. Nesta categoria, a expressividade está concentrada no FPM, ICMS, SUS e Fundeb, que somam R$2,6 bilhões, ou seja 90% das transferências.

Despesas correntes - As despesas correntes totalizam R$ 6,5 bilhões. Neste grupo de despesas estão abrigadas todas as previsões de gasto com pessoal e encargos, que representam 41% das despesas correntes ou R$ 3,2 bilhões. Os juros e encargos da dívida representam 1%, ou R$ 49 milhões, e outras despesas correntes, R$ 3,3 milhões, equivalentes a 42%. Já as despesas de capital totalizam R$ 1,3 bilhão. As despesas classificadas como investimentos são R$ 1,1 bilhão, inversões financeiras R$ 500 mil e amortização da dívida R$ 148 milhões.

Educação - Desde 2013 o volume de recursos aplicados em educação tem alcançado índices bastante superiores aos estabelecidos constitucionalmente. Em 2017, com a aplicação de R$ 1,2 bilhão, os gastos com educação alcançaram o índice histórico de 29,32%. Para 2019, o montante orçado, R$ 1,5 bilhão, supera em mais de duas vezes o valor orçado em 2012. 

Com o objetivo de universalizar o atendimento da pré-escola, em conformidade com o Plano Nacional de Educação, o Orçamento para 2019 prevê ampliar a rede conveniada em mais 26 instituições, atingindo um total de 118 unidades de ensino, e adquirir na rede particular mais 10 mil novas vagas com o Programa Pé na Escola, que já foi aprovado pelos vereadores.

Saúde - Na  área de saúde, o orçamento propõe um programa de trabalho não só compatibilizado com os objetivos traçados no Planejamento Estratégico como voltado, dentre outros aspectos, à ampliação do acesso e melhoraria da qualidade dos serviços de saúde em todos os níveis, a capacitação e requalificação dos profissionais da área, além de investimentos na eficiência, racionalidade e controle da gestão da rede, com a implantação de protocolos clínicos para organização do fluxo assistencial, de sistemas de custos, sistema de gestão por resultados, sistema de governança da rede e prontuário eletrônico em 126 unidades da rede. 

Será dada continuidade à ampliação da rede de atendimento, com a construção de 15 novas Unidades de Saúde da Família (USFs) localizadas em Itapuã, Pau da Lima, Cabula, São Caetano, Cajazeiras e Subúrbio; a construção de mais uma UPA, no bairro de Roma; a constituição de 48 equipes de saúde da família e implantação de 15 equipes de atenção domiciliar, dentre outros. 

Os investimentos no Hospital Municipal de Salvador terão continuidade, de modo a garantor, em 2019, 100% de sua capacidade operacional instalada, com funcionamento pleno dos 210 leitos, sendo 30 de UTI. 

Assistência social - A Prefeitura realizará uma série de intervenções na assistência social, com destaque para a melhoria da gestão do Cadastro Único, objetivando torná-lo um instrumento efetivo para a formulação de políticas públicas, a organização e adequação das redes de proteção social básica (Cras) e conveniadas), além da estruturação organizacional da Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps), para assegurar a eficiência e sustentabilidade da oferta de benefícios e serviços. 

Estão destinados R$ 25,2 milhões para diversas ações de melhoria dos serviços e ampliação da capacidade de atendimento nos Cras. A meta é, até o final de 2019, recuperar e estruturar nove Cras para viabilizar seu funcionamento pleno, com 7.000 acompanhamentos. Através do Programa Semps Comunidade, serão colocadas em operação duas novas Unidades Móveis do Bolsa Família e realizadas 5.800 visitas domiciliares para atualização do Cadastro Único e atendimento nos programas sociais. 

Cidadania - O orçamento prevê a alocação de R$ 15,6 milhões para aplicação na continuidade das ações voltadas ao combate ao racismo e à discriminação e de apoio à promoção da igualdade racial, da cidadania LGBT e na proteção à mulher em situação de vulnerabilidade. Será implantado, em 2019, o Programa de Ações Afirmativas para as Comunidades Quilombolas de Salvador e a implementação das ações do Plano Municipal de Combate à LGBTfobia Institucional. 

Merece destaque especial o projeto Negócio POP, a ser executado em parceria com o Parque Social, que tem por objetivo fortalecer o desenvolvimento, estimulando o empreendedorismo e promovendo o acesso ao crédito, bem como capacitação para pequenos empreendedores atuantes no mercado formal e informal. 

Cultura e turismo - O segmento da cultura e turismo totaliza um orçamento de R$ 287,6 milhões. Do conjunto de projetos contemplados, merece destaque a construção e implantação do Centro de Convenções. Estão previstas as obras de requalificação da Av. Sete de Setembro e da Praça Castro Alves, a criação do Museu da Casa da História e o Arquivo Público Municipal e a requalificação das orlas de Stella Maris e das pras do Flamengo e Ipitanga.  

Mobilidade urbana - Os investimentos para a mobilidade urbana somam R$ 425 milhões, contemplando as obras do BRT, totalizando um investimento de R$ 288 milhões, a implantação e pavimentação de vias, intervenções em pontos críticos de trânsito, a ampliação e modernização da rede semafórica, a requalificação de equipamentos públicos de transporte e a ampliação da rede cicloviária. 

Saneamento ambiental - No que se refere a melhoria e requalificação dos espaços urbanos, a proposta orçamentária contempla recursos da ordem de 302,9 milhões. Do conjunto de investimentos destaca-se o Programa de Saneamento Ambiental e Urbanização do Subúrbio de Salvador – Projeto Novo Mané Dendê. Estão contempladas também obras de urbanização e macrodrenagem do Canal do Paraguari, São Cristóvão e Vale das Pedrinhas. 

Terão continuidade as obras de requalificação da orla marítima, construção de encostas, aplicação de geomantas, além da requalificação de escadarias, passarelas e praças públicas, dentre outras ações. Além das ações de requalificação de espaços já mencionadas, estão também contempladas na no Orçamento a requalificação e implementação do Jardim Botânico, o plantio de mais 25.000 árvores e o tratamento paisagístico de 250 mil metros quadrados de áreas públicas. 

Gestão e equilíbrio fiscal - Estão destinados R$ 143 milhões para investimentos na excelência da gestão com responsabilidade e eficiência fiscal, que contempla um conjunto de atividades em que se destacam o fortalecimento da transparência pública, a intensificação das ações de modernização e melhoria do atendimento ao cidadão, modernização do planejamento e orçamento público, ações de valorização dos servidores públicos e lideranças, fortalecimento do governo eletrônico, da rede de Ouvidoria e das Prefeituras-Bairro. 

Soma-se a esse elenco as ações voltadas para a modernização da gestão fiscal e contábil; implantação de ações e sistemas de gestão de bens imóveis municipais; atualização e reestruturação da dívida pública; assim como a ampliação e o fortalecimento da carteira de projetos para captação de recursos nacionais e internacionais. Todas essas ações reforçam o compromisso com o equilíbrio e a eficiência fiscal.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Buenos Aires, Mendoza, Córdova, Rosário, Bariloche, Mar Del Plata. De todos os cantos da Argentina pipocam turistas, num deslocamento de quatro horas e meia de voo para aproveitar o calor soteropolitano. De acordo com levantamento feito pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), os hermanos representam 44,3% do total de turistas estrangeiros que Salvador recebe anualmente durante a alta estação.

Durante a realização do Festival Virada Salvador 2019 - entre 28 de dezembro e 1º de janeiro -, quase 461 mil turistas devem desembarcar nos principais canais de acesso da cidade, representando um acréscimo de 7,2% em comparação ao evento do ano passado, quando a capital baiana recebeu 430 mil visitantes.

Destes, 232.158 são do interior baiano, 154.128 de outros estados, e 74.676 de outros países, a maioria argentinos, proporcionando uma injeção de quase R$ 500 milhões na economia local. Isso, de acordo com a Secult, se deve, entre outros fatores, à antecipação do lançamento do Réveillon da capital baiana, ocorrido mais uma vez na cidade de São Paulo, no mês de outubro.

Invasão estrangeira - O verão é o ponto alto, mas a invasão argentina em solo baiano ocorre durante todo o ano. "As festas e o clima da cidade são os principais atrativos para os turistas argentinos. A recepção calorosa e a reestruturação da cidade fazem toda a diferença na hora de escolher um destino para passar feriados ou períodos festivos. Além disso, a capital baiana é repleta de história e belezas naturais, praias de águas mornas, gastronomia e músicas únicas, que dão conforto, alegram e induzem o retorno imediato no ano seguinte", garante Pablo Virasoro, cônsul da Argentina na Bahia.

Segundo o diplomata, a razão do aumento no fluxo de turistas argentinos rumo à Salvador nos últimos anos se deve, em grande parte, à percepção de que a cidade está mais acolhedora, mais limpa e com uma infraestrutura mais convidativa para os visitantes. "Além disso, voltamos a ter conexão direta para Salvador, podendo chegar à capital baiana em tempo similar ao que fazemos para cidades como Florianópolis e Punta Del Leste (URU), tornando a opção pela Bahia mais atrativa", completa Virasoro.

Economia - A promoção de Salvador como destino turístico tem sido realizada constantemente nas redes sociais, além das road shows promovidos em parceria com a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis, realizadas em 29 cidades brasileiras e estrangeiras, capacitando 4 mil operadores de viagem para apresentar produtos de sucesso como o festival do final de ano, Carnaval e demais eventos do verão.

Este esforço, segundo dados da Secult, será responsável pela movimentação de R$ 500 milhões somente durante os cinco dias do festival da vira, gerando emprego e renda em todos os setores produtivos ligados ao turismo. O setor hoteleiro, por exemplo, espera um acréscimo de pelo menos 11% em relação ao evento anterior, quando a ocupação média foi de 82%, alcançando 98% na noite da virada.

Quanto à média dos recursos deixados por esses visitantes ao longo dos cinco dias de festa, a Secult estima um gasto individual em torno de R$ 980 aplicados em alimentação (35%), deslocamento interno (29%), compras (18%), hospedagem (14%), guias e excursões (2%) e espetáculos em geral (2%).

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Trezentos jovens passam por capacitação profissional continuada através do Projeto Jovem Aprendiz Empreendedor, iniciativa realizada em parceria entre o Parque Social e a Secretaria Municipal de Trabalho, Esporte e Lazer (Semtel). Os jovens, com idade entre 14 e 22 anos, estão atuando na função de auxiliar administrativo em órgãos da administração municipal e participarão dos encontros de Capacitação Teórica Intensiva por 17 meses.

A proposta do Jovem Aprendiz Empreendedor é capacitar o público jovem e inseri-los no mercado de trabalho, além de promover o protagonismo juvenil. Ao longo da capacitação serão 1.280 horas de carga horária dedicada ao desenvolvimento pessoal e profissional dos participantes. O cronograma de qualificação é composto por 16 disciplinas que buscam trabalhar habilidades e competências essenciais para atuação no mercado de trabalho.

Como diferencial, o Parque Social oferta a disciplina Projeto de Vida, onde os jovens são estimulados a pensar qual caminho querem traçar para o futuro. Além disso, é promovido acompanhamento psicossocial que permite que os jovens sejam assistidos por psicólogos durante toda a permanência do projeto.

A coordenadora do Jovem Aprendiz Empreendedor, Paula Alves, explica que a instituição tem como principal crença a capacidade das pessoas e comunidades como agentes de transformação do próprio destino. Ela acrescenta ainda que, ao longo do projeto, os jovens são acompanhados nos órgãos da administração pública municipal que foram destinados. “Mesmo lotados em diversos órgãos, o Parque Social realiza visitas periódicas com o objetivo de apoiar essa vivência e, assim, contribuir com a participação ativa do jovem enquanto cidadão consciente de suas responsabilidades” destaca Paula.

Este é o 4º ciclo do Jovem Aprendiz Empreendedor, que já formou 900 jovens. Todos os participantes recebem bolsa mensal equivalente à metade de um salário mínimo. “O projeto é muito importante para mim, pois tenho certeza que estou tendo uma grande oportunidade de alcançar todos os meus objetivos”, afirmou o estudante Jonathas Santos, 19 anos.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Diretoria de Ações de Proteção e Defesa do Consumidor (Codecon), vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), foi uma das entidades participantes do MP Cidadania. Promovido pelo Ministério Público (MP-BA), o evento disponibilizou diversos serviços gratuitos aos cidadãos durante toda esta quarta-feira (12), na Estação da Lapa, com vistas a desburocratizar os atendimentos.

No estande da Codecon, os cidadãos puderam ter acesso à orientação jurídica e de cálculo de débitos aos consumidores. Estes serviços já são ofertados de forma contínua à população através do Setor de Cálculo da Diretoria, que fica na Rua Chile, número 3, Centro. Até o fim de agosto deste ano, o órgão realizou 1.841 cálculos. O procedimento pode ser efetuado gratuitamente e é oferecido para que os cidadãos possam recorrer junto às empresas credoras os valores das dívidas que forem abusivos.

Segundo o diretor da Codecon, Alexandre Lopes, o evento foi de extrema importância para facilitar o acesso dos soteropolitanos aos serviços, já que a Estação da Lapa possui um fluxo alto de transeuntes. "Muito importante, em conjunto com o Ministério Público e diversos outros órgãos, contribuirmos para o bem estar social, assegurando que os direitos dos cidadãos sejam respeitados", pontuou.

Além dos serviços prestados pelo órgão, o MP Cidadania ofertou atendimento para reconhecimento de paternidade, segunda via de certidões de nascimento, casamento e óbito, triagens de peso e altura, orientação em saúde bucal, exames de glicemia e orientação básica em saúde. Houve ainda troca de lâmpadas pela Coelba.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

“A reabertura dessa creche pela Prefeitura traz um grande alívio para a gente, porque o ensino particular está muito caro. E também não temos escolas perto daqui”, afirmou a faxineira Silvana Brito, mãe de quatro filhos, ao comemorar a reforma da creche Porto Santo, na travessa homônima, em Paripe. A ordem de serviço para início da obra foi assinada pelo vice-prefeito Bruno Reis, na manhã desta quarta-feira (12). Ele esteve acompanhado do secretário municipal de Educação, Bruno Barral, e dos vereadores Orlando Palhinha e Tiago Correia, além de líderes comunitários.

A unidade educacional vai receber investimento de R$ 200 mil e atenderá cerca de 200 crianças da comunidade. “As mães e os pais de família, que não tinham onde matricular os filhos, agora têm a certeza de que esse problema foi definitivamente resolvido. A educação é uma área prioritária na nossa gestão, que vem ampliando as vagas na rede infantil, passando de 18 mil, quando o prefeito ACM Neto assumiu, para mais de 45 mil”, assinalou Bruno Reis.

Presente ao evento, a desempregada Ingrid da Silveira, mãe de Evelin, de três anos, ressaltou a importância da creche para a comunidade. “Quando esse espaço fechou, ficamos sem nenhum lugar por perto para matricular nossas crianças. As unidades mais próximas daqui ficam em Fazenda Coutos e Vista Alegre”, informou. Para o funcionário público José Roque, de 61 anos, a reabertura da unidade também proporciona mais segurança à população. “Essa região tem bastante matagal. Muitas mães levam com medo os filhos para escolas mais distantes”, disse.

Depois da solenidade, o vice-prefeito Bruno Reis vistoriou obras no Subúrbio. Ele foi à Praça da Felicidade, onde a Prefeitura deve concluir até a próxima semana mais um equipamento de lazer, com parque infantil, academia ao ar livre e mesa de jogos. Bruno também visitou a Rua Castro Alves, cuja intervenção de infraestrutura urbana prevê serviços de drenagem e pavimentação completa da via.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Os servidores municipais vão receber o 13º antecipadamente nesta sexta-feira (14). A medida já havia sido anunciada pelo prefeito ACM Neto na semana passada, que também afirmou o compromisso de que todos os salários do funcionalismo municipal sejam pagos até o dia 20. “Isso para que cada servidor possa se organizar com sua família para comprar os presentes e ter uma ceia de paz e muita tranquilidade neste fim de 2018. Tudo isso é graças de muito esforço que a gente faz para manter as contas da Prefeitura equilibradas, ter uma gestão eficiente, na contramão do que a gente tem visto acontecer em vários lugares, onde governantes anunciam a supressão dos direitos dos servidores”, declarou o prefeito.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Secretaria da Reparação (Semur) promoveu, nesta quarta-feira (12), a cerimônia anual de outorga do Selo da Diversidade Étnico-Racial. O reconhecimento é voltado a organizações públicas, privadas e da sociedade civil que executam ações de promoção de equidade racial nas políticas de gestão de pessoas e marketing dentro dos ambientes de trabalho. Neste ano, 145 organizações foram certificadas nas categorias Reconhecimento e Compromisso. O encontro aconteceu no Hotel Mercure, no Rio Vermelho, e contou com a presença da titular da Semur, Ivete Sacramento, além de empresários, diretores e representantes de empresas instaladas na capital baiana.

Ao obter a certificação, as instituições e empresas contempladas assumem o compromisso de fazer um censo étnico-racial e desenvolver ações de combate ao racismo no ambiente de trabalho. A concessão do selo é renovada anualmente e, para se garantir entre os premiados, os participantes devem atender a diversos critérios pré-estabelecidos por um Comitê Gestor. Na categoria Reconhecimento, entre as empresas certificadas estão Associação Baiana dos Deficientes Físicos (ABADEF) e o Restaurante Alaide do Feijão, por exemplo. Na categoria Compromisso figuram empresas como a Dow Brasil e Mc Donald's.

No discurso de abertura da solenidade de outorga, Ivete Sacramento pontuou que o Selo da Diversidade Étnico-Racial vai além de uma diplomação. “Ou temos esse compromisso de combater o racismo ou vamos ter apenas um papel colado na parede. Todos os dias morrem jovens negros por falta de oportunidades positivas. Uma juventude que acaba sendo cooptada para fazerem atos negativos. Há muitos talentos nas comunidades que precisam ser aproveitados. É necessário colorir e espelhar os 82% da população negra de Salvador dentro de todas as instâncias das empresas”, destacou.

A cerimônia do Selo da Diversidade Étnico-Racial contou ainda com palestras da diretora de Diversidade da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), Jorgete Leite Lemos. Ela revelou a trajetória da associação junto às empresas do país quanto à discussão de políticas de igualdade no seio corporativo. “As pessoas têm que se apoderar da questão, conhecer os seus preconceitos, sem medo de falar sobre eles. E as empresas têm que apresentar um ambiente que permita essa disponibilidade, revendo suas atitudes e comportamentos. Isso tem que partir de cima, dos cargos de liderança, dos executivos, da diretoria”, enfatizou.

Na ocasião, o fundador e diretor-executivo da Thinketnus, empresa de pesquisa que estuda comportamento, linguagens e tendências, Fernando Montenegro, explicou o panorama do consumo da população negra no Brasil. “As variáveis raça e etnia influenciam direta e indiretamente na tomada de decisões dos consumidores. A população negra tem poder de influência dentro de todos os tecidos sociais, na cultura. As empresas têm perdido dinheiro por isso e por não considerar os negros como agentes e atores dentro desse cenário”, afirmou.

Sensibilização - Criado em 2007 pela Semur, o Selo da Diversidade faz parte do Planejamento Estratégico da Prefeitura desde 2013. Representa uma política pública de sensibilização das organizações para valoração da diversidade étnico-racial. As empresas podem ser certificadas nas categorias Compromisso e Reconhecimento.

Na primeira, as instituições se comprometem a cumprir diretrizes voltadas para a promoção da Diversidade Étnico-Racial, além de entregarem o Diagnóstico Censitário e o Plano de Trabalho. Para tanto, é necessário o preenchimento e envio dos documentos abaixo. A categoria Reconhecimento se trata de uma honraria concedida pelo Comitê Gestor a micro e pequenas empresas, em geral familiar, cujo proprietário e/ou administrador sejam negros e que possuam no mínimo cinco funcionários, sendo, na sua maioria, negros, além de entidades sem fins lucrativos que lutem pela valorização da diversidade.

0
0
0
s2sdefault

Sub-categorias

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...