Geral

0
0
0
s2sdefault

 

O prefeito ACM Neto antecipou hoje (10) alguns pontos das diretrizes do plano que vai estimular a economia de Salvador no momento de retomada e após a pandemia do novo coronavírus. No total, serão 100 ações, lançadas com mais detalhes nos próximos dias, envolvendo diversas áreas, a exemplo da tributária, infraestrutura e mobilidade e geração de empregos por meio de investimentos privados. 

Duas dessas medidas já foram anunciadas: a emissão de certidões negativas de débito junto ao município para as empresas que estavam adimplentes até 15 de março, mesmo que tenham mudado de condição após essa data, e a prorrogação do pagamento do IPTU de agosto para dezembro, beneficiando 29 mil pessoas jurídicas, segundo os cálculos da Secretaria Municipal da Fazenda (Sefaz).  

"Essas medidas visam beneficiar principalmente aqueles que sempre pagaram os compromissos em dia e que tiveram problemas após os efeitos da pandemia começarem a ser sentidos na cidade, a partir de março. Em breve, lançaremos esse conjunto de 100 medidas, que envolve diversas diretrizes além da tributária", disse o prefeito ACM Neto, durante acompanhamento das medidas regionalizadas contra a Covid-19 na Liberdade, hoje (10).

"Teremos investimentos pesados na área de infraestrutura via financiamentos junto ao governo federal e operações de crédito internacionais. Também faremos anúncios importantes de novos empreendimentos privados articulados pela Prefeitura que vão gerar pelo menos 30 mil empregos em Salvador. Haverá, ainda, o viés do ordenamento para melhorar a mobilidade na pós-pandemia, com ampliação de ciclovias e ciclofaixas e ampliação das calçadas e passeios para tentar aliviar a busca pelo transporte público. Além disso, na retomada, bares e restaurantes poderão, com ordenamento, ocupar mesas nas calçadas, o que nos dará uma segurança maior", revelou. 

O prefeito afirmou que o plano terá estratégias específicas na área urbana e também no turismo, além do estímulo ao setor de tecnologia e medidas de sustentabilidade. Em paralelo, haverá um pacote com ações sociais. Para que tudo isso seja possível com a reabertura da economia e de outros setores, o município continuará na estratégia de ampliação do número de leitos de UTI para pacientes com a Covid-19. 

"Esperamos no início da semana que vem já apresentar os respiradores que serão destinados ao hospital de campanha montado pelo governo do Estado na Arena Fonte Nova. Serão 25 respiradores recebidos pela Prefeitura que serão repassados ao Estado. Já foi aprovada a solução que permite à Prefeitura transferir recursos diretamente ao governo e assegurar a implantação desses leitos", concluiu ACM Neto.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O perfil das pessoas que utilizam serviços nos cinco pontos de distribuição de refeições implantados no período da pandemia do coronavírus foi traçado pela Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre). De acordo com levantamento, a maioria dos atendidos é do gênero masculino. Idosos e pessoas com deficiência, públicos mais vulneráveis à Covid-19, representam, juntos, 36,32% dos assistidos.

Os idosos são 30,1% do público que utiliza os serviços. Já as pessoas com deficiência são 6,22%. A pesquisa aponta ainda que as mulheres representam 42% do total de assistidos, enquanto os homens 58%. As crianças são 7,5%.

Para a secretária da Sempre, Juliana Portela, as estatísticas demonstram o sucesso da implantação dos pontos de distribuição de refeições, lavanderia e banheiros móveis. “Evidenciam que estamos conseguindo alcançar e proteger o público mais vulnerável. Os dados nos mostram também o quanto esses serviços estão sendo fundamentais para dar apoio a todas essas famílias nesse momento tão difícil”, pontuou.

Desde o início da pandemia, mais de 390 mil refeições (entre almoços e lanches) foram distribuídos nos cinco centros de distribuições estrategicamente implantados pela Prefeitura de Salvador, através da Sempre.

A lavanderia móvel localizada no Estacionamento São Raimundo, nos Barris, funciona das 8h às 10h, inclusive aos sábados, domingos e feriados, e atende, em média, 80 pessoas por dia. Já em relação ao banheiro, além dos Barris, tem mais um equipamento instalado na Barroquinha.

Além dos pontos dos Barris e da Barroquinha, Itapuã, Pau da Lima e São Tomé de Paripe são outros locais que dispõem dos serviços de entrega de refeições. As entregas das quentinhas começam às 11h em todos os centros e finalizam quando todas as refeições são distribuídas.

 

 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Ao contrário dos últimos 11 anos, o aniversário de 12 anos da Guarda Civil Municipal (GCM), que será lembrado neste sábado (11), não terá comemorações por conta do isolamento social em decorrência da pandemia do novo coronavírus. Formada por 1.202 servidores, sendo 1.067 homens e 135 mulheres, a instituição segue atuando de forma incansável no combate à proliferação da Covid-19, contabilizando ações de fiscalizações diárias por toda Salvador. 

Os agentes trabalham na fiscalização das praias, dos bares e restaurantes, na organização das filas agências bancárias, assim como na promoção de campanhas beneficentes de doação de alimentos e suporte ao trabalho dos demais órgãos municipais. Atualmente sob o comando do diretor de Segurança Urbana, Maurício Lima, a GCM possui com seis grupamentos especializados: Operações Especiais (GOE), Especial de Proteção Ambiental (GEPA), Apoio ao Turista (GAT), Operações com Cães (GOC), Especial de Motociclistas (GEM) e Rondas da Capital (RONDAC). 

Somados a esses grupos, a GCM conta ainda com a Coordenadoria de Prevenção à Violência (CPREV). De acordo com Maurício Lima, a instituição segue em uma escala constante de crescimento e tem muito o que comemorar. “São 12 anos de uma instituição que só amadurece e vem sendo cada vez mais reconhecida pela sua sociedade. Tenho acompanhado os últimos anos da Guarda de perto e posso dizer que é uma instituição que segue em constante avanço em quesitos como estrutura, aquisição de equipamentos modernos e, principalmente, na sua organização funcional e institucional”, destaca. 

Com relação ao trabalho da GCM durante a pandemia, Lima ressalta as ações fiscalizatórias de combate à Covid-19. “Somado a esse suporte, atuamos na fiscalização das praias, agências bancárias e na mega operação de reabertura e ordenamento da orla da Barra. São muitas ações e funções desenvolvidas nessa pandemia e ao longo desses 12 anos, sempre com muita garra e firmeza por todos os nossos guardas. Minha torcida é que ela siga se desenvolvendo e que os próximos 12 anos sejam ainda melhores”, diz o diretor. 

A GCM conta com 10 bases fixas e três móveis. O trabalho é realizado por toda Salvador e inclui o serviço de segurança patrimonial em vários órgãos municipais, além de ações de fiscalização e proteção realizadas por rondas em viaturas, motos e bicicletas. Desde 2015, quando foi implantado o Sistema Sigeo-Guarda, até os dias atuais, foram contabilizados 65.820 atendimentos, 3.226 ocorrências, 8.007 ações de apoio aos órgãos municipais, 1.064 atendimentos de prestação de socorro à população, pelo menos 5 mil animais resgatados ou capturados, acompanhamento e suporte em mais de 50 mil  ordens de serviços e 100 veículos recuperados. 

 

 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Ambulantes e feirantes da Saramandaia e Pernambués foram contemplados com a entrega de 204 cestas básicas entregues por agentes da Secretaria de Ordem Pública (Semop) nesta sexta-feira (10), no Centro Social Urbano, na Rua Thomaz Gonzaga. A iniciativa tem o intuito de minimizar os impactos econômicos da pandemia nas localidades que tem as medidas regionalizadas de isolamento decretadas. 

Na segunda-feira (13), a distribuição será na Liberdade, onde as medidas tiveram início hoje pela segunda vez. Já o bairro do Nordeste de Amaralina, local em que as ações também tiveram início nesta sexta, a entrega será/ na quarta feira (15). 

Em todas as localidades em que há medidas regionalizadas para enfrentar a disseminação da Covid-19, os comércios formal e informal ficam suspensos e funcionam apenas atividades essenciais, a exemplos de supermercados, padarias, delicatessens, farmácias, açougues, estabelecimentos que utilizam o sistema de delivery (sem retirada no local) e serviços de saúde. Ciente da necessidade de assistir ambulantes e feirantes, a Prefeitura segue distribuindo cestas básicas para a categoria de trabalhadores informais. 

O número total já passa da marca de 8 mil cestas, sendo que cada uma delas contém 3 kg de feijão, 2 kg de açúcar, 2kg de arroz, 2kg de farinha, 1kg de sal, 2 pacotes de fubá de milho para cuscuz, 2 envelopes de leite em pó, 2 pacotes de café, 2 de biscoito, 2 de macarrão, 1 garrafa de óleo e 2 pacotes de proteína de soja. 

As medidas de restrições regionalizadas começaram a ser implantadas pela Prefeitura em 11 de maio. Até agora, mais de 35 bairros entraram na lista. 

 

 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, o aposentado Humberto Sampaio, de 68 anos, vem cumprindo as medidas de isolamento social. Ele, que mora com a esposa e um neto, revelou que só sai de casa se for realmente necessário. “É preciso muito cuidado. Eu procuro me preservar mas, infelizmente, as pessoas aqui não tem seguido as orientações”, alertou, ao aguardar o momento de fazer o teste rápido de Covid-19 pela primeira vez onde nasceu e reside até hoje, na Liberdade.

No entanto, ao contrário de Humberto, a população do bairro não vem respeitando as determinações recomendadas pelas autoridades de saúde. Tanto que, pela segunda vez, a localidade recebe as medidas regionalizadas mais restritivas e ações de proteção à vida promovidas pela Prefeitura. O início da ação setorializada foi acompanhada pelo prefeito ACM Neto e pelo vice, Bruno Reis, além de outros gestores municipais e imprensa, nesta sexta-feira (10), no Largo do Plano Inclinado Liberdade/Calçada.

“Esse retorno à Liberdade está sendo feito porque não há outra alternativa para garantir o isolamento social necessário para evitar a transmissão da Covid-19. Passei por aqui de carro,na segunda-feira e vi a situação de aglomeração nas ruas. Temos realizado esse esforço na cidade com as ações setorializadas, com o aumento do número de leitos clínicos e de UTI, mas a população também precisa fazer a sua parte”, destacou ACM Neto.

De acordo com o titular da Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob), Fábio Mota, o bairro registrou mais de 200 novos casos do coronavírus somente nos últimos sete dias. “Após denúncias, foi feita uma testagem itinerante e, infelizmente, mais de 35% das pessoas estavam com o vírus. Diante deste fato, voltamos ao bairro para tentar diminuir novamente essa crescente curva”, informou.

Regras – Em todos os locais com ações de isolamento mais rígidas, os comércios formal e informal devem permanecer fechados, independentemente do tamanho da área. Apenas atividades essenciais podem funcionar, a exemplos de supermercados, padarias, delicatessens, farmácias, açougues, estabelecimentos que utilizam o sistema de delivery (sem retirada no local) e serviços de saúde.

E mais: os bairros recebem ações de proteção à vida, que envolvem distribuição de cestas básicas para trabalhadores informais e entidades sociais que atuam na região, e de máscaras de proteção para a comunidade. Também são oferecidos testes rápidos para detecção do coronavírus, medição de temperatura, higienização de ruas, ações de combate ao mosquito Aedes aegypti e assistência social através do Cras Itinerante.

Além da Liberdade, outras dez localidades passam por medidas mais restritas da Prefeitura: Nordeste de Amaralina, Pernambués, Pau da Lima, Beiru/Tancredo Neves, São Cristóvão, Saramandaia, Cabula, Resgate, Fazenda Coutos/Coutos e em partes do Centro (Joana Angélica, Avenida Sete, Dois de Julho, Baixa dos Sapateiros, Rua da Mangueira e Rua Carlos Gomes).

 

 

 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

 

Mais uma etapa de distribuição de cestas básicas pela Prefeitura vai ajudar famílias, atendidas por 53 instituições em Salvador, que passam por situação de dificuldade extrema devido à pandemia de Covid-19. Nesta quinta-feira (9), foram distribuídos 453 itens – sendo 230 cestas e 223 kits de higiene – aos assistidos pela Apae na capital baiana.

A entrega foi feita pela manhã na sede da entidade, em São Joaquim, com as presenças do prefeito ACM Neto, da secretária de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre), Juliana Portela, e do presidente da Apae, Delvan Evangelista. A iniciativa é parte integrante da estratégia da Prefeitura, adotada desde o início do novo coronavírus na cidade, de apoiar instituições que prestam assistência a pessoas com deficiência, pessoas com doenças raras e imunossupressoras, e idosos.

"Nesse sentido, já foram concedidas 40 mil cestas básicas a essas entidades. Hoje está sendo feita essa entrega na Apae, porque sabemos o quanto é difícil esse momento de pandemia para essas crianças e adolescentes de 2 a 16 anos, e essa ação acaba fazendo toda a diferença no enfrentamento a esta situação. A ideia é continuar com essa iniciativa enquanto durar a pandemia", explicou ACM Neto.

De acordo com a secretária da Sempre, as cestas básicas são uma ajuda importante para aqueles que estão em situação de extrema vulnerabilidade. “Com a suspensão dos atendimentos presenciais, as famílias passaram a ficar em casa e precisam desse suporte. Em momento algum a Prefeitura deixou de dar esse amparo a elas”, salientou Juliana Portela.

“A gente tem que agradecer essa parceria com a Prefeitura não apenas com as cestas básicas, mas também em outras necessidades da Apae e que contam com o amparo municipal para que possamos tocar nossa missão”, afirmou Derval Evangelista.

Uma das ações é o termo de colaboração entre a Apae e a Sempre para a oferta de serviço de proteção social especial de média complexidade para pessoas com deficiência intelectual e múltipla. A outra parceria possibilitou a implantação do Centro Especializado em Reabilitação (CER) no Subúrbio 360, em Coutos, que já realizou cerca de 17 mil procedimentos e 8 mil atendimentos a 6,9 mil pacientes em um ano e meio.

Números – A primeira doação feita à Apae foi fruto da campanha Drive Thru Solidário, que destinou 230 cestas básicas, 830 itens de higiene e 192 itens de limpeza. De março até junho, através da Sempre, já foram entregues às 53 instituições mais de 6,3 mil cestas básicas; 15,6 mil itens de higiene; e 7,4 mil itens de limpeza.  

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e os Pronto-Atendimentos (PAs) de Salvador têm recebido uma demanda alta de pacientes do interior do Estado com Covid-19, e essa sobrecarga pode atrasar a redução da curva de crescimento de pessoas infectadas nos leitos de UTI exclusivos para tratar a doença na capital. A recomendação da Prefeitura é que as unidades mantenham as portas abertas para todos. No entanto, é preciso que principalmente as cidades vizinhas adotem medidas mais duras para enfrentar a pandemia.

Nos meses de maio e junho, as UPAs e os PAs receberam 728 pacientes da Região Metropolitana de Salvador (RMS), de outras cidades do interior e até de outros estados. Entre esses pacientes, 329 foram de Lauro de Freitas, 193 de Simões Filho e 51 de Camaçari. Em relação a outros estados, há registros de pacientes de Belo Horizonte (MG), Uberaba (MG), São Paulo (SP), Paulina (SP) e do Rio Grande do Sul.

Casos de coronavírus -  No total, nos meses de maio e junho, foram 3.679 casos de Covid-19 distribuídos entre as UPAs Hélio Machado (205), Adroaldo Albergaria (168), Brotas (287), Vale dos Barris (619), Gripário UPA dos Barris (437), Pirajá/Santo Inácio (187) e Gripário UPA Pirajá/Santo Inácio (34), Parque São Cristóvão (139), Paripe (278), Valéria (137) e San Martin (243).

Também fazem parte desse montante de casos os números registrados nos Pronto-Atendimentos de São Marcos (208), Rodrigo Argolo no Beiru/Tancredo Neves (174), Maria Conceição Imbassahy (146), Doutor Orlando Imbassahy (73), Edson Teixeira (163) e Alfredo Bureau (208).

O coordenador de Urgência e Emergência da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Ivan Paiva Filho, lembrou que muitos municípios do interior não têm unidades de saúde com funcionamento durante 24 horas, fazendo com que haja a procura por atendimento em Salvador. "Esses pacientes são devidamente atendidos, mas as unidades acabam tendo um impacto. Por isso, é importante que as cidades do interior também reforcem as medidas de enfrentamento ao novo coronavírus", salientou”.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Quem passa pela Estação da Lapa, terminal com maior movimentação de pessoas em Salvador, encontra mais uma estratégia de enfrentamento ao novo coronavírus a partir desta quarta-feira (8). A iniciativa envolve o funcionamento de câmeras de temperatura e identificação do uso de máscaras, complementadas com a realização de testagem rápida em situações suspeitas e distribuição do equipamento de proteção individual para o rosto. Os detalhes foram apresentados pelo prefeito ACM Neto em coletiva realizada pela manhã no local, ao lado dos secretários de Mobilidade (Semob), Fábio Mota, e da Saúde (SMS), Leo Prates.

O prefeito salientou a importância da ação, que reforça as medidas de segurança já adotadas pela administração municipal na área de transporte. Dentre elas estão a higienização dos ônibus e estações, da proteção individual dos rodoviários, disponibilização de álcool em gel nos terminais e obrigatoriedade do uso da máscara nos veículos.

“O transporte coletivo, das atividades que estão permitidas, é considerado o principal vetor de transmissão da Covid-19. No entanto, não há como suspender esse serviço em uma cidade como Salvador, onde as pessoas mais pobres dependem dele para ir trabalhar. Sendo assim, está sendo trazida essa boa notícia das câmeras, que vai ajudar no trabalho de rastreamento de casos e da utilização das máscaras pelas pessoas, evitando que, caso tenha o coronavírus sem saber, possa vir a contaminar centenas de pessoas”, destacou ACM Neto.

Dinâmica – A estratégia para detecção da doença e adoção de medidas mais assertivas conta com a parceria das secretarias de Mobilidade (Semob) e da Saúde (SMS), além da Guarda Civil Municipal (GCM). No total, nove câmeras de temperatura estão localizadas nos três principais acessos à estação: duas na entrada pelo Coqueiro da Piedade, outras quatro no andar térreo, próximo às entradas do metrô e subsolo, e três no corredor principal que conecta à Joana Angélica.

As imagens produzidas pelas câmeras geram resultados de medição de temperatura e registram ainda o uso da máscara, detectando se o indivíduo está ou não utilizando o equipamento de proteção individual e, ainda, se está colocado no rosto de forma adequada. O sistema de computadores, que fica próximo às câmeras, será operado por técnicos da SMS.

Testagem e acompanhamento – As pessoas que apresentarem temperatura superior a 37,5ºC serão encaminhadas pela GCM ao posto de detecção na clínica LapaMed, em frente ao Salvador Card, para realização do teste que utiliza o método PCR-RT. Caso o resultado seja positivo, o cidadão será orientado a ficar em isolamento em casa e a Prefeitura vai fazer o monitoramento a cada 48 horas, através do programa Salvador Protege.

Caso o passageiro não esteja utilizando máscara, receberá o item de proteção na estação e orientação sobre como usar o equipamento. “A Lapa é a estação com o maior número de cidadãos que usam o transporte público. Antes da pandemia, cerca de 450 mil pessoas passavam por aqui, hoje estamos com 200 mil pessoas por dia neste período do novo coronavírus. Com isso, a partir do funcionamento desse sistema, teremos um diagnóstico mais preciso e, consequentemente, faremos um planejamento das ações de combate ao coronavírus de acordo com os resultados obtidos”, explicou o secretário, Fábio Mota.

O secretário ressaltou ainda que o sistema irá ajudar no mapeamento mais preciso da doença. “Conseguiremos desenhar melhor os casos de Covid-19 por localidade. Afinal, as pessoas que apresentarem temperatura alta e forem submetidas ao teste serão cadastradas com endereço, o que facilita o mapeamento da doença”, completou Mota.

Ordenamento das filas – O prefeito também aproveitou para verificar a estratégia de ordenamento das filas na Estação da Lapa, coordenada pela Semob. Ao chegar ao ponto, o passageiro para por um corredor e passa o cartão de transporte em um validador posicionado na entrada do ônibus antes de ingressar no coletivo, permitindo assim mais rapidez para evitar aglomerações na porta do veículo, próximo ao cobrador e ao motorista.

Antecipação do tratamento – Em conjunto com o governo do estado, a Prefeitura já determinou que, em todas as unidades de pronto-atendimento, o médico que identificar um paciente com sintomas de Covid-19 e que necessite de um cuidado mais próximo deverá fazer o encaminhamento da pessoa a um leito clínico. De acordo com ACM Neto, a antecipação do cuidado tem como intuito aproveitar os leitos de enfermaria, em maior oferta atualmente, evitando o agravamento do quadro de saúde e, consequentemente, a necessidade de leitos de UTI – cujo índico de ocupação é o principal parâmetro para a retomada das atividades econômicas na cidade.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Medida será fundamental para a retomada das atividades em setores da economia

A Prefeitura está fazendo o maior esforço concentrado desde o início da pandemia para ampliar o número de leitos de UTI exclusivos para pacientes com a Covid-19. Nas próximas semanas, a expectativa da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) é de abertura de 99 leitos, sendo que dez já começaram a funcionar hoje no Hospital Municipal de Salvador (HMS).

Como explicou o titular da secretaria, Leo Prates, outros 20 serão abertos na unidade de emergência instalada no Hospital Sagrada Família, 20 no Wet´n Wild, 24 no Hospital Salvador e 25 na Arena Fonte Nova, em parceria com o governo do Estado.

"Com esse esforço, devemos baixar a taxa de ocupação dos leitos de UTI em nossa cidade para a casa dos 71%. Hoje, estamos beirando os 80%. Isso é fundamental porque a reabertura das atividades está ligada à taxa de ocupação dos leitos", ressaltou Leo Prates.

No caso do Hospital Salvador, a Prefeitura espera resolver nos próximos dias as pendências no âmbito da Justiça com a Universidade Federal da Bahia (Ufba). Em relação à Fonte Nova, os detalhes da parceria estão sendo finalizados. Nesse caso, a SMS vai doar os respiradores para o hospital de campanha montado pelo governo no estádio, assumindo ainda os custos da operação dos 25 leitos.

Balanço - Dez novos leitos de UTI para pacientes com o novo coronavírus já estão funcionando no Hospital Municipal de Salvador (HMS), totalizando agora 20 na unidade. No total, o município dispõe de 353 leitos entre contratualizados e hospitais de campanha.

Além disso, a Prefeitura já inaugurou três gripários nas UPAs Pirajá/Santo Inácio, Vale dos Barris e Paripe. Esses equipamentos são dedicados ao atendimento de pessoas com síndromes gripais e, assim, podem garantir suporte imediato a pacientes com a Covid-19.

Interior - Hoje pela manhã, durante a inauguração das câmeras de medição de temperatura na Estação da Lapa, o prefeito ACM Neto lembrou que muitos dos leitos para pacientes com a Covid-19 na capital são ocupados por pacientes vindos do interior, a maioria regulados via Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

"Não adianta Salvador reduzir a taxa de ocupação dos leitos se o interior aumentar. Precisamos do esforço de todos, inclusive dos demais prefeitos, sobretudo daqueles da região metropolitana da capital. Nunca vamos negar atendimento a esses pacientes, mas esse trabalho conjunto é fundamental", declarou ACM Neto.

 

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...