Réveillon

0
0
0
s2sdefault

A Coordenadoria de Salvamento Marítimo (Salvamar), que atua com 24 agentes em esquema de plantão dia e noite na praia da Boca do Rio, para os festejos do Festival Virada Salvador, não registrou ocorrências até as 7h desta sexta-feira (29). Cerca de 200 mil pessoas compareceram à Arena Daniela Mercury para curtir o primeiro dia do evento, que teve início no final da tarde de quinta (28) e segue até o dia 1º de janeiro.

Durante os cinco dias de evento, a Salvamar contará, inclusive, com uma moto aquática para operar em eventuais casos mais graves. O equipamento será um auxílio ao trabalho dos salva-vidas que estarão disponíveis para a operação do órgão, em plantão 24 horas, para garantir a segurança dos banhistas.

Poluição Sonora e Fiscalização - A Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) realizou monitoramento no som do palco do Festival, bem como rondas no entorno da área. Não foram encontradas irregularidades. Os agentes atenderam denúncias em outros bairros da cidade como Itapuã, Barbalho e Boca do Rio. Também não houve registro de apreensão. As denúncias de poluição sonora podem ser feitas pelo Fala Salvador, através do telefone 156.

Além disso, a Semop possui cerca de 100 agentes de fiscalização no entorno e dentro da Arena Daniela Mercury, com o objetivo de manter a organização dos ambulantes no local onde acontece as comemorações da virada de ano. A secretaria fez um planejamento e cadastrou 450 vendedores ambulantes para trabalhar dentro da Arena.

Na entrada da festa, todos passam por uma fiscalização a fim de evitar a entrada de produtos não autorizados, bem como materiais perfurocortantes. “A primeira noite foi considerada tranquila. O trabalho das equipes de fiscalização foi de manter o ordenamento, evitando que os ambulantes da parte externa se instalassem próximo da entrada da Arena, obstruindo os passeios e também o trânsito. Os ambulantes licenciados então trabalhando dentro da festa de maneira organizada e oferecendo um bom serviço a população”, explica o diretor de Serviços da Semop, Adriano Silveira.

Iluminação - Prepostos da Diretoria de Iluminação Pública também estão no evento para dar suporte e manutenção na rede elétrica. Foi registrado apenas um ponto apagado, que já foi normalizado.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) realizou 17 vistorias durante a primeira noite do Festival Virada Salvador, nesta quinta-feira (28), com o intuito de garantir a segurança das estruturas da festa até o último dia de shows. A inspeção alcançou as estrutura dos praticáveis; grua das câmeras; palco; camarote; tirolesa; perímetro da contenção de alumínio; mesa de som; além dos portais de acesso e demais equipamentos do entorno da festa.

A operação do órgão também resultou em quatro autos de infração por publicidade irregular; uma notificação para estrutura do camarote; uma interdição física em imóvel que seria utilizado como comercial para venda de bebidas; além de apreensões de 149 viseiras; 94 porta latinhas; 2,6 mil panfletos; duas placas publicitárias; um painel em lona 4x3m; uma estrutura metálica; e duas placas em ferro afixadas em área verde. Foram realizadas ainda seis advertências verbais para cobertura de publicidades em sombreiros.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Trinta solicitações de informações acerca das atividades e serviços do Réveillon foram registradas pela Ouvidoria Geral do Município (OGM), na quinta-feira (28), primeira noite do Festival Virada Salvador, por meio do telefone 156. Destes números, 55,56% são referentes às orientações sobre local de estacionamento, linhas de ônibus e programação dos shows.

As solicitações de serviços renderam 37,04% dos registros. Destas, pedidos de fiscalização de trânsito e estacionamento irregular no entorno da Arena Daniela Mercury somaram 29,63% dos números. Serviços referentes à iluminação pública e poluição sonora renderam 7,40%, e a solicitação de um serviço emergencial para tapar um buraco na via principal de acesso ao evento foi responsável por 3,70% das ligações.

Sugestões - Os cidadãos também puderam opinar sobre a realização de serviços, com 2% dos registros, distribuídos em melhorias na fiscalização de trânsito nas transversais do entorno do evento (1%) e locais onde estão organizadas as vagas de zona azul (1%). A Ouvidoria também está atuando com a equipe itinerante no Festival, dando suporte operacional aos órgãos envolvidos no evento.

Todas as demandas são computadas através de sistema informatizado, que organiza e repassa de imediato os registros para os órgãos operacionais atuantes no evento. A ação possibilita a resposta mais rápida, além de proporcionar conhecimento e controle por parte do órgão que origina as solicitações sobre o que ocorre no período da evento.

Os cidadãos locais e turistas têm até a segunda-feira (1) para solicitar informações, sugestões ou elogios sobre o Festival da Virada Salvador através do atendimento 24 horas da central Disque Salvador 156 e nas ações presenciais equipe itinerante na Arena Daniela Mercury.

Outros serviços - Durante todo o Réveillon, a Central Disque Salvador manterá as solicitações de serviços básicos da cidade, através do 156, recebendo demandas nas áreas de limpeza urbana, tapa buracos, iluminação pública, dentre outros. Também é possível realizar solicitações por meio do Portal Fala Salvador, no endereço eletrônico www.falasalvador.ba.gov.br.


0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A operação especial da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) para o Festival Virada Salvador teve início às 13h de quinta-feira (28), sendo finalizada às 7h desta sexta-feira (29). Quinze viaturas e seis motos foram disponibilizadas para a operação, com o apoio de 40 agentes de trânsito.

Na primeira noite de shows do Festival da Virada, 14 veículos foram removidos ao pátio da autarquia, 31 condutores foram notificados por infrações diversas e foram registrados dois acidentes com dois feridos, na região da Boca do Rio. Durante todo evento não foi registrado nenhum ponto de congestionamento, apenas uma lentidão no início da manhã, durante a saída da arena, sentido Itapuã.

Blitz de Alcoolemia – Foram 116 condutores abordados em blitz da Operação Lei Seca realizada na primeira noite do Réveillon 2018. Destes, 12 condutores se recusaram a fazer o teste e foram notificados, 11 carteiras de habilitação foram recolhidas e três veículos removidos ao pátio.

Estacionamento – Foram 470 vagas ocupadas no estacionamento interno do Aeroclube durante a primeira noite de comemorações. “Isso demonstra que as pessoas preferiram ir de táxi, ônibus, metrô. O que também ajudou bastante a manter uma boa fluidez no trânsito durante o evento”, afirmou o superintende Fabrizzio Muller.

As vagas de Zona Azul estão distribuídas no estacionamento interno do Aeroclube, no Jardim de Alah (restaurante Cubanakan e Hotel Alah Mar), Avenida Octávio Mangabeira, sentido Itapuã, na faixa à direita entre o Jardim de Alah e o Bompreço; bolsão em frente ao Parque de Pituaçu, sentido Pituba; bolsão em frente às quadras na Boca do Rio, sentido Itapuã; e na Octávio Mangabeira, sentido Itapuã, a partir do cruzamento com a avenida Jorge Amado. Os valores são de R$20 nas áreas externas e R$30 no estacionamento interno do Aeroclube.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A operação do Serviço Público de Transporte Coletivo de Passageiros por Ônibus (STCO) e o Sistema de Transporte Especial Complementar (STEC), que contaram com frota especial para o Festival Virada Salvador, se deu de forma positiva. A programação estabelecida supriu a demanda da festa. Estão operando 43 linhas 24 horas e foram transportados cerca de 215 mil pessoas.

A oferta de veículos supriu a demanda que se apresentou. A operação especial para a festa, que começou às 18h, contou com 700 táxis nos dois pontos e atendeu a 1.575 passageiros na região. A oferta de mototaxistas também supriu a demanda do evento. Foram ofertadas 400 motos nos dois pontos e 1.000 pessoas transportadas.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A primeira noite do Festival Virada Salvador teve uma redução de ocorrências registradas pela Guarda Municipal em comparação ao início da festa de Réveillon do ano passado, realizada na Praça Cairu, no Comércio. Foram registrados 47 atendimentos, o que representou uma queda de 17,5% (em 2017 foram 57). Três ocorrências foram registradas pela Guarda, sendo um furto, uma tentativa de roubo e uma ameaça.

“Nossas equipes estão atuando para garantir não só a execução dos serviços públicos municipais, mas também a segurança da população, através de ações com patrulhamento preventivo, com apoio de pontos elevados e monitoramento”, afirmou o inspetor-geral da Guarda, Alysson Carvalho, ao explicar que os agentes também realizam abordagens preventivas em toda a Arena Daniela Mercury.

Saúde - Na área da saúde, os números também demonstram a tranquilidade da primeira noite do festival. O módulo assistencial montado pela Prefeitura para a festa registrou nessa quinta-feira (28) 68 ocorrências, sendo que a maioria dos casos foi de natureza clínica (60), como enjoo, intoxicação alcoólica e cefaleia.

Outros oitos atendimentos - quatro em ortopedia e outras quatro cirurgias de pequeno porte - também foram contabilizamos nesta primeira noite de festa. Nenhuma ocorrência ligada à segurança pública foi registrada.

No ano passado, o primeiro dia registrou 93 atendimentos na área de saúde. “Atribuímos a redução de ocorrências ao nível de organização da festa e a integração entre os mais diversos órgãos envolvidos no evento. Estamos localizados em uma área plana, de fácil acesso, o que contribui para reduzir os casos ortopédicos. Além disso, tivemos uma forte atuação da vigilância em saúde, evitando surtos diarreicos, por exemplo; bem como destacamos a atuação da Guarda Municipal em todo entorno do palco. Nosso expectativa é de um evento muito tranquilo, mesmo com esse gigantesco público. Mas estamos preparados para todos os atendimentos”, destacou o secretário municipal da Saúde, José Antônio Rodrigues Alves.

O módulo assistencial instalado na Arena Daniela Mercury, na Boca do Rio, volta a funcionar a partir das 18 horas para garantir a atenção à saúde de soteropolitanos e turistas no maior Réveillon do Brasil.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Cerca de 200 mil pessoas curtiram a primeira noite de Festival Virada Salvador, nesta quinta-feira (28). A Arena Daniela Mercury ficou repleta de um público completamente diverso, que curtiu atrações como Pabllo Vittar e Gilberto Gil, num clima de tranquilidade. Com 55 mil m² de área, são esperadas 700 mil no dia da virada, próximo domingo (31). A organização conta com 2,3 mil servidores e colaboradores da Prefeitura e reúne serviços como trânsito, transporte, saúde, proteção ao patrimônio público, ordenamento do comércio ambulante, fiscalização de publicidade e limpeza, dentre outros.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Um choque de divindades. Gil e sua música. E nada melhor do que "Palco" para dar o tom da noite, com régua e compasso, à la Gilberto Gil. Vocais em dia, cordas, percussão e metais harmonizando com a música do mestre baiano. Um desafio: que apareça uma criança, adolescente, adulto ou idoso que não cante ao menos uma frase do repertório.

"Estou representando a velha guarda, e é muito importante nesse momento de mudança, de virada de ano", disse o compositor antes de começar a cantar "A Novidade", e seu retrato fiel de um Brasil que avança em círculos. Lá estavam, de lados opostos: o poeta e o esfomeado, como na canção, dividindo o mesmo espaço, em êxtase.

Veio então, com o público dividindo a letra e as emoções, uma sequência de sucessos, ora de Gil, ora de outros, mas que já pertencem ao baiano por ser seu porta-bandeira há décadas, como Is this love (Marley), Woman no Cry (Marley) - cuja versão de Gil em nada deve ao clássico do reggae. E houve espaço ainda para Tempo Rei, Luxo Só (Ary Barroso), fazendo toda a arena sambar.

Com Chiclete com Banana, de Jackson do Pandeiro, Gil embalou a massa avisando que ia desmistificar a relação entre música e idade. E deu sua mensagem para o novo ano: "quando cheguei aqui, mais cedo, um repórter me perguntou qual musica minha poderia representar nosso atual momento. Eu pensei um pouco, refleti, e respondi que, sem dúvida, seria esta canção, e iniciou o dedilhado calmo de "A Paz", dele e do pianista acriano João Donato.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Personagens inusitados não faltaram durante a apresentação de Pabllo Vittar, a drag queen mais escutada em todo o país. Nem mesmo 1,4 mil quilômetros separaram a transgênero Márcia Marci, 27, e o seu cachorrinho Coiote da sua ídola maranhense. Sem dinheiro, mas com muita boa vontade, ela saiu de Grajaú, na Zona Sul de São Paulo, em direção a Salvador e utilizou a carona para viabilizar a viagem.

“Peguei duas caronas para chegar até aqui, mas não fiquei sem Pabllo. E a Coiote, que é trans igual a mim, me acompanha aonde eu vou. Já fomos ao show dela em Sampa, na última Parada Gay, e agora estamos aqui, tendo o prazer de acompanhá-la de pertinho. Para mim, Pabllo é uma bicha potente, que sabe trabalhar a força. Uma representação perfeita da feminilidade”, contou.

Já Guilherme Nascimento, 39, o Sebastian do Imbuí, fechou o show ao subir ao palco e dançar K.O ao lado de Pabllo. “Gente, olha a bunda dessa menina”, disse a cantora no meio da apresentação. Apaixonado pela drag queen, ele passa os dias ensaiando os passos de cada música de sucesso, e, nessa primeira noite do festival, veio todo fantasiado. Biquini, sainha, pircing, brincos grandes e batom fizeram parte do look. “A luz brilhou para mim e eu mostrei para o Brasil quem sou eu”, disse, emocionado, após dar o seu show no palco.

A apresentação de uma hora e meia arrancou gritos e choro de fãs mais íntimos. A maioria tira de Pabllo a inspiração para sentir orgulho da identidade de gênero e enfrentar as adversidades diárias. São fãs como o estudante Jonatas Andrade, de 18 anos, que se emocionou ao escutá-la de perto. Uma história de superação une os dois. “Quando eu tinha 16 anos, me atiraram suco por eu ser gay. No caso de Pabllo, foi um pouco pior, atiraram sopa. Pabllo é a representação da força gay, em uma performance impecável”, opinou.

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...