Geral

0
0
0
s2sdefault

Após a fase de prospecção arqueológica, a Prefeitura iniciou hoje (17) as obras físicas de requalificação da Avenida Sete de Setembro, começando pelo trecho entre a Casa D´Itália e a Igreja do Rosário.

Para minimizar os impactos junto à população, a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), responsável pela requalificação, e a Transalvador definiram que, durante as intervenções, duas vias ficarão livres para os veículos. Haverá ainda manutenção de áreas de carga e descarga, acesso para lojas e edifícios e passagem de pedestre.

Moradores e comerciantes que tiverem dúvidas, reclamações ou sugestões sobre a obra podem ligar para o número 3247-6791 ou se dirigir ao Escritório Social montado pela Prefeitura na Rua Chile. Lá, é possível ter informações a respeito do projeto, que envolve a requalificação da Avenida Sete e da Praça Castro Alves, com intervenções que deverão durar um ano, divididas em etapas.

Informações - O Escritório Social está localizado em frente ao Fera Palace Hotel, e conta com uma equipe formada por técnicos da Secult e da Secretaria de Ordem Pública (Semop), responsável pelo atendimento aos comerciantes informais. O funcionamento é de segunda a sexta, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Há ainda no espaço ouvidores e especialista sociais que ficarão à disposição para prestar informações a respeito de demais aspectos ligados às obras, como mudanças nos pontos de ônibus e interdições. Para mais informações sobre o projeto, é possível ainda acessar o site www. avenida7. salvador. ba. gov. br.

“A população já pode perceber toda a movimentação por conta desta obra tão importante para baianos e turistas. Por isso mesmo, pedimos a compreensão de todos e reafirmamos o nosso compromisso de acompanhar a requalificação de perto para amenizar os impactos no dia a dia das pessoas que transitam pela Avenida Sete”, afirma o gestor da Secult, Claudio Tinoco.

Interlocução - Para tornar a requalificação ainda mais célere, o Executivo municipal também montou uma operação conjunta entre a Secult e a Secretaria de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), que auxilia na interlocução entre a Prefeitura e concessionárias como a Bahia Gás, Coelba e Embasa.

Isso porque essa fase já prevê a ampliação da calçada, com rebaixamento das fiações das telecomunicações. Haverá ainda, nessa fase, nova pavimentação e área de estacionamento, instalações para acessibilidade e recreação e implantação de lâmpadas em LED.

A Superintendência de Obras Públicas do Salvador (Sucop) é a responsável por fiscalizar as obras em parceria com a Secult. Com investimento de aproximadamente R$ 19 milhões, a nova Avenida Sete tem recursos garantidos pelo Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), através do financiamento junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Ambulantes - A Semop conduz o processo de ordenamento dos ambulantes com o apoio da Secult, via Escritório Social. Para as obras no primeiro trecho, entre a Casa D´Itália e a Igreja do Rosário, todos os comerciantes informais credenciados já assinaram um termo de compromisso com a Prefeitura que garante a eles o retorno aos locais de origem após as intervenções.

Enquanto durarem as obras, esses ambulantes serão relocados para outros pontos da própria Avenida Sete. No total, são 42 licenciados nesse trecho. Entretanto, a Prefeitura também dialoga com aqueles que não possuem licença, que já estão informados sobre a intervenção, buscando encontrar a melhor solução para que ninguém seja prejudicado.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Inovação e empreendedorismo serão os temas que nortearão o Startup Day, evento nacional que ocorre neste sábado (18) em Salvador, no recém-inaugurado Centro Municipal de Inovação Colabore, no Parque da Cidade (Itaigara). A atividade é promovida em parceria pelo Sebrae e a ABAStartups .

A proposta do Startup Day é oportunizar aos empreendedores um momento para apresentar suas ideias e receberem feedbacks que possam auxiliar a impulsionar seus negócios ou projetos. O evento, intitulado “Atire a Primeira Pedra”, está na terceira edição neste modelo e tem entrada gratuita a partir das 9h30.

Durante o evento, seis startups apresentarão seus pitches, ou seja, destacarão de forma sucinta, em 5 minutos e com o suporte de até dez slides, a proposta de trabalho e potencial dos seus negócios. Uma banca examinadora – composta por representantes de startups de sucesso – avaliará a proposta e dará orientações para o desenvolvimento ou aprimoramento dos projetos.

Os empreendedores que farão as apresentações serão selecionados pela equipe da organização no dia do evento. Além das atividades dentro do “Atire a Primeira Pedra”, quem comparecer ao evento poderá ainda conhecer as instalações do Espaço Colabore e aproveitar a oportunidade para fortalecer o networking com os participantes.

Objetivo – O Startup Day é um evento coordenado pelo Sebrae Nacional que acontece simultaneamente em todo o Brasil e tem como objetivo, além de fomentar o ecossistema de inovação brasileiro, apresentar a experiência do programa #SebraeLikeaBoss de atendimento às startups. São esperados no evento desde estudantes de diversos campos do conhecimento até desenvolvedores, representantes de startups locais e nacionais, empresários, mentores e anjos-investidores.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Em atendimento a um antigo pedido da comunidade Baixão de Luís Anselmo, o prefeito em exercício, Bruno Reis, assinou hoje (16) a ordem de serviço para a construção da contenção de encosta e escadaria do local. As obras vão reduzir os riscos de acidentes, visto que as residências da localidade ficam abaixo da rua principal do bairro, que conta com intensa movimentação de veículos.     

“A encosta tem alto risco e estava prestes a deslizar. As pessoas tinham medo de utilizar a escada situada ao meio, mas, após a construção, vão voltar a acessá-la tranquilamente. Na véspera do meu aniversário (o prefeito em exercício completa 42 anos amanhã), a minha maior satisfação é presentear a cidade com obras como essas”, disse Bruno Reis, durante a cerimônia de autorização das obras. 

Com prazo de quatro meses para a conclusão, a contenção da encosta será construída em uma área de 600 m² e contará com investimento de R$ 713.224,67. Desde o início da gestão, em 2013, 62 contenções já foram entregues pela Secretaria de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), com investimento de R$ 75,8 milhões e outras 152 geomantas foram concluídas pela Defesa Civil de Salvador (Codesal), com investimento de R$ 14 milhões.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Salvador registrou, no primeiro trimestre de 2019, um aumento de 16 mil novos ocupados em relação ao mesmo período do ano passado. Com 1.414 mil ocupados entre os meses de janeiro e março, a capital baiana contrapõe o cenário de crise na economia nacional. As informações são da Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua), divulgada nesta quinta-feira (16) pelo IBGE.

De acordo com a pesquisa, Salvador possui a 4ª maior população ocupada do país, depois de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, respectivamente. A pesquisa avalia a situação funcional de pessoas a partir de 14 anos, ocupadas, desocupadas e fora da força de trabalho, observando as respectivas taxas e níveis.

Desocupação - No mesmo período, o estado da Bahia registrou aumento de 18,3% na taxa de desemprego, segunda maior do país, ficando atrás somente do estado do Amapá (20,2%). "Esses números demonstram que Salvador está indo na contramão dos resultados alcançados por outros estados e municípios. Isso graças a essa política de estímulo ao desenvolvimento que lançamos com os diversos eixos do programa Salvador 360", avaliou o secretário de Desenvolvimento e Urbanismo, Sérgio Guanabara.

Nos primeiros três meses do ano, a taxa de desocupação de Salvador é 15,8%. No comparativo nacional, a capital baiana tem a 6ª menor taxa de desocupação, atrás de Manaus (19,4%), Rio Branco (19,1%), São Luís (17,9), Macapá (17,9%) e Boa Vista (15,9%).

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A concessionária Grande Bahia, no bairro da Lucaia, foi uma das primeiras a receber a visita dos agentes de fiscalização da Diretoria de Ações de Proteção e Defesa do Consumidor (Codecon), nesta segunda-feira (13). A atividade dá prosseguimento à campanha educativa para notificar revendedoras e concessionárias de veículos sobre a Lei Municipal n.º 9.413/2018. A legislação exige dos estabelecimentos a fixação de cartaz ou placa informando aos consumidores sobre as isenções de impostos concedidas às pessoas com deficiência e moléstias graves na aquisição de veículos adaptados. A ação vai até esta sexta (17).

O agente de fiscalização da Codecon Hierton Lourenço, de 41 anos, explica a importância da ação. “Prezando pelo princípio da informação, a Codecon visita as concessionárias trazendo material educativo para ser exposto nas unidades. Levamos informações para a unidade sobre a compra de veículos com desconto e isenção para portadores de necessidades especiais e moléstias graves”.

Durante a visita, os agentes orientam sobre a nova lei e disponibilizam o modelo do cartaz informativo - item obrigatório -, a notificação com as informações sobre a lei e uma cópia da mesma. As concessionárias Sanave, Cresauto e Fiat, localizadas na região da Avenida Mario Leal Ferreira (Bonocô), também receberam a caravana.

"Nos primeiros dias de campanha, já fomos a 24 concessionárias para notificá-las da existência da lei e de sua importância. Precisamos sensibilizar o fornecedor para manter os consumidores informados de seus direitos, respeitando a isenção de impostos a pessoas com deficiência ou com moléstia grave. Expor claramente os direitos do consumidor só beneficia a relação com a concessionária, estabelecendo confiança e fidelização entre as partes. Acreditamos que o trabalho de educação não é só papel da Codecon, mas deve ser feito em parceria com o fornecedor, aquele que enxerga além e almeja manter uma relação de transparência com seu cliente", afirma Roberta Caires, titular da autarquia.

A lei está em processo de regulamentação. Por esse motivo, a campanha é de caráter educativo. O artigo 31 do Código de Defesa do consumidor (CDC) determina que todas as informações estejam claras para o cliente, e serve como base para a campanha.

A lei prevê que o descumprimento pode resultar em multa no valor de R$ 2 mil, sem afetar as sanções previstas. O cartaz deve seguir as normas estipuladas no parágrafo único do artigo 1º da lei, que determina que o fornecedor deve seguir o tamanho padrão de 297x420mm, folha A3, escrita legível, contendo a seguinte informação: “O consumidor com deficiência ou portador de moléstia grave tem direito à isenção de tributos previstos em lei. Solicite informações a um de nossos vendedores".

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), lançou hoje (16) a licitação para a concessão onerosa de direito de uso e exploração do Centro de Convenções de Salvador. O processo abre concorrência para empresas – de forma individual ou em consórcio -, especializadas em gestão de exploração de bem público, que tenham interesse no planejamento, implantação, operação, manutenção e promoção do equipamento, de acordo com as condições que são previstas em edital. A concessão tem um prazo de 25 anos.

A sessão para o recebimento e a abertura das propostas será realizada no dia 18 de junho, às 10h, no auditório da Secretária da Fazenda (Sefaz), localizado na rua das Vassouras, nº 01, Edf. Jorge Lins Freire, 7º andar, Centro. Até lá, os interessados podem ter conhecimento do edital e seus anexos no endereço www. compras. salvador. ba. gov. br.

Gestor da Secult, Claudio Tinoco acredita que, com o lançamento da licitação para a concessão do Centro de Convenções, a capital baiana se fortalece como cidade em potencial para voltar a sediar grandes eventos.“A rapidez da obra, que já causa impacto para quem passa pela orla da Boca do Rio, somada ao lançamento desta licitação, faz com que os profissionais de eventos possam vender Salvador como um destino concreto para a realização de congressos, feiras e eventos, reposicionando a cidade como um dos principais do Brasil”.

Será declarada vencedora da licitação a empresa que ofertar a maior outorga fixa, sendo um mínimo de R$ 10 milhões. Esta deverá ser paga em duas parcelas iguais – uma na assinatura do contrato e outra 180 dias depois.

Adicionalmente, a concessionária pagará à Prefeitura uma outorga variável de 5% sobre o faturamento bruto a partir do sexto ano, somando cinco anos de carência. A empresa vencedora também fará investimentos no equipamento já no acabamento das obras, a exemplo da instalação de cabeamento e geradores, luminárias, divisórias e cadeiras, paisagismo e tratamento acústico.

Antes do lançamento do edital, a Prefeitura realizou um estudo de viabilidade financeira do equipamento, através de licitação efetuada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur); e promoveu dois road shows para a apresentação desta viabilidade – um em São Paulo e outro em Salvador. Além disso, lançou uma consulta pública e promoveu uma audiência pública, em fevereiro deste ano, quando recebeu contribuições de empresas e profissionais do mercado.

Acelerado - Terceira maior estrutura municipal do tipo no país, a obra do Centro de Convenções de Salvador segue em ritmo acelerado e já está com cerca de 40% concluída. As instalações, no formato de uma pomba, símbolo da bandeira de Salvador, já chamam atenção de quem passa pela orla da capital, na Boca do Rio. São 37 mil m² de terreno construído em uma área de pouco mais de 103 mil m².

O Centro de Convenções terá capacidade para receber 14 mil pessoas simultaneamente em congressos e convenções. O espaço contará ainda com oito auditórios moduláveis de 800 metros quadrados cada. Terá também seis salões de 522 metros quadrados cada, 12 salas de 236 metros quadrados e 28 de reuniões que irão virar camarotes tanto para os shows externos quanto internos. O estacionamento será para mais de 1,4 mil veículos. O equipamento terá três pavimentos e será 100% climatizado e com acessibilidade.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Com sorriso no rosto e muita prosa compartilhada entre amigos, o gari Carlos de Aragão, de 59 anos, há 32 na profissão, comemorou o dia dedicado a ele, celebrado hoje (16), no tradicional churrasco promovido na sede da Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb), situada na BR-324. O clima foi mesmo de alegria. Alguns cantaram músicas autorais de forró, outros fizeram uma breve apresentação de capoeira e todos compartilhavam uma característica em comum: o amor à profissão.

“Me sinto bem trabalhando e tenho muito orgulho. Construí a minha casa e criei meus três filhos graças a esse ofício”, contou Aragão. De tanto amar o que faz, ele fez um pedido inusitado à esposa: “Já disse a ela que quando morrer quero que coloque a minha farda no caixão”.

Com menor tempo de serviço, mas igualmente dedicado, o também professor de capoeira Igor Reis, 39, deu um show com o berimbau. “O trabalho que eu faço nas ruas é também uma diversão, porque eu faço o que eu gosto”, contou o rapaz.

Presente no evento, o prefeito em exercício, Bruno Reis, parabenizou os trabalhadores e destacou a importância da profissão para a cidade. “Estar nas ruas da cidade todos os dias não é missão fácil. Atuar com todas as adversidades e fazer um trabalho de excelência como esse, que coloca Salvador como uma das cidades mais limpas do Brasil, é motivo de orgulho. Por isso, hoje é um dia de homenagem e de celebração”, afirmou.

A ação, realizada para valorizar os profissionais responsáveis pela limpeza das ruas, contou com um buffet completo de churrasco, além das apresentações artísticas, brincadeiras e sorteios de eletrodomésticos e celulares.

O presidente da Limpurb, Marcus Passos, lembrou que essa já é uma tradição. “É muito importante demonstrar toda a valorização e o respeito que temos por esses profissionais todos os anos. Até pouco tempo, os agentes de limpeza eram discriminados e tinham até vergonha de usar a farda. Hoje, existe o reconhecimento da população sobre a importância deles. Se a nossa cidade hoje está mais limpa, isso se deve também à dedicação deles. Por isso, nada mais justo que valorizar e demonstrar o nosso carinho”, disse.

Para realizar a limpeza das vias, a Limpurb conta, atualmente, com cerca de 5 mil agentes de limpeza, entre servidores e terceirizados. Além da coleta sistemática do lixo doméstico, empresarial, hospitalar e de espaços públicos, os profissionais atuam na remoção de entulho, varrição, lavagem das ruas, capinação e roçagem, dentre outras ações.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Os moradores da Rua Cachoeira, no Cassange, viram o início da concretização de um sonho de muitos anos na manhã desta quinta-feira (16): o de ver a via onde moram requalificada. A ordem de serviço para o começo da intervenção foi dada pelo prefeito em exercício, Bruno Reis, nesta manhã, em uma ação que envolve drenagem de águas pluviais, pavimentação em concreto, colocação de meio-fio e construção de passeios.

A requalificação da Rua Cachoeira, que tem 420 metros de extensão, vai beneficiar pouco mais de mil famílias que vivem no local. Em dias de chuva, o deslocamento para o trabalho ou para a escola tornava-se difícil em boa parte do logradouro, por causa da ausência de pavimentação e do lamaçal que se formava.

Durante a cerimônia, Bruno Reis falou sobre a importância da requalificação. "Essa obra não será um paliativo. Hoje, chegou uma solução definitiva para a Rua Cachoeira. A partir de agora, as dificuldades enfrentadas pela comunidade no período de chuva vão fazer parte do passado e, daqui a quatro meses, estaremos aqui inaugurando", afirmou.

A obra, sob responsabilidade da Secretaria de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), contará com um investimento de R$ 422.586,14, oriundos do governo federal, e ficará pronta em 120 dias.

A trabalhadora doméstica aposentada Elza Barbosa, de 62 anos, comemorou a iniciativa. "Aqui quando chove alaga tudo, o esgoto transborda, sofremos com o mau cheiro e fica impossível transitar. Já houve dias em que eu não pude sair para trabalhar por causa do lamaçal. Espero que esses problemas sejam resolvidos com essa requalificação que era muito esperada", disse.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O Dia Nacional do Assistente Social é celebrado nesta quarta-feira (15), em referência ao Decreto Federal nº 994, de 15 de maio de 1962, que regulamenta e oficializa a profissão no Brasil. A data é uma homenagem aos profissionais que lutam por melhores condições de vida, saúde e trabalho para os grupos menos favorecidos ou "à margem da sociedade".

O assistente social é um membro ativo na luta pelos direitos humanos. Em Salvador, somente na Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre), são 122 profissionais da área que atuam nos projetos sociais desenvolvidos pela pasta, buscando transformar e dar novo significado à vida daqueles que mais precisam.

Formada em Serviço Social pela Universidade Católica do Salvador há 21 anos, Carmem Flores, 59 anos, atua na supervisão dos 30 Centros de Referência de Assistência Social (Cras). São 41 anos dedicados à administração municipal, com trabalho iniciado aos 18 anos, como auxiliar. Através da vivência no trabalho social desenvolvido pela esfera pública, surgiu o interesse em se tornar uma assistente social.

“Fazia visitas nas casas das pessoas, ouvia e via a história das famílias nas comunidades. Escolhi me tornar uma mediadora de acesso à garantia de direitos. Nosso papel começa quando inscrevemos nos nossos programas. Mas a nossa alegria é quando desligamos as pessoas, as famílias. Digo isso porque quando elas deixam de precisar dos benefícios, é porque resgataram sua autoestima, resinificaram suas vidas e encontraram sua função na sociedade”, diz ela, emocionada.

Mudança de vida – Dentre os casos que marcaram a carreira na gestão pública, ela lembra de Celina dos Santos, 56 anos, hoje funcionária de serviços gerais do Cras Parque São Bartolomeu. “Há mais de 20 anos, encontrei ela na rua com os quatro filhos vendendo detergente caseiro em garrafas pet e passando muitas privações. Cadastrei os dados, inscrevi os meninos dela no PET (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil) e consegui empregá-la no Cras. Hoje Celina tem uma vida decente e os filhos bem formados e empregados. A única menina, inclusive, formou-se em Serviço Social”, conta orgulhosa.

Celina de fato teve a vida transformada e conta o quanto as ações sociais fizeram a diferença na vida da família. Moradora da Invasão Araçás, em Plataforma, no Subúrbio Ferroviário, ela relembra que mudou de vida graças ao acompanhamento e instruções de dona Carmen, maneira como se refere a assistente social até hoje. “Meus filhos estudaram. Minha menina é assistente social. Hoje tenho casa, emprego, concluí o 2º grau, fiz cursos e tenho orgulho de mim e dos meus filhos. Tudo isso graças à sensibilidade dela que guiou e me trouxe até os projetos da Prefeitura”, afirma.

Transformação – Movida pela paixão, a assistente social há 21 anos e atualmente assessora da Diretoria Social Especial da Sempre, Roberta Padre, 48 anos, conta que a possibilidade de transformar vidas é o principal motivador da profissão. Ela lembra o motivo de ter escolhido o Serviço Social como profissão. “Me encantei por essa possibilidade de transformar vidas. Escolhi fazer algo que pudesse trabalhar por uma sociedade melhor, pela coletividade. Sou uma apaixonada, amo o que eu faço. Atribuo esse engajamento na profissão a possibilidade de, como profissional da assistência social, impactar e gerar um movimento de transformação na vida das pessoas”, diz.

A assistente social ressalta a importância da atuação do profissional no processo de confecção de políticas públicas sociais. “Nosso trabalho é realizar intervenções críticas positivas, com ações técnicas, atuando com nossos usuários para combater as desigualdades. Lutamos pelos direitos sociais. Ajudamos na construção de novas histórias de vida, de emancipação, contribuindo na construção e execução de projetos”, enfatiza, assinalando que milhares de pessoas contempladas pelas ações sociais dos serviços públicos tiveram as vidas transformadas.

“Apesar das dificuldades, da discriminação, trabalhamos todos os dias para universalização de direitos. Acreditamos no ser humano, nosso papel é oportunizar novos rumos e transformar a vida dos indivíduos”, reforça Roberta.

 

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...