Geral

0
0
0
s2sdefault

Transformar problemas sociais em oportunidade de negócio tem sido a realidade de muitos empreendedores de comunidades carentes da capital baiana. É o caso de Pedrício Texeira Barros, ou Orni Barros, como é conhecido no Nordeste de Amaralina, onde mora, empreendedor que vem produzindo lixeiras e pranchas de stand up paddle com garrafas pets recolhidas das praias.

Ele e outros nove empreendedores mostraram, nesta quinta-feira (22), como ideias de impacto social podem ser colocadas em prática durante a Rodada de Negócios do Programa Comunidade Empreende (PCE), que ocorreu no auditório do Parque Social. O evento reuniu empresários, gestores de órgãos vinculados à Prefeitura, educadores sociais, além de jovens aprendizes integrantes de projetos.

Na abertura do encontro, a diretora-presidente da ONG Parque Social, Rosário Magalhães, falou que o PCE tem atuado em Salvador desde 2014 com a perspectiva do desenvolvimento local e sustentável. “O programa tem buscado a valorização dos ativos e talentos da comunidade, sempre enxergado os problemas como solução. Negócios que ao mesmo tempo são sustentáveis e tragam melhoria e qualidade de vida para todos", disse.

"Aliado ao aprendizado, o empreendedorismo é uma grande mola propulsora de desenvolvimento, diante de toda a crise econômica e do quadro de dificuldades”, acrescentou a gestora. O presidente do Instituto Camargo Corrêa, Kalil Farran, frisou que o mundo dos negócios mudou nos últimos anos e agora é a chance das pequenas empresas se destacarem com a geração de emprego e renda.

A rodada de negócios é resultado de seis meses de uma capacitação ofertada pelo PCE, que é desenvolvido no município pelo Parque Social em parceria com o Instituto Camargo Correa e Prefeitura. O programa é destinado a empreendedores ou a pessoas que desejam empreender nas regiões do Nordeste de Amaralina, Santa Cruz, Vale das Pedrinhas e Chapada do Rio Vermelho, região que envolve cerca de 80 mil pessoas. É a terceira área a receber o PCE, que teve a primeira edição no Bairro da Paz (2014-2015), seguida pelo Centro Histórico (2015-2016). Neste ano, mais de 60 empreendedores foram beneficiados com capacitações, que envolvem instrutorias, oficinas, bate-papos e mentorias durante um ano.

Negócios - Os 10 empreendedores que se apresentaram hoje receberão mentorias individuais até janeiro. Todos explanaram características de seus empreendimentos sociais, áreas de atuação, despesas, receitas e contrapartidas. O intuito foi atrair potenciais compradores, investidores e clientes, gerando oportunidades comerciais e de fortalecimento de imagem.

Orni, que é idealizador do“100 Garrafas”, pretende angariar recursos com venda e aluguel das pranchas e lixeiras fabricadas com garrafas pets reaproveitáveis para abrir uma escola de surfe e desenvolver projetos de educação ambiental, voltados para crianças e adolescentes em unidades de ensino e espaços públicos.

Já Alan do Carmo Oliveira é o criador de uma rádio web e do portal de notícias “A Voz do Axé”. Ele contou que espera captar parcerias para ampliar o público com a divulgação de fatos e eventos que acontecem na região de Nordeste de Amaralina. As mídias criadas por ele têm foco na valorização da religião e cultura de matriz africana.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Em edição comemorativa aos cinco anos da Nota Salvador, a Prefeitura ampliou valores dos prêmios principais, que passam a ser R$ 50 mil, R$ 40 mil e R$ 30 mil, mantém a devolução de 30% do ISS (Imposto Sobre Serviços) pago e anuncia novos prêmios: mais dois prêmios de R$ 20 mil, três prêmios de R$ 10 mil, quatro prêmios de R$ 5 mil e cinco prêmios de R$ 1 mil. Os benefícios passam a valer a partir de dezembro.

A Nota Fiscal Salvador é um programa de incentivo à cidadania que estimula a população a pedir a nota, com o número do CPF, todas as vezes que utilizar um serviço na capital baiana. Participam do programa as notas de serviços, ou seja, aquelas emitidas por academias, estacionamentos, escolas, creches e/ou faculdades particulares, lavanderias, serviços advocatícios, contábeis, construtoras, consertos de eletrodomésticos, salões de beleza, hospedagens em geral, dentre outros. Todos os prestadores de serviços, inclusive os isentos ou imunes de ISS são obrigados a emitir nota. Aquelas emitidas pelos prestadores isentos também concorrem aos sorteios de prêmios.

Cada nota emitida, com o CPF, dá direito a um bilhete para concorrer aos prêmios, e a cada R$ 20 em notas, um bilhete extra. Além disso, o programa devolve até 30% do ISS retido. Os valores podem usados para pagamento do até 100% do IPTU de qualquer imóvel da cidade, depositado em conta-corrente ou poupança do titular da nota, para créditos em até cinco cartões do Salvador Card, ou convertido em bônus em dobro para celulares pré-pagos da OI ou Vivo.

Para participar do programa, basta pedir a nota de serviço, com o número do CPF. Porém, para participar dos sorteios, é preciso estar cadastrado no portal do Nota Salvador ter feito a adesão. O primeiro sorteio de prêmios, realizado em janeiro de 2014, foi feito com 35.872 mil bilhetes. Já o de setembro de 2018 foi realizado com cerca de 4,3 milhões de bilhetes.

"A Nota Salvador foi criada para estimular o cidadão, de todas as idades e classes sociais, a exercer a cidadania fiscal de forma simples: pedindo a nota, com o número do CPF”, afirma o prefeito ACM Neto. Ao solicitar a nota, a população ajuda a administração a aumentar a arrecadação e, ao mesmo tempo, recebe parte do dinheiro pago pelo imposto e ainda concorre a um sorteio mensal em dinheiro. “Como sempre, cumprimos nosso compromisso: já pagamos cerca de R$ 47,5 milhões para população e, agora, após cinco anos, achamos justo aumentar os valores dos prêmios para presentear e, principalmente, para agradecer a todos que ajudaram a fazer disso um hábito que já faz parte da cultura da nossa cidade”, acrescenta o prefeito.

Os créditos e prêmios da Nota Salvador têm validade de 15 meses. Depois disso, caso não seja feito o resgaste, os valores retornam para o tesouro municipal. Para o secretário da Fazenda, Paulo Souto, "embora os sorteios de prêmios seja a parte que mais atrai os holofotes, é o retorno de créditos que fideliza a população porque, independente de sorte, ela sabe que receberá parte do dinheiro de volta". Do total pago à população até setembro deste ano, R$ 9,74 milhões foram referentes aos sorteios e R$ 38 milhões à devolução de parte do ISS pago.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura, por meio da Fundação Gregório de Mattos (FGM), está com inscrições abertas até o dia 20 de dezembro para credenciamento de artistas, grupos, produtores e instituições culturais de Salvador. A intenção é habilitar os entes para possível contratação de atividades artístico-culturais na programação municipal, a serem realizadas entre dezembro de 2018 e dezembro de 2020.

As inscrições devem ser feitas pelo site da FGM, que contém também o edital completo com todas as instruções. As linguagens e segmentos contemplados são: Artes Visuais, Audiovisual, Bibliotecas Comunitárias, Circo, Cultura Digital, Cultura Popular e Identitária, Dança, Formação e Qualificação em Arte e Cultura, Fotografia, Literatura, Música, Patrimônio Cultural e Teatro.

A FGM divulgará a relação dos credenciados, bem como dos inabilitados, no Diário Oficial do Município e no site da fundação, em até dez dias úteis após o encerramento do período de inscrições.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A primeira horta urbana de Salvador, localizada na Pituba, está completando dois anos de existência esse mês. Para celebrar esse momento, será realizada uma programação especial, aberta ao público, no sábado e domingo (24 e 25), das 8h às 18h, na Av. Paulo VI, nº 2101, local onde a horta está instalada. Na ocasião, será realizada uma feira literária, um brechó e um festival de tortas e sucos, com objetivo de arrecadar fundos para o projeto.

Durante esses dois anos, mais de 2,4 mil quilos de alimentos como couve, alface e manjericão foram cultivados e doados para lares que abrigam idosos carentes. A horta, que atualmente possui 26 leiras, fica sob os cuidados dos 35 voluntários, entre crianças, jovens, adultos e idosos, que se revezam a partir de uma escala que varia de acordo com a disponibilidade de cada um, para manter o local irrigado e tratado.

Idealizado por Wilson Brandão, 58, morador do bairro, o projeto não tem fins lucrativos e nasceu com o objetivo de transformar os locais ocupados por lixo e entulhos em áreas verdes, produtivas e bonitas. Hoje, cumpre também um papel social ajudando e educando os moradores daquela região. “Essa horta é tudo para mim, e eu faço com muito amor. Me deixa muito feliz em saber que esse projeto iniciado por mim possa ter alcançados outros bairros e até as escolas. Isso é muito gratificante”, afirma Wilson.

Além da Pituba, que conta com duas hortas urbanas, o projeto ainda se espalhou pelos bairros do Horto Florestal, Imbuí, Calabetão, Roma e Capelinha. Já as hortas escolares estão sob os cuidados do Colégio Estadual Rotary, Escola Municipal Fernando Presídio, Creche da Associação Criança e Família, Escola Municipal Arlete Magalhães, Escola Municipal Bosque das Bromélias, Escola Municipal Nova do Bairro da Paz, Escola Municipal Beatriz de Farias, Escola Municipal Clemilda Andrade, Escola Municipal Brigadeiro Eduardo Gomes e Escola Municipal Filhos de Salomão.

Apoiado pela Secretaria da Cidade Sustentável e Inovação (Secis) desde 2016, o projeto vem reforçar a necessidade e importância da participação da população para a construção de uma cidade melhor, cumprindo um papel social e ambiental.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

As máquinas já deram início, na manhã desta quinta-feira (22), a uma grande demanda da comunidade do Marotinho, localizada em Bom Juá: a reconstrução do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Fruto do Amanhã. A ordem de serviço para a demolição da antiga e precária estrutura em pré-moldado e o começo das obras do novo imóvel foi assinada no local pelo prefeito ACM Neto, acompanhado da subsecretária municipal da Educação (Smed), Rafaella Pondé, comunidade escolar, demais autoridades e imprensa. 

O prefeito lembrou que, em 2013, pôde presenciar pessoalmente a demanda de professores, pais e alunos sobre o CMEI e que, desde então, a Prefeitura se comprometeu a realizar a reconstrução da unidade. “Esta é uma escola que atendia a comunidade, mas estava em situação precária, principalmente em dias de chuva. Este ano mesmo, quando tocou pela primeira vez o sistema de alarme no bairro e foi feito o processo de evacuação dos moradores, foi a escola que nos recebeu, mas sem o conforto e as condições necessárias para fazer uma educação digna e de qualidade para as crianças. Com a reconstrução, ela se tornará uma escola de referência e que não vai deixar nada a desejar em comparação a escolas privadas de Salvador”, ressaltou. 

O prefeito ainda pontuou que, além da segurança e conforto, o novo CMEI Fruto do Amanhã vai possibilitar a ampliação do número de vagas. “De 120 alunos atendidos hoje, após as obras, a unidade vai poder receber 240 alunos”, afirmou ACM Neto. 

Com investimento de aproximadamente R$3,3 milhões e área total de 1.171,13 m², a nova unidade de ensino terá oito salas de aula, parque infantil, brinquedoteca, refeitório, cozinha, depósito de merenda e de material de limpeza, lavanderia e espaços para coordenação, entre outros. Enquanto o CMEI estiver em construção, as aulas são realizadas no Complexo Educacional do Retiro. Um ônibus transporta estudantes e pais diariamente e de forma gratuita do CMEI até o Complexo. 

Esta é a segunda das 16 unidades escolares serão demolidas e reconstruídas pela administração municipal. A série soma investimentos da ordem de R$ 96 milhões em recursos federais, através do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e municipais. 

Demais investimentos – Além da reconstrução do CMEI Fruto do Amanhã, o bairro de Bom Juá também recebeu uma série de investimentos municipais nos últimos quatro anos, ofertando melhor assistência aos residentes de uma das áreas mais carentes da capital baiana. Dentre as ações realizadas estão a recuperação de escadarias, pavimentação de ruas, recuperação de campos de futebol, reforma de casas precárias através do programa Morar Melhor e construção da USF Bom Juá. 

Atualmente, são realizadas quatro contenções de encostas, que vão contribuir para resolver uma das principais preocupações da comunidade: os desabamentos de terra, a exemplo do ocorrido devido às fortes chuvas em 2014. Sob a coordenação da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), estão em execução as obras nas ruas Bom Juá, com investimento de R$9,5 milhões e 40% concluída; José Sales (Fazenda Grande do Retiro), com R$1,7 milhão e 98% das obras concluídas; do Ocidente, com quase R$3 milhões em investimento e 10% concluída; e Henrique Marques, com R$3 milhões e concluída 40% da intervenção.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

ACM Neto afirma que medidas como o Pé na Escola irão garantir vagas para todos dessa faixa etária 

O prefeito ACM Neto garantiu hoje (22) que nenhuma criança de 4 e 5 anos, já matriculadas em tempo integral na pré-escola da rede municipal, deixará de estudar nos dois turnos a partir de 2019, como chegou a ser anunciado pela Secretaria de Educação (Smed). O prefeito reafirmou a revogação dessa medida, que foi fundamentada em um parecer técnico da área pedagógica da Smed. "Quando soube dessa determinação, ontem (21), entrei em contato com o secretário da Educação, Bruno Barral, e disse que não aceitaria que nenhuma criança que estuda hoje em tempo integral deixe esta condição", frisou o prefeito.  

ACM Neto afirmou que a palavra final cabe a ele, e que parecer técnico pode ou não ser seguido. "O objetivo desse parecer era ampliar o número de vagas assistidas pela rede para crianças de 4 e 5 anos. Mas vamos fazer isso através do programa Pé na Escola, que eu já lancei. Através dele, vamos comprar vagas na rede privada quando isso for preciso, garantindo a matrícula de todas as crianças de 4 e 5 anos". 

O prefeito reforçou que as crianças de 4 e 5 anos que irão se matricular na rede para o ano de 2019 terão lugar garantindo no processo de aprendizagem na rede pública ou privada, neste segundo caso através do Pé na Escola, cujo projeto está em tramitação na Câmara de Vereadores. No caso das matrículas na rede pública, essas crianças irão estudar em um turno, para garantir que haja um número maior de vagas. Hoje, de acordo com ACM Neto, o déficit é de cerca de 11 mil vagas.  

"Nenhuma dessas crianças deixarão de estudar. Elas terão as vagas garantidas, de uma forma ou de outra", afirmou ACM Neto, que aproveitou para pedir celeridade aos vereadores na aprovação do projeto do Pé na Escola. Ele assegurou que as mães que hoje possuem filhos nessa faixa etária já matriculados em tempo integração não serão prejudicadas. "Exatamente em função da situação dessas mães e pais que, quando soube da decisão da área técnica da Secretaria de Educação, determinei a imediata revogação. Nada muda para essas famílias", garantiu.  

O prefeito destacou que nada vai mudar para as matrículas nas creches para crianças de 2 e 3 anos. "Todas elas poderão se matricular em turno integral". ACM Neto lembrou que, desde 2013, houve um salto no número de vagas na Educação Infantil. Desde o começo da atual gestão, houve a criação de quase 30 mil vagas. 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Entre os dias 25 de novembro e 10 de dezembro, diversas cidades do mundo participarão da campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres. Em Salvador, a Secretaria de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) adere à mobilização com uma programação especial, composta por palestras, rodas de conversa, seminário, colagem de cartazes, distribuição de folhetos e apresentações de coral e da Banda Didá.

As atividades têm início nesta sexta-feira (23), com apresentação de vídeo e discussão sobre o tema “Violência contra as Mulheres e suas Intersecções”, voltada para servidores da SPMJ, do Centro de Referência Loreta Valadares (CRLV) e do Centro de Atendimento à Mulher Soteropolitana Irmã Dulce (CAMCID). O evento ocorrerá entre 9h e 16h, no CRLV, na Praça Doutor João Mangabeira, nos Barris.

No dia 29, a banda percussiva feminina Didá fará uma apresentação na Estação da Lapa, às 14h. No mesmo horário e local, servidores da SPMJ distribuirão folhetos com nome e endereço de instituições que atendem e apoiam mulheres vítimas de violência. Às 14h do dia 30, cartazes sobre a campanha serão afixados em ônibus, na própria estação.

Dois seminários também integram a programação. O primeiro, sobre Direito Sexual e Reprodutivo a partir da Perspectiva de Gênero e Raça, está marcado para o dia 6 de dezembro, das 8h30 às 17h, no Quality Hotel, situado na Rua Dr. José Peroba, Stiep. O segundo, que tem como título: “Uma Proposta de Enfrentamento à Violência Institucional”, ocorrerá das 8h30 às 17h, em local e data a definir. A mobilização será encerrada com uma apresentação do coral de mulheres idosas, às 15h do dia 10 de dezembro, na Estação da Lapa, em frente à estação do metrô.

Campanha – A campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres é uma mobilização anual, praticada por diversos atores da sociedade civil e poder público, desde a primeira edição, em 1991. Em alguns países, a mobilização começa no dia 25 de novembro, por causa do Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher e termina no dia 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos. No Brasil, a campanha é realizada desde 2003, e tem início no dia 20, Dia da Consciência Negra, destacando a dupla discriminação vivida pelas mulheres negras.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) divulgou o resultado da 6ª edição do Concurso de Desenhos Infantis da instituição. Quem ficou em 1º lugar foi Mateus Santos Silva, de 12 anos, aluno da Escola Municipal Olga Figueiredo de Azevedo, que fica em Cosme de Farias. A 2ª colocada foi Raine Borges Santos, da Escola Marissol. Deivisson Nascimento Brandão, da Escola Municipal Elízio Athayde, ficou em 3° lugar, e o 4° lugar foi para Isionara Santos Taboza dos Santos, da Escola Municipal Fazenda Grande 2 Ministro Carlos Santana.

Os desenhos dos quatro com a temática trânsito foram selecionadas entre mais de 1,6 mil candidatos de 47 escolas públicas e privadas da capital baiana. Todos os vencedores vendedores vão ganhar um tablet e a solenidade de premiação será realizada na próxima segunda-feira (26), a partir das 8h30, no auditório do Sest/Senat, na Pituba.

Na ocasião, representantes do Fundo Internacional de Emergência para a Infância das Nações Unidas (Unicef), do Projeto Axé, do Instituto Pró-Infância e de outras e organizações que trabalham com o segmento infanto-juvenil participarão das entregas dos prêmios. “A presença dessas entidades valida e reconhece a importância do nosso trabalho de educação para o trânsito”, afirma a gerente de Educação para o Trânsito da Transalvador, Miriam Bastos.

Uma comissão julgadora da Gerência de Educação para o Trânsito selecionou as produções, levando em consideração a técnica, expressividade, originalidade, criatividade e adesão ao tema. Os desenhos vencedores retratam, de forma criativa e original, comportamentos adequados do cidadão no trânsito.

“É com muita satisfação que realizamos o Concurso de Desenhos Infantis porque conseguimos promover o engajamento das crianças no trânsito. O aprendizado de maneira lúdica facilita o entendimento e a formação das crianças. Ficamos muito felizes com o resultado”, disse o superintendente da Transalvador, Fabrizzio Müller.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Desde a implantação em 2016, o Road Show Salvador capacitou aproximadamente 4 mil operadores de viagem. A iniciativa, que é uma parceria da Prefeitura - por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult) -, com a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-Bahia), consiste em divulgar Salvador nos principais mercados emissores da América Latina. O Road Show já percorreu 29 cidades brasileiras e estrangeiras. A última ação de 2018, terminou nesta terça-feira (20), em Recife.

Neste ano, o evento passou por Belo Horizonte; Rio de Janeiro; Santiago, no Chile; Brasília; Goiânia; São Paulo; Curitiba e Florianópolis; Caxias, Novo Hamburgo e Gramado. O projeto faz parte do conjunto de ações da Secult para recuperar o fluxo de turistas na capital baiana. Para se ter uma ideia, de janeiro a outubro deste ano houve um crescimento de 7,7% no fluxo turístico da cidade, se comparado com o mesmo período do ano passado. Nos dez primeiros meses de 2018, mais de 7,8 milhões de pessoas passaram pela cidade, enquanto que no mesmo intervalo, em 2017, foram cerca de 7,2 milhões.
 
E a previsão é que na alta estação (dezembro, janeiro e fevereiro), o aumento no fluxo de turistas chegue a 11%, com cerca de 2,6 milhões de visitantes em Salvador. “As nossas expectativas se confirmam: a road show tem sido muito importante para que Salvador volte a ser desejada como destino turístico. A cada promoção desta, temos novidades para os mercados emissores, que são extremamente receptivos com os nossos atrativos turístico, natural, cultural e gastronômico”, avalia Claudio Tinoco, titular da Secult.
0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...