Geral

0
0
0
s2sdefault

A partir do próximo dia 10, o Mercado Municipal de Periperi vai começar a mudar a configuração para ser um lugar ainda mais confortável – e atrativo – para comerciantes e clientes. Com investimento de cerca de R$252,2 mil, a Prefeitura fará intervenções no equipamento que envolvem a ampliação do número de boxes e reformas pontuais sugeridas pelos comerciantes. A previsão de conclusão das obras é de três meses. 

Durante as obras, o mercado seguirá funcionando, sem prejuízos a clientes ou permissionários. As mudanças visam readequar os espaços internos, melhorando o processo de descamação dos peixes e descarte dos resíduos. Além disso, será construído um depósito e reativada a câmara fria, visando o acondicionamento adequado e a eliminação do mau cheiro gerado pelas vísceras retiradas dos peixes.

Os boxes de mariscos e peixes que serão desativados vão ser substituídos por cinco bares, sendo mais uma opção de serviço ofertada aos moradores de Periperi. “Estamos adequando melhor os espaços de acordo com as necessidades dos permissionários e da comunidade. O objetivo é manter uma infraestrutura de qualidade para dar mais dinamismo, aumentar o movimento e alavancar as vendas dos comerciantes”, disse o secretário municipal de Ordem Pública, Marcus Passos.

As intervenções irão contemplar a construção de mais 10 boxes na parte dos fundos para realocar os vendedores de mariscos e peixes que hoje fiam na parte central do mercado. Além disso, haverá a troca da estrutura metálica e recuperação das calhas do telhado e do piso. Atualmente, o mercado conta com 10 tendas, 20 boxes, 12 pontos de venda de marisco e hortifrutigranjeiro e uma lanchonete.

Expectativas - Para o comerciante conhecido como Tonho do Coco, que há três anos trabalha no mercado, as mudanças vão chegar em boa hora para que ocorra aumento no volume de vendas. “Estou muito otimista com essa nova obra da Prefeitura. Sempre penso positivo e tenho certeza que as coisas vão melhorar para todos nós, comerciantes e consumidores”, afirmou.

A expectativa também é grande para o comerciante Antônio Pereira, que já imagina o mercado com as adequações. “Estou muito empolgado com essa obra. Espero que traga mais visibilidade a esse espaço e faça com que a população frequente mais o Mercado de Periperi”, declarou.

Frequentadora do Mercado de Periperi desde a inauguração, a consumidora Luzia de Sousa disse que o local precisa mesmo de mudanças. “Espero que, com isso, fique melhor e mais limpo para podermos vir comprar com tranquilidade. Vai ser uma maravilha. O local vai ficar mais organizado e melhor para todos nós”, pontuou. 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Nesta segunda-feira (1º), Dia do Idoso, a Diretoria de Ações de Proteção e Defesa do Consumidor (Codecon), vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), realizou a Operação Melhor Idade, na qual fiscalizou asilos e empresas rodoviárias que operam em linhas interestaduais. A ação teve como base a Lei Federal 8.078/90, do Código de Defesa do Consumidor (CDC), e também a Lei Nº 10.741, que prevê ao idoso com renda igual ou inferior a dois salários mínimos a reserva de duas vagas gratuitas em cada veículo do serviço convencional de transporte interestadual de passageiros. 

No total, 14 estabelecimentos foram vistoriados, sendo cinco asilos e nove empresas de ônibus. Um asilo encontrava-se irregular por ausência de validade em alimento e por isso foi notificado pela Codecon. Das nove empresas de ônibus, apenas duas realizaram o transporte na modalidade convencional no dia de hoje e ambas estavam regulares. 

Espaço do Idoso – Até quinta-feira (5), a Codecon estará com um balcão de atendimento voltado para o público da terceira idade, no Espaço do Idoso do Shopping Lapa. No local, estão sendo prestadas orientações jurídicas, abertura de reclamações, realização de cálculos de empréstimo bancário e de cartão de crédito. 

“Nossa equipe está mobilizada para averiguar normas que asseguram direitos aos idosos na relação de consumo e também orientá-los nesses casos. De modo geral, os consumidores da terceira idade estão vulneráveis e por isso mesmo requerem atenção especial dos órgãos competentes”, destaca Marcus Passos, secretário da Semop.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O vandalismo prossegue trazendo prejuízos aos cidadãos de Salvador, sendo um dos alvos da vez a iluminação em passarelas. De acordo com levantamento da Diretoria de Serviços de Iluminação Pública (DSIP), vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), somente no primeiro semestre deste ano foram gastos mais de R$310 mil em reposição de materiais. Somente de cabos, foram furtados 14 mil metros – um prejuízo de R$ 230 mil aos cofres públicos.

Para tentar combater o problema, a diretoria têm registrado queixas deste problema recorrente junto à polícia. Além disso, são realizados constantemente serviços de manutenção em passarelas da capital baiana, a exemplo da ação conjunta no equipamento localizado em frente à Madeireira Brotas, na região de Pernambués, com as secretarias de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps) e de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur), além da Limpurb e Guarda Municipal. Na ação, foram cortadas ligações clandestinas da rede de iluminação.

O coordenador de Manutenção e Planejamento da DSIP, Igor Moreira, salienta que o esquema de fiscalização envolve os chefes de plantão, que circulam pela cidade das 16h a 0h para identificar os defeitos e verificar se são provocados por ação de vândalos. “Quando o problema é identificado, parte-se para a ação. A intenção é buscar ao máximo prestar um serviço de qualidade e com agilidade em prol dos soteropolitanos”, completa. Para colaborar com a fiscalização, o cidadão pode denunciar os problemas através do Fala Salvador, no número telefônico 156.

Ações de manutenção – Além do combate ao vandalismo, também são realizadas ações de manutenção rotineira no sistema de iluminação das passarelas de Salvador. Neste momento, a ação é promovida nas passarelas da via Expressa (entrada do Beco do Sirilo e nas imediações da Retirauto e da Igreja Cristã do Brasil), Avenida Vasco da Gama (posto São Jorge), Bonocô (imediações da Revisa), Avenida Tancredo Neves (Shopping Sumaré, Casa do Comércio e Desenbahia), Avenida ACM (Teresa de Lisieux e passarela da Petrobras), Avenida Luís Viana Filho (Extra, Faculdade Jorge Amado, Imbuí, Faculdade de Tecnologia e Ciência e Hospital Sarah) e Pernambués (Shopping Bela Vista).

O diretor de Iluminação Pública, Júnior Magalhães, destaca os benefícios do serviço para a sociedade. “As ações de melhoria na iluminação contribuem para a qualidade de vida do soteropolitano, fazem com que o cidadão frequente os espaços públicos sem a distinção entre dia e noite e, ainda, colaboram com a melhoria da segurança pública”, pontua.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Juntos, o Centro de Referência de Atendimento à Mulher Loreta Valadares (CRLV), nos Barris, e o Centro de Atendimento à Mulher Soteropolitana Irmã Dulce (Camsid), na Ribeira, realizaram 2,5 mil atendimentos, entre os meses de janeiro e julho deste ano, para vítimas de violência doméstica, familiar, mães de crianças com idades entre 0 e 12 anos e egressas do tráfico de mulheres. Os casos mais frequentes de violência registrados pelos centros de referência e acolhimento são de ordem psicológica, moral, física, patrimonial e sexual.

Enquanto o Loreta Valadares se encarrega do atendimento primário às vítimas, o Camsid agrega as funções de centro de referência e uma casa de acolhimento de curta duração. Nele, há suporte jurídico e psicossocial, atividades de empreendedorismo, dança, informática, grupo terapêutico, defesa pessoal, oficinas produtivas, ginástica e atendimento de enfermagem.

De acordo com Maria Auxiliadora Alves, coordenadora dos Centros de Referência e da Casa de Acolhimento da Secretaria Municipal de Politicas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ), denunciar ainda é a maior dificuldade encontrada por mulheres vítimas de violência no Brasil. “É necessário fazer um trabalho preventivo e baseado em números reais, além de tratar o problema de forma localizada”.

As unidades realizam atendimento em quatro fases distintas. A primeira consiste no atendimento e acolhimento inicial, onde são passadas as informações gerais sobre o trabalho realizado. A segunda etapa consiste no diagnóstico voltado para o atendimento, segurança e cuidados das vítimas. Em seguida, vem o diagnóstico aprofundado, por meio de medidas psicocriativas, e o monitoramento caso a caso das mulheres atendidas.

“Nos centros, trabalhamos com procura espontânea ou por recomendação de outros órgãos. Geralmente, quando a mulher busca o acolhimento, já teve rompidos os vínculos familiares, profissionais e sociais. Então, optamos por acolher a família como um todo. Dessa forma, elas passam a se cuidar mais, recuperam a autoestima e começam a se enxergar de outra forma. E, com esse sentimento recuperado, são criadas as condições para tomar as melhores decisões", destaca Maria Auxiliadora.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O mês de outubro começa com novas oportunidades gratuitas de qualificação profissional no Serviço Municipal de Intermediação de Mão de Obra (Simm). A partir desta segunda (1º) até sexta-feira (5), cerca de 130 pessoas poderão enriquecer o currículo e conseguir a inserção ou recolocação no mercado de trabalho. Os interessados bastam comparecer à sede do Simm, na Rua Miguel Calmon, Edifício Ouro Preto, 506, Comércio, e apresentar a carteira de trabalho ou documento com foto. 

Os temas abordados nos encontros desta semana são “Empregabilidade – A importância de gerenciar a carreira”, “Recepcionar e Atender”, “Como desenvolver sua Inteligência Emocional” e “Sei controlar meu dinheiro/finanças”. As atividades são ministradas por parceiros como o Senac, Sandro Bonfim, Power Coaching e Sebrae. Ao final de cada curso, os participantes receberão um certificado de conclusão. 

Conhecer o mercado de trabalho e o próprio desenvolvimento profissional foram os pilares do treinamento dado por Sidney Leal. Ele ressalta que estar antenado com as novas perspectivas de competências pode ser um diferencial para o profissional. “Nos dias atuais, tudo muda muito rápido, inclusive o mercado de trabalho, e os profissionais devem se adequar a essas transformações. É muito importante entender e estar pronto para essas mudanças para se manter empregado”, afirma Leal. 

Desempregada, a auxiliar administrativa Josineide Pereira conta que esse já é o terceiro curso que participa no Simm. “Muitas vezes estamos desempregados e não temos condições de pagar um curso. Essa é uma grande oportunidade para toda a população se atualizar e adquirir conhecimentos”, declara. 

Em muitos casos, alguns alunos que se destacam durante os cursos são encaminhados diretamente para entrevistas de emprego. “O conhecimento é algo que ninguém pode tirar de nós. O mercado está fechado e é muito importante preparar e qualificar o cidadão para se inserir nele”, afirma a supervisora de Qualificação do Simm, Eli Paim. 

“Investimos na qualificação profissional por entender que uma pessoa que está em busca de uma vaga ou de atualização em relação à área de atuação, quando se qualifica, tem mais chances dentro desse mercado competitivo que vivemos”, salienta o secretário de Trabalho, Esporte e Lazer (Semtel), Geraldo Júnior. Inclusive, segundo o gestor, houve um aumento do número de vagas nos cursos de capacitação. Em 2017, foram ofertadas 3.765 vagas. De janeiro a setembro deste ano, o número mais que dobrou: foram 8.893 vagas oferecidas.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Para considerar o novo contexto e cenário do século XXI e nas competências que os líderes precisam ter, gestores da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) participam de capacitação promovida através do “Programa de Desenvolvimento de Gestores”, iniciado na manhã dessa sexta-feira (28). A atividade segue até o domingo (30), e tem como intuito desenvolver as habilidades e aptidões dos servidores.

O encontro serve como troca de informações entre os setores, permitindo que todos estejam cientes dos problemas enfrentados em cada área. A medida auxilia na tomada de decisões e torna a atuação do órgão mais qualificada, beneficiando também a população que precisa de atendimento.

Segundo o consultor Manuel Brandão, responsável por conduzir a capacitação, a proposta é de que os encontros ocorram uma vez por mês, para que os problemas sejam identificados e um especialista possa ajudar nas resoluções. “A ideia é que os gestores possam se aperfeiçoar. Identifiquem e ultrapassem os obstáculos, fazendo com que os setores e planejamento estratégico da Transalvador atinjam seus resultados”, pontua Brandão.

A chefe do Setor de Desenvolvimento de Pessoas (Sedep), Olivia Melo, conta que os próprios gestores solicitam esses encontros para que possam ser ajudados. “Quanto melhor for o desempenho dos líderes, melhor o trabalho da equipe e melhor o atendimento à população. Trabalhamos com demandas reais e esses encontros ajudam a fortalecer nos gestores a necessidade de qualificar o modelo de liderança uma vez que trabalhamos com demandas reais”, afirma.

“É uma troca de conhecimento e informações muito importante. Juntamos diversos setores, um ajuda o outro e todos somos capacitados com um mesmo propósito: aprender e melhorar a instituição. Essa união é muito importante”, ressalta a gestora Suraia Lago.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Os números surpreendem. Em menos de seis meses funcionando, o Hospital Municipal de Salvador (HMS), localizado na Boca da Mata, próximo a Cajazeiras, já atendeu 40 mil pacientes. Além das comunidades do entorno (todas as Cajazeiras, Boca da Mata e Águas Claras), a unidade de saúde recebe pacientes do Centro, Pirajá, São Marcos, Pau da Lima e tantos outros bairros da capital. A procura não se limita ao público de Salvador. O número de casos do interior assistidos pela unidade é cada vez maior. Nesse período, já somam quase 3 mil pacientes oriundos dos mais diversos municípios da Bahia. 

Mais precisamente, foram 2.949 pacientes que migraram de cidades como Jacobina, Campo Formoso, Conceição do Coité e Feira de Santana. O coordenador de Urgências do Município de Salvador, Ivan Paiva, comemora e destaca a importância do equipamento para a saúde pública. “Hoje temos uma estrutura de alta complexidade para receber os pacientes regulados das UPAs [Unidades de Pronto Atendimento] e do Samu. Além disso, o Hospital tem papel fundamental na realização de cirurgias ortopédicas e geral. Antes, pacientes de traumas esperaram meses. Agora é tudo rápido e ágil”, garantiu. 

Os números que mais crescem são do setor de emergência e urgência, responsável pelo maior índice de ocorrências assistidas pela unidade hospitalar, com 21.466 admissões. Destaque também para o número de internações, com total de 2.779 e 1.082 pacientes submetidos a cirurgia. A estrutura de ponta e diversidade de especialidades e procedimentos torna o HMS referência. Prova disso é que 817 pacientes foram regulados de outras unidades, sendo que 665 migraram de Unidades de Pronto-Atendimento, 73 de hospitais do Estado, 79 transferidos de unidades do interior da Bahia e 166 de outras instituições. 

A quantidade de exames também é crescente: foram 25.073 procedimentos realizados, sendo 4.845 tomografias, 15.809 ultrassonografias, 15.809 Raios X, 159 ressonâncias, 388 endoscopias e 114.526 exames de laboratório. No local, são feitas cirurgias de urgência, como as de trauma, abdômen agudo e neurocirurgia, e também algumas eletivas, como a de vesícula. Até o final de outubro, a previsão é que seja entregue a terceira e última fase, que contempla mais 10 leitos de UTI Pediátrica, 30 de enfermaria adulto e 30 infantil. Atualmente, são 120 leitos de enfermaria e 20 de UTI adulto.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Reduzir o tempo de deslocamento no trânsito é um dos grandes desafios que metrópoles no Brasil e no mundo têm para solucionar. Em Salvador, a situação não é diferente. Desde 2013, a Prefeitura vem se empenhando para promover intervenções que possibilitem a fluidez do tráfego de veículos em todas as regiões da capital baiana, a fim de possibilitar melhor qualidade de vida a motoristas e cidadãos que usam o transporte público para se locomoverem. A mais recente foi anunciada nesta quinta-feira (27), com benefícios para a região de Stella Maris.

Com investimento de aproximadamente R$10 milhões, as obras de requalificação viária na Alameda Dilson Jatahy Fonseca, com construção da nova Avenida Alameda Praia do Flamengo, já foram iniciadas. As obras serão uma melhoria para toda a cidade, já que a medida visa acabar também com a retenção de tráfego nas avenidas Luís Viana Filho (Paralela), Carybé e Dorival Caymmi, por conta do atual acesso a Stella Maris.

A Alameda Dilson Jatahy Fonseca, que hoje é mão dupla, passará a ter sentido único após a conclusão das obras, acabando com os engarrafamentos no acesso ao bairro pela Avenida Paralela. O reflexo do congestionamento chega impactar quem segue para o aeroporto e para bairros como São Cristóvão, Itapuã e Mussurunga, travando a Paralela já a partir do Bairro da Paz em horários de pico ou aos finais de semana, por conta do acesso à praia.

Já a Alameda Praia do Flamengo, que também hoje é mão dupla, terá sentido único para a orla após as intervenções. Com 10,5m de largura e duas faixas nos cerca de 3,2km de extensão, a via terá o dobro da capacidade de tráfego, ganhando inclusive ciclofaixa e estacionamento com 1.108 vagas após as obras.

O titular da Superintendência de Transporte de Salvador (Transalvador), Fabrizzio Muller, explica que nos últimos cinco anos a autarquia tem investido em projetos para resolver problemas crônicos de tráfego, através de estudos e projetos de engenharia de trânsito. “Saímos um pouco da fiscalização e de outras atribuições para começar a estudar mais diversos pontos críticos da cidade. E aí começamos a desenvolver medidas que eram possíveis de serem executadas através de pequenas, médias e grandes intervenções”, ressalta.

Um dos exemplos foi o que aconteceu na região do Iguatemi. Em 2014, foram feitas modificações na ligação entre as avenidas ACM e Paulo VI, na altura do Hiperposto, melhorando a saída dos veículos no local. No ano seguinte, a via marginal em frente ao Shopping da Bahia foi alterada para sentido único em direção à Avenida Tancredo Neves, dentre muitas outras ações que se mostraram acertadas e impactaram positivamente na circulação de veículos.

“Aquela localidade (Iguatemi) era uma área que as gestões passadas tinham muito medo de mexer, de não dar certo, por se tratar de uma área nevrálgica”, lembra Muller. “Foram feitas pequenas intervenções, que se somaram em conjunto e que deram muito certo. Ainda existe problema, claro, por ser uma das regiões que mais passa carro na cidade”, acrescenta o gestor.

Muller lembra que outro projeto importante foi a construção da Avenida Jorge Calmon, ligação viária entre Cajazeiras 10 e 5. Inaugurada no início de 2016, a obra era uma antiga reivindicação dos moradores. A Jorge Calmon possui 1.5 quilômetro de extensão e inicia entre a 13ª Delegacia de Polícia e o Mercado Municipal, com sentido único em direção a Cajazeiras 5.

Por conta da iniciativa, o tempo de viagem de quem utiliza transporte particular ou privado foi abreviado em até 70%, ajudando a desafogar o tráfego em Cajazeiras 8, onde está a Rótula da Feirinha, o principal gargalo no trânsito na região. “Foi uma das maiores obras executadas na história da Transalvador. Foram investidos aproximadamente R$ 10 milhões”, destaca Fabrizzio.

A Avenida Afrânio Peixoto, localizada no Subúrbio Ferroviário, foi totalmente requalificada há quase três anos, passando a contar com uma via exclusiva para bicicletas, com 14 quilômetros de extensão em ambos os sentidos. As obras de mobilidade envolveram, inclusive, a implantação de quatro novas baias de ônibus, uma via marginal e dois retornos na região do Parque São Bartomoleu e do Largo do Luso. “Foi muito além de colocar ciclovia, hoje muito utilizada. Essas iniciativas foram capaz de solucionar problemas crônicos na Suburbana”, afirma Muller.

Pontos críticos da capital baiana situados na Avenida Aliomar Baleeiro, em São Cristóvão, Avenida Octávio Mangabeira, no Jardim dos Namorados, Imbuí, Stiep e Avenida Garibaldi estão entre o pacote de localidades beneficiadas com intervenções nos últimos anos. “Esse é um trabalho permanente da Transalvador, que é analisar projetos viários que tragam melhorias. Não só para trazer fluidez mas também segurança viária, por isso a cidade reduziu números de mortes no trânsito”, destaca Muller.

Frota e hábito - O aumento da frota de veículos em Salvador é apontado com uma das razões para a formação de congestionamentos na cidade. “No ano 2000, a frota era de 370 mil veículos. Hoje fica em torno de 1 milhão. Isso, evidente, trouxe consequências. Acontece não só em Salvador, mas em todas as capitais do Brasil”, compara Fabrizzio Muller. “O país, nos últimos 40 anos, sempre preferiu o transporte particular em vez de privilegiar o ônibus. Isso trouxe consequências que assistimos hoje, nos principais centros urbanos do país. Ainda não temos a cultura de trocar o carro pelo transporte público, pois isso também envolve a questão de segurança pública. As pessoas têm medo de utilizar ônibus por medo de andar nas ruas”, reflete Fabrízzio.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Em resposta às reclamações dos guardadores de carro sobre a implantação da Zona Azul Digital, a Prefeitura informa que as cartelas de papel não serão retiradas de circulação de imediato e devem funcionar por mais um ano, simultaneamente com a nova versão. O sindicato dos guardadores deverá passar por modernização, e os trabalhadores se tornarão pontos de venda de crédito – mesmo após os 12 meses em que o sistema estiver operando de forma mista.

A modernização pretende melhorar o serviço à população, dando mais credibilidade ao estacionamento rotativo e oferecendo conforto e segurança aos motoristas, que até então dependiam da presença desses profissionais para garantir a cartela. A ferramenta vai acabar com o problema da falta de controle de horário desses profissionais que, muitas vezes, estavam ausentes quando os motoristas precisavam da cartela.

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...