Réveillon

0
0
0
s2sdefault

O Festival Virada Salvador 2018 já é um sucesso, e ainda não está nem na metade. A programação segue nesta sexta-feira (29), com mais atrações de peso na Arena Daniela Mercury, que recebe nesta primeira noite nomes como Gilberto Gil, Pabllo Vittar, Gusttavo Lima, Aviões, Harmonia do Samba e Duas Medidas. E tudo, é claro, com o visual incrível da Orla da Boca do Rio, somado à beleza da roda gigante instalada no espaço da festa.

Sarrada Boa – Não dá para perder a sarrada de Rafa e Pipo Marques no palco da Arena, durante a apresentação de "Sarrando", aposta dos irmãos para esse verão. O clipe, lançado no último dia 15, foi gravado no Subúrbio Ferroviário com Léo Santana e já conta com quase 2 milhões de visualizações. De letra fácil, o hit é uma mistura de Axé e Funk, mas também flerta com o arrocha e põe todos para dançar. Além da novidade, a dupla cantará sucessos como "Virando o Copinho" e "Tô de Boaça".

Pop rock – O quarteto querido do pop rock nacional formado por Samuel Rosa, Henrique Portugal, Lelo Zaneti e Haroldo Ferretti subirá ao palco, por volta das 19h30, e trará vários de seus sucessos, desde os antigos, como "Pacato Cidadão" e "É uma Partida de Futebol", até os mais atuais, como "Ela me Deixou" – uma das faixas que compuseram a trilha de Malhação – e a melódica "Esquecimento".

São ritmos que vão desde rock para cima até batidas mais lentas e uma mistura de Reggae com Ragga. Os 26 anos de uma trajetória de sucesso do grupo foram celebrados em dois álbuns especiais do projeto "Dois Lados", lançado em junho deste ano e disponível para download no site do Skank. Por isso e muito mais, não há como perder essa apresentação.

Romantismo – Todo o romantismo de Luan Santana levará os fãs à loucura, no palco da arena, às 21h, principalmente com a apresentação de "Acordando o Prédio", música dançante que já tem mais de 220 milhões de visualizações no Youtube e figurou como a mais tocada nas rádios do país, no primeiro semestre desse ano.

Por outro lado, hits da sofrência, como "Dia", "Lugar" e "Hora" fará o coração bater acelerado. Essa será uma oportunidade especial de acompanhar de pertinho o cantor, já que, em 2018, ele pretende dar uma atenção maior para a realização de shows em outros países, alguns deles, inclusive já estão marcados para ocorrer em fevereiro na Europa.

Negalora – O público fiel de Cláudia Leitte vai tirar o pé do chão em uma pequena amostra do que será o carnaval baiano em 2018. No repertório, canções como "Baldin de Gelo", "Taquitá" e a mais recente "Lacradora", a qual canta com Maiara e Maraisa. As canções valorizam a mulher brasileira com letras alto astral e até provocativas. Com mais de 30 milhões de seguidores nas redes sociais, a lacradora não cansa de inovar em suas canções, incluindo ritmos novos, como em "Corazón", um raggaton sensualíssimo feito em parceria com Daddy Yankee. E por falar em sensualidade, essa já é uma marca de seu figurino que, com certeza, se fará presente na apresentação de sexta.

Positividade – Há algo melhor que virar a noite com toda a boa energia de Saulo? O baiano mais carismático da Bahia, quiçá do Brasil, sobe ao palco por volta da 0h e canta canções que exaltam a alegria, a natureza e a harmonia, tudo isso ritmado pelo Axé Music e pelo Samba Reggae. A apresentação contará com algumas das 16 faixas do seu mais recente trabalho "O Azul e o Sol", que homenageia a cultura baiana.

Empoderada – O vozeirão de Solange Almeida encerra a segunda noite do Festival Virada Salvador 2018 contagiando a todos com melodias antigas e as mais atuais, como "Bem Melhor Solteira", "Cachorro Combina com Cadela" e "Chora de Saudade", lançadas esse mês no Spotify. Atualmente, a forrozeira supera a marca de 1,5 milhão de ouvintes mensais e cerca de 178 mil seguidores na plataforma streaming.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Destaque nas principais paradas musicais do ano, a cantora Pabllo Vittar foi a segunda atração da noite do Festival Virada Salvador nesta quinta-feira (28). Durante entrevista à imprensa, a drag queen mais badalada do país se recusou a responder perguntas polêmicas. Ela foi a segunda atração da primeira noite do festival, que acontece na orla da Boca do Rio

“Amo muito a internet, sobre como aproxima os fãs da gente. Então a minha energia é para os comentários bons. Quando abrimos o coração pra negatividade, atraímos isso”, disse, se referindo a críticas que recebeu porque teria recebido apoio via lei de incentivo.

Em tom de brincadeira, a artista afirmou que pensa em virar o ano sem calcinha - em referência à declaração que a cantora Anitta deu a uma fã nas redes sociais, no início da semana. “Esses dias fui gravar um clipe com Lucas Lucco na praia, e a roupa era muito justa. Tive que esconder o 'menino' com uma fita”, confessou. "Então estou pensado em usar essa fita e passar sem calcinha para dar boa sorte e começar o ano trabalhando muito”, completou, aos risos.

Pabllo também aproveitou a ocasião para falar dos planos para 2018: “Estou muito ansiosa para o próximo ano. Vou recomeçar uma página nova na minha carreira, com vários projetos. Vou em março para Los Angeles para gravar meu segundo álbum no estúdio e têm outros projetos de um Extended play (EP) que não posso falar muito. São parcerias internacionais incríveis, com pessoas que amo. Os fãs brasileiros podem esperar porque vai ter algo novo, muita música nova”, garantiu.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O prefeito ACM Neto recebeu a cantora Pabllo Vittar após o show da artista na Arena Daniela Mercury, no primeiro dia do Festival Virada Salvador. A cantora agradeceu ao prefeito pela oportunidade de participar da maior festa de virada de ano do país, e ele retribuiu elogiando sua apresentação no palco, que levou o público ao delírio. Os dois gravaram um vídeo divulgado pelo prefeito nas redes sociais.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Explosiva, Pabllo Vittar subiu ao palco ao som da música Nega, levando ao delírio a Arena Daniela Mercury nesta primeira noite de Festival Virada Salvador 2018. Totalmente à vontade, num micro collant preto e sob uma cabeleira platinada, a cantora parecia intensificar os passos frenéticos de sua dança ao passo em que o público delirava cerca de três metros abaixo.

Sustentando uma nota aguda por uns trinta segundos, ela iniciou o hit Yukê como se quisesse romper com os ponteiros do medidor de decibéis, cantando as palavras Amor/Salvador de forma ininterrupta.

Seguia a batida do DJ e a maranhense se esgueira pelo palco como uma aranha que brinca com a presa, e seu público a acompanhava em cada movimento, sem perder a direção de seu bumbum, que transitava num passo de samba eletrônico por todo o palco do festival.

K.O - Um verdadeiro nocaute, fatal, definitivo e o batismo de fogo da cantora em terras soteropolitanas estava completo com menos de 20 minutos de espetáculo, quando ela trouxe o sucesso K.O. "Hoje eu vou pro samba, eu vou me jogar", dizia enquanto a multidão não a deixava desistir de nenhuma nota, cantando todas, como quem lê o mesmo trecho de uma história conhecida.

Em retribuição, o público repetia "Pablo, eu te amo!", e a drag queen agradecia apaixonada. "Hoje vocês têm uma drag queen cantando pra vocês. Quem diz que representatividade não significa nada está muito enganado. Hoje, quem me vê no palco, e com certeza já passou por muito do que eu passei, pode dizer 'é possível sim, eu também posso'".

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O prefeito ACM Neto assiste, nesta quinta-feira (28), aos shows da primeira noite do Festival Virada Salvador, com a avaliação de que está consolidado um novo produto do calendário de eventos da cidade. Neto aprovou a organização do evento em novo formato, agora na Orla da Boca do Rio, e acredita que a mudança terá longevidade em razão da qualidade do que é apresentado ao público.

"Tivemos coragem de fazer essa mudança no Réveillon, trazer para uma área nova, montar uma estrutura completamente do zero e ver o primeiro dia de festa com esse brilho, dando tudo certo, tudo funcionando bem. As pessoas estão curtindo em segurança, o esquema de trânsito e transporte funcionando bem, enfim, estamos muito satisfeitos. Só posso demonstrar minha emoção", comemorou.

ACM Neto afirmou que o nível de organização da festa coroa a decisão acertada da Prefeitura, e espera novos recordes de público. "Tenho certeza que estamos consolidando um produto que terá uma vitalidade de muitos e muitos anos pela frente, portanto coroando a decisão acertada da Prefeitura de transformar o Réveillon num grande festival de virada de ano", acrescentou.

Com 55 mil m² de área, a Arena Daniela Mercury deve receber um público estimado de 500 mil pessoas por dia, com exceção da virada (31), quando são esperadas 700 mil. A organização conta com 2,3 mil servidores e colaboradores da Prefeitura e reúne serviços como trânsito, transporte, saúde, proteção ao patrimônio público, ordenamento do comércio ambulante, fiscalização de publicidade e limpeza, dentre outros.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault


A primeira noite do Festival Virada Salvador 2018 começou do jeito que o baiano gosta: com a tradição do Malê Debalê, que abriu a programação cultural num cortejo no chão da Arena Daniela Mercury e com o balanço da banda Duas Medidas. Com 38 anos de estrada, o bloco afro encheu os olhos do público com uma performance de cores e tambores, antecipando o show da Duas Medidas.

Misturando a batida tribal com nuances eletrônicas - que eles chamam de eletrobalance -, a banda liderada por Lincoln Sena abriu a festa chamando a plateia para dançar, apertando o play com o "Paredão das Amigas". A banda subiu ao palco com seis bailarinos, que fizeram centenas de bumbuns tremerem ao som do hit.

"Sexta-feira já chegou, aperte o play", determinou Lincoln Sena. "Paredão das Amigas", "Glicose" e "Encostar bem gostosinho" embalaram a galera. Para convidar Pabllo Vittar ao palco, Lincoln brindou o público com uma versão de K.O., sucesso da cantora maranhense. Em seguida, deu continuidade ao show com os convidados Fábio Papazzoni e Magnata (Lá Fúria).

Antes de subir ao palco da Arena Daniela Mercury, Lincoln Sena falou sobre parcerias e o trabalho da banda que foi realizado durante o ano. “Foram seis a sete músicas lançadas em 2017. A gente vem fazendo participação com grandes nomes: Gabriel Diniz, Fábio Duarte - criador da FitDance -, Márcio Vitor, Lá Fúria, Papazzoni. Foi um ano de grande produção”, destacou o artista.

O cantor aproveitou a ocasião para elogiar a organização e o empenho da Prefeitura, que transformou um tradicional evento de fim de ano em um grande festival, ao promover a diversidade musical. “Para mim é uma honra estar aqui. Só cabe a mim fazer jus a esse momento, levando muita música, muita dança, do inicio até o fim”, frisou.

Sobre o que a banda reserva para o próximo Carnaval, Lincoln assegurou que toda a programação foi definida há três meses. “Mais uma vez, ficaremos todos os dias na nossa cidade, fazendo o carnaval nos bairros. Faremos a pipoca do Duas Medidas e estaremos com 12 a 14 shows nos bairros", pontuou.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Quem chega ao Festival Virada Salvador 2018, na Orla da Boca do Rio, nesta quinta-feira (28), passa, obrigatoriamente, por uma revista que impede que armas e itens proibidos entrem no espaço da festa. É vetada a entrada de materiais perfurocortantes e que possam servir como arma branca, a exemplo de guarda-chuvas, pau de selfie e demais objetos que possam oferecer risco aos cidadãos.

Assim como nas edições anteriores do Réveillon, são aplicadas revistas com detectores de metais por policiais militares nos três portais de abordagem do circuito (dois atrás do antigo Aeroclube e um no estacionamento), no intuito de garantir maior fiscalização e controle do que entra e sai no perímetro.

A Guarda Civil Municipal (GCM) participa da festa com o efetivo de 510 agentes por dia, prestando apoio a diversos órgãos do município na proteção ao patrimônio público, atividades de fiscalização, além de ordenamento e patrulhamento preventivo. A ideia é assegurar a tranquilidade e conforto a baianos e turistas.

Além disso, a Guarda realiza ações de prevenção à violência com a distribuição de folders e pulseiras de identificação de crianças. No caso dos ambulantes, é proibida a comercialização de bebidas em recipientes de vidro ou comércio de churrasquinhos em espetos de madeira, também considerados itens perigosos em situações de aglomeração de pessoas.

Polícias – O circuito do Festival Virada Salvador conta com a participação de mais de 3 mil policiais e bombeiros militares. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública estadual, os espaços interno e externo da arena da festa serão monitoradas em tempo real pelo Centro de Operações e Inteligência.

Quinze câmeras extras, dentre elas uma com alcance panorâmico, foram instaladas na região para auxiliar nas atividades policiais realizadas e para contribuir na identificação de suspeitos ou possíveis tumultos. A PM ainda conta com auxílio da Plataforma de Observação Elevada (POE) - veículo de grande porte que possui câmeras acopladas e monitores que permitem o acompanhamento de imagens provenientes de outras câmeras fixas.

No circuito do Festival também foram montados uma Central de Flagrantes, cujo objetivo é facilitar a formalização de ocorrências do tipo, permitindo rápida mobilização para as audiências de custódia, e 13 Postos Elevados de Observação, que auxiliam os PMs no controle da multidão.

A Polícia Civil, através da 9ª Delegacia Territorial (Boca do Rio), da 16ª DT (Pituba) e 12ª DT (Itapuã), ampliou o quadro funcional para agilizar o atendimento das possíveis demandas ocorridas durante a festa. Já o Corpo de Bombeiros conta com efetivo de 420 agentes na prevenção e combate a incêndios, salvamento aquático e atendimento pré-hospitalar.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Agentes da Guarda Civil Municipal (GCM) e técnicos da Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps) realizam abordagens com crianças que participam do Festival Virada Salvador 2018 para distribuição de pulseiras que facilitem a identificação. Profissionais do Conselho Tutelar também fazem abordagens durante os dias de festa para combater o trabalho infantil.

A Guarda participa da festa através da Coordenadoria de Ações e Prevenção à Violência do órgão, a exemplo da distribuição de folders com dicas de segurança. São, ao todo, 510 agentes por dia, que prestam apoio aos diversos órgãos do município relacionados à festa, na proteção ao patrimônio público, atividades de fiscalização e ordenamento e patrulhamento preventivo.

Os filhos dos ambulantes licenciados pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) para trabalhar no Festival contam ainda com um espaço de convivência para acolhimento dos filhos com idades entre 0 e 17 anos. O acolhimento é realizado na Escola Municipal Luiza Mahin, situada na Avenida Simon Bolívar, Boca do Rio, próximo ao Centro de Convenções.

A medida tem sido implantada pela Prefeitura em festas populares, a exemplo da Lavagem do Bonfim, da Festa de Iemanjá e do último Carnaval. O espaço funciona 24 horas, nos moldes de uma hospedaria, até o dia 1º de janeiro. No local, as crianças têm direito a cinco refeições diárias, com festa de Réveillon onde os pequenos poderão brincar vestindo fantasias confeccionadas por eles mesmos durante a estadia.

A unidade de acolhimento poderá abrigar até 100 jovens, que deverão chegar ao local conduzidos voluntariamente pelos pais ou responsáveis. É necessária apresentação de documento de Identidade ou certidão de nascimento do filho, além de RG e comprovante de residência do pai/responsável. Todas serão identificadas por meio de pulseirinhas no momento em que chegarem à escola.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Por questão de economia, praticidade e segurança, a Prefeitura sugere que o cidadão que vai ao Festival Virada Salvador 2018 utilize os meios públicos de transporte - ônibus e metrô - para chegar à Arena Daniela Mercury, a partir desta quinta-feira (28). Quem optar por um serviço individual e exclusivo, haverá dois pontos específicos para taxistas localizados nos dois extremos da festa, onde cerca de 5 mil veículos devidamente regulamentados pela gestão municipal estarão aptos a conduzir os foliões.

As paradas serão sinalizadas com blimps (balões infláveis) e tabela de referência: uma ficará na Avenida Otávio Mangabeira, sentido Itapuã, entre o Jardim de Alah e o restaurante Yemanjá; e a outra em frente à Praça Osório Villas Boas (antiga sede do Bahia).

"Nossa expectativa é que a maior parte da população vá ao festival utilizando o transporte público, mas a festa também tem espaço para quem utilizar outros meios de transporte, como táxis, mototáxis e os sistemas complementares. Nos pontos de táxis, por exemplo, haverá fiscalização 24 horas para garantir toda a segurança necessária aos usuários deste meio de transporte", avisa o titular da Secretaria de Mobilidade (Semob), Fábio Mota.

Para evitar ser lesado por motoristas infratores, que sugerem corridas sem utilização do taxímetro ou ainda aqueles que recusam a viagem de acordo com o itinerário, o cidadão deve entrar em contato gratuitamente com a Prefeitura, por meio do Fala Salvador 156, e denunciar o condutor informando o número do alvará do táxi.

Táxi e Mototáxis – Serão instalados pontos de táxi na Avenida Octávio Mangabeira, em Armação, sentido Pituba, próximo à Praça Osório Villas Boas, e entre o Bompreço e o restaurante Yemanjá, sentido Itapuã. Para mototáxi, serão instalados pontos na Avenida Otávio Mangabeira, em frente às quadras da Boca do Rio e na faixa à direita de acesso ao Centro de Convenções, e um ponto na Avenida Iemanjá, marginal à Otávio Mangabeira, a partir do primeiro acesso.

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...