Saúde

0
0
0
s2sdefault

A chegada do verão intensifica a circulação de visitantes em Salvador, além de ser o cenário ideal para a proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. Para evitar que isso aconteça, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), montou o Plano de Intensificação do Controle do Aedes durante a estação mais quente do ano.

Nesta quarta-feira (14), às 8h30, os agentes de limpeza vão intensificar as ações de revisita aos imóveis focados, aplicar Ultra Baixo Volume (UBV) e realizar ações educativas no Largo São Domingos, na Liberdade. Ainda neste mês, acontecerá a “Semana de Mobilização contra o mosquito Aedes”, entre os dias 26 e 30, sendo que esta última data será o “Dia D” contra as arboviroses.

Entre novembro próximo e abril de 2019, mais 1,5 mil agentes de combate às endemias vão promover uma série de medidas nas áreas mais afetadas por focos de mosquitos na capital baiana. De acordo com o último LIRAa, os bairros de Amaralina, Caminho das Árvores, Itaigara, Pituba, Rio Vermelho apresentaram o maior índice de infestação (5,3).

Entre as ações do plano estão 100% de revisitas a imóveis onde foram encontrados focos. Também integram a lista o levantamento das bocas de lobo e canaletas de drenagem de águas pluviais no combate as arboviroses e outros agravos; aplicação a Ultra Baixo Volume de inseticida nas áreas onde ocorrerão as festas populares; e inspeção e borrifação, caso necessário, na área externa das UPAs e hospitais.

A subcoordenadora de arboviroses do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Isolina Miguez, esclarece que o ciclo de transmissão do mosquito sempre inicia em novembro. "Esse é o momento do ano ideal tanto para o desenvolvimento mais rápido do inseto quanto para a transmissão da doença, que é o favorecimento desse clima de sol com chuvas espaçadas. O objetivo é deixar o ambiente na melhor condição possível para erradicar os focos de Aedes", explicou.

LIRAa – Pela segunda vez consecutiva, o Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti (LIRAa) apresentou redução da infestação do mosquito em Salvador. O Índice de Infestação Predial (IIP) da cidade passou de 2,6% (julho/2018) para 2,1% agora em outubro. Ou seja, a cada 100 imóveis visitados, pouco mais de dois deles apresentaram focos do vetor.

Apesar da redução do indicador, Salvador permanece em estado de alerta para ocorrência de uma epidemia de dengue, zika vírus e chikungunya. De janeiro a outubro, a capital baiana registrou 1.310 casos prováveis de dengue, sendo 41 confirmados. Foram notificados ainda, 82 casos de chikungunya e 75 de zika, com confirmação de 11 e 18 casos, respectivamente.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) realiza o dia D do Novembro Azul, neste sábado (10). Para o atendimento exclusivo à população masculina, 60 unidades estarão abertas das 8h às 17h. Os interessados devem comparecer aos postos portando documento de identidade, cartão do SUS e comprovante de residência.

Na ação, os homens serão atendidos pelo médico clínico e, se necessário, encaminhados para consultas especializadas, como urologistas, endocrinologistas entre outros. Além disso, o público-alvo poderá atualizar o cartão vacinal e realizar testes rápidos para doenças como o HIV, sífilis e hepatite.

Além do dia D, a rede municipal oferta 15 mil atendimentos durante o mês, para oportunizar o acesso aos exames de ultrassonografias e consultas.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Masculinidade e Saúde Mental foram os temas escolhidos para a campanha do Novembro Azul 2018, lançada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) na manhã desta terça-feira (6), no auditório da Universidade Salvador (Unifacs), na Paralela. Na ocasião, foi anunciada a oferta de 15 mil atendimentos de saúde para a população masculina em Salvador, dentro da programação especial de mobilização contra o câncer de próstata.

O tema leva em consideração a importância da atenção à saúde mental pelas cobranças feitas pela sociedade ao homem: ser provedor do lar, estrutura forte e resistente em todos os aspectos – o que acaba refletindo nos cuidados com a saúde. “Como de costume, abordaremos a prevenção do câncer de próstata, mas entendemos que há também outras questões. Nos últimos anos, observamos um aumento de adoecimentos psíquicos nesse público. Isso é preocupante e é necessário ter um olhar apurado para esse campo”, afirma a coordenadora de Atenção Primária à Saúde da SMS, Adriana Miranda.

Mesmo com o Novembro Azul, ainda existe um certo preconceito masculino quanto ao exame para detecção do câncer de próstata. “Isso tem que ser quebrado para que, futuramente, o pior não aconteça. Com isso, somente nesse mês de novembro, a SMS oferecerá mais de 15 mil atendimentos para que os homens possam se cuidar e colocar seus exames preventivos em dia”, informa o secretário da SMS, Luiz Galvão.

Para o dentista Jorge Simões, 44 anos, a resistência dos homens em se cuidar é uma questão cultural. “Hoje, na minha idade, eu sou muito mais consciente. Já fui um homem que não me preocupava nem um pouco com esse assunto, era muito negligente e isso pode ser perigoso. Campanhas como essa servem para chamar atenção de toda a população para se cuidar e dar atenção à saúde, que é essencial para todos nós”, declara.

Atendimento - Durante todo este mês, as Unidades Básicas de Saúde vão desenvolver ações específicas para a população masculina. O Dia D da campanha acontece no próximo dia 10, quando as unidades ofertarão consultas médicas de enfermagem e odontologia, serviços de imunização, realização de testes rápidos, coleta de exames de laboratório e o encaminhamento desses homens para os serviços especializados, quando for necessário.

Dentro da rede de serviços de média complexidade, os multicentros terão seus horários de funcionamento estendidos até as 20h com consultas nas áreas de cardiologia, urologia e endocrinologia, além dos exames de ultrassom de abdômen total e de próstata, transrretal e eletrocardiograma. Já o Hospital Municipal oferecerá 600 consultas de urologia e exames de ultrassonografia.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Com o objetivo de alertar os homens para os cuidados com a saúde e os riscos do câncer de próstata, doença que causou o óbito de 156 deles de janeiro a agosto deste ano, em Salvador, a Prefeitura, através da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), preparou diversas ações para o Novembro Azul. Na rede municipal, cerca de 15 mil atendimentos entre consultas, exames, vacinas e testes rápidos voltados para o homem serão realizados durante o mês.

A abertura da campanha acontece oficialmente na próxima terça-feira (06), no auditório da Universidade Salvador (Unifacs), às 8h, na Av. Paralela, com a participação do secretário municipal de saúde, Luiz Galvão. A temática abordada será “Masculinidades e Saúde Mental: Homem também chora”.

De acordo com a coordenadora de Atenção Primária à Saúde, Adriana Miranda, a SMS desenvolveu uma programação visando estimular a saúde preventiva do público masculino. “Nossa perspectiva é ampliar o acesso dos homens às ações de prevenção e oportunizar o acesso aos exames, ultrassonografias, consultas, exames laboratoriais e também às atividades educativas que serão desenvolvidas ao longo do mês”, explica.

Apesar de todo o esforço de campanhas como o Novembro Azul, ainda é muito comum o preconceito sobre o exame para detecção do câncer de próstata – o tão temido exame de toque. “O tema deste ano foi escolhido justamente para quebrar esse tipo de preconceito. Geralmente o homem procura menos os serviços de saúde por compreender o autocuidado como fragilidade e 'coisa de mulher'. Tal fato está ancorado na cultura da masculinidade e isso acaba afastando o homem adulto dos serviços de saúde, o que acaba favorecendo o aumento das doenças crônicas, as infecções sexualmente transmissíveis, o distanciamento da paternidade, entre outras coisas”, destacou Adriana Miranda.

Atividades - Durante o Novembro Azul, inicialmente serão oferecidas 500 vagas para exames de ultrassonografias no Hospital Municipal de Salvador, além de 150 vagas para consultas com urologistas, sendo 50 por dia sempre às segundas, quartas e sextas-feiras.

Doença - O câncer de próstata é o tipo de tumor mais comum entre o público masculino e atinge, principalmente, os homens que possuem histórico na família e com idade igual ou superior a 50 anos. No entanto, a doença tem grandes chances de cura quando descoberta precocemente. No Brasil, a cada dez homens diagnosticados com câncer de próstata, nove têm mais de 55 anos.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Com o objetivo de facilitar o acesso da população de Salvador às vacinas BCG (tuberculose) e antirrábica (raiva) humana, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) ampliou o número de unidades de referência com a oferta das doses. Desde o último dia 22, 100 postos da rede básica administrarão as doses de BCG para os recém-nascidos do município, enquanto 114 salas de vacina disponibilizarão a imunização contra raiva para indivíduos que sofrerem algum incidente com animal suspeito.

A medida foi tomada devido à estabilização dos estoques dos insumos na capital. “Passamos por um período de baixa no estoque, onde tivemos que realizar o uso racional de algumas vacinas. No entanto, a verificação assídua dos nossos estoques permitiu ampliar e criar saldo de vacinas, para podermos cada vez mais manter a população resguardada de doenças que podem ser prevenidas”, esclareceu Doiane Lemos, subcoordenadora de Controle de Doenças Imunopreveníveis.

De acordo com o novo fluxo, a vacinação da BCG para os recém-nascidos continua sendo administrada nas segundas e quartas-feiras (exceto feriado), das 8h às 17h. Doiane afirma que cada ampola da BCG contém a quantidade necessária para proteger dez crianças e, após a abertura da embalagem, o profissional de saúde tem até seis horas para fazer uso total do material contido no recipiente. Caso contrário, o produto tem que ser descartado por perda de eficácia.

“Por esse motivo, iremos manter a concentração da aplicação dessa vacina nas unidades de saúde em dois dias específicos, para reduzir ao máximo a quantidade de doses desperdiçadas", ponderou a subcoordenadora.

Ela explicou também que a vacinação também pode ocorrer diariamente nas maternidades da capital logo após o nascimento do bebê. Já a aplicação da vacina antirrábica nas pessoas vítimas de algum tipo de acidente com animais suspeitos, além de estar disponível nas 114 unidades de referência nos dias úteis, também pode ser aplicada nas nove Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do município.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault
Terceira e última fase de implantação do HMS foi implantada com um ano de antecipação

Desde o início da manhã desta segunda-feira (22), o Hospital Municipal de Salvador (HMS) já funciona com 100% da capacidade instalada. Prevista para setembro de 2019, a Prefeitura de Salvador antecipou a terceira e última fase de implantação de serviços médicos com a disponibilização de mais 70 novos leitos. Com isso, a unidade situada em Boca da Mata, conta agora 210 leitos, sendo 180 de enfermaria e 30 de UTI adulto e pediátrico.

A implementação permitirá ainda que a unidade hospitalar funcione com o suporte completo para realização de exames com grande procura na rede pública de saúde como ressonância magnética, ultrassonografia, além de um centro de endoscopia. Esses exames identificam e auxiliam no diagnóstico de diversas doenças, desde as mais simples até as com maior complexidade.

“Conseguimos acelerar os processos de implantações dos serviços e com um ano de antecedência de acordo com a programação inicial, estamos entregando para população soteropolitana o Hospital Municipal com 100% da capacidade consistida”, comemorou Luiz Galvão, secretário municipal da Saúde. Uma vez com sua capacidade total ativada, a Prefeitura segue analisando o projeto de ampliação do HMS com a implantação de mais 90 leitos.

Em pouco mais de seis meses de funcionamento, o primeiro HMS realizou mais de 51 mil atendimentos aos usuários SUS de toda a Bahia, sendo que aproximadamente 5 mil admissões foram de pacientes provenientes de municípios do interior e outros estados. O setor de urgência e emergência foi o responsável pelo maior número de ocorrências, com 27 mil admissões. Desse total, pouco mais de 750 pacientes regulados das Unidades de Pronto Atendimento, o que representa uma média mensal de 150 pacientes.

No local, são feitas cirurgias de urgência, como as de trauma, apendicite, abdômen agudo, e também algumas eletivas, como a de vesícula e hérnia. Alguns dos exames realizados são tomografia computadorizada, ecocardiograma, ultrassonografias, raio-x, eletrocardiograma, eletroencefalograma e holter. No total, foram realizadas 1.320 cirurgias e 32 mil exames.
0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Ação visa reverter epidemia de sífilis vivida no país desde 2016

Em alusão ao Dia Nacional de Combate à Sífilis, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), através do Serviço de Atendimento Especializado (SAE) São Francisco, realizará testes rápidos para detecção da sífilis, HIV e hepatites virais, na Feira Social de Serviços, neste sábado (20), das 9h às 14h, no estacionamento VIP da Arena Fonte Nova. Além dos exames, o público contará com a dispensação de preservativos e orientações sobre saúde sexual e reprodutiva. Os pacientes com sorologia positiva serão encaminhados para o tratamento gratuito na rede de atenção especializada ofertada pela Prefeitura.

Desde 2016, o Brasil vive uma epidemia de sífilis, uma doença sexualmente transmissível causada por uma bactéria que pode levar a problemas de fertilidade e até a morte, se não tratada. Em Salvador, apesar da redução acentuada do número de casos - 428 ocorrências notificadas de janeiro a julho de 2017 contra 284 episódios identificados no mesmo período desse ano -, a capital baiana ainda apresenta o índice de incidência superior à média nacional. No Brasil, a taxa de detecção da doença é de 6,5 a cada mil crianças nascidas vivas. Já em Salvador, o indicador é superior a 16 por mil nascidos vivos.

“Esse número se reflete principalmente nos jovens pelo baixo uso de preservativos, tanto feminino como masculino. Isso está relacionado ao fato dessa geração já ter nascido em uma época que já existia tratamento e não se preocupar com a proteção durante o sexo. Outro problema é que muita gente não finaliza o tratamento para controle da sífilis, passando para outras pessoas, aumentando o alcance de exposição do vírus”, explicou subcoordenadora da Rede Laboratorial, Olivette Borba.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Como forma de alertar as mulheres soteropolitanas sobre a prevenção do câncer de mama, o Distrito Sanitário de Brotas promoveu, na manhã desta sexta-feira (19), uma ação em celebração ao outubro Rosa. Na ocasião, foram oferecidos serviços como avaliações médicas e nutricionais, aplicação de flúor, medição de glicemia e pressão arterial, além de massagem relaxante.

“O objetivo dessa ação é sensibilizar a população e chamar atenção das mulheres para que elas possam se tocar e se prevenir”, conta a subcoordenadora de Vigilância e Saúde do Distrito Sanitário de Brotas, Ivana Urpia.

A enfermeira Ana Paula Braga, responsável por passar orientações clínicas no local, conta que ainda existem mulheres que não possuem o hábito de frequentar as unidades de saúde, não se cuidam nem se examinam, podendo desenvolver a doença e só detectar em estágios avançados.

“Quando detectado precocemente, o câncer de mama tem um índice acima de 90% de cura. A mulher que faz o exame anual das mamas e o preventivo não corre esse risco”, afirma Ana Paula. “Colocar os profissionais de saúde em espaços públicos é levar saúde para perto da população e aumentar o alcance das nossas ações”, finaliza.

“Essa mobilização é muito importante para poder chamar atenção das mulheres para que elas procurem o médico, prestem atenção, se toquem, se conheçam e se previnam para que não desenvolvam nenhum tipo de problema de saúde”, declarou a estudante Fernanda Alves, de 26 anos, que estava presente na ação.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Movidas pela sede de conhecimento a respeito das doenças que podem acometer o público feminino, um grupo de mulheres da terceira idade se reuniu para debater a temática do câncer de mama nesta quarta-feira (17), no Centro Comunitário Clériston Andrade (Cecom), na Praça Lord Cochrane. O encontro foi promovido pela Secretaria de Políticas para as Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ), como parte do projeto SPMJ Itinerante, que tem a proposta de levar conhecimento às mulheres de todas as áreas da cidade.

O público alvo da conversa foi selecionado com base na faixa etária com maior suscetibilidade a desenvolver o câncer de mama: mulheres a partir de 50 anos. Motivada pela campanha do Outubro Rosa, a palestra buscou elucidar dúvidas sobre a importância do autoexame, quais as características que devem ser observadas pela mulher no próprio corpo – a fim de encontrar ou descartar vestígios da doença precocemente –, além de tratar como o corpo reage à doença.

A palestrante do evento e técnica de Formação em Gênero e Raça da SPMJ, Janildes Lima, explicou os encontros permitem que as mulheres se sintam à vontade para questionar assuntos inerentes ao seu próprio corpo, antes eram encarados como tabu. “Nossa conversa é norteada na necessidade do rastreamento da doença. Abordamos com as mulheres mitos sobre o câncer de mama e falamos sobre os fatores de risco. A proposta é justamente compartilhar conhecimento e mostrar como fazer para ter entendimento das formas em que se apresentam o câncer, o que é normal para cada mulher, o que observar no corpo e a importância do autoexame”, destacou.

Roteiro de atividades – Na próxima quarta-feira (24), às 14h, palestra semelhante irá ocorrer no CMEI Mussurunga (Rua José Bispo dos Santos). Desde quando a campanha do Outubro Rosa teve início na capital baiana, outras palestras em pontos diferentes da cidade ocorreram através do projeto SPMJ Itinerante. Além do evento de hoje, os encontros passaram nos bairros Jardim Nova Esperança, Pau da Lima e Calabetão.

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...