Cultura

0
0
0
s2sdefault

O Espaço Cultural da Barroquinha, no Centro, recebe nesta terça (24) e quarta (25), sempre às 19h, o espetáculo “Quando o Coração Transborda”. Com mais de 100 apresentações em todas as regiões do país, a peça estreou em 2015 com grande sucesso e chega pela primeira a Salvador por meio do Festival Internacional Latino Americano de Teatro da Bahia (Filte), que também integra a programação do Festival da Primavera.

Encenado pela atriz Maíra Oliveira, o monólogo é resultado de um novo olhar sobre o trabalho do Esquadrão da Vida, grupo criado há 39 anos por Ary Pára-Raios, pai da artista, considerado pioneiro na abordagem de temas como o resgate e a valorização da cultura popular.

"Quando o Coração Transborda" é uma peça intimista, criada para ser representada com músicas executadas pela própria Maíra, que toca e canta em cena num grande encontro informal com a plateia. O público acompanhará um emaranhado de histórias e depoimentos que, juntos, compõem uma análise poética sobre a escolha profissional como artista.

O trabalho partiu da investigação de textos, memórias, cartas, músicas, poemas e imagens que fazem parte da trajetória do Esquadrão da Vida, da atriz e de seu pai. Com classificação de 16 anos, o espetáculo possui 90 minutos de duração e os ingressos custam R$ 20 a inteira. As entradas podem ser adquiridas no site Sympla.com e nas bilheterias do espaço.

“A peça é uma convocação para celebração à vida. Levaremos o público a repercutir e repensar sobre a vivência nesse mundo, trazendo também uma grande reflexão sobre arte e teatro”, conta Maíra.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Com programação até próximo domingo (29), o Festival da Primavera conta ainda mais de 30 atrações ao longo da semana. O evento, que acontece por toda a cidade, começou no último dia 14 e conta com música, feiras, gastronomia, esporte e atividades de lazer. 

O Teatro Gregório de Mattos, na Praça Castro Alves, no Centro, recebe hoje (23) e amanhã (24), às 19h, as atrizes Naomi Silman e Yael Karavan que apresentam o espetáculo “Pupik-Fuga em 2 e Lume". 

Ainda nesta terça-feira (24), serão encenados os espetáculos: “O Trago”e o “O Risco”, a partir das 18h. Nesta terça (24) e quarta (25), é a vez da peça "Desmontando Cassandra", adaptação do livro de Christa Wolf, às 19h. E, para finalizar as apresentações no mesmo espaço, o "Teatro La Independência" sobe ao palco na sexta-feira (27), às 19h.

Barroquinha - Nesta terça-feira (24), a partir das 18h, o Espaço Cultural da Barroquinha, na Rua do Couro, promove os espetáculos: “Aceso do Arraial” e “Aterro”. Neste mesmo dia e também na quarta (25), com textos, músicas, cartas e lembranças, a apresentação “Quando o Coração Transborda” envolve o público a partir das 19h. Já nos dias 26 e 27, acontecerá a apresentação da peça “Travessia do Grão Profundo”, às 19h. E nos dias 28 e 29, o espetáculo “Das Coisas Dessa Vida…”, às 17h.

A Casa do Benin recebe, na quinta-feira (26), das 10h às 12h, o espetáculo: "Poeseu - Quando a Poesia Invade o Museu". Na sexta-feira (27), das 18h às 21h, a peça “Em Família” será apresentada no Espaço Cultural Boca de Brasa, no Subúrbio 360.

Outras atrações - No sábado (28), a cidade estará recheada de atrações para os mais diversos públicos. Às 7h, no Porto da Barra, acontece o Barra Paddle Sup Race. No Palco Toca Raul, no Rio Vermelho, o Rock na Rua agita a galera das 17h às 21h. Bem perto, no Largo da Mariquita, também no Rio Vermelho, a Orquestra Afrosinfônica se apresenta às 18h30. O pop contemporâneo terá continuidade com Larissa Luz, às 19h30. Por fim, às 21h, será a vez do reggae do Adão Negro.

No Porto Salvador Eventos, na Avenida da França, o arrasta-pé fica por conta do Forró do Tico, às 19h e, logo em seguida, às 20h30, o sertanejo toma conta do ritmo com a apresentação de Danniel Vieira. Na Praça da Inglaterra, das 12h às 22h, os soteropolitanos poderão desfrutar da Feira Criativa. Às 16h, no espaço musical, a criançada se diverte Lore Improta. Às 17h, tem o São João fora de época com o Kimimo do Forró e, encerrando o sábado, a apresentação da dupla Juan e Ravena, a partir das 18h. 

No domingo (29), último dia do festival, será realizado o Encontro Cicloturístico da Primavera, com saída do Comércio, às 8h. O Turisbike terá a largada às 9h e às 11h,  no Centro Histórico. Também às 11h, o projeto Mudei de Nome comanda a já tradicional Volta no no Dique do Tororó. 

Ainda no domingo, a Feira Criativa permanece na Praça da Inglaterra, das 10h às 22h. A partir das 16h, é a vez do DJ Alexandre Processo se apresentar com o Processman, além do Restgate Blue, Zuhri, Skanibais e Duda Diamba e o Samba do Pretinho. 

Mais informações sobre a programação do Festival da Primavera pode ser conferida no site www. festivaldaprimavera. salvador. ba. gov. br.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Com uma vertente musical alternativa, a banda Diamba, uma das mais tradicionais do reggae soteropolitano, se apresenta no Festival da Primavera neste sábado (21), às 20h30, na Praça da Inglaterra, no Comércio. O grupo é destaque nos principais palcos de música independente do país desde seu lançamento, há cerca de duas décadas.

Para o vocalista Duda Sepúlveda, será uma oportunidade ímpar para soteropolitanos, baianos e turistas desfrutarem da chegada da estação mais florida do ano em um ambiente tão simbólico para a cidade e atrativo por suas belezas arquitetônicas e paisagísticas.

“Estar nessa grande festa é um prazer. Preparamos um show super especial e queremos todos no Comércio. O local é uma área belíssima, que muita gente, mesmo morando em Salvador, não conhece o visual, não conhece a noite e nem mesmo o pôr do sol que tem ali. Por isso quero todo mundo nesse show”, declarou.

Para apresentação, o público pode esperar um repertório variado, cheio de recordações da trajetória da banda, repleta de sucessos como “Eu piro quando você passa”, “Brilhar”, “Penso no amor que vem” e “Moreninha”.

A programação completa do Festival da Primavera, que ocorre em diversos bairros de Salvador, pode ser conferida no site www. festivaldaprimavera. salvador. ba. gov. br.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O estilo black music da Rumpilezz é uma das atrações deste domingo (22) do Festival da Primavera, no Comércio. Com um repertório do disco “Maria Fumaça” da Banda Black Rio, sucesso nos anos 1970, o grupo de música popular instrumental se apresenta no palco do Porto Salvador (Avenida da França), às 19h.

Após 16 anos tocando em várias partes do Brasil, o maestro, compositor e arranjador musical Leitieres Leite considera o show que irá apresentar no festival como o mais desafiador. “Sempre tocamos com muita percussão. Mas, pela primeira vez, a Rumpilezz vai colocar no palco para tocar com a gente um guitarrista, um baixista e um baterista. É um show que a gente acredita que vai mostrar mais uma faceta da orquestra”, contou. Além da novidade na apresentação, Leite promete presentear o público com a participação surpresa de um grande artista.

Segundo o maestro, o Festival da Primavera é um evento favorável na estação e benéfico para economia da cidade. “Salvador é a maior referência musical brasileira. Nada mais importante que, na mudança de estação, a gente venha a contemplar com música. Acho esse projeto extremamente oportuno. Logo depois da primavera, vem chegando o verão, e a música está sempre presente. Ela passa ser o carro chefe da maioria das manifestações artísticas de Salvador. Ela alavanca o turismo e o entretenimento de cidade. Um festival como esse vem emoldurar uma verdade absoluta, que é a presença da música dentro do panorama cultural de Salvador”, declarou.

Ansioso com a apresentação no Porto, Leitieres acredita que é preciso incentivar o soteropolitano a frequentar e valorizar o Centro Histórico de sua cidade. “É preciso reestruturar, colocar o Centro de Salvador como uma referência não só cultural, mas também histórica. A história da Bahia e do Brasil também se passa nesse lugar. O projeto #vemprocentro é oportuno, ele leva o público a ocupar esse lugar”, afirmou o artista.

Ele informou que, até o final do ano, a orquestra Rumpilezz lança o vinil “Coisas”, com canções gravadas em 1965 no primeiro álbum do maestro pernambucano Moacir Santos.

Programação - A sétima edição do Festival da Primavera vai até o dia 29 de setembro, com atrações culturais, lazer e entretenimento gratuito para todas as idades. Confira a programação em vários pontos da cidade pelo site: festivaldaprimavera.salvador.ba.gov.br.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Atrações musicais e atividades relacionadas a feiras, exposições, automobilismo e esporte movimentam ruas e praças do bairro

A partir deste final de semana, o Comércio receberá as primeiras atrações do Festival da Primavera, evento que começou no último sábado (14) e segue até 29 deste mês com uma extensa programação que envolve muita música, feiras, gastronomia, esporte e atividades de cultura e lazer. Esta é a primeira vez que o bairro histórico será o palco principal do festival, que marca a chegada da estação das flores. Tudo de graça! 

A iniciativa de tornar o Comércio o espaço principal do festival é uma das ações concretas do programa municipal #vemprocentro, que visa dar uma nova vida a essa parte da cidade. Isso envolve, além das obras de requalificação e estímulo à moradia, a adoção de uma programação cultural e de lazer permanente, movimentando espaços como a Praça da Inglaterra, recentemente revitalizada, e a área portuária, na Avenida da França. 

É na Praça da Inglaterra, por exemplo, que acontece a Feira Criativa, com início neste sábado e domingo, das 12h às 22h. O evento reunirá dezenas de estandes gastronômicos, de cultura pop, artesanato, sustentabilidade, programação infantil e shows.  

Ainda na praça, o público poderá assistir, neste sábado, às 15h, a mostra Casulo de Artes Inclusivas. Formado por artistas deficientes, o grupo produz e desenvolve ações culturais de teatro e música e já se consagrou como um marco no cenário artístico da capital baiana. Logo após a apresentação, o projeto idealizado pelo músico Luciano Calazans, “Tribass”, toca no local a partir das 16h. 

O Tribass é a realização de um encontro de três baixistas expoentes da música popular brasileira, cada um em seu estilo e peculiaridade. Além de Luciano Calazans, o projeto conta com os talentosos Alexandre Vieira e Gigi Cerqueira. Às 17h, a população confere outro projeto especial o “Serafim e o Nordeste Experimental”. A iniciativa se fundamenta em uma pesquisa rítmica da música portuguesa e afro-nordestina, mesclada ao rock e pop universal. 

Shows - Por volta das 19h deste sábado, a Orquestra Popular da Bahia (OPB) faz show especial para o Festival da Primavera, o “The Beatles”, com participações especiais dos cantores Tuca Fernandes, Alex Góes e Serginho (Adão Negro). Quem encerra as apresentações é o reggae da banda Diamba. 

No domingo (22), o convite é especial para a garotada. Os shows neste dia acontecem no Porto Salvador Eventos, na Avenida da França, e quem começará se apresentando é Lore Improta, com o “Show da Lore”, às 16h. Logo em seguida, o grupo Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz toca no “Baile Rumpilezz Black”. Às 20h30, um dos nomes mais importantes do hip-hop nacional, Baco Exu do Blues, faz um dos shows mais esperados, levando repertório do disco "Bluesman", o segundo da carreira do músico, que foi avaliado pela revista Rolling Stone como "o melhor" de 2018. 

Exposições de carros - A Avenida da França terá trecho interditado, neste domingo (22), para receber eventos de lazer. Haverá no local um Encontro de Automodelismo. Das 10h às 15h, pessoas de todas as idades poderão levar e assistir a demonstrações de seus veículos miniaturas, guiados por controle remoto, para correr na pista permanente de automodelismo que será inaugurada para receber eventos relacionados ao esporte. 

A partir das 9h de domingo, outras atividades relacionadas a carros movimentarão a Avenida da França Serão realizadas apresentações e exibições de alguns modelos de kart. Haverá também uma super exposição de carros e a Arrancada de Empurra, uma disputa em um espaço fechado onde uma mulher tem de estar ao volante e quatro homens empurrando o veículo com o motor desligado. 

Skate e jogos - Também no domingo (22) acontece, na Avenida da França, o Skates Festival, de 9h às 15h, que contará com uma estrutura profissional para receber esqueitistas de toda a cidade. Haverá circuito com rampas e pistas para as manobras radicais do esporte. Quem estiver no local poderá acompanhar um campeonato, além de fazer aulas de skate e treinar. 

Neste mesmo dia, as famílias poderão também participar de jogos de salão ao ar livre. Das 9h às 15h, a Avenida da França recebe jogos de dama, xadrez e futebol de botão. Além disso, a criançada será convidada também para participar do Circuito de Minibikes, das 9h às 16h. 

A programação completa do Festival da Primavera, que acontece em outros bairros de Salvador, pode ser conferida no site www. festivaldaprimavera. salvador. ba. gov. br.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Quem procura uma programação de lazer para se divertir com a família poderá curtir, gratuitamente, duas sessões de filmes no Cineclube Boca de Brasa. Nesta sexta-feira (20), o Espaço Boca de Brasa - Subúrbio 360, em Coutos, exibirá o curta-metragem "Caçadores de Saci" e a animação "Miúda e o Guarda Chuva". A exibição das películas acontecem em dois horários, às 17h e às 19h, e integra grade de eventos culturais do Festival da Primavera.

Produzido em 2005 e com duração de 13 minutos, o curta "Caçadores de Saci" é uma ficção do subgênero cinema fantástico, que conta a história de uma chácara da pacata família de Onofre. O local é assombrado por cinco sacis que aprontam diversas travessuras. Para resgatar a tranquilidade da casa, Onofre contrata os serviços de Valdevino, o maior caçador de sacis do sertão. As filmagens ocorreram em Salvador e em Lauro de Freitas.

“Quando pensamos nesse projeto, a ideia era desconstruir o mito do saci pererê, trazendo outros olhares. Os sacis são seres brincantes que habitam as matas causando muitas travessuras. Mas no filme abordarmos a questão da diversidade (há sacis brancos e negros) de maneira muito forte e ainda trazemos luz à questão da preservação ao meio ambiente”, explica a diretora do curta, Sofia Federico.

Ao final da sessão o público será convidado para participar de um bate-papo sobre a obra. “Grandes eventos como o Festival da Primavera têm possibilitado isso. As pessoas podem conversar, trocar ideias e se fortalecer como cidadão ocupando os espaços públicos”.

Miúda - Selecionada no Festival Internacional du Film D’Animation de Annecy, da França, "Miúda e o Guarda-Chuva" mostra o irreal e o estranho como algo cotidiano e comum. A  animação conta história de Miúda, uma mulher que alimenta diariamente sua planta carnívora com formigas. Os insetos arquitetam planos extraordinários para evitarem seu triste fim e tentam de diversas maneiras se comunicar com a personagem.

Com 11 minutos de duração, Miúda e o Guarda-Chuva traz uma atmosfera minimalista, que oscila entre a melancolia e o engraçado, optando pela diversidade de sentidos para tratar de temas como solidão, afetividade e transformações.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Como parte do Festival da Primavera, a 3ª Feira Criativa será realizada neste sábado e domingo (21 e 22) e também no próximo final de semana (28 e 29), na Praça da Inglaterra, no Comércio. O evento reunirá dezenas de estandes com comida de rua, produção artesanal, economia criativa, decoração, arte, negócios diversos, sustentabilidade, além de uma vasta programação cultural, incluindo atrações infantis e música também para os adultos. As atividades serão das 12h às 22h, nos sábados, e a partir das 10h, nos domingos.

O público poderá assistir a mostra Casulo de Artes Inclusivas na abertura da feira, neste sábado (21)). Formado por artistas deficientes, o grupo produz e desenvolve ações culturais de teatro e música e já se consagrou como um marco no cenário artístico da capital baiana. Logo após a apresentação, o projeto idealizado pelo músico Luciano Calazans, “Tribass”, toca no local a partir das 16h.

O Tribass é a realização de um encontro de três baixistas expoentes da música popular brasileira, cada um em seu estilo e peculiaridade. Além de Luciano Calazans, o projeto conta com os talentosos Alexandre Vieira e Gigi Cerqueira. Às 17h, a população confere outro projeto especial: o “Serafim e o Nordeste Experimental”. A iniciativa se fundamenta em uma pesquisa rítmica da música portuguesa e afro-nordestina, mesclada ao rock e pop universal.

Animada com sucesso das edições anteriores e na expectativa para o evento deste ano, a gestora da Feira Criativa e do Coreto Hype, Lídice Berman, comenta que a inciativa é muito importante para alavancar a cultura local, assim como o empreendedorismo criativo. “Esse é o terceiro ano que a nossa feira participa junto com a Prefeitura e Saltur do Festival da Primavera. A gente fica muito feliz de fazer parte desse evento, que já entrou para o calendário de festas da capital. Dizemos que é um evento querido e florido. São três anos do nosso projeto Coreto Hype, que neste ano resolvemos chamar de Feira Criativa”, afirma. 

Segundo ela, é um momento importante para a rede criativa de empreendedores. “Oportunidade de promover o fomento, o apoio e estímulo a esse público”, destaca. Durante o evento, será lançada uma campanha para evitar o uso de copos plásticos e canudos. Como parte das ações sustentáveis, a organização do evento sugere que o público leve seu copo para evitar o consumo de objetos plásticos, diminuindo assim a quantidade de lixo produzida no evento.

Mais shows - Por volta das 19h deste sábado, a Orquestra Popular da Bahia (OPB) faz show especial para o Festival da Primavera, o “The Beatles”, com participações especiais dos cantores Tuca Fernandes, Alex Góes e Serginho (Adão Negro). Quem encerra as apresentações é o reggae da banda Diamba.

No domingo (22), a programação musical terá início ao meio-dia, com a atração Magnata King Fyah. Mais tarde, às 14h, é a vez de Gabriele Victória se apresentar. Às 17h, a festa fica por conta de Dedilundu.

No próximo sábado (28), as apresentações começarão às 16h com apresentação de um show infantil. A festa para os adultos se inicia às 17h, com animação do grupo Kimimo do Forró. A dupla de irmãos Juan e Ravena encerram a festa com um show que começa às 18h. No domingo (29), último dia da feira, os shows começam a partir das 16h e o público poderá se divertir ao som das bandas Process Man, Restgate Blues, Zuhri e Skanibais, que convida Duda Diamba e Samba do Pretinho.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Em alusão ao Dia Nacional da Pessoa com Deficiência (PCD) e aos dez anos de produção, a mostra Casulo de Artes Inclusivas acontece neste sábado (21), às 14h, na Praça da Inglaterra, no Comércio, dentro da programação do Festival da Primavera. Com apoio da Prefeitura, a mostra se apresenta pela primeira vez nas ruas.

Na ocasião, grupos convidados de diversas instituições vão trabalhar as mais variadas linguagens interativas da arte. O público vai poder prestigiar apresentações - todas com atores e atrizes com deficiência - de música, dança, palhaçaria, teatro, feirinha criativa com artesanatos, massagens, entre outros. Entre as participações estão Ruthiara Garcia, cantando “O mais belo dos belos”, o grupo Perspectivas em Movimento, com o espetáculo “Memórias de um rio”, os Musicênicos Cepred, com o show “Passeando pela cultura popular”, e a Associação de Amigos do Autista da Bahia (AMA-BA), com o número especial musical com copos.

A coordenadora executiva do projeto, Ninfa Cunha, avaliou a importância da realização da mostra tanto para o público formado por pessoas com deficiência quanto para as pessoas em geral. “Em primeiro lugar, a intenção é mostrar as potencialidades das pessoas com deficiência. Ainda existe a visão do ‘coitadinho’ que não consegue fazer nada. Então, queremos mostrar a todos que, mesmo com suas limitações, esse público também faz arte. O principal é mudar a visão dos cidadãos. Quem vai estar ali se apresentando é o artista, não a deficiência dele. E também aproveitar a oportunidade para dar visibilidade a eles. Nosso país, por exemplo, é recordista de medalhas no esporte paraolímpicos”.

Na oportunidade, haverá um intérprete de libras, para possibilitar a interação de pessoas surdas, e o audiodescrição, recurso que permite às pessoas cegas ou com baixa visão e deficiência intelectual o entendimento por meio de informações sonoras que transformam imagens em palavras.

Ninfa acredita que a sociedade ainda tem o conceito de acessibilidade muito limitado. “Ainda hoje, quando se fala em acessibilidade, as pessoas pensam logo em rampas de acesso. E, com o avanço da tecnologia, não é só isso. Temos, por exemplo, a audiodescrição que é voltada, principalmente, para deficientes visuais,” disse.

Todas as apresentações foram criadas com base na cultura popular. Em 2018, o projeto concorreu ao Prêmio Culturas Populares - Selma do Coco, do extinto Ministério da Cultura, na categoria Acessibilidade, e ganhou em primeiro lugar. A coordenadora executiva enfatizou que o apoio da Prefeitura foi essencial para a realização do evento.

O Casulo de Artes Inclusivas é uma ação político-cultural criada em 2009 com o objetivo de fomentar as artes concebidas, produzidas e desenvolvidas por artistas.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Quem é fã ou admirador dos Beatles, ou simplesmente curte uma boa música, tem uma excelente opção de programa neste sábado (21), no Festival da Primavera: a Orquestra Popular da Bahia (OPB) faz uma homenagem à banda inglesa em um show que promete ser inesquecível na histórica Praça da Inglaterra, no Comércio, a partir das 19h. E é de graça

O repertório estará recheado de sucessos como "Let it be", "Can´t buy my love" e "Yesterday", só para citar alguns. O projeto, denominado de “Beatles, o sonho ainda não acabou", acontece pela primeira vez na cidade e contará com participações especiais de artistas baianos. Subirão ao palco junto com a orquestra os cantores Tuca Fernandes, Alex Góes e Serginho, da banda Adão Negro.

Liderada pelo maestro Nerisvaldo, o Tucano, a OPB é composta por mais de 15 integrantes que tocam instrumentos de sopro, percussão e de harmonia básica, a exemplos de baixo, guitarra, bateria e teclado. O idealizador do projeto dos Beatles, Jorge Meireles, explica que o conceito da iniciativa foi inspirado nos 50 anos do último show ao vivo de John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr, em 1969, num terraço de um edifício no bairro de Mayfair, em Londres.

“A apresentação que a orquestra vai fazer será do inicio ao fim Beatles - cerca de uma hora e meia de atração -, mas com a batida da Bahia, sem deixar de desrespeitar a composição da música. Fomos buscar cantores que tivessem uma ligação com o rock e com a música internacional. Alex Góes é um artista que já interpretou Elton John e morou nos Estados Unidos. Tem inglês perfeito e casa muito bem com o projeto. O Serginho é professor de inglês e o Tuca tem a pegada musical que o rock oferece”, disse Jorge.

Para ele, o Festival da Primavera, que prossegue até o próximo dia 29 com uma agenda recheada de atrações gratuitas, se tornou parte do calendário de Salvador. “O festival é uma salada mista de atrações, de ritmos. Essa politica de levar cultura para bairros, inclusive os mais distantes do centro, como Valéria, é sensacional, até porque tem gente que adora assistir esse tipo de apresentação e não tem condições financeiras de pagar ingresso para ir a um teatro ou espaço de eventos”.

O festival - Organizado pela Prefeitura, através da Empresa Salvador Turismo (Saltur), o Festival da Primavera começou no último sábado (14), no Rio Vermelho, com a Festa de San Gennaro. Até o dia 29, locais como o Centro Histórico, Rio Vermelho, Dique do Tororó, Jardim dos Namorados, Barra, Subúrbio e Valéria receberão shows, teatro, esporte, feiras de rua, poesia e ações de lazer para toda família. A programação completa está disponível no site www. festivaldaprimavera. salvador. ba. gov. br

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...