Cultura

0
0
0
s2sdefault

Alguns espaços, no entanto, vão continuar com atividades virtuais

Os circos de Salvador estão autorizados a reabrir a partir de hoje (19), após sete meses de atividades paralisadas em função da pandemia do novo coronavírus. Para isso, os espaços circenses devem seguir uma série de regras definidas por protocolo sanitário com intuito de evitar a disseminação da doença e garantir a segurança de funcionários, artistas e plateia. O Le Cirque, na Avenida Paralela, confirmou que pretende retomar os espetáculos partir da próxima sexta-feira (23).

“Adotamos diversas medidas de segurança para voltar a receber o público. Uma delas foi a retirada de toda a lona ao redor do circo, deixando apenas na parte de cima da estrutura, para priorizar a ventilação natural e deixar o ambiente mais arejado”, explica o diretor do circo, George Estevan Stevanovich.

Ainda de acordo com ele, o Le Cirque terá na entrada dispensers de álcool em gel, serviço de aferição de temperatura, além de marcações de distanciamento social. “Também já nos planejamos para ter intervalo de tempo maior entre um espetáculo e outro, o que consequentemente vai nos permitir higienizar equipamentos e mobiliários. Estamos desde 2011 em Salvador trazendo espetáculos diferenciados e estávamos bastante ansiosos para o anúncio da liberação das atividades ”, comemora.

Virtuais - O Picolino, em Pituaçu, seguirá realizando atividades virtuais, mas ainda sem data definida para voltar a receber o público. “Temos eventos programados pelo menos até novembro graças a recursos oriundos do edital Boca de Brasa. Através do nosso canal no YouTube, disponibilizamos oficinas de circo para a família, diálogo sobre a situação da nossa escola e mini documentário. No próximo mês, iremos lançar podcast sobre histórias do Picolino em formato de radionovela”, pontua Robson Mol, um dos coordenadores do local.

Para Robson, o Picolino não terá dificuldades em se adaptar às medidas de segurança para a retomada. “O protocolo divulgado pela Prefeitura respeitou nossas particularidades, liberando, por exemplo, que quatro pessoas sentem juntas na plateia. O público de circo é muito família e essa decisão faz todo sentido para a gente”.

O Tirullipa Circo Show, montado na Arena Fonte Nova, também analisa a previsão de retorno dos espetáculos presenciais. Segundo representantes do espaço, há diversas ações planejadas para segurança do público, como colocação de totens de álcool em gel espalhados em todo o circo para a higienização das mãos; organização das arquibancadas em formato xadrez para garantir o distanciamento entre as famílias; além de organização de saída e entrada do público por setores, com intuito de evitar aglomerações e promover espaçamento adequado entre as pessoas, fora outras medidas.

Regras - Segundo o protocolo setorial definido para os circos, os eventos poderão acontecer de segunda-feira a domingo, inclusive feriados, das 10h às 22h.

Durante o procedimento de compra de ingressos, poderão ser adquiridos até quatro assentos vizinhos. Além disso, deverá haver um distanciamento de dois assentos livres entre aqueles que podem ser utilizados.

A capacidade de público em cada sessão será baseada no distanciamento dos assentos, não podendo exceder o máximo de 100 pessoas, incluindo neste limite os trabalhadores e prestadores de serviço. Já a duração máxima de cada sessão será de duas horas, com intervalo mínimo de uma hora.

A venda de alimentos e bebidas nos circos deverá seguir o protocolo específico para o segmento de restaurantes e lanchonetes, inclusive quanto ao uso dos EPIs necessários.

Ficam proibidas quaisquer atividades interativas que possam resultar em contato ou aproximação dos artistas com a plateia, inclusive fotos com esses profissionais antes, durante e após os espetáculos.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Fundação Gregório de Mattos (FGM) estendeu o prazo de inscrição para receber os recursos da Lei Aldir Blanc para a próxima segunda-feira (19). A data limite para se cadastrar terminava nesta quarta-feira (14). Para ter acesso ao subsídio é necessário se cadastrar na plataforma do Mapa Cultural de Salvador, por meio do link www.cadastromapacultural.salvador.ba.gov.br.

Em caso de dúvidas sobre o cadastro podem ser enviadas para o e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.. Haverá análise de perfil, histórico, proposta de contrapartida, documentação, dentre outros itens, antes das etapas de habilitação e homologação para os pagamentos.

A Lei de Emergência Cultural vai atender espaços artísticos e culturais, micro e pequenas empresas, cooperativas, instituições e organizações culturais comunitárias que tiveram as atividades interrompidas por conta da pandemia. Serão investidos R$ 9,5 milhões.

No total, 559 beneficiados vão receber duas parcelas de R$ 5 mil, e outros 200 grupos vão receber duas parcelas de R$ 10 mil. Nos dois casos, haverá cota de 30% para requerentes com autodeclarações de negros e negras.

“O Mapa Cultural é o cadastro que vai auxiliar o município a distribuir os subsídios financeiros previstos pela Lei Aldir Blanc para manutenção de espaços, instituições, organizações comunitários, cooperativas e empresas culturais que tiveram suas atividades interrompidas por conta da pandemia. Ou seja, mais de 25 categorias, entre espaços formais e formais, constituídos por pessoas jurídicas ou por coletivos deverão ter acesso ao recurso”, afirma o gerente de Equipamentos Culturais da FGM, Chicco Assis.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

As chamadas públicas para os prêmios culturais promovidos pela Fundação Gregório de Mattos (FGM), a partir da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, receberam ao todo 1.118 inscrições até a segunda-feira (12), último dia de adesão. Os prêmios culturais foram as ferramentas utilizadas para auxiliar a Prefeitura na distribuição dos subsídios previstos na nova lei, que prevê o financiamento de projetos para a retomada da economia criativa que foi duramente atingida pela pandemia de Covid-19. 

Os prêmios vão contemplar propostas das áreas de linguagens, audiovisual e patrimônio cultural, e foram divididas em três chamadas públicas. Uma delas é o Prêmio Anselmo Serrat de Linguagens Artísticas, voltado a contemplar propostas de teatro, dança, circo, música, artes visuais, literatura, artes integradas, jogos digitais e arte de rua, que recebeu 758 inscrições. 

O Prêmio Conceição Senna de Audiovisual visa promover alternativas para a produção, distribuição e acesso a conteúdos audiovisuais locais e de interesse público. Para esta chamada, foram recebidas 193 inscrições. 

O terceiro prêmio, o Jaime Sodré de Patrimônio Cultural, é focado em apoiar manifestações e práticas culturais de preservação, valorização, dinamização e demais ações que contribuam para a continuidade da existência de bens culturais, além de gestões participativas e autônoma de práticas tradicionais referenciais desse segmento social. Ao todo, somou 167 inscritos. 

Etapas – Ao todo, serão premiadas 151 propostas de agentes culturais, totalizando o repasse de R$9,13 milhões ao setor. Até o próximo sábado (17) será publicada, no Diário Oficial do Município (DOM), a relação das propostas inscritas. 

Quem não constar na lista pode apresentar recurso enviando e-mail com o registro da inscrição para a sua respectiva área de atuação: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. , O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.. Até o dia 23 de outubro, será divulgada no DOM a relação final de propostas. 

A etapa seguinte é composta por avaliação e seleção. A comissão vai avaliar mérito artístico, viabilidade econômica, perfil e experiência do agente, caráter inclusivo e estímulo à diversidade. O resultado da habilitação, avaliação e seleção será publicado no DOM em até 30 dias úteis após a divulgação da lista final de inscritos.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O Teatro Gregório de Mattos (TGM) é palco de um projeto que será realizado de forma colaborativa e participação virtual do público de todo o país. O musical antropofágico melodramático afro-diaspórico-tupiniquim NAU, como definem os diretores Daniel Arcades e Thiago Romero, terá a iniciativa e o portal lançados oficialmente nesta quarta-feira (7), às 16h30, em evento transmitido ao vivo pelo site projetonau. page. link/youtube.

Entre as presenças confirmadas, além dos próprios diretores, estão atores do elenco, o presidente da FGM, Fernando Guerreiro, bem como contribuições on-line do ator Luiz Carlos Vasconcelos e da coreógrafa Ana Paula Bouzas.

Selecionado pelo edital Fábrica de Musicais – Ano II, da FGM, NAU está em fase de montagem e reúne oficinas gratuitas e espetáculo musical. A história gira em torno de personagens historicamente ignorados da construção social brasileira que voltam ao país em uma barca com mais 11 mil espíritos para um acerto de contas.

“Vamos contar uma história que vai além do tema da peça em si e passa também pela forma de fazê-la. Será uma experiência. E o nosso convite é para que o público perceba como estamos descobrindo este formato e acompanhe uma espécie de making of teatral”, explica Arcades.

Atividades virtuais – Devido à pandemia, o projeto foi inteiramente reformulado e agora será realizado virtualmente, por meio do portal www. projetonau. art. br. Nos meses de outubro e novembro acontecem diversas atividades on-line, gratuitas e abertas ao público, e incluem a realização de seminário, oficinas formativas em teatro e música, rodas de conversa e saraus. Para algumas delas haverá inscrições prévias pelo próprio portal.

Em outubro, as atividades serão orientadas por nomes importantes do cenário nacional como os atores globais Luiz Carlos Vasconcelos e Luis Miranda e a coreógrafa Ana Paula Bouzas. Em novembro, participam Elísio Lopes Jr., Jarbas Bittencourt e Moacyr Gramacho, entre outros.

O musical resultante desse processo criativo está previsto para estrear em dezembro e unirá cenas ao vivo no palco do TGM e cenas gravadas previamente, em uma experiência híbrida entre as linguagens do Teatro e do Audiovisual. “Estamos trabalhando incessantemente para não fazer apenas uma adaptação do projeto, e sim para criar algo especialmente para o formato”, completa Romero.

NAU tem realização da Via Press Comunicação e do Teatro da Queda. A montagem original contará com orientação cênica do ator da TV Globo Luiz Carlos Vasconcelos e da coreógrafa Ana Paula Bouzas, além de direção de produção de Paula Hazin.

Seminário – NAU será oficialmente lançado durante o Seminário “E o musical baiano, o que é?”, um dos eventos que compõem o calendário de ações do projeto até a estreia do espetáculo. Realizado presencialmente no Teatro Gregório de Mattos e transmitido ao vivo pelo canal oficial do projeto no YouTube, o evento segue virtualmente na quinta (8) e sexta-feira (9), às 19h, reunindo gestores públicos e artistas em um convite a repensar o teatro musical na Bahia.

Primeiros passos – O pontapé de NAU foi dado em janeiro, com o chamamento para uma oficina de imersão que contou com cinco dias de atividades para o trabalho de corpo, voz, leitura e criação coletiva. Com inscrições abertas e gratuitas, a etapa foi um convite para aqueles interessados em fazer parte do elenco do musical.

Ao todo, foram 287 inscritos e, destes, 101 selecionados para as audições individuais e atividades de canto e grupos vocais – ministradas por Jarbas Bittencourt em parceria com Kadija Teles e Angelo Rafael – e corpo, com Edeise Gomes, Luana França e Vânia Silva. Ao final da oficina, 50 participantes compuseram a etapa de construção coletiva, conduzida pelos diretores Thiago Romero e Daniel Arcades.

O elenco final do espetáculo foi conhecido virtualmente em março e inclui 15 atrizes e atores entre nomes novos e outros já conhecidos da cena baiana. Dentre eles estão Thiago Almasy, Denise Correa e Diogo Lopes.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Fundação Gregório de Mattos (FGM) realizará três oficinas virtuais para tirar dúvidas, bem como orientar as pessoas sobre o preenchimento do formulário de inscrição de cada chamada pública elaborada pelo órgão com base na Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc. As aulas serão realizadas nesta quinta (01) e sexta (02), no canal do Youtube da fundação, ao vivo e abertas ao público.

Na quinta-feira (1º), das 10h às 12h, a gerente de Patrimônio Cultural da FGM, Gabriella Melo, ministrará as aulas e orientações sobre o Prêmio Jaime Sodré de Patrimônio Cultural. No mesmo dia, das 18h às 21h, o produtor cultural Ugo B. Mello e Felipe Dias Rêgo, gerente de Promoção Cultural da FGM, promoverão as devidas orientações sobre os Prêmios Anselmo Serrat de Linguagens Artísticas e Conceição Senna de Audiovisual.

Na sexta-feira (02), das 18h às 20h, o produtor cultural Ugo B. Mello e Chicco Assis, gerente de Equipamentos Culturais da FGM, irão tirar dúvidas e orientar sobre a plataforma Mapa Cultural de Salvador.

É importante que os interessados leiam as respectivas chamadas públicas, de acordo com a sua linha de atuação, enquanto agente cultural, antes das aulas. Finalizadas as apresentações ao vivo, todas as oficinas ficarão disponíveis no canal do Youtube da FGM.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O setor cultural foi um dos mais afetados pela pandemia do novo coronavírus. A paralisação das atividades artísticas e de entretenimento nos últimos meses consequentemente acarretou em prejuízos financeiros sem precedentes a profissionais e grupos ligados ao segmento. Como forma de minimizar esses impactos, a Prefeitura lançou chamadas públicas para a realização de prêmios e fará a abertura de cadastro para concessão de subsídios emergenciais. As iniciativas contarão com recurso da ordem de R$ 18,7 milhões, oriundos de repasses federais por meio da Lei Aldir Blanc.

As ações foram detalhadas pelo prefeito ACM Neto e pelo presidente da Fundação Gregório de Mattos (FGM), Fernando Guerreiro, nesta terça-feira (29), em coletiva no Teatro Gregório de Mattos, no Centro. Também estiveram presentes o titular da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), Pablo Barrozo, e o presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington.

“Desde o início da pandemia, a Prefeitura se preocupou com os principais setores econômicos atingidos pela Covid-19. Dentre todos os segmentos, talvez a área cultural tenha sido a mais afetada. Os impactos foram devastadores não apenas para artistas, a exemplo de músicos, pintores, escultores, dançarinos. Há profissionais que atuam nos bastidores, na montagem de palcos, cenografia, entre diversas categorias, e que também integram uma cadeia muito mais ampla e complexa que está diretamente ligada à cultura”, explicou ACM Neto.

O prefeito reforçou que o setor cultural é responsável por grande parte da economia e geração de emprego de Salvador. “Por isso, a Prefeitura colocou o segmento como uma das principais prioridades para receber apoio e incentivo direito”, disse.

Suporte – Através da FGM, a Prefeitura concederá subsídios mensais para manutenção de espaços artísticos e culturais, micro e pequenas empresas culturais, cooperativas, instituições e organizações culturais comunitárias que tiveram as suas atividades interrompidas por força das medidas de isolamento social. O valor total dos repasses será de R$9,590 milhões.

Para ter acesso ao subsídio, é necessário fazer cadastro na plataforma do Mapa Cultural de Salvador a partir desta quarta-feira (30) até 14 de outubro, por meio do link www. cadastromapacultural. salvador. ba. gov. br. Haverá análise de perfil, histórico, proposta de contrapartida, documentação, dentre outros itens, antes das etapas de habilitação e homologação para os pagamentos.

De acordo com a FGM, serão 559 subsídios (sendo 391 ofertados para inscritos em ampla concorrência e 168 para requerentes autodeclarados negros). Quem for habitado receberá duas parcelas de R$ 5 mil. Mais 200 subsídios (140 de ampla concorrência e 60 para requerentes autodeclarados negros) serão disponibilizados. Os beneficiados receberão pagamento de duas parcelas de R$ 10 mil.

“Os interessados poderão se habilitar no Mapa Cultural apresentando toda documentação. Para receber o subsídio, será necessário realizar contrapartidas, ou seja, ações voltadas para as escolas e comunidades, isso, claro, quando a educação for retomada. Os valores das parcelas, seja de R$ 5 mil ou R$ 10 mil, serão definidos de acordo com o porte do grupo cultural”, detalhou ACM Neto.

Premiações - As chamadas públicas emergenciais se destinarão à manutenção e ao desenvolvimento de atividades de economia criativa e economia solidária, cursos, manifestações culturais e produções audiovisuais, bem como atividades artísticas e culturais que possam ser transmitidas pela internet ou por meio de plataformas digitais. Desse modo, a FGM promoverá três premiações, todas elas com cota de 30% para proponentes agentes culturais negros.

Um deles é o Prêmio Anselmo Serrat de Linguagens Artísticas, que selecionará propostas de atividades artísticas e culturais, em todas as 10 regiões administrativas da cidade e no território de comunidades remanescentes de quilombos, voltadas às linguagens: teatro, dança, circo, música, artes visuais, literatura, artes integradas, jogos digitais e arte de rua.

Serão contempladas 50 propostas com prêmios de R$ 50 mil e 25 propostas com prêmios de R$100 mil. O prêmio também deve selecionar pelo menos duas propostas oriundas de comunidades remanescentes de quilombos.

O Prêmio Conceição Senna de Audiovisual visa promover alternativas para a produção, distribuição e acesso a conteúdos audiovisuais locais e de interesse público. Serão contempladas oito propostas com prêmios de R$ 60 mil, sendo quatro de formação e quatro de desenvolvimento de roteiro de obras seriadas, além de oito com valores de R$100 mil para produção de curtas-metragens de animação, ficção e documentário.

Já o Prêmio Jaime Sodré de Patrimônio Cultural visa apoiar manifestações e práticas culturais de preservação, salvaguarda, valorização, dinamização e demais ações que contribuam para a continuidade da existência de bens culturais e/ ou para a gestão participativa e autônoma de práticas tradicionais referenciais desse segmento social. Serão contempladas 15 propostas voltadas ao segmento, sendo nove com prêmios de R$ 50 mil e seis de R$ 100 mil.

Além disso, serão selecionadas 45 propostas com ações direcionadas ao patrimônio imaterial (sendo 30 propostas com prêmio de R$ 30 mil e 15 de R$ 60 mil) para segmentos de capoeira, samba junino, ofício das baianas, culturas populares, culturas negras e culturas identitárias. Essa premiação deve selecionar pelo menos quatro propostas oriundas de comunidades remanescentes de quilombos e pelo menos quatro de comunidades tradicionais (povos originais, ciganos e de matriz africana).

Inscrições - As inscrições para quem deseja participar dos prêmios já estão em andamento e podem ser realizadas até o dia 12 de outubro. Cada categoria possui um link próprio.

Para o Prêmio Anselmo Serrat de Linguagens Artísticas, o acesso pode ser feito no www. premiolinguagens. salvador. ba. gov. br. Para o Prêmio Conceição Senna de Audiovisual, o endereço eletrônico é o www. premioaudiovisual. salvador. ba. gov. br. Já os interessados em se inscrever no Prêmio Jaime Sodré de Patrimônio Cultural devem se cadastrar no www. premiopatrimonio. salvador. ba. gov. br

Em caso de dúvidas, os interessados devem entrar em contato por meio dos e-mails premiolinguagens@salvador. ba. gov. br, premioaudiovisual@salvador. ba.gov.br, premiopatrimonio@salvador. ba. gov .br ou pelas redes sociais da Fundação Gregório de Mattos: @fgmcultura (Facebok) e@fgmoficial (Instagram).

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

FGM pretende regulamentar normativa e lançar editais de seleção já na próxima semana

O prefeito ACM Neto sancionou hoje (25) a mudança na Lei do Sistema Municipal de Cultura. A modificação busca viabilizar a implementação dos repasses federais em Salvador para garantir renda emergencial aos trabalhadores da cultura e manutenção dos espaços artísticos durante a pandemia da Covid-19.

A verba está prevista na Lei Aldir Blanc, sancionada em junho pelo governo federal. O repasse para o município é de aproximadamente R$ 18,7 milhões. Metade desse recurso será utilizada para a concessão de subsídios mensais a grupos que desenvolvem atividades artísticas e culturais na cidade. A outra parcela será para a realização de chamadas públicas de fomento emergencial.

Com os subsídios, a Prefeitura espera apoiar a manutenção de espaços artísticos e culturais na capital baiana e também a existência de micro e pequenas empresas do segmento, cooperativas, instituições e organizações comunitárias que tiveram as atividades interrompidas por causa do isolamento social.

"Os artistas e produtores culturais, que são importantes empregadores em nossa cidade, foram os primeiros afetados pelos efeitos da pandemia. Por isso, essa legislação é fundamental para que possamos dar um suporte a eles, por meio da Fundação Gregório de Mattos (FGM)", disse hoje o prefeito, em coletiva virtual. 

Critérios - Alguns dos critérios para a seleção dos grupos que receberão o subsídio serão a localização do projeto em áreas de maior vulnerabilidade social e o desenvolvimento de iniciativas e atividades para pessoas negras, mulheres, LGBTQIA+  e com deficiência.

Para o presidente da FGM, Fernando Guerreiro, o repasse federal, viabilizado pela nova legislação municipal, tem dois aspectos importantes. “O primeiro é dar um suporte nesse momento para a classe artística, que foi a primeira a parar e será a última a voltar. Há toda uma equipe que trabalha junto com o artista e que foi bastante prejudicada também, de modo que essa engrenagem precisa voltar a funcionar bem. E o segundo aspecto é que a lei inaugura repasses federais para a Prefeitura nesse segmento”.

Com a sanção da lei, a previsão é que a regulamentação da normativa seja publicada pela FGM na próxima segunda-feira (28). Os editais de seleção também devem ser publicados na próxima semana.  

Premiações – Como parte das chamadas públicas, a Prefeitura vai publicar três editais de premiação: o Prêmio Anselmo Serrat de Linguagens Artísticas, o Prêmio Conceição Senna de Audiovisual e o Prêmio Jaime Sodré de Patrimônio Cultural. 

O Prêmio Anselmo Serrat de Linguagens Artísticas será voltado para diversas linguagens, a exemplo de teatro, dança, circo, música, artes visuais, literatura e arte de rua. O Prêmio Conceição Senna de Audiovisual será voltado para o setor audiovisual. Já o Prêmio Jaime Sodré de Patrimônio Cultural irá beneficiar tanto propostas para o patrimônio material quanto imaterial. 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Fundação Gregório de Mattos participa, nesta terça-feira (15), da 16ª edição do Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura (Enecult), apresentando documentários e curtas-metragens premiados por meio de edital. As produções audiovisuais ficarão disponíveis, sempre a partir das 8h, até o dia 18 de setembro, no canal da Enecult no Youtube.

Para compor a programação gratuita, a mostra apresentará três produções audiovisuais: “O Samba mora aqui”, dirigido por Vitor Rocha, premiado pelo edital da FGM, em parceria com Ancine - Arte na TV – Ano I, “Balizando 2 de julho”, de Fabíola Aquino e Márcio Lima, que acompanha a participação de membros LGBTQI+ em um desfile de Dois de Julho, e “Orin: música para os orixás”, também foi um dos selecionados para compor a programação, dirigido por Henrique Duarte e premiado pelo edital Arte Todo Dia.

“Participar do Enecult 2020 é como voltar pra uma casa acolhedora, onde lancei meu primeiro filme. Trazer agora essa história sobre o samba, ritmo fundamental para a resistência do povo negro, sincretizado com os indígenas, é também contribuir para um debate urgente: o reconhecimento e valorização de nossas raízes, historicamente marginalizadas e agredidas por um processo constante de tentativa de apagamento”, afirma Vitor Rocha, diretor de “O Samba mora aqui”.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Para estimular e incentivar a produção cultural nos bairros, a Fundação Gregório de Mattos (FGM) promove, a partir desta sexta-feira (11), às 19h, diversas movimentações e programações artísticas para celebrar a entrega do novo espaço cultural Boca de Brasa, no bairro de Cajazeiras, dentro do Mercado Municipal, reinaugurado hoje (10). As intervenções ocorrem por meio do canal do Youtube da FGM. A programação especial de inauguração segue até domingo (13).

“Como medida de segurança sanitária, vamos realizar essa programação especial através de lives, pois, dessa forma, todos podem acompanhar dentro de casa. O projeto Boca de Brasa possibilita entusiasmar todos, seja da área de cultura ou não. Ou seja, com esse projeto conseguimos alcançar diversas pessoas por toda a cidade”, afirma o gestor dos espaços culturais Boca de Brasa, George Vladimir.

Programação – Seguindo uma programação especial de inauguração, amanhã (11) será transmitido no canal do Youtube, às 19h, uma live com Palco Aberto Boca de Brasa. Além das atrações de teatro e música, o evento também conta com a participação do Coletivo de Valsas de Salvador e Stand-Up Comedy com Lucas Cajaz.

No sábado (12), às 19h, também no canal oficial da FGM no Youtube, será realizado o Boca de Brasa Apresenta, com Ballet da Comunidade, através de solos e duetos. Já no domingo (13), haverá o Cineclube Boca de Brasa, com produções de conteúdos audiovisuais do bairro.

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...