Releases

0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura, por meio da Secretaria de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis), lançou nesta sexta-feira (3) o edital de convocação para a eleição dos membros do Conselho Gestor do Parque Municipal Marinho da Barra, criado há 15 dias em decreto assinado pelo prefeito ACM Neto. O documento foi publicado no Diário Oficial do Município e pode ser baixado no endereço www. salvaadorresiliente. salvador. ba. gov. br. O prazo para as inscrições das instituições interessadas em compor o órgão vai até 17 de maio de 2019.

De acordo com o edital, o Conselho Gestor do Parque Marinho da Barra tem por finalidades debater, formular e deliberar diretrizes para planos, programas e projetos referentes à nova Unidade de Conservação, assim como fiscalizar sua execução e integrar a participação social em seu processo de gestão, visando sua proteção ambiental e cultural.

A composição do órgão terá, no máximo, 20 vagas, distribuídas por um número igual entre os segmentos do poder público e da sociedade civil, com total de 10 para cada segmento. A atividade realizada pelos membros eleitos será voluntária, portanto não remunerada.

Entre as atribuições do órgão, estão: formular o seu próprio regimento interno; acompanhar e fiscalizar a elaboração do Diagnóstico Ambiental, do Zoneamento Ambiental e do Plano de Manejo da Unidade de Conservação; criar câmaras técnicas; e promover a realização de atividades de educação ambiental

Documentação – O preenchimento do formulário de inscrição que consta no Anexo II do edital é obrigatório para todos os segmentos previstos. Os documentos exigidos no processo de inscrição devem ser entregues na administração do Parque Joventino Silva (Parque da Cidade), no Itaigara. A data final para recebimento da documentação é 17 de maio de 2019, das 9h às 16h.

Pioneirismo – Pioneiro no país, o Parque Municipal Marinho tem uma área de 322.142 m², entre os fortes de Santo Antônio (Farol) e Santa Maria, englobando três naufrágios que ocorreram na região da Barra nos séculos XIX e XX.O parque foi idealizado por um grupo de moradores da Barra, admiradores do ambiente marinho, e, desde 2016, a sua criação é apoiada pela prefeitura através da Secretaria de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Ainda este ano de 2019, o bairro de São Cristóvão, conhecido pela forte comércio – principalmente o ambulante – existente no local, terá um ambiente mais ordenado e confortável para trabalhadores e frequentadores. O primeiro Mercado Municipal da localidade começou a ser construído pela Prefeitura nesta sexta-feira (3), após a ordem de serviço para início imediato das obras ser assinada no local pelo prefeito ACM Neto. Estiveram presentes na ocasião o vice-prefeito e secretário municipal de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), Bruno Reis; do titular de Ordem Pública (Semop), Felipe Lucas; e da presidente da Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), Tânia Scofield, além de outras autoridades, lideranças e população.

Com previsão de conclusão em cinco meses, o Mercado Municipal de São Cristóvão vai funcionar na Avenida Aliomar Baleeiro, próximo ao Salvador Norte Shopping. O investimento é de, aproximadamente, R$2,3 milhões, com recursos próprios. O projeto foi desenvolvido pela FMLF, com supervisão da Seinfra, por meio da Superintendência de Obras Públicas (Sucop), e posterior administração do espaço pela Semop.

Para o prefeito, a iniciativa foi fruto de “teimosia” e de compromisso em dar mais qualidade de vida a quem reside, trabalha e frequenta o bairro. “A Prefeitura já vinha querendo fazer esse mercado há muito tempo. Havia uma luta por esse terreno, que foi objeto de disputa judicial e, finalmente, foi dada a liberação para continuar com a implantação. Ele vai ser fundamental para São Cristóvão, pois, na via principal, há um aglomerado muito grande de ambulantes e feirantes, pais e mães de família que têm direito a trabalhar, mas que acabam trazendo muito transtorno com relação à mobilidade, pois atuam nas calçadas e há disputa de espaço com pessoas, carros e ônibus”, relatou ACM Neto.

Moradora e comerciante informal do bairro há 15 anos, Dilma Santos contou que, há tempos, ela desejava um local mais confortável para trabalhar. “O bairro precisava ter mais ordenamento, as pessoas terem mais espaço para circular, o trânsito fluir melhor e os comerciantes trabalharem em um local mais adequado, com higiene. O projeto é bom e espero que se reverta também em boas vendas pra gente”, afirmou esperançosa.

“É uma grande honra ter uma obra tão esperada pelo bairro. São Cristóvão vai ficar arrumado, bonitinho, mais organizado, merecia uma organização como essa. Vai mudar bastante o bairro, é um grande sonho que será realizado”, declarou a baiana de acarajé Sandra Nascimento, que possui um ponto próximo ao futuro mercado.

Estrutura – O Mercado Municipal de São Cristóvão ocupará uma área de 1.140m² para abrigar 56 estações de hortifruti, quatro açougues e área verde. A iniciativa tem como intuito relocar e abrigar os trabalhadores informais que atuam nas calçadas do bairro, o que vai melhorar tanto o ordenamento quanto as condições de trabalho, infraestrutura, conforto e segurança aos comerciantes e aos moradores da comunidade e bairros vizinhos como Parque São Cristóvão, Mussurunga, Jardim das Margaridas e Itapuã.

O projeto foi desenvolvido de modo a aproveitar ao máximo a situação e condição topográfica do terreno, para promover funcionalidade e facilidade de deslocamento por toda a extensão do imóvel. Haverá ventilação natural através de espaços abertos e grandes aberturas presentes na cobertura, assim como iluminação natural e conforto visual através das áreas verdes.

Outros mercados – Desde 2013, a Prefeitura já entregou nove mercados e feiras construídos ou requalificados. A lista envolve os mercados da Liberdade, das Flores, 2 de Julho, Periperi, Itapuã e de Água de Meninos, além das feiras de Cosme de Farias e Castelo Branco e o camelódromo da Baixa dos Sapateiros.

Entregue em 2015, o Mercado de Cajazeiras, que sofreu incêndio em 2017, está em estágio final de conclusão das obras de recuperação e requalificação. Está em requalificação, iniciada este ano, o Mercado Municipal São Miguel, na Baixa dos Sapateiros. O Mercado Municipal de Jardim Cruzeiro, também inédito no bairro, deverá ser entregue ainda este mês de maio.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Moradores da Liberdade festejaram, na noite desta quinta-feira (2), a autorização da Prefeitura para aplicação de lâmpadas LED em 74 logradouros do bairro. A autorização para início do trabalho de modernização da iluminação no local ocorreu com a presença do prefeito ACM Neto, do secretário de obras e vice prefeito, Bruno Reis, além do titular da Diretoria de Iluminação, Júnior Magalhães, e demais autoridades municipais. 

A Liberdade é o terceiro bairro que recebe a intervenção que faz parte do programa Iluminando Nosso Bairro. Serão instalados no local 417 pontos de LED com potência variando entre 50W e 100W e implantação de 28 postes, com investimento de cerca R$ 580 mil.

O prefeito ressaltou que as obras de iluminação se somam a outras intervenções que a Prefeitura vem executando no bairro. Esta é a terceira vez, em 15 dias, que o gestor vai ao bairro autorizar intervenções. 

"Em 2013,  não havia iluminação em LED em nenhum logradouro. Trouxemos essa iluminação para grandes avenidas e ruas principais e percebemos que faltava algo. Então, ao invés de iluminar apenas uma rua, criamos um programa para que iluminasse o bairro todo", destacou o prefeito. 

Além disso, o prefeito destacou que a iluminação moderna servirá ainda de reforço para contribuir com a sensação de segurança em todos os bairros da cidade. 


Balanço - O primeiro bairro contemplado no âmbito do programa foi o Calabar, seguido de Nova Constituinte. No Calabar foram investidos R$ 800 mil e 92 ruas estão sendo contempladas com o que há de mais novo e eficiente em iluminação pública. Foram 634 pontos englobados, com 430 luminárias em LED de 50W, 103 de 70W e 101 de 100W.

Em Nova Constituinte, a modernização ocorre em 135 logradouros, com a instalação de 865 pontos em LED e implantação de 52 postes, com investimento de R$ 1,170 milhão.

                                   

Os documentos exigidos para a inscrição são: carteira de identidade, CPF, comprovante de residência, certidão de quitação eleitoral, certidão de antecedentes criminais. Além disso, o candidato deve apresentar também a certidão de conclusão do ensino médio e uma declaração comprovando experiência na área de promoção e proteção dos direitos da criança e do adolescente.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Os interessados em participar da eleição para conselheiros tutelares de Salvador têm até esta sexta-feira (3) para realizar a inscrição. O processo é realizado pela Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) e a expectativa é de que 2 mil pessoas concorram ao cargo. São 90 vagas para titular e 90 para suplente, distribuídos em 18 Conselhos Tutelares espalhados pela cidade. 

A escolha dos conselheiros tutelares de Salvador é dividida quatro etapas. A primeira etapa é realizada entre 4 de abril e 3 de maio, com a inscrição. A segunda consiste na realização de uma prova, no dia 14 de julho. Os candidatos aprovados disputarão as eleições no dia 6 de outubro. Por fim, na quarta etapa, acontece o curso de capacitação, no qual os candidatos aprovados terão que cumprir, no mínimo, 75% da carga horária de curso. 

A votação é realizada a cada quatro anos e tem como objetivo principal garantir os direitos de crianças e adolescentes. A titular da SPMJ, Rogéria Santos, ressalta a importância da realização do processo para a população e, principalmente, para as crianças. "Esse é o momento em que cada cidadão soteropolitano tem em suas mãos o poder de escolher aqueles que são verdadeiros guardiões dos direitos das nossas crianças e adolescentes. Por isso, tratamos o processo de escolha com muita seriedade e responsabilidade", afirma. 

Requisitos – Para se candidatar, é preciso ter mais de 21 anos, já ter trabalhado dois anos com criança e adolescente e ser morador de Salvador há, pelo menos, dois anos. O pré-requisito para ser eleitor nesse processo é ter um título emitido até o dia 31 de julho de 2019. 

Os documentos exigidos para a inscrição são: carteira de identidade, CPF, comprovante de residência, certidão de quitação eleitoral, certidão de antecedentes criminais. Além disso, o candidato deve apresentar também a certidão de conclusão do ensino médio e uma declaração comprovando experiência na área de promoção e proteção dos direitos da criança e do adolescente.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Acontece neste sábado (04), das 8h às 17h, o Dia D da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza em Salvador. Para ampliar a cobertura e atingir a meta de proteger pelo menos 90% dos 570 mil indivíduos que fazem parte da população eletiva no município, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) disponibilizará além 255 pontos de imunização entre unidades da rede básica e locais de grande circulação de pessoas como shoppings, supermercados, creches, associações, igrejas e estações de transbordo.

Iniciada em 10 de abril, a estratégia imunizou até o momento cerca de 171 mil pessoas, número que corresponde a 27% do total da população-alvo. Aproximadamente 399 mil pessoas entre idosos (a partir de 60 anos), crianças (de 6 meses a menores de 6 anos), gestantes, puérperas (mulheres que ganharam bebê nos últimos 45 dias), trabalhadores de saúde e professores do serviço público e privado, portadores de doenças crônicas, além de policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas ainda não procuraram os postos de saúde da rede municipal para receber a dose da vacina.

Balanço - Os portadores de doenças crônicas correspondem ao grupo que menos procurou os postos até o momento (7,8%), tendo como subsequente os professores (13%). Entre os demais grupos prioritários, os trabalhadores da saúde seguem liderando o ranking de menor cobertura (18%), sendo seguido pelos idosos (25,6%). Os demais também seguem abaixo do esperado. As crianças, que formam um dos grupos mais vulneráveis, atingiu apenas 30%.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O prefeito ACM Neto assinou na manhã desta quinta-feira (02), no Palácio Thomé de Souza, o contrato de empréstimo com a Caixa Econômica Federal, no valor de R$ 35 milhões, para a execução do Programa Nacional de Apoio à Gestão Administrativa e Fiscal dos Municípios Brasileiros. Durante a formalização do contrato, o prefeito elencou uma série de ações que serão realizadas a partir do programa, com reflexos positivos importantes para médio e longo prazo.

Entre as diversas ações, a iniciativa vai permitir atualizar o cadastro imobiliário da cidade e, com isso, solucionar problemas relacionados ao IPTU. Também será construída uma nova base de endereçamento da capital, o que vai dirimir a confusão com nomes de ruas e números das residências.

Do ponto de vista da modernização de sistemas, serão criados um novo Sistema de Administração Tributária com linguagem tecnológica mais atual; um programa para gestão de cobranças administrativas e um sistema público de escrituração digital.

Com essas ações, espera-se que Salvador consiga integrar os fiscos, modernizar a gestão administrativa, financeira e patrimonial e alcançar um equilíbrio fiscal autossustentável. “Estamos dotando a Secretaria da Fazenda (Sefaz) de novos e importantes instrumentos tecnológicos, a partir desse contrato, que vão permitir sustentabilidade na arrecadação municipal ao longo dos tempos. É um legado que a gente deixa, algo que vai ser permanente", disse o prefeito.

ACM Neto também lembrou que muitos moradores que reclamam da ausência de CEP e da dificuldade de receber suas correspondências serão beneficiados. "Além de ser algo muito importante para dentro da gestão, será também para fora, para o cidadão”, concluiu o prefeito.

Os projetos do programa serão coordenados e executados pela Sefaz e terão um prazo de execução de até quatro anos. Segundo Paulo Solto, titular da pasta, esse é um projeto amplo. “Ao final desse processo de modernização, que inclui o aperfeiçoamento e automatização de todos os procedimentos da gestão tributária e fiscal, teremos uma gestão mais eficiente. Para se ter uma noção, a fiscalização da prefeitura não vai precisar mais ser física. Toda parte contábil será fiscalizada remotamente”.

Operação - Trata-se da 9ª operação de crédito contratada na gestão do prefeito ACM Neto, todas voltadas para a melhoria dos serviços públicos municipais e para o atendimento das importantes demandas urbanísticas e sociais da capital, beneficiando, sobretudo, a parcela mais carente da população.

A formalização do contrato com a Caixa Econômica Federal pela manhã também contou com a presença do superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Kleber Paz; do chefe da Casa Civil, Luiz Carreira, e do presidente da Câmara Municipal, Geraldo Júnior, além de outras autoridades.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

 

Representantes de diversos segmentos culturais de origem afro que atuam em Salvador lotaram a Casa do Benin, no Pelourinho, nesta quinta-feira (2), atraídos pela mais nova iniciativa a ser promovida pela Prefeitura para valorizar o trabalho realizado por estes profissionais, frente à economia e turismo local. O Plano de Ação Étnico-Afro teve a ordem de serviço para início da ação assinada e apresentada pelo prefeito ACM Neto, ao lado dos secretários municipais de Cultura e Turismo (Secult), Cláudio Tinoco, e da Reparação (Semur), Ivete Sacramento, demais autoridades, convidados e imprensa.

De acordo com o prefeito, para a construção do plano, a intenção é reunir as principais lideranças na área econômica, cultural e religiosa que já trabalham com essa influência da cultura afro em Salvador. “A ideia é desenvolver um plano consistente, que tenha uma visão de longo prazo e que possa significar um conjunto de diretrizes econômicas da cidade”, pontuou ACM Neto. Com isso, segundo o gestor, a iniciativa deverá identificar como aproveitar a questão étnico-religiosa para ampliar ainda mais a atração turística e movimentação econômica da cidade, trabalhando os elementos que compõem o patrimônio imaterial da capital baiana e que, se bem trabalhados, podem significar resultados econômicos importantes para Salvador.

Algumas das ações previstas para elaboração do plano de ação étnico-afro são o mapeamento dos empreendimentos liderados por afrodescendentes no setor de turismo da capital; a promoção do acesso de turistas a produtos e serviços fornecidos por afroempreendedores; a promoção da cultura afro-brasileira como elemento fundamental do circuito turístico e a participação integral de afro-brasileiros na cadeia de valor do turismo. O consórcio selecionado via processo licitatório para conduzir o plano foi o Cria Rumos Arandas, que contará com investimento de cerca de R$ 728 mil, dentro do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur).

“Pela primeira vez, Salvador terá uma ação deste tipo construída de forma ampla e participativa. O Plano de Ação Étnico-Afro visa maior incorporação da população afrodescendente nas atividades afro-associadas ao turismo, inclusive pelos diversos aspectos já reconhecidos, como a música, a gastronomia e as artes, que já funcionam como ativo e atrai a atenção de turistas nacionais e internacionais”, afirmou Cláudio Tinoco, titular da Secult.

Uma das ações, inclusive, foi anunciada pelo prefeito durante o discurso: a requalificação urbanística a ser promovida pela Prefeitura no Curuzu, na região da Liberdade. Com intervenção prevista para ser realizada ainda este ano, a intenção é transformar a localidade em um corredor cultural, onde estão localizadas entidades como o bloco afro Ilê Aiyê e o Terreiro Vodum Zô.

Início e expectativa – As atividades promovidas pelo consórcio terão início já na próxima terça-feira (7), com a primeira reunião com as entidades interessadas a ser realizada às 14h, no Teatro Gregório de Mattos (TGM), no Centro. Após esses cinco meses de diagnóstico, ouvindo as principais lideranças de grupos artísticos, religiosos e do comércio, haverá um segundo momento de efetivação das ações sugeridas no plano.

A notícia da construção e implementação do Plano de Ação Étnico-Afro já gera expectativa em profissionais como a presidente da Afrotours Turismo Cultural, Nilzeth Santos. “Espero que o plano seja um sucesso, porque é necessário. A primeira coisa que deveria ser feita é respeitar o turismo afro-religioso. Depois, cuidar dos atores do turismo étnico, como as baianas e o capoeirista, qualificando e remunerando eles bem. Ouvir também os guias, preparar vários roteiros, convidar várias empresas e pessoas negras para empreender. Esse segmento é do povo negro e precisamos nos beneficiar com isso”, afirmou.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Um dia após a celebração pelo Dia Internacional do Trabalho (1º de maio), é hora de conquistar uma vaga de trabalho ou mudar de função. Das 29 vagas oferecidas pelo Serviço Municipal de Intermediação de Mão-de-obra (SIMM) nesta quinta-feira (2), nove são destinadas para pessoas com deficiência. Dentre os destaques estão cinco vagas para motorista de ônibus – os interessados devem ter ensino médio completo, seis meses de experiência e carteira de habilitação D.

Quem quiser se candidatar nesta ou em outras oportunidades ofertadas, deve comparecer a um dos postos do SIMM, localizados no Comércio (Rua Miguel Calmon, 506, Edifício Ouro Preto) e Boca do Rio (Rua Abelardo Andrade de Carvalho, 141, anexo ao Colégio Imeja). É necessário levar originais da carteira de trabalho, carteira de identidade, CPF, comprovantes de residência e histórico escolar, além do número do PIS, Pasep ou NIS.

O atendimento é feito das 7h às 17h, mediante distribuição de senhas, que são entregues a partir das 6h30. Os candidatos podem usufruir do atendimento por hora marcada, que funciona das 7h às 16h30, pelo telefone (71) 3202-2016 ou 0800-2853111 para ligações gratuitas.

É possível também ter acesso ao atendimento do SIMM nas Prefeituras-Bairro Centro/Brotas Cabula, Cajazeiras, Cidade Baixa, Itapuã, Pau da Lima e Subúrbio/Ilhas, para realização de cadastro, busca por vagas e encaminhamento para entrevistas e seleções.

 

Vagas do SIMM para quinta-feira (2):

 

Motorista de ônibus (vaga exclusiva para pessoas com deficiência)

Ensino médio completo, seis meses de experiência, carteira de habilitação D

Salário: a combinar

5 vagas

 

Auxiliar Administrativo (vaga exclusiva para pessoas com deficiência)

Ensino médio completo, seis meses de experiência

Salário: a combinar + benefícios

2 vagas

 

Camareira (vaga exclusiva para pessoas com deficiência)

Ensino médio completo, seis meses de experiência

Salário: a combinar + Benefícios

2 vagas

 

Mecânico de motos

Ensino fundamental completo, três meses de experiência

Salário: a combinar + benefícios

2 vagas

 

Mecânico de bicicletas

Ensino fundamental completo, três meses de experiência

Salário: a combinar + benefícios

2 vagas

 

Vendedor interno

Ensino médio completo, seis meses de experiência, imprescindível experiência no ramo de confecções

Salário: a combinar + benefícios

1 vaga

 

Consultor de vendas

Ensino médio completo, três meses de experiência, habilidade com vendas externas

Salário: R$998,00 + benefícios

5 vagas

 

Auxiliar de informática (estágio)

Ensino superior completo na área de Informática, sem experiência, imprescindível conhecimento na linguagem PHP

Salário: a combinar

1 vaga

 

Coordenador de vendas

Ensino médio completo, seis meses de experiência

Salário: R$1.500,00 + comissão e benefícios

2 vagas

 

Dedetizador

Ensino médio completo, três meses de experiência, imprescindível carteira de habilitação A ou B

Salário: R$1.017,63 + benefícios

2 vagas

 

Agente funerário

Ensino médio completo, seis meses de experiência, imprescindível carteira de habilitação A/B

Salário: R$998,00 + comissão + benefícios

5 vagas

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Um dos mais antigos planos de desenvolvimento urbano de salvador, o Plano de Desenvolvimento Urbano da Cidade do Salvador (Plandurb), foi digitalizado e disponibilizado na biblioteca virtual da Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF). Constituído por 41 livros, o documento da década de 1970 apresenta um levantamento importante da cidade em aspectos que vão desde transporte, habitação, população, atividade econômica e orla até área verde.

Nele consta, por exemplo, informações completas das vias da cidade, meios de transportes, descrição das 201 linhas de ônibus e dos terminais da época, dos pontos de lentidão de tráfego, bem como das projeções para o futuro. Pesquisadores da Bahia, de outros estados e até mesmo de outros países já buscaram pelo documento, que antes só podia ser acessado presencialmente na biblioteca da FMLF.

Segundo o gerente de planejamento e informação da FMLF, Fernando Teixeira, o Plandurb é imprescindível para estudantes e pesquisadores da área de arquitetura e urbanismo.

“É um dos mais antigos, mas que ainda repercute nos planos atuais. As repercussões se dão no metrô, nas avenidas transversais do sistema estrutural da cidade, como a Gal Costa e a Luiz Eduardo Magalhães, e em toda a legislação urbanística da cidade. É um documento mestre da história do globalismo de Salvador e traz reflexões muito importantes”, diz Teixeira.

Os 41 títulos do Plandurb estão disponíveis no site http:// biblioteca. fmlf. salvador. ba. gov. br. Já a documentação cartográfica do documento, composta por 84 títulos, continua disponível apenas para consulta presencial na biblioteca da FMLF, situada na Avenida Vale dos Barris, Nº 125. O local funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, e o telefone para contato é (71) 3202-9820.

Consultas – A biblioteca da FMLF conta com um acervo único sobre o desenvolvimento urbano da capital baiana. A instituição recebe uma média de 30 pesquisadores por mês, além de pedidos feitos por telefone. Os documentos mais procurados, além do Plandurb, são as fotografias aéreas da cidade, das décadas de 1970 e 1980, e os recortes de jornais relacionados ao planejamento de Salvador desde a década de 1980.

O acervo da hemeroteca, com recortes tanto do Diário Oficial do Município, quanto dos três jornais de grande circulação do Estado, está disponível também no formato online.

Para acessar o Plandurb e a hemeroteca em formato digital, o cidadão precisa clicar na aba "Preferências" (em vermelho), que fica no canto superior direito do site, e, em seguida, escolher a coleção que deseja (se é o Plandurb ou a hemeroteca). Se o desejo é consultar o Plandurb completo, é preciso, após escolher a coleção, digitar o símbolo cifrão ($) na busca.

Assuntos específicos também podem ser pesquisados e qualquer dúvida sobre o acesso ao acervo pode ser tirada por meio do telefone da biblioteca.

Plandurb – O Plandurb foi elaborado na segunda metade da década de 1970, em um período de crescimento econômico da cidade, com base em um plano anterior: o Escritório do Planejamento Urbanístico da Cidade do Salvador (EPCUS), também conhecido como Plano Mário Leal Ferreira, nome do engenheiro que o coordenou.

O funcionamento efetivo do Plandurb se deu em 1975, momento em que foram construídas as avenidas de vale – inspiradas nas ideias contidas no EPCUS – a exemplo das Avenidas Bonocô (1970), Paralela (1974), Suburbana (1971), Antônio Carlos Magalhães (1975), Garibaldi (1977), Vale do Canela (1974), entre outras. Os estudos do Plandurb subsidiaram a Louos de 1984 e o PDDU de 1985.

Desde setembro de 2017, os profissionais da biblioteca da FMLF trabalharam para digitalizar os 41 livros do Plandurb, o que só foi finalizado em março deste ano. Agora a instituição está digitalizando os termos de acordo e compromisso dos loteamentos da cidade das décadas de 1970 e 1980.

0
0
0
s2sdefault

Sub-categorias

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...