Releases

0
0
0
s2sdefault

Até o próximo dia 31, as mulheres que passarem pela área de alimentação da Estação da Lapa poderão conferir um estande montado pela Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ). A estrutura atende a mulheres que já sofreram algum tipo violência, com orientação e encaminhamento das vítimas para atendimentos psicossociais e jurídicos. A ação faz parte da campanha Outubro Rosa, organizada pela SPMJ, que tem como objetivo alertar as mulheres sobre a prevenção contra o câncer de mama e, também, conscientizar sobre a garantia dos direitos.

Diante do triste cenário de violência contra a mulher, o medo muitas vezes impede o público feminino de denunciar ou procurar alguém para conversar. “Essa é uma ação muito importante, pois essas mulheres chegam ao estande, vê outras mulheres na mesma situação e acabam sendo encorajadas a procurar ajuda”, aponta a estudante Talassa Regina, de 30 anos.

A vendedora Débora Gomes, 20 anos, conta que conhece algumas mulheres que já sofreram violência e defende a importância dessa ideia. “Sei que muitas delas acabam sofrendo transtornos e até entrando em depressão. Essa é uma grande ação que ajuda essas mulheres fisicamente e psicologicamente, podendo salvar muitas vidas”, afirma. Ela ainda destaca a importância da educação para combater o problema. “Se você ensina a seu filho, desde pequeno, a respeitar o outro independente de sexualidade, cor ou religião, ele se torna um ser humano melhor”, finaliza.

A iniciativa da SPMJ na Lapa também tem atraído a atenção dos homens. “A violência é um mal impregnado desde as nossas raízes. Querer impor seu desejo sobre outra pessoa é inaceitável, e isso tem que ser mudado. Uma base familiar e uma cultura mais sólidas, com certeza, contribuiriam para essa mudança, além de um maior investimento dos nossos governantes”, defende o músico Fernando Luís, de 29 anos.

A secretária da SPMJ, Cristina Argiles, conta que muitas mulheres nem sabem que estão sofrendo violência e acabam convivendo com essa situação por muitos anos. “Empoderar essas mulheres de informações são essenciais para que elas possam ter consciência dos seus direitos, buscá-los da maneira correta e mudar de vida”, sentencia.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O Pelourinho ganhou um colorido diferente com a implantação de 60 vasos de flores pelas ruas e construções históricas, dentro da segunda etapa do Projeto Primavera Pelô. As buganvílias podem ser encontradas em portas de comércios e residências e encantam milhares de baianos e turistas que visitam o ponto turístico diariamente. Iniciado em janeiro, o projeto terá como próximo alvo o bairro de Santo Antônio Além do Carmo.

O Primavera Pelô é desenvolvido pela Prefeitura, por meio da Diretoria de Gestão do Centro Histórico, pertencente à Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult). Participam também da ação a Secretaria de Cidade Sustentável e Inovação (Secis), que cuida da escolha e plantio das espécies, e a Secretaria Municipal de Manutenção (Seman), pasta encarregada de construir e afixar os vasos onde as mudas serão colocadas.

De acordo com a diretora de gestão do Centro Histórico, Eliana Pedroso, além de embelezar as ruas, a iniciativa foi pensada ainda com intuito de humanizar a região. “Além de um Centro Histórico mais bonito, queremos torná-lo mais acolhedor, mais humano. Vale destacar que há também um significado subliminar de pertencimento, já que faz parte do nosso trabalho o incentivo à responsabilidade da comunidade em cuidar dessas plantas, compartilhando responsabilidades”, explica.

O pontapé do Primavera Pelô foi dado no início deste ano, quando os chamados “gelos baianos” de algumas ruas do Centro Histórico foram substituídos por cacos de flores. A ação deu certo e, neste segundo momento, cada planta tem um responsável para regá-la – seja um membro da própria comunidade, comerciante ou integrante do poder público.

Outras ações – Além do plantio e manutenção das flores, por meio do Primavera Pelô, a Prefeitura trabalha com a renovação paisagística de diversas áreas da cidade e da criação de hortas e pomares urbanos. Na Avenida Barros Reis, trecho entre a praça da avenida e o Largo do Retiro, a Secis realizou o plantio de 155 árvores, todas nativas da Mata Atlântica. Durante o ano de 2018, a Avenida Afrânio Peixoto, mais conhecida como Suburbana, recebeu intervenções do projeto “Suburbana Verde”, com o plantio de 1.500 árvores no canteiro central, numa área de 14 km de extensão.

 A Secis é o órgão responsável por receber os pedidos de introdução das hortas, de realizar avaliação técnicas da área onde os futuros canteiros serão instalados e, ainda, por fazer reuniões com moradores para apresentação do projeto. Também fazem parte da assistência prestada pela Prefeitura a limpeza e roçagem do terreno, suporte para estruturação dos canteiros e doações das primeiras mudas. Os pedidos são feitos através do telefone (71) 3611-3802.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Segundo o Ministério da Saúde, nos últimos dez ano,s a epidemia de HIV/Aids no Brasil se agravou entre adolescentes de 15 a 19 anos. De 2005 a 2016, o número desse público, do sexo masculino infectados pelo vírus mais que triplicou no país, saltando de 2,4 para 6,9 casos por 100 mil habitantes. Como forma de sensibilizar sobre o diagnóstico precoce da doença, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) ofertará testes rápidos para detecção do HIV e sífilis de forma gratuita, nesta quarta-feira (17), na Biblioteca Central, situada à Rua General Labatut, 27 – Barris, das 9h às 17h. Também serão distribuídos preservativos e material informativo.

A inciativa será em parceria com a UNICEF, por meio do Projeto Viva Melhor Sabendo Jovem, estratégia para o enfrentamento da epidemia entre jovens e adolescentes. Para o enfrentamento das doenças, a SMS oferece o exame durante o ano inteiro, através do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) Marymar Novais, no Dendezeiros, do Serviço Municipal de Assistência Especializada (SEMAE), na Liberdade e o Serviço de Atendimento Especializado (SAE) São Francisco, no bairro de Nazaré e em todas unidades básicas de saúde da capital baiana.

Os usuários com sorologia positiva contarão com o apoio e orientação dos aconselhadores, e serão acolhidos e encaminhados para uma das unidades de referência da rede municipal, onde receberão todo o suporte necessário para o tratamento, inclusive com a dispensação dos medicamentos retrovirais totalmente gratuitos. Salvador é a 12ª cidade entre as capitais brasileiras em incidência do vírus. Para enfrentamento da Aids, a SMS ampliou de 33 no início de 2013, para 118 unidades em setembro de 2017, o número de unidades de saúde que realizam o teste rápido para detecção do HIV. Além disso, capacitou mais de 260 profissionais entre médicos e enfermeiros da atenção básica para a realização desses exames.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Orientações sobre o consumo dos alimentos; apresentação com o tema "Como o mundo pode alcançar a meta de eliminar a fome até 2030"; "Cantinho da Criatividade" para exposição de desenhos feitos por crianças e adolescentes; e música com o Dj Kairo San. Estas foram algumas das atividades realizadas na manhã dessa terça-feira (16), no Restaurante Popular Cuidar, em São Tomé de Paripe, em comemoração ao Dia Mundial da Alimentação. O evento foi promovido pela Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps), por meio da Coordenadoria de Segurança Alimentar e Nutricional (Cosan).

Como boa parte da população desperdiça muito alimento, o evento chamou atenção para o problema da fome no Brasil, promovendo uma conscientização dos presentes. "Sensibilizar a comunidade e fazer com que ela seja mais empoderada com mais informações e serviços, fazendo uma reflexão sobre o desperdício de alimentos que podem saciar a fome de outras pessoas, cria um vínculo onde conseguimos interagir e fortalecer a comunidade", conta o coordenador da Cosan, Gabriel Falceta.

Mesmo muito camuflada, a fome atinge mais de 815 milhões de pessoas no mundo, contribuindo para o aumento do número da população que vive em situação de vulnerabilidade. “Esse trabalho de conscientização sobre alimentação saudável e reaproveitamento de alimentos é muito relevante. Hoje, estamos explorando a alimentação como base fundamental para uma boa nutrição da sociedade e como o Restaurante Cuidar pode contribuir provendo alimentação e orientando a população”, declara a assistente social do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas), Luzidete Gomes.

Estrutura – Localizado na Rua Santa Filomena, s/n, o Restaurante Popular Cuidar é administrado pela Prefeitura através da Semps. Funciona de segunda a sexta-feira, das 11h30 às 13h30 (exceto feriados), em instalações adequadas de higiene e fornece alimentação balanceada a preço acessível de R$1. Diariamente, são servidas 350 refeições para moradores do bairro de São Tomé de Paripe e comunidades vizinhas. Para crianças até 10 anos, não é cobrada taxa.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O setor turístico da capital baiana está colhendo os frutos semeados a partir dos investimentos sociais e estruturais realizados pela gestão municipal nos últimos cinco anos. Os dados são da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), que prevê um crescimento de 11% no fluxo turístico da cidade durante a chamada alta estação, entre dezembro deste ano e fevereiro de 2019, se comparado ao mesmo período do ano passado.

No período, a capital baiana deve receber cerca de 2,6 milhões de visitantes, contra 2,3 milhões registrados no ano passado. A estimativa é que também haja um crescimento de 10% no número de visitantes durante o Réveillon. Se, em 2017, 430 mil turistas participaram do Festival Virada Salvador, a previsão para este ano é de 473 mil visitantes curtindo a festa.

O titular da Secult, Cláudio Tinoco, explica que essa retomada de protagonismo repõe Salvador na prateleira principal dos destinos de viagem no Brasil e na América Latina, consolidando cada vez mais a cidade como uma das primeiras escolhas na hora de viajar pelo país. “Isso se deve também ao aumento constante do valor do dólar, que leva o visitante a optar pelo turismo interno em vez de sair do país".

“Também é possível destacar outros motivos para essa melhoria, como o uso de ferramentas mais eficazes de marketing para promover a cidade, capacitação de operadores e a exposição constante na mídia, por conta da telenovela global que retrata a Salvador atual. De nossa parte, cabe a manutenção desse crescimento, recebendo cada vez melhor o turista, lembrando que esse fluxo, há dois anos em alta, nos permite antecipar uma curva ascendente também para os próximos anos”, finaliza o secretário.

Cruzeiros – Além do fluxo convencional de turistas, Salvador tradicionalmente recebe, durante a alta estação, visitantes oriundos de cruzeiros marítimos. A temporada de cruzeiros vai do próximo dia 22 até 21 de abril de 2019, com previsão de chegada de 49 embarcações transportando, no período, 165.039 mil pessoas.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Por identificar no histórico médico familiar casos de câncer de mama, Carla Roberta da Silva, 37 anos, compareceu ao Hospital Municipal de Salvador nesta terça-feira (16) para realizar pela primeira vez o exame da mamografia. Até o dia 15 de novembro, a unidade hospitalar receberá mulheres encaminhadas por unidades de saúde municipais para a realização do exame. A intensificação na oferta deste serviço ao público feminino pelo hospital faz parte das ações da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) pela campanha do Outubro Rosa.

“Senti algo diferente tomando banho, alguma coisa no formato do seio me chamou atenção. Procurei logo o médico na unidade de saúde Fazenda Coutos, que é onde moro, e na mesma hora fui encaminhada para fazer o exame aqui. Nós mulheres temos que nos preocupar porque as doenças evoluem muito rápido e mesmo sendo nova já tenho essa preocupação”, explicou.

Caso similar ocorreu com a moradora da Vila Canária, Verônica Falcão, 41 anos. Ao sentir dores e alterações nos seios, ela procurou um unidade de saúde para obter informações e buscar um acompanhamento médico. "Senti um incômodo e procurei logo um clínico para me explicar o que deveria ser feito. É importante fazermos o exame o quanto antes", destacou.

Estão sendo disponibilizadas 100 vagas por dia para a realização do exame, agendado sempre através de uma unidade de saúde. Os atendimentos serão efetuados de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, e aos sábados, sempre das 8h às 17h. Os resultados são entregues em até 30 dias após a realização do exame, e a recomendação é que a paciente retorne ao médico solicitante para avaliação.

De janeiro a julho deste ano, 65 mil mamografias foram disponibilizadas pelo município, mas apenas 25 mil foram efetuadas pela população soteropolitana. A titular da Diretoria de Atenção à Saúde, Gerusa Moraes, explicou que o diagnóstico precoce do câncer de mama é imprescindível para que a paciente tenha êxito no tratamento da doença.

“Este é um período de mobilização para prevenção, e essa é apenas uma das ações da Secretaria de Saúde, aproveitando o interesse das pessoas no assunto. É positivo ver que as mulheres saem da inércia e se movimentam para se cuidar, estimuladas pela campanha. Quando oferecemos os exames nesse padrão diferenciado, elas acolhem mais a ideia”, destacou a gestora. Foram registrados em Salvador este ano 217 óbitos relacionados ao câncer de mama.

Todas as 128 unidades básicas de saúde estão em alerta para atender e encaminhar mulheres para a realização da mamografia no hospital e de ultrassonografias mamária e transvaginal. Esses dois últimos exames estão sendo efetuados em horário especial nos Multicentros de Saúde da Carlos Gomes e Liberdade de segunda a sexta-feira, das 17h às 20h, e aos sábados das 8h às 13h.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Por dar forma aos sentimentos e à visão de mundo, a literatura tem o poder de libertar do caos e de humanizar as pessoas, nas palavras do filósofo e crítico literário brasileiro Antônio Candido. Justamente para garantir o acesso à leitura, a Prefeitura, por meio do Plano Municipal Do Livro, da Leitura e da Biblioteca (PMLLB) e com apoio da Fundação Gregório de Mattos (FGM), promove a 5ª edição da Parada do Livro nesta sexta-feira (19). A atividade celebra a Semana Nacional do Livro e da Biblioteca, comemorada neste mês de outubro.

O evento, que consiste na distribuição gratuita de livros, ocorre no Campo Grande, das 9h às 17h. Ao todo, 19 estandes serão implantados na Praça 2 de Julho com livros distribuídos por área de conhecimento. Haverá categorias como Literatura infantil, infantojuvenil, baiana, brasileira, internacional, Artes, Religião, Ciências exatas, jurídicas e médicas.

O evento é aberto ao público e conta com a participação de estudantes de escolas da rede municipal e estadual. Voluntários distribuídos por estandes vão prestar informações e esclarecimentos ao público sobre as obras. Cada visitante terá acesso a um voucher que dá direito a três exemplares de livre escolha e, ao final, terá direito a certificado de participação.

Espaços – A FGM montou uma exposição com textos sobre Olavo Bilac, autor do Hino da Bandeira e homenageado do ano, no estande Casa das Letras. Na ocasião, acontece o lançamento do Coreto Literário, uma estrutura itinerante em forma de coreto que percorrerá todas as praças de Salvador com ações performáticas e brincadeiras para jovens e crianças, estimulando de maneira lúdica e prazerosa o hábito da leitura.

Além disso, a Tenda dos Escritores levará ao público atividades como contação de estórias, bate-papo, recital e sessão de autógrafos. Os exemplares distribuídos no evento estão sendo recebidos pela equipe do PMLLB a partir de doações feitas por pessoas físicas ou pela iniciativa pública e privada. No ano anterior, 79 pessoas participaram como voluntárias e mais de 30 mil livros foram distribuídos para a população.

“Essa é uma ação única, porque é feita por meio do voluntariado, da iniciativa de pessoas engajadas com a cultura do livro. É uma ação de baixo custo e, ao mesmo tempo, de amplo alcance. Temos muitas pessoas que vão ajudar e esse é o diferencial”, afirma a secretária do conselho diretivo do PMLLB, Lourdes de Fátima Pinto.

Parceria – A mobilização em favor da democratização da leitura conta também com a parceria da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), Secretaria Municipal de Educação (Smed), Secretaria Municipal da Reparação (Semur), Conselho Regional de Biblioteconomia, Universidade Salvador (Unifacs), Universidade Católica do Salvador (UCSal), Faculdade Social da Bahia (FSBA), Federação Espírita do Estado da Bahia (FEEB), Unipaz, Wish Hotel da Bahia e VLEX, entre outras.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A professora Rosana Torres da Silva, da Escola Municipal Artur de Sales (Santa Cruz), foi a vencedora do prêmio regional da 11ª edição do Prêmio Professores do Brasil no segmento Pré-Escola. O resultado foi anunciado pelo Ministério da Educação (MEC) nesta segunda-feira (15), Dia do Professor. A professora já havia vencido a etapa estadual do concurso e agora disputará a nacional.

Com o projeto “O cotidiano e seu valor para a vida na escola… Por uma escola Com Vida”, Rosana incentivou as crianças a observarem mais o cotidiano e as pessoas ao seu redor. “Foi uma surpresa e tanto, sei que o que fazemos aqui só faz aumentar a criatividade e o aprendizado dessas crianças. Então, a gente procura fazer o melhor por elas e com elas. Esse foi um resultado pensado em grupo”, ressaltou.

Tudo começou com a ideia de fazer uma salada de frutas. "Nós fomos preparar com elas essa salada e ficou evidente o protagonismo das crianças, o desejo se envolver, de contar quantos pratos tinha na cantina, o desejo de servir, cortar as frutas, de organizar, de apoiar. A partir daí separamos grupos e cada uma decidiu ficar onde mais se identificava", contou a professora.

Depois disso, a coordenadora pedagógica, Jane Machado, parceira no projeto, propôs uma mudança no refeitório. "Então começamos com o gerenciamento do espaço, com as impressões das crianças, dando voz a elas para que elas pudessem se identificar, olhar para aquela arrumação e perceber que aquele ambiente tinha o toque delas. Elas arrumaram a cantina da escola com mensagens educativas, com dicas de boas práticas de alimentação e receitas de comidas saudáveis, até as toalhas das mesas foram pensadas por elas. Então todo o nosso processo de preparação do projeto começou com o interesse deles e com a aceitação de cada um dentro da sala de aula”, relatou Rosana.

Etapa estadual - Além de Rosana Torres, a professora Adriana dos Santos Ventin de Souza, da Escola Municipal Joaquim Magalhães (Itacaranha), venceu a etapa estadual no segmento 4º e 5º anos do Ensino Fundamental com o projeto: “Saúde, Corpo e Movimento: Uma Educação Mais do que física”. E na categoria Destaque, foram classificadas as professoras Mônica Freitas da Silva Soares, da Escola Municipal Artur de Sales (Santa Cruz), com o projeto Investigando as Tartarugas, e Nívea Silvestre da Conceição Costa, da Escola Municipal da Engomadeira, com o projeto Leia Conte e se Encante. Elas participaram nos segmentos Pré-escola e Ciclo de Alfabetização: 1º, 2º e 3º anos do Ensino Fundamental, respectivamente.

Premiação - Em nível estadual, receberão o troféu de vencedor os professores autores dos relatos de prática selecionados entre os mais bem avaliados, por categoria, em cada estado ou Distrito Federal. Em nível regional, serão premiados 30 professores - dentre os 162 selecionados para essa etapa durante a seletiva estadual - sendo um por categoria de cada região geográfica, que receberão R$ 7 mil cada, um troféu e uma viagem oferecida pela Capes.

Esses professores serão também selecionados para avançar para a etapa nacional. Já em nível nacional, além dos prêmios recebidos nas etapas estadual e regional, os seis
professores autores dos melhores relatos de prática pedagógica, um de cada categoria - dentre os 30 classificados na etapa regional - receberão adicionalmente, cada um, R$ 5 mil e troféu

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Uma das principais demandas dos pais e responsáveis por crianças em Salvador – vagas na Educação Infantil – será ampliada ainda mais pela Prefeitura, a partir do próximo ano. O programa Pé na Escola vai ofertar, inicialmente, 10 mil vagas para crianças em idade pré-escolar (4 e 5 anos), em parceria com instituições privadas de ensino. Os detalhes da iniciativa inédita no Brasil foram apresentados pelo prefeito ACM Neto e pelo secretário municipal da Educação (Smed), Bruno Barral, em cerimônia realizada no gramado do Parque da Cidade, no Itaigara, nesta terça-feira (16).

Também participaram do evento o vice-prefeito Bruno Reis, os secretários Paulo Souto (Fazenda), Luiz Carreira (Casa Civil) e Cristina Argiles (Mulheres, Infância e Juventude), e a presidente de honra do Parque Social, Rosário Magalhães, dentre outras autoridades e comunidades escolares. O investimento inicial previsto para o programa é de R$30 milhões, com recursos 100% municipais.

De acordo com o prefeito, o Pé na Escola tem como intuito zerar, inicialmente, toda a fila por demanda de vagas na pré-escola em Salvador em 2019. “São cerca de 9 mil crianças de 4 e 5 anos de idade em toda a cidade que aguardam matrícula e que vão ter agora, através do Pé na Escola, a possibilidade de começar a estudar. Na prática, a Prefeitura vai comprar essa vaga seja nas creches e pré-escolas privadas, ou em instituições não-governamentais através de ampliação dos convênios”, explicou. Em seguida, a meta será zerar também as demandas por vagas em creches para crianças de 2 e 3 anos.

O secretário Bruno Barral salientou que o sistema de parceria do programa contará com escolas particulares previamente selecionadas e credenciadas pela Secretaria Municipal da Educação (Smed). As instituições deverão participar do processo de chamamento público e, dentre as exigências, estão a autorização de funcionamento expedida pelo Conselho Municipal de Educação (CME), idoneidade, regularidade fiscal e ter sede no município.

As instituições selecionadas deverão funcionar em locais onde não há vagas ofertadas pela Prefeitura, seja através da rede própria ou por meio de convênio. O número de vagas atendidas pelo Pé na escola será sempre definido antes do início de cada ano letivo. A prioridade será para as famílias beneficiárias do programa municipal Primeiro Passo, que oferece auxílio de R$50 por criança matriculada em creches privadas onde não há disponibilidade de vagas na rede pública ou conveniada.

O Pé na Escola acaba se tornando um programa com implementação rápida por dois motivos. Um deles é a não-exigência de construção imediata de novas unidades de ensino. A outra é o aproveitamento de vagas ociosas na rede privada. “Com isso, atendemos a uma demanda apresentada pelos pais desde o início da gestão, em 2013, da falta de um lugar seguro onde deixar os filhos para conseguir ir trabalhar e colocar comida na mesa em casa”, afirmou ACM Neto.

Outras ações – Em quase seis anos, a Prefeitura reformou, reconstruiu ou construiu 266 creches e escolas da Educação Infantil. Além disso, firmou convênio com 92 unidades para assegurar o ensino gratuito e de qualidade para as crianças – em 2012, esse número era de apenas 30. Resultado: das 17 mil vagas existentes na Educação Infantil na capital baiana em 2013, o número foi ampliado para 40 mil, todas ocupadas em 2018.

Primeiro Passo – Em quatro anos de funcionamento, o programa Primeiro Passo já beneficia 29.342 crianças, pertencentes a 26.428 famílias de Salvador. Criada pela Prefeitura e coordenada pela Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ), a iniciativa tem o objetivo de garantir o acesso das crianças de famílias de baixa renda à Educação Infantil. O investimento anual é de R$20 milhões.

As crianças beneficiárias do Primeiro Passo, que possuem até 5 anos de idade, estão no foco inicial do Pé na escola. Dessa forma, essas famílias, que recebem um auxílio da Prefeitura de R$50 por criança, terão o ensino assegurado para seus filhos 100% com recursos públicos, mesmo em uma unidade privada de ensino.

Próximos desafios – O prefeito também salientou que um dos principais desafios enfrentados foi elevar os índices educacionais da capital baiana, a exemplo do Ideb (Índice Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica), que avançou 24% em cinco anos. Dentre as próximas metas, considerada bem audaciosa, é colocar Salvador dentre as cinco cidades mais bem avaliadas na Educação em todo o país. A outra é a realização, no próximo ano, de concurso público para professor – o que vai possibilitar a ampliação da cobertura educacional e oferta de vagas na rede municipal de ensino.

 

0
0
0
s2sdefault

Sub-categorias

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...