Cultura

0
0
0
s2sdefault
A Fundação Gregório de Mattos (FGM) prorrogou até o dia 16 de julho o prazo para o cadastramento de pessoas jurídicas do setor cultural. A plataforma foi lançada no mês de junho para realizar levantamentos de dados relevantes para a atuação da FGM na elaboração de políticas culturais para a capital baiana. 
 
“Parte das pessoas jurídicas que precisam fazer o cadastro apresentou alguns questionamentos. Como o cadastro é muito importante para que a gente faça um bom levantamento e articulação com os envolvidos, resolvemos fazer a prorrogação para tirar todas as dúvidas.”, diz o gerente de promoção cultural, Felipe Dias. 
 
Os espaços, grupos, coletivos, instituições e empresas culturais de Salvador devem realizar o cadastro. É necessário ser formalizado com CNPJ. Já as empresas culturais certificadas precisam da comprovação de atuação, através do currículo ou portfólio. Cada representante deve realizar o cadastro apenas uma vez, com atenção aos documentos exigidos e para o preenchimento correto de todos os campos. 
 
O cadastro deve ser feito no site www. cadastrofgmpj. salvador. ba. gov. br, até o dia 16 de julho. Qualquer dúvida referente ao cadastro deve ser enviada para o e-mail cadastrofgmpj @ salvador. ba. gov. br.
 
0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Essa semana, durante seis dias, a Fundação Gregório de Mattos (FGM) disponibilizará em seu canal do Youtube uma programação com diversas atrações, com direito à exibição de filmes, encontro de filarmônicas, videoaulas e rodas de conversas. Também haverá jogos educativos temáticos para crianças e adolescentes nos perfis da FGM no Instagram (@ fgmoficial) e Facebook (@ fgmcultura).

A partir das 8h desta quinta-feira (2), o canal do Youtube da fundação transmitirá a estreia do documentário "Dois de Julho – Um Sonho de Liberdade”, com direção de Yuri Rosat. O curta-metragem retrata a importância da Independência da Bahia na construção da identidade cultural do povo baiano. Ao lançar um olhar sobre as expressões populares que tomam as ruas todos os anos, o documentário mostra como a história se manifesta através do protagonismo do povo e do seu desejo por liberdade.

Às 18h, será exibido o 29º Encontro de Filarmônicas, conduzido pelo maestro Fred Dantas, que fez um novo arranjo do hino da independência. O encontro terá apresentações musicais gravadas e entrevistas ao vivo. Dentre os grupos participantes estão: Escola de Música 25 de dezembro, a Erato Nazarena (filarmônica mais antiga da Bahia), Lira 8 de Setembro, União Sanfelixta, União dos Ferroviários Bonfinenses e Oficina de Frevos e Dobrados.

Na sexta (3), das 8h às 21h, ficará disponível para o público o filme “Dois de Julho: Guerra da Independência na Bahia”, de Renato Barbieri. O longa detalha os conflitos ocorridos na Bahia entre portugueses e brasileiros, apresentando um rico acervo de imagens históricas e atuais, além de entrevistas com historiadores baianos e cenas de celebração popular.

Mulheres - No mesmo dia, às 14h, acontecerá a estreia da série "Mulheres da Independência". Trata-se de videoaulas que abordarão temas relacionados às heroínas que lutaram pela Independência do Brasil da Bahia: Joana Angélica, Maria Quitéria, Maria Felipa, a Cabocla (representando as desconhecidas e anônimas), as mulheres das Caretas do Mingau, entre outras.

Os vídeos foram gravados previamente e serão direcionados para o canal do Youtube. A primeira aula será ministrada pela professora Marianna Farias, que apresentará o "Episódio 1 - Maria Quitéria".

Às 18h, ocorrerá o Cineclube Boca de Brasa com a roda de conversa sobre o filme “Sonho de Liberdade”. A atividade terá participação do diretor Yuri Rosat, mediação de George Vladimir e alunos do Boca de Brasa, ao vivo, no canal do Youtube da FGM.

Infantil - No sábado (4), a partir das 8h, será exibido o filme “Dois de Julho: Caminhos da Liberdade”, de direção de Mira Silva e Pedro Santana. Na história, quatro crianças encontram, numa antiga senzala, um mapa bem diferente do que elas conhecem. A partir daí, os pequenos Felipa, Quitéria, Ladislau e João embarcam em uma aventura histórica e lúdica, cheia de conhecimento, na companhia do professor Marcelo. Ao longo da narrativa, fatos curiosos da guerra pela Independência do Brasil na Bahia são revelados.

A partir do mesmo horário, a FGM promoverá jogos educativos com o objetivo de entreter e estimular crianças e jovens a aprenderem sobre os fatos e personagens históricos relacionados à Independência da Bahia. Denominada de "Brincando com o Dois de Julho", a atividade acontecerá no Instagram (@ fgmoficial) e no Facebook (@ fgmcultura) da FGM, envolvendo jogos de tabuleiro e virtuais (caça-palavras, quiz, cruzadinha e bingo) direcionados a públicos de diferentes idades.

Os oito jogadores que tiverem maior pontuação no quiz online serão premiados com kits de livros que abordam temas relativos ao patrimônio cultural baiano, doados pelo IGHB. Às 14h, será transmitido o "Mulheres da Independência: Episódio 2 - Joana Angélica", com a professora Patrícia Valim.

Domingo - No domingo (5), a partir das 8h, a FGM exibirá o documentário "Fui pra Rua e Volto Já", de direção de Lucas Franco. Com três episódios, a obra apresenta de que maneira os baianos se relacionam com o Dois de Julho, como é o cortejo em Salvador e questiona se a data deve ter mais relevância ou não.

Às 10h, haverá mais uma edição dos jogos educativos do quadro "Brincando com o Dois de Julho", e, às 14h, ocorrerá a videoaula "Mulheres da Independência: Episódio 3 - Maria Felipa", com a professora Luana Soares.

LGBT - Na próxima segunda (6), às 8h, será exibido o documentário “Balizando Dois de Julho" (direção de Fabíola Aquino), que aborda a temática LGBT no desfile cívico da Independência da Bahia, sob a ótica das balizas gays e transexuais das bandas de fanfarra e toda comunidade. A exibição terá participação especial do ativista dos direitos humanos Jean Wyllys.

Às 10h, a garotada poderá se divertir com mais um dia do "Brincando com o Dois de Julho". Às 14, será transmitida a videoaula "Mulheres da Independência: Episódio 4 - Caretas do Mingau", com a professora Vanessa Pereira.

Encerramento - O último dia de atividades virtuais, na terça (7), terá início às 10h com o "Brincando com o Dois de Julho". Às 16h, a população poderá assistir ao bate-papo “Patrimônio É… A Independência do Brasil na Bahia”, que terá como convidados Antonietta D’Aguiar Nunes, Fábio Baldaia, Fred Dantas, Rita Barbosa e mediação de Edvard Passos, no canal do Youtube da FGM.

Mostra - A Fundação Gregório de Mattos também promoverá a Mostra Fotográfica Virtual #clicknodoisdejulho. Do dia quinta (2) até a segunda (6), nas redes sociais da fundação, será postada uma foto por dia, explicando os elementos da data cívica, com fotos de Marisa Vianna ilustrando.

Os seguidores podem participar postando em suas redes fotos do Dois de Julho de qualquer ano, usando a #clicknodoisdejulho e marcando a FGM no Instagram (@ fgmoficial) e Facebook (@ fgmcultura). Na terça (7), será postado um álbum com as fotos selecionadas, durante a semana.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O Dia da Independência do Brasil na Bahia, nesta quinta-feira, Dois de Julho, terá atos comemorativos simbólicos no Largo da Lapinha, com as devidas restrições - para garantir o isolamento social, o acesso será liberado apenas às autoridades civis e militares, além da imprensa identificada. A partir das 8h, haverá hasteamento das bandeiras nacional, do estado e da capital baiana, seguido pela deposição de flores aos Heróis da Independência no monumento do General Labatut.

A solenidade contará com as presenças do prefeito ACM Neto e do governador Rui Costa, dos presidentes da Assembleia Legislativa da Bahia, da Câmara de Vereadores e do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB), Nelson Leal, Geraldo Júnior e Eduardo Morais de Castro, respectivamente, entre outras autoridades e imprensa.

O local onde ocorrerá as celebrações será interditado com gradil, com intuito de evitar aglomerações. Também será montado um toldo onde as autoridades darão uma coletiva aos jornalistas em área reservada. Não haverá o tradicional cortejo cívico e nem a apresentação de grupos folclóricos ou culturais.

Agenda virtual - Diante da impossibilidade da realização dos festejos e desfiles que marcam o Dois de Julho, por conta da pandemia da Covid-19, a Prefeitura promoverá uma agenda virtual para celebrar a data magna do estado.

A Fundação Gregório de Mattos (FGM) disponibilizará em seu canal no Youtube uma programação recheada de atrações, durante seis dias, com direito à exibição de filmes, encontro de filarmônicas, videoaulas e rodas de conversas. Também haverá jogos educativos temáticos para crianças e adolescentes nos perfis da FGM no Instagram (@ fgmoficial) e Facebook (@ fgmcultura).

A partir das 8h desta quinta-feira (2), o canal do Youtube da fundação transmitirá a estreia do documentário "Dois de Julho – Um Sonho de Liberdade”, com direção de Yuri Rosat. O curta-metragem retrata a importância da Independência da Bahia na construção da identidade cultural do povo baiano. Ao lançar um olhar sobre as expressões populares que tomam as ruas todos os anos, o documentário mostra como a história se manifesta através do protagonismo do povo e do seu desejo por liberdade.

Às 18h, será exibido o 29º Encontro de Filarmônicas, conduzido pelo maestro Fred Dantas, com apresentações musicais gravadas e entrevistas ao vivo. Dentre os grupos participantes estão: Escola de Música 25 de dezembro, a Erato Nazarena (filarmônica mais antiga da Bahia), Lira 8 de Setembro, União Sanfelixta, União dos Ferroviários Bonfinenses e Oficina de Frevos e Dobrados.

Na sexta (3), das 8h às 21h, ficará disponível para o público o filme “Dois de Julho: Guerra da Independência na Bahia”, de Renato Barbieri. O longa detalha os conflitos ocorridos na Bahia entre portugueses e brasileiros, apresentando um rico acervo de imagens históricas e atuais, além de entrevistas com historiadores baianos e cenas de celebração popular.

Mulheres - No mesmo dia, às 14h, acontecerá a estreia da série "Mulheres da Independência". Trata-se de videoaulas que abordarão temas relacionados às heroínas que lutaram pela Independência do Brasil da Bahia: Joana Angélica, Maria Quitéria, Maria Felipa, a Cabocla (representando as desconhecidas e anônimas), as mulheres das Caretas do Mingau, entre outras.

Os vídeos foram gravados previamente e serão direcionados para o canal do Youtube. A primeira aula será ministrada pela professora Marianna Farias, que apresentará o "Episódio 1 - Maria Quitéria".

Às 18h, ocorrerá o Cineclube Boca de Brasa com a roda de conversa sobre o filme “Sonho de Liberdade”. A atividade terá participação do diretor Yuri Rosat, mediação de George Vladimir e alunos do Boca de Brasa, ao vivo, no canal do Youtube da FGM.

Infantil - No sábado (4), a partir das 8h, será exibido o filme “Dois de Julho: Caminhos da Liberdade”, de direção de Mira Silva e Pedro Santana. Na história, quatro crianças encontram, numa antiga senzala, um mapa bem diferente do que elas conhecem. A partir daí, os pequenos Felipa, Quitéria, Ladislau e João embarcam em uma aventura histórica e lúdica, cheia de conhecimento, na companhia do professor Marcelo. Ao longo da narrativa, fatos curiosos da guerra pela Independência do Brasil na Bahia são revelados.

A partir do mesmo horário, a FGM promoverá jogos educativos com o objetivo de entreter e estimular crianças e jovens a aprenderem sobre os fatos e personagens históricos relacionados à Independência da Bahia. Denominada de "Brincando com o Dois de Julho", a atividade acontecerá no Instagram (@ fgmoficial) e no Facebook (@ fgmcultura) da FGM, envolvendo jogos de tabuleiro e virtuais (caça-palavras, quiz, cruzadinha e bingo) direcionados a públicos de diferentes idades.

Os oito jogadores que tiverem maior pontuação no quiz online serão premiados com kits de livros que abordam temas relativos ao patrimônio cultural baiano, doados pelo IGHB. Às 14h, será transmitido o "Mulheres da Independência: Episódio 2 - Joana Angélica", com a professora Patrícia Valim.

Domingo - No domingo (5), a partir das 8h, a FGM exibirá o documentário "Fui pra Rua e Volto Já", de direção de Lucas Franco. Com três episódios, a obra apresenta de que maneira os baianos se relacionam com o Dois de Julho, como é o cortejo em Salvador e questiona se a data deve ter mais relevância ou não.

Às 10h, haverá mais uma edição dos jogos educativos do quadro "Brincando com o Dois de Julho", e, às 14h, ocorrerá a videoaula "Mulheres da Independência: Episódio 3 - Maria Felipa", com a professora Luana Soares.

LGBT - Na próxima segunda (6), às 8h, será exibido o documentário “Balizando Dois de Julho" (direção de Fabíola Aquino), que aborda a temática LGBT no desfile cívico da Independência da Bahia, sob a ótica das balizas gays e transexuais das bandas de fanfarra e toda comunidade. A exibição terá participação especial do ativista dos direitos humanos Jean Wyllys.

Às 10h, a garotada poderá se divertir com mais um dia do "Brincando com o Dois de Julho". Às 14, será transmitida a videoaula "Mulheres da Independência: Episódio 4 - Caretas do Mingau", com a professora Vanessa Pereira.

Encerramento - O último dia de atividades virtuais, na terça (7), terá início às 10h com o "Brincando com o Dois de Julho". Às 16h, a população poderá assistir ao bate-papo “Patrimônio É… A Independência do Brasil na Bahia”, que terá como convidados Antonietta D’Aguiar Nunes, Fábio Baldaia, Fred Dantas, Rita Barbosa e mediação de Edvard Passos, no canal do Youtube da FGM.

Mostra - A Fundação Gregório de Mattos também promoverá a Mostra Fotográfica Virtual #clicknodoisdejulho. Do dia quinta (2) até a segunda (6), nas redes sociais da fundação, será postada uma foto por dia, explicando os elementos da data cívica, com fotos de Marisa Vianna ilustrando.

Os seguidores podem participar postando em suas redes fotos do Dois de Julho de qualquer ano, usando a #clicknodoisdejulho e marcando a FGM no Instagram (@ fgmoficial) e Facebook (@ fgmcultura). Na terça (7), será postado um álbum com as fotos selecionadas, durante a semana.

Adaptação – O presidente da FGM, Fernando Guerreiro, explica que a pandemia do coronavírus afetou, inevitavelmente, as comemorações pela Independência do Brasil na Bahia este ano e que o momento é de adaptação. “Nosso desejo era bolar uma festa incrível, mas estamos vivendo algo fora de esquadro no mundo. A festa do Dois de Julho é de aglomeração e acontece em ruas estreitas. Íamos nos esbarrar no risco muito grande para cidade, de contaminação, que não vale a pena. Nossa prioridade é preservar vidas”, destaca.

O jeito, acrescenta o gestor, é usar a criatividade para não deixar de comemorar, exibindo uma série de conteúdos online como forma de tentar manter a tradição, sob a ótica de novas perspectivas. “Perderemos um pouco do caráter da festa, mas ganharemos em conteúdo. Será uma oportunidade das pessoas mergulharem na data, no que ela é hoje e no que significou”, ressalta Guerreiro.

Tradição - A Independência do Brasil na Bahia comemora o início da separação definitiva do país do domínio de Portugal pelas tropas do Exército e da Marinha Brasileira, em Dois de Julho de 1823 - ano seguinte ao anúncio da emancipação brasileira proclamada por Dom Pedro I (7 de setembro de 1822).

As batalhas em solo baiano contaram com amplo apoio da população e foram essenciais para expulsar as tropas portuguesas que insistiam em ocupar algumas províncias brasileiras. Dentre os nomes hoje lembrados pela vitória estão Maria Felipa, Sóror Joana Angélica, General Labatut e Maria Quitéria.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Fundação Gregório de Mattos (FGM) lança, nesta quinta-feira (25), uma plataforma virtual para grupos e coletivos, espaços, instituições e empresas culturais de Salvador. A plataforma pretende servir como ferramenta de levantamento de dados relevantes para a atuação da FGM na elaboração de políticas culturais para a capital baiana. 

Os grupos e coletivos devem ser formalizado (com CNPJ) e as empresas culturais certificadas com comprovação de atuação, através de currículo e/ou portfólio. Cada representante deve realizar o cadastro apenas uma vez, com atenção aos documentos obrigatórios e para o preenchimento correto de todos os campos. 

O cadastro deve ser feito no site www. cadastrofgmpj. salvador. ba. gov. br e vai até o dia 9 de julho. As informações serão registradas no sistema, além de servir como base de dados para pesquisa sobre setor cultural, serão utilizadas também para a mobilização e articulação com os envolvidos. 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Diante da suspensão das aulas da rede municipal devido à pandemia da Covid-19, o professor de teatro da Escola Municipal do Beiru, Alexandre Geisler, resolveu criar um canal no YouTube. Intitulada "Vem, que tem história", a iniciativa é uma extensão do projeto de contação de histórias e mediação de leitura, desenvolvido na instituição desde o ano passado.

Para entreter os alunos e continuar estimulando o hábito pela leitura durante o período de isolamento social, o docente resolveu gerar conteúdo virtual sobre as histórias que tinha preparado para esse ano e que seriam contadas no pátio da escola. Com menos de um mês de criado, o canal já tem 130 inscritos e pode ser acessado no endereço www. youtube. com/ channel/ UCbOII1ZOKZNBC0idyK29tNA.

Para engajar as publicações, foram criados o Instagram (www. instagram. com/ vemquetemhistorias) e Facebook (www. facebook. com/ vemquetemhistorias), que servem ainda como espaço de interação. “Tenho recebido um bom retorno das mães e dos colegas através das redes sociais”, afirma Geisler, que dá aulas de teatro a sete turmas do Ensino Fundamental I da escola. No total, a Escola Municipal do Beiru atende a 675 alunos em três turnos de funcionamento.

O material que está no canal é inspirado em histórias de escritores como Daniel Munduruku, Kiusam de Oliveira, André Neves, Celso Sisto e Ilan Brenman, artistas que relatam nas obras a trajetória dos ancestrais africanos, indígenas e contos da cultura popular. A criação do canal contou com total apoio da gestora da escola, Alexa Prado, que foi uma grande entusiasta do projeto desde o início. “Nesse momento de isolamento social, ela tem feito o papel de grande compartilhadora do conteúdo que tenho postado no canal, fazendo com que ele chegue às famílias dos nossos alunos”, afirma o professor.

A leitura e a contação de histórias são consideradas como ferramentas essenciais na formação educacional de crianças e jovens. “Sou contador desde 2011 e venho desenvolvendo pesquisa de conteúdo afro-brasileiro e da cultura popular que são, inclusive, o tema das histórias que veiculamos uma vez por semana. Ler faz parte da vida. Então, para mim, apreciar bons livros e boas histórias é imprescindível para nossa existência. Abre horizontes e nos permite experimentar e perceber o meu mundo e o mundo dos outros. E, a partir disso, refletir e transcender”, conclui Geisler.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A comemoração pelo Dia dos Namorados poderá ter um clima diferente nesta sexta-feira (12). O projeto #ConexãoFGM e o Cine Clube Boca de Brasa exibirão gratuitamente e durante todo o dia o filme “Cordel do Amor sem Fim", dirigido pelo diretor Alex Souzan. O filme será disponibilizado no canal da Fundação Gregório de Mattos (FGM) no YouTube, a partir das 8h. A narrativa, que originalmente é uma peça, conta histórias de amor a partir das vivências de três irmãs que residem nas margens do Rio São Francisco. 

Já às 18h, também no canal da FGM no YouTube, acontece mais uma edição do projeto Diálogos Espaços Culturais Boca de Brasa. As conversas ocorrem ao vivo, com mediação do gestor dos Espaços Culturais Boca de Brasa, George Vladimir, e convidados. Nesta edição o bate-papo terá como tema norteador a produção e concepção do filme Cordel do Amor sem fim. 

Durante toda a semana - Apesar do dia mais romântico do ano ser apenas na sexta-feira, os namorados também terão outros títulos para assistir durante a semana, através do #ConexãoFGM. Hoje (10) será possível assistir ao documentário "Mulheres da Pá Virada: Histórias e Trajetórias na Capoeira", que tem direção de Adriana Albert, Christine Zonzon e Joana Points. O produto ficará até as 21h. 

Já na quinta-feira (11) será exibido o vídeo "O Poeta", primeiro episódio do projeto "Os Gregórios", série de vídeos contando as histórias e trajetória de cada espaço cultural municipal. Cada quinta-feira será apresentado um espaço e desta vez o foco será o Teatro Gregório de Mattos. O material estará disponível a partir das 8h. 

A noite, às 18h, ocorre mais uma live cuja temática será o poeta Gregório de Mattos. Está prevista com a participação da gestora do TGM, Manuela Sena, Alex Simões, João Sanches e Ricardo Bittencourt. A mediação será do gerente de equipamentos culturais da FGM, Chicco Assis. 

Quem não puder acompanhar a programação durante a semana poderá assistir a reprise de todo o conteúdo no final de semana, das 7h de sábado (13) até meia noite de domingo (14).

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Neste período de isolamento social, o meio artístico tem se mobilizado para ofertar cultura à população devido às medidas preventivas para frear a disseminação do coronavírus. Pensando na importância de manter a oferta de conteúdos culturais neste período, a Fundação Gregório de Mattos (FGM) tem promovido lives na página da instituição no Instagram e disponibilizado produções baianas no YouTube.

O projeto #ConexãoFGM, que abrange as duas formas de entreter os soteropolitanos através da internet,  tem atraído bastante o público online. A exibição de material audiovisual no YouTube, por exemplo, já teve três sessões realizadas. Foram disponibilizados episódios da série Hunt Salvador e do documentário-seriado “O Samba Mora Aqui”.

A FGM estima que essas três exibições alcançaram mais de dez mil visualizações, sendo que ambas as produções foram financiadas pelo órgão através do edital Arte na TV. O documentário foi produzido pela Caranguejeira Comunicação e Produção Audiovisual  e a série ficcional pela empresa Mão na Roda Filmes.

Para o influenciador digital Alexandre Fateicha, que tem acompanhado a movimentação da FGM pela internet, este é um recurso que mostra que a arte está viva mesmo com as dificuldades impostas pelo período de isolamento social.

"A produção artística e cultural não morre e sempre dialoga com o que estamos vivendo no momento. É fantástico ver artistas que resolvem entrar na casa do outro e de forma tão simples, fazendo com que o espectador possa se identificar. É trazer esperança e respiro para os próximos dias, na esperança de que, enfim, a gente possa sair de casa e viver em paz sem medo do vírus", conta.

Ao vivo – A proximidade com o público através da interação ao vivo pelo Instagram é outra aposta da FGM para o período. Duas lives foram realizadas com apoio da instituição municipal. No último sábado foi a vez de Noites Navegantes, que ocorreu simultaneamente no perfil do projeto e da FGM, com o intuito de debater o projeto Nau, desenvolvido pelo edital Fábrica de Musicais Ano II, da própria Prefeitura. Participaram deste momento os diretores Daniel Arcade e Thiago Romero, além de Leandro Bulhões e Jarbas Bittencourt.

Ontem (5), com exibição direto do perfil do chef Jorge Washington, houve uma edição do projeto Culinária Musical também na modalidade ao vivo. O público aprendeu a fazer e se deliciou com uma receita de moqueca de ovo e legumes feita com a irreverência característica do projeto.

A proposta da Fundação Gregório de Mattos é que outras ações como esta possam ter continuidade entretendo os soteropolitanos que estão em isolamento. A próxima atividade será realizada neste sábado (11) com programação e horário a serem definidos.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O #ConexãoFGM continua agitando a quarentena dos moradores de Salvador através da Internet ao trazer, neste fim de semana, dois musicais apoiados pelo edital Fábrica de Musicais, promovido pela Prefeitura através da Fundação Gregório de Mattos (FGM). No sábado (4), às 19h, acontece a estreia de Noites Navegantes Live, encontro interativo promovida pelo NAU, no Instagram. Já no domingo (5), será exibido o espetáculo Sonho de Uma Noite de Verão, das 10h às 22h. As produções são exibidas no canal da FGM no YouTube, no link https:// bit. ly/ 2vQgnJz .

O Noites Navegantes Live consiste em uma interação ao vivo via Instagram nos perfis da Fundação Gregório de Mattos (@ fgmoficial) e NAU (@ nauprojeto) e reunirá debates, trechos de poesias, pedaços de leituras, canções e imagens de artes visuais com a participação dos diretores e artistas que compõem o projeto. A estreia da Noites Navegantes Live traz com o tema “Como chegamos até aqui”.

A abordagem será sobre o processo de criação artística do musical. Além de apresentar o processo de idealização da NAU com a leitura de textos e materiais de estudo, os diretores Daniel Arcades e Thiago Romero receberão como convidados o historiador Leandro Bulhões e o diretor musical Jarbas Bittencourt.

Selecionado pelo edital Fábrica de Musicais – Ano II, da Fundação Gregório de Mattos (FGM), da Prefeitura Municipal de Salvador, o espetáculo NAU conta a história de personagens historicamente ignorados da construção social brasileira, que voltam ao país em uma barca com mais 11 mil espíritos para um acerto de contas. Além do musical, o projeto propõe dez meses de atividades formativas nas áreas de Teatro e Música.

Shakespeare na Bahia – Já o “Sonhos de Uma Noite de Verão na Bahia” trata-se do musical idealizado pelo Coletivo 4 e dirigido pelo dramaturgo e diretor João Falcão, que ficou em cartaz no Teatro Gregório de Mattos (TGM) em 2019 como resultado do edital Fábrica de Musicais – Ano I. Na versão de Adriana Falcão para a centenária comédia de Shakespeare, os reis Titânia e Oberon, o debochado duende Puck e quatro fadas organizam uma excursão do Olimpo em direção à Terra para investigar a existência de humanos.

Os personagens desembarcam em pleno Carnaval de Salvador para tentar compreender o comportamento dos mortais e assim, encontros amorosos e paixões desencontradas viram uma grande confusão quando os seres mágicos caem na folia. Como não poderia deixar de ser, a trilha sonora, executada ao vivo, traz clássicos da axé music e também de outros gêneros.  

Iniciativa – O #ConexãoFGM visa entreter a população no período da quarentena com exibição diária de produções audiovisuais de artistas locais, resultado de projetos apoiados ou aprovados via editais da Fundação Gregório de Mattos. De segunda a sexta, das 8h às 21h, são exibidos de dois filmes por dia, sendo um com conteúdo para o público infantil e outro, com classificação livre, porém, voltado para adultos. Já nos finais de semana, acontece em horário especial. A programação é divulgada nas páginas da FGM no Instagram e Facebook.

  

cul

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Dentre as medidas disponibilizadas pela Prefeitura para evitar a disseminação do novo coronavírus (Covid-19) e manter o isolamento social está a possibilidade de acesso gratuito a livros digitais, por meio da Fundação Gregório de Mattos (FGM). A plataforma digital foi criada em dezembro de 2018, sendo incrementada neste momento de crise. O site já recebeu cerca de 15 mil acessos desde que foi criado. 

De acordo com a gerente de biblioteca e promoção da leitura do município, Jane Palma, o site disponibiliza um acervo com 110 livros acessíveis para o público. “A plataforma surgiu com o foco de conquistar os leitores digitais.Resolvemos utilizar as ferramentas digitais para conquistar o público. No site, é possível que a pessoa crie textos e publique para que outras pessoas também vejam”, conta Jane Palma.

Navegando pelo site, os leitores poderão encontrar diversos gêneros literários, como romance, conto, drama, crônica, poesia, história infantil e quadrinhos. Os livros podem ser acessados e lidos através do link caminhosdigitaisdaleitura. salvador. ba. gov. br. Quem tiver interesse em escrever e publicar livros deve fazer um cadastro no site.

“O site é bem simples e fácil de acessar. Tanto para publicar, como para buscar livros. Eu mesmo já publiquei livros solos de poemas, infantis e antologia de poetas de Salvador”, diz Valdeck Almeida, escritor, poeta e usuário da plataforma digital criada pela FGM.

Durante esses dias de distanciamento social, Valdeck recomenda que, por questões de saúde pública, as pessoas cumpram as medidas determinadas pela Prefeitura e aproveitem para se distrair lendo mais livros. “Nesse momento, precisamos nos distrair. Ao acessar o site, sugiro que as pessoas leiam os livros sobre a capoeira e conheçam um pouco sobre a origem da história”, recomenda.

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...