Releases

0
0
0
s2sdefault

Com o sucesso “Chão da praça”, Moraes Moreira iniciou a apresentação no projeto Pôr do Sol, na Praça Castro Alves, nesta terça-feira (5), último dia de folia em Salvador. Ele se apresentou ao lado do filho, o músico Davi Moraes, e tocou vários sucessos que contam a história do Carnaval. “Eu sou meio que dono dessa praça. Então, vai chegando, galera”, disse o primeiro cantor de trio elétrico ao iniciar o show.

O professor Alessandro Correia levou a esposa, Andréia Santos, e os dois filhos pequenos, Dante e Maitê, para curtir o som do baiano de Ituaçu. A praça que homenageia o Poeta dos Escravos tem um significado especial para o casal.

“Há 25 anos começamos a namorar, era uma terça-feira de Carnaval. Desde 1994 estamos juntos. Depois disso, sempre curtimos o Carnaval de Salvador por aqui. O clima aqui é bem família ao som de Moraes”, disse o educador. Entre as músicas favoritas do casal estão “Chame gente” e “Eu sou o Carnaval”.

Hospedada na casa de uma amiga em Salvador, a médica carioca Tânia Chaves revelou que curte a folia desde o primeiro dia oficial da festa. “A gente não parou um dia. Hoje ela escolheu a Castro Alves para a gente começar a noite. Aqui é um encontro de energia, um clima muito legal, as crianças brincando, tudo bem família, com tranquilidade”, afirmou, depois de tirar várias fotos com a amiga Laiz Lima.

Lotação máxima - Segundo o presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington, cerca de 50 mil pessoas estiveram diariamente no projeto Pôr do Sol. Em sua avaliação, e este ano o projeto atingiu seu ápice.

“Foi um processo que a gente começou a fazer no ano passado, justamente para tentar devolver à Praça Castro Alves o brilho que já teve no passado, levando grandes atrações para lá. Isso deu certo no ano passado, e então as pessoas já tinham a expectativa para esse ano. Funcionou muito bem desde o primeiro dia. É um lugar icônico da cidade de Salvador, que está sendo requalificado, com aquela vista da Baía de Todos-os-Santos. E, quando junta tudo isso, é maravilhoso para a Praça Castro Alves”, pontua.

Shows - O projeto Pôr do Sol começou no domingo (3), com apresentações de Baby do Brasil, Larissa Luz, Luedji Luna e Xenia França. Na segunda-feira (4), a bordo do trio elétrico Armandinho, Dodô & Osmar, os irmãos Armandinho, Betinho, Aroldo e André Macêdo transformam a praça em um verdadeiro baile. Além de Moraes Moreira, também se apresentam, nesta noite, Márcia Short, Elaine Fernandes e Katia Guimma.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A partir desta Quarta-feira de Cinzas (6), a desmontagem das estruturas instaladas nos circuitos do Carnaval 2019, como camarotes, praticáveis, arquibancadas e postos operacionais, deverá ser concluída em até 15 dias – ou seja, próximo dia 21. O prazo, estipulado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur), visa garantir a segurança da população e a recuperação de áreas públicas nos circuitos oficiais da folia, conforme o artigo 53 do Decreto 20.505/2009. A multa para quem descumprir a determinação é de R$2.281,16 por dia de atraso.

Após a desmontagem, cada empresa responsável pelas estruturas terá um prazo de dez dias para recuperação de calçadas, caso tenham sido danificadas. A restauração é obrigatória e prevista também no decreto. As notificações já foram entregues nesta terça-feira (5) em todos os camarotes.

Desde o início do ano, quando começaram a ser montadas as estruturas, todos os responsáveis pelos camarotes foram notificados para seguir as regras de segurança estabelecidas na legislação. Também devem obedecer aos horários de carga e descarga e evitar materiais em vias públicas e nos passeios, sem atrapalhar a passagem de pedestres.

Ambulantes e barreiras – Os ambulantes e vendedores licenciados que atuaram no Carnaval com barracas, food trucks, isopor ou tabuleiro deverão fazer a retirada dos materiais e equipamentos nesta Quarta de Cinzas (06), até as 10h. A fiscalização será feita pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop).

Já as 111 barreiras de trânsito fixas e móveis colocadas pela Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) nas imediações dos circuitos Dodô (Barra/Ondina) e Osmar (Centro) começarão a ser retiradas após os desfiles dos últimos trios nesses percursos. Da mesma forma ocorrerá com a desmontagem das seis bases operacionais do órgão, localizadas no Politeama, Ondina, Avenida Centenário, Rua da Paciência (Rio Vermelho), Princesa Isabel (Graça) e Garibaldi.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Pela quarta vez, o Camarote do Nana, localizado em Ondina, é premiado com o certificado Ouro de "Melhor Camarote que Promove o Carnaval Sustentável". Além do Nana, também receberam a mesma certificação os camarotes Club e Salvador. O prêmio faz parte da campanha “Eu Promovo o Carnaval Sustentável”, uma ação da Prefeitura que chega à quinta edição, através da Secretaria da Cidade Sustentável, Inovação e Resiliência (Secis).

Diversos aspectos levaram o Nana a ser destaque entre os certificados Ouro em 2019. Dentre elas estão a utilização de alimentos orgânicos no buffet, separação dos resíduos para coleta seletiva em parceria com cooperativas, seleção do óleo e armazenamento em bombonas e inventário de gases lançados na camada de ozônio.

Além disso, nas redes sociais, promoveu a cultura da paz, o respeito as mulheres e se posicionou contra o racismo. Já no quesito de estrutura, foi aplicado total acessibilidade para pessoas com dificuldades motoras com rampas e elevadores.

Outros espaços que também aderiram à campanha este ano foram o Camarote.Com, Via Folia, Pier 345, Maré Alta, Premier e Expresso 2222. De acordo com o subsecretário da Secis, João Resch, é necessário estimular a prática de atitudes que promovam um desgaste menor do meio ambiente em uma festa tão grandiosa como o Carnaval.

“Fomentar a sustentabilidade no Carnaval é importante, principalmente nos camarotes. Essa vertente sustentável tem que ser aprimorada para que se crie um costume e seja aplicado em todos os espaços", destacou.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Quem trabalha na cobertura jornalística durante o Carnaval de Salvador consegue observar detalhes que muitas vezes passam despercebidos pelo folião. Os olhares mais atentos são dos apresentadores, repórteres, radialistas, fotógrafos, cinegrafistas, produtores, auxiliares e todos os profissionais da comunicação que atuam, dia e noite, para noticiar a maior festa de rua do mundo.

Muita correria e movimentação intensa marcaram a Sala Oficial de Imprensa Paulo Gaudenzi, no Campo Grande, durante os dias de folia. Entre os profissionais que reportam o evento, seja por meio de textos, imagens, áudios, fotos ou conteúdo nas redes sociais, a opinião é unânime. O Carnaval de 2019 foi a festa do folião pipoca.

A sala, com computadores e internet disponibilizados para a cobertura da folia, acolheu 2,5 mil profissionais de imprensa, que foram credenciados pela Secretaria da Comunicação (Secom). Somente a equipe da Secom é formada por 50 pessoas, entre jornalistas, fotógrafos, cinegrafistas e área administrativa.

Rádios - Nas 21 cabines de rádio para a transmissão dos profissionais, inclusive do interior, atingindo a mais de 200 cidades, a movimentação também foi intensa. Além do atendimento à imprensa credenciada, informações têm sido divulgadas em tempo real, por meio do envio de conteúdo jornalístico e pelas redes sociais.

Para a produtora da Rádio Excelsior AM e FM Edla Maiara Xavier, 31 anos, que trabalhou na cobertura do Carnaval no domingo, segunda e terça-feira, a estrutura da sala de imprensa, praticáveis de rádio e a geração de conteúdo por meio releases e entrevistas preparadas pela Secom supriu a demanda dos profissionais de comunicação com muita qualidade.

“Minha nota é mil. A equipe da Secom sempre muito organizada, preparada e solícita com as nossas demandas. São assim o ano inteiro e em especial no Carnaval. Recebemos muitos releases, programação antecipada e todas as informações para a o cobertura da festa”, assinalou.

Internet gratuita - O Conecta Salvador, a rede gratuita ofertada pela Prefeitura aos foliões e também aos profissionais de imprensa, foi um facilitador para o trabalho da produtora. Ela contou que, durante a atuação no praticável, utilizou as redes disponibilizadas pela Prefeitura.

“Minha experiência foi muito positiva porque tive problemas com minha internet pessoal, o 4G não pegava. Graças à internet gratuita pude desenvolver meu trabalho. O cadastro feito de maneira simples e pude baixar arquivos e trabalhar com toda tranqüilidade”, afirmou.

Grandiosidade - Pela primeira vez trabalhando na folia de Momo, o gerente de Jornalismo da Record, Eduardo Caruso, 42 anos, ficou impressionado com a grandiosidade da festa. “É contagiante. Nunca senti uma energia tão grande como essa. Um calor humano singular. É algo que só sentindo na pele para se ter a real noção que aqui é o maior Carnaval do mundo”, considerou. Para o estreante, o folião pipoca também foi o grande responsável pelo sucesso do Carnaval 2019. “Ele é a alma dessa energia contagiante”, complementa.

As ferramentas e estrutura ofertadas pela Prefeitura aos profissionais de comunicação contribuíram de forma significativa para o trabalho jornalístico da emissora de TV e rádio. Segundo Caruso, a estrutura do praticável foi fundamental para o sucesso da transmissão.

“Dividimos a ancoragem dos nossos telejornais entre o estúdio na emissora e o estúdio avançado no Campo Grande. Além das entradas ao vivo dos nossos repórteres em todos os cantos da cidade. A estrutura de imprensa montada para o evento também nos atendeu de forma importante. Estão todos de parabéns”, disse ele, que destacou ainda a importância do Conecta Salvador.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Se a apresentação com o bloco Inter no domingo (3) já foi um sucesso, o retorno da banda Chiclete com Banana ao Circuito Osmar (Centro), nesta terça-feira (5), a bordo de um trio sem cordas, faz uma festa ainda maior com o público pipoca. Com gosto de saudade pelo último dia oficial do Carnaval de Salvador, os foliões relembram sucessos como “100% você”, “Gritos de guerra”, “Diga que valeu” e “Quero Chiclete” na voz de Khill, que desde o ano passado comanda os vocais da banda.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Pelo quinto ano consecutivo, idosos e pessoas com deficiência curtem o Carnaval de Salvador nos Camarotes Acessíveis montados pela Prefeitura nos circuitos Dodô (Barra/Ondina) e Osmar (Centro). A aposta na acessibilidade tem o propósito de deixar a festa cada vez mais inclusiva ao oferecer espaços de lazer exclusivos dentro dos circuitos. Capitaneada pela Secretaria de Promoção Social, e Combate à Pobreza (Semps), a ação disponibilizou diariamente, de quinta (28) até essa terça-feira (5), último dia oficial de folia, 260 vagas gratuitas.

Ao todo, são três camarotes localizados no Campo Grande, Ondina e Piedade, sendo esse último exclusivo para pessoas com deficiência. Até a segunda-feira (4), a Semps registrou o maior número de participantes dos últimos anos – 456 pessoas. Nos primeiros cinco dias da folia, foram registrados 36 pessoas com deficiência física, 32 com deficiência intelectual e 17 com deficiência visual. Além destes, outros cinco foliões com outros tipos de deficiência curtiram a festa, o que demonstra o sucesso da iniciativa, que atraiu até gente do inteior.

Com capacidade de atender até 100 pessoas, o camarote localizado na Praça da Piedade abre as portas até as 20h de hoje. Segundo Enaura Dória, assistente social da Semps e uma das responsáveis do espaço, o camarote conta com rampas de acesso e sanitários adaptados para dar mais conforto aos foliões. “A comunicação boca-a-boca, além do reforço nas mídias sociais, ampliou o número de foliões esse ano. Mesmo existindo a pré-inscrição, permitimos acesso por demanda espontânea que aparece todos os dias”, relatou. Além da estrutura com acessibilidade, é oferecido aos foliões um kit de lanche composto por água, suco, frutas e sanduíche.

Cheia de animação, a dona de casa Maria Lúcia Souza, 62 anos, com deficiência física, foi curtir seu primeiro dia de Carnaval acompanhada de familiares. Moradora de Periperi, ela conta que o esforço da locomoção em cadeira de rodas é recompensador pela estrutura do camarote. “É muita força de vontade pra ver o Carnaval”, comentou.

Uma das acompanhantes de Maria Lúcia é a filha Milena Ferreira, 34 anos, e a neta Micaela Ferreira, de 6 anos. Milena, que também possui deficiência física, disse que pela primeira vez curte a folia graças ao Camarote Acessível. “Além da dificuldade de locomoção para chegar até o circuito eu tinha medo, pois não havia espaço para os deficientes no Carnaval”, contou, emocionada.

Foliãs do camarote há três anos, Daniela Ferreira, 16 anos, estava fantasiada de índia e acompanhada pela mãe, a dona de casa Elinalva Andrade, 44 anos. Moradoras de Pernambués, elas ficavam na expectativa dos artistas que geralmente param na frente do camarote e fazem um show à parte. Segundo Elinalva, mesmo com microcefalia e deficiência intelectual, a filha “mete dança” com os artistas preferidos, como o cantor Léo Santana. “Usamos ônibus e metrô pra chegar aqui, agora é só alegria”, declarou a dona de casa.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Mesmo antes do balanço final do Carnaval de Salvador 2019, a ser divulgado amanhã (6), o prefeito ACM Neto já adiantou dois pontos que devem sofrer mudanças na folia em 2020: a mobilidade e o equilíbrio de atrações nos circuitos. A declaração foi dada durante coletiva realizada nesta terça-feira (5), na Sala de Imprensa Oficial Paulo Gaudenzi, no Campo Grande. O vice-prefeito e secretário municipal de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), Bruno Reis, dentre outros gestores, também esteve presente.

De acordo com o prefeito, mesmo com as mudanças implantadas desde 2013 como as zonas de restrição, o Expresso Carnaval e a linha gratuita Lapa/Calabar, o aumento do número de pessoas e do uso de aplicativos de transporte gerou uma explosão do número de veículos acessando os circuitos oficiais, principalmente o Dodô (Barra/Ondina), com grande congestionamento na Avenida Centenário, principal acesso ao local. “Isso nos fez compreender que muita gente está operando aplicativo, o que gerou um número de veículos nos circuitos muito maior e a cidade não comporta. A gente precisa aliviar essa pressão. Esse é um ponto de preocupação concreto que temos”, salientou.

Quanto ao equilíbrio de grandes atrações nos dois principais circuitos, ACM Neto afirmou que o diálogo com artistas, empresários, entidades e com o Conselho Municipal do Carnaval (Comcar) começa já a partir desta Quarta-feira de Cinzas. “Tem coisas que o poder público não tem capacidade de controlar ou conduzir. Aí vai muito da vontade do artista, da decisão do empresário e da vontade do folião. Não posso obrigar as pessoas para vir para cá (Circuito Osmar)", frisou o prefeito.

"Eu tenho que dar o exemplo estando aqui com a equipe, como estou todos dias, e garantindo que haja uma quantidade importante de atrações se apresentando e puxando trio sem cordas, como tivemos domingo, segunda e nestas terça. Foi o maior esforço que a Prefeitura fez para acontecer isso e talvez, se não fosse esse esforço, não tivesse Carnaval aqui. Agora isso faz parte também dessas conversas que eu pretendo ter a partir da Quarta-feira de Cinzas para já pensar o Carnaval de 2020, que vai ser o último da nossa gestão”", acrescentou.

Crescimento – Mesmo antes do fim da festa, o prefeito disse que o sentimento é de dever cumprido, devido aos resultados consolidados até o momento e que revelam que Salvador teve o maior Carnaval de todos os tempos em participação popular, movimentação econômica e projeção e promoção da cidade. “Na verdade é o grande ganho que Salvador tem. É impressionante como as pessoas estão reconhecidamente satisfeitas com a cidade. Se perguntarem para mim qual é a grande marca do Carnaval 2019, digo que é o reconhecimento das pessoas ao momento que Salvador vive. Isso será levado aos 365 dias do ano, e não apenas nesses dias de pré-Carnaval e Carnaval”, avaliou ACM Neto.

“O balanço é extremamente positivo e, o mais importante de tudo, é que consolida esse momento de ascensão da cidade, que está em uma curva crescente que vai continuar, porque nós temos muita coisa para acontecer esse ano de 2019. Tem o Centro de Convenções vindo aí; o aeroporto, quando a obra estiver concluída; as obras de orla que continuamos fazendo; os investimentos no Centro Histórico da cidade; o trabalho de promoção de Salvador como destino. A capital baiana tem tudo para realmente se consolidar em uma curva de crescimento sobretudo na economia do turismo, que é fundamental, e o Carnaval, de certa forma, é o grande momento que confirma esse importante processo de recuperação da imagem de Salvador”, finalizou.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A banda Lincoln & Duas Medidas encerra participação no Carnaval de Salvador este ano em grande estilo com apresentação em um trio sem cordas, no Circuito Osmar (Centro), nesta terça-feira (5). Com mais de 7 milhões de visualizações no YouTube, “La Raba” é o mais recente sucesso e uma das canções que fazem parte do repertório, que traz também a recém-lançada “Amiga das Tretas”, “Encostar”, “Que Meu Ex” e “Paredão das Antigas”.

A banda este ano comemora uma verdadeira maratona carnavalesca, com 14 apresentações entre Salvador, Porto Seguro e Barreiras. Dentre os eventos estão o pré-Carnaval Furdunço, no Circuito Orlando Tapajós (Ondina/Barra), no último dia 24; o Carnaval dos Bairros ontem (4), em Periperi; e cinco apresentações em trio sem cordas nos circuitos Osmar e Dodô (Barra/Ondina).

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O Elevador Lacerda está operando gratuitamente neste Carnaval. O histórico equipamento, que faz a ligação entre as cidades Baixa e Alta, já transportou mais de 180 mil pessoas desde quinta, quando começaram os festejos carnavalescos oficialmente. A dispensa do valor da passagem vai até às 5h desta Quarta-feira de Cinzas.

O ascensor é uma boa opção para quem deseja chegar à folia de forma rápida e sem grandes preocupações, já que é um meio acessível e que poupa uma cansativa jornada do Mercado Modelo até o Centro Histórico.

Outra opção são os planos inclinados. Estes equipamentos já transportaram cerca de 40 mil pessoas desde o início do Carnaval. O Plano Inclinado Liberdade-Calçada segue com isenção da tarifa. Já os Gonçalves e Pilar pararam de operar no sábado (02) e só retornam nesta quarta-feira.

0
0
0
s2sdefault

Sub-categorias

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...