Saúde

0
0
0
s2sdefault

A campanha de imunização contra Covid-19 segue nesse fim de semana em Salvador com a aplicação da primeira dose da vacina exclusivamente para os idosos com 61 anos ou mais, de forma escalonada. A novidade fica por conta do Corujão da Vacinação, que vai ampliar até 21h, excepcionalmente no sábado (10), o funcionamento dos drivers-thru localizados na Arena Fonte Nova, 5ª Centro de Saúde, Centro de Convenções e Vila Militar.

O horário estendido será também mais uma oportunidade para aqueles idosos que ainda não se protegeram contra o novo coronavírus possam iniciar o esquema vacinal. Os demais pontos ficarão até às 18h. Também neste sábado, os pontos de imunização na Universidade Católica do Salvador (Ucsal), em Pituaçu, e Fundação Bahiana para o Desenvolvimento das Ciências (FBDC), em Brotas, serão destinados exclusivamente aos idosos.

Escalonamento para idosos - Na manhã do sábado (10), das 8h às 12h, serão atendidas as pessoas com 61 anos ou mais nascidas entre 10 de abril a 10 julho de 1959. Já no período da tarde, das 13h às 18h, será a vez dos indivíduos com 61 anos ou mais, nascidos entre 10 de julho de 1959 e 10 de outubro de 1959.

No domingo (11), a campanha acontece apenas pela manhã, das 8h às 12h, quando serão imunizados os idosos com 61 anos ou mais nascidos entre 10 de outubro de 1959 e 31 de dezembro de 1959.

Os pontos de vacinação drive-thru que funcionam das 8h às 18h estão situados na Universidade Federal da Bahia – Campus Ondina, Atacadão Atakarejo – Fazenda Coutos, Parque de Exposições – Paralela, FBDC – Cabula e Unijorge – Paralela. Os pontos na Arena Fonte Nova – Nazaré, 5º Centro de Saúde – Barris, Centro de Convenções de Salvador – Boca do Rio e Vila Militar – Dendezeiros funcionam das 8h às 21h.

Já os pontos fixos, que também estarão abertos das 8h às 18h, estão localizados na USF Vista Alegre, UBS Nelson Piauhy Dourado, USF Resgate, USF Federação, USF Santa Luzia, USF Plataforma, USF Cajazeiras X, Unijorge – Paralela, 5º Centro de Saúde – Barris e Colégio da Polícia Militar – Dendezeiros.

Outros públicos – A aplicação da primeira dose para todos os trabalhadores da saúde, profissionais autônomos, pacientes em hemodiálise, agentes de segurança pública e do sistema penitenciário estará suspensa neste final de semana.

Segunda dose – A aplicação da segunda dose para completar o esquema vacinal segue normalmente na capital baiana tanto para idosos como para trabalhadores de saúde. É preciso observar a data de retorno no site da SMS e no cartão de vacina obtido na ocasião da primeira aplicação.

A imunização para os dois públicos acontece das 8h às 18h, nos drive-thrus na FTC – Paralela, Faculdade Universo – Iguatemi, Barradão – Canabrava e USF San Martin III. Os pontos da Universidade Católica do Salvador – Campus Pituaçu e FBDC – Brotas, serão destinados exclusivamente a idosos.

Os pontos fixos estarão abertos, das 8h às 18h, no Barradão – Canabrava, FTC – Paralela, Unidade Básica de Saúde Virgílio de Carvalho – Bonfim, Centro de Saúde Ramiro de Azevedo – Campo da Pólvora e USF Colinas de Periperi.

Os cidadãos que foram imunizados em casa através do Vacina Express não precisam fazer novo registro na plataforma digital. O retorno da equipe de saúde será feito automaticamente de acordo com a data de reforço programada no sistema.

Vacina Express – Os idosos com 61 anos ou mais também poderão fazer o agendamento da vacinação domiciliar através do Vacina Express, no site vacinaexpress. saude. salvador. ba. gov. br. São oferecidas por dia 200 vagas, preferencialmente, para idosos acamados ou com dificuldade de locomoção.

Filômetro – Para evitar filas, o cidadão a ser imunizado pode utilizar o Filômetro para saber quais os pontos de vacinação com maior ou menor movimentação. As informações estão disponíveis no site filometro. saude. salvador. ba. gov. br .

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A vacinação contra a Covid-19 em Salvador vai incluir mais três categorias profissionais nesta sexta-feira (9). Os agentes penitenciários, fiscais de medidas restritivas da Secretaria Municipal de Urbanismo (Sedur) e profissionais da Coordenadoria de Salvamento Marítimo de Salvador (Salvamar) poderão receber a primeira dose, das 8h às 16h, nos postos indicados para estes grupos.

Para serem imunizados, estes profissionais precisam ter idade igual ou superior a 50 anos e estar em pleno exercício das atividades. Antes de se dirigir ao local de vacinação, é necessário verificar se o nome está na lista disponibilizada no site da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), no endereço www. saude. salvador. ba. gov. br . No local, será exigida a apresentação de documento oficial de identificação com foto e também cópia do último contracheque.

Primeira dose para idosos – Nesta sexta (9) também será ampliada a faixa de escalonamento para os idosos com 62 anos ou mais. Pela manhã, das 8h às 12h, serão contemplados os membros da melhor idade nascidos entre 9 de abril de 1958 e 30 de janeiro de 1959. Já no turno vespertino, das 13h às 16h, será a vez dos idosos de 62 anos ou mais nascidos entre 1º de fevereiro e 9 de abril de 1959.

Agentes de segurança pública – Os policiais federais, militares, civis e rodoviários federais, bombeiros e guardas municipais, além de agentes da Transalvador com idade igual ou superior a 50 anos também serão vacinados com a primeira dose. É necessário estar em pleno exercício das atividades e ser lotados em Salvador.

Antes de se dirigir ao local de vacinação também deverão verificar se os nomes dos mesmos estão disponíveis na lista disponibilizada no site da SMS. Já no ato da vacina deverão apresentar documento oficial de identificação com foto e também cópia do último contracheque.

Trabalhadores da saúde e autônomos – Segue também a aplicação da primeira dose dos trabalhadores da saúde e profissionais autônomos (médicos, fisioterapeutas, dentistas, enfermeiros, farmacêuticos, auxiliar e técnico de enfermagem, auxiliar e técnico de saúde bucal). Para terem acesso às doses precisam estar com o nome cadastrado na lista disponibilizada no site da SMS e apresentar documento oficial de identificação com foto e cópia do contracheque ou do contrato social.

Já os autônomos (além do nome no site) precisam também apresentar carteira do conselho de classe, cópia do último Imposto de Renda ou do comprovante atualizado de pagamento do ISS, contrato de pessoa jurídica ativo ou última nota fiscal.

Paciente em hemodiálise – Os pacientes em hemodiálise também continuam sendo vacinados com a primeira dose nesta sexta-feira (9). Como os demais contemplados, precisam estar com o nome na lista disponível no site da SMS e, no ato da vacina, apresentar documento oficial de identificação com foto.

Segunda dose – A aplicação da segunda dose para completar o esquema vacinal segue normalmente na capital baiana tanto para idosos como para trabalhadores de saúde, das 8h às 16h. É preciso observar a data de retorno no site da SMS e no cartão de vacina obtido na ocasião da primeira aplicação.

Os cidadãos que foram imunizados através do Vacina Express não precisam fazer novo registro na plataforma digital. O retorno da equipe de saúde será feito automaticamente de acordo com a data de reforço programada no sistema.

Vacina Express – Os idosos com 62 anos ou mais também poderão fazer o agendamento da vacinação domiciliar através do Vacina Express, no site vacinaexpress. saude. salvador. ba. gov. br . São oferecidas por dia 200 vagas, preferencialmente, para idosos acamados ou com dificuldade de locomoção.


LOCAIS DE VACINAÇÃO


- 1ª dose para idosos

Drives-thru: Universidade Federal da Bahia – Campus Ondina; Arena Fonte Nova, em Nazaré; Atacadão Atakarejo, em Fazenda Coutos; 5º Centro de Saúde, nos Barris; Parque de Exposições, na Paralela; Centro de Convenções de Salvador, na Boca do Rio; Fundação Bahiana para o Desenvolvimento das Ciências (FBDC), no Cabula; Unijorge – Campus Paralela; e Vila Militar, na Avenida Dendezeiros.

Pontos fixos: USF Vista Alegre; UBS Nelson Piauhy Dourado, em Águas Claras; USF Resgate; USF Federação; USF Santa Luzia; USF Plataforma; USF Cajazeiras X; Unijorge – Campus Paralela; 5º Centro de Saúde, nos Barris; e Colégio da Polícia Militar, na Avenida Dendezeiros.


- 2ª dose para idosos e trabalhadores da saúde

Drives-thru e fixo: FTC – Paralela; e Barradão, em Canabrava.

Apenas drives-thru: USF San Martin III; e Faculdade Universo, no Iguatemi;

Pontos fixos: USF Colinas de Periperi, Centro de Saúde Ramiro de Azevedo, no Campo da Pólvora; e Unidade Básica de Saúde Virgílio de Carvalho, no Bonfim.


- 1ª dose dos trabalhadores da saúde e autônomos; agentes de Segurança Pública; fiscais de medidas restritivas; pacientes em hemodiálise

Drives-thru e fixo: Fundação Bahiana para o Desenvolvimento das Ciências (FBDC), em Brotas; e Universidade Católica do Salvador (Ucsal) – Campus Pituaçu.


- 1ª dose dos trabalhadores da Salvamar

Drives-thru e fixo: Fundação Bahiana para o Desenvolvimento das Ciências (FBDC), em Brotas e Universidade Católica do Salvador (Ucsal) – Campus Pituaçu

Ponto fixo: sede da Salvamar, em Patamares.


- 1ª dose dos agentes penitenciários

Complexo Penitenciário da Mata Escura

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Febre, dor de cabeça, diarreia, desconfortos abdominais e sintomas gripais. Pessoas que apresentem sinais da Covid-19 ou que já tenham tido resultado positivo de um exame RT-PCR para o Sars-CoV-2 devem evitar tomar as vacinas disponíveis por, ao menos, um mês. 

A médica infectologista da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Adielma Nizarala, explica que, ao apresentar sintomas, o paciente deve buscar um atendimento médico para a confirmação do diagnóstico. “Se a pessoa vai tomar a primeira ou segunda dose da vacina e apresenta sintomas do coronavírus, deve procurar um atendimento de saúde para ser diagnosticada, independente da dose. Uma vez diagnosticado, o indivíduo não poderá fazer o uso da vacina”, diz. 

Conforme a médica, caso haja a confirmação do contágio da Covid-19, o recomendado é adiar a aplicação do imunizante por 30 dias. Isso para garantir que se encerre a janela de transmissão do vírus e agravamento dos sintomas, bem como uma recuperação do sistema imunológico. 

“Para o diagnóstico positivo de Covid-19 é indicado o uso da vacina após quatro semanas do início dos sintomas. Para outras doenças, o indivíduo só pode ser vacinado depois que sair do quadro respiratório e não tiver mais na fase aguda da virose. Independentemente de ser Covid, qualquer pessoa que tiver sintomático respiratório, com febre, não deve ser vacinado” explica Adielma. 

A infectologista esclareceu, no entanto, a diferença entre reações pós-vacina e sintomas da doença. Conforme a profissional, a imunização contra o coronavírus pode causar efeitos por um curto período. “Normalmente, essas reações acontecem no mesmo dia da aplicação e pode evoluir até três, quatro dias, no máximo. Nesse caso, não é doença”, destaca. 

Casos graves — As reações são muito semelhantes com os sintomas da doença contra a qual a pessoa foi vacinada. No caso da Covid-19, a pessoa pode apresentar dor de cabeça, dor no corpo, desconforto abdominal, diarreia e febre, de forma leve. A médica ressaltou que é muito pouco provável que o efeito colateral da primeira dose chegue até a data da aplicação da segunda dosagem. “O período mínimo de uma dose para outra é de 28 dias. Este prazo, com quadro agudo respiratório, o paciente deve estar internado, investigando o que está acontecendo”, alertou Adielma. 

De acordo com especialistas, é correto afirmar que nenhuma vacina previne em 100% as chances de a pessoa contrair o coronavírus. No entanto, o imunizante serve para prevenir os casos mais graves – ou seja, se a pessoa contrair o vírus, ela deverá sentir apenas sintomas mais leves. 

“O objetivo do imunizante é evitar que o indivíduo apresente quadros que o levem à morte. Mesmo após 21 dias da segunda dose, a pessoa pode ser infectada. A garantia da vacina que essa pessoa não evolua ao ponto de necessitar a internação em UTIs”, relata Adielma. 

Dessa forma, a infectologista alerta para a necessidade de manter as medidas de segurança, mesmo após a aplicação das duas doses da imunização. “Trinta a cinquenta por cento das pessoas vão pegar o vírus mesmo estando vacinadas. A diferença é que essas não farão casos graves. Por isso é tão importante que mesmo pessoas imunizadas ainda se mantenham em uso de todas as medidas de precaução, para evitar que outras pessoas sejam infectadas”, reforça.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O Hospital Municipal de Salvador (HMS), localizado em Boca da Mata, completou três anos de serviços prestados à população neste domingo (4). A unidade já realizou mais de 400 mil atendimentos e segue com a missão de salvar vidas, oferecendo assistência à saúde de forma humanizada através de equipes de profissionais de saúde dedicados. 

Com a chegada da pandemia do novo coronavírus, a estrutura também passou a receber pacientes infectados com a doença via demanda regulada de Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), gripários, entre outros espaços. O hospital conta com 20 leitos de UTI e 30 de enfermaria contratualizados especificamente para essa estratégia. 

“O HMS foi um dos maiores projetos da Prefeitura para qualificação do serviço de saúde da cidade, firmando um sério compromisso com a população. E, num momento tão sensível que enfrentamos, é extremamente importante termos uma estrutura desse porte para prestação de uma assistência qualificada para toda a população, incluindo pacientes com a Covid-19”, destaca o secretário municipal da Saúde (SMS), Leo Prates.  

Construído pela Prefeitura e administrado pela Santa Casa de Misericórdia, o HMS conta atualmente com 230 leitos ao todo, sendo 50 para Unidade de Terapia Intensiva (UTI), 150 para clínica médico-cirúrgica e 30 para pediatria.  No local, são feitas cirurgias de urgência, como as de trauma, abdômen agudo e neurocirurgia, e também eletivas, como a de vesícula, hérnia e apendicite. 

Os pacientes são atendidos dentro do tempo estipulado de acordo com suas classificações de risco. Alguns dos exames realizados são tomografia computadorizada, doppler, holter, ecocardiograma, ultrassonografia, raio-x, eletrocardiograma, eletroencefalograma e ressonâncias. 

Tratamento – Moradora do Horto Florestal, a advogada Milena Pinheiro, 39 anos, passou por tratamento no HMS após ser diagnosticada com embolia pulmonar, no início de janeiro. Ela ficou 13 dias internada no local depois de ser transferida de um hospital particular onde não havia vaga disponível. 

“Só tenho coisas boas para falar do Hospital Municipal, desde a estrutura, mas, principalmente, da equipe. Sou muito grata pelo atendimento que recebi. Os profissionais de saúde foram maravilhosos e me deram muita atenção. Como eu estava com suspeita de coronavírus e numa ala de terapia intensiva, não podia ver minha família. Mesmo assim me senti acolhida”, relatou. 

Provedor da Santa Casa, José Antônio Rodrigues Alves destaca o quanto é importante o engajamento de cada colaborador junto ao paciente para proporcionar atendimento mais humanizado. “Nos momentos de maior pressão, o hospital tem se agigantado e reafirmado o seu compromisso de encontrar as melhores soluções para que as pessoas tenham o apoio que tanto precisam”, declarou. 

Avanços – Ao longo desses três anos, o HMS desenvolveu projetos para aproximar o cidadão a serviços de qualidade.  Uma dessas iniciativas foi a criação do aplicativo Meu HMS, que inovou a interação entre pacientes e comunidade médica com a oferta de acompanhamento à distância de consultas e exames, além de resumo do prontuário e as especialidades oferecidas no hospital, pesquisa de opinião e ao Fale Conosco. 

Além disso, o HMS também ampliou os atendimentos a pacientes portadores do Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), realizando acolhimento individualizado para este público. Antes das atividades presenciais escolares serem suspensas por conta da Covid-19, o hospital, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (Smed), disponibilizou duas salas onde professores especializados davam aulas a estudantes que, por questões de saúde, não tinham condições de frequentar uma unidade de ensino.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Salvador inicia, nesta segunda-feira (5), a aplicação da primeira dose para os idosos com idade igual ou superior a 62 anos. Também voltam a ser comtemplados com o imunizante os trabalhadores da saúde e autônomos, pacientes em hemodiálise e agentes de segurança. A segunda dose será aplicada normalmente a idosos e trabalhadores da saúde, conforme data indicada no cartão de vacinação.

A imunização dos idosos com a primeira dose acontece, das 8h às 12h, para os nascidos entre 5 de abril e 31 de julho de 1958. No turno vespertino, entre 13h e 16h, será a vez dos idosos que nasceram entre 1º de agosto a 30 de novembro de 1958.

Os pontos de vacinação drive-thru para este público estão localizados na Universidade Federal da Bahia – Campus Ondina, Arena Fonte Nova (Nazaré), Atacadão Atakarejo – Fazenda Coutos, 5º Centro de Saúde (Barris), Parque de Exposições (Paralela), Centro de Convenções de Salvador (Boca do Rio), Fundação Bahiana para o Desenvolvimento das Ciências (FBDC) – Unidade Cabula, Unijorge – Campus Paralela e Vila Militar (Dendezeiros).

Há também os pontos fixos, situados na USF Vista Alegre, UBS Nelson Piauhy Dourado (Águas Claras), USF Resgate, USF Federação, USF Santa Luzia, USF Plataforma, USF Cajazeiras X, Unijorge – Campus Paralela, 5º Centro de Saúde (Barris) e Colégio da Polícia Militar (Dendezeiros).

Segurança pública, autônomos e trabalhadores da saúde – Os policiais federais, militares, civis e rodoviários federais, bombeiros e guardas municipais, além de agentes da Transalvador com idade igual ou superior a 50 anos também receberão a primeira dose. É necessário estar em pleno exercício das atividades e ser lotado em Salvador.

Antes de se dirigir ao local de vacinação também deverão verificar se os nomes dos mesmos estão disponíveis na lista disponibilizada no site da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), no endereço www.saude.salvador.ba.gov.br . Já no ato da vacina deverão apresentar documento oficial de identificação com foto e também cópia do último contracheque.

A aplicação da primeira dose acontece ainda para os trabalhadores da saúde e profissionais autônomos (médicos, fisioterapeutas, dentistas, enfermeiros, farmacêuticos, auxiliar e técnico de enfermagem, auxiliar e técnico de saúde bucal). Para terem acesso às doses precisam estar com o nome cadastrado na lista disponibilizada no site da SMS e apresentar documento oficial de identificação com foto e levar cópia do contracheque ou cópia do contrato social.

Já os autônomos (além do nome no site) precisam também apresentar carteira do conselho de classe mais cópia do último Imposto de Renda, ou cópia do comprovante atualizado de pagamento do ISS, contrato de pessoa jurídica ativo ou última nota fiscal.

Os pontos de imunização para estes públicos funcionam em modo drive-thru e fixo, das 8h às 16h, na Universidade Fundação Bahiana para o Desenvolvimento das Ciências (FBDC) – Unidade Brotas e na Universidade Católica de Salvador (Ucsal) - Campus Pituaçu.

Paciente em hemodiálise – Os pacientes em hemodiálise também continuam sendo vacinados com a primeira dose nesta segunda (5). Como os demais contemplados, precisam estar com o nome na lista disponível no site da SMS e, no ato da vacina, apresentar documento oficial de identificação com foto.

Os pontos de imunização vão funcionar, em modo drive-thru e fixo, das 8h às 16h, na Universidade Fundação Bahiana para o Desenvolvimento das Ciências (FBDC) – Unidade Brotas e na Universidade Católica de Salvador (Ucsal) - Campus Pituaçu.

Segunda dose – A aplicação da segunda dose para completar o esquema vacinal segue normalmente na capital baiana tanto para idosos como para trabalhadores de saúde. É preciso apenas observar a data de retorno no site da SMS ou no cartão de vacina obtido na ocasião da primeira aplicação.

A aplicação do imunizante acontecerá, das 8h às 16h, na FTC Paralela (drive e fixo), Barradão (drive e fixo), USF San Martin (drive) e USF Colinas de Periperi (fixo).

Os idosos que foram imunizados através do serviço Vacina Express não precisam fazer novo registro na plataforma digital. O retorno da equipe de saúde será feito automaticamente de acordo com a data de reforço programada no sistema.

Vacina Express – Os cidadãos com 62 anos ou mais também poderão fazer o agendamento da vacinação domiciliar através do Vacina Express, no site vacinaexpress.saude.salvador.ba.gov.br. São ofertadas por dia 200 vagas, preferencialmente, para idosos acamados ou com dificuldade de locomoção.

Filômetro – Para evitar filas, o cidadão a ser imunizado pode utilizar o Filômetro para saber quais os pontos de vacinação com maior ou menor movimentação. As informações estão disponíveis no site filometro. saude. salvador. ba. gov. br .

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Pelo segundo dia consecutivo, Salvador bateu um novo recorde diário de imunização contra a Covid-19. Entre idosos de 63 anos e trabalhadores da saúde, aproximadamente 18,5 mil pessoas foram vacinadas por equipes da Secretaria Municipal da Saúde de Salvador, neste sábado (3). Com o avanço, a capital ultrapassa a marca de 384 mil indivíduos protegidos contra o vírus.

De acordo com o secretário da SMS, Leo Prates, a estrutura montada pela gestão com 26 pontos de imunização entre drives e postos fixos, além de mais de 1,5 mil profissionais envolvidos em toda operação, foram fundamentais para o sucesso da estratégia, mesmo com o grande volume de procura pelas doses.

“O destaque vai mais uma vez à estrutura montada pela gestão municipal que absorveu essa grande procura pelas doses sem que houvesse maiores intercorrências. Continuaremos a estratégia nesse final de semana com os pontos de imunização para assegurar a celeridade da campanha em nossa cidade”, destacou Prates.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A campanha de vacinação contra Covid-19 em Salvador será retomada nesse fim de semana, com a aplicação da primeira dose do imunizante exclusivamente para os idosos com 63 anos ou mais. A imunização com a segunda dose também prossegue normalmente para idosos e trabalhadores da saúde.

Na manhã do sábado (3), das 8h às 12h, serão atendidas as pessoas com 63 anos ou mais, nascidas entre 3 de abril e 31 de julho de 1957. Já no período da tarde, das 13h às 16h, será a vez dos indivíduos com 63 anos ou mais, nascidos entre agosto e novembro de 1957.

No domingo (4), a campanha acontece apenas pela manhã, das 8h às 12h, quando serão imunizados os membros da melhor idade com 63 anos ou mais, nascidos entre 1º de dezembro de 1957 e 4 de abril de 1958.

Os idosos podem ser vacinados nos pontos drive-thru instalados na Universidade Federal da Bahia - Campus Ondina, Arena Fonte Nova (Nazaré), Atacadão Atakarejo - Fazenda Coutos, 5º Centro de Saúde (Barris), Parque de Exposições (Paralela), Centro de Convenções de Salvador (Boca do Rio) Fundação Bahiana para o Desenvolvimento das Bahia (FBDC Cabula), Unijorge - Campus Paralela e Vila Militar (Dendezeiros).

Os pontos fixos estão situados na USF Vista Alegre, UBS Nelson Piauhy Dourado, USF Resgate, USF Federação, USF Santa Luzia, USF Plataforma, USF Cajazeiras X, Unijorge - Campus Paralela, 5º Centro de Saúde (Barris) e Colégio da Polícia Militar (Dendezeiros).

Público suspenso - A vacinação para trabalhadores da saúde, autônomos e profissionais de segurança pública está suspensa neste fim de semana.

Segunda dose - A aplicação da segunda dose para completar o esquema vacinal segue normalmente na capital baiana tanto para idosos como para trabalhadores de saúde. Antes de comparecer aos postos, basta observar a data de retorno no site da SMS e no cartão de vacina obtido na ocasião da primeira aplicação.

Os idosos e trabalhadores da saúde podem se dirigir para os pontos na FTC Paralela (drive e fixo), Barradão (drive e fixo), Universidade Católica do Salvador - Pituaçu (drive e fixo), USF San Martin III (drive) e USF Colinas de Periperi (fixo).

Já aqueles que foram imunizados através do Vacina Express não precisam fazer novo registro na plataforma digital. O retorno da equipe de saúde será feito automaticamente de acordo com a data de reforço programada no sistema.

Vacina Express - Os idosos com 63 anos ou mais também poderão fazer o agendamento da vacinação domiciliar através do Vacina Express, no site vacinaexpress.saude.salvador.ba.gov.br. São oferecidas por dia 200 vagas, preferencialmente, para idosos acamados ou com dificuldade de locomoção.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Nesta Sexta-Feira da Paixão (2), a estratégia de vacinação contra a Covid-19 está suspensa em Salvador. A campanha será retomada no sábado (3) e domingo (4), com a administração da primeira e segunda dose dos imunizantes.

Ontem (1º), mais de 13,7 mil indivíduos foram vacinados na capital. Com isso, sobe para 371 mil o número de pessoas que receberam a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus em Salvador. Desse total, 108 mil são trabalhadores da saúde e 66% pertencem ao sexo masculino.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Esperança e ansiedade são sentimentos comuns entre as pessoas que já tomaram a vacina contra a Covid-19. A grande expectativa para o retorno à normalidade acende o alerta para a necessidade da continuação dos cuidados, a fim de evitar a transmissão do Sars-CoV-2. Especialistas apontam que a imunização não tem, ainda, evidências de que evite a circulação dos vírus.

“Os vacinados são imunizados, mas isso não impede que ele contraia o coronavírus. A imunidade lhe oferece a garantia de não fazer quadros graves da doença, mas ainda não há consenso que a pessoa imunizada, quando pega o vírus, transmite ou não”, afirmou a infectologista Adielma Nizarala, que atua pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

A imunização acontece após o 14° ou 21° dia após a segunda dose da vacina. Porém, a infectologista afirma que, mesmo depois desse período, é necessário o cumprimento dos protocolos de segurança contra o vírus.

“Temos vacinas diferentes no mercado, por isso, há uma variação do tempo de imunização. Mas, independentemente da vacina aplicada, as medidas de precaução têm que continuar porque enquanto a imunidade de rebanho não existir, o vírus ainda circula. Por isso, é importante que essa pessoa permaneça fazendo o uso da máscara." afirmou Adielma.

A infectologista explica que a imunidade de rebanho acontece quando o vírus tem cada vez mais dificuldade de ser transmitido. “Provavelmente, quando 75% a 80% da população estiver vacinada, a Sars-CoV-2 não vai achar pessoas suscetíveis à doença. É como se o vírus fosse perdendo a capacidade de infectar. Como não existem novas pessoas para serem contaminadas, ele acaba desaparecendo naturalmente. Enquanto isso não ocorre, devemos seguir com os cuidados”, disse.

A artesã Stela Tourinho, de 85 anos, tomou a última dose da vacina no dia 7 de março, e mesmo imunizada, persiste nos cuidados contra a Covid-19. “Entendo a gravidade da doença, e sei que pensar na coletividade é de extrema importância para o momento que estamos vivendo. Moro com meu marido, que também está vacinado, e continuamos fazendo o uso da máscara, higienizando tudo e saindo apenas para consultas médicas ou mercado”, declarou.

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...