Releases

0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura interditou, nesta sexta-feira (29), mais um espaço de lazer para garantir o isolamento social na cidade, dentro da estratégia de evitar a disseminação da Covid-19. Desta vez, a ação foi realizada na Praça Vinícius de Moraes, em Itapuã, após verificação de que pessoas continuavam a frequentar a área e os equipamentos, descumprindo o decreto municipal.

Outras 50 praças já foram interditadas, algumas delas com tapumes, por causa da insistência da população em descumprir o isolamento social. Outras áreas passarão por vistorias e ações de conscientização serão reforçadas nas redes sociais para que as pessoas evitem a utilização dos equipamentos. A capital baiana possui hoje cerca de 230 academias ao ar livre, situadas principalmente em praças e na orla.

De acordo com o presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano de Salvador (Desal), Marcílio Bastos, outros locais podem ser interditados, se a população insistir em usar os equipamentos neste período. “A Prefeitura está trabalhando por vocês e, neste momento, o melhor remédio contra o coronavírus é ficar em casa”, recomenda.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) realizou hoje (28), no primeiro dia de medidas restritivas regionalizadas em Periperi, no Subúrbio Ferroviário, 150 testes rápidos para o novo coronavírus, tendo 34 casos positivos. Todos aqueles que apresentam febre e outros sintomas da Covid-19 são testados.

Nos oito bairros com medidas restitivas mais duras, foram feitas 1.148 testagens, com 188 casos positivos, sendo 27 em Plataforma, 34 na Liberdade, 7 em Brotas, 24 no Lobato, 30 em Cosme de Farias, 11 no Uruguai e 21 em Massaranduba, além dos dados mencionados de Periperi. 

A partir de sábado (30), Pernambués também terá ações setorizadas, incluindo os testes rápidos. As medidas se encerraram nesta quinta em Brotas.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A força-tarefa liderada pela Secretaria de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) irá fiscalizar o cumprimento do protocolo divulgado hoje (28) pela Prefeitura para todas as padarias e delicatéssens da cidade. As regras são praticamente as mesmas que valem para as atividades comerciais autorizadas a funcionar, com determinações que envolvem desde o uso obrigatório de máscaras por todos dentro das lojas até a disponibilização de álcool em gel a 70° à vontade, além da higienização de produtos e ambientes antes, durante e após o fechamento dos estabelecimentos. 

Respeitando as regras, as panificadoras estão autorizados a funcionar inclusive nos bairros onde o comércio formal e informal devem permanecer fechados em função de medidas restritivas mais duras, o que não era permitido até ontem (27), pois passam a fazer parte da lista das atividades essenciais, a exemplo dos supermercados, farmácias e agências bancárias. 

Para poderem funcionar sem risco de interdição por parte da Sedur, e conforme acordo firmado com o Sindicato da Indústria de Panificação e Confeitaria de Salvador (Sindipan), esses estabelecimentos devem funcionar das 6h às 20h. O acesso às lojas só deve ser permitido a um cliente a cada nove metros quadrados ou em número equivalente à quantidade de atendentes disponíveis em cada momento. 

Também faz parte do protocolo a proibição da entrada de mais de uma pessoa por unidade familiar, excetuando-se clientes idosos e que comprovadamente necessitem de acompanhantes. Na hipótese da necessidade de formar fila de clientes na área externa, deverá ser demarcado o distanciamento entre clientes a cada um metro. Internamente, a distância mínima entre as pessoas deve ser de dois metros nos locais de pagamento.  
 
As padarias e delicatéssens não podem permitir o consumo de alimentos na parte interna e nem disponibilizar o uso de manobristas. Trabalhadores que apresentarem sintomas da Covid-19 devem ser liberados, mesmo sem atestado, para comparecimento ao médico para análise clínica. E as locais de estacionamento devem ser limitadas em 50%, com exceção dos estabelecimentos que tiverem até dez vagas.

Comércio de rua - Vale frisar que o comércio de rua com menos de 200 metros quadrados de área está liberado nos bairros onde não há medidas restritivas regionalizadas. Acima de 200 metros quadrados, só podem funcionar lojas de material de construção e limpeza, farmácias, as que comercializam equipamentos ou insumos para a saúde, oficinas e autopeças, supermercados, padarias, açougues e pet shops. Em ambos os casos, no entanto, é preciso respeitar as regras que valem agora também para as padarias e delicatéssens. 

Interdições - Ontem (27), a força-tarefa liderada pela Sedur realizou 1.572 vistorias nos bairros que passam por medidas restritivas regionalizadas. A fiscalização, que tem o apoio da Guarda Civil Municipal e da Polícia Militar, resultou na interdição de 40 estabelecimentos. 

Desde o início das medidas regionalizadas, no último dia 11, já se somaram 15.819 vistorias feitas. O objetivo é conter a disseminação do coronavírus nesses locais que já apresentam um número considerável de casos.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Disque Coronavírus, que pode ser acionado pela população, atinge a marca de 100 mil ligações em 60 dias

Em 60 dias de operação, o Disque Coronavírus 160, serviço disponibilizado pela Prefeitura desde o dia 27 de março, ultrapassou a marca de 102.500 ligações recebidas. O canal exclusivo foi criado para que a população possa tirar dúvidas, fazer denúncias e obter mais informações sobre a Covid-19. Além do meio telefônico, a população também pode entrar em contato pela Internet, através do site www. fala. salvador. ba. gov. br, ou pelo e-mail ouvidoria@ salvador. ba. gov. br .

O serviço, que funciona 24 horas nos sete dias na semana, recebe em média 1.007 ligações diárias – o número de chamadas chega a ter um acréscimo de 30%. Por exemplo, no feriado antecipado de São João, na última segunda-feira (25), o teleatendimento chegou a receber 3.137 chamadas.

As demandas mais registradas são Informações/Orientações (57,17%), de cidadãos que procuram por postos de vacinação, saque do benefício social "Salvador por Todos" e distribuição de cestas básicas. Em seguida estão Fiscalização/Denúncias (42,05%) de estabelecimentos que estão descumprindo os decretos.

As Reclamações, em (0,66%), se resumem na alta demanda de aglomerações das pessoas nas ruas, principalmente em bares com atividades sonoras. Sugestões e Elogios, juntos, somam (0,14%) dos registros, daqueles que aprovam as decisões da prefeitura em relação ao combate à pandemia.

Bairros mais demandados – Apesar da orientação alertando para a importância de permanecer em casa e manter o funcionamento apenas dos estabelecimentos liberados pelos decretos municipais, ainda é possível observar locais de Salvador que têm registrado alta demanda de denúncias, como é o caso de Cajazeiras. A central recebeu, ao todo, 2.886 registros relatando descumprimento das determinações somente nessa região.

A maior parte das ligações foi por demanda de fiscalização de bares com aglomeração e atividade sonora. Depois de Cajazeiras, os bairros mais demandados são: Fazenda Grande do Retiro (1.861) Paripe (1.810), Pernambués (1.759), Liberdade (1.712), São Marcos (1.538), Itapuã (1.402), Uruguai (1.247).

Na outra ponta, dos menos demandados, estão Alphaville I (27), Jardim Placaford (26), Jaguaribe (13), as ilhas de Maré e Frades (17), Horto Bela Vista (11), Areia Branca (8), e Alphavile II (4).

Detalhes da denúncia - Por e-mail e site é possível enviar fotos, mas não é obrigatório. Para denunciar a atividade que está ocorrendo, é preciso descrever o endereço com ponto de referência.

Outros serviços – A central telefônica 156 funciona para as outras demandas do cotidiano da cidade, a exemplo de solicitação de manutenção e de serviços públicos, assim como o Portal Fala Salvador, no endereço www. fala. salvador. ba. gov. br.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Relatório demonstra que, graças à saúde fiscal que Salvador conquistou desde 2013, finanças continuam sólidas

Em audiência pública por conferência virtual, realizada na manhã desta quinta-feira (28), o secretário municipal da Fazenda, Paulo Souto, apresentou à Comissão de Finanças, Orçamento e Fiscalização da Câmara de Vereadores o relatório de gestão fiscal de Salvador relativo ao 1º quadrimestre de 2020. O documento revela o impacto da crise sanitária nos cofres públicos da Prefeitura. 

O relatório revela dois cenários nitidamente distintos: um, positivo, no período anterior a 21 de março; e o outro, negativo, quando teve início a disseminação do novo coronavírus na cidade. Só houve números positivos naqueles ramos da economia considerados essenciais e que continuaram funcionando, mesmo que de forma limitada, a exemplo de saúde, comércio de alimentos e setor de transportes. 

Os números exibidos por Paulo Souto demonstram que as receitas obtiveram um crescimento de 11,9% no mês de março, com um aumento de R$26 milhões em relação ao mesmo período de 2019. Entre o início do mês e o dia 20, essa elevação chegou a ser de 24%. Já no período do dia 21 até o final de março, houve uma queda de 7,8% nessas mesmas receitas, correspondendo a uma perda de R$ 6,7 milhões.

Essas quedas de receita observadas no terço final de março só se acentuaram em abril e maio. Em abril, a redução foi de 18,6%, o que corresponde a uma perda de receita de R$ 40 milhões. E em maio, computada até o dia 25 do mês, alcançou 33%, configurada uma perda de R$ 64 milhões.

No total, a queda das receitas correntes próprias de Salvador entre 21 de março e 25 de maio de 2020 somou R$ 111 milhões, valor este que será ainda maior ao final do corrente mês. "A situação agrava-se sobremaneira pois, a par dessas quedas de receitas, as despesas correntes totais exibiram um crescimento de 7,5% em abril contra um simultâneo aumento de tão somente 0,67% das correspondentes receitas correntes totais. Além disso, a poupança corrente do município, que acumulou um superavit de R$ 502 milhões até fevereiro, tem marcado déficits progressivos de março em diante, os quais já somam R$ 287 milhões", revelou Paulo Souto.

Ações contra a pandemia - Um destaque especial nas despesas municipais têm sido as aplicações em ações de saúde voltadas ao enfrentamento da Covid-19. Os dados exibidos pelo secretário Paulo Souto mostram que esses gastos necessários somam R$ 149 milhões de março até maio, sendo que 70% desse montante, o que corresponde a R$ 104 milhões, formados por recursos próprios do município.

“Ainda bem que esta situação adversa trazida pela Covid-19 encontrou nossas finanças bem equilibradas e com reservas financeiras que nos dão oxigênio para enfrentá-la”, afirmou Paulo Souto. Isso fica evidente quando, em números gerais, o 1º quadrimestre de 2020 registrou um total de receitas maior do que o de despesas, com geração de superávit, permitindo, por exemplo, que a Prefeitura pudesse ampliar investimentos na saúde e em medidas de enfrentamento à pandemia e, ao mesmo tempo, manter em dia o pagamento dos servidores. 

A receita total acumulada foi de R$ 2,5 bilhões, 9,2% em melhor em termos reais que a apurada em igual período de 2019. As despesas totais somaram R$ 2 bilhões, 4,8% em valores reais a mais do que em igual período de 2019. Registrou-se no quadrimestre um superavit corrente de R$ 424 milhões e um superavit orçamentário de R$ 534 milhões. As despesas com pessoal registraram um índice de 37,4% da receita corrente líquida - pela Lei de Responsabilidade Fiscal, o limite é de 48,6%.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

 

A implantação de um protocolo para que panificadoras possam abrir e funcionar em toda a cidade, inclusive nos bairros onde há medidas restritivas regionalizadas mais rígidas, sinaliza para uma possível retomada de atividades comerciais formais e informais em Salvador, que vai acontecer de forma gradual. Entretanto, como frisou hoje (28) o prefeito ACM Neto, tudo vai depender dos números sobre o avanço do coronavírus até o final deste mês e início de junho, pois ainda não está descartado um colapso no sistema de saúde da cidade, tanto o público quanto o privado. 

De acordo com o prefeito ACM Neto, graças às medidas tomadas para o enfrentamento à Covid-19 pela Prefeitura e governo do Estado, esse colapso não aconteceu em maio, como apontavam as projeções feitas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). "Mas isso não ocorreu principalmente porque ampliamos os leitos clínicos e de UTI para pacientes com o novo coronavírus. O risco ainda existe, em junho", alertou o prefeito, durante a inauguração do Restaurante Popular Cuidar em Pau da Lima. 

“Ontem (27), houve uma leve queda de ocupação leitos de UTI, chegando a 76% de taxa, sendo que anteontem (26) chegou a 88%. Isso não dá conforto, pois 76% é muita coisa. Claro que de qualquer forma é uma vitória", acrescentou. Ainda ontem, a ocupação de leitos clínicos na rede pública foi de 67%. Na rede privada, a taxa nas UTIs foi de 79%.

O prefeito reforçou que, para que haja uma retomada segurada da economia, com a adoção de novos protocolos de reabertura, é necessário que haja menos pressão sobre os leitos de UTI, com taxa de ocupação abaixo de 60%. "Essa semana de feriados antecipados será fundamental. Esperamos que gere resultados bons na próxima semana, quando vencem os decretos gerais, que valem para toda a cidade", salientou ACM Neto. 

Decretos – A Prefeitura avaliará, neste final de semana, quais decretos poderão ser prorrogados, alterados ou suspensos. Todas as medidas gerais se encerram na segunda-feira (01). Veja abaixo quais são elas:  

* Suspensão das aulas na rede municipal e privada de ensino: Prefeitura já discute esforço para que ano letivo não seja comprometido, inclusive com cancelamento do recesso escolar e das férias;

* Suspensão das atividades em academias, cinemas, teatros, casas de espetáculo e demais equipamentos culturais;

* Suspensão das atividades em clubes sociais, recreativos e esportivos;

* Fechamento das praias;

* Suspensão das atividades em boates, danceterias, clínicas de estética, restaurantes, bares, lanchonetes e lojas de conveniência. As exceções são para bares, restaurantes e lojas de conveniência que possuem delivery ou fazem entrega no balcão;

* Proibição de qualquer tipo de ação que implique na emissão sonora; 

* Suspensão da realização de obras em imóveis habitados, salvo em casos emergenciais;

* Suspensão da exigência do pagamento pela Zona Azul;

* Uso obrigatório de máscaras;

* Limitação do público máximo de 50 pessoas em qualquer tipo de reunião na cidade;

* Retirada de 30% dos trabalhadores de call center e telemarketing, que devem fazer home office, assim como afastamento imediato dos funcionários acima de 60 ano.

Medidas regionalizadas – Já o prazo para as medidas regionalizadas e de proteção à vida em Plataforma também vence nesta segunda (01), podendo ser prorrogado. Além do bairro, ações mais rígidas e de apoio à comunidade acontecem em Massaranduba e Uruguai, até o domingo (31); em Cosme de Farias, até a próxima quinta (4); no Lobato e na Liberdade, até a terça-feira (2); e em Periperi, até a quarta-feira (3). Em Pernambués, as medidas setorizadas começam neste sábado (30).

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Equipamento inaugurado hoje pela Prefeitura vai fornecer 500 refeições por dia e ofertará cursos profissionalizantes

O novo restaurante popular da Prefeitura, inaugurado hoje (28) em Pau da Lima, na comunidade conhecida como Jardim Cajazeiras, na Avenida Aliomar Baleeiros, é muito mais do que um espaço para refeições. No local, haverá também, em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a oferta de cursos profissionalizantes nos setores de gastronomia, padaria, estética, corte e costura. Isso sem falar em áreas reservadas ao estímulo do empreendedorismo na localidade.

A entrega do equipamento, que era um compromisso da atual gestão, foi feita na manhã de hoje (28) pelo prefeito ACM Neto, ao lado do vice Bruno Reis e da titular da Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre), Ana Paula Matos. A distribuição das refeições já havia começado, em fase de teste, há cerca de três semanas, e contou hoje com a ajuda do próprio prefeito. Serão 500 por dia, sempre das 11h às 13h30, como já acontece no Restaurante Popular Cuidar de São Tomé de Paripe, que até então era o único gerido pelo município, por meio da Sempre.

A exemplo do equipamento de São Tomé de Paripe, enquanto durarem os efeitos da pandemia as quentinhas serão entregues de graça e sem possibilidade de acesso às dependências do restaurante, evitando aglomerações. Quando o ambiente for de normalidade, o prato voltará a custar R$1 e poderá ser consumido internamente.

"Tudo aqui foi feito com muito capricho, em um ambiente moderno e confortável, atendendo aos mais elevados padrões de segurança. A cozinha, por exemplo, é do tipo industrial, e vai servir também para as aulas de gastronomia, treinando e qualificando mão de obra da região", disse ACM Neto.

"Construímos muito mais do que um restaurante popular. Além de usar a cozinha como escola, teremos em breve cursos na padaria para formar novos panificadores e panificadoras, que vão aprender a fazer, além de pão, pizza, doces e quitutes. O Sebrae vai se instalar aqui e, dentro do plano de ativação econômica que vamos lançar na cidade para superar de vez a pandemia, daremos foco aos pequenos e médios empreendedores da localidade, com diversos cursos, a exemplo de salão de beleza, corte e costura, além de termos um espaço colaborativo de ideias e um infocentro", acrescentou o prefeito.

A titular da Sempre, Ana Paula Matos, disse que o equipamento terá outros parceiros além do Sebrae, a exemplo do Banco do Nordeste e do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). "Além disso, teremos os serviços dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), com cadastros em programas sociais e auxílios. É um espaço pensado também pós pandemia, para que as pessoas possam ressignificar suas vidas e retomar a autonomia financeira", declarou.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza segue nesta quinta-feira (28), das 8h às 17h, em todas as 142 salas de imunização da rede municipal. A vacina também é disponibilizada em cinco drives-thru, localizados na Arena Fonte Nova, em Nazaré; no 5º Centro de Saúde Clementino Fraga, nos Barris; nos dois campi da Faculdade Bahiana de Medicina, nos bairros do Cabula e Brotas; e no Atakadão Atakarejo de Fazenda Coutos.

A estratégia segue na capital baiana até o próximo dia 5. A ação é voltada para idosos, trabalhadores de saúde, profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas, funcionários do sistema prisional, caminhoneiros, motoristas e cobradores do transporte público, portuários, além de gestantes, puérperas (mães no pós-parto até 45 dias), pessoas com deficiência e crianças de seis meses a menores de seis anos.

Para ter acesso às doses, os portadores de doenças crônicas deverão apresentar a prescrição médica com o motivo da indicação, ou seja, a patologia que o paciente apresenta. As puérperas também devem comprovar a que realização do parto nos últimos 45 dias.

Alerta – Desde o início da estratégia, em 23 de março, pouco mais de 556 mil pessoas foram imunizadas na capital. A subcoordenadora de Doenças Imunopreveníveis da SMS, Doiane Lemos, ressalta que Salvador está nos últimos dias da campanha contra a gripe e é importante que os indivíduos que fazem parte do público eletivo, e ainda não foram imunizados, procurem os postos de saúde para se protegerem.

“Os meses de junho e julho são historicamente o período de maior incidência de circulação viral da influenza. Quanto mais pessoas dos grupos prioritários estiverem vacinadas, minimizaremos os riscos de complicações em decorrência da doença”.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A partir desta quinta-feira (28), as medidas de restrição regionalizadas e ações de proteção à vida para o enfrentamento do coronavírus passam a valer em Periperi. A iniciativa acontecerá no bairro até a próxima terça (3) - prazo que pode ser prorrogado -, com intuito de reduzir a taxa de transmissão da doença e de ampliar o isolamento social na região.

Entre as ações mais específicas já em vigor na localidade está a interdição das ruas Carlos Gomes e Ambrósio Calmon. As vias estão sendo bloqueadas das 7h às 19h, ambas no trecho entre a Rua das Pedrinhas até o Mercado Municipal, e somente moradores têm acesso a elas, a qualquer hora do dia, mediante comprovação.

Também está suspensa a realização de qualquer atividade econômica, formal e informal, no bairro. A exceção são os supermercados, padarias, delicatessens, farmácias e estabelecimentos que utilizam o sistema de delivery, sem retirada no local, além de serviços de saúde.

Já as ações de proteção à vida envolvem distribuição de máscaras, realização de testes rápidos para detecção do coronavírus, medição de temperatura, doação de cestas básicas para feirantes e ambulantes, higienização de ruas, ações de combate ao mosquito Aedes aegypti e Cras Itinerante.

Cestas - Mesmo antes do início das medidas mais restritas de combate ao coronavírus ter início em Periperi, a Prefeitura entregou 150 cestas básicas e kits de higiene a entidades sociais que atuam na região. A ação aconteceu ontem (27) e foi realizada na sede do Centro Espírita Cruz da Redenção, que foi beneficiada com 50 cestas básicas, kits de higiene e máscaras para serem distribuídas principalmente às gestantes atendidas pela instituição.

A outra entidade contemplada foi o Lar Fabiano de Cristo, que ganhou 100 cestas básicas, kits de higiene e máscaras para os idosos e crianças assistidos no local. Também foram promovidas higienização e desinfecção de vias.

Atualmente, outros sete bairros de Salvador passam por medidas regionalizadas e de proteção à vida. São eles: Plataforma, Lobato, Brotas (cujas ações terminam hoje), Liberdade, Cosme de Farias, Massaranduba e Uruguai. No sábado (39), Pernambués entra nessa lista.

0
0
0
s2sdefault

Sub-categorias

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...