Releases

0
0
0
s2sdefault

O programa educativo Crianças Condutoras do Futuro, desenvolvido pela Gerência de Educação para o Trânsito (Gedut), da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), está com as inscrições abertas para o segundo semestre deste ano. As ações da iniciativa consistem na realização de aulas e atividades lúdicas para crianças e jovens, realizadas gratuitamente em escolas públicas e privadas. As instituições podem agendar visita pelo telefone (71) 3202-9163 ou pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..

Neste mês de julho, o projeto está marcado para acontecer no Colégio Gregor Mendel, localizado no Itaigara (dia 16), Escola Municipal Fruto do Amanhã, no Retiro (dia 18), Educandário Augusto Freitas, em Cajazeiras (dia 19), Escola Municipal Manuel Faustino, em Itacaranha (dia 20), Colégio Ana Tereza, em São Rafael (dia 24) e Escola Municipal Eufrosina Miranda, no Lobato (dia 25).

De forma lúdica e didática, os agentes de trânsito repassam aos estudantes conhecimentos básicos sobre sinalização, placas, velocidade e responsabilidades como pedestres, incluindo orientações de como atravessar a rua com segurança. “As palestras são moldadas conforme o perfil dos alunos e necessidades do local. A partir disso, traçamos como será a interação com turma. Temos teatrinho, slides e brincadeiras”, explica a gerente da Gedut, Mirian Bastos.

As atividades podem durar de 30 minutos a uma hora. Os temas propostos abordados seguem as diretrizes educacionais de educação para o trânsito, definidas pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), nas áreas de segurança, linguagem e convivência social. O conteúdo também compreende sugestões apontadas pela direção das escolas, a exemplo do uso seguro de bicicleta e skate em via pública. Nos últimos cinco anos, 26.785 alunos participaram do Programa Crianças Condutores do Futuro.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Unidade de Saúde da Família (USF) Santa Luzia promoveu nesta sexta-feira (13) uma feira de saúde na Associação Beneficente Vila Viver Melhor, no Engenho Velho de Brotas. A população contou com serviços como consulta médica, teste rápido de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs), preventivo, medição de pressão e glicemia, orientações sobre DSTs, distribuição de preservativos, escovas de dente e medicamentos, além de aplicação de flúor e orientação sobre a escovação.

A empregada doméstica Rosália de Oliveira, 53, aproveitou a oportunidade para realizar uma consulta com o médico generalista e fazer o exame preventivo. “Achei a oportunidade muito boa, porque geralmente eu não tenho tempo para me deslocar e tentar marcar consultas, às vezes eu até pago para não perder tempo, e desta vez o serviço veio para perto de mim”, disse.

A dona de casa Carla de Jesus, 26, levou a filha Luíse, de 9, para aprender a escovar o dente corretamente e receber aplicação de flúor. “Eu aprendi a escovar a língua e a passar a escova direito”, disse Luíse. A dentista Maria da Conceição Passidomo explica que se trata de uma importante ação de prevenção da cárie, que é um problema muito comum entre a população. “O flúor cria uma barreira de proteção contra as cáries, que é também uma doença social, porque envolve questões como ausência de escovação e alimentação inadequada”, afirma.

A feira de saúde do Engenho Velho ocorre em função do fechamento temporário da USF Santa Luzia para a realização de reformas, com o objetivo de melhorar o atendimento aos pacientes. A unidade foi fechada em maio e deve ser entregue até o final de novembro. A próxima feira de saúde do bairro ocorrerá no dia 20 de julho, na Fundação Pierre Verger, na Ladeira Vila Américo, Engenho Velho de Brotas. As senhas começam a ser distribuídas às 7h; o atendimento inicia às 8h e vai até as 17h.

“A ação acaba por expandir os serviços de saúde para todo o bairro. Isso é importante porque conseguimos atender pessoas que sequer têm o dinheiro da passagem para se deslocar até a USF. Nós também mantivemos as visitas domiciliares dos agentes comunitários e estamos dando assistência àqueles pacientes que já eram acompanhados pela equipe médica, por apresentar algum problema de saúde”, afirma Wilmara Amorim, gerente da unidade.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A greve partidária conduzida pela APLB Sindicato, controlado por partidos como o PCdoB, segue sem adesão dos professores. Balanço divulgado hoje (13) pela Secretaria Municipal de Educação (Smed) aponta que 87% das escolas da rede municipal estão funcionando, ou seja, 378 unidades de ensino, um percentual mais alto do que ontem (de 86%). Apenas 13% fecharam as portas por conta da greve, o que corresponde a 56 unidades.

Entre aquelas que abriram normalmente está a Escola Municipal de Pernambués, onde os professores e todos os servidores foram trabalhar. "A APLB está adotado de todas as táticas possíveis para tentar evitar que a categoria deixe de trabalhar e até mesmo para dar a impressão de que as escolas estão fechadas, o que não é verdade. Esse é um movimento eminentemente partidário, e a prova disso é que a APLB não atua da mesma forma em relação ao governo do estado. Só vamos voltar a negociar com o fim da greve", avisou o secretário municipal da Educação, Bruno Barral.

Ele lembrou que a Prefeitura já apresentou uma proposta de reajuste de 2,5% à categoria, que tem obtido ganhos reais desde o início da atual gestão. Em 2013, o percentual de aumento chegou a 7,8%, seguido de 8,3 em 2014, 8% em 2015 e 2,5% em setembro de 2017, ou seja, há menos de um ano. "Em todos os anos da gestão do prefeito ACM Neto, nós tivemos uma proposta na mesa, com exceção de 2016. Mesmo assim, a greve é contra a Prefeitura e não contra o estado, mesmo com todo o histórico de avanços", lamentou Barral.

O secretário afirmou concordar que os professores e servidores da educação merecem mais. Porém, é preciso levar em conta a situação financeira da Prefeitura e todas as conquistas obtidas ao longo dos últimos anos, pois investir em educação não se resume a salários. "A atual gestão já reformou, reconstruiu ou construiu mais de 63% das unidades escolares desde 2013, com mais de R$300 milhões investidos. Saímos de 17 mil vagas para mais de 40 mil na Educação Infantil, investimentos para melhorar a merenda e os kits escolares e Salvador foi a capita que mais cresceu no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Ou seja, crescemos em quantidade e qualidade", citou.

Corte de ponto - Ontem (12), o prefeito ACM Neto avisou que vai cortar o ponto dos professores que não comparecerem ao trabalho já no mês de julho. Ele considerou a greve partidária e disse que vai tratar o movimento da APLB como tal.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Um trecho da Avenida Aliomar Baleeiro e toda a extensão da Rua Lauro de Freitas, no bairro de São Cristóvão, vão ser alvo de mudanças viárias promovidas pela Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) a partir deste sábado (14). As alterações irão desafogar o trânsito da região, garantindo maior conforto para os condutores que transitam diariamente pelo local. Para informar os motoristas sobre as alterações, as vias receberão nova sinalização em todos os trechos modificados.

As mudanças vão acontecer em trechos de 415 metros na Avenida Aliomar Baleeiro e 400 metros na Rua Lauro de Freitas. O trecho modificado na Aliomar Baleeiro parte da Rua Três de Maio, passando pela Avenida São Cristóvão, em direção à saída do bairro, nas imediações do Salvador Norte Shopping. Atualmente, esse trecho é em mão dupla.

Já a Rua Lauro de Freitas, também operando em sentido único, passa a direcionar os motoristas somente ao centro do bairro. Outras modificações, desta vez em menor escala, ocorrem ainda na Travessa Osvaldo Gordilho e na Rua Três de Maio, que também operam em sentido único, com direção à Aliomar Baleeiro, a partir de sábado.

“Por se tratar de uma área de grande movimentação de veículos, há tempos o local precisava de alterações significativas. A partir de agora, com o fim do sentido duplo, haverá mais circulação e, consequentemente, diminuição dos engarrafamentos no bairro. Isso proporcionará alterações no tempo de deslocamento e melhoria na qualidade de vida de quem circula pelos trechos", destaca o diretor de Trânsito da Transalvador, Marcelo Corrêa.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Curtindo sua última semana de férias em Salvador, o engenheiro civil Denisson de Brito Almeida, 39 anos, aproveitou os poucos dias que restam na cidade para apreciar as belezas da orla marítima usando uma das novas bicicletas do Bike Salvador – iniciativa de compartilhamento de veículos do tipo, patrocinada pelo Itaú com apoio da Empresa Salvador Turismo (Saltur) e operação da Tembici. Ele decidiu pedalar do Porto da Barra até Ondina e até cronometrou quanto tempo demoraria para cumprir o roteiro: “Já calculei e dá 25 minutos”, disse. 

Almeida é morador de Belo Horizonte e conta que já havia alugado bicicleta através do sistema Bike Salvador quando veio à cidade, no ano passado. Agora, a experiência é diferente. “As bicicletas estão mais modernas, bonitas e confortáveis”, observou, enquanto se preparava para iniciar o trajeto. 

De fato, há pouco mais de três meses, durante as ações da Prefeitura para comemorar o aniversário de 469 anos da capital baiana, o Bike Salvador passou por uma significativa repaginação. A intenção é dar mais conforto e acessibilidade aos cidadãos que usam bicicletas para se deslocar. O sistema de compartilhamento desses veículos foi adotado em Salvador em 2013 e ajudaram a introduzir uma nova cultura da cidade. 

Cinquenta estações estão espalhadas em diversos pontos da cidade, dentre eles Barra, Rio Vermelho, Centro, Ribeira, Itapuã, Avenida Anita Garibaldi e Costa Azul. Todas com layout exclusivo, sendo concebidas para operar de forma ágil, inteligente e simples. Há quiosques com interface de pagamento digital e com comunicação sem fio, que agiliza o processamento de pagamentos e a transmissão de dados. 

Mudanças – As recentes mudanças envolveram implantação de 400 bicicletas mais leves, ergonômicas e robustas, com banco confortável e canote de selim com marcas para ajuste de altura. Elas também possuem sistema de freio “roller brake” (freio de rolete), que garante freadas mais seguras, e configuração de marchas para três velocidades. Os refletores frontais e traseiros, com sistema de iluminação “dynamo” (com 10 mil horas de vida útil e que permanece aceso por até 90 segundos), dão mais segurança ao ciclista que aguarda no semáforo. Além disso, há o dispositivo de trava com sistema antifurto. 

As estruturas também possuem abastecimento por painéis solares que garantem autossuficiência energética (preparadas para eventual uso de bicicletas elétricas) e solução modular para as bicicletas, sendo possível adicionar ou remover docks (suporte de estacionamento de bicicletas), conforme a necessidade, sem precisar de fixação ao solo. A média é de 18 vagas por estação.

Primeira vez a alugar bicicleta via Bike Salvador, a universitária Priscila Batista, 18 anos, saiu de Tancredo Neves para pedalar na Barra. Ela acredita que a iniciativa contribui bastante para que as possam possam se deslocar de forma mais fácil e sustentável de Salvador. “Facilita muito a vida das pessoas, além de ser uma forma de incentivar atividade física e de ajudar o meio ambiente por se tratar de um meio de transporte não motorizado”. 

Como alugar – As bicicletas podem ser retiradas para empréstimo nas estações por meio do aplicativo Bike Itaú (disponível nos sistemas Android e iOS), cartão de crédito do usuário ou por meio do Salvador Card. Para este último, basta vinculá-lo ao seu perfil de usuário pelo site ou aplicativo do sistema e o cartão se torna uma chave para a retirada da bike na estação. 

A compra de um plano dará direito a viagens ilimitadas de até 45 minutos, de segunda a sexta-feira; sábados, domingos e feriados, por 90 minutos sem custo adicional, com intervalos de 15 minutos entre elas. Caso as viagens tenham mais que 45 e 90 minutos, e a regra do intervalo não for respeitada, serão cobrados R$3 pelos primeiros 30 minutos excedentes e R$5 a cada 30 minutos adicionais.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O secretário municipal de Mobilidade, Fábio Mota, estranha a divulgação de uma suposta pesquisa que avalia a qualidade do transporte público sem informar os critérios metodológicos aplicados e realizada por uma empresa de tecnologia sem a mínima expertise e reconhecimento em consultas de opinião pública”. “Pelo que se pode conferir na internet, a Moovit é uma empresa israelense de tecnologia que desenvolveu um aplicativo e está oferecendo a governos e empresas um sistema para análise de dados de transporte público”, diz Mota.  

Para ele, a suposta pesquisa divulgada, que aponta o Rio de Janeiro como a cidade de pior transporte público do mundo, São Paulo em terceiro e Salvador em quinto, só atende a uma estratégia de marketing para a popularização da Moovit no Brasil. “Como foi realizada essa pesquisa? Quantos usuários do aplicativo da Moovit existem nessas cidades para legitimar a amostragem?”, questiona o titular da Semob. 

Fábio Mota lembra que, nos últimos cinco anos, os usuários do transporte coletivo de Salvador ganharam muitos benefícios. “Implantamos o bilhete único e o Domingo é Meia, renovamos a frota, ampliamos de três para 45 os pontos de recarga do SalvadorCard, com máquinas de autoatendimento em locais estratégicos da cidade, incluindo grandes shoppings, universidades e Prefeituras-Bairro, lançamos um aplicativo que (CittaMobi) que já tem 1,5 milhão de downloads e informa, em tempo real, as melhores rotas e os horários dos veículos, inauguramos o Centro de Controle Operacional e instalamos e reformamos mais de 1.300 abrigos em todos os bairros. E continuamos trabalhando muito para melhorar o sistema”, diz o secretário.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Ensinar crianças a se alimentarem de forma nutritiva e possibilitar o contato com os alimentos in natura são apenas algumas das propostas do projeto "Alimentação Saudável é Gostosa pra Chuchu", que contempla crianças de um a quatro anos no Centro Municipal de Educação Infantil Pio Bittencourt, na Federação. Nesta quinta-feira (12), 25 crianças do grupo quatro encerraram um ciclo de atividades voltadas ao ensino de práticas alimentares sadias, produzindo uma salada nutritiva que foi consumida pelos próprios alunos.

Ao todo, 81 crianças participam das atividades do projeto, que é contínuo. “Hoje conseguimos perceber que as crianças já reconhecem os alimentos, sejam frutas, verduras ou legumes. A maioria não tinha acesso em casa e então resolvemos mostrar a eles a importância de uma alimentação rica. Eles aprendem a degustar, experimentar sabores e desenvolvem gosto pela alimentação saudável”, pontua a diretora da unidade educacional, Consuelo Almeida.

Através do programa as crianças estudam em sala diversos vegetais separadamente, analisam a textura, formas e degustam de forma individual. Após um período de atividades semelhantes, quando o conhecimento sobre os alimentos já foi expandido, as crianças elaboram saladas – sejam de frutas ou verduras e legumes – passando por todo o processo de produção, que vai desde a escolha e higienização até a degustação coletiva. Para estimular o desenvolvimento da autonomia das crianças, a degustação é feita na modalidade de self service, deixando que elas se sintam à vontade para escolher, misturar e apreciar os alimentos.

O projeto prevê diversas outras atividades. Dentre elas está uma ação onde as crianças têm a vivência com os alimentos cultivados em hortas, montadas com o auxílio de vasilhames e canteirinhos. Para atender de forma integral as crianças, o projeto ainda se estende aos pais e responsáveis, por meio de palestras que são ministradas por nutricionistas da unidade de saúde local. Além disso, de forma programada, uma empresa parceira realiza peças de teatro com o uso de fantoches para reforçar as questões alimentares com as crianças.

Culinária em sala – Outro projeto mantido de forma permanente na instituição é Exploradores do Mundo. Através dele, os alunos fazem descobertas coletivas por intermédio dos pais. No período que antecedeu o São João, um grupo de alunos aprendeu com uma mãe a fazer bolo de aipim e cuscuz de milho. “São diversos resultados positivos. Os professores avaliam os alunos através da observação da criança ao longo do ano. Eles percebem mudança de atitudes como comer a salada toda na refeição que servimos diariamente ou pedir para repetir a salada", reforçou Consuelo Aldeia.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Para garantir a assistência à população do Engenho Velho de Brotas durante a reforma da Unidade de Saúde da Família Santa Luzia, localizada na comunidade, a Prefeitura promove nesta sexta-feira (13), das 8h às 17h, uma grande Feira de Saúde com oferta de serviços gratuitos. Os atendimentos em saúde serão realizados por ordem de chegada, e os cidadãos deverão portar o cartão SUS e documento oficial de identificação com foto.

Durante a ação, serão ofertadas consultas médicas, preventivos, testes rápidos, atendimentos odontológicos, aferição da glicemia e da pressão arterial, farmácia itinerante, além da atualização do cartão SUS e acompanhamento do Bolsa Família. A estratégia acontecerá na Associação Vila Viver Melhor, na Rua Vila Viver Melhor, s/n – Vale do Ogunjá.

“Estamos realizando sistematicamente feiras de saúde para atender a comunidade do Engenho Velho de Brotas no período e que a USF Santa Luzia estiver sendo requalificada. As obras na unidade estão em andamento e nosso objetivo é minimizar os transtornos para os usuários nesses 180 dias em que a empreitada estará em andamento”, enfatizou Luiz Galvão, secretário municipal da Saúde.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Secretaria Municipal da Educação (Smed) repúdia a truculência e o radicalismo de um pequeno grupo de manifestantes de perfil político-partidário que estão tentando impedir a entrada de alunos, professores e gestores da rede municipal em algumas escolas. São atitudes agressivas e de completo desrespeito às crianças, aos adolescentes, jovens e adultos que querem estudar e têm direito à educação, bem como aos professores e gestores que querem trabalhar e manter a escola funcionando.

"É lamentável esse tipo de atitude. Repudiamos veementemente essas ações. Nossos alunos e suas famílias que estão sendo prejudicadas por uma minoria, que está, na realidade, fazendo política-partidária e para isso prejudica a população", criticou Bruno Barral, secretário municipal da Educação. "Também é uma atitude desrespeitosa aos professores e gestores que querem trabalhar, dar aula e acolher nossos alunos. E que representam a maioria", disse.

O secretário voltou a pedir aos sindicalistas que reflitam e aguardem a evolução das negociações, que estão avançando. "Peço também que preservem nossos alunos da perda de dias de aula e dessa situação de estresse e de ameaça desnecessárias e absurdas", frisou. Levantamento divulgado nesta quinta-feira (12) mostra que 86% das escolas não aderiram à greve e estão funcionando, com professores e alunos em sala de aula.

0
0
0
s2sdefault

Sub-categorias

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...