Geral

0
0
0
s2sdefault

Quatro dias após a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) realizar alterações de tráfego no Engenho Velho de Brotas, moradores e motoristas que circulam na região começam a se adaptar à nova rotina. A Rua Brígida do Vale, que era mão dupla, passou a ter sentido único em direção ao centro do bairro, até a intersecção com a Rua Pedro Machado. Além disso, na Brígida do Vale também não é mais permitido estacionar na via. As mudanças são permanentes e foram tomadas para promover mais mobilidade aos condutores que trafegam pela localidade.

Atualmente, quem está no Engenho Velho e segue rumo ao Dique do Tororó deve acessar a Rua Pedro Machado. A opção é de entrar na Rua Antônio Costa, à direta, ou seguir pela rua Chile da Capelinha, para então descer a Ladeira da União.

Já aqueles que estão no Dique e desejam acessar o Engenho Velho devem entrar na Rua Reis Príncipe e seguir pela rua Brígida do Vale. A Rua Almirante Alves Câmara continua com sentido duplo entre as ruas Manoel Faustino e Maria Felipa, entretanto, com sentido único num pequeno trecho antes da intersecção com a Rua Manoel Faustino.

Faixas comunicando sobre as mudanças de tráfego foram instaladas por toda a região afetada pelas mudanças desde o início do mês. A sinalização local também passou por melhorias. Durante os primeiros dias de mudança, agentes de trânsito estarão no local para orientar os condutores.

Aprovação – O técnico em telecomunicações José Almeida, 58 anos, que é morador do Engenho Velho há quatro décadas, disse que os congestionamentos na região costumam ocorrer principalmente em horários de pico. Ele afirmou que a intervenção viária realizada pela Prefeitura era necessária para promover fluidez no trânsito.

De acordo com o taxista Daurílio Marques Filho, 62 anos, os engarrafamentos na área se tornaram rotina principalmente porque motoristas costumavam usar os lados da via para estacionamento. “Por conta dessa prática, era comum formação de filas. Só passava um carro por vez”, conta.

A Transalvador tem realizado com frequência alterações de sentido de tráfego na capital baiana, a fim de possibilitar mais qualidade de vida aos soteropolitanos. A transformação de vias de sentido duplo em único, por exemplo, é capaz de destravar a circulação de veículos, sobretudo em ruas estreitas.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Ambulantes interessados em trabalhar na Festa de Santa Bárbara, celebrada no dia 4 de dezembro, devem realizar credenciamento junto à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), por meio do site do órgão, nesta terça-feira (27) e quarta (28). São ofertadas 275 vagas, todas destinadas exclusivamente aos vendedores já licenciados anualmente no Pelourinho. 

Após efetivar inscrição, o procedimento seguinte é validar o pagamento do Documento de Arrecadação Municipal (DAM) na sede da Semop, na Avenida Cardeal Dom Avelar Brandão Vilela, nº 2562, Mata Escura, ou no posto da secretaria localizado na sede da Diretoria de Ações de Proteção e Defesa do Consumidor (Codecon), na Rua Chile, nº 3, Centro.  

A celebração religiosa em homenagem à Santa Bárbara (Iansã no Candomblé) abre o ciclo de festas de largo na capital baiana. O festejo tem início na Igreja de Nossa Senhora dos Pretos (Pelourinho), seguida de uma procissão realizada pelos fiéis, que, vestidos de branco e vermelho, rumam pelas ruas do Centro Antigo de Salvador.  

A multidão, animada, canta e dança até a Rua José Joaquim Seabra, na Baixa dos Sapateiros, com saudação no Quartel do Corpo de Bombeiros, corporação que tem a santa como padroeira. 

Cronograma - Cada festa popular tem um cronograma próprio para o pedido da licença. A próxima a ter o credenciamento disponibilizado pela Prefeitura será a da Conceição da Praia, cujas solicitações poderão ser feitas nos dias 2 e 3 de dezembro. O período de licenciamento para a Festa de Santa Luzia será dia 11 de dezembro, e Boa Viagem, dias 19 e 20 de dezembro.  

Os valores da licença variam entre R$25,06 para tabuleiros e R$451,13 para food trucks acima de 10m de comprimento. Do total das vagas disponíveis para ambulantes em cada festa, 5% serão destinadas para pessoas com deficiência, os quais serão isentos do pagamento do preço público. 

No ano passado, foram disponibilizadas 275 vagas para a Festa de Santa Bárbara, 234 para Conceição e 145 para a de Boa Viagem. As atividades mais licenciadas foram para isopor e barracas tradicionais. 

Normas - Os caminhões de coleta de recicláveis deverão ser vinculados às cooperativas cadastradas na Secretaria da Cidade Sustentável e Inovação (Secis). E em todas as festas populares fica proibido o trabalho infantil e adolescente, além da venda de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos, sob pena de cassação imediata, sem prejuízo às sanções legais. 

Lembrando ainda que não será permitida a comercialização de produtos em carros de mão, fogareiros, churrasqueiras, espetos, nem bebidas pré-preparadas artesanalmente. Também é proibido o uso de embalagens reaproveitadas, de louças, alumínio ou de vidro, devendo ser descartáveis. Todo material irregular poderá ser apreendido pelas equipes de fiscalização. 

Quem descumprir as normas poderá ter os produtos e equipamentos apreendidos e imediata cassação da licença. Os bens apreendidos serão encaminhados para o Setor de Guarda de Bens Apreendidos (Segub), situado na Av. San Martin, na sede da Guarda Civil Municipal (CGM). Para recuperar o material, o permissionário deverá comparecer à Segub depois do encerramento da referida festa, munido de documento de identidade, auto ou lacre de apreensão, mediante pagamento das multas e despesas cabíveis.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

“A praça é toda sua. Cuide bem dela”. O slogan do projeto “Desal vai à Escola” fortaleceu o sentimento de pertencimento dos 117 alunos do 1º ao 5º ano, da Escola Municipal Batista de São Caetano, na tarde desta segunda-feira (26). De forma lúdica e interativa, o presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano de Salvador (Desal), Marcílio Bastos, apresentou slides e promoveu dinâmicas com premiações para incentivar a garotada sobre a importância dos cuidados e preservação das praças.

As atividades também foram realizadas para os 121 estudantes do turno matutino. Após os ensinamentos teóricos, os estudantes visitaram a Praça ACM, que fica bem próxima à escola, e aprenderam na prática como zelar pelo bem público.

Quando o assunto é cidadania, David Emanuel Gomes, 12 anos, mostrou que é um expert. Ao visualizar a imagem de uma praça pichada, exibida durante a palestra, o aluno do 5º ano disparou enfático. “Não, vandalismo não pode. Temos é que limpar, levar um saquinho para recolher as necessidades do nosso animal de estimação e preservar o local que brincamos”. Morador da Rua Direta da Goméia, em São Caetano, o pequeno conta que brinca na Praça ACM em todos os finais de semana. “Minha tia mora lá. Adoro correr, jogar bola, tem uma miniquadra para as crianças menores que curto muito”, comentou.

Conscientização – A Praça ACM é a segunda maior da capital baiana. Com 7 mil m², o espaço conta com duas quadras poliesportivas, uma mini quadra para crianças, pista de skate, anfiteatro, espaço de jogos, academia de saúde, acessibilidade, paisagismo, pergolado, iluminação, comunicação visual e dog park (espaço reservado para animais de estimação). Ao exibir imagens do local, o presidente da Desal fez questão de dizer que o espaço pertence à comunidade.

“Temos tido um esforço grande para combater a depredação do patrimônio público. Entendemos que precisamos educar na base, para mais adiante colhermos os frutos. Hoje aqui plantamos uma sementinha. Essas crianças com certeza levam para casa os ensinamentos e se tornam multiplicadores”, ressaltou.

Para Ivana Santana, integrante do Núcleo de Projetos Pedagógicos da Desal, as ações nas escolas são essenciais. “Quando entramos em uma instituição de ensino, começamos a montar uma força-tarefa para a preservação do patrimônio público”, salientou.

Na opinião da diretora da instituição, Dayse Rocha, o trabalho da Desal nas escolas reforça o projeto pedagógico desenvolvido diariamente. “Ensinamos e conscientizamos sobre a importância de cuidar e preservar os espaços públicos. Quando recebemos a Desal aqui, fortalecemos o que é dito todo dia”, afirma. Segundo ela, leitura de textos, exibição de filmes e repercussão de notícias relacionadas à preservação dos espaços públicos integram as dinâmicas para o aprendizado da cidadania.

Portas abertas – Além das palestras educativas nas escolas, o projeto da Desal contempla visitação à fábrica, localizada em Porto Seco Pirajá. Bastos destaca que a autarquia é a única no Brasil que projeta e fabrica os próprios equipamentos que são implantados nas praças. “Abrimos as portas para mostrar a maneira como trabalhamos”, explica. Na próxima sexta-feira (30), estudantes da Escola Municipal Assistencial Nossa Senhora de Guadalupe visitarão as instalações.

Balanço – Salvador tem cerca de 400 praças, espalhadas em 163 bairros. A maior delas é a Lord Cochrane, que fica na Avenida Garibaldi. Além dela e da ACM, em São Caetano, se destacam pelo tamanho e movimentação de pessoas as praças do Dendezeiros (Ribeira), Benjoim (Caminho das Árvores), Largo do Tanque, Rotatória de São Marcos (São Marcos) e da Bíblia (Avenida Ogunjá). Até o final deste ano, outras 40 praças serão inauguradas após construção ou requalificação.

 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Considerado um dos mais belos cartões postais da Bahia, a Ponta de Nossa Senhora de Guadalupe, na Ilha dos Frades, terá o selo Bandeira Azul renovado, no próximo dia 12, pela Foundation for Environmental Education (FEE). Esta será a terceira renovação da honraria que certifica a qualidade das principais praias ao redor do mundo e, no Brasil, dispõe de outras cinco localidades contempladas: Prainha (RJ), Tombo (Guarujá-SP), Governador Celso Ramos (SC) e uma praia fluvial em Florianópolis (SC).

Integrante do território de Salvador, a localidade tem as belezas naturais preservadas por força da ação do projeto Baía Viva, além da supervisão da Secretaria da Cidade Sustentável (Secis), que estuda a implantação de um parque natural na região. Outras praias de Salvador estão na mira da FEE e são preparadas pelo município para receber a certificação, a exemplo de Ipitanga, Praia do Flamengo e Stella Maris, que integram o macroprojeto de infraestrutura que está requalificando toda a orla da capital baiana.

"É uma honra para Salvador ter a certificação renovada pelo terceiro ano consecutivo. Isso é mostra de que, aos poucos, estamos progredindo no que se refere à preservação de nossas praias e nossas belezas naturais, e pretendemos manter os mesmos padrões nas outras praias da cidade", explica o titular da Secis, André Fraga.

Certificado - O Bandeira Azul certifica praias de uso intenso, avaliando questões como segurança, qualidade da água, gestão e educação ambiental. Já foram distribuídos mais de 4.600 selos em todo o planeta, sendo 3.500 somente para praias, além de marinas e embarcações turísticas, sendo dez apenas no Brasil.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Manutenção (Seman), lamenta a fatalidade que aconteceu neste domingo (25), na Rua Álvaro Leitegel, na Fazenda Coutos III, onde Vitor Dória faleceu ao tentar desobstruir uma manilha da rede pluvial do rio que passa na comunidade. A Seman ressalta que essa ação nunca deve ser feita por moradores, principalmente sem equipamentos de segurança e quando estiver chovendo.

Na localidade, choveu nas últimas 72 horas 45,6 milímetros. As chuvas afetaram toda a região do Subúrbio. Em caso de obstrução de canais e alagamentos, a população deve entrar em contato com a Defesa Civil de Salvador (Codesal) através dos telefones 199 ou 156. Esse contato não foi feito pelos moradores da Rua Álvaro Leitegel, cujo canal já foi limpo e desobstruído em outras ocasiões pela Seman.

A Seman já executou a limpeza de 62 canais em 2018. Isso corresponde a 30km de canais limpos, em ação fundamental para a prevenção aos impactos negativos das chuvas. No local onde aconteceu a fatalidade, o trabalho de limpeza é prejudicado devido ao bloqueio das residências construídas irregularmente no leito do rio. Ou seja, é perigoso até mesmo para os colaborados da Prefeitura atuarem quando os índices pluviométricos são altos. Dessa forma, é mais perigoso ainda para quem está sem equipamentos próprios para acessar a rede de drenagem, a exemplo das proteções individuais e utensílios para realizar a limpeza manual.

Para piorar a situação, as chuvas provocam o carreamento de grande quantidade de lixo, descartado de forma irregular na localidade, para a manilha. Isso também dificulta o trabalho de limpeza do canal.

Previsão - A previsão é de chuvas fracas e moderadas entre hoje (26) e amanhã (27), com risco de alagamento em áreas de Salvador. Nesta quarta-feira (28), há a possibilidade de ocorrerem chuvas fracas a qualquer hora do dia, no entanto sem risco para alagamentos. Já entre quinta-feira (29) e domingo (02), prevalecerá o tempo ensolarado, mas com a possibilidade de chuvas fracas e isolada ao longo do dia.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Profissionais da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) que atuam no Centro de Referência Loreta Valadares (CRLV) e no Centro de Atendimento à Mulher Soteropolitana Irmã Dulce (CAMCID) participaram na tarde desta sexta-feira (23) de uma roda de conversa no CRLV, que fica na Praça Doutor João Mangabeira, nos Barris, para debater o tema “Violência contra as Mulheres e suas Intersecções”.

O filme escolhido para nortear o processo de reflexão e compartilhamento de conhecimento entre as colaboradoras foi "Era uma vez outra Maria", do diretor Gary Barker, lançado em 2006. O curta-metragem mostra, em 20 minutos, experiências comuns pelas quais passam as mulheres no cotidiano. Através do filme, é possível discutir sobre assuntos como saúde sexual e reprodutiva, violência, gravidez, maternidade e trabalho.

A atividade de hoje fez parte da programação que segue até 10 de dezembro e ocorre em diversas cidades do mundo em prol dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres. Até o fim da campanha, a SPMJ terá uma programação intensa composta por ações como palestras, rodas de conversa, seminários, colagem de cartazes, distribuição de folhetos e ainda apresentações de coral.

No dia 29, a banda percussiva feminina Didá fará uma apresentação na Estação da Lapa, às 14h. No mesmo horário e local, servidores da SPMJ distribuirão folhetos com nome e endereço de instituições que atendem e apoiam mulheres vítimas de violência. Às 14h do dia 30, cartazes sobre a campanha serão afixados em ônibus, na própria estação.

Dois seminários também integram a programação. O primeiro, sobre Direito Sexual e Reprodutivo a partir da Perspectiva de Gênero e Raça, está marcado para o dia 6 de dezembro, das 8h30 às 17h, no Quality Hotel, situado na Rua Dr. José Peroba, Stiep. O segundo, que tem como título: “Uma Proposta de Enfrentamento à Violência Institucional”, ocorrerá das 8h30 às 17h, em local e data a definir. A mobilização será encerrada com uma apresentação do coral de mulheres idosas, às 15h do dia 10 de dezembro, na Estação da Lapa, em frente à estação do metrô.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Em decorrência de obras que estão sendo realizadas na região do Centro Histórico, o tráfego de veículos nas imediações da Praça Municipal passa por modificações. O trecho da Rua Chile em frente à Câmara Municipal está totalmente interditado, e, por conta disso, o fluxo nesta via e na da Ajuda precisou ser invertido para garantir maior fluidez na região. Agentes da Transalvador estão no local monitorando e auxiliando os motoristas neste primeiro dia útil das alterações.  

Os condutores que precisarem seguir da Praça Castro Alves em direção à Praça da Sé, deverão acessar a Rua da Ajuda, à direita, e seguir direto pela Rua José Gonçalves. O retorno é feito pela Rua da Misericórdia e Ladeira da Praça. No sentido oposto, o condutor tem como opção entrar na Rua do Saldanha, subir pela rua do Tira Chapéu até a Rua Chile, seguindo em direção à Praça Castro Alves. Quem desejar seguir para a Rua Carlos Gomes tem também como opção acessar a Rua da Bandeira e subir a Ladeira da Montanha. 

As alterações foram solicitadas pela Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder), que está realizando intervenções na região. As mudanças devem durar em torno de 30 dias. 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura dará início, a partir desta segunda-feira (26), à Semana Nacional de Mobilização de Combate ao Aedes aegypti”, que acontece até dia 30 de novembro, com dinâmicas educativas, panfletagem e visitas zoosanitárias nas áreas com maiores índices de infestação. A iniciativa faz parte do “Plano Verão sem Mosquito” e terá a abertura na Praça de Irmã Dulce, na Cidade Baixa, às 9h. 

Dentre as ações do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), órgão vinculado à Secretaria Municipal da Saúde (SMS), está a inspeção em bocas de lobo por toda a cidade com o objetivo de eliminar focos e criadouros do Aedes aegypti, durante o verão, estação que favorece a proliferação. “Estamos nos aproximando do maior período de risco, que é a estação do verão, nos meses de janeiro, fevereiro, março e abril. A estratégia reforça a rotina de eliminação de criadouros para aumentar a cobertura do município”, afirma a subgerente das Arboviroses do CCZ, Isolina Miguez. 

Nesta segunda-feira (26), os agentes de endemia vão realizar uma inspeção vetorial, a partir das 8h, nas matrizes africanas e hotéis da cidade. Os agentes também vão orientar a população que estiver transitando nas praças Municipal e Dois de Julho, no Centro, e na Estação de Trem da Calçada. 

Durante a mobilização, os agentes de endemias da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) realizarão visitas casa a casa, além de trabalhos de manejo ambiental, limpeza, remoção e descarte de lixo ou quaisquer outros materiais que possam se tornar criadouros, palitação de material reciclável, vistoria de depósitos elevados (como caixas d'água e calhas) e distribuição de material educativo. Os moradores das localidades trabalhadas devem colaborar com a iniciativa descartando entulhos e materiais inservíveis que podem ser colocados em frente às casas para recolhimento. 

“Não basta só a visita do agente de saúde. É uma oportunidade de cada cidadão contribuir para manter as boas práticas de combate ao Aedes ao longo do ano dentro de suas próprias casas, trabalho e espaços de lazer”, explicou o chefe do Setor de Educação e Mobilização Social em Zoonoses, Péricles Pires. 

Na sexta-feira (30), uma grande ação simultânea nos Distritos Sanitários Cabula, Subúrbio e Barra vai marcar o dia D da estratégia.     

LIRAa – Pela segunda vez consecutiva, o Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti (LIRAa) apresentou redução da infestação do mosquito em Salvador. O Índice de Infestação Predial (IIP) da cidade passou de 2,6% (julho/2018) para 2,1% agora em outubro, ou seja, a cada 100 imóveis visitados, pouco mais de dois deles apresentaram focos do vetor. 

Apesar da redução do indicador, Salvador permanece em estado de alerta para ocorrência de uma epidemia de dengue, zika vírus e chikungunya. De janeiro a outubro, a capital baiana registrou 1.310 casos prováveis de dengue, sendo 41 confirmados. Foram notificados ainda, 82 casos de Chikungunya e 75 de Zika, com confirmação de 11 e 18 casos, respectivamente. 

Em 2018, os agentes de endemia visitaram mais de 1 milhão de imóveis em todos os bairros da cidade. Além disso, recolheram mais de 200 toneladas de entulho e material inservível.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Uma série de notícias falsas (fake news) sobre a liberação do alvará para a construção da policlínica de Escada está circulando nas redes sociais e também pelo WhatsApp. Essas notícias dizem que a Prefeitura estaria retardando a liberação do documento para que o governo do Estado construa a unidade de saúde, o que não corresponde à verdade.

Primeiro que, como comprova o documento que segue junto a este texto, encaminhado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur), o alvará já foi liberado desde o dia 11 de outubro. Se a obra não começou, a responsabilidade cabe exclusivamente ao governo do Estado.

A área onde será construída a policlínica fica inserida dentro do chamado Parque Urbano de Escada. Quando o terreno está em uma área ambiental, seguindo as normas do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) e da Lei de Ordenamento do Uso do Solo, a tramitação do pedido de alvará é mais lenta pois uma série de questões precisam ser analisadas.

Esse processo foi concluído desde o dia 11 de outubro, com a liberação do pedido pela Sedur. Com o pagamento das devidas taxas, como determina a lei, a ordem de serviço para a construção da policlínica de Escada já poderia ter sido dada pelo governador Rui Costa desde essa data.

"As notícias falsas espalhadas nas redes e no WhatsApp tem como objetivo confundir a população e atacar a Prefeitura. Trata-se de uma articulação política do mais baixo nível para atingir a gestão municipal", disse a Prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Comunicação (Secom).

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...