Saúde

0
0
0
s2sdefault

 

Para conter o avanço do novo coronavírus na capital, a Prefeitura está dando continuidade às ações de proteção a vida nos bairros que estão passando por medidas restritivas. Apenas nesta sexta-feira (8), foram realizados 883 testes rápidos para a detecção do Covid-19 nos seis bairros que estão enquadrados nas medidas restritivas. Deste total, 157 exames tiveram resultado positivo para o vírus.

As atividades estão sendo realizadas em Brotas, Cabula VI, Imbuí, Itapuã, Pau da Lima e Pituba. Destes, Itapuã foi o local que apresentou maior quantitativo de casos positivos, com 38 registrados. Em seguida ficou o bairro de Brotas, com 36 casos identificados. A testagem tem o intuito de, em caso de confirmação da doença, os cidadãos possam seguir o protocolo das autoridades sanitárias e evitar a disseminação do vírus.

Além da testagem, o município efetua a distribuição de máscaras e realiza a desinfecção  das vias públicas.  Este último serviço é executado através da Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb).

Leitos – De acordo com dados do Portal da Transparência da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a ocupação dos leitos de UTI disponíveis para o tratamento de pacientes com Covid-19 está em 71%. Já os leitos clínicos têm ocupação de 65%.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Equipes da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) já visitaram 1.689 domicílios e testaram 1.964 pessoas para elaboração do Inquérito Epidemiológico sobre o Covid-1. As ações iniciadas em meados de novembro envolvem 90 servidores entre agentes de endemia, técnicos de laboratório e supervisores da pasta. A iniciativa, que está em sua primeira fase, visa estimar a evolução da transmissão viral em Salvador, levando em consideração a realidade de cada distrito da capital baiana. 

De acordo com Ana Paula Pitanga, membro do Centro de Operações Emergenciais do Covid-19, além do teste os moradores precisam responder um questionário com informações sobre sintomas e hábitos sociais. “O intuito desse trabalho é conhecer de forma mais aprofundada o panorama da doença em Salvador e, a partir dessas informações, traçar medidas de acordo com realidade de cada distrito”, explica, lembrando que toda a equipe foi treinada e preparada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). 

Metodologia – O Inquérito Epidemiológico sobre o Covid-19 conta com a seguinte metodologia: são realizados quatro soro inquéritos, com intervalo de 30 dias entre cada um dos 12 distritos sanitários de Salvador. Em cada soro inquérito, as equipes técnicas fazem a coleta das amostras de sangue para a testagem rápida de voluntários de forma aleatória. São sorteadas 50 ruas em cada um dos distritos (o que totaliza 600 ruas no município). Em cada uma dessas 600 ruas, os testes serão aplicados em cinco domicílios. Com isso, em cada soro inquérito são visitados três mil domicílios, tendo pelo menos um morador testado para diagnóstico da Covid-19 em cada imóvel. 

Se o indivíduo apresentar resultado positivo, toda a família da residência será testada. O intuito é estudar a dinâmica de transmissão domiciliar. No soro inquérito três, além da testagem de três mil pessoas prevista na etapa, as equipes de saúde retornarão a domicílios abrangidos no período do soro inquérito um que tiveram cidadãos positivados para fazer nova testagem. 

O objetivo é investigar a presença de anticorpos e o tempo de resposta imunológica do paciente. Além disso, moradores que participarem do inquérito preencherão questionário estruturado com abordagens sobre aspectos sociais e demográficos, informando dados sobre sexo, faixa etária, etnia, renda, condição de saúde, prática de prevenção e exposição de risco para infecção, entre outras perguntas. 

O inquérito epidemiológico conta ainda com apoio do Centro de Informações Estratégicas e Vigilância em Saúde (CIEVS), Centro de Operações e Emergência em Saúde Pública (COE), Núcleo de Tecnologia e Informação (NTI), Diretoria de Atenção à Saúde (DAS) e Centro de Controle de Zoonose (CCZ).

 

 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Os testes para detecção da Covid-19 começaram a ser realizados nos bairros da Pituba e de Brotas, na manhã desta quarta-feira (2). A testagem faz parte da retomada de medidas de apoio e proteção à vida, sem restrição ao comércio, nos bairros da cidade, com o objetivo de combater a disseminação do coronavírus. A intenção é levar essas ações para outros bairros que apresentem alto índice de casos.

Ao todo, 150 testes rápidos devem ser feitos por dia na unidade volante de cada bairro. Os testes estão sendo feitos, a partir das 8h, no final de linha de Brotas e na Praça Ana Lúcia Magalhães, na Pituba. Além disso, estão sendo feitas higienização de ruas e distribuição de máscaras de proteção nesses bairros. A ação tem um prazo inicial de sete dias e acontece após estas localidades apresentarem número crescente de casos do novo coronavírus.

De acordo com a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), entre os dias 24 a 30 de novembro, foram computados 113 novos casos em Brotas e 167 na Pituba. Os testes ajudam a evitar uma segunda onda da doença na cidade, visto que, uma vez testado positivo, o indivíduo passa a cumprir o isolamento, evitando que outras pessoas se contaminem.

Balanço – Nas últimas semanas, a testagem passou a ser feita em postos de saúde e em todas as 40 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs e PAs) da cidade. Desde o dia 28 de setembro, apenas as unidades básicas de saúde já realizaram 1.847 testes rápidos. Deste total, 269 exames tiveram resposta positiva para a doença.

Desde o início da pandemia, a SMS realizou 221.028 testes para detecção da doença até ontem (1º). De acordo com dados obtidos no portal da Transparência da SMS, que mostra índices relacionados à Covid-19, há 98.499 casos confirmados da doença na capital baiana, entre os quais 95.681 foram curados.  

 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Com o objetivo de alertar para os cuidados com a saúde e os riscos do câncer de próstata, doença que causou o óbito de 170 homens entre janeiro e outubro deste ano, a Prefeitura, através da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), vai ampliar o acesso de consultas e exames voltados para o público masculino para celebrar o Novembro Azul.

Nos Multicentros da rede municipal da saúde serão ofertadas mais de 600 vagas para consultas com cardiologista, urologista, além dos exames de ultrassonografia da próstata, aparelho urinário, abdômen testicular e bolsa escrotal. Já no Hospital Municipal de Salvador (HMS), haverá a disponibilização de 1.120 vagas para exames de imagem focados na saúde do homem.

O interessado nos serviços deve obrigatoriamente buscar nos postos de saúde de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h, para realizar o agendamento prévio visando evitar aglomerações em virtude da pandemia do novo coronavírus.

“Geralmente, o homem procura menos os serviços de saúde por compreender o autocuidado como fragilidade.  Tal fato está ancorado na cultura da masculinidade e isso acaba afastando o homem adulto dos serviços de saúde, o que acaba favorecendo o aumento das doenças crônicas, as infecções sexualmente transmissíveis, o distanciamento da paternidade, entre outras coisas”, informou Ana Carolina Gonçalves, coordenadora da Atenção Primária à Saúde.

As Unidade Básicas de Saúde (UBS) vão intensificar a oferta de consulta médica e odontológica, o tratamento com enfermagem com realização de testes rápidos (HIV, sífilis, Hepatites) e imunização. Além disso, haverá orientações sobre pré-natal do parceiro, planejamento reprodutivo, encaminhamentos para clínica de disfunção sexual e vasectomia.

O dia especial de mobilização acontecerá em outro formato no dia 21 de novembro, contemplando algumas unidades de saúde.

Consultório de Rua - Nesta edição da mobilização, ao longo do mês de novembro, o público masculino em situação de vulnerabilidade também será contemplado numa parceria com o programa de Consultórios de Rua nas localidades de Itapuã, Centro Histórico, Itapagipe e Brotas. O intuito é alertar os homens para o autocuidado e aproximá-los do serviço de atenção primária à saúde.

Para atingir a população masculina que vive com a doença falciforme e aqueles que estão cadastrados para tratamento na SMS, as equipes farão uma busca ativa desses pacientes através de ligação ou in loco para realizar o agendamento de uma consulta clínica.

Doença - O câncer de próstata é o tipo de tumor mais comum entre o público masculino e atinge, principalmente, os homens que possuem histórico na família e com idade igual ou superior a 50 anos. No entanto, a doença tem grandes chances de cura quando descoberta precocemente. No Brasil, a cada dez homens diagnosticados com câncer de próstata, nove têm mais de 55 anos.

Em 2019, entre janeiro e outubro, 212 homens vieram a óbito na capital baiana em decorrência do câncer de próstata. No mesmo período, este ano, 170 pessoas foram vítimas fatais do agravo.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Esta sexta-feira (28) será a última oportunidade este ano para se imunizar contra a gripe em Salvador, com a finalização da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. Iniciada em 23 de março, a estratégia alcançou a meta de 90% da população imunizada com mais de 831 mil doses aplicadas.

As doses estão disponíveis em todas as 142 salas de imunização da rede municipal, das 8h às 17h, além dos outros três pontos que funcionam em sistema drive-thru, das 8h Às 14h: na Faculdade Bahiana de Medicina, no Cabula, no Atacadão Atakarejo de Fazenda Coutos e no Outlet Center.

O empenho das equipes na ação e a procura da população evitou sobrecarga dos leitos de hospitais e emergências nesse momento delicado de pandemia do novo coronavírus.

"É importante aproveitar esse último momento para atualizar a proteção ao sistema imunológico, para evitar que a doença não se propague com intensidade, ainda mais na estação mais fria do ano”, explicou a subcoordenadora de Doenças Imunopreveníveis da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Doiane Lemos.  

Devem receber a dose idosos, trabalhadores de saúde, profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas, funcionários do sistema prisional, caminhoneiros, motoristas e cobradores do transporte público e portuários, além de gestantes, puérperas (mães no pós-parto até 45 dias), pessoas com deficiência e crianças de seis meses a menores de seis anos.

Para ter acesso às doses, os portadores de doenças crônicas deverão apresentar a prescrição médica com o motivo da indicação, ou seja, a patologia que o paciente apresenta. As puérperas também devem comprovar a que realização do parto nos últimos 45 dias.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Prefeitura faz nesta quinta-feira (20) novos anúncios relacionados à fase três da reabertura

A taxa de ocupação de leitos de UTI exclusivos para tratar pacientes com a Covid-19 caiu para 54% nesta quarta-feira (19), repetindo o número de ontem (18). O percentual tem se apresentado em até 60% desde o início da fase dois da retomada, em 10 de agosto, com queda mais acentuada nos últimos dias, o que pode permitir que a cidade entre no começo da próxima semana em um novo momento de reabertura.

Anteontem (17), o percentual foi de 55%. Antes disso, na semana anterior, cravou 57% no dia 10, se mantendo assim até o dia 12. Já em 13 e 14 de agosto, a taxa oscilou para 60%. Em 15 e 16, ou seja, no último final de semana, ela alcançou 57% e 56%, respectivamente.  

O protocolo conjunto elaborado pela Prefeitura e governo do Estado determina que, para entrar na fase três da retomada, é preciso que a taxa de ocupação de leitos exclusivos para tratar pessoas com a Covid-19 se mantenha em até 60% por cinco dias. É necessário ainda um intervalo de 14 dias da fase dois. Entretanto, cabe ao município, em comum acordo com o Estado, essa definição final.

“Podemos ter um adiamento parcial da fase três. Estamos ainda avaliando. Cinemas e clubes sociais podem continuar com as atividades suspensas, para que a gente ganhe mais tempo para analisar os números e agirmos com mais segurança. Até agora, temos tido dados positivos, apesar dos casos isolados de paredões e aglomerações que registramos no final de semana, e que foram e continuarão sendo coibidos”, disse o prefeito ACM Neto esta semana. 

Amanhã (20), o prefeito fará, em coletiva na Associação Comercial da Bahia, no bairro do Comércio, anúncios relacionados à fase três da retomada. Pelo protocolo, estarão aptos a funcionar parques de diversões e parques temáticos, teatros, cinemas, casas de espetáculos, clubes sociais, recreativos e esportivos, centros de eventos e de convenções. 

O secretário municipal de Saúde, Leo Prates, ressaltou que os índices de ocupação de leitos de UTI são animadores mesmo com a retomada de atividades econômicas, religiosas e culturais, e que há uma grande expectativa em relação a essa estabilização. “Seguiremos monitorando a circulação do vírus na cidade, bem como a variação da taxa de ocupação. O sistema de saúde tem se comportado bem mesmo com o início das duas primeiras fases de reabertura e a nossa observação permanecerá de forma criteriosa para que a gente continue o processo de retomada da economia sem gerar um colapso na nossa rede”.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O bairro de Pau Miúdo recebe, a partir desta segunda-feira (17), a sexta Unidade Dedicada ao Atendimento às Síndromes Gripais, popularmente conhecida como gripário, instalada pela Prefeitura em área anexa ao Pronto-Atendimento (PA) Maria Conceição Imbassahy. A estrutura, que começa a funcionar às 19h de hoje em esquema 24 horas, foi entregue pela manhã com as presenças do prefeito ACM Neto e do secretário municipal da Saúde (SMS), Leo Prates.

Com investimento de R$3,4 milhões para implantação e operacionalização, a unidade é destinada exclusivamente para casos de doenças respiratórias, como a Covid-19 e o H1N1. São dez leitos de UTI e mais dois de sala vermelha, com respiradores, para casos mais graves que necessitem de estabilização do quadro clínico dos pacientes até a regulação para um hospital. A equipe é formada por 75 profissionais de saúde e área administrativa.

Os pacientes terão garantidos nessa estrutura a realização de exames de raios-x, laboratoriais, eletrocardiograma (ECG), além de assistência médica, enfermagem e serviços de farmácia. Haverá suporte de ambulância 24 horas para regulação de pacientes que necessitem de internamento hospitalar. 

O prefeito salientou que o gripário em Pau Miúdo é mais uma ação do esforço municipal em ampliar leitos clínicos e de UTI para atender aos casos do novo coronavírus, e aproveitou para fazer um apelo à população. "Pedimos a todos os cidadãos que, caso tenham algum sintoma respiratório, procurem diretamente os gripários, que possuem demanda aberta. Estas estruturas foram criadas justamente para desafogar a pressão nas UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) e hospitais, que atendem outras demandas".

O chefe do Executivo municipal salientou ainda que os gripários foram instalados em locais estratégicos para facilitar o acesso das pessoas. "Esta unidade aqui, por exemplo, fica ao lado do Maria Conceição Impassahy e do Hospital Ernesto Simões Filho, equipamento estadual que é destinado aos casos do novo coronavírus, em uma área populosa da cidade", completou ACM Neto.

O secretário da SMS ressaltou a importância dos gripários no controle do número de casos da Covid-19 em Salvador, mas fez um alerta. "A média móvel de novos casos fechou na semana passada com aumento de cerca de 28%, o que é preocupante. As pessoas precisam compreender que a pandemia não passou. O que estamos fazendo é retomando as atividades com segurança, mas para que essa segurança seja efetiva é necessária a participação de todos", disse Leo Prates.

Balanço - Com a instalação dos gripários, o sistema municipal de urgência ampliou de 355 para 424 leitos. A medida resultou em um incremento de 21% da expansão assistencial de emergência em toda cidade. Na semana passada, moradores das nas ilhas de Maré, Bom Jesus dos Passos e Paramana foram contemplados com a implantação de uma unidade para síndromes gripais.

Outros equipamentos semelhantes já foram entregues pela gestão municipal e estão funcionando em anexo às UPAs dos Barris, Paripe, Pirajá/Santo Inácio e Valéria. As estruturas somam 89 leitos, sendo 74 de enfermaria e 15 de sala vermelha e funcionam em regime 24, reforçando o atendimento prestado nas UPAs.  

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Apesar disso, novo momento da retomada só pode acontecer a partir do dia 24 de agosto

Após o quarto dia do início da fase dois de retomada das atividades em Salvador, a taxa de ocupação de leitos de UTI exclusivos para tratar pacientes infectados com Covid-19 segue no patamar determinado para o momento seguinte de reabertura. O percentual foi de 57% na segunda (10), na terça (11) e na quarta (12). Hoje (13), subiu para 60%. 

Para a cidade ingressar na fase três da retomada, é preciso, além de cinco dias com a taxa de ocupação dos leitos em até 60%, que haja um intervalo de 14 dias entre as fases. Dessa forma, pelo protocolo elaborado conjuntamente pela Prefeitura e governo do Estado, o terceiro momento da reabertura só pode acontecer a partir de 24 de agosto. 

Cautela - Com cautela, o prefeito ACM Neto salientou hoje (13), durante a inauguração das obras do Caminho da Fé, que as equipes técnicas do município têm acompanhado a evolução dos impactos da retomada diariamente. "Vamos ter cautela quando falamos em fase três da retomada. Ainda vamos avaliar os impactos da fase dois no sistema de saúde. Estamos com ampla presença na cidade em termos de fiscalização, de operação, para que os protocolos sejam cumpridos. Ainda temos muito tempo pela frente para analisar o comportamento dos números e taxa de ocupação". 

Ampliação - Dos 692 leitos de UTI adultos que a cidade dispõe para tratamento do novo coronavírus, 397 estão ocupados hoje. Ainda segundo a SMS, das 27 vagas de UTI pediátrica, 11 estão com pacientes. Desde a montagem do plano de reabertura das atividades, a Prefeitura tem ampliado a oferta, o que deu segurança à retomada de atividades econômicas, culturais e religiosas. Somente em julho, antes da fase um, iniciada no dia 24, foram entregues 99 novos leitos. 

O titular da SMS, Leo Prates, ressaltou que os índices de ocupação de leitos de UTI adulta são animadores e que há uma grande expectativa em relação a essa estabilização. “A taxa vinha há muitos dias abaixo dos 60%. A nossa expectativa é que amanhã (14) ela caia. Vamos permanecer em avaliação durante os 14 dias, como prevê o protocolo, verificando se vai se manter a estabilização da ocupação e, aos poucos, iremos retomando essa nova normalidade da cidade de Salvador”, afirmou. 

Na fase três, vão poder reabrir, mediante protocolos gerais e específicos, parques de diversões e parques temáticos; teatros, cinemas e demais casas de espetáculos; clubes sociais, recreativos e esportivos; centros de eventos e convenções.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O número de pessoas curadas da Covid-19 tem crescido em Salvador a cada dia. Dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) apontam que 60.439 cidadãos e cidadãs já estão recuperados da doença. O número representa 95% do total de pacientes infectados (63.757). Somente nas últimas 24 horas, a cidade registrou 1.471 curados.

Titular da SMS, Leo Prates ressaltou que, desde o início da pandemia, todas as decisões tomadas pela Prefeitura, em parceria com o governo do Estado, tinham justamente o objetivo de salvar o maior número de vidas possíveis. “Continuaremos trabalhando para reduzir o número de doentes e de vítimas fatais provocadas pelo coronavírus, principalmente respeitando a ciência e a medicina”, afirmou.

Atualmente, 1.304 pessoas ainda estão com a doença e seguem em isolamento domiciliar ou internadas. São 70.047 casos suspeitos e 2.014 mortes. Para tratar dos pacientes, a capital dispõe de 719 leitos de UTI e 701 leitos clínicos.

Os primeiros atendimentos são feitos nos cinco gripários já entregues nos Barris, Paripe, Pirajá/Santo Inácio, Valéria e na ilha de Bom Jesus dos Passos. A sexta estrutura será inaugurada ainda este mês, em Pau Miúdo. Além disso, três hospitais de campanha da Prefeitura, situados na Paralela, Itaigara e Bonfim, recebem pacientes com a doença para internação na capital.

Cuidados - Quem se recuperou da Covid-19, após alta médica ou o término dos sintomas, precisa continuar mantendo todos os cuidados relacionados ao isolamento social, como a higienização frequente das mãos, com água e sabão ou álcool em gel a 70%, além do uso da máscara sempre ao sair de casa.

“Por ser uma doença nova, não sabemos por quanto tempo esse paciente vai manter a imunidade, e se a há possibilidade de nova contaminação. Por isso que é necessário que quem foi infectado retorne à rotina tomando todos os cuidados. Até agora, o número de casos no mundo mostra que, uma vez a pessoa curada do coronavírus, ela ganha uma imunidade de seis a sete meses, porque os primeiros casos da doença são de dezembro. De lá para cá, muitos não se reinfectaram. Mas ainda não há informações seguras”, apontou a infectologista Adielma.

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...