Lazer

0
0
0
s2sdefault

Os peixes e outros seres marinhos circulando à vista de todos, até mesmo nas menores poças d'água, a mata intocada e o habitante nativo reforçam o carimbo de paraíso que a Ilha dos Frades, em Salvador, adquiriu ao longo do tempo. Com aproximadamente oito quilômetros de extensão, a ilha é de acesso exclusivo a barcos particulares e escunas de turismo. O local atinge, entre os meses de novembro e março, o pico de até 5 mil turistas em apenas um fim de semana, entre visitantes nacionais e internacionais.

A maioria dos visitantes conhecem a localidade pelo esquema bate e volta, com permanência de seis a oito horas. Curiosamente, a ilha possui formato de uma estrela de 15 pontas, possuindo em praias em todas elas. Desde 1982 o lugar foi tombado como reserva ecológica, passando a integrar a Área de Proteção Ambiental (APA) da Baía de Todos os Santos.

Única opção para hospedagem, a Pousada Janaína é gerida por Conceição de Jesus, 60 anos. Nativa da ilha, ela é responsável pelos quilinhos a mais dos visitantes que desfrutam dos quitutes sempre baseados na cozinha regional nordestina, como raízes cozidas, refogados, moquecas e um cardápio especial de frutas.

"Estamos funcionando há 25 anos. Recebemos turistas do mundo inteiro e eles, sempre que podem, retornam trazendo amigos e familiares, porque realmente gostam da praia e do que oferecemos por aqui", diz Conceição. O estabelecimento tem apenas cinco suítes e diárias a partir de R$150 para o casal, com café da manhã incluso. O almoço sai a partir de R$ 20 por pessoa.

Roteiro – Dentre as opções de diversão na Ilha dos Frades consta a Igreja de Nossa Senhora de Guadalupe, construída possivelmente no século XVII e que dá nome à principal praia do lugar. Neste início de dezembro, a atração teve a confirmação da renovação do selo Bandeira Azul, com processo conduzido pela Secretaria Cidade Sustentável e Inovação (Secis), em parceria com entidades como a Fundação Baía Viva. Concedida pela Foundation for Environmental Education (FEE), a certificação premia a qualidade das principais praias em todo o mundo, seguindo critérios como segurança, qualidade da água, gestão e educação ambiental.

"Além da pequena pousada com restaurante, fruto de uma das ações do Baía Viva, há um local reservado para camping. Mas, em geral, a atividade de hotelaria ainda é bastante embrionária na Ponta de Nossa Senhora de Guadalupe. Entretanto, vinda do selo representou um aumento significativo do público visitante em toda a Ilha dos Frades", explica Isabela Suarez, presidente da Fundação Baía Viva, organização que atua na preservação do local.

O roteiro inclui ainda as praias do Loreto, da Viração, do Tobar e Tobazinho, entre outras. Além do banho, outras atividades constantes por lá são o mergulho e a vela. Para chegar até à Ilha dos Frades, o visitante tem duas opções. Uma delas é pegar uma das escunas que saem diariamente do Terminal Náutico da Bahia, no bairro do Comércio, com preços a partir de R$60 por pessoa. A outra opção é seguir até o município vizinho de Madre de Deus, na Região Metropolitana de Salvador, onde há lanchas que fazem o trajeto regular ou fretado.

História – De acordo com historiadores, a ilha ganhou a denominação "dos Frades" por conta de religiosos que se abrigaram na localidade após escaparem de um naufrágio. Contudo, acabaram sendo devorados por índios da etnia Tupinambá que residiam por lá. A ilha também foi entreposto de escravos para o Recôncavo Baiano. Uma das áreas da região funcionou como leprosário. Uma das grandes figuras históricas da Ilha dos Frades foi o Barão de Loreto (1836-1906), personagem política da época do Império.

Fundação Baía Viva – A Fundação Baía Viva é uma entidade formada por empresários unidos para realizar ações para tornar a região visitável. O objetivo é valorizar o desenvolvimento da Ilha dos Frades e do turismo náutico, além de fazer com que a Baía de Todos-os-Santos seja um lugar agradável à visitação. Mais informações podem ser obtidas pelo site da entidade.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Criadas para promover o convívio entre membros de uma comunidade, entreter com arte, esporte e lazer, além de servir como espaço de contemplação, as mais de 200 praças construídas ou reformadas pela Prefeitura desde 2013 são continuamente danificadas. Seja por mau uso ou ação premeditada, regularmente são registrados casos envolvendo quebra de materiais, pichações e até mesmo roubo de peças que, além de impactar negativamente a economia do município, interferem no dia a dia da população.

A ocorrência mais recente foi registrada na Praça do Imbuí, localizada na região boêmia do bairro, próxima aos bares, onde 11 equipamentos da academia de saúde foram recolhidos hoje (28) à fábrica da Companhia de Desenvolvimento Urbano de Salvador (Desal), na BR-324, para manutenção após apresentarem defeitos que impossibilitam seu uso apropriado ou vandalismo. Lá, eles serão avaliados por técnicos especializados, passarão por pintura e reconstrução, caso necessário, de modo que possam servir novamente à população no mais curto espaço de tempo possível. Esse tipo de ação depredatória gera um custo mensal de até R$ 30 mil aos cofres municipais.

Os equipamentos ficam na fábrica por cerca de 15 dias, recebendo manutenção preventiva e corretiva, até que possam ser devolvidos à população. "São peças, em sua maioria, feitas de metal, que, além de sofrerem desgaste pela presença do salitre, devido à proximidade com o mar, ainda passam por uso indevido, furto e depredação. É importante ressaltar, entretanto, que após as denúncias de outros casos, as ocorrências têm diminuído, mas ainda são frequentes", sinaliza Marcílio Bastos, presidente da Desal.

"Atualmente, Salvador possui dezenas de playgrounds a céu aberto, o que pode ser considerado uma vitória em vista de como a cidade estava há cerca de cinco anos. Mas, além da vigilância do poder público, cabe também à população o cuidado com o espaço público. Hoje, a população abraçou a ideia e passou, ela mesma, a solicitar a criação, ampliação ou reforma de praças. Os equipamentos são erguidos em locais que antes funcionavam lixões e depósitos de entulho. Hoje, famílias inteiras, jovens e crianças passeiam e convivem de forma pacífica nestes espaços públicos", acrescenta Bastos.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Intitulada de “Novembro Azulão”, a ação visa reunir amantes do forró para dançar muito pé-de-serra e falar sobre a importância da prevenção ao câncer de próstata. O aulão é promovido pelo Grupo Forropolitano e será aberto para crianças e adultos que já sabem ou que querem aprender a dançar o ritmo. Uma roda de bate-papo sobre a campanha social e um piquenique também farão parte das atividades do dia.

No domingo (12), das 9h às 12h, o Parque da Cidade receberá uma edição especial da Feira Verde, que se tornou referência na capital baiana por durante 18 anos, reunindo alimentos cultivados de maneira saudável e sem agrotóxicos. A exposição, que acontecerá no estacionamento do Parque, exibirá diversos produtos orgânicos, como legumes, verduras e frutas, além da oportunidade de degustação desses alimentos in natura ou transformados. Na ocasião, será feita uma homenagem em memória do médico naturista Dr. Fernando Hoisel, idealizador da feira.

Jornada de Dança – A nona edição da Jornada de Dança da Bahia acontecerá em diversos espaços culturais da cidade, entre eles o Teatro Gregório de Mattos (TGM), explorando o tema “Todo artista é um revolucionário”. O evento é realizado pela Escola Contemporânea de Dança, sob a direção da dançarina Fátima Suarez, e tem apoio da Prefeitura. No sábado (11), às 19h, acontecem os espetáculos “Sr. Will”, da Giro8 Cia. de Dança (GO), e “A Sagração da Primavera”, da Jorge Silva Cia. de Dança (BA).

A obra “Sr. Will” leva à cena seis bailarinos e uma máquina manipulada e manipuladora para discutir como as relações humanas se constroem e se modificam no contexto contemporâneo, alertando para a necessidade de dar voz ao desejo, sem limitações ou preconceitos. Já “A Sagração da Primavera”, clássico criado nos anos 1910, tem uma versão baiana que destaca a discussão sobre machismos e as responsabilidades de intervir nas emergências sociais.

No domingo, às 19h, o TGM recebe o INVenteEXperimente (INVEX), realização já tradicional da Jornada, com cenas coreográficas de jovens talentos identificados em audiências públicas, revelando novas faces da dança baiana. As atividades são gratuitas.

Hip Hop – O Espaço Cultural da Barroquinha, neste sábado (11), abre suas portas para comemoração do Dia Mundial do Hip Hop. Às 15h, acontece um bate-papo com mostras de vídeo e conversas sobre militância e empreendedorismo no Hip Hop. A partir das 18h, haverá pocket show e discotecagem com a presença de Mr. DKO, Visioonárias, RBF, Psicose Rap, Makkonen Tafari, Lado Gang, Okaris, Kadu, Biel Gomez, DJ Akani, DJ Rubi e DJ Tau. Toda programação é gratuita ao público.

Regata – Os primeiros barcos que competem na regata Transat Jacques Vabre devem chegar à Baía de Todos os Santos neste domingo (12). A competição conta com a participação de 37 barcos e 74 velejadores de oito países, incluindo uma dupla brasileira.

Admiradores do esporte poderão acompanhar toda a movimentação de chegada das embarcações na Vila da Regata, espaço que será montado e operado pela Prefeitura de Salvador, com abertura oficial nesta segunda-feira (12) e funcionamento até o próximo dia 24. O espaço - localizado no terminal marítimo, ao lado do Mercado Modelo -, será aberto ao público e terá, às 19h, show da Banda Mametto.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O projeto Viver Barra volta a animar os soteropolitanos e turistas nesta sexta-feira (3). A ação promete momentos especiais ao longo desses meses que virão, e, para começar a nova temporada, foi planejada uma programação com muito forró pé-de-serra e música instrumental. 

Por volta das 18h, o “Bahia Brass” traz seu repertório e toda musicalidade para o público. O quinteto de metais formado por Helder Passinho Jr., Lucas Felipe, Orlando Afanador, Michele Girardi e Jamberê Cerqueira tem como proposta difundir a sonoridade rica que possui esta formação, com a mescla sonora dos instrumentos da família dos metais.

A “Flor Serena” se apresenta em seguida, levando o forró que já tem público fiel na capital baiana e no interior. O show da noite será baseado no CD “15 anos de forró”, que comemora o tempo de estrada do grupo e os sucessos da banda. As apresentações acontecem no Deck do Forte de Santa Maria, na Barra.

Projeto Viver Barra
 - Ao todo, já foram realizadas 42 edições do projeto em duas temporadas (2015/2016 e 2016/2017). Foram 135 apresentações entre shows, teatro, minicircuitos de bicicletas e apresentações circenses, aquecendo a cena cultural de um dos cartões-postais mais emblemáticos da cidade.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O final de semana será de muita diversão e lazer para soteropolitanos e turistas que buscam programações gratuitas em Salvador. No Parque da Cidade Joventino Silva, ou simplesmente Parque da Cidade, no Itaigara, um dos destaques é o Pimp My Carroça, que desembarca em Salvador depois de passar por cidades como Manaus, Cuiabá, São Paulo e Brasília.

A proposta é reformar e instalar itens de segurança nas carroças utilizadas na coleta de resíduos sólidos, como buzinas, espelhos retrovisores e fitas refletivas. Os veículos ainda serão pintados por grafiteiros locais, com artes e frases de efeito. A transformação acontece nesse sábado (28), de 9h as 18h. Na última edição, em Recife, o projeto atendeu 33 catadores, com apoio de mais de 90 voluntários e 44 artistas grafiteiros.

O evento também oferece atividades culturais, além de atendimentos de saúde e bem-estar, para catadores e suas famílias. A programação ainda conta com DJs, oficina de circo e oficina de grafite.

Brechó e circo – Outra opção para o público é o Brechó Eco Solidário, que volta ao Parque da Cidade para mais uma edição. Tanto no sábado (28) quanto no domingo (29), os participantes poderão trocar mercadorias nos estandes, que ficarão localizados na Alameda dos Ipês, de 13h às 17h. A iniciativa busca estimular a economia solidária e o consumo consciente. Além das trocas, os participantes também terão uma série de atividades artísticas, culturais e de bem-estar.

Enquanto os adultos fazem as trocas, as crianças terão um espaço especial no Gramadão do Parque. O grupo LeCirco fará diversas apresentações ente 8h e 17h, no sábado (28) e no domingo (29). Palhaços, mágicos e diversas outras atrações animarão a criançada. Também haverá distribuição gratuita de doces e pipocas.

Corrida – Os fãs de exercícios podem aproveitar a corrida Outubro Rosa, que tem o objetivo de chamar a atenção para a prevenção ao câncer de mama. O evento acontece por toda área do Parque nesse domingo (29), com largada às 7h30 e término previsto às 9h.

Pelourinho Dia e Noite – O Pelourinho Dia e Noite, programa cultural promovido pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), terá, neste sábado (28), o batuque da República do Tambores. O grupo percussivo circulará pelas ladeiras do Centro Histórico, entre o Largo do Pelourinho e Terreiro de Jesus, a partir das 17h30. Além disso, haverá o Popelô - Polo de Orquestras do Pelourinho, que traz a apresentação da Orquestra de Câmara de Salvador (OCSal), do maestro Ângelo Rafael, na Igreja de Nossa Senhora do Carmo, entre as 10h e 12h.

No domingo (29), a partir das 12h, a chef Elíbia Portela estará no Memorial do Convento do Carmo inaugurando o “Receitas Doces da Vovó”, quando será mostrado aos participantes o preparo do Quindim de Iaiá. A ação tem como objetivo resgatar e divulgar receitas antigas e tradicionais da Bahia. O evento também acolherá receitas apresentadas pelo público, criando, assim, um cardápio de doces tradicionais.

Maratona Clic – A “Maratona Clic - de Olho na Imagem e na História” será realizada neste sábado (28), das 10h às 14h. O evento reunirá jovens de 14 a 24 anos que percorrerão ruas do Centro Histórico para fotografar as paisagens por meio de celular. A atração terá início após uma breve aula sobre interculturalidades, com a professora Lucia Góes, que vai orientar os participantes na escolha do que fotografar.

Depois da aula, os grupos saem com o tema proposto pela professora, para explorar, subir e descer ladeiras do Pelourinho e do Carmo em busca da imagem que sintetize melhor tudo que aprenderam. Todos voltam ao Terreiro depois de uma hora, escolhem a melhor foto da equipe, a que vai participar do concurso, e concorrem a prêmios.

As fotos são projetadas no telão e postadas no hotsite da promoção, localizado no site do Pelourinho Dia e Noite. A votação da melhor foto acontece online durante uma hora. As três primeiras colocadas na Maratona Clic recebem prêmios em forma de vale-compras: a primeira colocada receberá R$ 400; a segunda colocada, R$ 300; e a terceira R$ 200.

 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Entre novembro deste ano e abril de 2018, 51 navios atracarão no porto de Salvador com a estimativa de trazer 151.560 passageiros, durante a temporada de cruzeiros. A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult) estima que cerca de 85% dos passageiros que chegam nas embarcações descem para visitar a cidade e vão às compras. “Isso representa um volume em torno de 128 mil pessoas consumindo na cidade nos ramos de alimentação, vestuário, passeios turísticos, aquisição de artesanato, dentre outros”, explicou o gestor da pasta, Claudio Tinoco.

Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos e acompanhada pela Secult avalia que os turistas terão gasto médio de R$ 485,00 nesta temporada, o que significa a movimentação de R$ 62,5 milhões em todo o período dos cruzeiros. Além do turismo, Tinoco destaca a arrecadação com a taxa pelo uso do Terminal Marítimo, que é de R$ 60 por pessoa. “Isso significa uma receita de R$ 7,7 milhões”, calcula. As estimativas apontam uma movimentação econômica de cerca de R$ 70 milhões em Salvador.

A primeira embarcação chega de Santa Cruz de Tenerife, Espanha, no dia 15 de novembro, com 4.363 passageiros. E a última, vinda de Santos, vai atracar no dia 10 de abril de 2018, com a mesma quantidade de passageiros. Estão previstos, ainda, navios chegando de Búzios, Maceió, Recife, Ilhéus, Rio de Janeiro, Fortaleza e Cabo Frio. “Há também os baianos que embarcam nos cruzeiros e que também consomem e movimentam o turismo soteropolitano. Não há um controle específico, mas nós verificamos esse meio de movimentação financeira”, acrescenta Tinoco. 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Praça Lord Cochrane, situada na Avenida Garibaldi, se tornará, em breve, num dos mais completos equipamentos públicos de lazer em Salvador. Fruto do programa Salvador 360 – eixo Investe –, a requalificação do local começou a ser executada no mês passado, e a previsão é que as obras estejam concluídas até o fim do ano. Com uma área de 14.158 metros quadrados, a Lord Cochrane terá mobiliários inovadores, cuja linha de produção é proveniente da fábrica da Companhia de Desenvolvimento Urbano de Salvador (Desal), na BR-324. 

A principal novidade a ser implantada na praça é o Espaço Game, que foi desenvolvido a partir da preocupação em atender crianças em fase de transição para a adolescência. O novo ambiente permitirá que os moradores se divirtam com uma série de passatempos clássicos, tais como pingue-pongue, futebol de botão, damas e xadrez. Além disso, haverá uma área reservada para jogo de gude e brincadeiras com peão, amarelinha e pula-elástico. O investimento total da obra é de R$ 700 mil.

Além das novas atrações, os moradores da região contarão com itens ideais para quem deseja praticar esportes, como quadras poliesportiva e de areia, miniquadra para partidas de golzinho, uma pista de cooper que vai tomar toda a extensão da praça, além das tradicionais academias de saúde e ginástica. A criançada ainda poderá se divertir na minipista infantil para brincadeiras de bicicleta, patins, velotrol e carrinhos de controle remoto.

Serão implantados bancos de concreto modular, um espaço para apresentações culturais e um pergolado em eucalipto, com novo designer circular. “Essa praça vai ser um marco histórico da cidade. Ela é muito bem localizada e vai resolver um problema grave de falta de opção de lazer na região. Será um verdadeiro playground a céu aberto e gratuito para a população de todas as faixas etárias”, destaca o presidente da Desal, Marcílio Bastos. 

A Desal pretende viabilizar, junto com a Companhia de Governança Eletrônica (Cogel), conexão aberta wi-fi para os frequentadores da Praça Lord Cochrane. O intuito é oferecer o acesso à internet sem fio por meio de smartphone, notebook e tablet, sem custos para o cidadão. Está sendo estudada ainda a instalação de câmeras de monitoramento, e a ideia é que estes dispositivos prestem segurança para o espaço público, a fim de coibir ações de vandalismo e pichações.

Balanço - Atualmente, Salvador possui 231 praças públicas que são ótimas alternativas para quem deseja levar as crianças para diversão ao ar livre. Esse é o número de espaços que a Prefeitura já entregou à população desde 2013, como proposta de promover a reocupação desses ambientes por famílias, sem distinção de classe social ou faixa etária.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Junho de 2017. Durante a assinatura da ordem de serviço para o recapeamento asfáltico e melhoria na iluminação do Alto do Peru, na região da Liberdade/São Caetano, os moradores solicitam à Prefeitura a construção de uma área de lazer e convivência da comunidade, que nunca havia contado com este tipo de equipamento. Três meses e meio depois, a Praça Nossa Senhora de Guadalupe torna-se realidade para crianças, jovens, adultos e idosos da localidade. A entrega foi realizada oficialmente na noite desta segunda-feira (16) pelo prefeito ACM Neto, acompanhado do vice-prefeito, Bruno Reis; dos secretários João Roma (Gabinete) e Virgílio Daltro (Manutenção), demais gestores municipais, autoridades e população.

“É um espaço que parece pequeno, mas que teve cada pedacinho bem aproveitado de uma área que não tinha qualquer utilidade e que, agora, já está sendo ocupado pelas crianças, pelos moradores. Essa praça só foi construída porque vocês pediram para que ela fosse feita”, ressaltou o prefeito durante discurso. Ele aproveitou ainda para anunciar que, nos próximos dias, deverá ser entregue a nova iluminação da Avenida San Martin, que passa à margem do Alto do Peru.

Estrutura – Com 423 m² de área construída, a estrutura situada na Rua 19 de Fevereiro custou R$47 mil aos cofres municipais e conta com parque infantil, Casa de Tarzan, Academia de Saúde, mobiliário de concreto modular e mesa de jogos. A praça recebeu ainda piso intertravado, elementos de acessibilidade, paisagismo, iluminação e comunicação visual. O projeto foi desenvolvido por meio da Seman, com itens construídos pela Companhia de Desenvolvimento Urbano de Salvador (Desal).

O equipamento foi erguido a partir de um antigo canteiro de plantas que foi transformado, com o tempo, em ponto irregular de lixo e entulho. O espaço foi duplicado, por meio de contenção e alvenaria em todo o perímetro. Desde 2013, a Prefeitura já entregou mais de 230 praças construídas do zero ou reformadas na capital baiana e a estimativa é de que, até o fim deste ano, mais 30 áreas de lazer novas ou reformadas sejam entregues aos cidadãos.​

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Alegria e nostalgia foram os sentimentos mais explorados no Festival da Criança, encerrado na tarde deste domingo (15), no Parque Joventino Silva, também conhecido como Parque da Cidade, no Itaigara. Nos dois dias de festa, o evento gratuito promovido pela Prefeitura, sob a organização da Empresa Salvador Turismo (Saltur), reuniu cerca de 10 mil visitantes. Além dos shows de música, o público também teve acesso a atrações como feira gastronômica, brincadeiras circenses, circuito de minibicicletas e cama elástica, dentre outras.

Com atrações para todos os gostos, o festival contou com a adesão de crianças, idosos, pets, famílias inteiras que se reuniram nos gramados e no anfiteatro do parque durante este fim de semana. A programação deste domingo, por exemplo, contou com a presença de fãs da música pop de raiz africana, aqui personalizada no cantor Jau, que se deliciaram com os grandes sucessos e as novas canções do artista, que há um ano não se apresentava na capital baiana. As famílias presentes ao parque puderam ainda se divertir com as coreografias e o talento da bailarina Lorena Improta, que levou o espetáculo “Lore Kids” para as cerca de cinco mil pessoas presentes no local.

Dançando e cantando todas as músicas que Jau puxava do palco, mesmo sob um sol escaldante, a estudante Dandara Oliveira, 11 anos, garantiu que aguentaria mais cinco horas de apresentação do artista com a mesma energia. “Eu sou fã de Jau desde que tinha quatro anos. Aprendi com minha família, que já acompanhava o trabalho dele com o Afrodisíaco, Vixe Mainha e Olodum. Então, eu sempre brinco lá em casa, dizendo que gosto dele desde o tempo em que ele usava saia para cantar (risos). Da última vez que ele veio a Salvador, em 2016, eu fui para o show, bem no dia do meu aniversário, e pude comemorar com ele e com a banda no camarim”, contou Dandara, empolgada.

Ao entoar canções como “Boa noite”, de Djavan, “Sandália de prata”, sucesso na voz de Paulinho Boca de Cantor, e músicas autorais como os sucessos “Já é”, “Sandália de couro”, “Ó neguinha” e “Meia palavra basta”, do novo álbum intitulado “Jau Natural”, o cantor contagiou o público que lotou o anfiteatro Dorival Caymmi. Claramente emocionado, Jau agradeceu a presença das pessoas e avisou que, até o Carnaval, deve trazer ainda muita alegria para o público soteropolitano.

 “Foi um show sensacional, muito devido à energia linda dessa galera presente aqui hoje. As pessoas retribuíram quase tudo que eu puxei aqui nesta tarde. Depois de uma recepção linda dessa eu saio daqui transformado. A partir deste mês, começamos nossos ensaios de Verão e eu espero essa galera sempre perto, trocando essa energia positiva e genuína”, declarou.

Dança, galerinha – Dona de um público que reúne desde crianças que mal conseguem ficar de pé, mas já ensaiam os primeiros movimentos no colo dos pais, até adolescentes e jovens adultos, Lore Improta levou muita alegria para o palco do Festival da Criança, também neste domingo. O repertório reuniu sucessos do momento, como “Explosão”, “Bum Bum Tan Tan”, “Sua cara” e “Paradinha”, com coreografias bastante animadas.

Dando os primeiros passos para uma futura carreira, a também dançarina Nathália Fernandes, de 15 anos, afirma ter em Lorena uma grande inspiração. “Lore é uma grande influência, com sua dança e simpatia, para meninas de todas as idades. Tenho a carreira dela como farol para seguir os mesmos passos e dançar mundo afora”, diz.

 “Estou muito feliz em poder me apresentar para tanta gente, distribuindo muita energia positiva. Hoje o parque está muito cheio e isso me deixa bastante empolgada. Trouxemos um mix de canções de grandes artistas, como Anitta, e também canções infantis, para animar as famílias que vieram nos prestigiar”, garantiu a artista. Vestida de Branca de Neve, estava acompanhada de uma trupe de anões, palhaços e outros representantes do universo lúdico infantil.

O Festival da Criança foi encerrado com a apresentação do grupo “Pé de Moleca”, formado pelo trio de arte educadoras Ana Luisa Barral, Maria do Sol e Tatiana Sales. O show musical trouxe no repertório canções autorais, samba de roda, samba-reggae, toré, canções em iorubá, coco, baião, xote, rock, bossa, valsa e bolero, até clássicos do acervo tradicional infantil.

Festival da Criança – A festa em celebração pela passagem do Dia da Criança teve início no sábado (14), com o grupo Musical Curiatã, composto por um trio de músicos educativos e multi-instrumentistas - Zé Livera, Sara Abreu e Tito Fukunaga. A iniciativa ofereceu uma experiência musical e lúdica para crianças de diversas idades. O Curiatã tem referências na cultura popular brasileira e traz brincadeiras cantadas, cantigas de roda, dentre outras canções do universo da infância. Marchinhas, frevos, sambas de roda, coco, baião e maracatu, dentre outras com referências principalmente na cultura nordestina, estiveram presentes no show.

Após o grupo Curiatã, quem subiu ao palco foi a cantora Katê, com o show “Katê para Crianças”. A artista apresentou um show divertido e alegre, com canções infantis, carnavalescas e educativas, além de músicas inéditas, compostas pela própria cantora. O encerramento dos eventos de sábado ocorreu com o show musical “PUMM – Por um Mundo Melhor”. O grupo, formado por artistas, instrumentistas e cantores, leva um repertório de histórias musicadas, além de músicas autorais e cantigas de roda.

 “Procuramos oferecer um festival para toda a família e repleto de diversidade. Então trouxemos circo, música, dança, tudo reunido neste grande espaço, que é o Parque da Cidade, o grande playground de Salvador. Dessa forma, toda a população pôde ter acesso a espetáculos de qualidade, sem custo algum, podendo se divertir com segurança e dinamizando os espaços públicos da cidade. Foram várias atrações reunidas em um único ambiente, sem confusão e de forma gratuita”, destacou o presidente da Saltur, Isaac Edington.

 

 

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...