Saúde

0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura abre inscrições, nesta segunda-feira (14), para seleção de seis estagiários que atuarão no Serviço de Atendimento de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), da Secretaria Municipal da Saúde (SMS). As oportunidades estão distribuídas para os cursos de Enfermagem e Medicina, e os interessados devem se inscrever até às 18h da quarta-feira (16), exclusivamente pela Internet, através do endereço eletrônico www. ielestagio. org. br . As atividades envolvem atribuições práticas em regulação médica e registro epidemiológico em emergências cardiovasculares.

Os requisitos para inscrição é possuir cadastro no Instituto Euvaldo Lodi (IEL), estar matriculado no curso correspondente, ter concluído 50% do curso e a instituição de ensino deve ser reconhecida pelo Ministério da Educação, além de estar conveniada com o IEL. Para Medicina, são duas vagas e o aluno precisa estar cursando entre o 8º e 11º semestre. Já os alunos de Enfermagem concorrerão a quatro vagas, sendo uma destinada a pessoa com deficiência (PCD), e devem estar cursando a partir do 6º semestre.

Os selecionados receberão uma bolsa no valor de R$ 928,02, mais auxílio transporte. A jornada do estágio será de seis horas diárias, sendo 30 horas semanais. O estagiário terá direito a um intervalo de 15 minutos para repouso ou alimentação.

Prova – O processo seletivo será composto por duas etapas, sendo elas prova objetiva e uma entrevista seguida de análise curricular e de um Seminário de Introdução à Rede. A segunda etapa será realizada na Central de Regulação do Samu, localizada no Complexo de Saúde Doutor Cesar Araújo, s/n, Largo do Tamarineiro, em Pau Miúdo.

A prova e a entrevista serão realizadas em data, local e horário a serem informados pela Prefeitura. Os candidatos que não forem aprovados dentro do número de vagas ficarão no cadastro de reserva.

O edital com as informações sobre o processo seletivo está disponível na página do Diário Oficial do Município, no endereço www. dom. salvador. ba. gov. br, e no site www. gestaopublica. salvador. ba. gov. br – área de Estágio

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

 

Para ampliar a cobertura vacinal de cães e gatos em Salvador, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), através do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), intensifica a oferta de vacinas antirrábicas a partir desta quarta-feira (09). A população terá à disposição 103 postos fixos e 74 itinerantes para assegurar a imunização dos animais. A estratégia de intensificação segue até o próximo dia 19 e ocorre de segunda a sexta-feira, nos postos fixos, das 8h às 14h, e itinerantes, das 9h às 14h.

Os donos terão a oportunidade de atualizar a situação vacinal dos bichos – só este ano, mais de 73 mil cães e gatos foram imunizados contra raiva no município. Para passar pelo procedimento, os animais devem possuir mais de três meses de idade e não podem estar doentes. Não é necessário levar documentos.

De acordo com a coordenadora do CCZ, Andrea Salvador, a vacinação é a principal medida de prevenção da raiva, que é uma zoonose com 100% de letalidade. "A raiva é uma doença que não tem tratamento e pode levar o animal ou o ser humano a óbito em caso de contágio, por isso a importância da imunização. A vacinação é uma intervenção segura e eficaz e incentivamos a todos os donos vacinarem seus animais", explica.

Raiva silvestre – Neste ano, quatro casos de raiva silvestre em morcegos foram confirmados nos bairros de Patamares, Piatã e Arenoso. A circulação do vírus na capital é mais um motivo para deixar os responsáveis pelos animais de estimação em alerta, já que o risco de contaminação é ainda maior. “Mesmo os animais que não saem de casa sozinhos e vivem mais isolados em apartamentos devem ser vacinados, pois morcegos podem entrar nas residências e vir a infectar os animais de estimação”, destaca Andrea.

Desde 2004, Salvador não registra casos de raiva humana. O vírus da doença é transmitido ao indivíduo, especialmente em zona urbana, por meio da saliva de animais infectados.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Com objetivo de conscientizar a população quanto à importância da prevenção e do diagnóstico precoce dos cânceres de mama e colo do útero, começou a funcionar nesta segunda-feira (7) a Loja Rosa, no Shopping Center Lapa. A ação segue até o dia 11 deste mês, funcionando das 9h às 17h. As interessadas devem ter, no mínimo, 35 anos e apresentar cartão do SUS.

A iniciativa é resultado da parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e a Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ). O atendimento é realizado por ordem de chegada, por profissionais que atuam nas Unidades Básicas de Saúde da capital.

No local são oferecidos diversos atendimentos como aferição de pressão, rastreio da diabetes e atividades educativas acerca da prevenção e detecção precoce dos cânceres de mama e de colo do útero e de promoção da saúde. Além disso, objetos são utilizados para que a mulher entenda melhor, e de maneira didática, como é feito o autoexame. O chamamento da população aconteceu através de divulgações nas mídias e no próprio shopping, além das abordagens diretas feitas pelos profissionais presentes.

A técnica de enfermagem Ana Cláudia Ferreira Conceição, de 49 anos, estava fazendo compras quando um dos profissionais a convidou para conhecer o espaço. “A moça me convidou para fazer uma visita. Eu fiz uma triagem ali, me pesei, aferi a pressão, e fiz o teste de glicemia. As meninas também explicaram sobre a importância do autoexame do câncer de mama. Achei o atendimento ótimo, nota 10! A gente não tem isso todos os dias, só vai no posto uma vez por ano. Deveria haver o ano todo, de preferência”, ressaltou.

Dados - Quanto mais cedo ocorrer a detecção do caso, maiores são as chances de cura da paciente. Estudos indicam que é possível reduzir o risco de câncer de mama através da adoção de hábitos de vida saudáveis, que incluem a redução do tabagismo, do uso de álcool, da obesidade e do sedentarismo.

Até o início de outubro, a SMS ofertou 58.725 exames de mamografia. Destes, 40.096 foram agendados. Ou seja, a oferta é ainda maior que a procura. Na Bahia, a estimativa de casos novos é de 2.870 e em Salvador são estimados 1.020 novos casos de câncer de mama em 2019.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A campanha Outubro Rosa será celebrada em Salvador com uma vasta e especial programação promovida pela Prefeitura, através da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) e da Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ). A intensificação das ações, durante todo o mês de outubro, tem o objetivo de conscientizar a população sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce dos cânceres de mama e colo do útero.

De 7 a 11 de outubro, das 9h às 17h, funcionará no Shopping Center Lapa a Sala Rosa, onde serão ofertadas diversas atividades educativas acerca da prevenção e detecção precoce dos cânceres de mama e de colo do útero e de promoção da saúde, realizadas por profissionais que atuam nos postos da capital.

Outra ação de destaque é Outubro Rosa nas Comunidades, que acontecerá nos dias 16, 18, 22, 29 e 30, das 13h às 17h, com a realização de diversas atividades educativas e encaminhamento para realização de exames. As ações acontecem nos dias 16 e 18, no Bairro da Paz e em Mussurunga; no dia 22, em Cajazeiras, no dia 22 de outubro; no dia 29, em Brotas; e no dia 30, no Cabula.

Já o Dia D do Exame Preventivo/Papanicolau será realizado em todas as unidades básicas de saúde durante o mês de outubro, das 8h às 17h. Nessas unidades, foi definido um dia da semana para atendimento à demanda espontânea das mulheres para a realização do exame. Serão desenvolvidas, ainda, atividades educativas sobre a temática, contemplando a discussão de saúde integral da mulher.

Mamografias - Até o início do mês de outubro, a Secretaria Municipal da Saúde ofertou 58.725 exames de mamografia. Desse montante, 40.096 foram agendados. Ou seja, a oferta é ainda maior que a procura. Visando ampliar a realização do exame, o secretário municipal da Saúde, Leo Prates, determinou a intensificação de ações relacionadas a promoção da saúde da mulher.

“É importante por ser uma estratégia de mobilização social que contribui para conscientizar a população sobre a importância da prevenção dos cânceres de mama e do colo do útero, e do diagnóstico precoce destas doenças. Estamos reunindo todos os esforços nestas ações para que tenhamos um Outubro Rosa repleto de conscientização, prevenções e resultados”, afirmou o gestor.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A partir desta segunda-feira (30), o Centro Histórico de Salvador passa a contar com um novo posto de saúde. Localizado na Avenida J.J. Seabra, o Centro de Saúde Pelourinho garantirá a oferta de serviços de atenção integral, desde o recém-nascido ao idoso, através do atendimento médico, enfermagem, odontológico, serviço social e nutrição. A unidade foi entregue hoje pelo prefeito ACM Neto e pelo secretário municipal da Saúde, Leo Prates.

Com essa inauguração, o equipamento que funcionava por mais de 20 anos na Rua do Bispo, no Pelourinho, foi desativado, pois tinha uma estrutura física que não era adequada à demanda. A nova unidade, por exemplo, conta com dez consultórios médicos, enquanto na antiga existiam sete, e atenderá a cerca de 800 pessoas por dia através da atuação de uma equipe multiprofissional.

O prefeito destacou que o novo posto de saúde se complementa ao processo de requalificação do Centro Histórico e valorização da região da Baixa do Sapateiros. “Aqui, por exemplo, no terreno vizinho, está sendo construído o Mercado de São Miguel, que vai ser uma obra importante pra região. Em poucos dias iremos inaugurar a nova sede da Fundação Gregório de Mattos e novo Espaço Boca de Brasa. Também faremos revitalizações nos terminais da Barroquinha e Aquidabã, que serão modernizados e passarão a oferecer lazer e serviços. A perspectiva é de transformação completa”, lembrou o prefeito.

ACM Neto ressaltou ainda que a recém-inaugurada unidade já começa a funcionar com oito médicos e com demanda aberta, inclusive realizando atendimentos para pessoas em situação de rua. “Mais do que fazer obras, nossa função é cuidar da vida das pessoas. Por isso, a saúde é prioridade, e a expansão da atenção básica de Salvador reforça isso. Saímos de menos 18% para chegar a praticamente 50% de cobertura. Nas partes mais carentes chega a ter 100%”, acrescentou.

Assistência – O Centro de Saúde Pelourinho prestará assistência para a população do Pelourinho, Baixa dos Sapateiros e Barroquinha, onde as atividades realizadas pelos profissionais têm foco na promoção, prevenção, recuperação e reabilitação das doenças mais frequentes, bem como na manutenção da saúde da população assistida.

O posto conta com uma equipe formada por médico clínico, ginecologista, pediatra, enfermeiro, dentista, nutricionista, assistente social, técnico de enfermagem, auxiliar / técnico de saúde bucal, sendo que o atendimento poderá ser prestado na própria unidade de saúde, no domicílio quando necessário, ou em outros equipamentos sociais da comunidade. Também serão ofertados na unidade os programas de pré-natal, hipertensão, diabetes, controle da tuberculose, hanseníase e doença falciforme.

“Essa nova unidade é cara de Salvador. Ela é aprazível e estruturada para receber as pessoas. Fica num ponto onde é muito mais fácil de chegar porque dispõe de inteira mobilidade e transporte”, frisou o secretário Leo Prates.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Uma feira de saúde da mulher, no Largo do Papagaio, no bairro da Ribeira, abriu hoje (30) a programação para o Outubro Rosa – mês de conscientização de prevenção do câncer de mama e colo de útero. A ação, que prossegue até esta terça-feira (01), contou com a presença do prefeito ACM Neto, do secretário de Saúde, Leo Prates, e da secretária de Políticas para as Mulheres, Infância e Juventude, Rogéria Santos.

Nos dois dias, das 8h às 16h, o caminhão do Instituto Nacional de Amparo à Pesquisa (INTS), parceiro do evento, oferta 80 vagas por dia para realização de mamografias. As interessadas devem ter entre 50 a 69 anos e apresentar o cartão SUS e identidade. Excepcionalmente mulheres a partir de 35 anos, que tenham no histórico familiar da doença, também poderão fazer o exame.

"Com ações como essa de hoje, vamos avançar muito no que se refere à demanda reprimida de atendimentos médicos para as mulheres. A meta é, neste Outubro Rosa, zerar a fila em alguns exames e oferecer 30 mil procedimentos tipo transvaginal e ultrassom abdominal. Também faremos diversas iniciativas para oferecer exame de mamografia. A ideia é descentralizar ao máximo a oferta desse serviço para facilitar o acesso", disse ACM Neto.

O prefeito lembrou que a prevenção é o melhor caminho para evitar doenças como o câncer de mama. "É muito mais barato orientar, instruir, conversar e fazer os exames, garantindo o acompanhamento permanente das mulheres e, caso se descubra algum problema, fazer o tratamento desde o início, tornando a luta contra a doença mais eficaz", frisou.

Outros serviços - Na feira, também é possível ter acesso a consulta médica, antropometria, aferição de pressão arterial, atendimento odontológico, realização de exame clínico das mamas e encaminhamento para mamografia na rede municipal. Os profissionais de saúde realizam ainda testagem rápida (sífilis, HIV e hepatite), aconselhamento e encaminhamento dos casos confirmados de sífilis para administração de penicilina na unidade de saúde, além de dispensação de preservativos femininos, masculinos e lubrificantes.

Haverá encaminhamento para o Centro de Pesquisa e Assistência em Reprodução Humana (CEPARH) para a mulher que decidir pela realização de laqueadura. "A receptividade da população pra esse tipo de evento é muito grande. Estamos cuidando para que esse modelo de evento seja perene e, por isso, vamos aproveitar cada mês para fazer um esforço para que Salvador não tenha fila nos principais exames", disse Leo Prates.

As atividades educativas também fazem parte do evento, com palestras para autocuidado das mamas, planejamento sexual e reprodutivo, hábitos saudáveis e prevenção de doenças crônicas não transmissíveis. A Prefeitura cuida de Salvador como um todo. Não é só infraestrutura. A mesma cidade que constrói o BRT pega na mão da mulher para que ela tenha cuidado com a sua saúde. A própria SPMJ lançará sua ação do Outubro Rosa em breve e se somando a outras ações na cidade", afirmou Rogéria Santos.

Agenda – Visando estimular o diagnóstico precoce do câncer de mama, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), em parceria com diversos órgãos e entidades, intensifica ações em mobilização ao Outubro Rosa em unidades básicas de saúde, Hospital Municipal, shoppings e locais com grande circulação de pessoas na capital, fomentando a procura aos meios de prevenção e ampliando o acesso de mulheres para realização da mamografia.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal da Saúde, iniciou a distribuição gratuita de autotestes para detecção do vírus HIV. A iniciativa tem como público prioritário pessoas com maior vulnerabilidade como profissionais do sexo. 

“Autotestes de HIV são uma importantíssima forma de ampliarmos a testagem e, consequentemente, o diagnóstico na cidade, principalmente para as pessoas que não acessam os serviços de saúde ou que não se sentem confortáveis em compartilhar esse momento com um profissional. Os locais alternativos são, dessa forma, fundamentais para a oferta desse tipo de exame”, explicou Olivette Borba, coordenadora do Laboratório Central de Salvador. 

No momento, os kits de autoteste podem ser adquiridos em três pontos de distribuição: na sede do Instituição Beneficente Conceição Macedo (IBCM), em Nazaré; Grupo de Apoio à Prevenção à Aids (GAPA), no Santo Antônio Além de Carmo; e no Casarão da Diversidade, no Pelourinho. 

Além dos autotestes, a rede municipal oferta, durante todo ano, teste rápido para diagnóstico de HIV, sífilis e hepatite em até 30 minutos em cerca de 100 postos de saúde espalhados por toda cidade, teste rápido para diagnóstico de HIV, sífilis e hepatites em até 30 minutos. 

Os pacientes com diagnóstico positivo para qualquer uma das infecções sexualmente transmissíveis são encaminhamos para unidades especializadas para o tratamento integral, inclusive com a oferta de medicamentos retrovirais.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura firmou nesta quarta-feira (11) convênios com a Apae, Instituto Bahiano de Reabilitação (IBR), Núcleo de Atendimento à Criança com Paralisia Cerebral (NACPC) e o Centro Nzinga de Atenção à Saúde Mental da Mulher para ampliação do atendimento, via Sistema Único de Saúde (SUS), a pacientes com doenças raras, além de pessoas com deficiência física e intelectual ou que necessitam de suporte psicossocial. O evento ocorreu no Palácio Thomé de Souza, no Centro, e contou com as presenças do prefeito ACM Neto e do titular da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Leo Prates.

Também estiveram presentes Davina Brandão, representante do Centro Nzinga; Tatiana Amorim, diretora técnica Serviços de Referências de Doenças Raras da Apae; Carlos Dumet, superintendente administrativo do IBR; Pedro Guimarães, presidente e fundador do NACPC; Derval Evangelista, presidente em exercício da Apae; e Geraldo Leite, presidente da Fundação José Silveira.

A parceria com essas entidades, que já possuem reconhecimento e expertise no município, ocorre após abertura de um chamamento público. A Apae, o IBR e o NACPC já são habilitados pelo Ministério da Saúde como Centros Especializados em Reabilitação (CER II), enquanto que o Nzinga está habilitado como Centro de Atenção Psicossocial (CAPS I).

“Estamos nessa primeira etapa assinando contrato especificamente com as quatro entidades, somando investimento anual de R$ 33,5 milhões, que será importantíssimo para que a gente possa ampliar a atenção a pessoas com deficiência, inclusive pessoas com deficiência rara”, disse o prefeito. Ele aproveitou a ocasião para fazer a entrega de uma van, que será usado pelo IBR para o transporte dos pacientes atendidos na instituição.

O prefeito também destacou a relevância do serviço prestado pelo terceiro setor. “Há um alto de grau de desconhecimento em relação ao trabalho grandioso que as instituições fazem na cidade. Por isso, o poder público tem obrigação de dar todo o suporte e apoio. Em 2013, quando assumi a Prefeitura, a situação era difícil. Havia instituições com seis meses de atraso no pagamento. Elas próprias tinham que se virar para pagar os serviços que eram prestados. Conseguimos mudar essa realidade”, disse.

Tabela - O secretário Leo Prates lembrou que a Prefeitura criou uma tabela de incentivos para os serviços contratualizados com as instituições filantrópicas. “A partir dela foi possível abrir o chamamento possibilitando a assinatura dos contratos. Cabe à SMS tanto a prestação do serviço público quanto induzir a criação de novos serviços de saúde. Hoje, é dado um passo importante porque conseguimos a inclusão de doenças raras na Apae”.

De acordo com Tatiana Amorim, diretora técnica de Serviços de Referências de Doenças Raras da Apae, graças à parceria firmada com a Prefeitura o atendimento a pacientes com doenças genéticas será expandido.

“Sempre atendíamos do ponto de vista de reabilitação, quando havia deficiência associada, mas não tínhamos como fazer diagnóstico, investigar esses casos, porque precisávamos de um suporte financeiro que não tínhamos. Existe uma politica nacional de doenças raras que vai ser implementada graças a essa contratualização”.

Ainda de acordo com a gestora, a perspectiva é que com o recurso a Apae passe da atual média de 30 pacientes com doenças raras,atendidos por mês para 20 pacientes por semana.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Ouvidoria Geral do Município (OGM) e a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), deram início a um conjunto de ações de combate às arboviroses e leptospirose em Ilha de Maré, nesta quarta-feira (11).

Atendendo a uma solicitação dos moradores, o trabalho começou pela localidade de Praia Grande, onde 100 domicílios foram inspecionados. Além das casas, as equipes adotaram práticas preventivas em algumas vias públicas. A programação se repetirá na próxima segunda-feira (16) e a região de Santana será beneficiada.

O trabalho contou com a participação da comunidade, que ouviu atentamente as orientações dos agentes de saúde. Duas equipes formadas por seis profissionais visitaram casa a casa e realizaram a aplicação de raticidas e larvicida nos locais onde foram encontrados focos do mosquito Aedes aegypt (transmissor da dengue, zika e febre chikungunya).

As ações prioritárias são designadas a partir do último Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegipty (LIRAa), realizado em abril desse ano. O trabalho é feito durante todo ano em Salvador e nas ilhas. As ações educativas incluem mutirões frequentes que envolvem orientações educativas e inspeção zoosanitária para o foco do mosquito da dengue e roedores.

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...