Releases

0
0
0
s2sdefault

Mais uma vez, Salvador cresce em qualidade de educação. De acordo com o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2019 divulgado nesta terça-feira (15) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), a capital baiana cresceu de 5,3 em 2017 para 5,6 em 2019  no Ensino Fundamental I, índice superior à meta estabelecida para 2021. 

 

No Ensino Fundamental II, esses números passaram de 3,9 em 2017 para 4,3 em 2019, ultrapassando a meta estabelecida pelo Ministério da Educação (MEC). Se comparados a 2013, os índices dos dois segmentos registraram crescimento acima de 40%. Salvador está entre as três capitais que mais avançaram no Ideb nos dois segmentos neste período.

 

O município subiu duas posições no ranking entre as capitais, passando para o 16° lugar no Ensino Fundamental II. E avançou uma posição no Fundamental I, ficando no 15° lugar. Em 2013,  Salvador estava na última colocação. 

 

"São conquistas a serem comemoradas. Salvador vem mudando o cenário da educação municipal desde 2013 e o Ideb é reflexo disso", comemora o secretário municipal da pasta, Bruno Barral. A cada dois anos, o ensino das escolas públicas de todo o Brasil é avaliado nos aspectos aprendizagem dos alunos (através da Prova Brasil) e rendimento escolar (taxa de aprovação), que compõem o cálculo do Ideb.

 

Na avaliação de Barral, o resultado positivo é fruto de uma série de ações adotadas pela Prefeitura desde o início da primeira gestão do prefeito ACM Neto. Ele cita os investimentos na requalificação da infraestrutura escolares, que resultou em mais de 60% das unidades completamente reformadas, construídas ou reconstruídas. 

 

"O ambiente físico das escolas é um fator que influencia na aprendizagem. Assim, além das obras investimos também na instalação de ar condicionado, no mobiliário, em parques infantis. Tudo para que alunos se sintam bem, em um ambiente agradável e acolhedor", diz.

 

Na parte pedagógica, entre outras ações, o trabalho focou na construção do material próprio Nossa Rede, que valoriza a cultura e hábitos locais o que traz identificação e pertencimento, refletindo no aprendizado. Para corrigir a distorção idade/ano, foram implantados os programas Se Liga e Acelera, junto com o Instituto Ayrton Senna. No combate à evasão, a Prefeitura e o Parque Social criaram o Agente da Educação.

 

O secretário cita, ainda, a Prova Salvador (Prosa), que consiste na avaliação dos alunos por uma consultoria externa. São aplicadas duas provas, uma no início do ano e outra no final. A Smed também adquiriu material didático específico voltado para o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) tanto para alunos quanto para professores. O material tem como foco a compreensão leitora e o desenvolvimento da competência matemática. 

 

Segundo Barral, outro instrumento importante nesse processo foi a implantação do Sistema de Monitoramento e Acompanhamento (SMA), que permite o acompanhamento individual dos alunos em vários aspectos além das notas, como frequência e livros lidos. "É mais um instrumento que traz informações importantes para o planejamento e tomada de decisões pedagógicas e que compõe esse arcabouço de ações e projetos que estão fazendo de Salvador a capital que mais avança em educação", conclui.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Salvador e seus encantos foi, mais uma vez, destaque do jornal The New York Times. A publicação é um depoimento da fotógrafa Stephanie Foden, que morou na capital baiana e clicou a cidade e seus moradores. Ela ressalta a forte influência africana nas tradições musicais, culinárias, artísticas e literárias.

Ela descreve a música, através dos tambores; a gastronomia, através do cheiro da moqueca; e a cultura, através da capoeira. "Eu me apaixonei por Salvador. Eu me apaixonei muito - tanto que, antes que eu percebesse, meses se passaram, depois anos. Salvador se tornou minha casa por quase meia década”, declarou a fotógrafa.

“A Secretaria de Cultura e Turismo de Salvador (Secult) vem colaborando com jornalistas internacionais no intuito de divulgar nossa cidade como o principal destino turístico do Brasil e a potencialidade da cidade para conquistar, ainda mais, turistas de fora. Sem dúvidas, nosso povo, nossa música, nossa gastronomia, torna a cidade de Salvador única em sua cultura e beleza. Que orgulho de fazer parte diariamente dessa história”, ressaltou o titular da pasta, Pablo Barrozo.

Recorrente – A cidade de Salvador é destaque no jornal americano pela terceira vez. No ano passado, por duas vezes, o veículo internacional destacou a capital baiana como um dos melhores lugares do mundo para se conhecer. Salvador foi a única cidade brasileira presente na lista de 52 destinos publicados pelo jornal.

À época, o jornalista ainda ressaltou sobre a religião, a arquitetura local e as belas praias da Baía de Todos os Santos.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Após seis meses de atividades suspensas, os cinemas de Salvador se preparam para reabrir ao público, mediante o cumprimento dos protocolos de segurança para coibir a disseminação do coronavírus. A partir desta quinta-feira (17), voltarão a funcionar os complexos UCI Orient dos shoppings da Bahia, Barra e Paralela, além do Cine Imperial no Shopping Center Lapa. Outras empresas do setor seguem se adequando às determinações para retornar com as operações.

Na UCI Orient, os complexos cinematográficos estão prontos para receber os clientes da forma mais segura possível. A higienização foi intensificada no foyer e áreas comuns às salas de exibição, bem como nos assentos, principalmente em superfícies de contato. Além disso, dispensers de álcool em gel ficarão espalhados nos ambientes dos cinemas. Já as bilheterias e bombonieres estarão equipadas com escudos de acrílico de proteção.

Os funcionários usarão protetor facial durante o expediente. Na bomboniere, na bilheteria, nos terminais de autoatendimento e no acesso às salas marcadores de piso indicarão as posições ideais de cada cliente para o distanciamento. Na entrada das salas, os clientes passarão por tapetes higienizadores.

Seguindo os novos protocolos, com o intuito de evitar aglomerações e para que a limpeza das salas seja realizada no tempo adequado, haverá limitação da capacidade de público para 50% ou até 100 pessoas em cada sala, aumento do intervalo entre os filmes e distanciamento entre as poltronas.

As vendas serão controladas por um sistema que bloqueia automaticamente os assentos próximos aos já ocupados. Além disso, as poltronas que não puderem ser utilizadas também estarão sinalizadas e fisicamente isoladas. Haverá terminais de autoatendimento disponíveis nos complexos para compra de ingressos e itens da bomboniere. No caso de pagamentos presenciais no balcão, a UCI Orient indica o uso de cartões pelo método de aproximação.

Center Lapa – A reabertura das salas do Cine Imperial, no Center Lapa, nesta quinta (17), também envolve uma série de preparativos. “Estamos trabalhando administrativamente desde a sexta (11) para implantar as novas medidas, que envolvem isolamento de poltronas e abertura de venda online, o que ano era prática nossa antes da pandemia. Reforçamos a comunicação visual para alertar a todos os cidadãos sobre os protocolos de saúde, adquirimos tapetes sanitizantes e estamos colocando marcação de distanciamento no chão”, ressalta a proprietária do Cine Imperial, Gabriela Palma.

A empresária explica que os kits de alimentos comprados no espaço serão entregues lacrados. Os funcionários irão informar os clientes sobre o consumo dos lanches, que só poderá ocorrer dentro das salas. “Estamos preparando um treinamento bem grande para que os colaboradores estejam aptos para orientar à população nessa nova abordagem”, acrescenta.

Na primeira semana de funcionamento, as salas do Cine Imperial exibirão grandes sucessos da telona como parte do "Festival de Volta Para o Cinema", iniciativa do movimento #JuntosPeloCinema, que reúne mais de 200 profissionais de diferentes empresas, entre estúdios, distribuidores, exibidores e fornecedores do segmento, com intuito de estimular o retorno dos amantes à sétima arte.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) iniciou parceria com a Prefeitura para o desenvolvimento de um projeto de cidades inteligentes na capital baiana. A prioridade será a adoção de tecnologias para mobilidade, como o controle de tráfego, a partir do uso de inteligência artificial na gestão dos semáforos e também a instalação de câmeras especiais para reconhecimento de placas dos veículos.

Por meio de um memorando de entendimentos assinado pelo prefeito ACM Neto e pelo presidente da ABDI, Igor Calvet, a agência trabalhará em cooperação com o município para detalhar prazos e locais de implantação do projeto. Estão previstos investimentos de R$5 milhões da ABDI em tecnologia a ser instalada ainda esse ano.

“Cidades inteligentes é um movimento que ocorre de norte a sul do país. Quando decidimos alocar recursos em Salvador, vimos um trabalho já em andamento. Com esse projetos, queremos que o município seja um local de demonstração para o Brasil e outras prefeituras. Salvador já tem naturalmente a sua projeção, e essa iniciativa, além do aparato tecnológico na área de mobilidade, será um motor de atração de investimentos muito grande. Queremos, no fim, o benefício para o cidadão”, explica Igor Calvet.

Sistema - O sistema de monitoramento e controle de tráfego inclui câmeras especiais e um software que aponta as ocorrências usando inteligência artificial. A proposta é que a tecnologia ajude a dar mais fluidez e segurança ao trânsito, ao fornecer dados precisos e em tempo real à central de controle operacional, que funcionará junto ao Núcleo de Operações Assistidas (NOA). A previsão é que equipamentos sejam inicialmente instalados nos semáforos que ficam na região do Largo do Tanque e da Av. General San Martin.

“Na nossa visão de futuro,de médio e longo prazo, existem dois pilares fundamentais de impulsionamento econômico para a cidade e um deles é exatamente o setor tecnológico. A Prefeitura tem que estar preparada e trabalhamos com planejamento. Já fizemos várias intervenções na região da San Martin. Mas, em função do volume enorme de veículos que passam por lá, está será uma solução extremamente adequada”, avalia ACM Neto.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Programa Salvador por Todos também irá beneficiar pessoas em situação de rua que recebiam refeições do município

 

A Prefeitura vai propor à Câmara de Vereadores uma nova prorrogação do auxílio de R$270 (programa Salvador por Todos) pago à população mais atingida pelos efeitos econômicos da crise sanitária. Dessa vez, o benefício, que se encerraria em setembro, poderá, caso o projeto seja aprovado, ser pago nos meses de outubro, novembro e dezembro, num investimento de R$5 milhões mensais por parte do Executivo municipal em prol dos mais carentes. 

 

O anúncio da medida foi feito hoje (15) pelo prefeito ACM Neto, em coletiva virtual na qual o gestor fez uma prestação de contas das ações adotadas nos últimos 180 dias para impedir a proliferação do novo coronavírus. "Ainda temos milhares de pessoas que não conseguiram retomar suas atividades, recompor sua renda, bem como desempregados sem perspectiva de futuro. Por isso, achamos ser necessário prorrogar o auxílio, que poderá ser pago até dezembro, a depender de nossa avaliação em cada mês, bem como outras ações sociais", disse ACM Neto. 

 

O prefeito anunciou ainda que pessoas em situação de rua que recebiam refeições em locais espalhados pela cidade também terão direito ao auxílio mensal de R$270. "Será uma transição. A Prefeitura desativa as bases de distribuição de refeições que montamos para ajudar quem mais precisa durante a pandemia e essas pessoas passam a receber os R$270", explicou. 

 

Essas bases de doação de refeições foram instaladas pela Prefeitura na Barroquinha, em Itapuã, no Estacionamento São Raimundo, em Pau da Lima e em São Tomé de Paripe. Dessa forma, as pessoas em situação de rua cadastradas e que recebiam essas refeições se juntam, após aprovação do projeto, a outras categorias que já recebem os R$270, que são baianas de acarajé, ambulantes, feirantes, camelôs, barraqueiros, baleiros, guardadores de carro, recicladores, taxistas, motoristas de aplicativos e mototaxistas – no caso dos três últimos, com idade superior a 60 anos.

 

Criado em março, o Salvador por Todos já beneficiou mais de 37 mil trabalhadores informais ou individuais cadastrados na Prefeitura até o dia 20 deste mesmo mês. O auxílio surgiu antes mesmo daquele criado pelo governo federal para ajudar os mais pobres durante a pandemia. A Prefeitura já investiu R$31 milhões na iniciativa, coordenada pela Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre). 

 

Cestas básicas - Durante a coletiva de hoje, o prefeito anunciou também a prorrogação, até dezembro, da distribuição de cestas básicas para mototaxistas com idade entre 18 e 60 anos cadastrados até 7 de abril junto à Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob) e para pessoas com vulnerabilidade, residentes em áreas de risco. O investimento nessa ação será de R$2,4 milhões até dezembro. No total, a Prefeitura já doou, desde o início da pandemia, um milhão de cestas básicas.

 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Fundação Gregório de Mattos participa, nesta terça-feira (15), da 16ª edição do Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura (Enecult), apresentando documentários e curtas-metragens premiados por meio de edital. As produções audiovisuais ficarão disponíveis, sempre a partir das 8h, até o dia 18 de setembro, no canal da Enecult no Youtube.

Para compor a programação gratuita, a mostra apresentará três produções audiovisuais: “O Samba mora aqui”, dirigido por Vitor Rocha, premiado pelo edital da FGM, em parceria com Ancine - Arte na TV – Ano I, “Balizando 2 de julho”, de Fabíola Aquino e Márcio Lima, que acompanha a participação de membros LGBTQI+ em um desfile de Dois de Julho, e “Orin: música para os orixás”, também foi um dos selecionados para compor a programação, dirigido por Henrique Duarte e premiado pelo edital Arte Todo Dia.

“Participar do Enecult 2020 é como voltar pra uma casa acolhedora, onde lancei meu primeiro filme. Trazer agora essa história sobre o samba, ritmo fundamental para a resistência do povo negro, sincretizado com os indígenas, é também contribuir para um debate urgente: o reconhecimento e valorização de nossas raízes, historicamente marginalizadas e agredidas por um processo constante de tentativa de apagamento”, afirma Vitor Rocha, diretor de “O Samba mora aqui”.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Com oito eventos agendados até dezembro, o Centro de Convenções de Salvador (CCS), situado na orla da Boca do Rio, retoma as atividades com base nos protocolos de segurança estabelecidos pela Prefeitura. O cronograma inclui eventos sociais, congressos e palestras previstas para acontecer a partir deste mês. O programação do CCS foi interrompida pouco tempo após a inauguração do equipamento, que aconteceu em janeiro de 2020, por conta da pandemia do novo coronavírus, que teve início em março na capital baiana.

No dia 27 de setembro, está programada para acontecer no CCS o evento Abav Collabe. Em outubro, no dia 15, acontece a entrega do prêmio Top of Mind. A programação segue com mais seis eventos nos meses de novembro e dezembro.

Até esta nova etapa da fase três da retomada das atividades na cidade, apenas o drive-in do CCS operava com a exibição de filmes e realização de shows, também seguindo protocolo próprio definido pelo município e fiscalizado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur). Além disso, o equipamento, administrado pela GL Events, ajudou a Prefeitura em ações importantes, a exemplo da campanha de vacinação contra a gripe e como base para doação de alimentos e distribuição de cestas básicas.

Regras - Vale lembrar que o protocolo setorial para centros de convenções e eventos não permite a realização de shows e feiras, por exemplo, pois geram aglomerações. Congressos, seminários, palestras e conferências estão liberados. Além disso, esses espaços devem respeitar e garantir o uso obrigatório de máscaras para todos, além das medidas de higiene, a exemplo da disponibilização de álcool em gel a 70%.

A capacidade de ocupação é de uma pessoa a cada seis metros quadrados, com limite de 100 pessoas por salão, sempre respeitando o distanciamento mínimo de 1,5 metro entre os cidadãos. A medição de temperatura deve ocorrer na entrada.

O credenciamento de expositores, palestrantes e todos os demais participantes das convenções e eventos deve se dar de forma prévia e virtual. Para a segurança dos empregados, durante a montagem e desmontagem das estruturas dos eventos devem ser garantidos o afastamento mínimo e o uso de máscaras e EPIs.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Com o objetivo de ajudar a estimular o turismo na capital baiana com a retomada da normalidade, a Prefeitura, através da Secretaria de Cultura e Turismo (Secult), ofertará o programa Capacita Salvador, que beneficiará 7.700 trabalhadores, sendo 2.200 informais e 5.500 vinculados às empresas dos segmentos de meios de hospedagem, agências de viagens, bares e restaurantes e meios de transporte. As inscrições deverão ser abertas ainda em setembro.

O programa vai oferecer um conjunto de cartilhas, manuais e vídeos, cujo conteúdo estará alinhado com as normas brasileiras (NBR) e se utilizará de linguagem adequada à realidade sócio educacional dos profissionais do setor, contendo também exemplos do dia-a-dia do trabalho.

Inicialmente, pelo menos 120 empresas estarão envolvidas diretamente com o programa. Os processos de formação abrangem um grupo de habilidades e conhecimentos transversais a todas as ocupações do setor de turismo, a exemplo das camareiras, mensageiros, recepcionistas, garçons, agente de viagem, entre outros.

Além disso, as competências “Hospitalidade”, que abordam o tema “receber bem e servir com excelência”, e “Segurança de Alimentos”, que qualificará os profissionais a manipular alimentos de forma segura, evitando assim contaminações, também serão oferecidas aos participantes.

Haverá um conselho gestor composto por algumas entidades do Conselho Municipal de Turismo e todos os materiais e cursos estarão disponíveis de forma gratuita aos empreendimentos e pessoas participantes.

Modelos - A capacitação será dividida em dois modelos: para aqueles que ainda não estão no mercado de trabalho e os que já estão na ativa. No primeiro caso, serão realizadas 110 turmas nos diversos bairros de Salvador, com a previsão de 2.200 participantes. Essas turmas serão realizadas em locais a serem definidos de acordo com as inscrições.

Para os que estão inseridos no mercado, a capacitação ocorrerá no próprio local de trabalho. Para isso, profissionais indicados pelos empreendimentos participantes do programa serão capacitados como Instrutores no Local de Trabalho (ILT) e ficarão responsáveis por conduzir o processo de capacitação, valendo-se do material didático desenvolvido, de manuais orientativos e de assessoria técnica oferecida pelo programa.

Está prevista a formação de 150 ILTs, que, por sua vez serão responsáveis pela capacitação de 5.500 profissionais. Desta forma, a capacitação feita de forma customizada, otimizando o tempo e a disponibilidade dos profissionais e conferindo um processo de educação continuada em cada empreendimento.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Esta segunda-feira (14) foi de reabertura e adaptação para os permissionários e funcionários do Mercado Municipal do Bonfim e o das Flores, esse último situado no Dois de Julho. Ambos retomaram o funcionamento com base no decreto de número 32.815/20, que fixou o protocolo para evitar a disseminação da Covid-19.

“O Mercado do Bonfim está de portas abertas para o público. Na sexta-feira, realizamos, junto com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a testagem dos permissionários e todos os testes tiveram resultado negativo. O Mercado do Bonfim, também conhecido como dos Arcos, está situado na Colina Sagrada, um dos principais pontos turísticos de Salvador. Nesse momento de pandemia, o equipamento segue todos os protocolos de saúde, com orientação para comerciantes e visitantes”, conta Marcus Passos, titular da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop).

O horário de funcionamento desses dois mercados municipais é de segunda-feira a sábado, das 10h às 16h, exceto para bares e restaurantes, que seguem o protocolo desse segmento. O Mercado das Flores é famoso por comercializar arranjos de diversos tipos. Já o do Bonfim tem como principais produtos as roupas, objetos artesanais e demais lembranças da Bahia para os turistas que visitam a Colina Sagrada e o Caminho da Fé.

Regras - Antes da abertura dos mercados, todos os permissionários e funcionários foram submetidos a testes para a detecção da Covid-19. O protocolo setorial desses dois estabelecimentos determina que todos os funcionários e permissionários devem utilizar máscara e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) adequados. A temperatura dos permissionários, trabalhadores e clientes deve ser medida e aqueles que tiverem resultado igual ou superior a 37,5º precisam ser encaminhado para acompanhamento de saúde adequado.

Cada permissionário também deve disponibilizar álcool a 70% para uso dos funcionários e clientes. As filas precisam ser ordenadas, respeitando o distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas e o uso de máscara pelos clientes. Fica proibido o uso de bebedouros nesses locais e os banheiros devem dispor de pias com água, sabão, papel-toalha, lixeira com tampa e acionamento por pedal.

Também é obrigatório afixar os protocolos geral e setorial em local visível. Pessoas que fazem parte do grupo de risco devem ter atendimento prioritário para reduzir o tempo de permanência nesses estabelecimentos. Fica proibido experimentar ou testar os produtos dos mercados, devendo os provadores permanecer fechados. Além disso, cada boxe terá acesso de um cliente por vez e fica proibida a realização de eventos ou promoções que possam gerar aglomerações.

Confira o horário de funcionamento de outros mercados municipais:

* Mercado Popular: funcionamento de terça a sábado, das 6h às 14h; domingos e feriados, das 6h às 12h.

* NACS de Itapuã: de terça a sábado, das 7h às 15h; domingos e feriados, das 7h às 12h. 

* Mercado Dois de Julho: de segunda a sábado, das 7h às 19h; domingos e feriados, das 7h às 14h.

* NACS de Periperi: de terça a sábado, das 7h às 17h; das 7h às 12h.

* Mercado de Cajazeiras: segunda a sábado, das 10h às 16h; fecha aos domingos.

* Mercado Modelo: segunda a sábado, das 10h às 16h; fecha aos domingos.

* Mercado Jardim Cruzeiro: terça e quarta, das 7h às 15h; de quinta a sábado, das 7h às 17h; segundas, domingos e feriados, das 7h às 12h.

* Os mercados de Itapuã e da Liberdade permanecem fechados.

0
0
0
s2sdefault

Sub-categorias

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...