Lazer

0
0
0
s2sdefault

Salvador sempre é um dos destinos mais procurados pelos turistas, principalmente em períodos de feriados prolongados como a Semana Santa, que este ano será de 18 a 21 de abril. Seja para descansar ou se divertir, a capital baiana reúne pontos turísticos históricos, praias, igrejas e muitas opções para aproveitar.

Somente no domingo (21), também dia de Tiradentes, a cidade receberá cerca de 685 visitantes diretamente de Cabo Frio, trazidos pelo navio Star Ship. Os visitantes vão passar o dia na capital e não vão faltar opções para conhecer as belezas e história da cidade. Os equipamentos culturais, sob a responsabilidade da Prefeitura, funcionarão normalmente e poderão ser visitados por moradores e turistas.

Um passeio histórico por dois museus à beira-mar pode ser feito nos fortes de Santa Maria e São Diogo, localizados na Barra. Durante a visitação, que pode ser feita das 11h às 19h, de quarta a segunda, incluindo feriados, é possível ter acesso aos espaços culturais Pierre Verger da Fotografia Baiana e Carybé das Artes, que contam com um grande acervo sobre os artistas. A entrada custa R$20 (inteira) e R$ 10 (meia) e permite o acesso aos dois fortes.

Casa do Rio Vermelho – Também é possível aproveitar o feriadão conhecendo um pouco mais sobre a vida de Jorge Amado e Zélia Gattai, casal de escritores que levou a literatura da Bahia para o mundo. Visitando a Casa do Rio Vermelho, situada na Rua Alagoinhas, 33, os presentes têm acesso as obras de arte colecionadas pelo casal, além de mais de 30 horas de vídeos, projeções e áudios sobre a vida e obra dos escritores.

Com aproximadamente dois mil metros quadrados, o espaço possui ainda um amplo jardim, onde as cinzas dos baianos estão depositadas. O funcionamento da casa é de 10h às 17h, de terça-feira a domingo, inclusive feriados. A entrada custa R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia, para idosos e estudantes).

Museu do Carnaval – Para matar um pouco a saudade da folia de Momo, a história da maior festa popular do planeta pode ser conferida através da Casa do Carnaval, que fica localizada no Centro Histórico, entre o Terreiro de Jesus e a Praça da Sé, ao lado do Plano Inclinado Gonçalves. O equipamento funciona de terça-feira a domingo e também nos feriados, de 11 às 19h, com ingressos que custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia).

Através de recursos como maquetes, roupas e instrumentos emprestados por artistas, além de fotos e documentos históricos, baianos e turistas têm a oportunidade de mergulhar na história da folia. O acervo também conta com filmes como “Irmãos Macêdo”, que retrata a história dos fundadores do trio elétrico Dodô e Osmar; o curta-metragem “Moraes Moreira” que exalta o artista como o primeiro cantor a subir em um trio elétrico; além de “Orlando Tapajós”, “Paulo Miguez e Milton Moura” e “Riachão”, que mostram a estética dos carros de trio, a história da folia e a obra de Riachão, respectivamente.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A primeira capital do Brasil completou hoje (29) 470 anos com muita festa no Campo da Pronaica, em Cajazeiras. Moradores de uma das regiões mais populosas da cidade, além de visitantes de outras localidades, se reuniram aos milhares para conferir e curtir as apresentações de Hiago Danadinho, Léo Santana e Denny Dennan.

A primeira atração a subir ao palco foi o pagodeiro Hiago Danadinho. Ao cantar a música “Cajazeiras”, o cantor, que fez parte do grupo La Fúria e agora segue carreira solo, levou o público ao delírio. Ao som do refrão “Tú vai andando boba, para Cajazeiras boba”, o artista balançou a multidão. Além da música que faz alusão à localidade, o artista interpretou sucessos conhecidos da galera.

"Muito feliz de participar dessa festa linda. Agradeço ao povo lindo de Cajazeiras e também à Prefeitura por promover esse evento", disse o artista. Para a doméstica Vivian Santos, 34 anos, que mora na Fazenda Grande I, o show foi um verdadeiro presente para a comunidade. "A gente vem com a família e brinca bem pertinho de casa", comentou, enquanto o filho, o pequeno Matheus, de 4 anos, dançava.

Mesmo não sendo natural de Salvador, o cantor Denny Dennan comentou que se sente soteropolitano e muito lisonjeado em ter participado da programação da festa. "Nasci em Camaçari, mas abracei Salvador e me sinto honrado e fazer parte dessa comemoração", disse, entusiasmado.

Durante a apresentação, o artista levou o público ao delírio ao relembrar as antigas e consagradas canções que fazem parte da carreira. Além dos clássicos, o cantor agitou a multidão com músicas que farão parte do novo CD, com lançamento previsto para esse ano.

Para a moradora da Cajazeiras V Natália Souza, 20 anos, a festa foi mais uma oportunidade de aumentar o faturamento da família. A ambulante que vendia água, refrigerantes e cervejas afirmou que aproveita os eventos para "ganhar um trocado". "Está cheio e a venda das mercadorias foi bastante positiva".

Já passava das 22h quando a atração mais esperada da noite, o pagodeiro Léo Santana, subiu ao palco. O Campo da Pronaica ficou lotado. Famílias, grupos de adolescentes formaram uma multidão que cantou e dançou ao som dos sucessos do artista, considerado um dos grandes nomes da música baiana.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Pelo terceiro ano, o Coreto Hype marca presença nas comemorações do aniversário de Salvador. A iniciativa leva para o público programação musical, opções de lazer infantil e os tradicionais estandes de gastronomia e economia criativa e colaborativa. O local do evento é o canteiro central da Av. Centenário, e ocorrerá neste sábado (30) e domingo (31), das 10h às 22h, dentro do Festival da Cidade.

E para entrar no clima de aniversário, o Coreto Hype está preparando um grande bolo para a ocasião, assinado pelo cenógrafo Maurício Martins e com a intervenção de quatro grandes confeiteiros de Salvador.

Para esta edição, a música no Palco Sounds ficará por conta de nomes como a Diamba, Roça Sound, Vitrola Baiana e o show de Lutte, projeto solo do vocalista e idealizador da banda, Mosiah. Uma das opções para os pequenos será a Oficina de Jardinagem para Bebês e Crianças, na tarde deste sábado (30). A atividade será realizada pela Canteiros Criativos.

Com entrada gratuita, o Coreto Hype é sinônimo de bons encontros, ocupação urbana e valorização artístico-cultural da música. A feira é uma realização da L&B Produções e conta com o apoio da Prefeitura, através da Empresa de Turismo Salvador (Saltur), organizadora do Festival da Cidade.

Antiguidade - Na sua 12ª edição, a Feira de Arte e Antiguidade também participa pelo terceiro ano do Festival da Cidade. A instalação do evento é na Praça Dois de Julho, no Campo Grande, também neste sábado e domingo, das 9h às 16h.

Assim como é realizado em outras grandes cidades do mundo, a feira vai reunir brechós, lojas de raridades, móveis antigos, decoração retrô, discos raros, livros, santos esculpidos, além de diversos objetos de colecionismo, como selos, moedas e quadrinhos. Isso em um único espaço.

Ainda dentro da feira, acontece o encontro da Frota Steampunck, pessoas que se caracterizam com roupas de época e circulam pelo espaço das artes e antiguidades. O grupo já participou do Bonodori e Anipolitan, além de eventos Geek.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Parte do legado de Mário Cravo Neto, um dos maiores e mais importantes nomes da fotografia baiana, pode ser conferida de perto no Festival Transatlântico de Fotografia, que acontece no Centro Histórico de Salvador, até o domingo (24). Nesta sexta-feira (22), a Casa de Castro Alves, no Santo Antônio, recebeu baianos e turistas interessados em vislumbrar a mostra, que abriga cerca de 30 imagens e faz parte do Festival da Cidade.

As fotografias retratam símbolos da baianidade, dos ianomamis, da Salvador do século XIX e do período de escravidão. Todas elas tiradas pelas lentes de Mário Cravo Neto e de outros artistas como Claudia Andujar, Miguel Rio Branco, Marc Ferrez e Alberto Henschel.

A exposição dialoga sobre o “Homem Transatlântico” - denominação inspirada na formação da cultura identitária da primeira capital do Brasil e do povo brasileiro, em geral, que herdaram costumes de terras africanas e europeias, sem deixar de lado a ancestralidade indígena.

Dentro da programação deste segundo dia de festival de fotografia, o público assistiu à palestra “O transatlântico na obra de Mário Cravo Neto”, que teve como convidados o fotógrafo Christian Cravo (filho do homenageado) e Solange Farkas, na Igreja do Santíssimo Sacramento do Passo.

“Mário Cravo foi um dos artistas que, independentemente de ter tido uma carreira internacional, dedicou ao longo de quatro décadas de trabalho a cultura baiana e a cultura negra”, afirmou Christian. Ele falou sobre gestão do acervo do Instituto Mário Cravo Neto (IMCN) e as propostas de novas leituras das obras do pai, com destaque para uma projeção do mar da Baía de Todos-os-Santos dentro do Solar do Unhão. “É uma obra que tem todo o questionamento a respeito de nossas origens, dos escravos que saíram da Costa Oeste da África e foram parar no Solar do Unhão”.

De acordo com Christian Cravo, há 95 mil obras fotográficas de Mário Cravo Neto. A forma de o público ter acesso ao acervo se dá somente pelas ações promovidas pelo IMCN. Ele projeta que, num futuro próximo, uma coletânea de imagens será digitalizada e disponibilizada virtualmente.

Referência - O professor e artista Ayrson Heráclito, 51 anos, saiu do município de Cachoeira, no Recôncavo baiano, para acompanhar a exposição. Para ele, Mário Cravo Neto é uma das referências não só na fotografia, mas da arte brasileira. “Grande parte dos temas dele foi a complexidade da cultura da Bahia. E isso não passa a largo dessa herança nefasta do holocausto da escravidão. Então essa exposição é uma forma de purgar toda essa memória, reunindo obra de artistas importantes brasileiros que estão sempre comungando com lutas antirracistas, pacifistas, para afirmar a diversidade e a liberdade das pessoas”, disse.

O Festival Transatlântico de Fotografia integra a agenda promovida pela Prefeitura em comemoração aos 470 anos do aniversário de Salvador, e segue gratuitamente na Casa de Castro Alves, com painéis e palestras na Igreja do Santíssimo Sacramento do Passo, até este domingo (24). .

O primeiro encontro deste sábado (23) será às 10h30, com João Machado, que abordará o tema “O Sertão de João Machado”. Às 14h, Sílvio Frota e Bárbara Teles falam sobre “ O Museu Além do Acervo”. Fechando o dia, às 15h30, Raquel Miranda, Wlamyra Alburquerque e Lázaro Roberto estarão juntos na palestra “Fotografias da Escravidão e do Pós-Emancipação – Um histórico da Formação de Uma Identidade Visual dos Negros da Bahia”.

No domingo (24), a primeira atividade do dia volta a acontecer às 10h30, com Rodrigo Rossoni, que apresentará “O Olhar Comprometido”. Pedro Vasquez abordará “O Doce Suor Amargo de Miguel Rio Branco”, às 14h. Titus Rield encerrará o Festival Transatlântico de Fotografia às 15h30 com a “Coleção Retratos Pintados”.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A VIII Semana do Artesão, que deu início ao Festival da Cidade, já movimenta o Largo do Campo Grande. Pelo menos 300 artesãos e artesãs disponibilizam seus produtos na feira livre que começou nesta quinta-feira (21) e segue até o domingo (24), das 10h às 21h. A iniciativa é organizada pela Associação dos Artesãos da Bahia (Adaba).Quem circula pelo local encontra produtos que remetem ao universo cultural e gastronômico da Bahia.

Nos estandes são oferecidas peças artesanais feitas com tecido, cerâmica, couro, madeira, reciclagens, utensílios e utilitários, bijuterias, pinturas, esculturas, antiquários, plantas e flores. A diversidade dos artigos em fuxico expostos no stand da artesã Eduarda Papa, 69 anos, chama atenção pelo colorido. “São quatro dias que dá para fazer um bom trocado”, disse ela, enquanto tricotava mais um pano de prato para adicionar à vitrine.

Além do espaço de artesanato, foi montada uma praça de alimentação com variadas opções de quitutes artesanais, inclusive de alimentos da culinária vegana. Participante do evento desde a primeira edição, a produtora de mel e derivados Edna Guerreira, 53 anos, fez questão de deixar sua cidade natal, Caldeirão Grande, para montar o stand na feira.

"Sempre vendemos muito bem. Nossa expectativa de boas vendas é no final de semana, quando isso aqui fica lotado", disse Edna, que ainda comercializa bananada, azeite doce e arroz integral.

Mais adiante uma estreante. Pela primeira vez na feira, a vendedora Charlene Oliveira, 43 anos, arrumava sua barraca que carrega o nome "Delícias da Roça". Enquanto organizava os sequilhos, castanhas, aviador e biscoitos diversos, comentou sobre o que espera do comércio nos próximos dias. "Vamos vender tudinho", aposotu.

No que depender do advogado e morador do Campo Grande Fernando Lopes, 43 anos, a feira será um sucesso. Assim que viu a movimentação, fez questão de comprar produtos naturais e garantiu que voltará com a família no final da semana. “Não perco a oportunidade de comprar o mel vindo de Caldeirão Grande. Sábado venho com as crianças comer as tantas delícias que encontramos por aqui”, assinalou.

A Semana do Artesão foi criada em 2012 com o objetivo de homenagear a categoria pela passagem do dia, comemorado sempre em 19 de março pela Igreja Católica como Dia de São José, que era carpinteiro.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O Teatro Gregório de Mattos (TGM), no Centro, será palco da festa “Sonho de uma noite de verão na Bahia, ressaca das fadas”, que acontece neste próximo domingo (10), às 19h. A apresentação pós-carnavalesca será comandada pela banda MicroTrio, com as participações de Ana Mametto, Yacoce Simões, Banda Limusine e Três na Folia. A classificação etária é de 18 anos e os ingressos custam R$40 e R$20 (meia), através do site da Sympla ou na bilheteria do TGM, duas horas antes do espetáculo.

Na ocasião, a banda MicroTrio, formada pelos músicos Ivan Huol (bateria e voz), Cinho Damatta (voz e violão), Ivan Bastos (baixo e vocal), Sérgio Albuquerque (guitarra baiana), vão trazer uma verdadeira democratização sonora. O repertório engloba o axé de Luiz Caldas, Gerônimo e Vevé Calazans; homenageia a guitarra baiana de Moraes Moreira, Armandinho e Pepeu Gomes; mistura Caetano Veloso e Riachão; transforma Santa Esmeralda, Michael Jackson e Eagles em música baiana; e também cria um repertório autoral capaz de dialogar com os muitos ritmos e estilos.

Para abrilhantar ainda mais a noite, a festa terá a versatilidade musical de Ana Mametto acompanhada de Yacoce Simões; as interpretações irreverentes para os clássicos da jovem guarda e da música romântica da Banda Limusine; e, ainda, a rica mistura de ritmos brasileiros do Três na Folia, grupo formado pelas cantoras Cláudia Cunha, Manuela Rodrigues e Sandra Simões.

O evento dará ao público uma prévia do espetáculo musical “Sonho de uma noite de verão na Bahia”, primeira montagem da Fábrica de Musicais – edital da Prefeitura por meio da Fundação Gregório de Mattos (FGM) e produzida pelo Coletivo 4 e MaquinaMaquina Produções Artísticas. Dirigido por João Falcão, cuja trama se passa no Carnaval de Salvador e traz no repertório clássicos da axé music, o musical estreia nacionalmente no final deste mês de março.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Os hotéis, equipamentos e atrativos turísticos de Salvador mais bem avaliados em 2018, através do Programa de Otimização de Performance (POP), foram premiados na manhã desta terça-feira (19), em evento realizado pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), no Hub Salvador, localizado no bairro do Comércio. Essa foi a primeira edição do Prêmio POP, lançado na ocasião.

Dividido em quatro categorias, sendo "Hotéis de até 50 apartamentos", "Hotéis entre 51 e 150 apartamentos"; "Hotéis com mais de 150 apartamentos" e "Equipamentos e atrativos turísticos", cerca de 121 espaços, concorreram às melhores posições. Os três primeiros lugares de cada categoria receberam um troféu e um Certificado de Excelência. Os demais finalistas ganharam um Certificado de Excelência.

Na categoria "Equipamentos e atrativos turísticos", a Casa do Rio Vermelho ficou em primeiro lugar, seguido da Casa do Carnaval e da Ilha dos Frades, respectivamente no segundo e terceiro lugares. O Forte de Santo Antônio da Barra – Museu Náutico (4º), o Espaço Cultural da Barroquinha (5º) e o Mercado Modelo (6º) completaram as colocações.

Entre os "Hotéis com até 50 apartamentos", o Hotel Casa do Amarelindo, a Pousada Solar dos Deuses e o The Hostel Salvador conquistaram, respectivamente, o primeiro, segundo e terceiro lugares. Os estabelecimentos foram seguidos do Aram Yami Hotel (4º), Hotel Nacional Inn Salvador (5º) e Studio do Carmo Hotel Boutique (6º).

Na categoria "Hotéis entre 51 a 150 apartamentos", o Grupo Pestana Bahia conquistou o primeiro lugar, e o Fera Palace Hotel e o Monte Pascoal Praia Hotel apareceram na sequência. Também fizeram parte do ranking o Hotel Bahia do Sol (4º), Hotel Golden Park Salvador (5º) e Mar Brasil Hotel (6º).

Finalizando a lista dos premiados, na categoria "Hotéis com mais de 150 apartamentos", o Fiesta Bahia Hotel ficou com o primeiro lugar. O Wish Hotel da Bahia e o Hotel Deville Prime Salvador ficaram nas colocações seguintes. O Mercure Salvador Boulevard ficou com a quarta colocação, seguidos do São Salvador Hotéis e Convenções (5º) e Portobello Ondina Praia Hotel (6º).

Segundo o gestor da Secult, Claudio Tinoco, foi buscada uma ferramenta que pudesse oferecer um instrumento de análise do desempenho dos hotéis e equipamentos de Salvador. Isso foi possível através do sistema Global Review Index (GRI) da ReviewPro, empresa mundial que atende a mais 30 mil hotéis em 150 países, tornando Salvador a primeira cidade brasileira a dispor desta tecnologia.

“Em apenas um ano conseguimos construir resultados extraordinários. Essas avaliações contribuem com a melhoria dos resultados dos negócios e ajudam a constatar o que pode ser aperfeiçoado. É uma inovação tecnológica que visa não só resultado da rede hoteleira, mas também do destino Salvador”, afirmou o gestor. “É um momento de celebração. Estamos oferecendo essa premiação como forma de reconhecimento aos Hotéis e Equipamentos pela adesão, participação, desempenho e trabalho realizado”, acrescentou.

Único hostel que concorria entre grandes hotéis, o The Hostel Salvador alcançou o terceiro lugar na categoria até cinquenta apartamentos. O espaço trabalha com o turismo colaborativo, acolhendo os hóspedes como se estivessem em suas próprias casas, onde têm responsabilidades domiciliares como cozinhar, lavar as próprias louças e limpar os quartos e espaços. “Nós fazemos um trabalho totalmente diferente do que é feito dentro do campo dos hotéis. Além da nossa forma de receber os hóspedes, trabalhamos com voluntários que não são funcionários. Eles vêm e trocam hospedagens. Esse prêmio é incrível e me deixou muito surpresa e feliz”, afirmou Aimee Almeida, líder de recepção do espaço.

Responsável pela Casa do Rio vermelho, Maria João Amado ressalta o reconhecimento do trabalho feito num dos memoriais entregues pela atual gestão municipal. “É muito importante esse reconhecimento porque a gente tem a certeza que estamos fazendo um bom trabalho. Temos uma equipe que ama o que faz e que está em constante melhora. Receber esse prêmio é a prova que estamos no caminho certo”, disse.

“Monitoramos o nosso trabalho através dessa ferramenta e ser premiado pelo trabalho que fazemos é um reconhecimento pela dedicação e preocupação que temos com nossos hóspedes e com Salvador. É uma sensação de dever cumprido”, declarou a gerente de Operações do Grupo Pestana Bahia, Taianne Leony.

Critérios de avaliação – Os critérios de avaliação para os hotéis foram o tempo de resposta do gerente, o percentual de resenhas respondidas e o índice POP (Global Review Index – GRI). Este é um algoritmo que mede o índice de satisfação do visitante a partir de uma análise semântica das resenhas online. O GRI é responsável por medir e classificar a reputação dos itens avaliados no destino Salvador, garantindo uma visão detalhada a respeito da percepção do turista sobre a experiência na capital baiana. A categoria Equipamentos e Atrativos Turísticos teve como critério de avaliação o índice POP.

O POP – Programa de Otimização de Performance –, lançado pela Prefeitura de Salvador em dezembro de 2017, monitora as avaliações de 84 hotéis e 37 principais atrativos turísticos da capital baiana, através de comentários dos visitantes em mais de 175 sites e agências online de turismo de 145 países, e em 45 idiomas. Salvador é primeira cidade brasileira a dispor desta tecnologia, disponibilizada pela empresa espanhola ReviewPro, que atua na captura, processamento e monitoramento de opiniões públicas, em tempo real.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), lança o Prêmio POP, que vai reconhecer hotéis, equipamentos e atrativos turísticos que tiveram as melhores avaliações no Programa de Otimização de Performance (POP), em 2018.

O prêmio conta com quatro categorias: "Hotéis de até 50 apartamentos"; "Hotéis entre 51 a 150 apartamentos"; "Hotéis com mais de 150 apartamentos"; e "Equipamentos e atrativos turísticos". Serão reconhecidos os seis finalistas de cada categoria em um evento promovido nesta terça-feira (19), às 9h, no Hub Salvador, Avenida da França, Comércio. Na ocasião, os três primeiros lugares receberão um troféu, e os demais finalistas ganharão um Certificado de Excelência.

Gestor da Secult, Cláudio Tinoco explica que este é o reconhecimento da Prefeitura para os equipamentos que melhoraram o desempenho de reputação nos principais sites de avaliação e agências de turismo online, monitorados pelo POP. Para ele, essa premiação vai motivar o trade turístico a melhorar ainda mais os seus desempenhos. “Nossa proposta é aquecer ainda mais o setor turístico da cidade e a premiação vem para, além de reconhecer o bom serviço oferecido pelos estabelecimentos, incentivar que a atuação destes seja ainda melhor”, afirma Tinoco.

Critérios de avaliação – Os critérios de avaliação para os hotéis foram o tempo de resposta do gerente, o percentual de resenhas respondidas e o índice POP (Global Review Index – GRI). Este é um algoritmo que mede o índice de satisfação do visitante a partir de uma análise semântica das resenhas online. O GRI é responsável por medir e classificar a reputação dos itens avaliados no destino Salvador, garantindo uma visão detalhada a respeito da percepção do turista sobre a experiência na capital baiana. A categoria Equipamentos e Atrativos Turísticos teve como critério de avaliação o índice POP.

Sobre o POP – O Programa de Otimização de Performance, lançado pela Prefeitura de Salvador em dezembro de 2017, monitora as avaliações de 84 hotéis e 37 principais atrativos turísticos da capital baiana, através de comentários dos visitantes em mais de 175 sites e agências online de turismo de 145 países, e em 45 idiomas. Salvador é primeira cidade brasileira a dispor desta tecnologia, disponibilizada pela empresa espanhola ReviewPro, que atua na captura, processamento e monitoramento de opiniões públicas, em tempo real.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Após o sucesso de público e ampliação da iluminação natalina por mais de um mês, a Prefeitura vai recolher a decoração da Praça Dois de Julho, no Campo Grande, neste domingo (27). As atividades se encerram em função do início da montagem da estrutura do Carnaval. Para quem ainda não foi, a programação contempla o show de luzes natalinas e apresentações da Banda da Guarda Civil Municipal (GCM) hoje (25) e amanhã (26), a partir das 18h.

A diversão para a garotada também está garantida. O parque de brinquedos infláveis montado na praça também permanece até o domingo (27). De acordo com a Diretoria de Iluminação Pública (DSIP), vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), responsável pela decoração luminosa no local e montagem dos brinquedos, a espécie de “colônia de férias” gratuita foi um sucesso, tendo prazo estendido por conta da aceitação do público.

Diversidade de brinquedos - No parque inflável, a meninada poderá se divertir no castelão pula-pula e piscina de bolinhas, espaço baby, touro mecânico e guerra de cotonetes. O tempo de duração varia em cada brinquedo. O pula-pula com bolinhas dura três minutos, assim como o espaço baby. O touro mecânico é o tempo que a criança conseguir ficar sem cair. Na guerra de cotonetes, entram duas crianças e a que for derrubada sai e dá a vez para outra. A diversão no tobogã dura o tempo de subir e descer. Para todos os brinquedos, a idade limite é de 12 anos.

Estrutura completa - Quem fizer a escolha, terá o suporte para estacionamento. Para evitar transtornos, a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) está ordenando o trânsito na região e disponibiliza mais 150 vagas Zona Azul, a depender do fluxo. Os preços são os mesmos: R$3 por 2h, R$6 por 6h, e R$9 por 12h. Os condutores poderão optar por pagar a qualquer guardador devidamente credenciado ao Sindicato dos Guardadores ou por meio de um dos seis aplicativos do Zona Azul Digital.

Com o intuito de garantir a segurança, agentes da Guarda Civil Municipal (GCM) reforçam a atividade de proteção ao patrimônio público e prevenção à violência. A ação tem apoio da Polícia Militar da Bahia (PM-BA). A limpeza do local e dos sanitários químicos fica por conta dos agentes da Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb), que também trabalham na praça durante o final de semana.

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...