Releases

0
0
0
s2sdefault

Para estimular o cuidado com a saúde da mulher, principalmente no mês em que a sociedade reflete sobre a importância da prevenção ao câncer de mama, os Multicentros Carlos Gomes e Liberdade vão funcionar em horário estendido até o dia 31 de outubro, das 8h às 20h, e aos sábados, das 8h às 13h, ofertando ultrassonografias mamária e transvaginal. 

Esse horário diferenciado possibilita que as mulheres interajam e busquem informações sobre prevenção ao câncer de mama e outras doenças. “Isso facilita para as mulheres porque é um turno mais tranquilo. Elas podem circular pela unidade, receber orientações com maior atenção dos profissionais e acabam tendo maior conforto maior para realizar os exames de ultrassom”, destacou  a gerente municipal, Carolina Rocha Souza. 

No primeiro dia da ação, Suzane Santana, que é moradora do bairro de Brotas, veio acompanhar a mãe no Multicentro da Carlos Gomes e parabenizou a Prefeitura pelo atendimento em horário diferenciado. “Achei ótimo. Consegui marcar para ela rapidamente e achei muito mais prático ajudá-la a se cuidar. No horário convencional de atendimento, muitas mulheres não conseguem se cuidar. Hoje consegui sair mais cedo do trabalho e vir com ela fazer esses atendimentos que são importantes para todas as mulheres”, frisou. 

Outras ações - O Hospital Municipal de Salvador também intensificará a oferta de exames de USG mamária e mamografias no período de 15 de outubro a 15 de novembro, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, e aos sábados, das 8h às 18h. O Distrito Sanitário Subúrbio Ferroviário vai promover realização de mamografias nos dias 21 e 22 de outubro.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A revista britânica Wallpaper Magazine divulgou, no início deste mês, uma lista dos melhores hotéis do mundo. O Fera Palace Hotel, localizado no Centro Histórico de Salvador, apareceu como o melhor da América Latina, que só tem mais um estabelecimento reconhecido na região, o W Panamá, em Panamá. 

A Prefeitura de Salvador, por meio da Secretaria Municipal de Cultural e Turismo (Secult), reconhece o desempenho de excelência do hotel, que está entre os dez primeiros bem avaliados no Programa de Otimização de Performance (POP) do Executivo Municipal. 

Esta ferramenta monitora a reputação da rede hoteleira a partir da análise de turistas sobre a experiência em Salvador. O programa monitora 57 hotéis e os 37 principais atrativos turísticos da capital baiana, através de comentários dos visitantes em mais de 175 sites e agências online de turismo de 145 países, e em 45 idiomas. 

As avaliações dos usuários são contabilizadas através de informações contidas nas resenhas, por meio de um algoritmo que gera o índice Global Review Index (GRI), responsável por medir e classificar a reputação dos itens avaliados no destino Salvador, garantindo, assim, uma visão detalhada a respeito da percepção do visitante sobre a experiência turística. 

Entre os comentários positivos do Fera Palace estão a qualidade da restauração do prédio, as acomodações, a localização e a comida fornecida no estabelecimento. 

“O POP nos permite avaliar e estimular o desempenho de excelência de uma atividade iminentemente privada, que é a rede hoteleira, mas que tem ligação direta com a imagem que os turistas levam da nossa cidade. Por isso mesmo, a Prefeitura investiu cerca de R$ 500 mil para implantação do POP, tornando Salvador a primeira cidade a possuir uma ferramenta deste nível para impulsionar ainda mais o turismo, que é uma atividade importantíssima para nossa cidade”, avalia Claudio Tinoco, gestor da Secult. 

Investimento no turismo - Além da implantação do POP, a Prefeitura tem investido em ações para requalificar pontos turísticos e ampliar a promoção da cidade. Entre as atividades desenvolvidas pela Secult, estão o lançamento do site oficial da cidade; o trabalho desenvolvido nas redes sociais por meio do perfil @visitsalvadordabahia; a capacitação de cerca de 4 mil agentes e operadores de viagens nos principais mercados emissores nacionais e internacionais. 

O início das obras do Centro de Convenções de Salvador e a operação de equipamentos turísticos como a Casa do Carnaval, a Casa do Rio Vermelho, e os Fortes Santa Maria e São Diogo também são algumas das ações promovidas. 

Salvador em números - Entre janeiro e agosto deste ano, fluxo de turistas na capital baiana apresentou crescimento de 9,4% em relação ao mesmo período do ano passado. Durante os primeiros oito meses de 2017, cerca de 5,6 milhões de visitantes passaram pela cidade, enquanto que, neste ano, foram 6,3 milhões. 

A Secult aponta que o período da alta estação, entre dezembro deste ano e fevereiro de 2019, haverá um crescimento de 11% no fluxo turístico da cidade, em relação ao ano anterior. Salvador deve receber cerca de 2,6 milhões de visitantes, enquanto que anteriormente recebeu aproximadamente 2,3 milhões.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Vencedora do edital "Fábrica de Musicais", da Fundação Gregório de Mattos (FGM), a peça "Sonho de Uma Noite de Verão", de William Shakespeare, é o primeiro espetáculo promovido pelo projeto. A versão soteropolitana do clássico britânico será encenada em forma de musical, adaptado e dirigido pelo pernambucano João Falcão, com os atores participantes do grupo Coletivo 4, e encenado na atmosfera do Carnaval da Bahia. Com aporte financeiro de até R$ 600 mil, o edital pretende dar início a uma tradição de musicais em Salvador.

O edital visa a formação de um Núcleo de Produção de Teatro Musical do Teatro Gregório de Mattos, traduzindo a identidade cultural soteropolitana e valorizando as vertentes cênico-musicais predominantes da cidade. O objetivo é contribuir para profissionalização e fortalecimento de musicais na cidade, através de um intercâmbio entre profissionais de outros estados com formação e expertise no gênero e profissionais locais, para que esse conhecimento chegue até a capital baiana.

O projeto está dividido em quatro fases correlacionadas à concepção, desenvolvimento e encenação do espetáculo. Envolve também encontros e oficinas entre profissionais interessados na estética do teatro musical. Toda a ação compreende o período de 1º de outubro de 2018 a 30 de abril de 2019. A primeira fase é "Abrindo os Caminhos", que envolve lançamento do site do projeto e da oficina de João Falcão, seguida de "Botando o Bloco na Rua", com mesas e laboratórios interativos; "Colocando a Mão na Massa", com oficinas e seleção de equipe; e "Seja o que Deus Quiser", envolvendo ensaio, montagem e temporada do espetáculo em cartaz.

O diretor - João Falcão cresceu na Zona da Mata Pernambucana. Mudou-se para Recife e, aos 21 anos, fez um rebuliço na cidade com o musical "Muito Pelo Contrário" (1981) – sua estreia como diretor, escritor e compositor de um mesmo espetáculo. Daí sucederam "O Pequenino Grão de Areia", "Cara Metade", "A Ver Estrelas", "Mamãe não Pode Saber" e tantas outras: estava declarada sua cruzada contra a mania de se tratar o teatro com tanta solenidade.

Mudou-se para o Rio de Janeiro em 1996, quando adaptou e dirigiu o clássico de Moliére, "O Burguês Ridículo", em parceria com Guel Arraes – e com ele dividiu o Prêmio Sharp de Melhor Espetáculo. Ainda nos anos 1990, destacou-se escrevendo, dirigindo e musicando "A Dona da História" (1997), feita especialmente para Marieta Severo e Andréa Beltrão; e "Uma Noite na Lua" (1998), seu primeiro monólogo, estrelado por Marco Nanini. Pela última, ganhou os prêmios Shell e Sharp por texto e direção. Ainda com Nanini e Marieta, adaptou e dirigiu "Quem tem medo de Virgínia Woolf", em 2001.

Com "A Máquina" (2000), adaptação do romance homônimo de Adriana Falcão, João fez os olhos do país voltarem-se para os até então desconhecidos Wagner Moura, Lázaro Ramos e Vladimir Brichta. Suas peças já foram traduzidas para o inglês, francês, espanhol, alemão e hebraico, e só em 2015, seis de seus espetáculos estavam em cartaz ao mesmo tempo: "Ensina-me a Viver", "Uma Noite na Lua", "Dhrama", "A Dona da História", "Gonzagão – A Lenda" e a "Ópera do Malandro". Dentre outras peças que dirigiu e escreveu pode se destacar "Cambaio" (2002), "Clandestinos" (2008) e "Gabriela – O Musical" (2016).

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O trabalho de combate ao Aedes aegypti é diário e rigoroso. Nesta segunda-feira (15), os 1.200 agentes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), repetiram as ações rotineiras e visitaram cerca de 20 mil domicílios na capital baiana. As ações antecipam o “Plano Verão”, que deve iniciar no final deste mês e vai até o Carnaval. Divididos em 20 Subcoordenações, cada agente precisa visitar 20 casas.

Para a gerente das arboviroses do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Isolina Miguez, é preciso ficar atento aos cuidados nesse período, quando há dias intercalados de sol e chuva. O clima quente e úmido é ideal para reprodução do mosquito transmissor de dengue, chikungunya e zika.

Ela salienta que a Prefeitura atua o ano todo, com visita a domicílios e comércios espalhados por toda a cidade. No entanto, de outubro a março, esse fluxo de atividades aumenta. Entre as medidas mais importantes está a realização do Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa), que está em andamento e deve ficar pronto no final deste mês. O LIRAa vai pontuar as áreas da cidade com maior índice de infestação. Munida com tais informações, a Prefeitura dará início ao “Plano Verão”, que realiza os tradicionais “faxinaços” para eliminar focos e criadouros dos vetores.

“Queremos que a população receba o agente de endemia. Eles dão orientações, fazem inspeções, desprezam o que precisa ser jogado fora e cuidam do que precisa tratar, a cada dois meses. Nesse intervalo de tempo, é preciso que cada um cuide de sua casa”, frisa. Medidas importantes como ter o hábito de observar possíveis pontos de acúmulo de água, como pneus, copos plásticos e garrafas, contribuem para a redução dos índices de infestação.

Dados – De janeiro a julho deste ano, foram notificados 6.515 casos suspeitos de dengue, 2.717 de chikungunya e 818 casos suspeitos de zika na Bahia. Em Salvador, 1.097 casos de dengue foram notificados. Em relação à chikungunya, o registro foi de 55 notificações, enquanto o número de pacientes com suspeita de zika vírus chegou a 51. O mais recente LIRAa, divulgado em agosto último, revelou que a capital baiana segue em alerta para uma possível epidemia das arboviroses. Além disso, apontou que o Índice de Infestação Predial (IIP) no município é de 2,6%. Isso significa que, a cada 100 imóveis visitados, três apresentaram focos de Aedes. No levantamento anterior, realizado em abril deste ano, o indicador era de 2,7%.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Começa nesta segunda-feira (15), no Hospital Municipal de Salvador (HMS), o mutirão de Ultrassonografia (USG) Mamária e Mamografias. A ação faz parte da campanha do Outubro Rosa, realizada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), com atividades de prevenção ao câncer de mama que foram intensificadas desde o início do mês. Neste ano, a SMS disponibilizou 65 mil vagas para o procedimento, no entanto, apenas 25 mil foram preenchidas. O mutirão segue até o dia 15 de novembro de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, e aos sábados, das 8h às 17h.

"Se conseguirmos identificar um câncer de mama em estágio precoce, a chance de cura é acima de 90%. Por isso, é importantíssimo que as mulheres que fazem parte do grupo de risco, que são aquelas acima de 50 anos de idade ou com histórico da patologia na família, procurem periodicamente o serviço de saúde para realização do exame", alertou Mirelle França, coordenadora do setor materno infantil da SMS.

Programação – Com o objetivo de realizar mais de 10 mil mamografias somente em Outubro, todas as 126 unidades básicas da rede e os Multicentros Vale das Pedrinhas, Carlos Gomes e Liberdade promoverão, nas quartas-feiras do mês, o “Dia D da Mulher”, sempre das 8h às 17h. Nessas ações, acontecerão mutirões de agendamentos de mamografia para a faixa etária risco (50 a 69 anos), exames preventivos e sala de espera com orientação de autoexames e distribuição de material educativo.

Já entre os dias 15 e 31 deste mês, os Multicentros Carlos Gomes e Liberdade vão funcionar em horário estendido, das 8h às 20h, além de abrirem aos sábados, das 8h às 13h, exclusivamente para realização de Ultrassonografia (USG) mamária e transvaginal. O Distrito Sanitário Subúrbio Ferroviário vai promover realização de mamografias nos dias 21 e 22 de outubro. No sábado (21), das 8h às 13h, haverá um passeio ciclístico das mulheres em parceria com o “Salvador Vai De Bike” para chamar atenção e sensibilizar a população acerca do tema.

Exame na rede municipal - A marcação para o exame de mamografia é disponibilizada nas unidades básicas da capital durante todo o ano, porém, no mês do Outubro Rosa, a campanha de mobilização é intensificada. Para ter acesso ao procedimento, basta que as interessadas procurem um dos 128 postos da rede municipal munidas do documento de identificação com foto e o cartão SUS para avaliação médica e de enfermagem.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

No primeiro dia de funcionamento da Zona Azul Digital, a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) registrou 8.352 usuários cadastrados na plataforma. O gestor de TI José Roberto Dantas, de 52 anos, já adotou a novidade para o celular e pretende testar ainda esta semana. “Tudo que vem para inovar é bom. Com o avanço da tecnologia muitos serviços que eram feitos manualmente passaram para o digital e isso tem facilitado muito a vida das pessoas”, opinou.

O trabalhador autônomo Emerson dos Anjos, de 31 anos, que estacionou em uma vaga da Zona Azul, da Avenida da França, no Comércio, na manhã desta segunda-feira, disse esperar que a Zona Azul Digital acabe com problemas como as limitações de pagamento. “Já houve momentos em que eu saí para sacar dinheiro, não tinha trocado em mãos e não sabia o que fazer para estacionar. Com o aplicativo, eu vou poder pagar no cartão de crédito ou antecipar com o boleto. Ajuda muito”, afirmou.

Passo a passo – Estacionar pela Zona Azul Digital é fácil. O primeiro passo é baixar um dos três aplicativos das empresas credenciadas, disponíveis na Play Store e na Apple Store: Estacionamento Digital, Zul Salvador ou FAZ – Zona Azul Digital Salvador. Após baixar o aplicativo, é preciso realizar um cadastro, informando dados como nome, e-mail e CPF.

Em seguida, é só comprar o crédito de sua escolha (a partir de R$ 3), por meio de cartão de crédito, débito ou boleto bancário. O último passo é ativar a cartela, a partir da localização da vaga por GPS ou selecionando um logradouro para a cobrança. O valor da vaga (de longa, média ou curta duração) é identificado e descontado do saldo do condutor.

Benefícios – Um dos benefícios da ferramenta é a tolerância de 15 minutos ao estacionar na vaga de Zona Azul. O usuário poderá, via aplicativo, cancelar a compra e obter os créditos de volta. Vale lembrar que, se no período de 2 horas após o cancelamento o cidadão desejar estacionar no mesmo logradouro, ele não terá mais os 15 minutos de tolerância.

Outra facilidade do sistema é a dispensa da procura por guardadores que comercializam a cartela de estacionamento. Nesse período inicial de 12 meses, o condutor poderá escolher entre utilizar as cartelas de papel, que serão oferecidas pelos guardadores, ou utilizar o serviço pelos aplicativos credenciados.

Fiscalização – Os agentes de trânsito vão fiscalizar o estacionamento Zona Azul via smartphone, consultando a placa por meio do talonário eletrônico. Basta, para isso, digitar a placa e fazer uma simples verificação on-line.

Vagas e tarifas – Salvador conta, atualmente, com 11.192 vagas de Zona Azul na cidade, distribuídas em 287 locais. A previsão é implementar mais 900 vagas até o fim de 2018. Os preços cobrados pelo estacionamento em Zona Azul são R$3 para 2 horas, R$6 para 6 horas e R$9 para 12 horas. Em eventos, a cobrança varia entre R$10 e R$20, conforme sinalização.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Uma parceria entre a Guarda Civil Municipal (GCM) e a Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) oferecerá, gratuitamente, um curso de Defesa Pessoal para cidadãs que passam ou não por situações de violência. As aulas acontecerão no Centro de Referência de Atenção à Mulher Loreta Valadares (CRAMLV), nos Barris, e no Centro de Atendimento à Mulher Soteropolitana Irmã Dulce (Camsid), na Ribeira.

Segundo a coordenadora dos Centros de Referência e Casas de Acolhimento da SMPJ, Maria Auxiliadora Alves, a capacitação não visa estimular combate corpo a corpo com um agressor, seja dentro de casa ou na rua, e nem incentivar mulheres a entrarem em confronto, “mas que elas aprendam a usar técnicas para poderem se desvencilhar de uma investida, para buscar ajuda ou pedir socorro", explica. As atividades acontecerão na unidade dos Barris nesta sexta-feira (19), 22, 24 e 26, sempre das 14h às 16h. Já no Camsid, as aulas ocorrerão dias 26, 29, 31 e 5 de novembro, no mesmo horário.

Para participar do curso de Defesa Pessoal, as interessadas podem entrar em contato com o Centro de Referência de Atenção à Mulher Loreta Valadares pelo telefone 3235-4268; e com o Centro de Atendimento à Mulher Soteropolitana Irmã Dulce (Camsid) pelo 3611-6581. As vagas são limitadas, conforme à lotação dos espaços.

Ainda de acordo com Auxiliadora, qualquer ação que proteja um indivíduo de uma situação de violência pode ser considerada um ato de autodefesa. Por isso, a prática de defesa pessoal também trabalha a autoconfiança do praticante, melhorando a coordenação motora, condicionamento físico, força, velocidade, agilidade, equilíbrio, visão periférica, velocidade de reação e todos os outros aspectos corporais importantes. “Realizamos esse curso nos últimos anos e elas gostaram demais. Trata-se de uma oportunidade para trabalhar com corpo e autoestima”, acrescenta.

Atendimentos - Juntos, o CRAMLV e o Camsid realizaram 3 mil atendimentos entre os meses de janeiro e setembro deste ano, para vítimas de violência doméstica, familiar, mães de crianças com idades entre 0 e 12 anos e egressas do tráfico de mulheres. Os casos mais frequentes de violência registrados pelos centros de referência e acolhimento são de ordem psicológica, moral, física, patrimonial e sexual.

Enquanto o Loreta Valadares se encarrega do atendimento primário às vítimas, o Camsid agrega as funções de centro de referência e uma casa de acolhimento de curta duração. Nele, há suporte jurídico e psicossocial, atividades de empreendedorismo, dança, informática, grupo terapêutico, defesa pessoal, oficinas produtivas, ginástica e atendimento de enfermagem.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Acompanhado do secretário municipal de Cultura e Turismo, Cláudio Tinoco, e do presidente da Saltur, Isaac Edington, o prefeito ACM Neto cumpre agenda em São Paulo nesta quarta (17) e quinta (18) visando atrair mais recursos para a cidade através do turismo. A meta principal da viagem é apresentar o projeto do novo Centro de Convenções de Salvador para investidores paulistas, em evento agendado para esta quinta, às 8h30, no Hotel Tivoli Mofarrej, que fica na Alameda Santos. Em novembro, a Prefeitura pretender lançar o modelo de concessão do equipamento.

O objetivo da Prefeitura é atrair grandes investidores com experiência na gestão de equipamentos similares para o projeto que pretende devolver à capital baiana congressos e eventos de turismo, sobretudo de negócios, já a partir de 2019. As obras de construção do novo Centro de Convenções de Salvador já foram iniciadas.

"A iniciativa é importante para conquistarmos o interesse de grandes empresas privadas e obtermos as contribuições para o aperfeiçoamento da modelagem e respectiva viabilidade econômica e financeira para concessão do Centro de Convenções", explica o secretário de Cultura e Turismo de Salvador, Cláudio Tinoco.

Com obras iniciadas em setembro, o novo Centro de Convenções de Salvador vai suprir a demanda de grandes eventos de turismo de negócios na cidade, carente de estrutura compatível desde o fechamento do antigo equipamento pelo governo do estado, em setembro de 2016. As intervenções contam com investimento no valor de R$ 105,2 milhões, executadas pelo Consórcio CCS. O prazo para a entrega é de 12 meses.

Virada - Nesta quarta, ACM Neto lança a programação do Festival Virada Salvador para o trade, imprensa e influenciadores paulistas, em evento a ser realizado na Avenida Rebouças. A estratégia da Prefeitura, que já vem acontecendo nos anos anteriores, é permitir que as operadoras e agências de turismo do sul e sudeste do país possam preparar com antecedência pacotes para turistas que desejarem aproveitar a festa de virada de ano na capital baiana, que dura cinco dias.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

No dia em que se inicia a Semana Nacional de Redução de Desastres, a Prefeitura começa a dar mais tranquilidade aos moradores da Rua I, na 5ª Etapa do bairro de Castelo Branco, com as obras de aplicação da geomanta em uma área de encosta de 1,2 mil m². A ordem de serviço foi assinada no local pelo vice-prefeito Bruno Reis, na manhã desta segunda-feira (15), acompanhado do diretor-geral da Defesa Civil de Salvador (Codesal), Sosthenes Macedo, demais autoridades e população. 

Com investimento de R$188 mil, a intervenção vai beneficiar diretamente a 60 famílias. “Não há sensação melhor do que vir a uma comunidade como esta e iniciar ou entregar uma obra que vai mudar a vida dessas pessoas. Aqui em Castelo Branco, daqui a dois meses, essa geomanta vai fazer com que os moradores finalmente vivam em paz, depois de 25 anos de espera”, afirmou o vice-prefeito. 

É o caso de Amanda da Anunciação, de 78 anos e há 32 deles moradora da Rua I, que relembrou a situação difícil pela qual passou durante o temporal que caiu em Salvador, em 2015. “A terra desceu e invadiu aqui em casa. Tivemos que tirar muito barro e bananeiras daqui do fundo. Foi uma dificuldade muito grande. Agora, estou mais tranquila, graças a Deus”, afirmou, ao ver os trabalhadores em ação. 

A vizinha Josenita Estrela, residente no bairro há mais de duas décadas, também era outra bastante animada e aliviada com a geomanta. “A situação dessa encosta nos deixava assustados toda vez que chovia. Este é um momento de muita emoção pra gente, pois finalmente essa ação está sendo realizada. Agora, só temos a agradecer”, afirmou.

Balanço – De acordo com o diretor-geral da Codesal, as obras devem ser concluídas em até dois meses. Com a Rua I, segundo Macedo, já são 115 áreas de risco protegidas por geomantas em vários pontos da cidade. No total, são 77 mil m² de área que receberam a técnica inovadora no país de proteção de encostas, adotada pela administração municipal desde 2015. 

Com duração média de cinco anos – bem superior ao da lona comum, que é de três meses – a geomanta formada por um composto de PVC e geotêxtil, com cobertura de argamassa jateada. A estrutura impermeabiliza o talude e erosões superficiais, absorção de águas da chuva e possível risco de deslizamento do terreno. 

Avanços no bairro – Desde 2013, Castelo Branco passou a ter mais qualidade de vida, com as ações promovidas pela Prefeitura no bairro. Dentre elas estão a entrega da Unidade de Saúde da Família (USF) Vale do Cambonas; da reconstrução do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Unidos de Castelo Branco; da modernização do sistema de iluminação em LED; da inauguração da Praça da 3ª Etapa e do início das obras de reforma de casas em situação precária – esta última através do programa Morar Melhor.

  

 

0
0
0
s2sdefault

Sub-categorias

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...