Lazer

0
0
0
s2sdefault

Em alusão ao Dia Internacional da Dança, celebrado no próximo sábado (29), o Teatro Gregório de Mattos, no Centro, preparou uma programação especial, iniciada na terça-feira (25) e se estendendo até o domingo (30), com oficinas e espetáculos de dança. Uma das atividades é a oficina ‘Corpo-ambiente em Fluxo’, da artista Gabi Holanda, que acontece até esta quarta-feira (26), das 14h às 18h, e que integra a criação processual do espetáculo “O Sopro d'Água”.  

A oficina apresentou, no primeiro dia, os princípios do mover, a relação com o chão, com a gravidade, com o toque, com o lugar, com a natureza ao redor, com a água interna e depois com o ambiente. No segundo dia, a dinâmica é realizada na praia, tendo foco na dança aquática, pelo ser guiado pela relação com a natureza e com os rios, dentre outros elementos. 

Já nesta quinta (27) e sexta-feira (28), às 19h, o teatro apresenta o espetáculo de dança ‘Sopro d'Água’, também da artista Gabi Holanda, em performance que perpassa desde memórias ancestrais à urgência da questão hídrica. Em tempos de mudanças climáticas e agravamento de conflitos pela água, a criação incorpora o grito de uma realidade invisibilizada, questionando qual o lugar da água numa sociedade à beira de um colapso ambiental. As entradas custam R$30 a inteira e R$15 a meia, disponíveis na bilheteria do teatro, duas horas antes do início da atração. 

No sábado (29) e domingo (30), às 19h, será a vez do Coletivo Casa 4 voltar em cartaz na capital baiana com o espetáculo “Me Brega, Baile!”, um mergulho no universo dos bailes de dança de salão, onde é instaurada a construção de uma atmosfera bem romântica e brega, entre valsas e forrós, celebrando a diversidade em forma de baile-espetáculo. Os ingressos custam R$40 (inteira) e R$20 (meia) e podem ser adquiridos na plataforma Sympla, atraves do link https://beta.sympla.com.br/evento/me-brega-baile/ 1933190

Data – O Dia da Dança surgiu em homenagem ao nascimento de Jean-Georges Noverre (1727-1810), considerado um dos criadores do balé moderno. A data também é associada a Marika Gidali, bailarina húngara radicada no Brasil, cofundadora do Ballet Stagium, em São Paulo que, por coincidência, também nasceu no dia 29 de abril. 

A data foi instituída pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) em 1982, buscando incentivar governos de todo o mundo a apoiar e promover o fomento de políticas públicas que beneficiem uma das mais antigas expressões artísticas da humanidade.   

Além de trazer benefícios terapêuticos, culturais, sociais e educacionais, a dança tem o poder de captar e transmitir traços particulares de diferentes culturas através dos tempos, possibilitando o conhecimento e compreensão da diversidade das manifestações culturais, de diferentes povos ao redor do mundo. 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O projeto As Rainhas do Centro - Arte Transformista no Burburinho da Cidade agita o centro da capital baiana esta semana, para celebrar a cena cultural LGBTQIAP+ na cidade. O evento, apoiado pela Fundação Gregório de Mattos (FGM), através do edital Arte Todo Dia – Ano VI, reúne até sábado (29) algumas das mais icônicas personagens da cena drag queen e transformista, para uma semana de atividades artísticas e formativas.   

O elenco conta com Bagageryer Spielberg, Rainha Loulou, Valerie O’Rarah, Ginna D’Mascar, Bia Mathieu, Dandara e Beatrice Papillon, que estarão presentes em seis oficinas, para compartilhar suas especialidades de cena e de bastidores, incluindo figurino, produção, teatro, dança e humor. As atividades serão gratuitas, com metade das vagas reservadas para moradores das comunidades do centro e centro antigo de Salvador. As inscrições podem ser feitas através da página @asrainhasdocentro no Instagram.  

As oficinas foram iniciadas nesta segunda-feira (24), abordando dança, com Dandara, e teatro, com Beatrice Papillon, ambas no Vila Velha. Já na terça-feira (25), contecem as aulas de produção, com Valerie O’Rarah, às 13h, e O Universo da Miss, com Bagageryer Spielberg, às 16h, no Carmén Lounge Bar, na Rua Carlos Gomes. Na sexta-feira (28), será a vez da oficina de figurino, com Rainha Loulou, às 13h, no Acervo Boca de Cena, nos Barris.   

Tradição viva - O projeto foi idealizado pelo ator e diretor Miguel Campelo, com o objetivo de reunir em um mesmo espetáculo algumas das artistas com mais tempo de atuação na cena LGBTQIAP+ soteropolitana. “O projeto nasceu do reconhecimento da importância dessas artistas. Os atores e atrizes transformistas têm um histórico que só agora começa a ser reconhecido mais amplamente pela comunidade teatral. Foram eles e elas que mantiveram viva a tradição do teatro de revista brasileiro, nas últimas décadas, depois do declínio das grandes companhias revisteiras, na segunda metade do século XX. Esses atores, atrizes e comediantes carregam consigo muita história, são descendentes de uma linhagem importante do teatro brasileiro”, declara.  

Para o diretor de produção Bergson Nunes, o projeto está inserido em um importante movimento de maior visibilização e inclusão da comunidade LGBTQIAP+, nas políticas públicas para a cultura. “A arte transformista sempre se produziu de forma independente e com recursos próprios, geralmente escassos. A inclusão específica deste grupo social, em editais e políticas públicas, é historicamente reparadora, porque além do reconhecimento da qualidade artística e da excelência profissional de uma cena, que gera empregos e movimenta a economia da cidade, é principalmente a afirmação da cidadania e dos direitos dessa comunidade”.  

Espetáculo – Além das oficinas, as artistas também estarão juntas na apresentação do espetáculo “As Rainhas do Centro”, que será realizado no sábado (29), às 19h, no Teatro Vila Velha. Os ingressos custam R$20 (inteira) e R$10 (meia) e podem ser adquiridos no site www.sympla.com.br/teatrovilavelha

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Moradores da Fazenda Grande 4 vão ganhar uma nova área de lazer, com espaço de jogos, academia de saúde e de ginástica, campo com grama sintética, quadra poliesportiva e pista de cooper. A ordem de serviço para início imediato das obras de construção dos equipamentos foi assinada pelo prefeito Bruno Reis, na noite desta quinta-feira (20), na Rua Luis Martins Catharino Gordilho.

Também participaram do ato o secretário de Infraestrutura e Obras Públicas, Luiz Carlos, e o presidente da Empresa de Desenvolvimento de Salvador (Desal), Virgílio Daltro, dentre outras autoridades municipais. Os equipamentos de esporte e lazer irão fortalecer o convívio social e incentivar a prática esportiva na região.

O investimento total na construção da praça, da quadra poliesportiva, do campo e da pista de cooper será de R$2,2 milhões. Com área de 3.651 m², a praça terá conjuntos de mesas para a prática de futmesa e de pingue-pongue, parque infantil, onde a criançada vai poder aproveitar diversos brinquedos, como Casa de Tarzan, amarelinha, escorregador e balanço.

O prefeito Bruno Reis destacou que o campo terá grama sintética e que a iluminação do local será em LED. “Vamos transformar esta área num complexo esportivo, numa área de convivência, de lazer, para transformar a cara do bairro da Fazenda Grande 4”, disse, ao ressaltar outros investimentos da Prefeitura na região.

Entre as ações, ele destacou que 200 casas estão sendo reformadas na localidade pelo programa Morar Melhor. Citou ainda que a região de Cajazeiras vai ganhar uma UPA, a 11ª da cidade, além de obras de requalificação em diversas regiões com intervenções como meio fio de granito, calçada com piso intertravado e piso tátil.

Equipamentos - Para os que gostam de praticar alongamentos e atividades físicas leves, uma academia de saúde será montada no local, tendo entre os aparelhos simuladores de giro triplo, de esquiador e de cavalgada. Além disso, a população vai poder se exercitar em uma academia de ginástica com aparelhos que exigem um pouco mais de esforço físico.

“Vamos fazer uma grande urbanização para as crianças, idosos, mulheres, atletas, para todos os moradores aqui da região. Vamos trabalhar para que todo mundo tenha a sua ocupação, continue com o seu ganha pão. Esse local vai virar uma grande praça onde as pessoas podem socializar e praticar esporte”, afirmou o secretário Luiz Carlos, que fez aniversário nesta quinta.

A praça contará com piso compartilhado, quiosques para a comercialização de produtos por moradores do bairro, acessibilidade para pessoas com dificuldade de locomoção, área gramada, paisagismo e bancos pré-moldados para o descanso e bate-papo ao ar livre.

“Eu tenho um filho de 2 aninhos e sentia muita falta de um parquinho pra ele. Essa obra vai trazer para a gente o que faltava na comunidade. Não vejo a hora de ficar pronto para poder levar ele para brincar”, disse Isabela Souza, de 37 anos, moradora da região.

O campo, muito utilizado para as partidas entre os times de Cajazeiras aos finais de semana e por crianças e adolescentes de escolinhas de futebol, agora terá grama sintética, vestiário, arquibancada e estacionamento. Já a quadra terá cesta, rede e traves para a realização de partidas de futsal, futvôlei, vôlei, handebol e basquete, estimulando a prática de diferentes modalidades, sobretudo entre crianças e adolescentes.

Reportagem: Priscila Machado/Secom

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Quem optar por curtir o feriadão de Tiradentes, nesta sexta-feira, sábado e domingo (21 a 23), contará com uma série de opções de lazer promovidas ou apoiadas pela Prefeitura. A vasta programação contempla desde contações de histórias a visitas guiadas, além de exposições de fotos e exibições de vídeos. Confira abaixo:  

Casa do Rio Vermelho – Na Casa do Rio Vermelho – Jorge Amado e Zélia Gattai, na Rua Alagoinhas, 33, será encenado o espetáculo infantil ‘Desenhos na Varanda’, no sábado e domingo (22 e 23), às 10h e às 18h. Às 10h30 do sábado acontece uma Oficina Criativa para os presentes. No domingo, às 11h, é a vez da Oficina de Oratórios e, nos dois dias, às 15h30, o equipamento realiza uma visita mediada.  

Espaço Carybé de Artes – Localizado no Forte São Diogo, no Porto da Barra, o equipamento apresenta no sábado (22), às 15h, a atividade Artista por 1 Dia com a oficina “Colares de Sementes”. No domingo, às 11h, será realizado o Hora da História com a narração “Como o céu se afastou da Terra”.  

Espaço Pierre Verger – No Forte de Santa Maria, na Barra, o espaço promove no sábado (22), às 16h, o Cine Foto “Índios Somos Nós”, com exibição de filmes curtas e longas metragens referentes à temática. No domingo (23), às 15h, acontece também no espaço a atividade a Hora de História, com o tema “Como Surgiu a Lua”.    

Cidade da Música – O equipamento situado na Praça Cairu, no Comércio, terá no sábado (15), às 15h, o projeto Música Viva. Já no domingo (15), às 15h, haverá uma contação de história. Nos dois dias, sábado e domingo, respectivamente, às 11h e às 14h, serão realizadas as visitas guiadas com o tema “Cultura Musical dos Povos Indígenas”.   

Casa do Carnaval – A Casa do Carnaval da Bahia, na Praça Ramos de Queirós (ao lado do Plano Inclinado Gonçalves, no Centro Histórico), terá “O Carnaval de Salvador” como tema do Bloco da Mediação, como é chamada a visita guiada ao espaço, às 11h e 14h. Também nos dias 22 e 23 será promovida a Oficina de Pintura, na seção Atelier do Carnaval, às 15h.   

Os cinco equipamentos funcionam de 10h às 18h, com entrada até às 17h. Os ingressos custam R$20 (inteira) e R$10 (meia). Têm direito a meia-entrada os idosos, residentes de Salvador e estudantes. Crianças de até 6 anos e pessoas com TEA e/ou deficiência têm acesso gratuito, com direito a um acompanhante.  

Parques municipais – O Parque Municipal Joventino Silva (da Cidade), no Itaigara, funcionará na sexta e no sábado, das 5h às 22h, e no domingo, das 5h às 19h. No domingo, a partir das 9h acontece o “Dia D da Dança”, até as 13h, no gramado. No mesmo dia, próximo ao Parque Infantil, tem o Clube das Flores, até as 17h. 

O Parque dos Ventos, na Boca do Rio, abrirá todos os dias, das 5h às 20h. Ali pertinho, no Stiep, o Parque Lagoa dos Dinossauros funcionará de sexta a domingo, das 8h às 17h e o Parque Lagoa dos Pássaros das 6h às 17h. O Jardim Botânico, em São Marcos, abrirá apenas no sábado, das 8h às 14h.  

Ruas de Lazer – O projeto, que acontece na Avenida Magalhães Neto, nos dois sentidos da via, foi retomado em outubro de 2022 pela Prefeitura, através da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), que fará os bloqueios na região. A iniciativa permite a realização de diversas atividades de lazer, a exemplo de recreação e ciclismo, e acontece na sexta-feira (21) e no domingo (23), das 7h às 17h. 

Com o Ruas de Lazer, o trânsito na região da Pituba terá alterações, inclusive no recém-inaugurado Complexo Viário Tatti Moreno, que será totalmente interditado das 7h às 17h.  Neste período, o tráfego de veículos também será bloqueado na via principal da Avenida Magalhães Neto, no sentido Avenida Tancredo Neves, no trecho compreendido entre a Rua Fernando Menezes de Góes e as proximidades do Mercado GBarbosa. 

Ainda no sentido Avenida Tancredo Neves, o trânsito será interditado entre a saída do Mercado GBarbosa e a entrada do Complexo Viário Tatti Moreno. Já no sentido orla, a via principal da Avenida Professor Magalhães Neto será interditada da saída do Complexo Viário Tatti Moreno até a via marginal da avenida. 

Durante o período de interdição, o acesso de moradores será permitido mediante comprovação de endereço. Agentes de trânsito e transporte estarão no local para orientar condutores, pedestres e passageiros. 

Reportagem: Ana Virgínia Vilalva/Secom 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O percussionista, cantor e compositor Ary Dias é o próximo convidado do workshop Tambores em Cena, projeto comandado por Wilson Café. O evento, aberto ao público, será realizado nesta quarta-feira (19), às 15h, no Teatro Gregório de Mattos (TGM), na Praça Castro Alves. 

O projeto tem o objetivo de realizar um diálogo musical e promover encontro com grandes músicos no cenário local e nacional. Nas edições anteriores participaram artistas como Magary Lord, Alexandre Guedes, Tonho Matéria e Sarajane. 

O idealizador do projeto destaca de forma positiva a realização do evento. “Estamos chegando à quinta edição dessa primeira temporada de workshop e estou muito feliz com o sucesso do projeto. O Tambores em Cena tem esse objetivo de mostrar o talento de artistas no âmbito e nacional. Começamos com um bate-papo musical e, a partir disso, a população foi criando um grande gosto pela iniciativa”, declara Café. 

Ele também reforça a honra de receber o artista Ary Dias. “Já era um desejo nosso encerrar a primeira temporada do workshop com o nosso ‘papa’ da percussão, que é o Ary. Será um momento fantástico de troca de conhecimentos”, finaliza. 

Perfis – Considerado um dos maiores percussionistas do Brasil, Wilson Café é filósofo, mestrando no Programa de Pós-Graduação em estudos africanos, povos indígenas e culturas negras. O músico já trabalhou com grandes artistas, a exemplo de Maria Bethânia, Tânia Alves, Elba Ramalho, Gal Costa, Eugênio Barba e Eberhard Schoener. 

Nascido em Salvador, o percussionista e baterista Ary Dias tem formação clássica pela Universidade Federal da Bahia (Ufba) e integrou, durante quatro anos, a Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba). Habilitado em música contemporânea, foi um dos fundadores do Grupo de Música Contemporânea da Ufba. Atualmente, Dias é professor de percussão de música popular no Centro Musical Antonio Adolfo, no Rio de Janeiro. 

Reportagem: Valmir Soares/Secom 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

No mês dedicado ao Dia do Índio (19 de abril), os equipamentos culturais administrados pela Prefeitura, através da Secretaria de Cultura e Turismo (Secult), trazem uma rica programação com o tema “Povos Indígenas” e são opções de lazer para o final de semana na capital baiana. Confira as atrações:

Cidade da Música da Bahia – O espaço situado na Praça Cairu, no Comércio, terá no sábado (15), às 15h, a musicalização para bebês. Já no domingo (16), às 15h, o equipamento promove uma oficina de adereços indígenas, voltada para crianças. Nos dois dias, sábado e domingo, respectivamente, às 11h e às 14h, serão realizadas as visitas guiadas sobre “Cultura Musical dos Povos Indígenas”.

Casa do Carnaval da Bahia – O local, situado na Praça Ramos de Queirós (ao lado do Plano Inclinado Gonçalves, no Centro Histórico), terá o “Blocos de Índio” como tema do Bloco da Mediação, como é chamada a visita guiada ao espaço, às 11h e 14h. Também nos dias 15 e 16, respectivamente, será promovida a Oficina de Adereços sobre customização de abadás, fabricação de adereços e acessórios e toda a preparação para a folia, na seção Atelier do Carnaval, às 15h.

Casa do Rio Vermelho – Na Casa do Rio Vermelho – Jorge Amado e Zélia Gattai, na Rua Alagoinhas, 33, será encenado o espetáculo infantil “Desenhos na Varanda”, às 10h e às 18h. Às 10h30, será exibido o espetáculo “Caçadores de Sapo”. Às 15h30, o equipamento realiza uma visita mediada. Todas as atividades acontecem no sábado (15) e domingo (16).

Espaço Carybé de Artes – Localizado no Forte São Diogo, no Porto da Barra, o equipamento apresenta no sábado (15), às 15h, a atividade Artista por 1 dia com a oficina de artesanato indígena. No domingo, às 11h, será realizado o Hora da História com a narração “Como Surgiu a Noite”, e o Artista por 1 Dia, às 15h, com a oficina de colares de sementes.

Espaço Pierre Verger da Fotografia Baiana – Localizado em um dos maiores pontos turísticos da capital baiana, o equipamento que fica no Forte de Santa Maria, na Barra, exibe no sábado, às 16h, o Cine Foto sobre “Guardiões da Floresta - Terra Indígena Jaraguá”, com exibição de filmes curtas e longas metragens referentes à temática. No domingo, às 15h, acontece também no espaço a atividade “Artista por 1 dia - Colares e Sementes”.

Acesso – Os equipamentos funcionam de 10h às 18h, com entrada até às 17h. Os ingressos custam R$20 (inteira) e R$10 (meia). Têm direito a meia-entrada os idosos, residentes de Salvador e estudantes. Crianças de até 6 anos e pessoas com TEA e/ou deficiência têm acesso gratuito, com direito a um acompanhante.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A capital baiana deverá ter, até o fim de 2023, 54 Dog Parks, os antigos “cachorródromos”. implantados em praças espalhadas pela capital baiana. De acordo com a Companhia de Desenvolvimento Urbano de Salvador (Desal), a cidade hoje possui 28 espaços de lazer canino e deverão ser implantados mais 26 ainda este ano, para ampliar a oferta de áreas para os pets.

Os Dog Parks são áreas exclusivas para lazer canino, com brinquedos e aparelhos onde os pets podem brincar à vontade nas praças da cidade. São obstáculos, rampas, túneis, escadas e bastões, nos quais os cães podem praticar atividades de lazer, adestramento, treinos e exercícios físicos, além de séries de fisioterapia, para reabilitação pós-cirúrgica dos animais.

Desde a instalação do primeiro equipamento, no Imbuí, o metro quadrado do espaço é muito disputado. “Cada turno, uma nova turma. É por lá que costumam, inclusive, comemorar os aniversários. Fazemos bolos para eles e somente os cachorros que comem. É uma festa!”, conta Maria Ivoneide Santos, mãe do cão Pingo.

De acordo com o presidente da Desal, Virgílio Daltro, um dos objetivos da iniciativa é promover o bem-estar animal. “Nos preocupamos muito com o desejo das pessoas e desenvolvemos essas ações com muito amor e respeito maior com os animais, dando a eles um espaço de lazer com bons atrativos”, conta o gestor.

Particularidades – O gestor ressalta ainda que cada espaço é construído conforme suas características culturais. “Em Salvador, cada espaço tem a sua própria história. No momento da reforma ou construção de um novo local de lazer, as particularidades dos moradores são levadas em consideração. Hoje temos inteligência de projetos e fazemos as ações de forma mais participativa, com pesquisas e novos elementos. Nosso departamento de fibra estuda e busca resultados para as demandas e estamos sempre trazendo novas atrações para nossos dogs”, diz Daltro.

Hoje, os Dog Parks podem ser encontrados nas praças ACM, em São Caetano; José Augusto Saraiva, em Stella Maris; dos Dendezeiros, na Cidade Baixa; e Segredos de Itapuã, em Piatã. A expectativa da gestão é ampliar ainda mais a oferta de áreas de lazer canino na cidade.

“Com um padrão definido, os novos projetos têm trazido de volta a autoestima da população e as festas dos dogs. Somente nos primeiros três meses de 2023, a prefeitura já inaugurou quatro cachorródromos e outros espaços serão entregues até o fim do ano”, conclui o gestor.

Atenção às regras – Para maior segurança na utilização dos Dog Parks, os tutores devem seguir algumas regras. Por exemplo, não é permitida a entrada de fêmea no cio e os filhotes só podem frequentar após a finalização das vacinas. É necessário manter o cão sempre vacinado e protegido contra ectoparasitas. As fezes deverão ser recolhidas imediatamente.

Além disso, é vetada a entrada de cães agressivos e, em caso de conflito, o dono do pet deverá intervir imediatamente e afastar os cães. É essencial evitar brincadeiras que estimulem a disputa territorial, assim como alimentar o cão na presença de outros. Por fim, todo e qualquer ato do cão é de responsabilidade do proprietário do animal, sendo assim, o pet deve estar acompanhado dos responsáveis e cães soltos devem ser supervisionados o tempo inteiro.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O encerramento do Festival da Cidade, que teve início dia 15 de março, será realizado no próximo domingo (2) com o show Viva Salvador. O evento terá como anfitriões Ivete Sangalo, Caetano Veloso, Gilberto Gil e Luedji Luna, que se apresentam juntos a partir das 19h40. O espetáculo contará com um grande palco, próximo ao Farol da Barra, envelopado com mais de 300 m² de LED, para levar ao público uma visão em “timeline”.

Além disso, o palco conta com área de boca, onde os artistas se apresentam, de 18m de largura e 12m de altura, com uma iluminação especial e projetada especificamente para o show. “Comemorar a nossa cultura, comemorar o nosso povo e os 474 anos da nossa cidade. É isso que queremos neste domingo. Em um dos nossos maiores cartões postais, um show que será inesquecível para todos nós”, afirma o prefeito Bruno Reis.

“A proposta do Viva Salvador é unir gerações de talentos baianos que fazem sucesso por onde passam. O show será incrível e digno dos soteropolitanos e da nossa cidade”, ressalta o presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington.

O Festival da Cidade Salvador é um projeto da Prefeitura que leva cultura, arte, gastronomia, música e lazer em diversos pontos da cidade na semana em que a capital baiana faz aniversário. A programação completa do Festival pode ser conferida no site www.festivaldacidade.salvador.ba.gov.br

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Para comemorar os 474 anos de Salvador, a Feira da Sé terá uma edição especial na Praça 2 de Julho, no Largo do Campo Grande, desta sexta-feira (31) a domingo (2), das 14h às 22h. O evento faz parte da programação do Festival da Cidade, montada pela Prefeitura em comemoração ao aniversário da capital baiana.

Muitas novidades estão sendo preparadas pelos expositores, que buscam surpreender os clientes com o lançamento de peças inéditas. Cerca de 60 profissionais estarão na feira, com seus produtos de moda, artesanato, gastronomia, dentre outras opções. Tudo isso ao som de atrações musicais, com shows em tributo a grandes cantoras da MPB, além de bailes com orquestra.

Shows e competições – Na sexta-feira (31), das 14h até as 22h, moda, gastronomia e artesanato com os expositores.  A partir das 18h começarão as atrações musicais, primeiramente com o show “Elis sob o canto negro”, da cantora Will Carvalho, homenageando Elis Regina, uma das maiores cantoras brasileiras de todos os tempos. Logo após, às 19h30, o entretenimento fica por conta do baile dançante, com a orquestra do maestro Zeca Freitas. Para encerrar o dia, às 21h, mais um baile dançante, desta vez com a orquestra do maestro Sérgio Benutti.

Já no sábado (1º de abril) mais um dia de exposições de produtos com moda, culinária e arte, das 14 às 22h. Além disso, das 14h às 17h30, a feira irá realizar o segundo desfile “Salvador Vai de Cafezinho”, que reunirá numa competição os vendedores de café e seus tradicionalismos carrinhos, sempre originais e, como o trio elétrico, uma invenção 100% soteropolitana, que faz parte do patrimônio cultural identitário da cidade de Salvador.

Dez candidatos se classificarão para final, onde os 1º, 2º e 3º lugares, serão premiados com quatro, três e dois mil reais, respectivamente. Os outros sete finalistas receberão o prêmio de um mil reais cada.

A partir das 18h, acontece a apresentação de Márcia Short, em tributo à cantora fluminense Ângela Maria, com o show “Sapoti”, apelido de Ângela dado pelo ex-presidente Getúlio Vargas, que a tinha como cantora preferida. Após, às 19h30, mais baile dançante, desta vez com a orquestra do maestro Paulo Primo e, às 21h, com a orquestra do maestro Fred Dantas.

Reportagem: Carlos Alberto Ribeiro/Secom

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...