Geral

0
0
0
s2sdefault

Para garantir a tranquilidade dos soteropolitanos que vão curtir os eventos do Festival da Primavera neste fim de semana, as secretarias municipais montaram um esquema especial de operação. Para atender a demanda dos shows no Rio Vermelho, no sábado (22), a Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob) irá prolongar a operação de sete linhas de ônibus que passam pela região da festa até 1h da manhã de domingo (23).

Serão disponibilizados três veículos da frota reguladora. Esses ônibus estarão à disposição dos agentes de fiscalização, das 19h às 2h, na Estação da Lapa. Os usuários terão, também, cinco pontos de táxis nas redondezas da festa: Largo da Mariquita, Largo Santana, Parque Cruz Aguiar, Praça Carlos Batalha e próximo ao Bompreço do Rio Vermelho. A população poderá contar com um ponto de mototáxi que ficará situado nas proximidades do Bompreço do Rio Vermelho, ao lado do ponto de táxis.

São sete linhas que terão o atendimento prolongado até 1h: Estação Mussurunga-Barra 1; Aeroporto-Lapa; Vale dos Rios/Stiep R4; Rio das Pedras – Campo Grande R1; Aeroporto – Campo Grande; Praia do Flamengo - Sé; Estação Pirajá – Barra 1.

Fiscalização - A Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) irá realizar ações preventivas nos locais onde serão realizados eventos em espaços públicos durante o Festival da Primavera para notificar comerciantes sobre a proibição de vendas de bebidas em garrafas de vidro fora dos estabelecimentos. Além disso, os agentes do órgão irão fiscalizar as atividades e publicidades irregulares.

Já a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) vai atuar no ordenamento do comércio informal com a participação de 36 fiscais, no sábado, das 18h às 2h, no evento do Rio Vermelho, e no domingo, de 1h até as 13h, em apoio à Maratona de Salvador.

Serão dez fiscais da Semop, monitorando o som emitido nos shows e verificando o licenciamento sonoro de estabelecimentos comerciais do entorno, desativando som em veículos no perímetro dos eventos. O objetivo da ação é fazer cumprir a Lei do Silêncio (Nº 5.354/98), que prevê o volume de 70 decibéis entre 7h e 22h, e de 60 decibéis das 22h às 7h. Outra equipe de sonora estará de plantão para atender às denúncias dos cidadãos feitas através do Fala Salvador (156).

A parte operacional da Secretaria de Manutenção (Seman) irá funcionar normalmente durante o Festival da Primavera, realizando ações de drenagem, pavimentação, recuperação de escadarias, podas de vegetais, Operação Tapa-Buracos, limpeza de canais, dentre outros serviços que estejam na programação vigente.

Transporte para maratona - Para atender os usuários do transporte público que vão participar da Maratona Salvador 2018, no domingo, a Semob antecipou em uma hora a operação de quatro linhas de ônibus. A operação deverá iniciar às 4h da manhã para atender a população que irá participar da maratona.

As linhas Estação Pirajá-Barra 1, Estação Mussurunga-Barra 1, Lapa-Barra Avenida/Barra e Paripe-Barra funcionarão antecipadamente. Além disso, durante o evento, as linhas de ônibus que circulam pelo trecho terão seus itinerários modificados de acordo com as interdições da Transalvador.

Interdições - Para que tudo funcione da forma mais tranquila possível durante a realização da Maratona da Cidade de Salvador, no domingo, a Transalvador montou um esquema especial de funcionamento.

A corrida acontecerá na Orla Marítima, entre Farol da Barra e a Praça de Piatã, passando pelas avenidas Centenário, Reitor Miguel Calmon, Anita Garibaldi, Juracy Magalhães Junior e ACM. Além dos 42k, serão disputadas as provas de 5k, 10k e 21k (meia maratona).

A largada simultânea das provas de 42k e 21k está prevista para às 5h30, no Farol da Barra. Por esse motivo, o trânsito será interditado a partir das 3h para montagem das estruturas e preparação do percurso. Serão realizados desvios, bloqueios e compartilhamentos de tráfego ao longo dos 42 quilômetros com o objetivo de viabilizar a realização do evento com segurança para os atletas e, ao mesmo tempo, fluidez ao trânsito.

O trecho entre o Farol da Barra e o Largo da Mariquita, no Rio Vermelho, será interditado. O tráfego vai ser desviado para vias alternativas, como Centenário, Garibaldi e Adhemar de Barros. Haverá também bloqueio entre o Jardim de Alah e a Praça de Nova Piatã, com apenas um compartilhamento, do retorno próximo à Av. Orlando Gomes até após o estacionamento da Praça.

Em alguns trechos do percurso, as faixas serão compartilhadas, ou seja, os veículos poderão passar ao mesmo tempo que os atletas, já que grades farão a separação da pista. Isso acontecerá nas avenidas Reitor Miguel Calmon, Anita Garibaldi e Juracy Magalhães Junior e também entre a Rua Rio Grande do Sul, na Pituba, e a Av. Octávio Mangabeira.

Na Av. ACM, o tráfego será desviado, no sentido Pituba, para a via marginal, a partir do Parque da Cidade, e no sentido oposto, a partir do Shopping Itaigara. Os cruzamentos do perímetro serão interditados, com exceção do Hotel Fiesta e próximo à Ladeira de Santa Cruz, sendo ambos monitorados para acesso dos veículos à via marginal.

O cruzamento do Lucaia será bloqueado e desvios do tráfego serão realizados nos seguintes sentidos: Vasco da Gama para Rio Vermelho - desvio para Garibaldi; Rio Vermelho para Vasco da Gama - desvio para Rua Lucaia; Garibaldi para Av. Juracy Magalhães Junior - desvio para Rua Conselheiro Pedro Luis e Rua Lucaia.

O tráfego também será desviado no Largo da Mariquita para a Rua do Meio, no Rio Vermelho. A partir da Praça Brigadeiro Farias Rocha será implantado um compartilhamento até o Jardim de Alah.

Agentes da Transalvador estarão por todo percurso para garantir o ordenamento e a fluidez do trânsito no dia da Maratona. Aliado a isso, a o órgão ressalta a importância dos condutores e pedestres ficarem atentos às interdições e à sinalização específica nas vias no dia da corrida.

Estacionamentos - Os atletas e o público geral terão espaços reservados na Barra para deixarem os veículos. Estacionamentos estarão reservados na Avenida Almirantes Marques de Leão e no lado esquerdo da rua Marquês de Caravelas, bem como nas transversais da Afonso Celso. O shopping Barra também disponibilizará vagas para os competidores. Em todo o percurso da prova, o estacionamento estará proibido, bem como em toda extensão da Rua do Meio, no Rio Vermelho.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Estudantes dos cursos de Administração e Economia já podem arregaçar as mangas. Na primeira semana de outubro, começam as inscrições para participação do processo seletivo para o Agente de Empreendedorismo, através do Parque Social. Esses agentes atuarão por toda a cidade para, sob a orientação de especialistas nas áreas de finanças e gestão, ajudarem na viabilização do acesso ao crédito do Negócio Pop, programa lançado nesta quinta-feira (20) pelo prefeito ACM Neto para estímulo ao desenvolvimento social e econômico de pequenos empreendedores formais e informais.

As inscrições poderão ser efetuadas através do site do Parque Social, numa página ainda em construção. Serão disponibilizadas 90 vagas para agentes de empreendedorismo, que começarão a atuar um mês após a fase de qualificação. Poderão participar estudantes que estejam cursando entre o segundo e o sexto semestre no período noturno ou à distância, e todos atuarão próximos aos locais onde residem. Eles receberão bolsa de R$ 1.076, e o período de estágio é de um ano.

O papel dos agentes de empreendedorismo será promover a qualificação dos beneficiados para que consigam gerar dividendos positivos com a obtenção do crédito junto ao Banco do Nordeste (BNB), que irá assegurar os empréstimos dentro do Crediamigo – maior programa de microcrédito produtivo da América do Sul voltado para empreendedores formais ou informais. Esses agentes irão mobilizar, engajar e prospectar parceiros na comunidade, estimulando a cultura do empreendedorismo. Além disso, vai identificar e apoiar empreendedores reais e potenciais no desenvolvimento do seu negócio.

A atuação desses agentes ocorrerá nas dez unidades das Prefeituras-Bairro, na sede do Serviço Municipal de Intermediação de Mão de Obra (Simm) e em 79 escolas municipais, por já serem considerados espaços consolidados, ou seja, bastante utilizados pelos cidadãos. Além disso, nas escolas municipais estão concentradas essencialmente o público-alvo: mães de alunos, que também são empreendedoras. O funcionamento do programa foi dividido em três ciclos que duram um ano cada, com seis fases. O Sebrae será parceiro nesse processo e vai auxiliar com a organização de palestras para os agentes.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Lançado pela Prefeitura nesta quinta-feira (20), o Negócio POP (Programa Popular Produtivo), já traz grande esperança por parte de um dos segmentos que fazem parte da base da economia da cidade: os ambulantes. Isso porque a iniciativa vai possibilitar o atendimento de duas das principais reivindicações desses comerciantes: a capacitação na área de negócios e acesso facilitado ao microcrédito.

De acordo com o presidente da Sindicato dos Ambulantes, Barraqueiros e Quermesseiros do Estado da Bahia, Marcos Cazuza, a expectativa com o programa é grande. “Participamos de todas as ações desenvolvidas no setor pela Prefeitura desde 2013 e esperamos que dê certo. Nosso trabalho é trazer para os ambulantes a compreensão de que eles precisam estar nesse meio, porque isso facilita muito não apenas a questão do empreendedorismo, mas também outras etapas do comércio deles”, pontua.

Cazuza também acredita que o Negócio POP vai ajudar na organização do mercado informal da capital baiana. “É a única cidade do país que está elaborando esse tipo de trabalho para equacionar esse problema entre desemprego e as pessoas que querem empreender e não conseguem resposta. O programa é justamente para dar oportunidade àqueles que querem empreender e nós estamos entre aqueles que querem essa oportunidade”.

De acordo com o sindicato, Salvador possui hoje cerca de 30 mil vendedores ambulantes. A meta é de que sete mil trabalhadores da categoria sejam beneficiados com o Negócio POP, dando uma alternativa a essas pessoas de gerar emprego e renda e, consequentemente, melhorar a própria condição de vida.

Mudança de cultura – De acordo com o gerente regional Salvador do Sebrae-BA, Rogério Cerqueira, o programa é uma grande oportunidade para as famílias de garantirem o próprio sustento através de uma atividade econômica. “Com isso, os pais também podem inspirar os filhos para mudar um pouco o cenário do país de formar apenas empregados”, afirma.

A entidade será parceira do Parque Social na realização de palestras de capacitações em negócios, uma das atividades do Agente de Empreendedorismo, integrante do Negócio POP. “O nosso objetivo é formar empreendedores, cidadãos que possam ter o próprio negócio com uma visão mais qualificada. É algo que vai melhorar a vida empreendedora e social de Salvador, pois mais oportunidades de negócios resultam em uma sociedade mais harmônica”, conclui Cerqueira.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Em discurso durante o lançamento do Programa Negócio Pop, realizado na manhã de hoje no Terminal Marítimo, no Comércio, o prefeito ACM Neto fez duras críticas ao governador Rui Costa, em resposta aos ataques infundados feitos pelo chefe do Executivo estadual à Prefeitura através da imprensa. "Deixa de ser invejoso, governador. Não queira transferir para a Prefeitura de Salvador as suas deficiências, a sua incompetência, a desqualificação e falta de criatividade e capacidade do seu governo, que não sabe produzir nada de pioneiro", declarou ACM Neto. 

Rui Costa criticou, em entrevistas, a gestão municipal, e ainda mentiu ao afirmar, ontem (19), que haveria um acordo com o prefeito para que o Centro de Convenções fosse construído pelo estado no Comércio. "Ele (o governador) teve a cara de pau de dizer que me chamou para tratar do Centro de Convenções. Teve a coragem de dizer isso. Todos os baianos assistiram à novela em torno desse assunto. Primeiro, o governo faria o equipamento no local onde ele funcionava. E lá enterrou R$60 milhões na qualificação de um imóvel que estava condenado", lembrou ACM Neto.

"Alertamos o governo sobre as condições do imóvel.  Se não tivéssemos alertado, talvez o desabamento que aconteceu lá tivesse matado gente. Esse desabamento aconteceu graças à incompetência do governador, que também anunciou, através da imprensa, que faria o Centro de Convenções no Comércio e depois no Parque de Exposições, o que nunca aconteceu, foi só enrolação. Hoje, imagino que ele se morde de inveja quando passa na orla da Boca do Rio e vê as obras de construção do novo Centro de Convenções sendo feita pela Prefeitura. Em 2019, Salvador vai ter seu novo Centro de Convenções e voltar à rota do turismo de negócios nacional e internacional, graças ao trabalho da Prefeitura", acrescentou o prefeito. 

ACM Neto disse que "o governador tem muita dor de cotovelo".  "Governador, não é pelo fato de ser oposição que tem de criticar tudo que o adversário está fazendo. Às vezes tem coisas boas que seu adversário faz e que você tem que elogiar e apoiar. Mas Rui Costa desenvolveu o hábito de colocar casca de banana, de tentar puxar nosso tapete. Mas ele não sabia que teria do outro lado um prefeito que é corajoso, que fala a verdade e que atende ao povo. Hoje estamos dando aqui mais uma resposta, lançando um programa que vai aquecer a economia da cidade, gerando emprego, renda e empreendedorismo", salientou. 

 

 

 
0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

As vias estarão livres para os corredores no próximo domingo (23), quando acontece a Maratona Cidade de Salvador. Cinco mil atletas, da capital e de várias partes do Brasil, participarão do evento. Para garantir o ordenamento do tráfego, a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) montou um esquema especial. A corrida acontecerá na Orla Marítima, entre Farol da Barra e a Praça de Piatã, passando pelas avenidas Centenário, Reitor Miguel Calmon, Anita Garibaldi, Juracy Magalhães Junior e ACM. Além dos 42k, serão disputadas as provas de 5k, 10k e 21k (meia maratona).

A largada simultânea das provas de 42k e 21k está prevista para 5h30, no Farol da Barra. Por esse motivo, o trânsito será interditado a partir das 3h para montagem das estruturas e preparação do percurso. Serão realizados desvios, bloqueios e compartilhamentos de tráfego ao longo dos 42 quilômetros com o objetivo de viabilizar a realização do evento com segurança para os atletas e, ao mesmo tempo, fluidez ao trânsito.

Interdições e alternativas – O trecho entre o Farol da Barra e o Largo da Mariquita, no Rio Vermelho, será interditado. O tráfego vai ser desviado para vias alternativas, como Centenário, Garibaldi e Adhemar de Barros. Haverá também bloqueio entre o Jardim de Alah e a Praça de Nova Piatã, com apenas um compartilhamento, do retorno próximo à Av. Orlando Gomes até após o estacionamento da Praça.

Em alguns trechos do percurso, as faixas serão compartilhadas, ou seja, os veículos poderão passar ao mesmo tempo que os atletas, já que grades farão a separação da pista. Isso acontecerá nas avenidas Reitor Miguel Calmon, Anita Garibaldi e Juracy Magalhães Junior e também entre a Rua Rio Grande do Sul, na Pituba, e a Av. Octávio Mangabeira.

Na Av. ACM, o tráfego será desviado, no sentido Pituba, para a via marginal, a partir do Parque da Cidade, e no sentido oposto, a partir do Shopping Itaigara. Os cruzamentos do perímetro serão interditados, com exceção do Hotel Fiesta e próximo à Ladeira de Santa Cruz, sendo ambos monitorados para acesso dos veículos à via marginal. O cruzamento do Lucaia será bloqueado e desvios do tráfego serão realizados nos seguintes sentidos:              

- Vasco da Gama para Rio Vermelho - desvio para Garibaldi;

- Rio Vermelho para Vasco da Gama - desvio para Rua Lucaia;

- Garibaldi para Av. Juracy Magalhães Junior - desvio para Rua Conselheiro Pedro Luis e Rua Lucaia.

O tráfego também será desviado no Largo da Mariquita para a Rua do Meio, no Rio Vermelho. A partir da Praça Brigadeiro Farias Rocha será implantado um compartilhamento até o Jardim de Alah. Agentes da Transalvador estarão por todo percurso para garantir o ordenamento e a fluidez do trânsito no dia da Maratona. Aliado a isso, é importante que condutores e pedestres fiquem atentos às interdições e à sinalização específica nas vias no dia da corrida.

Estacionamento – Os atletas e o público geral terão espaços reservados na Barra para deixarem os veículos. Estacionamentos estarão reservados na Avenida Almirantes Marques de Leão e ao lado esquerdo da rua Marquês de Caravelas, bem como nas transversais da Afonso Celso. O shopping Barra também disponibilizará vagas para os competidores. Em todo o percurso da prova, o estacionamento estará proibido, bem como em toda extensão da Rua do Meio, no Rio Vermelho.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Pequenos empreendedores da cidade terão acesso facilitado a empréstimos e capacitação

Para enfrentar os graves efeitos da crise que ainda atinge o Brasil, Salvador vai ganhar um programa inédito no país que irá potencializar a geração de empregos e oportunidades, promovendo o desenvolvimento social e econômico. Trata-se do Negócio Pop (Programa Popular Produtivo), cujo objetivo é garantir acesso desburocratizado ao crédito com pagamento facilitado e qualificação empreendedora. Para viabilizar o Negócio Pop, um outro programa também foi lançado hoje pelo prefeito ACM Neto, no Terminal Marítimo, no Comércio: o Agente de Empreendedorismo, criado pelo Parque Social, instituição sem fins lucrativos parceira da Prefeitura que se insere nesse contexto concebendo a tecnologia e como entidade cogestora de todo o processo.

As duas iniciativas irão funcionar conjuntamente da seguinte forma: os agentes de empreendedorismo serão estagiários de Administração e Economia capacitados pelo Parque Social e que ficarão espalhados em todos os cantos da cidade para, sob a orientação de especialistas nas áreas de finanças e gestão, ajudarem na viabilização do acesso ao crédito previsto no Negócio Pop, além de promover a qualificação dos beneficiados para que esse dinheiro de fato gere dividendos positivos para todos os envolvidos. A Prefeitura espera viabilizar a liberação de R$300 milhões em microcrédito num prazo de três anos. 

"Estou diariamente nas ruas de Salvador e confirmamos que parte da população de Salvador está vivendo na informalidade. A ideia é ofertar crédito fácil e rápido a essas pessoas. E, mais importante ainda, oferecer capacitação a essas pessoas. Com isso, estaremos fazendo uma mudança cultural na cidade, que é levar o empreendedorismo para a vida de milhares de pessoas. Vamos disseminar entre os mais pobres a cultura do empreendedorismo através desse programa, que é inédito em todo o país", declarou ACM Neto. 

Inúmeras atividades formais e informais poderão ser beneficiadas com a liberação e capacitação para utilizar bem o crédito de até R$15 mil por empreendedor, a exemplo do vendedor ambulante, da doceira, da moça da quentinha, do pipoqueiro, do feirante, da proprietária de salão de beleza, do cidadão que possuí um pequeno bar ou restaurante e até carrinho de lanche. 

"Este programa surge no contexto de grandes transformações da atividade econômica, em meio à crise que atinge o país com escassez de emprego, baixa da produção e dificuldade de acesso ao crédito e à capacitação. Com isso, novas formas de atuação se fazem necessárias para desenvolver a economia e gerar emprego e renda na cidade", disse a presidente de honra do Parque Social, Rosário Magalhães, presente no evento ao lado de representantes das outras entidades parceiras da Prefeitura no Negócio Pop. 

Parceiros - Além do Parque Social, a Prefeitura conta com outros parceiros importantes para que, em um período de até três anos, sejam liberados recursos da ordem de até R$300 milhões em microcréditos. Um deles é o Banco do Nordeste (BNB), que irá assegurar os empréstimos dentro do Crediamigo – maior programa de microcrédito produtivo da América do Sul voltado para empreendedores formais ou informais. 

O Sebrae é outro parceiro, e vai auxiliar com a organização de palestras para os agentes de empreendedorismo. Além disso, o Negócio POP integra o eixo Inclusão Econômica do programa Salvador 360, tendo a coordenação da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) e o envolvimento da Secretaria Municipal de Trabalho, Esporte e Lazer (Semtel).

Como vai funcionar - Construído através de pesquisas realizadas sobretudo com lideranças do setor do comércio informal, como ambulantes e feirantes, o programa tem dois principais pilares de atuação apontados como essenciais pelos trabalhadores: a capacitação e orientação para atuação em negócios e a concessão de microcrédito desburocratizado e com juros baixos.

A concessão do crédito será feita através da parceria com o BNB. Segundo a instituição, a média de empréstimo novo para o pequeno empreendedor no mercado informal de Salvador é de R$1.000. O limite para quem deseja ter acesso ao microcrédito pela primeira vez é de R$6 mil, que pode evoluir para R$15 mil à medida em que novas operações forem sendo solicitadas e realizadas. Cerca de 30 mil pequenos empreendedores deverão ser beneficiados. O microcrédito é liberado para grupos de no mínimo quatro pessoas, de forma solidária. 

A partir das informações dos agentes de empreendedorismo, representantes do próprio banco verificam o tipo de negócio praticado antes da liberação dos recursos, que acontece de forma rápida. Para a liberação da verba, é necessária a formação de grupos de pelo menos quatro pequenos empreendedores, mesmo que de atividades distintas, como forma de garantia à instituição financeira. 

Para englobar o maior número de atuais e possíveis empreendedores, o Negócio POP terá atuação capilarizada em diversos pontos da cidade, principalmente onde já existem agentes de crédito do BNB e maior número de empreendimentos. De acordo com o histórico de empréstimo da instituição financeira, cerca de 67% do público-alvo é formado por mulheres e, em Salvador, esse percentual cresce para 72%. 

A partir dessa informação e para garantir a descentralização dos atendimentos, a ponte para o acesso ao microcrédito, além de orientações e capacitações, será feita por meio doo programa Agente de Empreendedorismo. A inspiração para este importante braço do Negócio POP é um outro programa de sucesso da Prefeitura de atuação direta nas comunidades: o Agente da Educação, que reduziu os índices de evasão escolar na capital baiana a partir da visita, de casa em casa, às famílias de alunos que não estavam frequentando a escola.

Agentes - Com metodologia construída e execução feita através do Parque Social, e capacitações a serem realizadas em parceria com o Sebrae, o Agente de Empreendedorismo será conduzido por uma equipe gestora formada por coordenador, subcoordenador, orientadores de campo e os próprios agentes de empreendedorismo. 

O papel do Agente de Empreendedorismo será de mobilizar, engajar e prospectar parceiros na comunidade, estimulando a cultura do empreendedorismo. Além disso, vai identificar e apoiar empreendedores reais e potenciais no desenvolvimento do seu negócio, no acesso ao crédito e na qualificação através de capacitações.
Inicialmente, serão formados 90 agentes, selecionados entre estudantes universitários que estejam matriculados do 2º ao 6º semestre no período noturno dos cursos de Administração ou Economia e que residam, preferencialmente, na comunidade onde irá atuar. Com previsão para ser realizado em outubro próximo, o processo de seleção dos agentes, que vai começar em outubro, envolve inscrição, atestado da instituição de ensino para comprovação do curso e entrevista. O período de estágio é de um ano. 


A atuação desses agentes ocorrerá nas dez unidades das Prefeituras-Bairro, na sede do Serviço Municipal de Intermediação de Mão de Obra (Simm) e em 79 escolas municipais, por já serem considerados espaços consolidados, ou seja, bastante utilizados pelos cidadãos. Além disso, nas escolas municipais estão concentradas essencialmente o público-alvo: mães de alunos, que também são empreendedoras. O funcionamento do programa foi dividido em três ciclos que duram um ano cada, com seis fases.  

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Empresa Salvador Turismo (Saltur) divulgou no Diário Oficial do Município (DOM) o chamamento público para a seleção de grupos culturais com acompanhamento musical – charangas, fanfarras, orquestras, grupos percussivos), através de pessoa jurídica, para participação do Fuzuê 2019, e de credenciamento de atrações artísticas com equipamento sonoro para participação do Furdunço 2019. 

No caso do Fuzuê, as propostas preliminares serão recebidas até o dia 15 de outubro. É necessário que os representantes dos grupos estejam atentos ao edital que regula o chamamento público para que não percam os prazos estabelecidos e compreendam os trâmites necessários para participação do evento. Para o Furdunço, os interessados deverão entregar os documentos exigidos em edital, até 19 de outubro de 2018. 

Todo o regulamento para participação nos eventos, assim como os prazos para as entregas documentais constam no edital que pode ser acessado através do site www.compras.salvador.ba.gov.br.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Atividade lúdica, sensibilização e produção de desenho fizeram parte da oficina de elaboração dos cadernos pedagógicos da rede municipal de ensino do projeto Nossa Rede, realizada na tarde desta quarta-feira (19) na Escola Municipal Teodoro Sampaio, no bairro de Santa Cruz. Vinte e cinco alunos do 6º ano B desenharam lugares, ações, objetos e pessoas que, na opinião deles, simbolizam o cenário cultural soteropolitano, e que irão compor os livros utilizados como base para os anos finais do Ensino Fundamental. 

Com isso, os livros didáticos passam a ter características mais próximas do cotidiano dos estudantes, fortalecendo a relação de identidade, significação, aumento da autoestima e do estímulo ao processo de aprendizagem. Para que as crianças ficassem bem à vontade, o professor de teatro Vinícius Sena realizou uma atividade dinâmica que os inseriu em um contexto criativo e desinibido. 

Segundo ele, o foco das atividades foi dividido em três pilares: a liberação, em que o aluno sai de um estado de corpo tenso, centrado e fica mais solto, ou seja, o professor conquista a confiança do aluno por meio de atividades dinâmicas; sensibilização a partir de aspectos culturais, como música, cena, vídeos, fotografias; e a produção, que é a parte prática do processo. 

“Uma oficina como essa é importantíssima porque você valoriza os jovens. Os livros didáticos que serão concebidos no próximo ano terão a leitura de mundo dessas crianças. A bagagem cultural delas é levada em conta. Quando os alunos folhearem esse livro didático e virem o olhar dele, da comunidade dele e o olhar da Salvador que eles conhecem, terão uma aprendizagem significativa e, por isso, muito mais prazerosa”, opinou Sena. 

O Nossa Rede é um programa pioneiro da Secretaria Municipal de Educação (Smed), que tem como objetivo a participação, criação colaborativa e a elaboração de um novo material pedagógico produzido dentro de uma visão de respeito aos valores das identidades culturais de Salvador e suas peculiaridades. Além dos alunos, 662 professores estão envolvidos na elaboração dos cadernos pedagógicos. 

Em 2015, ano em que foi criado, o Nossa Rede envolveu mais de 4 mil profissionais na confecção de novo material para os anos iniciais do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano), e todos eles puderam participar por meio de plataformas digitais. Ao todo, 80 cadernos pedagógicos de língua portuguesa e de matemática foram elaborados com características da arte e cultura da capital baiana. 

Agora os esforços estão concentrados na elaboração de cadernos para os anos finais do Ensino Fundamental (do 6º ao 9º ano). “Trazer isso para o currículo dos estudantes é dar sentido ao trabalho pedagógico. É algo forte na linha de combate à reprovação e à evasão porque dá mais vida a esse dia a dia da escola para que o aluno possa sentir prazer e ter sucesso no aprendizado”, afirma a diretora-pedagógica da Smed, Joelice Braga.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Lugares que antes eram ociosos e subutilizados em espaços públicos e em escolas municipais passaram a ganhar cor e vida com estruturas montadas para plantações de verduras e legumes. Nesta quinta-feira (20), às 9h, a Escola Municipal Brigadeiro Eduardo Gomes, localizada na Rua Lauro de Freitas, em São Cristóvão, será beneficiada com plantio de hortaliças. 

A unidade contará com seis leiras, totalizando 18 metros quadrados disponíveis para os cultivos. Lá, serão plantadas 176 mudas de 13 espécies: alecrim, manjericão, hortelãs dos tipos graúdo e miúdo, orégano, alface, cebolinha, salsa, coentro, rabanete, beterraba, rúcula e quiabo. Esta será a oitava em instituições educacionais da capital baiana. 

As outras estão implantadas nas escolas municipais Fernando Presídio, em Paripe; Arlete Magalhães, em Castelo Branco;  do Bairro da Paz, no bairro de mesmo nome; Bosque das Bromélias, no Jardim das Margaridas; Beatriz de Farias, na Boca da Mata; Clemilda Andrade, em Brotas; e Associação Criança e Família, no Rio Sena. 

Desde 2016, quando Salvador ganhou a primeira horta em espaço público, no bairro da Pituba, a Prefeitura tem apoiado iniciativas desse tipo por cidadãos que buscam ocupar áreas inutilizadas da cidade de modo sustentável. Atualmente, já são nove hortas urbanas espalhadas. 

A Secretaria da Cidade Sustentável e Inovação (Secis) é o órgão responsável por receber os pedidos de introdução das hortas, de realizar avaliação técnicas da área onde os futuros canteiros serão instalados e por fazer reuniões com moradores para apresentação do projeto. Também fazem parte da assistência prestada pela Prefeitura a limpeza e roçagem do terreno, suporte para estruturação das leiras e doações das primeiras mudas. Os pedidos são feitos através do telefone 3611-3802. 

O compromisso de cuidar diariamente da horta depois de entregue é dos moradores solicitantes. Essa manutenção acontece a partir do trabalho compartilhado entre os membros da comunidade, em atividades como regamento, vigilância, limpeza, coleta e manejo dos vegetais. Os vegetais colhidos nas hortas comunitárias e escolares são utilizados para confecção da merenda escolar e para instituições beneficentes de diversos bairros de Salvador. 

Guia - Para ajudar às comunidades sobre como planejar a criação de uma horta, os cuidados que se deve ter com o local destinado ao plantio de hortaliças e de que maneira plantar cada espécie, a Prefeitura criou o Guia para a Implantação e Gestão de Hortas Urbanas e Escolares. 

O documento está disponível gratuitamente em versão digital (anexo) e instrui sobre os cuidados que se deve ter com a escolha do local, como, por exemplo, a drenagem do terreno e da disponibilidade de água para a rega das plantas, até instruções acerca das dimensões dos canteiros onde as mudas serão fixadas, as condições ideais do solo e medidas que ajudam no controle de insetos-praga, ácaros e doenças. 

Além disso, o tutorial ensina como cultivar 46 vegetais, entre hortaliças e frutas, e dá dicas da época ideal para se plantar em Salvador. Traz ainda um fichário ilustrativo para consulta rápida das caraterísticas de 30 hortaliças, como cebolinha, berinjela, abóbora e diversos tipos de alfaces.

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...