Cultura

0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura, por meio da Fundação Gregório de Mattos (FGM) e comissão eleitoral, vai promover quatro encontros de mobilização para convocação de agentes culturais para as eleições do Conselho Municipal de Política Cultural (CMPC) – Biênio 2020/2021. Os eventos acontecerão sempre das 17h às 19h e o primeiro local será a Biblioteca Municipal Edgar Santos, na Ribeira, na terça-feira (15).

Os demais locais são o Subúrbio 360, em Coutos, no dia 17; o Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) de Valéria, no dia 22; e a nova sede da FGM, na Barroquinha, no dia 24. Os encontros terão apresentações artísticas, roda de conversa sobre as políticas culturais de Salvador e sobre o CMPC, além das orientações sobre o cadastramento de candidatos e eleitores.

Inscrição – Os interessados em participar da eleição do CMPC podem fazer a inscrição pela Internet, no endereço www. eleicoescmpc. salvador. ba. gov. br . O prazo para cadastramento dos candidatos termina no próximo dia 17 e, para os eleitores, o encerramento acontece no dia 1º de novembro.

Para votar, artistas, produtores, pesquisadores, líderes e representantes dos territórios de Salvador precisam ser residentes na capital baiana e maiores de 16 anos. Já para se candidatar, além de residir na cidade e atuar na área cultural há, pelo menos, três anos, é preciso ter idade mínima de 18 anos.

Serão eleitos representantes e suplentes de linguagens artísticas e de segmentos culturais, como Culturas Identitárias e Inclusivas, Cultura Popular, Patrimônio Material e Imaterial, entre outras, bem como representantes dos territórios formados pelas Prefeituras-Bairro de Salvador. A votação está prevista para acontecer até o fim de novembro.

CMPC – O Conselho Municipal de Política Cultural é um órgão colegiado da Fundação Gregório de Mattos (FGM) e integra o Sistema Municipal de Cultura (SMC), que exerce funções consultivas, normativas, deliberativas e fiscalizadoras da política cultural do município.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O cenário cultural de Salvador ganhou, na noite da segunda-feira (7), mais um importante local para manifestação de diversas expressões artísticas a serem apreciadas pela população. Criado pela Prefeitura, o Quarteirão das Artes – que abriga o Espaço Cultural da Barroquinha e o Teatro Gregório de Mattos, além do Espaço Itaú de Cinema Glauber Rocha – foi concretizado com mais três estruturas: a nova sede da Fundação Gregório de Mattos (FGM), o Espaço Cultural Boca de Brasa e o Café Teatro Nilda Spencer, todos localizados na Ladeira da Barroquinha, no Centro.

Abrilhantada pelo som do afoxé Filhos do Congo e por um grupo de baianas, a cerimônia de entrega do complexo cultural teve as presenças do prefeito ACM Neto e do vice e secretário de Obras Públicas (Seinfra), Bruno Reis. Também estiveram no evento a presidente nacional do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Kátia Bogéa, e o presidente da FGM, Fernando Guerreiro, dentre outras autoridades e integrantes do meio artístico da capital baiana.

O prefeito lembrou que a mudança de relacionamento com o Iphan nos últimos anos ajudou bastante na preservação da história e cultura de Salvador e que o Quarteirão das Artes é um grande esforço municipal para valorizar o Centro Histórico soteropolitano. "Está sendo feita uma ação completa no Centro da cidade. A grande mudança da política da gestão para o Centro Histórico é olhar para os mais diversos aspectos, que vão desde a garantia da mudança dos órgãos municipais para a região, a entrega de equipamentos culturais e as obras de infraestrutura importantes que estão sendo feitas”, afirmou ACM Neto.

“Além disso, também trazendo coisas que vão gerar emprego, como o Polo de Economia Criativa e o Hub Salvador. Tudo isso é importante para valorizar essa região turística e para se desdobrar em investimentos privados. A perspectiva é a melhor possível para os próximos anos e é um importante legado de transformação urbanística, econômica e social para a cidade”, completou o gestor.

Estrutura – A nova sede da Fundação foi erguida no antigo Hotel Castro Alves, com obras que envolveram a recuperação da fachada e adaptação para diversos ambientes. A nova estrutura administrativa da FGM, por exemplo, tem três pavimentos e deixará de funcionar na Rua Chile. Já o Espaço Cultural Boca de Brasa possui duas salas de ensaio e sala multiuso, que poderá funcionar como auditório e para reuniões do Conselho Municipal de Políticas Culturais e do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural.

Ao lado da sede administrativa da fundação está o Café-Teatro Nilda Spencer, com imagens e referências em homenagem a uma das grandes damas do teatro baiano, falecida em 2008. "Está sendo entregue hoje o maior complexo cultural do estado, considerando que aqui estão cinema, livraria, teatro e café-teatro, dentre outros ambientes. Enfim, esses equipamentos são de vocês. Vamos aproveitar bastante", afirmou Guerreiro.

Investimento – Executadas pelo Iphan, autarquia do Ministério da Cidadania, as obras somam R$ 8,9 milhões em investimentos do governo federal e mais R$ 1,5 milhão da Prefeitura na desapropriação dos imóveis. “Esse é um quarteirão que vai respirar cultura e tudo o que a Bahia é. Isso é economia criativa na veia, geração de emprego, mostrando para o mundo que nós temos de melhor. É algo para se orgulhar e nos deixa muitos felizes. O que o Iphan puder fazer para ajudar a cidade, estamos à disposição”, afirmou Kátia Bogéa.

O vice-prefeito e titular da Seinfra ressaltou que o Quarteirão das Artes faz parte da série de 38 ações municipais que somam mais de R$300 milhões, por meio do programa Salvador 360, eixo Centro Histórico, e é integrante do #VemproCentro, programa de valorização de uma das áreas mais importantes da capital. “São obras que as pessoas não acreditavam mais e que, agora, estão se tornando realidade e mudando a cara do Centro Histórico”, pontuou.

Expectativa – O novo Quarteirão das Artes foi foco de admiração e expectativa positiva dos profissionais da área cultural. “Vejo a construção desse espaço como um passo importante e estratégico no ponto de vista da urbanidade. A partir do momento em que você fortalece o Centro com uma série de ações, repovoando com espaços culturais, ressignifica a região, que é o filé da cidade de Salvador”, afirmou o arquiteto e diretor teatral Edmar Passos.

“Salvador está recebendo essa nova sede da FGM que é mais do que merecida e esperada, principalmente porque a cidade é carente de espaços como salas para ensaio e para desenvolvimento de trabalhos artísticos. Receber isso com essa estrutura e chancela da FGM é maravilhoso. Isso mostra o respeito pela nossa cultura, artistas e produção que aqui estão, além de poder melhorar os nossos produtos artísticos, ajudando a qualificar e profissionalizar essas produções”, destacou a administradora e produtora cultural Simone Carrera.

Origem – Antiga propriedade da então Associação de Caixeiros Viajantes da Bahia, o casarão que abrigou o Hotel Castro Alves foi referência durante muitos anos como integrante do complexo de leitos existentes na região central de Salvador que, até os anos 1970, era considerada a área comercial mais chique da cidade. No entanto, a mudança do centro econômico para a região da Avenida Tancredo Neves, nos anos 1980, resultou no clima de degradação do hotel.

A estrutura foi quase completamente arruinada após desabamento e incêndio, ocorridos em 2008. Nessa época, o empreendimento já estava com as atividades encerradas e o prédio foi isolado pela Prefeitura. A decisão de recuperação do imóvel pelo Iphan ocorreu em 2015.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

No próximo fim de semana, dias 12 e 13 de outubro, a Prefeitura, através da Empresa Salvador Turismo (Saltur), realiza uma Feira Criativa no bairro do Comércio. No sábado, a programação estará completamente voltada para a criançada. No domingo, os destaques são os grandes shows, ações de empoderamento feminino, consumo consciente, bem-estar e sustentabilidade. 

As ações, gratuitas, acontecem durante todo o dia. A iniciativa é realizada depois do sucesso da primeira edição da Feira Criativa do Festival da Primavera, também no Comércio. Agora, o evento volta com ainda mais força e toma toda a Praça da Inglaterra, inclusive com interdição na Avenida Estados Unidos. 

Claro que o melhor da gastronomia e da economia criativa acontece tanto no sábado (12) quanto no domingo (13), porque são as principais marcas da Feira Criativa, um movimento ao ar livre direcionado para toda a família, com segurança e garantia de lazer. Mas, além disso, uma programação especial foi planejada para os dois dias. 

Sábado - No sábado, acontece o Festival Criançada, em comemoração ao Dia das Crianças. Uma das ações mais engajadas e a Feira de Troca de Brinquedos, que traz para os pais e crianças a ideia da redução do consumo e da reutilização. A troca é organizada por mães, pais, artistas, ativistas e educadores em resposta ao chamado do Programa Criança e Consumo do Instituto Alana.  

Além disso, os meninos e meninas podem participar de uma aula de yoga infantil, de brincadeiras com animadores, piquenique, oficina de gastronomia saudável, pintura artística e cineminha. Outra ação que merece destaque é um cortejo com personagens circenses - no melhor estilo parques temáticos infantis, na Av. Estados Unidos. O desfile é realizado pela companhia Kika Tocchetto. Dois shows infantis ainda completam a programação: se apresentam para a meninada o Grupo Playgrude e o Grupo Corrupio. 

A Praça da Inglaterra, no Comércio, ainda vai contar com brinquedos infláveis, jogos de tabuleiro, jogos do interior e Circuito de Minibikes. 

Shows - Para o domingo, a Feira Criativa promove shows, ações de empoderamento, consumo consciente, bem-estar e sustentabilidade durante todo o dia. Um dos pontos fortes do dia é o lançamento do Brechó Park, inspirado na Feira da Bagageira em Cascais, de Portugal. O evento é basicamente um mercado de artigos de segunda mão, novos, originais, velharias e recicláveis vendidos em porta malas e bagageiro de automóvel. Cerca de 20 carros selecionados pela embaixadora Livia Cady participam da ação, que acontece também na Av. Estados Unidos. 

Além disso, está programada yoga para adultos, uma Feira Orgânica, gastronomia, economia criativa, antiguidades, vinis e livros. Quando o assunto é música, o público conta com uma apresentação especial de Dança Tribal Fusion, Samba de Partido Alto de Cida Martinez, além de assistir de perto os shows da banda Vitrola Baiana, o arrocha universitário de Kartlove, o reggae do Diamba e o axé inconfundível do Denny. 

Automodelismo – Amantes do automodelismo estão convidados a participar do Encontro de Automodelismo, realizado na pista fixa da modalidade inaugurada na Avenida da França. Das 10h às 15h de domingo, pessoas de todas as idades podem levar e assistir a demonstrações de seus veículos miniaturas, guiados por controle remoto. 

 

Confira toda a programação abaixo:  

Sábado (12)

A partir das 10h - Brinquedos Inflável, Jogos do Interior e Jogos de Tabuleiro 

A partir das 10h - Circuito de Mini Bike 

10h ás 12h – Feira de Troca de Brinquedos 

10h – Yoga para crianças 

10h às 13h – Brincantes com Cabriola 

11h – Coral Infantil da Aeronáutica 

12h – Piquenique com Oficina de Gastronomia Saudável 

13h – DJ Nataly (músicas infantis) 

15h Pintura Artística 

15h – Desfile com Personagens Circenses (Companhia Kika Tocchetto) 

16h – Grupo de Musicalização e Teatro de Bonecos 

16h30 – Cineminha Infantil 

17h – Show do Grupo Playgrude 

18h – Show do Grupo Corrupio

 

Domingo (13)

9h às 15h - Encontro de Automodelismo na Avenida da França (Pista Permanente de Automodelismo) 

9 às 13h – Feira de Orgânico 

9h às 13h – Lançamento Brechó Park

9h às 13h – Antiguidades, Vinis e Livros 

10h – Aulão Aberto de Vinyasa Yoga com Giulia Lops 

11h – Dança Tribal Fusion 

12h – Show do Partido Alto com Cida Martinez 

13h – DJ 

15h – Show de Grupo de Dança 

16h – Vitrola Baiana 

17h – Kart Love 

18h30 – Diamba 

20h – Denny

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

As inscrições para o Prêmio Capoeira Viva nas Escolas prosseguem até o próximo dia 11. Promovida pela Fundação Gregório de Mattos (FGM) e Secretaria Municipal de Educação (Smed), a iniciativa visa incentivar a prática artística-esportiva-cultural na rede municipal de ensino. Para se inscrever, basta entrar no site www. capoeiravivanasescolas. salvador. ba. gov. br, onde também está disponível o edital completo.

O prêmio vai contemplar mestres, contramestres, professores, instrutores, pesquisadores e praticantes da capoeira, bem como representantes de grupos culturais não formalizados, que sejam domiciliados ou sediados em Salvador há, pelo menos, dois anos. Serão selecionadas dez propostas, uma por Gerência Regional de Educação (GRE) em cada território de Salvador, através de um financiamento no valor de R$ 40 mil por projeto. Elas devem ser executadas entre os meses de fevereiro e julho de 2020.

As propostas devem ser voltadas ao ensino da capoeira, de acordo a legislação vigente e as diretrizes da política cultural e de educação do município; ao Plano de Salvaguarda do Ofício de Mestre e da Roda de Capoeira na Bahia; a Convenção sobre a Proteção e Promoção da Diversidade das Expressões Culturais; e a Convenção para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial, aprovadas pela Unesco e ratificadas pelo governo brasileiro. 

Os interessados devem ser mestres, contramestres, professores e instrutores de capoeira. Representados como Micro Empreendedores Individuais (MEI), eles devem ser certificados para atividades na área da cultura e atuantes no segmento da capoeira, ou como instituições de direito privado, sem fins lucrativos e com finalidade cultural declarada em estatuto social, dentre outras exigências previstas no edital. As dúvidas sobre o processo podem ser encaminhadas para o e-mail capoeiravivanasescolas @ salvador. ba. gov. br.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Salvador comemorou a passagem do Dia Mundial do Turismo, celebrado nesta sexta-feira (27), em grande estilo. A capital baiana ganhou a nova sede da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), que foi entregue pelo prefeito ACM Neto. O novo endereço do prédio, que também abriga a Empresa Salvador Turismo (Saltur), é na Rua da Argentina, nº 341, no Comércio, próximo ao Hub Salvador. Na mesma oportunidade, foi lançado o vídeo "Follow the Music", campanha internacional de promoção turística da cidade.

Com cerca de 1.600 m² planejados em seis andares, incluindo um piso térreo e um mezanino, o espaço totaliza 50 salas para receber os servidores municipais. A nova sede faz parte do programa #vemprocentro, que visa, entre outras ações, a transferência de 80% dos órgãos públicos municipais para o Comércio até dezembro deste ano.

O prefeito ACM Neto fez questão de pontuar que, além dos prédios públicos que estão sendo instalados no bairro histórico, muitas outras ações estão sendo realizadas para revitalizar o Centro Histórico. Segundo o gestor, são mais de R$300 mi investidos em diversas melhorias na região, tanto na parte alta quanto baixa.

“Estamos aqui hoje muito próximos a uma obra que inauguramos há poucos dias, que foi a requalificação da Rua Miguel Calmon. A Praça da Inglaterra também está renovada e a Praça Deodoro segue em obras. Em outubro, daremos a ordem de serviço para a restauração da Casa dos Azulejos, onde funcionará um forte equipamento cultural da cidade. Estamos mudando inteiramente a cara do Centro Antigo”, disse o prefeito, que estava acompanhado do titular da Secult, Cláudio Tinoco, e do presidente da Saltur, Isaac Edington.

ACM Neto disse ainda que esteve em Brasília e já obteve a autorização do Ministério da Infraestrutura para exploração de mais uma área no Porto da Cidade, onde será implantado o Polo de Economia Criativa. “É um conjunto de investimentos que a gente tem certeza que vai deixar um legado econômico, com geração de emprego e movimentação da economia dessa região”, assinalou.

Estratégia - Para Cláudio Tinoco, a instalação da Secult, na região do Comércio, foi uma iniciativa estratégica. “Agora, estamos bem perto das principais referências culturais de Salvador. Aqui em nossa frente, temos a a Baía de Todos-os-Santos, por onde chegaram mais de 300 mil turistas esse ano. Mais adiante, lá em cima, temos a Casa do Carnaval e todo o Centro Histórico. A Secult é mais secretaria que chega no Comércio para valorizar toda essa região e esses equipamentos", salientou.

As palavras foram reforçadas pelo presidente da Saltur, Isaac Edington. "Com certeza é mais um passo de valorização do Comércio. Agora, vamos trabalhar muito para intensificar as atividades turísticas nessa região, potencializando com shows e movimentações que atraiam ainda mais as pessoas", frisou.

Em outubro, será a vez da Secretaria de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis) chegar ao Comércio, onde já funcionam no bairro as pastas da Saúde (SMS), de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre) e Políticas para as Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ).

"Follow the Music" - Após a entrega oficial da nova sede da Secult, o prefeito e demais autoridades assistiram ao filme "Follow the Music", um produto que mostra Salvador exatamente como ela é. Inspirada pela matéria “When in Brazil, Just Follow the Music” e no título de Cidade da Música que Salvador ganhou da Unesco, a equipe do Visit Salvador da Bahia resolveu mostrar os caminhos da música em um filme que acaba de ser lançado.

A narrativa se constrói com base nos aspectos que mostram a ancestralidade, religiosidade do povo baiano e elementos icônicos, como capoeira, comidas típicas e temperos. O projeto, que teve a produtora Mandinga Filmes como parceira e foi concebido pela Usina Digital, faz parte da estratégia de marketing e promoção do destino Salvador da Bahia e será veiculado no site salvadordabahia. com e nas redes sociais Visit Salvador da Bahia.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

 

Com seu baixo suingado, controladores de loops e samplers, o DJ Alexandre Processo, como é conhecido, agita a Praça da Inglaterra, no bairro do Comércio, com a performance “Processman: um Live DJ”, neste domingo (29), às 16h. A atração faz parte do último dia da programação do Festival da Primavera, dentro da Feira Criativa. Durante a apresentação, o artista vai mixar e remixar músicas novas e antigas, além de faixas clássicas e muito mais.

“É a primeira vez que participo e, para mim, é muito gratificante fazer um som na região do Comércio. É uma área muito bonita, deveria ser mais frequentada. Tocar no Festival da Primavera é muito importante. Primeiro, porque dá visibilidade para artistas que são talentosos e não têm grandes espaços para tocar. Também é uma excelente oportunidade para a família e para pessoas que não saem para casas noturnas, conhecer esse trabalho”, disse.

Processo - O “Processman” é um personagem criado para tocar como DJ e “Alexandre Processo”, nome artístico. Ambos são idealizações do DJ e produtor musical, de 42 anos, Alexandre José da Silva Santos. Ele contou como surgiu o convite para participar do festival e quais as expectativas para a sua apresentação. “O convite veio através do Coreto Hype. A minha expectativa é que seja uma apresentação bem dançante. As crianças adoram meu som. Além disso, é uma viagem no tempo. O passado e futuro juntos”, completou.

Repertório - Algumas das músicas trabalhadas para o espetáculo são autorais, remixes de músicas baianas e outros ritmos escolhidos cuidadosamente por Alexandre. O produtor avaliou a escolha das músicas para o evento como “um som elegante, universal, moderno e envolvente com grooves dançantes de disco, funk e mpb”.

Pode-se destacar “It’s Carnaval”, lançada durante o verão europeu, na coletânea “Trash the Wax” do selo britânico Paper Records; a track “Do Beijo”, uma collab com o produtor francês Yuksek lançada em vinil nos Estados Unidos, Japão e Europa, e também nas plataformas digitais. No repertório também constam as composições "Patuás", música autoral do Processman; "Eu sei do Movimento"; "Dance Remix"; Back in Bahia (Mashup); e muito mais.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O grupo Samba do Pretinho encerrará a programação cultural do Festival da Primavera 2019, neste domingo (29). Depois dos shows de música eletrônica, blues e reggae, o samba de raiz finalizará a noite de apresentações às 22h na Feira Criativa, montada na Praça da Inglaterra, no Comércio. Antes da banda, a animação ficará por conta do DJ Alexandre Processo, que se apresentará com o Processman, além das bandas Restgate Blue, Zuhri, Skanibais e Duda Diamba. Marcado pela diversidade, o Festival da Primavera oferta um cardápio de atrações gratuito para as tribos dos mais variados ritmos e estilos musicais.

A promessa do Samba do Pretinho é de um show baseado em clássicos do samba da Música Popular Brasileira (MPB). “Vamos ensaiar hoje e montar algo bem astral, com a cara da Primavera”, assegura o J. Black, vocalista do grupo. Além dos hits famosos, eles pretendem mostrar ao público um pouco do último trabalho, o CD "O Pretinho ao Vivo". Feliz com a segunda participação do grupo no Festival da Primavera, o artista destaca a importância do ritmo na programação do evento.

“Para nós é uma honra. É muito importante que o samba esteja no festival. Participamos o ano passado, tivemos a honra de abrir o show principal. Estamos felizes demais e defendemos mais inserções do samba nas festas gratuitas, porque o samba é amor, é alegria e conversa com todas as linguagens culturais. Para gente é uma alegria, levar nossa identidade para o Festival da Primavera”, assinalou o músico.

Raiz - Nascida há seis anos em Cajazeiras, no Campo da Pronaíca, a banda formada por integrantes do bairro de Cosme de Farias mistura o samba de raiz com pagode, passeando ainda pelas mais diversas tendências musicais do momento. “Tudo que está acontecendo na cidade misturamos com nosso samba e vira o Samba do Pretinho. O festival tem um público muito diversificado. Vamos ter o predomínio da MPB, mas a ideia é animar a galera, a família e todo mundo que estiver por lá. Ousadia e alegria o nosso lema”, brinca o vocal.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Nos últimos quatros anos, o número de museus e bibliotecas sofreu uma queda acentuada em todo o país. As informações constam na Pesquisa de Informações Básicas Municipais e Estaduais (Munic), divulgada na quarta-feira (25) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O levantamento aponta que, em 2018, apenas 25,9% dos municípios do país possuíam museus. Pois Salvador está na contramão desses dados.

Hoje, a capital baiana, que até 2013 não administrava nenhum museu, conta com quatro equipamentos: Casa do Carnaval, Casa do Rio Vermelho, Espaço Pierre Verger da Fotografia Baiana e Espaço Carybé de Artes, todos administrados pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult). A capital baiana ainda vai implantar a Casa da História de Salvador e o Arquivo Público Histórico Municipal, na Praça Cairu. Além disso, na mesma região haverá o Museu da Música Brasileira.

Conheça os museus geridos pela Prefeitura e os horários de funcionamento:

Casa do Carnaval - O espaço é aberto de terça a domingo, das 11h às 19h. A taxa de entrada para visitação varia entre R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia). A Casa do Carnaval foi inaugurada em 5 de fevereiro de 2018, com investimento de cerca de R$ 6 milhões. Antes, o imóvel abrigava a antiga Casa do Frontispício, e foi restaurado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para receber o museu.

Casa do Rio Vermelho - Localizado na Rua Alagoinhas, nº 33, no bairro do Rio Vermelho, o espaço, que conta a intimidade do casal de escritores Jorge Amado e Zélia Gattai, funciona de terça a domingo, das 10h às 17h. Os ingressos variam de R$ 20 para o público em geral, e R$ 10 para estudantes e pessoas a partir de 60 anos, mediante a apresentação de documento comprobatório. Nas quartas-feiras a entrada é franca.

Espaço Pierre Verger - Localizado no Forte de Santa Maria, as visitas podem ser realizadas de quarta-feira a segunda-feira, das 11h às 19h. A taxa de visitação é de R$ 20 para adultos e R$ 10 para crianças e idosos. Às quartas a entrada é gratuita. Estudantes da rede pública e militares não pagam, devendo apresentar documento comprobatório. O ingresso também dá direito à visitação do espaço ao espaço Carybé das Artes, situado no Forte de São Diogo.

Espaço Carybé de Artes - Centro tecnológico de referência da vida e obra do artista Hector Julio Páride Bernabó, o Carybé, demonstrando, através de recursos de mídia digital e realidade virtual, a grandeza artística deste homem e sua importância dentro das mais diversas técnicas e linguagens utilizadas. Funciona de quarta à segunda-feira, das 11h às 19h. Os ingressos custam de R$ 20 (inteira) e dá direito à visitação ao Espaço Pierre Verger da Fotografia, no Forte de Santa Maria. Escolas públicas têm gratuidade, em visitas previamente agendadas. Acesso gratuito às quartas-feiras.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A banda Adão Negro escolheu o Festival da Primavera para lançar seu 9º álbum. O grupo, que possui 23 anos de existência e é uma das principais referências locais quando o assunto é reggae, se apresentará neste sábado (28), a partir das 21h, no Largo da Mariquita, Rio Vermelho. Batizado de "Alma Leve", o trabalho reflete o momento de maturidade da banda e conta com 12 canções, sendo 11 inéditas e uma regravação.

“É uma oportunidade muito boa de apresentarmos esse novo álbum no Festival da Primavera, gratuitamente, para o público. O evento mexe com muitos aspectos da cidadania, trazendo o mesmo mote do reggae, que sempre fala de cultura, arte, liberdade e juventude. Então casou bem”, comemora o vocalista e guitarrista Sérgio Nunes, o Serginho.

O "Alma Leve" foi mixado e masterizado no Zeroneutro Studios, em Brasília, que pertence ao cantor Alexandre Carlo, da Banda Natiruts.  “Fomos para um estúdio projetado especificamente para a sonoridade do reggae e que tem toda equipe ambientada a este estilo musical. A escolha dos compositores também é um diferencial. Fizemos parcerias e há canções de Ivete Sangalo e Ramon Cruz, além de Fábio Alcântara, Jau, Mano Góes, Gerson Guimarães. Também fomos no Alto da Santa Cruz para ouvir uma roda de compositores e de lá saíram canções fundamentais para o álbum. O resultado está acima da média”, acrescenta Serginho.

Para o show no Rio Vermelho, o artista garante que o público poderá se divertir não apenas com as canções que serão lançadas, mas com grandes sucessos que marcaram a trajetória da banda ao longo de duas décadas.

Antes de Adão Negro, o Largo da Mariquita receberá os shows da Orquestra Afrosinfônica, às 18h30, e de Larissa Luz, às 19h30. Confira a programação completa do Festival da Primavera acessando o site www. festivaldaprimavera. salvador. ba. gov. br.

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...