Réveillon

0
0
0
s2sdefault

O ano virou. Os festejos para a chegada de 2019, por meio do Festival Virada Salvador, reuniram mais de 2,1 milhões de pessoas na Arena Daniela Mercury, na orla da Boca do Rio. Os setores que movimentam a economia da capital baiana através de bares, hotéis, restaurantes e afins comemoram o pico de ocupação, registrado até aqui, na alta estação, com uma média de 95% dos leitos lotados na noite da virada.


Alguns hotéis da orla atingiram 100%, como as unidades localizadas em Patamares, Armação, Itapuã, Barra, Pituba e Ondina. Também ultrapassaram a casa dos 90% os estabelecimentos situados em Ondina, Centro, Rio Vermelho e na Avenida Tancredo Neves.


A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult) define o Festival Virada Salvador como o grande diferencial dos festejos de final de ano no Brasil. "É diferente daquilo que se vê ao longo do litoral brasileiro. Primeiro, porque são cinco dias de um evento que traz toda uma infraestrutura de segurança, conforto, alimentação e lazer que você só vê em grandes realizações, como o caso do Rock in Rio, sendo um verdadeiro parque de entretenimento ao ar livre", destaca o titular da Secult, Cláudio Tinoco.


Ainda de acordo com Tinoco, o Festival Virada consolida Salvador como produto para turistas brasileiros e internacionais, abrindo o mercado de entretenimento soteropolitano para que outras pessoas possam conhecer a cidade de um jeito diferente. "Eventos deste tipo movimentam toda a economia, o turismo e aquece toda a rede de negócios. Chegamos a quase 100% de ocupação nos principais hotéis, como só conseguimos atingir em grandes eventos, a exemplo das Olimpíadas, Copa do Mundo, e Carnaval”, pontua.


O titular da Secult ressalta ainda que, no campo financeiro, foi confirmada a estimativa de movimentação de aproximadamente R$ 500 milhões no período de Réveillon. “O fato é associado diretamente a toda movimentação do festival que, em conjunto com os demais atrativos do verão, como consumo de bebidas, alimentação e lazer, celebram o sucesso da estação.”


Marco - "O Festival Virada Salvador representa um marco no que se refere à divulgação da cidade em todos os campos, do cultural ao econômico. Foi excelente para os setores de hospedagem e receptivo, fortalecendo o que o verão já traz agregado e marcando presença nas mídias", destaca Silvio Pessoa, presidente da Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação (FeBHA).


O gestor informa ainda que, durante os cinco dias de evento, a cidade faturou nos diversos setores econômicos. O desempenho resultou na alegria do vendedor de água de coco a donos de bares, lanchonetes e restaurantes que, com o auxílio das atrações musicais da festa, conseguiram manter o turista entretido com cultura, gastronomia e lazer nos principais pontos turísticos da cidade, como a Vila Caramuru e os largos de Santana e da Mariquita, no Rio Vermelho; o Mercado Modelo e o Pelourinho, no Centro Histórico; e demais cartões postais da capital baiana.


"Nos hotéis tivemos confirmadas as expectativas que divulgamos previamente, lembrando sempre que aproximadamente 50% a 60% dos turistas ficam em casas de parentes ou amigos. Neste caso, embora não compartilhem da ocupação dos hotéis, este tipo de turista participa das demais atividades, movimentando a economia desde o vendedor ambulante até o grande empresário. Isso tudo somado a cinco dias de festa gratuita traz um benefício enorme para a cidade", conclui Sílvio Pessoa.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Depois de cinco dias de festa, com mais de 70 horas de música, o Festival Virada Salvador 2019, que reuniu 2,1 milhões de pessoas, chegou ao fim. Logo após o show da dupla Rafa & Pipo, última atração a se apresentar, técnicos, engenheiros e operários deram início à operação de desmontagem de toda a estrutura da Arena Daniela Mercury, na Orla da Boca do Rio. Sob a orientação da Empresa Salvador Turismo (Saltur), a equipe de trabalho tem um prazo estimado de 15 dias para concluir o serviço.

Servidores municipais e funcionários das empresas terceirizadas envolvidas no festival atuam nos 55 mil metros quadrados, metragem total da arena, desmontando a estrutura do palco, camarotes, backstage, banheiros químicos, feira criativa, posto médico, praça de alimentação, além da roda-gigante e tirolesa. Os trabalhos começaram com a desmontagem do palco, que é uma das maiores estruturas da festa, equipado com 800 metros quadrados de LED.

O arquiteto e coordenador de projetos da Saltur, Otávio Reis, explica que o prazo para desmontagem é de 15 dias. No entanto, pode ser estendido, caso haja alguma eventualidade. “Iniciamos o trabalho assim que acabou o último show, na madrugada mesmo, como sempre fazemos. Vamos trabalhar para cumprir o prazo, mas pode ser que 15 dias não sejam suficientes. Estamos na operação”, diz ele, que acompanha de perto a montagem e desmontagem de toda estrutura.

Além da Saltur, estão envolvidos na operação técnicos da Secretaria de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur), da Diretoria de Iluminação Pública, Secretaria de Ordem Pública (Semop), Secretaria de Manutenção (Seman), Defesa Civil, Companhia de Governança Eletrônica (Cogel), Superintendência de Obras Públicas (Sucop), Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb) e Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador).

Trânsito – As placas de sinalização e cones instalados pela Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) para organizar o trânsito e travessia de pedestres já foram retiradas. A sinalização de proibição de estacionamento também foi removida. Já as áreas especiais de Zona Azul permaneceram até 1h da madrugada desta quarta (02).

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O número de crianças perdidas durante o Festival Virada Salvador 2019 teve uma queda de 88% em relação ao ano passado. Nos cinco dias de festa, a Guarda Civil Municipal (GCM) recebeu nos seus postos de identificação quatro crianças que estavam perdidas na Arena Daniela Mercury. Três delas foram entregues aos seus responsáveis e uma ao Conselho Tutelar.

No total, 12.722 crianças foram identificadas através de pulseiras que continham o nome dos menores, do responsável e um número de telefone para contato, o que contribuiu muito para a eficácia do trabalho da Guarda. Além da distribuição dessas pulseiras, equipes da GCM também realizaram, durante todo evento, o trabalho de orientação aos responsáveis, alertando sobre os cuidados com a segurança e o controle de bebidas.

A Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps) também fez um trabalho voltado para o público infanto-juvenil durante o festival, garantindo abrigo para crianças e adolescentes filhos de ambulantes e catadores de latinha, de 0 a 17 anos. A unidade de acolhimento temporária para o evento foi montada na Escola Municipal Luíza Mahin, situada na Avenida Simon Bolívar, perto da Arena Daniela Mercury.

Esse espaço acolheu 103 crianças e adolescentes no total. Os acolhidos tiveram direito a seis refeições diárias, brincadeiras e atividades lúdicas, além de contar com uma equipe composta por assistentes sociais, psicólogos, pedagogos e educadores sociais.

Trabalho infantil - A Semps também realizou a Campanha Criança não é Mão de Obra, com o objetivo de identificar situações de vulnerabilidade social. Foram abordadas 246 famílias e 161 menores nessa situação e identificadas 38 crianças/adolescentes desacompanhadas. A secretaria registrou 44 ocorrências de trabalho infanto-juvenil e distribuiu 360 pulseiras de identificação para crianças de até 11 anos.

Além disso, por meio das equipes da Semps, foram encaminhadas 24 crianças e adolescentes para os Centro de Convivência, 13 para retorno ao lar, 22 para o Conselho Tutelar, 11 para os Centros de Referências Especializado de Assistência Social (Creas), 32 para Centros de Referências Especializado de Assistência Social (Cras) e duas para unidade de saúde.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Evento movimento algo em torno de R$500 milhões na economia da cidade

Pouco mais de 2,1 milhões de pessoas passaram pelo Festival Virada Salvador, que aconteceu até o final da noite de ontem (01), na orla da Boca do Rio, dentro da Arena Daniela Mercury. Uma boa parte de toda essa gente veio de fora de Salvador, que recebeu cerca de 460 mil turistas apenas durante os 5 dias de evento, com uma ocupação média da rede hoteleira de 95% dos leitos. Por conta disso, a movimentação na economia da cidade foi de aproximadamente R$500 milhões, gerando empregos para milhares de pessoas nos setores formal e informal.

No evento do ano passado, o público total foi de cerca de 1,8 milhão de pessoas, o que demonstra o crescimento da festa, que nesta edição contou com mais de 70 horas de música e atrações musicais nacionais. Para o prefeito ACM Neto, os números, aliados aos baixos índices de ocorrência na área da segurança pública, da saúde e do trânsito, sobretudo diante do grande público presente, refletem o sucesso absoluto do festival. "Temos um produto de ponta para movimentar a economia de Salvador e ainda celebrar o Réveillon, que é o maior do Brasil. Realizamos um evento para pessoas de todas as idades, gostos musicais, para todas as famílias. O festival está consolidado na orla da Boca do Rio, e estamos aperfeiçoando essa festa todos os anos. Esperamos sempre evoluir", salientou o prefeito.

O presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington, responsável pela organização do evento, concordou com ACM Neto. “Estamos muito felizes com o resultado. Consolidamos um produto que hoje é o maior de Salvador e do Brasil. É também o mais criativo, com uma grade de shows invejável. Tivemos uma virada incrível e corrigimos alguns pontos do ano passado, como em relação à queima de fogos", declarou.

Trânsito e transporte - Durante os cinco dias de festival, quase 1,1 milhão de pessoas utilizaram o transporte público ou individual de passageiros para chegar e sair do evento. Desse montante, optaram pelo uso dos táxis 21,7 mil e outras 11,6 mil utilizaram o serviço de mototáxi. A Zona Azul disponibilizada para a festa teve 4,6 mil cartelas vendidas. Além disso, houve 256 notificações e 64 remoções de veículos, além de um acidente com uma vítima sem gravidade.

Saúde e segurança - Nos cinco dias do Festival da Virada Salvador, o módulo de saúde instalado na Arena Daniela Mercury, na Boca do Rio, realizou 659 atendimentos. Os casos de natureza clínica como náuseas, dor de cabeça e intoxicação alcoólica foram responsáveis por 82% das admissões no posto (541), seguido de procedimentos cirúrgicos de pequeno porte (65) e atendimentos ortopédicos (53).

Do total de admissões, apenas 22 pacientes necessitaram de transferência para unidade de retaguarda para realização de consultas e exames especializados. O Pronto-Atendimento Alfredo, no Marback, foi o principal destino dos pacientes encaminhados. Já a Guarda Civil Municipal (GCM) registrou 750 atendimentos, 237 abordagens preventivas e 345 patrulhamentos preventivos, com um percentual de ações 78% maior do que o evento anterior.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault
Documentos e pertences perdidos durante o Festival Virada Salvador 2019 podem ser recuperados até o próximo dia 11, das 8h às 17h, na sede da Guarda Civil Municipal (GCM), localizada na Avenida San Martin, ao lado do Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães.
 
Para realizar a retirada é necessário que seja apresentado algum documento de identificação ou o boletim de ocorrência. A GCM orienta que os cidadãos, antes de irem até a sede do órgão, possam consultar no site oficial da instituição a lista dos documentos encontrados.
 
Após o prazo final, os documentos que não forem retirados serão devolvidos para seus respectivos órgãos emissores. Durante os cinco dias de festa, foram encontrados 1.253 documentos perdidos e até o momento 200 já foram devolvidos. 
 
Entre os documentos perdidos estão carteiras Identidade, Habilitação e de Trabalho, além de cartões de crédito e do SUS. O trabalho de recuperação de documentos e pertences perdidos durante o Réveillon é um dos mais elogiados feitos pela Guarda entre os cidadãos. 
 
0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Penúltima atração a se apresentar no Festival Virada Salvador 2019, o cantor Netinho relembrou antigos sucessos da axé music, nesta terça-feira (1º), último dia do evento. Pela primeira vez participando do festival, o artista mostrou ao público da Arena Daniela Mercury, na Boca do Rio, que está 100% recuperado dos problemas de saúde e prometeu que em 2019 voltará a carreira artística com todo gás. Durante todo ano de 2018, Netinho esteve em tratamento e afastado dos palcos.

“Esse show em Salvador me deu um impulso enorme para me reaproximar da música nesse ano que começa. Estou praticamente 100% recuperado e vou voltar a colar na música. É um prazer muito grande fazer esse show aqui em Salvador, onde eu construí minha vida e aprendi tudo que coloco em prática na música. Esse ano, pretendo fazer muitas coisas aqui na cidade”, afirmou ele, visivelmente emocionado. Vegano, Netinho garante que está cheio de energia. “Fui liberado pelos médicos e posso fazer show à vontade”, comentou.

Durante coletiva de imprensa realizada antes do show, o artista contou que ficou impressionado com a estrutura montada para o evento, oferecido gratuitamente pela Prefeitura. “Acho sensacional, muito lindo. Está tudo bem montado, a estrutura está fabulosa”, afirmou. No repertório do show, Netinho lembrou clássicos na trajetória da sua carreira, desde o seu início na banda Beijo. Junto com o público, Netinho cantou grande parte dos seus sucessos como “Preciso de Você”, “Milla”, “Jeito Diferente”, “Total”, “Capricho dos Deuses”, “Estrela Primeira”, e muitos outros. “Nosso show fala de amor, positividade, alegria e festa”, declarou.

Emocionado, Netinho cantou ainda a música “Tempo de Cuidar”, composta por ele e Gigi Cerqueira. A canção que fala de coragem, força e fé lembra o momento difícil vivido pelo artista. “Muitas pessoas estavam rezando e torcendo por mim, e desde a minha recuperação, recebo muitas mensagens de pessoas vivendo o que eu passei e me pedem conselhos. Fiz essa música, que é justamente para essas pessoas”, disse ele.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Com as 800 mil pessoas que passaram pela Arena Daniela Mercury na noite desta segunda-feira (31), o público do festival da virada atingiu a marca de cerca de 2 milhões de pessoas, a mesma que foi alcançada durante todos os cinco dias de shows do ano passado. Com isso, o número de pessoas que vieram e ainda estão vindo ao evento esse ano será maior que o do ano passado.

O presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington, responsável pela organização do evento, considera importante esse dado, pois representa a maturação do produto. “Estamos muito felizes com o resultado. Consolidamos um produto que hoje é o maior de Salvador e do Brasil. É também o mais criativo, com uma grade de shows invejável. Tivemos uma virada incrível ontem comandada com muito primor por Ivete Sangalo e esperamos um fechamento hoje com chave de ouro”, comentou Edington.

Em relação ao ano passado, o gestor lembrou que algumas modificações obtiveram muito sucesso. Uma delas foi a implantação de um segundo ponto de show pirotécnico que pôde ser visto por todos na arena e por uma extensão de 12 quilômetros de Orla. Além disso, a tirolesa tornou-se dupla e maior, o palco foi ampliado e contou com novo design com muito mais plasticidade e a vila gastronômica foi ampliada em três vezes com os food trucks e a feira de economia criativa.

Economia – Isaac ressaltou também os benefícios que o evento traz para a economia da cidade. “Temos hoje 100% de ocupação da rede hoteleira da região, e cerca de 90% de ocupação em outras regiões da cidade. Estima-se que mais de R$ 500 milhões estão sendo injetados diretamente na economia e que 600 a 700 mil turistas tenham vindo para Salvador”, afirmou.

Desmontagem – O presidente afirmou que o processo de desmontagem começa ainda hoje (1º), ao final do último show. Todo o processo deve levar 10 dias, incluindo palco, camarotes e demais estruturas. A Transalvador também desativará as alterações de proibição de estacionamento hoje, às 23h59. Já as áreas especiais de Zona Azul devem permanecer até 1h da madrugada desta quarta (02).

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Até agora, no quinto e último dia do Festival Virada Salvador 2019, 923 mil pessoas atenderam ao apelo da Prefeitura e foram ao evento utilizando o transporte público. Só na noite da virada, cerca de 290 mil pessoas chegaram na Arena Daniela Mercury, na Boca do Rio, utilizando o transporte coletivo. A Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) estima que ao final do festival, nesta terça-feira (1º), o número supere a marca de 2018, quando 1 milhão de pessoas utilizaram o serviço.

Satisfeito com o resultado parcial da operação de transporte, o secretário de Mobilidade, Fábio Mota, destaca que a população entendeu que a melhor de forma de chegar ao festival é mesmo através do transporte público. “A operação de transporte supriu a demanda e está sendo um sucesso. Tivemos ônibus 24h funcionando em todo Festival Virada Salvador, assim também como em outras partes da cidade. Na Barra, ontem, também tivemos transporte público 24h”, frisa Mota

No Festival, foram colocadas 43 linhas de ônibus. Além disso, foi criada a linha especial para o evento, a Estação Pituaçu x Boca do Rio, visando atender aos usuários que utilizam o metrô e desejam se deslocar até à Arena. Nesse caso, foram 18 veículos operando das 18h até meia-noite. Ontem, dia 31, essa linha operou com uma frota de 36 veículos.

Segundo ele, a soma do total de pessoas que usaram o transporte para ir ao festival e para passar o Réveillon da Barra já passa de 1 milhão. “Temos esse número somando o pessoal que foi transportado tanto na Barra e no Festival da Virada. No Festival, podemos dizer que os táxis, mototaxis, ônibus e micro-ônibus da Stec e principalmente a nossa linha que faz o link do metrô direto para o festival foi um sucesso absoluto, com boa aceitação da população de Salvador”, comemora.

Táxis e Mototáxis – O serviço oferecido pelos taxistas e mototáxistas também foi aprovado pela população. Aproximadamente 18.275 pessoas foram de táxis ao Festival da Variada e outras 9.805 utilizaram o mototáxis. Não houve nenhuma ocorrência relacionada a táxis e a mototáxis, neste ano. Durante todo o período da festa, 140 agentes da fiscalização de transporte estão nas ruas. Além disso, a Semob realiza o monitoramento em tempo real de todas as linhas por meio do Centro de Controle Operacional (CCO). A Ouvidoria de Salvador só registrou nove ocorrências em relação ao transporte público.

Trânsito – A noite do Réveillon ganhou um reforço no entorno da festa, o que contribuiu para que não fosse registrado nenhum acidente de trânsito no perímetro do Festival da Virada. Sete veículos foram removidos e 58 condutores notificados. No acumulado, 61 carros foram removidos e 251 motoristas notificados nos quatro dias de evento.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Os postos de identificação da Guarda Civil Municipal (GCM) já receberam quatro crianças perdidas até a madrugada desta terça-feira (1º) na Arena Daniela Mercury. Duas delas foram encaminhadas aos responsáveis e outras duas ao Conselho Tutelar. As equipes da GCM continuam realizando o trabalho de identificação dos pequenos, por meio da distribuição de pulseiras que contam com o nome da criança, do responsável e o número de telefone para contato.

Até o momento, 11.025 crianças já foram identificadas. Objeto de fundamental importância, a pulseira está sendo distribuída nos postos de identificação da GCM situados nos três portais de acesso ao local (o Norte, mais próximo do palco; o Sul, próximo ao Jardim de Alah; e o acesso pelo estacionamento). Além disso, cinco equipes móveis circulam no local para a entrega das pulseiras e de material informativo sobre os cuidados com a segurança.

A GCM atua com 550 profissionais por dia na Arena Daniela Mercury, dentre os quais 62 trabalham diretamente com identificação de crianças e recebimento e devolução de documentos perdidos.

Ano anterior – No Réveillon do ano passado, 5 mil cartilhas informativas foram distribuídas pela GCM, 16.267 crianças foram identificadas, 20 crianças foram encaminhadas ao Conselho Tutelar ou outro órgão e 15 crianças se perderam e foram entregues aos responsáveis.

 

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...