Cultura

0
0
0
s2sdefault

A Fundação Gregório de Mattos participa, nesta terça-feira (15), da 16ª edição do Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura (Enecult), apresentando documentários e curtas-metragens premiados por meio de edital. As produções audiovisuais ficarão disponíveis, sempre a partir das 8h, até o dia 18 de setembro, no canal da Enecult no Youtube.

Para compor a programação gratuita, a mostra apresentará três produções audiovisuais: “O Samba mora aqui”, dirigido por Vitor Rocha, premiado pelo edital da FGM, em parceria com Ancine - Arte na TV – Ano I, “Balizando 2 de julho”, de Fabíola Aquino e Márcio Lima, que acompanha a participação de membros LGBTQI+ em um desfile de Dois de Julho, e “Orin: música para os orixás”, também foi um dos selecionados para compor a programação, dirigido por Henrique Duarte e premiado pelo edital Arte Todo Dia.

“Participar do Enecult 2020 é como voltar pra uma casa acolhedora, onde lancei meu primeiro filme. Trazer agora essa história sobre o samba, ritmo fundamental para a resistência do povo negro, sincretizado com os indígenas, é também contribuir para um debate urgente: o reconhecimento e valorização de nossas raízes, historicamente marginalizadas e agredidas por um processo constante de tentativa de apagamento”, afirma Vitor Rocha, diretor de “O Samba mora aqui”.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Para estimular e incentivar a produção cultural nos bairros, a Fundação Gregório de Mattos (FGM) promove, a partir desta sexta-feira (11), às 19h, diversas movimentações e programações artísticas para celebrar a entrega do novo espaço cultural Boca de Brasa, no bairro de Cajazeiras, dentro do Mercado Municipal, reinaugurado hoje (10). As intervenções ocorrem por meio do canal do Youtube da FGM. A programação especial de inauguração segue até domingo (13).

“Como medida de segurança sanitária, vamos realizar essa programação especial através de lives, pois, dessa forma, todos podem acompanhar dentro de casa. O projeto Boca de Brasa possibilita entusiasmar todos, seja da área de cultura ou não. Ou seja, com esse projeto conseguimos alcançar diversas pessoas por toda a cidade”, afirma o gestor dos espaços culturais Boca de Brasa, George Vladimir.

Programação – Seguindo uma programação especial de inauguração, amanhã (11) será transmitido no canal do Youtube, às 19h, uma live com Palco Aberto Boca de Brasa. Além das atrações de teatro e música, o evento também conta com a participação do Coletivo de Valsas de Salvador e Stand-Up Comedy com Lucas Cajaz.

No sábado (12), às 19h, também no canal oficial da FGM no Youtube, será realizado o Boca de Brasa Apresenta, com Ballet da Comunidade, através de solos e duetos. Já no domingo (13), haverá o Cineclube Boca de Brasa, com produções de conteúdos audiovisuais do bairro.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Fundação Gregório de Mattos (FGM) publicou, no Diário Oficial do Município (DOM), o resultado da etapa de avaliação e seleção do Selo João Ubaldo Ribeiro - Ano III (edital 008/2019). O edital é promovido pela FGM, vinculada à Secretaria de Cultura e Turismo (Secult), com o objetivo de fomentar, promover e difundir a produção artístico-cultural na capital baiana.

Dentre 112 títulos inscritos, foram selecionadas oito obras distribuídas nas seguintes categorias: Romance, com o título “As fotos roubadas", do autor Breno Fernandes Pereira; Poesia, com o livro "Soprando o Vento", de Tiago Dias Oliveira; Literatura Infantil, com a obra "História do bicho-folhagem", de Stael Mamed; Dramaturgia, com "Alimentando as feras", de Aicha Marques, e "A travessia do grão profundo", de Paulo Atto Batista dos Santos; Crônica, com "Fuxico, resenha, mexerico nas esquinas e buzús de Salvador", de Daiana Soares de Oliveira; Conto, com "Sobre quatro patas há um lugar seguro", de Maria Aruane Santos; e Livre, com "Efemêrides", de Márcia Fonseca Monteiro de Campos.

O prazo para que o autor ou representante legal apresente recurso nessa etapa é de três dias. O contato deve ser efetuado através do email seloano3 @ salvador. ba. gov. br. Após a finalização deste prazo de contestação, a Comissão de Avaliação e Seleção, nomeada pela FGM, responderá aos recursos através de publicação no Diário Oficial do Município em até cinco dias.

Distribuição – Cerca de 300 bibliotecas das escolas municipais receberão os exemplares contemplados pelo selo. As obras serão enviadas também para os demais estados brasileiros e para bibliotecas públicas baianas, para a Academia de Letras da Bahia, o Gabinete Português de Leitura e as embaixadas dos países lusófonos. A conclusão de todo o processo, com impressão e início da distribuição, está previsto para janeiro de 2021.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Para driblar as barreiras da pandemia, levar a alegria, arte e a cultura circense para outras pessoas, o Circo Picolino abriu vagas para oficinas virtuais. Em razão do enfrentamento ao novo coronavírus, as oficinas, que antes aconteciam de forma presencial, agora serão virtuais. A iniciativa faz parte da segunda fase de um projeto cultural voltado para o circo, contemplado pelo edital Espaços Culturais Boca de Brasa, da Fundação Gregório de Mattos (FGM). 

As inscrições são gratuitas e seguem até o dia 9 de setembro. As aulas serão iniciadas no dia 12 de setembro, a partir das 11h. Foi desenvolvido um cronograma de atividades para crianças e adultos, que deve acontecer em uma série de 12 sábados seguidos. 

Serão disponibilizadas aulas de acrobacia em família, como forma de incentivo aos treinos regulares em casa. Poderão participar adultos e crianças (a partir de quatro anos), que não estejam sob condição de saúde ou orientação médica que não recomende a prática destas atividades. Os interessados deverão se inscrever preenchendo um formulário disponível no link forms.gle/5VQe7162ofJiCvBJA . 

Contemplado em 2019, o projeto apresentado pelo Circo Picolino prevê um ano de atividades que envolvem artes integradas, espetáculos circenses, musicais, teatrais que ocupam o espaço de palcos abertos oferecidos pelos pontos de cultura, contemplados pelo Boca de Brasa. 

Para a integrante do grupo gestor do Circo Picolino, Nina Porto, as oficinas virtuais serão importantes para levar alegria, incentivar a realização de atividades físicas e dar continuidade ao trabalho social realizado pelo grupo. "No circo trabalhamos todos os princípios básicos da saúde. O equilíbrio, a concentração, a força, o humor, a dramaturgia e toda produção em equipe. É um lugar de muita gente, é trabalho realizado com muitos corações batendo ritmados a favor da transformação não só do corpo, mas da alma também. Passar essa energia para quem está em casa, através das aulas virtuais, vai ser muito importante". 

Histórico – Criado em 1985 por Anselmo Serrat e Verônica Tamaoki, o Circo Picolino abriga a Escola Picolino de Artes do Circo, a primeira  de artes circenses do Nordeste e a terceira do gênero no Brasil. Além disso, é um ponto de referência para artistas, produtores, pesquisadores e interessados por todo o mundo, sendo objeto de estudo de diversas pesquisas acadêmicas, principalmente no que se refere a seu trabalho social com crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social. 

Boca de Brasa – O projeto Boca de Brasa é uma iniciativa da Prefeitura, através da FGM, órgão vinculado à Secretaria de Cultura e Turismo (Secult). Criado em 1986, o projeto, retomado em 2013 em um novo formato, visa fomentar a cultura na periferia, com foco na promoção da cidadania, por meio do incentivo às manifestações artísticas dos bairros da capital baiana. 

Atualmente, a cidade conta com três unidades do Boca de Brasa mantidos pela Prefeitura: o do Subúrbio 360 (Vista Alegre), do CEU de Valéria (Lagoa da Paixão) e do Centro (Barroquinha). O espaço Boca de Brasa Cajazeiras (Cajazeiras X) deve ser inaugurado na próxima semana. 

Além disso, o Boca de Brasa também dá nome ao edital que seleciona espaços culturais já atuantes na cidade, com auxílio financeiro para aprimoramento, dinamização, ampliação ou a sustentabilidade das atividades que desenvolvem.

 

 

 

 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Foi publicado no Diário Oficial do Município (DOM) desta terça (25) a retomada do processo de avaliação do Selo Literário João Ubaldo Ribeiro – Ano III, promovido pela Fundação Gregório de Mattos (FGM). O objetivo do selo é incentivar a produção literária na cidade, dando espaço para novos autores e valorizando a produção local.

O processo de avaliação consiste em julgar as 112 obras enviadas pelos autores durante a fase de inscrição. A comissão avalia com notas entre 0 a 10 e as melhores são premiadas com o selo, publicadas e distribuídas em bibliotecas municipais.

Serão selecionadas oito obras, distribuídas em sete gêneros: conto, crônica, dramaturgia, literatura infantil, poesia, romance e categoria livre.

A previsão que o resultado das obras contempladas seja publicado no DOM até o dia 10 de setembro. A conclusão de todo o processo, com impressão e início da distribuição, está previsto para janeiro de 2021.

"A literatura é uma ferramenta de fundamental importância para a saúde mental das pessoas, principalmente nesse momento de isolamento social. Assim, ter novas obras no mercado literário movimenta a cadeia produtiva (autor), a economia (editora) e a cultura (o leitor)", destaca Jane Palma, gerente de Biblioteca e Promoção à Leitura da FGM.

Distribuição – Cerca de 300 bibliotecas das escolas municipais receberão os exemplares contemplados pelo selo. As obras serão enviadas também para os demais estados brasileiros e para bibliotecas públicas baianas, para a Academia de Letras da Bahia, o Gabinete Português de Leitura e as embaixadas dos países lusófonos. 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Os projetos selecionados pelo edital municipal Samba Junino – Ano III, lançado em 2019, poderão ser executados até o dia 31 de agosto de 2021. Cada proponente deverá apresentar a proposta de reformulação de cronograma, que será analisado e validado pelo setor da Fundação Gregório de Mattos (FGM) responsável pela fiscalização e acompanhamento da execução das propostas.

“Devido à pandemia, suspendemos o processo de recebimento da documentação. Sendo assim, foi decidido pela prorrogação do edital, para garantir a execução dessas propostas e para que possamos readaptar essas ações”, conta a gerente de Patrimônio Cultural, Gabriella Melo.

Até o início do próximo ano, será completada a fase de recebimento de documentação, habilitação dos documentos e recolhimento das assinaturas do termo de acordo e compromisso. “Já que este ano não tivemos os desfiles e execução das propostas, vamos organizar o andamento até o dia 31 de agosto de 2021. Se os projetos não forem realizados presencialmente, iremos adaptar para o ambiente virtual”, complementa Gabriella.

Programa – O samba junino surgiu na década de 1970, através de uma manifestação cultural brasileira de Salvador. Trata-se de um subgênero do samba, praticado principalmente na época das festas juninas na capital. Além disso, também possui origens ligadas ao candomblé e às festas do caboclo e samba de roda.

Através do programa, é possível manter o plano Salvaguarda do Samba Junino, que, em 2018, por meio do decreto municipal 29.489, foi tombado como Patrimônio Imaterial da cidade. A política de editais e premiações é uma das políticas públicas voltadas para a preservação e incentivo a este segmento cultural.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Fundação Gregório de Mattos (FGM) realiza, até sexta-feira (21), inscrições gratuitas para as oficinas virtuais de vídeo, fotografia e Lab & Orquestra Sustentável Percussiva do Espaço Cultural Boca de Brasa Quabales. Os interessados podem se inscrever através do formulário https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdUt0KznLoiW1MgrooNi2pAKlMigNAv424rb6PHiVA40Bt7fQ/viewform, também disponível nas redes sociais do Boca de Brasa Quabales, no Instagram e Facebook @Quabales. 

As oficinas acontecem a partir do dia 25 de agosto. As aulas serão realizadas duas vezes por semana, através da plataforma Google Meet, com senha que será disponibilizada para os participantes. A carga horária total das aulas é de 64 horas. As oficinas de vídeo e fotografia ocorrerão às terças e quartas-feiras, das 14h às 15h30. Já a aulas de Lab & Orquestra Sustentável Percussiva acontecerão às quartas e sextas-feiras, das 14h às 15h30. 

Além das oficinas, também haverá uma série de encontros virtuais pelo Canal no Youtube do Quabales, com as seguintes atividades artísticas: Palco Aberto Boca de Brasa, Cineclube Boca de Brasa e Diálogos Boca de Brasa. Toda a programação ficará disponível nas redes sociais. Dúvidas referentes à oficina podem ser enviadas para o e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo., ou pelo Whatsapp (71) 98108-6846. 

Boca de Brasa – Criado em 1986, o projeto Boca de Brasa tem o objetivo de fomentar a cultura na periferia, como na promoção da cidadania, através do incentivo às manifestações artísticas dos bairros da capital baiana. Desde 2013, a FGM tem desenvolvido ações de produção cultural em diversos pontos da cidade e promovido oficinas gratuitas de diferentes áreas artísticas. Por conta da pandemia, todas as atividades são realizadas virtualmente.

 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Começa nesta segunda(17) a I Jornada do Patrimônio Cultural, promovida pela Fundação Gregório de Mattos (FGM), com o tema “Resistência e memórias na contemporaneidade”. O objetivo do projeto é recuperar o valor e a importância dos bens culturais da cidade, além de sensibilizar a população através de ações. Seguindo as adaptações do setor cultural, o evento será totalmente on-line e contará com oficinas, palestras, e visitações virtuais. 

Com duração de três dias, a jornada é organizada pela Diretoria de Patrimônio e Humanidades e da Gerência de Patrimônio Cultural, sendo totalmente gratuito. As atividades serão distribuídas entre o Instaram da FGM (@f gmoficial), canal do Youtube, Webinar, e outras plataformas, as orientações serão divulgadas na página do Instagram. 

Para participar dos cursos, é necessário se inscrever enviando e-mail até as 18h da segunda (17) para jornadadopatrimoniofgm @ gmail. com, contendo nome completo, idade e bairro. No dia seguinte, os inscritos receberão no e-mail o link para acesso à sala virtual. O evento também vai disponibilizar certificado de quatro horas para os inscritos, desde que cumpram no mínimo 75% do curso. 

"O patrimônio cultural é o que define uma fisionomia, a identidade de um povo. Reforçar a sua importância e democratizar as formas de acesso à ele faz parte da política cultural da FGM. A jornada é uma excelente oportunidade de debater pontos importantes e ampliar a visão deste tema que cada vez ganha mais relevância no contexto cultural e artístico de Salvador”, destaca com o presidente da FGM, Fernando Guerreiro. 

Programação:

Segunda-feira (17)

8h - abertura com o presidente da FGM, Fernando Guerreiro; 

9h - mesa de conversa sobre "Patrimônio cultural: ressignificando o conceito e os monumentos". Estarão presentes a historiadora Magnair Barbosa, o secretário de Cultura e Turismo de Salvador, Pablo Barrozo, entre outros; 

14h - Mesa-show de conversa pra falar de "Patrimônio e musicalidades na cidade de Salvador", que vai contar com Alobened, Márcia Freire e Márcia Short;

19h - bate-papo no instagram da FGM com o fotógrafo Paulo Telles. 

Terça-feira (18) 

9h Mesa de conversa sobre "Cultura popular e diversidade", com a historiadora Alessandra Carvalho; com o mestre Balão, fundador do CTE Capoeiragem; e com Tote Gira, filósofo, músico e compositor; 

11h - Mini-curso sobre "Patrimônio arqueológico na cidade de Salvador", com Raílson Cotias;

14h - Mesa de conversa com o tema: "Patrimônio é…poesia contemporânea e as batalhas de slam", com Paulo Vendaval e Capirrota;

16h - Mini-curso sobre "Patrimônio e acervos documentais". com Ricardo Santana. E também a Exposição Virtual de Paulo Teles.

Quarta-feira (19) 

9h - Mesa de conversa "Patrimônio religioso", com o professor Álvaro Dantas, Luiz Freire e Francisco Assis Portugal;

11h - Segunda parte do Mini-curso sobre "Patrimônio arqueológico na cidade de Salvador";

14h - Mesa de conversa sobre "Patrimônio e tecnologias", com Luciana Martins, Louti Bahia e Eric Castro;

16h - Segunda parte do Mini-curso de "Patrimônio e acervos", Exposição Virtual de Paulo Teles e lançamento da cartilha "Patrimônio Cultural".

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault
A Fundação Gregório de Mattos (FGM) prorrogou até o dia 16 de julho o prazo para o cadastramento de pessoas jurídicas do setor cultural. A plataforma foi lançada no mês de junho para realizar levantamentos de dados relevantes para a atuação da FGM na elaboração de políticas culturais para a capital baiana. 
 
“Parte das pessoas jurídicas que precisam fazer o cadastro apresentou alguns questionamentos. Como o cadastro é muito importante para que a gente faça um bom levantamento e articulação com os envolvidos, resolvemos fazer a prorrogação para tirar todas as dúvidas.”, diz o gerente de promoção cultural, Felipe Dias. 
 
Os espaços, grupos, coletivos, instituições e empresas culturais de Salvador devem realizar o cadastro. É necessário ser formalizado com CNPJ. Já as empresas culturais certificadas precisam da comprovação de atuação, através do currículo ou portfólio. Cada representante deve realizar o cadastro apenas uma vez, com atenção aos documentos exigidos e para o preenchimento correto de todos os campos. 
 
O cadastro deve ser feito no site www. cadastrofgmpj. salvador. ba. gov. br, até o dia 16 de julho. Qualquer dúvida referente ao cadastro deve ser enviada para o e-mail cadastrofgmpj @ salvador. ba. gov. br.
 
0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...