Geral

0
0
0
s2sdefault

O projeto Convivendo & Aprendendo, uma iniciativa do Parque Social em parceria com a Secretaria Municipal de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre), está com inscrições abertas em Salvador para crianças e adolescentes, entre seis e 17 anos, e idosos com mais de 60 anos. Com o objetivo de fortalecer laços familiares e comunitários, o projeto oferece oficinas socioeducativas e culturais gratuitas em comunidades de Salvador.

Para participar, os interessados podem procurar qualquer unidade do projeto, levando comprovante de residência, RG, CPF e comprovante de escolaridade (para menores de idade). Quando necessário, os assistidos também podem ser encaminhados para atendimentos nas sedes do Centro de Referência de Assistência Social (Cras).

Segundo o diretor-adjunto do Parque Social, Randerson Almeida, o Convivendo & Aprendendo atende hoje mais de 2 mil pessoas, divididas em grupos específicos por faixa etária, proporcionando um ambiente de aprendizagem e interação social. As atividades, conforme explicou, incluem dança, artes plásticas, atividades físicas e até mesmo atividades intergeracionais.

O projeto teve início em 2015 em cinco comunidades, mas hoje já se estendeu para 17 localidades. "O nosso objetivo é proporcionar um ambiente de troca de aprendizagem e de ludicidade para essas pessoas. Elas têm oficinas de dança, de artes plásticas, praticam muay thai, capoeira, enfim, uma série de atividades que tem esse cunho mais lúdico de movimentação do corpo, de manter a mente e o corpo ativo, além de promover interação social", declarou Almeida.

Locais do Convivendo & Aprendendo:

- Areia Branca: Travessa Iguaçu, 1, 1º andar;
- Bonfim: Rua Henrique Dias, 235, sala 2;
- Cajazeiras: CadÚnico Cajazeiras, Estrada do Coqueiro Grande, 2;
- Campinas de Pirajá: Estrada das Campinas, 9999;
- Castelo Branco: Via Castelo Branco, 202;
- Engenho Velho da Federação: Avenida Vasco da Gama, 583;
- Fazenda Grande do Retiro: Avenida Bahia, 52;
- Itapuã: Rua da Mangueira, 8, Km 17;
- Nordeste de Amaralina: Rua Onze de Novembro, s/n, Térreo;
- Paripe: Rua da Bélgica, s/n;
- Pau da Lima: Escola Municipal Clériston Andrade, Rua Djalma Santos, 106;
- Pau Miúdo: Rua dos Pirineus, 32;
- Pituaçu: Rua Avenida Netuno, 34, ZX;
- Plataforma: Rua José Estanislau de Santana, 354;
- São Cristóvão: Travessa Osvaldo Gordilho, 6, CS;
- Saramandaia: Rua Avenida Senhor do Bonfim, 30;
- Uruguai: Avenida São Roque, 319, Térreo.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Fortalecer a governança, a gestão e o planejamento da rede municipal de ensino da capital baiana. Esse é um dos principais objetivos do projeto Nossa Escola em Dados, que está sendo implementado pela Secretaria Municipal da Educação (Smed).

De acordo com o secretário Thiago Dantas, o projeto centraliza em uma única plataforma digital todos os dados referentes à educação municipal, desde aqueles provenientes das avaliações de desempenho, como o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e o Programa Salvador Avalia (Prosa), do Censo Escolar, do Sistema Integrado da Educação, até dados setoriais, administrativos, de infraestrutura, gestão de pessoas, entre outros.

“Temos assim um instrumento de gestão e monitoramento dos indicadores educacionais em tempo real que fortalecerá a atuação da secretaria, das gerências regionais e das unidades de ensino no planejamento de ações, estratégias e intervenções pedagógicas com vistas ao aprimoramento da qualidade da educação na nossa rede”, afirma Dantas. Ele destaca, ainda, que a plataforma se insere no perfil gerencial da administração da Smed, que tem priorizado a modernização dos processos com vistas a buscar agilidade, eficiência e qualidade na educação pública municipal.

Mais de 120 profissionais do órgão central e das gerências regionais já foram capacitados para uso da ferramenta. Essas equipes técnicas permanecem em treinamento com o objetivo de apoiar a implementação do Nossa Escola em Dados nas unidades de ensino – processo que deve ser concluído até o final de junho. Na semana passada, de 13 a 17 de maio, as gestoras das unidades escolares de Ensino Fundamental participaram da formação para manuseio da plataforma e aplicação estratégica dos dados.

Segundo a diretora pedagógica da Smed, Cátia Verônica Dantas, a ideia é iniciar no segundo semestre um projeto piloto com professores. “Dessa forma, os dados e indicadores, ao indicarem padrões de desempenho, práticas exitosas e pontos de vulnerabilidade, podem ser considerados na elaboração de intervenções pedagógicas por turma ou mesmo individualizadas”, diz. Ela cita, ainda, outros benefícios da plataforma, como a otimização do tempo dos gestores e equipes técnicas, o fortalecimento da cultura da gestão baseada em dados e evidências e a visão padronizada das informações e indicadores.

O gerente de projetos estratégicos da Smed, Rafael Salles, destaca que o Nossa Escola em Dados reúne todas as informações com impacto no processo pedagógico. “A rede passa a contar com um repositório de dados completo, atualizado e detalhado para orientar o monitoramento e as intervenções pedagógicas necessárias para garantir o avanço do aprendizado na Rede municipal de educação”, afirma. Segundo ele, os eventos de formação são fundamentais para fazer chegar a todos os atores do processo de ensino-aprendizagem o potencial da ferramenta.

Texto: Ascom/Smed

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O Serviço Municipal de Intermediação de Mão de Obra (Simm) oferece 163 vagas de emprego e estágio em Salvador para esta quarta-feira (22). Os candidatos deverão acessar o site www.salvadordigital.salvador.ba.gov.br para agendar o atendimento, a partir das 17h30.

Em caso de deficiência visual, os candidatos devem entrar em contato pelo número (71) 3202-2005 para fazer o agendamento. O atendimento está sendo realizado de forma híbrida, ou seja, de forma presencial e remota, via WhatsApp – a escolha é no momento do agendamento.

No caso das vagas que exigem experiência, o tempo de serviço deve ser comprovado em carteira de trabalho.

VAGAS:

Copeiro
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência.
Salário: A combinar + benefícios
Vagas: 1

Estoquista
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência, requisitos obrigatórios: ter experiência de chefia e conhecimento de informática.
Salário: R$1.512,00 + benefícios
Vagas: 1

Vendedor externo
Requisitos: Ensino médio completo, 6 meses de experiência, requisito obrigatório: ter CNH A, desejável CNH B.
Salário: R$1.600,00 + benefícios
Vagas: 1

Auxiliar de limpeza pesada hospitalar
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência, requisitos obrigatórios: experiência com limpeza de clínica ou hospital e disponibilidade para pegar peso.
Salário: R$1.412,00 + benefícios
Vagas: 2

Instalador de fotovoltaico
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência, ter CNH B e desejável CNH A.
Salário: A combinar + benefícios
Vagas: 1

Operador de caixa
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência como telemarketing.
Salário: A combinar + benefícios
Vagas: 3

Promotor de vendas
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência, imprescindível ter trabalhado com demonstração e organização de produtos.
Salário: R$1.412,00 + benefícios
Vagas: 2

Atendente balconista de farmácia (vaga exclusiva para o Programa Simm Mulher)
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência como balconista de farmácia, obrigatório ter disponibilidade para trabalhar em Cajazeiras X.
Salário: A combinar + benefícios
Vagas: 1

Instalador de fotovoltaico
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência, desejável curso eletrotécnico, requisitos imprescindíveis: NR-10, NR-35 e CNH B. Conforme a Nova Lei Trabalhista a contratação será através MEI (Micro Empreendedor Individual).
Salário: A combinar + benefícios
Vagas: 2

Mecânico de refrigeração
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência, desejável ter CNH B.
Salário: R$1.600,00 + benefícios
Vagas: 3

Analista de logística de transporte
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência, CNH B e ter conhecimento em pacote Office.
Salário: R$1.870,00 + benefícios
Vagas: 1

Auxiliar administrativo (vaga de estágio)
Requisitos: Ensino superior incompleto em Administração (a partir do 6º semestre à noite), sem experiência, ter conhecimento em pacote Office intermediário (Word e Excel).
Salário: Bolsa a combinar + benefícios
Vagas: 1

Auxiliar financeiro
Requisitos: Ensino superior completo em Administração ou Ciências Contábeis, seis meses de experiência, ter conhecimento em pacote Office intermediário (Word e Excel).
Salário: Bolsa a combinar + benefícios
Vagas: 1

Ajudante de cozinha
Requisitos: Ensino fundamental completo, seis meses de experiência, ter disponibilidade total de horário.
Salário: A combinar + benefícios
Vagas: 1

Auxiliar de padeiro
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência.
Salário: A combinar + benefícios
Vagas: 1

Separador de mercadoria em câmara fria
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência, requisitos imprescindíveis: ter experiência em Câmara Fria e disponibilidade para trabalhar à noite
Salário: R$1.412,00 + benefícios
Vagas: 1

Dedetizador
Requisitos: Ensino fundamental completo, três meses de experiência, imprescindível ter moto.
Salário: A combinar + benefícios
Vagas: 1

Salgadeiro
Requisitos: Ensino fundamental completo, seis meses de experiência.
Salário: R$1.590,00 + benefícios
Vagas: 1

Operador de máquina de coxinha
Requisitos: Ensino fundamental completo, seis meses de experiência.
Salário: R$1.590,00 + benefícios
Vagas: 1

Consultor de vendas
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência, imprescindível experiência com vendas externas.
Salário: 1.412,00 + benefícios
Vagas: 1

Cozinheiro de restaurante (vaga exclusiva para o Programa Simm Mulher)
Requisitos: Ensino fundamental completo, seis meses de experiência.
Salário: A combinar + benefícios
Vagas: 1

Tradutor e intérprete de Libras
Requisitos: Ensino médio completo, sem experiência, certificação e formação para o exercício legal da profissão, conforme estabelecido pela Lei 10.436/2002, Decreto 5.626/2005 e Lei 12.319/2010 e habilidade para lidar com crianças.
Salário: R$1.851,90 + benefícios
Vagas: 120

Operador de caixa (vaga exclusiva para pessoas com deficiência)
Requisitos: Ensino médio completo, sem experiência.
Salário: A combinar + benefícios
Vagas: 5

Auxiliar de farmácia (vaga exclusiva para pessoas com deficiência)
Requisitos: Ensino médio completo, três meses de experiência.
Salário: R$1.733,00 + benefícios
Vagas: 1

Operador de telemarketing ativo (vaga exclusiva para pessoas com deficiência)
Requisitos: Ensino médio completo, sem experiência, imprescindível ter boa dicção e conhecimento em Informática.
Salário: R$1.412,00 + benefícios
Vagas: 5

Empacotador (vaga exclusiva para pessoas com deficiência)
Requisitos: Ensino fundamental completo, sem experiência, vaga zoneada para moradores do bairro do Cabula e região.
Salário: R$1.412,00 + benefícios
Vagas: 4

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Com uma média de 15 gestantes e puérperas participantes por semana, o Grupo Acolher atende toda terça-feira, no Multicentro Liberdade, mulheres grávidas, independente do período de gestação. No local, elas participam de cursos, dinâmicas, com a participação de profissionais de saúde, a exemplo de obstetras, psicólogos, enfermeiros e assistentes sociais, dentre outros envolvidos no acolhimento, entretenimento e cuidados com as futuras mamães, neste período considerado crucial na vida de uma mulher, repleto de mudanças físicas, emocionais e sociais.

A agente comunitária de saúde e responsável pelo Grupo Acolher, Christiane Lima, lembra que a iniciativa é uma resposta da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) para as mulheres de alta vulnerabilidade social em várias áreas de Salvador. O grupo atua sanando as dúvidas e amparando essas mulheres, dando instrução de qualidade e acolhendo de forma que a saúde física e mental seja mais sólida e consistente.

“A ação é um auxílio fundamental em todo esse processo, proporcionando maior segurança, certezas e confiança para o momento de dar à luz. Aqui preparamos a mulher para o parto e para o período pós parto, dando noções de amamentação e todas as nuances do processo”, informa a gestora.

Para ser incluída no grupo, a mulher pode se inscrever em qualquer estágio da gravidez, independente do trimestre em que esteja. Quanto ao desligamento, fica a critério e desejo da paciente, ou da possibilidade e assiduidade no curso, voltado tanto para as mães como para o companheiro ou acompanhante, que receberá instruções para acompanhá-la durante a gestação.

Ingresso – Para participar do programa, basta a grávida comparecer à unidade e solicitar a inclusão. “No Grupo Acolher é dado todo suporte, de forma a abraçar essas gestantes de forma holística, emocional e nas principais áreas de vulnerabilidade. Um lugar onde há construção de redes, compartilhamento de vulnerabilidade e tira-dúvidas, para mostrar que elas não estão sozinhas neste momento de grande sensibilidade”, completa Cristiane.

A gerente do Multicentro Liberdade, Cátia Santos, explica que o Grupo Acolher é uma estratégia que a gestão da unidade sentiu a necessidade de implantar, buscando ampliar a atenção prestada a essas gestantes e puérperas. “Trouxemos esse grupo para as atividades cotidianas, passando pela gestação e puerpério, até que essas crianças que daí nascerão passem a ser cuidadas pelo nosso serviço de pediatria, dando continuidade a essa assistência. Já a mãe, por sua vez, passa a ser cuidada pelo serviço de ginecologia, fazendo valer esse nosso grande potencial para acolher essas mulheres em todas as fases da vida, ampliando esse quantitativo”.

Na unidade são realizados vários eventos, com o auxílio de profissionais de enfermagem, odontologia, obstetra, sendo realizado um atendimento geral, identificando as vulnerabilidades, formando um círculo de apoio entre elas. Ao final é emitido um certificado de conclusão.

Para as mães em processo de amamentação, o Multicentro está preparando um espaço dedicado a esta prática, batizado de “Cantinho da Amamentação”, além de um fraldário para auxiliar as mães, para que se sintam totalmente seguras em frequentar o espaço.

A pedagoga Maiana Cunha, 37 anos, moradora da Liberdade, ficou sabendo do Grupo Acolher ao chegar à unidade para realização do pré-natal. "Essa é uma iniciativa muito importante, pois nem todas sabemos o que esperar e como se portar durante a gestação. E mesmo tendo uma forte rede de apoio, com avó, mãe, companheiro e pessoas amigas, é muito gratificante dividir a experiência com o outro em situação semelhante. Aqui descobri muitas coisas que só tinha uma breve noção, e que agora estou mais à vontade para vivenciar. Me sinto mais tranquila, segura a cada encontro, em busca de fazer desse um bom momento para a espera de meu filho”.

A dona de casa Silmara Elaine, 40 anos, mesmo não sendo mãe de primeira viagem, acha importante participar do Acolher. "Aqui tiro muitas dúvidas, mesmo tendo sido mãe cinco vezes, sempre há algo novo a aprender. Minha expectativa é chegar na hora do parto com mais segurança e fortalecida para mais este desafio”.

Apoio – O Grupo Acolher foi formado a partir da necessidade de melhorar os indicadores de saúde materno-infantil e na promoção de uma gestação mais segura e saudável para todas as mulheres, independentemente de sua condição socioeconômica. É uma medida preventiva que busca a promoção da saúde e do bem-estar das futuras gerações, oferecendo suporte emocional e psicológico.

São promovidas sessões de aconselhamento individual e em grupo, para ajudar as gestantes a lidar com ansiedade, depressão e outras questões emocionais relacionadas à gravidez, promover a autoestima e a autoconfiança das gestantes através de atividades de empoderamento e suporte emocional. A iniciativa procura ainda garantir pleno acesso a informações de qualidade acerca da gestação, por meio de palestras e workshops sobre temas essenciais, como nutrição, cuidados pré-natais, preparação para o parto, amamentação e cuidados com o recém-nascido.

Durante o período de participação, as futuras mamães recebem materiais educativos e informativos, incluindo folhetos, livros e recursos on-line, para melhorar o conhecimento das gestantes sobre a gravidez e o parto. Para promover a saúde física das gestantes, o Grupo Acolher procura facilitar a realização de atividades físicas adequadas para gestantes, como ioga, pilates e alongamento, para promover o bem-estar físico e a preparação para o parto, além de prover acompanhamento nutricional personalizado para garantir que as gestantes mantenham uma dieta equilibrada e saudável durante a gestação.

As sessões também contam com informações visando reduzir os riscos associados à gravidez e ao parto, monitorar a saúde das gestantes através de consultas regulares com profissionais de saúde, incluindo médicos obstetras, enfermeiros e nutricionistas, identificar e encaminhar gestantes de alto risco para cuidados médicos especializados quando necessário.

Reportagem: Ana Virgínia Vilalva e Eduardo Santos/Secom PMS

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A partir desta terça-feira (21), a população da capital baiana passa a contar com duas Unidades de Saúde requalificadas pela Prefeitura de Salvador. São elas o Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) e a Unidade de Saúde da Família (USF) Fernando Filgueiras - Alto da Cachoeirinha, localizados no Cabula VI.

A USF prestará assistência, prioritariamente, à população da área adstrita no Alto da Cachoeirinha/Cabula VI e adjacências, com aproximadamente 16 mil pessoas cadastradas na Estratégia de Saúde da Família. Além disso, vai oferecer serviços de atenção integral à saúde, desde o recém-nascido ao idoso, através de atendimento médico, enfermagem e odontológico.

As ações de saúde serão prestadas integralmente a todas as pessoas, de acordo com as necessidades e demandas de cada um. No planejamento das ações prioritárias da Atenção Primária à Saúde, são considerados os determinantes e condicionantes de saúde prevalentes no território, incluindo o acompanhamento das condições como hipertensão arterial, diabetes mellitus, tuberculose, hanseníase e doença falciforme, além da aplicação de vacinas para doenças imunopreveníveis.

O equipamento também dispõe de serviços como curativo, coleta de material para exames laboratoriais, realização de visita domiciliar, marcação de consulta para especialidades e exames, dispensação de medicamentos básicos, impressão de 2ª via do Cartão SUS, teste rápido de IST e de gravidez, além de avaliação das condicionalidades do Bolsa Família. As equipes multidisciplinares que atuam nas unidades são formadas por cirurgião-dentista, auxiliar de saúde bucal, enfermeira, técnico de enfermagem, médico generalista, agentes comunitários de saúde e técnico de laboratório, entre outros profissionais.

“Justamente por estarmos atentos às demandas da população, que, além de entregar novas unidades de saúde, como a USF Polêmica e Liberdade, PA Ilha de Maré, estamos requalificando as que já temos, garantindo uma boa estrutura para o cuidado e acolhimento das pessoas. Aqui teremos equipes completas para trazer, de fato, a saúde pública para onde mais precisa”, destacou a titular da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Ana Paula Matos.

CEO – Já a estrutura do CEO tem capacidade para atender 1,3 mil usuários mensalmente e oferece as especialidades de periodontia, endodontia, cirurgia, prótese dentária e o serviço de diagnóstico bucal, com ênfase no diagnóstico de alterações de mucosa e do câncer de boca. Além disso, o serviço conta com o Núcleo de Atendimento a Pacientes Especiais (Napes), fundamental para garantir o atendimento odontológico qualificado a todas pessoas com deficiência.

Como parte da nova estruturação e qualificação, o serviço passa a contar com um aparelho de raio x panorâmico com alta tecnologia, que possibilita identificar problemas bucais de forma mais rápida e eficiente, garantindo um atendimento de qualidade para toda a população.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura de Salvador iniciou, na tarde da segunda-feira (20), mais uma turma do curso gratuito de Montador de Sistemas Fotovoltaicos, uma área promissora de instalação e manutenção de sistemas a base de energia solar. A iniciativa é fruto da parceria entre as secretarias municipais de Sustentabilidade e Resiliência (Secis) e de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Renda (Semdec), juntamente com a Associação Baiana de Energia Solar Fotovoltaica da Bahia (ABS).

As aulas serão realizadas até 20 de junho, na sede do Serviço Municipal de Intermediação de Mão de Obra (Simm), no bairro do Comércio, totalizando uma carga horária de 120 horas. O curso faz parte do programa Treinar para Empregar, desenvolvido pela Semdec.

"Esse curso é o xodó do nosso Treinar para Empregar, nosso programa com o maior índice de empregabilidade. O mercado de energia fotovoltaica é muito promissor e tem crescido significativamente. No Treinar para Empregar, oferecemos programas e cursos focados em atividades com alta empregabilidade", declarou Mila Paes.

A gestora destacou que o mercado de energia solar tem se aquecido muito nos últimos anos e, atenta a esse cenário, Salvador possui um programa de fomento e incentivo para a implantação de energia solar. “Sempre que abrimos novas turmas, temos uma grande demanda de pessoas interessadas. Geralmente, quem termina o curso se insere rapidamente no mercado de trabalho. Para nós, é uma alegria iniciar mais uma turma. Esse programa tem um modelo operacional muito interessante, pois conta com nossa parceria com a Associação Baiana das Empresas de Energia Solar, o que fortalece ainda mais nossa conexão com as empresas do setor", completou a titular da Semdec.

Profissionais qualificados – O secretário da Secis, Ivan Euler ressaltou a importância da ação, mencionando que 89% das pessoas capacitadas nos cursos anteriores já estão trabalhando. "A Prefeitura identificou que o mercado precisava de profissionais capacitados nesse segmento, com empresas oferecendo vagas e pessoas buscando capacitação. Então, oferecemos esse curso gratuito que é extremamente enriquecedor, que capacita de forma diferenciada e quem participa percebe essa diferença. O curso não foca apenas em energia solar, mas também em segurança, capacitando os participantes em segurança do trabalho. Tenho certeza de que todos os formados nesse curso entrarão no mercado de trabalho", avaliou.

O presidente da Associação Baiana de Energia Solar Fotovoltaica (ABS), Marcos Rêgo, mencionou a importância da formação de profissionais qualificados para o setor. "É muito gratificante sair daqui com a sensação de que a turma está feliz e otimista com a possibilidade de ingressar no nosso mercado fotovoltaico. A Bahia e Salvador merecem profissionais de qualidade, prontos para compor quadros de excelência em nossas empresas sociais. A Bahia é hoje referência e um expoente em energia solar fotovoltaica", afirmou.

Conhecimento – Durante a aula inaugural, dois alunos compartilharam as expectativas e motivações para participar da atividade. O eletrotécnico Sérgio Ricardo Anunciação de Jesus, de 48 anos, revelou que se inscreveu na capacitação para ampliar o conhecimento e, assim, buscar uma melhor oportunidade de emprego.

"Estou desempregado há quatro meses e acredito que esse curso aumentará minhas chances de empregabilidade. Acredito que a área de instalação de placas fotovoltaicas é promissora, pois a energia sustentável é muito importante. Nossa condição climática requer uma energia mais limpa, e a energia fotovoltaica é a mais limpa", disse.

Já a contadora Petrusca Araújo, de 50 anos, citou a relevância do conhecimento para empreender e competir no mercado. "Esse curso é importante para nosso conhecimento pessoal, pois nos permite oferecer empregos ao abrir uma empresa. Nada melhor do que conhecer o assunto para saber como lidar com os funcionários e colegas de trabalho. Além disso, ter esse conhecimento é uma vantagem na hora de concorrer a oportunidades de trabalho. Estou muito feliz com a iniciativa da Prefeitura de Salvador em oferecer essa capacitação, que beneficia imensamente o mercado e a economia da cidade", opinou.

Inscrições – Mais de 200 alunos já foram certificados, sendo mais de 30% mulheres. Além desta no Comércio, com 27 alunos, duas outras turmas estão em andamento no Senai, com 50 alunos matriculados. A Prefeitura de Salvador deverá oferecer mais quatro turmas, com previsão de início a partir de junho. Os interessados podem acessar o site https://treinarparaempregar.salvador.ba.gov.br/ para outras informações.

Reportagem: Mateus Soares/Secom PMS

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Os viadutos do BRT (Bus Rapid Transit) de Salvador, o monumento a Clériston Andrade, na Avenida Garibaldi, e o Elevador Lacerda, no Centro, receberam iluminação cênica na cor laranja em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes – Maio Laranja, campanha que mobiliza órgãos públicos e demais entidades da capital baiana em torno do tema. A ação foi promovida pela Diretoria de Serviços de Iluminação Pública (Dsip), vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), em parceria com a Secretaria de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ).

O diretor de Iluminação Pública de Salvador, Ângelo Magalhães, destacou a importância da ação conjunta para dar visibilidade à campanha de conscientização sobre o combate à violação de direitos de crianças e adolescentes. “Através da iluminação cênica, a Dsip faz um papel social de fortalecer campanhas de conscientização. No Maio Laranja, iluminamos os viadutos do BRT para chamar atenção sobre a necessidade de combatermos o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. O simbolismo dessa iniciativa faz a sociedade refletir sobre a necessidade de proteger, repreender e denunciar qualquer ato de violação do direito de meninos e meninas”, declarou.

O mês é especialmente dedicado às mobilizações em alusão à campanha, dando visibilidade à importância das agendas formativas e de mobilização, tendo em vista o crescimento do número de casos de abuso sexual contra meninas e meninos. O cenário amplia a necessidade de promover ações que divulguem e ampliem o acesso à informação, garantindo proteção e cuidado, além da responsabilidade com o público a partir das formações dos profissionais.

Para a titular da SPMJ, Fernanda Lordelo, a campanha do Maio Amarelo está, aos poucos, alcançando cada vez mais a população soteropolitana. "Seguimos nas ações do Maio Laranja, promovendo o combate à exploração e o abuso sexual infantojuvenil. Precisamos adentrar lares e escolas, tocando neste assunto extremamente sensível. E quando levamos isso a monumentos e demais pontos da cidade, faz com que a população questione, busque informações e, assim, possamos todos contribuir ainda mais no fortalecimento da rede de proteção da criança e do adolescente em nosso município".

Reportagem: Eduardo Santos/Secom PMS

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura de Salvador assinou nesta terça-feira (21) um termo de cooperação para ampliar a parceria existente com o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) na execução das Oficinas de Criatividade. A iniciativa qualifica profissionalmente e encaminha jovens e adolescentes em situação de vulnerabilidade social para o mercado de trabalho.

Com a assinatura do termo, as Oficinas de Criatividade, já realizadas em alguns Centros de Referência de Assistência Social (Cras) da capital baiana, acontecerão também nos Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e unidades de acolhimento da rede da Secretaria Municipal de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre). As atividades contemplam adolescentes e jovens de 14 a 24 anos. A solenidade aconteceu no Espaço de Cidadania do CIEE, em Nazaré.

Em seu discurso, o prefeito Bruno Reis destacou a importância de programas desse tipo e lembrou da própria experiência, ao revelar que conseguiu seu primeiro estágio com a intermediação do CIEE e, ao ser contratado posteriormente, seu primeiro emprego com carteira assinada. “São projetos como esse que têm a capacidade de transformar a vida das pessoas. A experiência no estágio ensina muito. O banco da academia é fundamental para a gente desenvolver nossa capacidade de compreensão, aprender a teoria, mas a prática ensina muito. Se de um lado precisa estudar, do outro precisa trabalhar. Quem estuda e trabalha vai ter resultado”, disse o gestor municipal.

O titular da Sempre, Júnior Magalhães, informou que mais de 75% do público atendido pelas oficinas do CIEE vem de famílias inscritas no Cadastro Único, ou seja, em situação de vulnerabilidade social. “O CIEE tem relações com toda a iniciativa privada. O que esses jovens precisam é de oportunidade para ajudar no sustento de suas famílias. Serão jovens qualificados que não vão sair da escola, terão a carga horária correta, com direitos trabalhistas assegurados. O termo de compromisso possibilita a ampliação desse trabalho, já feito hoje em alguns Cras, e que agora será institucionalizado em toda a rede social da secretaria”, disse.

O CEO do CIEE, Humberto Casagrande, celebrou a expansão da parceria da entidade privada com a Prefeitura. “Temos na cidade aproximadamente 5 mil estagiários e 2,5 mil aprendizes. Conseguimos atender 7,5 mil jovens, mas temos 80 mil interessados. Que essa parceria continue se fortalecendo, para atingirmos um público ainda maior”, afirmou.

Orientadora social das Oficinas de Criatividade do CIEE, Elisângela Ramos explicou como ocorrem as atividades. São realizados 10 encontros nas comunidades, com turmas de 25 jovens cada uma. “Desenvolvemos temáticas como identidade, mundo do trabalho, entrevista de emprego, currículo, projeto de vida. Ao final, a gente identifica se encaminhamos para as vagas, para o processo de entrevista e dinâmica de grupo. Mas há também os jovens que não querem trabalhar formalmente; que querem ser artistas, por exemplo. Então, a gente também encaminha para essas áreas mais pertinentes”, disse.

Reportagem: Vitor Villar e Rodrigo Aguiar / Secom PMS

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura de Salvador entregou nesta segunda-feira (20) o prêmio do programa ‘A Cidade Somos Nós’ para três estudantes da rede municipal que venceram um concurso de tirinhas sobre transparência e cidadania. No total, participaram da iniciativa mais de 2,4 mil alunos de 29 escolas municipais. Desses, 389 se inscreveram no concurso, cujo tema foi ‘Salvador Transparente, A Cidade da Gente’ com produções no gênero textual das tirinhas.

A premiação se refere às ações do programa no ano passado. O primeiro colocado foi Ivan Victor Souza Ferreira, de 15 anos, que no ano passado estudava na Escola Municipal Joir Brasileiro, em Brotas. Ele ganhou um Chromebook por ter conquistado a primeira colocação. Em segundo lugar ficou Ana Laura da Silva Bomfim, da Escola Municipal Eufrosina Miranda, no Lobato; e no terceiro ficou Charles Almeida de Castro Reis, da Escola Municipal Maria Dolores, em Tancredo Neves. Eles ganharam um tablet cada.

Os prêmios e troféus foram entregues pelo prefeito Bruno Reis, com a presença do secretário municipal da Educação, Thiago Dantas, e da controladora Geral do Município (CGM), Maria Rita Garrido. O programa 'A Cidade Somos Nós' foi concebido pela CGM em parceria com a Secretaria Municipal da Educação (Smed). Lançada em 2016, a ação já beneficiou quase 14 mil estudantes das séries finais do ensino fundamental da capital baiana.

O prefeito Bruno Reis disse que o programa estimula o exercício da cidadania. Ele ressaltou que ouvir as pessoas é justamente uma prioridade da gestão municipal. “Ninguém melhor do que as pessoas para falar dos seus problemas, das suas reais necessidades, e não há como fazer políticas públicas eficientes sem ouvi-las. Então, transparência é uma obrigação nossa. Isso não é um favor, não é um benefício a mais, é obrigação”, salientou.

Antes de entregar a premiação, Bruno Reis conferiu as tirinhas feitas pelos alunos vencedores. Ivan Victor falou sobre zeladoria da cidade, Ana Laura fez uma tirinha para estimular o uso do 156 e Charles fez uma produção sobre uso da tecnologia. “Então nós temos cada vez mais formar cidadãos com essa consciência da importância de saber qual o papel do poder público e cobrar as suas responsabilidades e atribuições. A gente está indo na prática além do conteúdo básico e obrigatório, queremos efetivamente desenvolver o senso crítico, a capacidade de participação”, destacou.

Ivan Victor disse que o processo de produção da tirinha foi bastante divertido. “A parte mais divertida foi desenhar. O resto, que era o roteiro para a tirinha, foi bem natural. Na semana passada recebi uma ligação sobre o concurso dizendo que ganhei o primeiro lugar. Foi uma surpresa na hora e uma felicidade para contar para minha mãe”, afirmou.

Ivanildes Conceição, professora orientadora da Escola Municipal Joir Brasileiro, ressaltou que o projeto traz diversos benefícios para os estudantes. “Esse projeto é de fundamental importância, porque eles têm a possibilidade de revisar os gêneros que eles já trabalharam, de produzir e, além de tudo, de treinar mais a escrita. Porque, apesar de você tirar ou tirinha, tem toda uma produção artística que ele tem que fazer, os desenhos, mas tem também a escrita. Eu acho de fundamental importância”, afirmou.

Programa – Rita Garrido contou que o trabalho desenvolvido pelo programa é feito por meio de oficinas interativas. A iniciativa já está em sua quinta edição. “Já atingimos quase 14 mil alunos com essas oficinas interativas e, ao final do ano, é feito um concurso de expressão literária. Cada ano é escolhido um tema para os alunos que quiserem participar”, explicou ela.

A cada ano é escolhido um gênero textual diferente. No ano passado, a opção foi pelas tirinhas. Nos anos anteriores, os alunos já participaram de produção de soneto, cordel e redação. A quinta edição do programa ocorreu entre 15 de agosto a 22 de novembro de 2023, com a realização das oficinas de transparência e controle social em 29 escolas de ensino fundamental II da rede municipal de educação, beneficiando diretamente 2.401 estudantes.

O programa conta com um conjunto de ações educativas relacionadas ao aprendizado da cidadania na perspectiva do controle social, da transparência pública e da educação fiscal. Para isso, são realizadas oficinas interativas de transparência e controle social com os alunos participantes, que recebem exemplares impressos da “Cartilha A Cidade Somos Nós”, material didático concebido especialmente para o projeto.

O secretário Thiago Dantas destacou que o programa fortalece o processo de aprendizado dos estudantes. “É um tema que dialoga diretamente com o nosso interesse em formar cidadãos mais preparados para poder lidar com seus desafios ao longo da sua vida. Trazer o tema da transparência para dentro das escolas, sem dúvida, vem para fortalecer a rede municipal de educação”, afirmou.

Reportagem: Joice Pinho/ Secom

 

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...