Saúde

0
0
0
s2sdefault

Neste Novembro Azul, mês alusivo à prevenção e combate ao câncer de próstata, a Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre), em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), já realizou 336 atendimentos gratuitos com foco na atenção integral à saúde do homem. Os participantes foram os acolhidos das Unidades de Acolhimento Institucional (UAIs) para Adultos e Famílias em Situação de Rua.

Durante iniciativa, foram feitos 83 atendimentos médicos, 91 testes rápidos de HIV, sífilis e hepatites B e C, 129 testes de glicemia e aferição de pressão arterial, 78 avaliações de saúde bucal e 85 emissões do cartão SUS. As UAIs realizaram, ainda, palestras educativas, roda de conversas, distribuição de preservativos e lubrificantes.

A secretária da Sempre, Ana Paula Matos, destacou a relevância da campanha do Novembro Azul, que superou as expectativas. “Promover iniciativas de fortalecimento e acesso à rede básica de saúde é fundamental. Perceber, ainda, que, conseguimos estimular expressiva participação do público é gratificante”, comemorou.

Para atender a demanda da comunidade, os serviços de saúde ofertados na Associação Pleno Cidadão – ASPEC Ribeira foram abertos para os moradores do bairro e adjacências. Além da unidade na Cidade Baixa, a campanha também passou neste mês de novembro pela UAU Pau da Lima, no dia 5; UAI Aspec Pituaçu, no dia 6; e a UAI Andra I, no dia 13.

“Uma vez que a população em situação de rua, em sua maioria, é formada por homens, fomentar ações de conscientização e prevenir possíveis agravos é de extrema importância”, afirmou a diretora de Proteção Social Especial da pasta, Juliana Portela.

Raimundo Oliveira, 38 anos, foi atendido na UAI Ribeira e agradeceu a oportunidade de receber atendimentos gratuitos. "Acho importante porque nós, homens, costumamos sempre deixar para depois os assuntos relacionados à saúde e temos esse momento para cuidar da gente. Na rua, temos muitas dificuldades e ter um local onde podemos ter esses serviços é muito bom e traz dignidade para nós", disse.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Colocar as mãos na terra para plantar, sentir o aroma dos vegetais frescos e acompanhar o desenvolvimento de hortaliças e verduras, por exemplo, pode ser um processo que, além de incentivar hábitos alimentares mais saudáveis, contribui para a autoestima, fortalecimento de vínculos em sociedade e colabora com a saúde mental. Estes são apenas alguns dos efeitos relatados por voluntários que cuidam de hortas ao serem questionados sobre os benefícios da hortoterapia. O movimento vem crescendo nos últimos anos em Salvador com a implantação de hortas urbanas pela Secretaria de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis).

Em atividade há três anos, a horta urbana situada na Avenida Paulo VI (Pituba), desenvolvida por cidadãos em parceria com a Prefeitura, é exemplo de como um ambiente degradado pode ser transformado e ainda contribuir socialmente. A área de 11,5 mil m², usada anteriormente apenas para descarte irregular de lixo, hoje abriga uma gama de espécies de vegetais, desde árvores frutíferas, plantas medicinais, hortaliças, legumes e verduras.

Em média, são colhidos por semana, aproximadamente, 20 kg de alimentos que são inteiramente doados a instituições que cuidam de idosos carentes de sete locais de Salvador. O trabalho contribui não apenas com o alimento em si, mas com uma alimentação saudável, variada e sem o uso de químicos.

Sensações – Idealizador da horta na Pituba, Wilson Brandão contou que a hortoterapia vai além do cultivo, pois estreita laços humanos e possibilita um olhar mais apurado sobre a vida. “Essa conexão que se estabelece entre as pessoas [voluntários] e o fato de mexer com a terra transforma as pessoas, acalma, tira o foco dos problemas. A gente entra aqui e percebe um clima diferente. Com o tempo, você não consegue mais ouvir o barulho externo do trânsito, por exemplo, porque o barulho dos pássaros, dos insetos e do local em si toma conta”, explica.

Além de refúgio para mais de 30 voluntários que se revezam para cuidar do espaço e de contribuir socialmente com as doações para as instituições, o local ainda recebe grupos de crianças com idade entre cinco a dez anos para promover um primeiro contato com a natureza. A intenção é mostrar a importância da mudança de hábitos que podem preservar o ecossistema.

A aposentada Georgina Tachart, 62 anos, mora no bairro do Rio Vermelho, mas faz questão de colaborar com o projeto e destaca que ele é a própria terapia. “Precisamos de um contato maior com a natureza e, vivendo na cidade, isso é um pouco difícil. Chegando aqui é como se a gente voltasse para a roça, sendo que é dentro da cidade. É uma experiência maravilhosa de sentir os perfumes, respirar o aroma que sai das ervas quando a gente está regando, a gente vê borboleta, passarinhos... É uma experiência visual, olfativa e sensitiva quando a gente lida com a terra”, conta entusiasmada.

Psicossocial – Desde 2017 o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Aristides Novis, no Engenho Velho de Brotas, aderiu à hortoterapia como recurso para dar mais qualidade de vida aos atendidos na unidade. A nutricionista do serviço, Maria de Lourdes Freitas, explica que os benefícios de ter uma horta começam a ser percebidos quando o usuário vê nascer coisas que antes só via na geladeira, na panela ou em gôndolas de supermercados. "Inicialmente nós começamos fazendo educação nutricional, então falávamos dos benefícios de se comer frutas, verduras e legumes, de utilizar os alimentos mais naturais e, a partir da horta, conseguimos aliar a fala com a prática. Eles foram se apoderando da horta, cuidando e levando para casa alguns itens".

Ela destaca também que usuários com problemas de excesso de peso e hipertensão, por exemplo, já estão repensando o estilo de vida e adaptando a alimentação. Alguns, inclusive, aderiram à prática de ter uma horta em casa. Lourdes explicou que a produção ainda é pequena, mas que os usuários já tiveram a experiência do plantio de itens como maxixe, quiabo, rúcula e até milho.

Para a psicóloga Ana Luiza Rubini, a hortoterapia possibilita uma nova visão sobre si mesmo. Ela explicou que a atividade tem sido muito válida e tem impactado positivamente os usuários da unidade de diversas maneiras. Uma delas é proporcionar a sensação de serem sujeitos pertencentes a um grupo, que não apenas plantam, mas que têm um propósito e sentido com a escolha das mudas. Isso, por exemplo, traz empoderamento a eles sobre a própria saúde.

Hoje é possível encontrar no local vegetais como manjericão, alecrim, cebolinha, hortelã, alfavaca, língua de vaca, alho, boldo, capim-santo e alface. Aproximadamente 20 pessoas utilizam a horta como recurso terapêutico durante a semana.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Nesta quinta-feira (21), das 8h às 17h, os acolhidos da Unidade de Acolhimento Institucional (UAI) da Ribeira receberão serviços gratuitos disponibilizados pela Prefeitura, através da Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre) e Secretaria de Saúde (SMS). A ação será realizada em função da campanha Novembro Azul e visa reforçar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata. 

Serão disponibilizadas consultas com médico clínico e serviços como aferição de pressão arterial, teste rápido para detecção de doenças sexualmente transmissíveis com aconselhamento, caso necessário, exame para detectar a tuberculose, atualização do calendário vacinal e orientação em saúde bucal. 

Além disso, haverá distribuição de preservativos, palestras educativas e emissão de cartão do SUS. A ação já passou pelas unidades de acolhimento de Pau da Lima, Aspec Pituaçu e Adra I, e contará com uma equipe de enfermeiros, técnicos de enfermagem, médico, dentista e técnicos da UAI.

Hospital Municipal – 
Cerca de 850 vagas para consultas com urologista e aproximadamente mil vagas para exames de ultrassonografias da próstata, bolsa escrotal e do aparelho urinário serão ofertadas pelo Hospital Municipal de Salvador (HMS) durante o mês de novembro. Para ter acesso, os agendamentos podem ser feitos de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, nas 140 unidades básicas de saúde do município. 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault


Na Semana que antecede o Dia Nacional do Diabetes, que ocorre no dia 14 de novembro, a profissional da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Jenine Mendes, dá dicas para prevenir e tratar a doença. Atualmente, 28.695 pessoas em Salvador estão cadastradas nas Unidades de Saúde da Família (USF) para acompanhamento da doença. O número de pessoas atendidas é ainda maior, pois o cadastro não abrange pacientes de urgência e emergência. 

O diabetes é uma doença crônica não transmissível causada pela produção insuficiente ou má absorção de insulina, hormônio que regula a glicose no sangue e garante energia para o organismo. Em Salvador, as pessoas portadoras da doença têm o acompanhamento diário de multiprofissionais, a exemplo de médicos, enfermeiros e odontólogos das USFs e equipe de multiprofissionais do Núcleo de Apoio à Saúde da Família. Quando necessário, os usuários são encaminhados para os multicentros, para atendimento com especialistas.  

Quem é diagnosticado com diabetes tipo 1, doença de origem autoimune,  é encaminhado para o Centro de Referência Estadual para Assistência ao Diabetes e Endocrinologia (Cedeba). A principal diferença entre o tipo 1 e o tipo 2 é que, no tipo 1, o pâncreas deixa definitivamente de produzir insulina. No tipo 2, o pâncreas produz a insulina, mas ela é insuficiente e não pode ser plenamente metabolizada pelo organismo em decorrência da resistência que ocorre nos órgãos e músculos do indivíduo.  

Sintomas e prevenção – Segundo Jenine, que é enfermeira e técnica do campo temático Doenças Crônicas não Transmissíveis, os principais fatores de risco para o desenvolvimento da doença são excesso de peso, má alimentação, histórico familiar, sedentarismo e hipertensão. Os sinais de alerta da doença são a urina frequente, fadiga, perda de peso, sede excessiva e fome aumentada. 

Para a prevenção e os cuidados, Jenine recomenda que as pessoas procurem ter hábitos saudáveis de vida. “É essencial praticar mais atividade física, consumir mais frutas, legumes e vegetais e ter acompanhamento, pelo menos uma vez ao ano, para verificar os fatores de risco relacionados ao diabetes e à pressão alta. Com a detecção precoce, o paciente consegue evitar a progressão da doença e as complicações acarretadas por ela”, afirma. 

O diabetes provoca complicações como as lesões nos pés e pernas, em alguns casos levando à amputação, retinopatia diabética, a neuropatia diabética e a doença renal crônica. Nos casos mais graves, a doença pode levar à morte.

Melhora – Para evitar a progressão e as complicações da doença, a aposentada Nancy de Oliveira, de 58 anos, frequenta mensalmente a reunião com os profissionais da Unidade Básica de Saúde do Barbalho. Desde que iniciou o acompanhamento, ela teve uma sensível melhora. O nível de glicose no sangue, que já esteve em 800 miligramas por decilitro, reduziu para 128 miligramas por decilitro, valor próximo à quantidade normal em jejum, que é inferior a 99 mg/dl. 

“Nós temos o acompanhamento do pessoal da nutrição e da enfermagem. Eles verificam nosso peso, altura, pressão, glicemia. Passam dieta, recomendam chás e fazem interação em grupo. É muito bom. A gente aprende que tudo moderado nessa vida dá resultado”, diz Nancy, contente com o efeito do tratamento. 

Unidades – Quem ainda não é acompanhado pode se dirigir a uma das 93 Unidades de Saúde da Família do município ou a uma das 47 Unidades Básicas, e conversar com o médico para ter o diagnóstico e indicação do tratamento adequado.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Um atendimento especializado com uma equipe multidisciplinar para pacientes portadores de asma crônica. O Programa para o Controle da Asma (ProAR) é fruto de uma parceria entre a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) e a Universidade Federal da Bahia (Ufba), e atende mensalmente mil pacientes, no Multicentro Carlos Gomes, localizado no Centro. Além dos doentes cadastrados, o programa recebe uma média de 20 portadores de asma encaminhados por emergências e unidades básicas de saúde. Desde 2006, a SMS atende e acompanha as pessoas diagnosticadas com a forma mais grave da doença que acomete de 3 a 5% da população da Bahia.

Para o jovem João Ricardo Rodrigues, 19 anos, a asma sempre foi um pesadelo. Identificado com a doença desde nascimento e com constante dificuldade de respirar, precisa tomar medicações e se manter distante das partidas de futebol. No entanto, há quase um ano, desde quando passou a ser atendido pelo ProAr, tem visto a vida mudar. “Eu tenho voltado a fazer coisas que não fazia há muito tempo. Aqui recebo o acompanhamento e a medicação certinha e isso tem feito muita diferença nos meus dias”, revelou o jovem que a cada três meses passa por consultas com pneumologista e farmacêutico para ajustar as doses das medicações.

O paciente que chega ao ProAr é submetido a uma triagem e em seguida atendido por um pneumologista que solicita exames de sangue, radiografia dos pulmões, espirometria e testes alérgicos. Após os resultados, se ficar comprovada a gravidade da doença, ele é admitido e passar a integrar o programa. Durante o acompanhamento no Multicentro, o paciente passa por consultas frequentes e tem o suporte devido com exames, prescrição e dispensação de remédios.

Para o coordenador do programa, o médico pneumologista Ademir Machado, o serviço como o ProAr é fundamental para o controle dos doentes que sofrem com a forma crônica da doença. “Temos um percentual de quase 5% da população baiana com a asma grave. A patologia, se não tratada, pode tapar a glote e matar. Sem falar que pacientes não controlados muitas vezes deixam de ir à escola e em algumas situações são afastados do trabalho. Os assistidos reduzem a morbidade, as hospitalizações e diminuem os gastos públicos com possíveis complicações”, alerta o médico.

Capacitação profissional – Atualmente, a equipe do ProAr atua com dois assistentes sociais, dois farmacêuticos, uma enfermeira e quatro pneumologistas. Para melhor atender os pacientes asmáticos, a Prefeitura promoverá uma capacitação dia 23, às 8h, no Auditório do Instituto de Ciências da Saúde, situado na Rua Reitor Miguel Calmon, s/n, Vale do Canela. O curso será para profissionais médicos, enfermeiros, assistentes sociais, preparadores físicos, psicólogos, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, dentre outras especialidades da área de saúde.

Serão dois módulos, um deles teórico, com duração de 8h e que habilita para a realização do segundo módulo, prático, que tem duração de 30 dias. Será emitido certificado para quem concluir o curso. Os participantes submetidos à etapa teórica passarão a desenvolver atividades de capacitação e treinamento em serviço na central ambulatorial de referência do ProAR, com carga horária total de 40h.

As atividades são subdivididas em atendimento ambulatorial de asmáticos graves com discussão de casos; observação das consultas farmacêuticas; observação da dinâmica de consultas de enfermagem; participação nas sessões clínicas semanais; participação das sessões de educação para saúde para pacientes e familiares; técnicas de realização de espirometrias e interpretação de resultados.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Cerca de 500 pessoas foram beneficiadas com a feira de saúde promovida pela Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), na Praça da Revolução, em Periperi, nesta quinta-feira (7). A ação ocorreu durante todo o dia como parte da programação especial dedicada ao Novembro Negro.

Dentre os serviços oferecidos ao público estão emissão de segunda via e impressão do nome social no cartão do SUS, teste rápido para a detecção de doenças sexualmente transmissíveis, teste de glicemia, aferição de pressão arterial, orientação nutricional, atendimento com médico clínico e saúde bucal.

Além destes serviços, o público também teve acesso à atualização cadastral do Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, orientação com a Defesa Civil (Codesal), informações sobre os direitos dos idosos e outros. Houve ainda apresentações artísticas e culturais, a exemplo de um coral que cantou paródias de samba e arrocha, no intuito de atrair a atenção para o combate à dengue, prevenção e cuidado com o câncer de próstata, além da importância da vacinação contra o sarampo.

Para a corretora de imóveis Isabel Santana, 53 anos, a feira trouxe a possibilidade de resolver diversas pendências com agilidade, além do conforto de não precisar se deslocar do bairro. “Essa iniciativa é ótima facilita muito porque encontramos aqui serviços que não temos acesso tão facilmente no dia a dia. Eu fiz consulta com clínico, a segunda via do meu cartão do SUS que estava estragado e ainda aferi a pressão”, afirmou.

Subcoordenadora de ações estratégicas da Diretoria de Atenção da Saúde municipal, Nadjara Mahim destacou que a ação se faz extremamente necessária já que quase 83% da população de Salvador é negra. O município já realiza ações voltadas à saúde da população rotineiramente, mas, em novembro, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) intensifica as ações para tornar mais acessível os cuidados da população negra com a saúde e fortalecer as politicas públicas voltadas ao público. “Se não combatermos o racismo institucional teremos práticas que vão inviabilizar o sucesso da assistência”, reforçou.

A Prefeitura está preparando uma ação semelhante à de hoje na próxima quinta-feira (14), no Abaeté. Até o fim do mês todas as unidades de saúde estarão desenvolvendo atividades voltadas à temática. Já nos dias 21 e 22 haverá um seminário na Universidade Católica do Salvador, na Federação, que abordará o tema “Por uma Salvador livre da discriminação e racismo na saúde”.  

 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Estão abertas as inscrições para o Curso de Atualização e Capacitação em Asma Grave promovido pelo Programa para o Controle da Asma (ProAR),  uma  parceria  da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) com a Universidade Federal da Bahia (Ufba). As inscrições podem ser feitas de forma gratuita pelo e-mail capacitacaoproar @ gmail. com e, caso haja dúvidas, o contato pode ser feito através do telefone (71) 3013-8461. Os interessados devem informar nome completo, telefone, profissão, número do conselho de classe, especialidade e instituição. 

O evento é voltado para profissionais médicos, enfermeiros, assistentes sociais, preparadores físicos, psicólogos, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, dentre outras especialidades da área de saúde. O início das aulas está previsto para o próximo dia 23, às 8h, no Auditório do Instituto de Ciências da Saúde, situado na Rua Reitor Miguel Calmon, s/n, Vale do Canela. 

A capacitação constará de dois módulos, sendo um deles, o teórico, com duração de 8h e que habilita para a realização do segundo módulo, prático, que tem duração de 30 dias. Será emitido certificado para quem concluir o curso. 

Os participantes submetidos à etapa teórica passarão a desenvolver atividades de capacitação e treinamento em serviço na central ambulatorial de referência do ProAR, localizada no Multicentro Carlos Gomes, com carga horária total de 40h. As atividades são subdivididas em atendimento ambulatorial de asmáticos graves com discussão de casos; observação das consultas farmacêuticas; observação da dinâmica de consultas de enfermagem; participação nas sessões clínicas semanais; participação das sessões de educação para saúde para pacientes e familiares; técnicas de realização de espirometrias e interpretação de resultados.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

 

O público masculino atendido nas Unidades de Acolhimento Institucional (UAI) terão acesso a serviços gratuitos disponibilizados pela Prefeitura, através da Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre). As ações especiais serão realizadas em função da campanha Novembro Azul,  para reforçar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata.

O primeiro dia da ação ocorre nesta terça-feira (5), na UAI Pau da Lima, na Rua Aliomar Baleeiro, 100, das 8h às 17h. Serão disponibilizadas consultas com médico clínico generalista e serviços como aferição de pressão arterial, teste rápido para detecção de doenças sexualmente transmissíveis com aconselhamento, caso necessário, exame para detectar a tuberculose, atualização do calendário vacinal e orientação em saúde bucal.

Além destes atendimentos, haverá palestras educativas, distribuição de preservativos e lubrificantes e poderá ser efetuada a emissão do cartão do SUS. As próximas ações serão realizadas na quarta-feira (6), na UAI Pituaçu, e as demais nos dias 13 e 21 de novembro nas unidades Adra II e Ribeira, respectivamente. Para estes eventos serão mobilizados enfermeiros, técnicos de enfermagem, médico clínico e dentista. Em todas as unidades os serviços serão ofertados das 8h às 17h.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Fruto de parceria entre as secretarias municipais de Saúde (SMS) e de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ), a Feira de Saúde Outubro Rosa encerra o mês com mais uma ação em alusão ao enfrentamento ao câncer de mama, levando atendimento para as mulheres da comunidade de Cajazeiras. A ação acontece no Campo da Pronaica, das 9h às 16h desta quinta-feira (31).

A iniciativa foi realizada em diversas localidades durante o mês de outubro, e conta com palestras sobre o rastreamento do câncer de mamas e doenças crônicas não transmissíveis, assim como exame clínico, encaminhamentos para mamografia bilateral, aferição de pressão, teste rápido de HIV, sífilis e hepatite C. Para estar apto ao atendimento, será necessário levar documento oficial com foto e cartão do SUS (Salvador).

Além disso, em parceria com demais órgãos, serão disponibilizados serviços do Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, Primeiro Passo, Pé na Escola, Coordenadoria de Proteção e Defesa do Consumidor (Codecon), Defesa Civil de Salvador (Codesal), Ouvidoria e Ruas de Lazer.

“Cuidar das mulheres de Salvador, em todos os aspectos, é a missão da nossa pasta, e essa iniciativa pretende levar de forma contínua serviços que beneficiarão a população que mais precisa”, afirma a secretária da SPMJ, Rogéria Santos.

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...