Releases

0
0
0
s2sdefault

Carnaval é sinônimo de diversão, mas também é um bom momento para faturar uma grana extra. E para quem anda em busca de ocupação, uma boa notícia: a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult) calcula que 250 mil postos de trabalho diretos e indiretos serão gerados para a folia. Isso demonstra o quanto a festa momesca em Salvador é um importante indutor de oportunidades de negócios, aquecendo a economia local. 

O titular da Secult, Claudio Tinoco, ressalta que os preparativos que antecedem aos festejos carnavalescos já vêm impulsionando a movimentação financeira da capital. “É uma festa que se espalha por toda a cidade, não só nos circuitos principais, onde ficam evidentes os artistas com trios elétricos, mas nos palcos de bairros e espaços alternativos”, pontua ele, acrescentando que o segmento do mercado publicitário é um dos que mais gera receita. 

A demanda envolve de motoristas de trios aos operadores de som e iluminação; dos responsáveis pela montagem e desmontagem dos camarotes e estruturas instalados nos circuitos até quem confecciona abadás e fantasias; até mesmo aos que atuam nas centrais de vendas de blocos às baianas de acarajé espalhadas em cada canto da avenida. 

A demanda de contratação é grande e há quem remeta os dias de festa ao “momento de ganhar o 13º salário”. É o caso dos ambulantes. De acordo com a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), 10 mil vendedores informais serão beneficiados no período, através da concessão de cerca de 2 mil licenças. 

"O Carnaval é fundamental para essa parcela da população. É o momento que propicia regularizar as pendências financeiras e pagamento das contas atrasadas. Dá para triplicar e até quadruplicar as vendas se for comparar com o dia a dia comum, principalmente para quem vende bebidas, churrasco na chapa, pipoca. É uma grande oportunidade de melhorar e muito a renda”, destaca o presidente da Associação Integrada de Vendedores Ambulantes e Feirantes de Salvador (Assidivam), Rosemário Lopes. 

Entre outros agentes geradores de emprego temporários para o Carnaval, a administração pública municipal também responde por uma fatia. Aproximadamente 10 mil pessoas, entre servidores, terceirizados e contratados via Regime Especial de Direito Administrativo (Reda) atuarão nos 22 órgãos que estarão envolvidos na organização da festa. 

As empresas e estabelecimentos como bares, restaurantes e hotéis localizados na chamada linha turística, entre Itapuã ao Pelourinho, também aumentaram o efetivo. “Começaram a contratar desde o início da alta estação. O incremento chega a 10% da mão-de-obra, comparado com o quadro de funcionários normal”, explica o presidente da Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação (FeBHA), Sílvio Pessoa. 

Movimentação turística – São esperados 800 mil turistas durante o Carnaval, sendo 403 mil do interior da Bahia, 267 mil de outros estados – como São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Minas Gerais e Sergipe – e mais 130 mil de países como Argentina, França, Itália, Portugal e Alemanha. Entre a quarta-feira (27 de fevereiro) e a segunda-feira de Carnaval (4 de março), navios de cruzeiro trarão 12.942 turistas para aproveitar a folia na cidade. Estão previstos 9.879 voos para o período de fevereiro e março no aeroporto de Salvador, sendo 4.939 pousos, com capacidade de atender a 768.311 passageiros. 

Os números divulgados pela Secult apontam um crescimento de 3,3% na movimentação econômica, em comparação ao mesmo período do ano passado, com a circulação de R$ 1,8 bilhão. Os gastos estimados dizem respeito à passagem, hospedagem, vestimentas do carnaval, alimentação, bebidas, compras e transporte, dentre outros. 

Os hotéis inseridos no circuito da festa esperam ocupação máxima, e aqueles mais afastados projetam algo próximo disso, entre 90% e 95% de leitos ocupados durante a folia momesca. "A expectativa do seguimento do turismo receptivo é muito boa pra o Carnaval que se aproxima. Salvador está sendo considerado o segundo destino mais procurado pelos turistas”, comemora Maria Ângela Carvalho, presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens da Bahia (Abav).

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O olhar dos moradores do Calabar era de muita expectativa quando as máquinas começaram a demolição do antigo Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) do bairro. A ação foi iniciada logo após o prefeito ACM Neto assinar a ordem de serviço, nesta terça-feira (19), para a imediata realização das obras da nova unidade de ensino. Também estiveram presentes no local o vice-prefeito e secretário de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), Bruno Reis; do secretário municipal da Educação (Smed), Bruno Barral; vereadores, lideranças comunitárias e comunidade escolar. 

O prefeito lembrou que, por conta dos limites físicos, o antigo CMEI não conseguia oferecer o ciclo completo da Educação Infantil – só atendia a 100 crianças de 2 e 3 anos. Com a nova unidade, o número de vagas será triplicado e passará a atender também a crianças de 4 e 5 anos. “Com investimento de mais de R$5 milhões da Prefeitura, em parceria com o FNDE (Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação), todo o ciclo da Educação Infantil passará a ser oferecido aqui mesmo no Calabar, a partir do próximo ano, permitindo que as demais crianças não precisem sair do bairro para completar os estudos. Além disso, todos aqueles de 2 e 3 anos estudarão em período integral, com cinco refeições e assistência pedagógica, dando aos pais condições de saírem para trabalhar”, ressaltou ACM Neto. 

Atuando na instituição há 11 anos, a diretora Kelle Neves era só felicidade com a reconstrução do CMEI. “Aqui sempre foi uma creche forte, organizada e será ainda melhor com essa ampliação. Não vai ter filho do Calabar que não passe pela creche a partir do próximo ano. Só temos a agradecer a Prefeitura e, com fé em Deus, em 2020 estaremos aqui de volta com essa nova creche para todos.” 

Ex-aluna do CMEI, Tainá Oliveira, de 9 anos, tem boas lembranças da escola. “Estudei um ano aqui e foi muito bom. Queria que tivesse outras séries para eu poder voltar”, afirmou a estudante, que hoje cursa o 4º ano do Ensino Fundamental na Escola Municipal Santa Ângela das Mercês, no Centro.

 Estrutura – A ser erguido na Rua Maria Pinho, s/n, o novo CMEI terá uma estrutura moderna, com área construída de 1.414,93 m² e oito salas que abrigarão 300 crianças do grupo II ao V. Além disso, vai contemplar varanda, solário, jardim gramado, guarita, sanitário na guarita, casa de gás, casa de lixo, casa de bombas, subestação, brinquedoteca, recebimento, lavanderia, copa e seis sanitários masculinos e femininos.

A unidade terá ainda salas para direção, coordenação, recepção/secretaria, professores/reunião, depósito de material didático, acolhimento, refeitório, área para banho, sanitário infantil, depósito, repouso e sanitários para pessoa com deficiência masculino e feminino. Alunos, responsáveis e corpo docente poderão contar ainda com elevador, escada e pátios, todos adaptados para pessoas com deficiência ou dificuldade de mobilidade. Enquanto as obras de reconstrução da nova unidade estão em andamento, os alunos foram relocados para um prédio provisório no vizinho bairro Jardim Apipema. 

Morar Melhor – Na ocasião, o prefeito anunciou mais uma boa notícia aos moradores: a realização da segunda etapa do programa Morar Melhor no Calabar. Na ocasião, foi autorizada a intervenção em mais 200 residências em situação precária, já cadastradas, que receberam obras de melhorias como reboco, pintura, troca de telhado, louças sanitárias e esquadrias (portas e janelas), com limite de até R$5 mil por moradia. O programa é coordenado pela Seinfra.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O olhar dos moradores do Calabar era de muita expectativa quando as máquinas começaram a demolição do antigo Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) do bairro. A ação foi iniciada logo após o prefeito ACM Neto assinar a ordem de serviço, nesta terça-feira (19), para a imediata realização das obras da nova unidade de ensino. Também estiveram presentes no local o vice-prefeito e secretário de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), Bruno Reis; do secretário municipal da Educação (Smed), Bruno Barral; vereadores, lideranças comunitárias e comunidade escolar. 

O prefeito lembrou que, por conta dos limites físicos, o antigo CMEI não conseguia oferecer o ciclo completo da Educação Infantil – só atendia a 100 crianças de 2 e 3 anos. Com a nova unidade, o número de vagas será triplicado e passará a atender também a crianças de 4 e 5 anos. “Com investimento de mais de R$5 milhões da Prefeitura, em parceria com o FNDE (Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação), todo o ciclo da Educação Infantil passará a ser oferecido aqui mesmo no Calabar, a partir do próximo ano, permitindo que as demais crianças não precisem sair do bairro para completar os estudos. Além disso, todos aqueles de 2 e 3 anos estudarão em período integral, com cinco refeições e assistência pedagógica, dando aos pais condições de saírem para trabalhar”, ressaltou ACM Neto. 

Atuando na instituição há 11 anos, a diretora Kelle Neves era só felicidade com a reconstrução do CMEI. “Aqui sempre foi uma creche forte, organizada e será ainda melhor com essa ampliação. Não vai ter filho do Calabar que não passe pela creche a partir do próximo ano. Só temos a agradecer a Prefeitura e, com fé em Deus, em 2020 estaremos aqui de volta com essa nova creche para todos.” 

Ex-aluna do CMEI, Tainá Oliveira, de 9 anos, tem boas lembranças da escola. “Estudei um ano aqui e foi muito bom. Queria que tivesse outras séries para eu poder voltar”, afirmou a estudante, que hoje cursa o 4º ano do Ensino Fundamental na Escola Municipal Santa Ângela das Mercês, no Centro.

 Estrutura – A ser erguido na Rua Maria Pinho, s/n, o novo CMEI terá uma estrutura moderna, com área construída de 1.414,93 m² e oito salas que abrigarão 300 crianças do grupo II ao V. Além disso, vai contemplar varanda, solário, jardim gramado, guarita, sanitário na guarita, casa de gás, casa de lixo, casa de bombas, subestação, brinquedoteca, recebimento, lavanderia, copa e seis sanitários masculinos e femininos.

A unidade terá ainda salas para direção, coordenação, recepção/secretaria, professores/reunião, depósito de material didático, acolhimento, refeitório, área para banho, sanitário infantil, depósito, repouso e sanitários para pessoa com deficiência masculino e feminino. Alunos, responsáveis e corpo docente poderão contar ainda com elevador, escada e pátios, todos adaptados para pessoas com deficiência ou dificuldade de mobilidade. Enquanto as obras de reconstrução da nova unidade estão em andamento, os alunos foram relocados para um prédio provisório no vizinho bairro Jardim Apipema. 

Morar Melhor – Na ocasião, o prefeito anunciou mais uma boa notícia aos moradores: a realização da segunda etapa do programa Morar Melhor no Calabar. Na ocasião, foi autorizada a intervenção em mais 200 residências em situação precária, já cadastradas, que receberam obras de melhorias como reboco, pintura, troca de telhado, louças sanitárias e esquadrias (portas e janelas), com limite de até R$5 mil por moradia. O programa é coordenado pela Seinfra.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Às vésperas do Carnaval, a Secretaria Municipal de Manutenção (Seman) intensifica as ações preventivas de manutenção na cidade. Desde janeiro passado, as equipes realizam vistorias nos circuitos oficiais, nos bairros onde haverá festa e nas principais vias que servem de acesso aos festejos.

Foram promovidas intervenções no sistema de drenagem, poda de galhos de árvores, reparos nos buracos do asfalto e dos pavimentos, dentre outros. As ações visam evitar ocorrências nas estruturas públicas durante os dias de festa. Além disso, está sendo realizada a proteção física do patrimônio da cidade, sendo isolados com tapumes os prédios, jardins, vidraças, mobiliários urbanos e monumentos com valor histórico e cultural. Mais de 50 pontos foram cadastrados para isolamento, com uso de, aproximadamente,10 mil m² de tapumes.

Os tapumes estão sendo aplicados em locais como o Farol da Barra, Relógio de São Pedro, estátuas de Castro Alves e de Zumbi dos Palmares, Fonte Luminosa da Praça da Sé, Palácio Tomé de Souza, Palácio da Aclamação, Monumento da Cruz Caída e Monumento “da Cabocla” no Largo do Campo Grande. Também entram na lista o monumento “As Meninas do Brasil” (Ondina), Câmara Municipal, Praça da Piedade, Catedral Basílica de Salvador e o Chafariz do Terreiro de Jesus.

“Neste momento em que ‘O mundo escolheu Salvador’, tema do Carnaval 2019, a cidade passa a ser observada mais atentamente. Para um dos centros culturais mais ricos do nosso país, tanto em acervo arquitetônico quanto em manifestações culturais, marcado pelas tradicionais festas populares como o Carnaval, verifica-se a importância das ações de manutenção para a conservação destes bens”, ressalta o secretário da Seman, Virgílio Daltro.

Ações – Os serviços de drenagem compreendem o assentamento de tampões, a substituição de grelhas, a limpeza manual das caixas de sarjeta e o jateamento das galerias por meio de equipamentos de alta pressão. Este conjunto de ações restaura a capacidade de vazão das redes ao promover a retirada dos materiais e do lixo acumulados ao longo do tempo, buscando sanar pequenos alagamentos típicos do Carnaval, quando chove.

A Operação Tapa Buracos proporciona a segurança no trânsito daqueles que passam a utilizar a malha asfáltica como principal via de tráfego, seja pedestres, veículos de passeio, caminhões e até mesmo os trios elétricos e carros de apoio. Nessas ações emergenciais de correção, passa a ser utilizado o asfalto frio, considerando que o usinado a quente poderia colocar as pessoas em risco.

A poda da vegetação é fundamental para evitar acidentes com a quebra e a queda de galhos, sendo primordial também para deslocamento dos imensos trios. Assim como nos anos anteriores, é estimada a poda de cinco mil árvores e 1,5 mil palmáceas em todos os circuitos.

A Seman manterá um serviço de vistoria permanente durante o Carnaval. As equipes entram nos circuitos imediatamente após a finalização dos blocos e atrações, identificando as necessidades de atuação e reparos antes que o espaço volte a ser utilizado.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Os moradores da Ilha de Maré, localizada na Baía de Todos-os-Santos, receberão, nesta quarta-feira (20), mais uma edição do projeto Prefeitura-Bairro Itinerante, que percorre a capital levando atendimentos e serviços gratuitos às comunidades de Salvador. O atendimento será realizado das 9h às 15h, na Escola Municipal Ilha de Maré, localizada na Rua da Caeira.

Durante a ação, serão ofertados serviços como cadastramento e atualização em programas sociais como Bolsa Família e Primeiro Passo, emissão de Carteira de Trabalho e Cartão do SUS, atendimento jurídico, informações sobre defesa do consumidor, Ouvidoria Geral do Município, consulta de vagas de emprego, tarifa social da Coelba e troca de lâmpadas incandescentes e fluorescentes por LEDs, que possuem maior durabilidade e proporcionam economia.

A população também terá oportunidade de cuidar da saúde, através de exames rápidos de HIV e Sífilis e de prevenção ao glaucoma, aferição de pressão e glicemia, vacinação e serviços odontológicos como escovação e aplicação de flúor, além de cortes de cabelo e educação ambiental.

Para ser atendido, basta se dirigir ao local durante o horário de atendimento munido de documentos como a Carteira de Identidade, CPF e comprovante de residência. A estimativa é que sejam realizados mais de 600 atendimentos, com base na última edição que aconteceu no mês de janeiro, na Ilha do Bom Jesus dos Passos, onde foram realizados 662 atendimentos.

O projeto Prefeitura-Bairro Itinerante é realizado desde 14 julho de 2018 e já passou por localidades como Boca do Rio, Pirajá, Rio Sena e Periperi.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Em mais uma tentativa da Prefeitura para facilitar a comunicação integrada entre diferentes órgãos da comunicação de Salvador, a Ouvidoria Geral do Município (OGM) realizou um treinamento com supervisores das dez Prefeituras-bairro da cidade, na sede de sua Diretoria, na última semana. O curso teve como objetivo evitar ruídos de comunicação entre atendentes da Ouvidoria e Prefeituras-Bairro.

"Esse treinamento faz parte de nossas metas de manter a excelência na qualidade do atendimento", afirma a coordenadora de Atendimento ao Cidadão da OGM, Flávia Ribeiro. A coordenadora ainda explica que essa padronização no atendimento evita erros e contradições, como diferentes orientações para o mesmo tipo de serviço; complexidade no texto lido para o cidadão; ou ainda erros ortográficos.

Esse treinamento integra o esforço para a comunicação institucional, estabelecida através do programa Fala Salvador, ser eficaz. A intenção do projeto é ampliar, padronizar e melhorar os mecanismos de acesso para o cidadão aos serviços da Prefeitura, através da Central de Atendimento Disque Salvador 156, Prefeituras-Bairro (atendimento presencial), Sistema Municipal de Ouvidorias (atendimento presencial nos Órgãos através dos ouvidores setoriais) e os Serviços de Atendimento ao Cidadão dos próprios órgãos (Sefaz, Sedur, etc).

Sem ruídos - Esse primeiro treinamento foi direcionado para os supervisores das Prefeituras-Bairro. Luciana Diliz, responsável pela unidade Barra/Pituba, acredita que a padronização influencia de forma positiva e direta o atendimento ao cidadão. "É muito importante. Isso evita conflitos com os cidadãos, não fica um atendente falando uma coisa, enquanto outro diz outra", explica.

Luciana também acredita que a padronização traz segurança para os servidores das Prefeituras-bairro, em relação ao o que é dito pelos cidadãos. "Alguns vêm até a gente alegando que foram orientados pelo colega sobre algo que, às vezes, não é função dele. Para sabermos se é verdade, agora poderemos provar que a orientação dada não foi aquela, por causa da padronização", exemplifica.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Pregam daqui, martelam de lá, adaptam-se tábuas, tecidos e estruturas metálicas são erguidas a uma semana do primeiro bloco atravessar a Passarela Nelson Maleiro para dar início à festa de Momo. Essa pressa é parte da montagem das estruturas oficiais do Carnaval no Circuito Osmar (Centro), que chega à fase final de trabalho, de acordo com a Empresa Salvador Turismo (Saltur), responsável pela coordenação cultural e estrutural da festa.

No local, estão sendo erguidas arquibancadas, camarotes convencionais e acessíveis a idosos e pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, camarotes oficiais do prefeito e do vice-prefeito, estúdios de rádio e televisão, Sala de Imprensa Oficial, postos operacionais da Saltur, do Observatório Racial e LGBT, das polícias Civil e Militar, do Corpo de Bombeiros e da Guarda Civil Municipal, dentre outras. A montagem das estruturas teve início no último dia 14 e segue até o dia 27 deste mês, véspera do início da festa.

A fiscalização das estruturas está sendo realizada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur), que verifica os equipamentos de forma preventiva, buscando evitar a ocorrência de problemas durante os dias de festa. Os fiscais acompanham o passo a passo da montagem e, caso identifiquem alguma irregularidade em situações como aterramento elétrico, itens de segurança e carga e descarga, o responsável tem até 24 horas para solucionar o problema, sob pena de multa ou embargo.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Como parte das medidas de requalificação da Lagoa dos Patos, na Pituba, nesta terça-feira (19), foram instalados, em pontos específicos da lagoa, três poços piezométricos para monitoramento do seu nível de água. A ação foi acompanhada por técnicos da Secretaria Municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis) e por geólogos consultores do programa de revitalização do manancial.

“Todo mês faremos uma leitura do nível de água da lagoa e da pressão com que essa água chega do aquífero ao local. Ao final de um ano será emitido um relatório que ajudará a entendermos a atual situação do manancial”, explica o doutor em Geologia Ambiental e consultor, Fernando Esteves.

Ainda segundo Esteves, as outras iniciativas programadas complementarão as ações para que a lagoa seja requalificada, como a “substituição de algumas espécies de plantas às margens da lagoa e o plantio de outras mais adequadas, além da educação ambiental e da fiscalização de poços artesianos no entorno”.

Projeto – Além do programa de revitalização da lagoa, a Seman apresentou uma proposta de projeto para tonar o entorno do manancial mais aprazível para os frequentadores do local. Estão previstas a instalação de parque infantil, cachorrodrómo, academia da melhor idade, mudança na iluminação e a construção de uma passarela sobre a lagoa, além da renovação do paisagismo.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O Serviço Municipal de Intermediação de Mão-de-obra (SIMM) oferece vagas de emprego para esta quarta-feira (20). Os interessados deverão ir a um dos postos do SIMM, no Comércio (Rua Miguel Calmon, nº 506, Edf. Ouro Preto); Boca do Rio (Rua Abelardo Andrade de Carvalho, nº 141, anexo ao Colégio Imeja), levando originais da carteira de trabalho, carteira de identidade, CPF, comprovantes de residência e histórico escolar, além do número do PIS, Pasep ou NIS.

O atendimento é feito das 7h às 17h, mediante distribuição de senhas, que são entregues a partir das 6h30. Os candidatos podem usufruir do atendimento por hora marcada, que funciona das 7h às 16h30, pelo telefone 3202-2016 ou 0800-2853111 para ligações gratuitas.

É possível também ter acesso ao atendimento do SIMM nas Prefeituras-Bairro Centro/Brotas Cabula, Cajazeiras, Cidade Baixa, Itapuã, Pau da Lima e Subúrbio/Ilhas, para realização de cadastro, busca por vagas e encaminhamento para entrevistas e seleções.

Vagas do SIMM para quarta-feira (20)

Eletricista de Rede (vaga exclusiva para pessoas com deficiência)
Ensino médio completo, 6 meses de experiência, Habilitação B, imprescindível curso de Eletricista de Rede do SENAI ou da Escola de Engenharia Eletromecânica
Salário e Benefícios a combinar
4 vagas

Técnico de Obras (vaga exclusiva para pessoas com deficiência)
Ensino médio completo, 6 meses de experiência, Habilitação B, imprescindível curso de Eletrotécnico ou Eletromecânico
Salário e Benefícios a combinar
4 vagas

Fiscal Operacional
Ensino médio completo, 1 ano de experiência, imprescindível habilitação A, possuir moto, ter liderado equipe de serviços externos, conhecimento de pacote Office
Salário: 1.365,86 + Benefícios
2 vagas

Auxiliar de Segurança do Trabalho (vaga exclusiva para pessoas com deficiência)
Ensino médio completo, 3 meses de experiência, experiência com rotinas de segurança do trabalho, gestão de documentos e elaboração de relatórios
Salário: 1.771,00 + Benefícios
1 vaga

Auxiliar de Meio Ambiente e Qualidade (vaga exclusiva para pessoas com deficiência)
Ensino médio completo, 3 meses de experiência, experiência com rotinas SGI, elaboração de planilhas e relatórios, gestão de documentos e relatórios
Salário: 1.771,00 + Benefícios
1 vaga

Estofador de Móveis
Ensino médio completo, 6 meses de experiência
Salário: 1.600,00 + Benefício
1 vaga

Auxiliar de Estoque (vaga exclusiva para pessoas com deficiência)
Ensino médio completo, 6 meses de experiência
Salário: 1.355,74 + Benefícios
1 vaga

Auxiliar de Estoque (vaga exclusiva para pessoas com deficiência)
Ensino médio completo, 6 meses de experiência
Salário: 1.355,74 + Benefícios
1 vaga

Auxiliar de Limpeza (vaga exclusiva para pessoas com deficiência)
Ensino médio completo, 6 meses de experiência
Salário: 998,00 + Benefícios
1 vaga

0
0
0
s2sdefault

Sub-categorias

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...