Releases

0
0
0
s2sdefault

Discutir a arborização das cidades e a riqueza dos biomas do Nordeste é um dos objetivos do X Encontro Nordestino de Arborização Urbana (Enau), que acontece entre esta terça-feira (14) e a quinta-feira (16), na Universidade Católica do Salvador (UCSal), em Pituaçu. O encontro, coordenado pela engenheira agrônoma da Defesa Civil de Salvador (Codesal), Lucineide Teixeira, busca trabalhar temas como gestão de riscos, planejamento e gestão da arborização, análise e prevenção de riscos de quedas de árvores, além de cidades verdes e resilientes no enfrentamento das mudanças climáticas.

De acordo com Lucineide, a realização de um evento como este é primordial, pois todas as cidades, médias e pequenas do nordeste brasileiro possuem dificuldades com relação à arborização. “A Sociedade Brasileira de Arborização Urbana (SBAU) vem com o objetivo de tratar essa pauta, mostrando a importância da existência das árvores nos ambientes urbanos, e de que forma as pessoas podem ter uma relação mais harmônica com elas”, pontua.

O secretário da Secis, Ivan Euler, celebrou a presença de representantes de cidades nordestinas na discussão de um tema que é extremamente relevante para os cidadãos. “Com o agravante das mudanças climáticas, a exemplo do que tem acontecido no Rio Grande do Sul, as pessoas estão se dando conta de que a arborização urbana é importante exatamente para a gente mitigar e diminuir os impactos dessas mudanças. Salvador, por exemplo, já tem um Plano Diretor de Arborização e um Manual de Arborização com especificação das plantas adequadas. E o encontro traz essa pauta ainda mais à tona para o cidadão e para a gestão”.

Ações municipais – O gestor lembrou ainda do Disque Mata Atlântica, um case de sucesso do município. “Lançamos em maio, dentro da Operação Plantio Chuva, convidando a população a indicar locais e chamando os moradores para plantar com a Prefeitura. A intenção é que eles entendam a importância e o compromisso de cooperar com a gestão, mantendo as nossas árvores vivas, crescendo. É um case que pode ser uma referência para outras cidades, tanto do Nordeste como do Brasil”, completou Euler.

O diretor-geral da Codesal, Sosthenes Macêdo, demonstrou orgulho em participar de um evento sobre o tema. “Ainda por cima gerido por uma soteropolitana, que é engenheira agrônoma e servidora da Defesa Civil, o que mostra o compromisso da Prefeitura em abraçar essas discussões voltadas à arborização urbana, além de perceber a presença de tantos representantes de secretarias e órgãos da gestão. Temos certeza de que, através deste diálogo, nós estamos nos capacitando para continuarmos sendo a melhor Prefeitura em todas as áreas”, destacou.

O gestor lembrou que abril foi o mês que mais choveu em Salvador, e que a Prefeitura tem feito esforços, especialmente onde há queda e tombamento de vegetais, para que imediatamente se tenha a solução do replantio de um outro vegetal e, consequentemente, gerações futuras possam aproveitar o ambiente. “São milhares de árvores replantadas neste período da Operação Chuva e essa ação prática vem fazendo a diferença neste momento que discutimos mudanças climáticas”, completou Macêdo.

Mais informações sobre o encontro podem ser obtidas no site oficial do evento, no endereço www.enau.salvador.ba.gov.br .

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Desde a última quarta-feira (8), a ação Salvador Solidária, promovida pela Prefeitura de Salvador, já arrecadou quase 200 mil litros de água mineral através de doações. A iniciativa da Prefeitura de Salvador tem o objetivo de ajudar famílias vítimas das fortes chuvas que atingem o Rio Grande do Sul nos últimos dias.

Para ajudar as vítimas é possível doar água mineral e materiais de limpeza, a exemplo de água sanitária, detergente e sabão na sede da Defesa Civil de Salvador (Codesal), localizada na Avenida Bonocô, ou em uma das 11 Prefeituras-Bairro da capital baiana, até esta quarta-feira (15), das 8h às 16h.

De acordo com Sosthenes Macêdo, diretor-geral da Codesal, a iniciativa transparece o espírito solidário do soteropolitano. “As doações chegam de toda a forma, através de grupos a pé, carros, motos e até mesmo escolas e moradores de condomínios que se reuniram para entregar doações aqui na sede da Codesal. Isso mostra efetivamente um desejo muito genuíno do soteropolitano em ajudar os irmãos gaúchos”, contou.

O gestor ressalta que ainda dá tempo de participar da ação. “A nossa equipe continua trabalhando para receber as doações até o dia 15 de maio. Aproveito para agradecer pela colaboração, empenho e empatia de todos que participaram desta ação importantíssima até o momento, sobretudo a equipe da Defesa Civil de Salvador e aos nossos voluntários que se fizeram presentes para auxiliar nesse processo”, enfatizou.

A iniciativa conta ainda com o apoio dos Correios, da Transportadora Vinhedos Transportes, bem como do Exército Brasileiro. Do total arrecadado, 103 mil litros de água mineral já foram encaminhados a Porto Alegre. Aas demais unidades serão encaminhadas juntamente com o total arrecadado até o último dia de campanha.

Outros órgãos municipais e estaduais, bem como sindicatos e entidades também aproveitaram para unir forças a campanha Salvador Solidária, a exemplo do Sindicato Patronal da Habitação (Secovi); Tribunal de Contas do Município (TCM); Tribunal de Contas do Estado (TCE) e FecomércioBA. As doações serão recebidas pela Prefeitura de Porto Alegre e, somadas a outras iniciativas de assistência espalhadas pelo país, serão compartilhadas com cidades vizinhas também afetadas pelas chuvas.

Reportagem: Letícia Silva/Secom PMS

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Neste domingo (19), o Movimento Salvador Vai de Bike (MSVB), da Prefeitura de Salvador, promove a segunda edição do Pedal Maio Laranja, com o objetivo conscientizar a população sobre o combate ao abuso e à exploração sexual infantil no Brasil. Os interessados podem fazer as inscrições on-line através do link https://bit.ly/pedalmaiolaranja.

O evento tem concentração a partir das 7h, no Jardim dos Namorados. Na ocasião, será possível doar 2 kg de alimentos em troca da camisa para o Pedal – o montante será destinado a entidades beneficentes cadastradas junto à Prefeitura. Os primeiros que chegarem também terão direito a camisa.

Para quem não possuir uma bicicleta, é possível utilizar as “laranjinhas”, as bicicletas compartilhadas do Itaú, solicitando-as durante a inscrição. Haverá estações distribuídas ao longo do percurso para caso a pessoa não deseje pedalar todo o trajeto.

A saída está programada para as 8h, com um trajeto de 14 km, que irá até Patamares, fazendo o retorno e finalizando novamente no Jardim dos Namorados, com direito a pausa para lanche e hidratação. A atividade é realizada em parceria com a Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) e apoio da Empresa Salvador Turismo (Saltur), da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), da Guarda Civil Municipal (GCM), do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e da Polícia Militar (PM-BA).

A coordenadora do MSVB, Liana Oliva, revela que a expectativa é de que o evento reúna em torno de mil pessoas. “Entendemos a relevância do tema e o pedal é uma forma de envolver esse público gigantesco de ciclistas que temos na cidade para dar suporte e visibilidade para o Maio Laranja”, avalia.

Além disso, a coordenadora destacou a oportunidade de estimular as pessoas a terem a primeira experiência de pedalar na rua de forma segura. “Nosso público médio tem uma faixa etária até mais avançada, entre 40 e 60 anos de idade. Portanto, é um pedal leve, ideal para as pessoas que querem começar ou para a família que deseja uma programação diferente no domingo. No percurso, não há desafios de relevo e será monitorado por um mini trio da Transalvador, pela Guarda Civil, pela Samu e pela Polícia Militar, dando esse apoio e garantindo toda a segurança ao longo do trajeto”, complementa.

Mobilização – O dia 18 de maio é reconhecido como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil no Brasil. O Maio Laranja é uma campanha que busca ampliar a visibilidade desse grave problema. Surgida como uma iniciativa de conscientização, o propósito é estimular a reflexão, promover o diálogo e incentivar ações concretas e políticas públicas voltadas para essa questão.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O trabalho de prevenção a partir de palestras, identificação e mitigação de situações de agressão física e verbal nas escolas da rede municipal de ensino ganhou um forte incremento com as ações da Patrulha Escolar, com direito a uma boa avaliação do tripé envolvido: escolas, Guarda Civil Municipal (GCM), alunos e familiares. Somente em abril passado, quando as ações foram intensificadas a partir do Dia Nacional de Combate ao Bullying e à Violência na Escola (dia 7), cerca de 1,6 mil alunos passaram pelas palestras de orientação e quatro escolas receberam ações contínuas, sendo duas em Engomadeira e duas na região da Cidade Baixa.

As atividades consistem em visitas periódicas às unidades de ensino, promovendo a identificação e prevenção de situações de violência, vandalismo e demais ocorrências que colocam em risco a integridade física e emocional dos alunos e da comunidade escolar. Nos encontros, os estudantes aprendem sobre boas práticas de convivência e como reconhecer e evitar cyberbullying – este tipo de ocorrência passou a ser considerado crime, conforme a lei 14.812/2024. Sendo assim, penaliza o agressor, pais, responsáveis e até mesmo as unidades escolares onde o bullying aconteceu.

A Patrulha Escolar tem promovido melhoria no comportamento coletivo em escolas com alto índice de ocorrências. A diretora da Escola Municipal da Engomadeira, Jaciara Nogueira Araújo, lembra que começou a notar mudanças significativas no convívio das crianças desde o ano de 2023, quando a GCM fez a primeira intervenção na unidade. "No início, eu confesso, não acreditei que isso ia prosperar. Mas, após algumas visitas da Guarda Municipal, foi possível notar um efeito bastante positivo”, declara.

O reconhecimento do resultado do trabalho é explicado pela gestora. “Esse ano estamos colhendo frutos, com a presença da GCM cada vez mais próxima da escola, conversando com os estudantes, se aproximando das famílias, o que tem garantido para a escola uma segurança maior, demonstrando para as famílias que realmente é esse o caminho a seguir, para que os alunos entendam que a escola é um espaço de respeito", completa.

Benefício pedagógico – De acordo com Jaciara, as crianças demonstram ter admiração pelos guardas municipais, e essa aproximação tem sido essencial para os meninos que têm um comportamento inadequado. "Os guardas sentam com eles para mostrar a importância do bom comportamento e como um comportamento inadequado interfere no pedagógico. Isso inspira esses meninos, que sonham inclusive em se tornar multiplicadores do que é ensinado ali".

Raquel Conceição dos Santos, 11 anos, aluna do 4⁰ ano B da Escola Municipal da Engomadeira, lembra que já presenciou muitas situações do tipo. "Era algo bem comum ver algumas crianças praticando bullying, e isso vem diminuindo a partir das conversas da equipe de professores, dos guardas, falando que além de ser algo muito errado, é também um crime. Quando a guarda esteve aqui, falou de coisas que são bastante sérias, mas de um jeito fácil de entender a gravidade. Depois da palestra, a situação do bullying mudou bastante", conta.

Presença constante – De acordo com o coordenador de Patrulhamento Escolar da GCM, Ubirajara Azevedo, o objetivo da operação é tornar as rondas da Patrulha Escolar mais eficientes, com os agentes permanecendo cada vez mais tempo no ambiente escolar. Os guardas atuam como monitores disciplinares, fortalecendo o desenvolvimento do senso de respeito e de coletividade, a partir da orientação dos alunos da rede municipal de Salvador sobre as regras de convivência social, na resolução de conflitos de forma pacífica e como conviver uns com os outros durante todo ano letivo, de forma civilizada. Esse trabalho intensivo ocorrerá, de forma estratégica, até o fim do ano.

"Fazemos a palestra e retornamos ao local cerca de dez dias depois, para conferir os resultados, no que chamamos de "pós palestra". Vamos de sala em sala conversando, perguntando se ainda lembram da palestra e se estão aplicando as regras da boa convivência em sala de aula e na vida privada, reformando os ensinamentos em um trabalho constante, a partir da ação que chamamos de ‘Comportamentos e Atitudes Positivas’”, explica Azevedo.

Semana da Disciplina – A ação busca atender especialmente escolas com altos índices de comportamentos inadequados e violentos dos alunos. Nestes locais mais complexos, a patrulha tem uma ação mais demorada, chamada Semana da Disciplina, onde é explicado como lidar com esse tipo de situação de forma mais adequada. A ação ocorre por meio de palestras educativas e ações diretas nas escolas com a equipe antibullying.

Além da GCM e da Secretaria Municipal de Educação (Smed), o esforço contra o bullying conta com a parceria de entes como o Conselho Tutelar, a Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ), através da
Diretoria da Infância e Juventude, assim como a Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente (Derca), Delegacia do Adolescente Infrator (DAI) e o Ministério Público da Bahia (MP-BA).

Patrulha – A Patrulha Escolar é um destacamento de agentes da GCM em apoio à Smed, com efetivo de dez viaturas e 40 agentes atuando diariamente à disposição da rede municipal de ensino. A unidade é responsável por realizar rondas periódicas nas unidades escolares, identificando e prevenindo situações de violência, vandalismo e demais ocorrências registradas na comunidade escolar.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura de Salvador entregou nesta terça-feira (14) mais uma obra de contenção de encostas, na localidade de Colinas de Pituaçu, no bairro de São Marcos, com investimento superior a R$2,5 milhões. Além disso, foi requalificada uma quadra na região, no valor de aproximadamente R$240 mil.

As obras nas encostas, realizadas na Rua Carlos Marighella, ocorreram em duas etapas: primeiro, a implantação de uma geomanta e de uma contenção em muro de alvenaria, e então a contenção de solo grampeado, com quase 1 mil metros quadrados, que foi entregue nesta terça.

O prefeito Bruno Reis destacou como legado de sua administração a preservação de vidas e lembrou das tragédias que costumavam ocorrer em Salvador nos períodos chuvosos. “O mês de abril em Salvador foi marcado por fortes chuvas. Estamos vendo o que está acontecendo com nossos irmãos do Rio Grande do Sul ou que já aconteceu em Petrópolis, Angra dos Reis, em Pernambuco; ou mesmo aqui perto no interior da Bahia nos últimos anos. Se fosse no passado, com as chuvas de abril, estaríamos lamentando as mortes que teriam ocorrido”, afirmou o chefe do Executivo municipal.

Desde 2021, a atual gestão municipal entregou 98 obras de contenção de encostas concluídas - somadas aquelas em andamento e outras a serem iniciadas, serão quase 200 obras de contenção de encostas, em um investimento de mais de R$180 milhões. No total, contando também com as geomantas já entregues, são mais de 500 áreas de risco protegidas pela Prefeitura.

Bruno ressaltou a decisão política da prefeitura, desde a gestão anterior, de atuar para proteger essas regiões. “Nos últimos anos, mudamos essa realidade. De forma estratégica, tomando decisões acertadas, com as obras em curso vamos chegar a 507 áreas protegidas. O Censo de 2010 do IBGE apontava que Salvador tinha 1.040 áreas de risco”, pontuou.

Encosta - As obras de contenção incluíram dois trechos: uma intervenção em solo grampeado, de 944 metros quadrados, e a construção de um muro de alvenaria de pedra, com custos de R$1,76 milhão e R$753 mil, respectivamente. As intervenções foram realizadas na Rua Carlos Marighella, uma das mais extensas e importantes de São Marcos. Cerca de 500 pessoas moram nesta localidade.

O prefeito lembrou que as obras protegem tanto os moradores do alto da encosta, como da parte de baixo. “Não tem nada mais importante do que a paz para a gente ter condições de construir os nossos sonhos. Se um prédio como esse desabasse, atingiria as casas embaixo”, disse.

O secretário municipal de Infraestrutura, Francisco Torreão, destacou o volume de obras da Prefeitura em encostas. “É um número muito expressivo. Nunca foi feito antes tanto investimento em proteção de áreas de risco. Se a gente somar encostas e geomantas, são 500 áreas protegidas”, afirmou.

O diretor geral da Defesa Civil de Salvador, Sosthenes Macedo, disse que a atuação do órgão na região era frequente, pela possibilidade de deslizamentos. “Historicamente, realizávamos a vistoria e depois a instalação das lonas. O prefeito, muito sensível a essas questões, tem feito por toda a cidade”, apontou.

Morador da região, Marcos Paulo Silva, 48 anos, afirmou que a obra era uma reivindicação antiga de quem vive na área. “A comunidade clamava por isso. O prefeito tem demonstrado carinho por essa comunidade e sabe o quanto é importante essa contenção. Quando chovia, era muito preocupante. A comunidade ficava receosa de ter desabamento”, disse.

Quadra – Os serviços de requalificação da quadra incluíram colocação de alambrado de eucalipto, passeio, rede de cobertura, traves, além de intervenções no piso e pintura. Também moradora da região, Zelizia Barreto, 57 anos, afirmou que a reforma do espaço “veio em boa hora”.

“O prefeito está de parabéns. A quadra ficou ótima. É um lazer para a comunidade e tira os jovens das drogas. Toda tarde fica cheio de adolescente aqui, mas a quadra estava sem condição nenhuma dos meninos jogarem”, relatou.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Com mais de 15% da obra concluída, a Escola de Artes e Tecnologia e a Casa de Espetáculos, ambas situadas no bairro do Comércio, já começam a tomar forma. Com o andamento dos trabalhos, alguns serviços já foram realizados, como a instalação da caixa dos elevadores e do reservatório inferior.

Todo esse trabalho foi executado no Casarão, futura sede da Casa de Espetáculos, que atualmente está na fase de restauração das paredes. Os próximos passos para o casarão incluem a conclusão da restauração da fachada e a retirada do escoramento da parte da frente do imóvel para liberar outros serviços.

Já na Escola de Artes foram concluídos a fundação, os reservatórios interiores, as casas de bombas, as estruturas e a laje do primeiro andar. Atualmente, os operários se concentram na finalização da laje do segundo pavimento, de um total de nove andares.

Com previsão de entrega para o final do ano, as intervenções são executadas pela Superintendência de Obras Públicas (Sucop) e serão entregues à Secretaria de Cultura e Turismo (Secult) para a administração dos equipamentos.

“Este é mais um empreendimento que visa valorizar o Centro Histórico, dando continuidade a uma série de investimentos que a Prefeitura vem fazendo no Comércio, o que tem dado bastante visibilidade à nossa cidade”, destacou Orlando Castro, superintendente da Sucop.

Espaços – Com projeto elaborado pela Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), a Escola de Artes e Tecnologia e a Casa de Espetáculos serão integradas à Cidade da Música da Bahia e à Casa das Histórias de Salvador/Arquivo Municipal, formando assim o Complexo Cultural Cidade da Música. Os equipamentos estão sendo erguidos a partir do reaproveitamento de uma ruína do século XVII, de forma a restaurar, preservar e conservar este patrimônio histórico da cidade.

A Escola de Artes e Tecnologia, um prédio com dez andares, vai atender à grande demanda por capacitação de técnicos da economia criativa da música. Já a Casa de Espetáculos será um espaço para eventos que comportará um público de cerca de 200 pessoas e dará suporte às aulas práticas da Escola de Artes e Tecnologia.

Investimento - A obra conta com investimento total de cerca de R$70 milhões, ocupando os dois equipamentos uma área de 776 m². Os recursos para a construção da Escola de Artes e Tecnologia e da Casa de Espetáculos são oriundos de parceria com o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF). O projeto é parte do Complexo Cultural Cidade da Música, que já inclui a Cidade da Música da Bahia e a Casa das Histórias de Salvador/Arquivo Municipal.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura de Salvador iniciou, na última segunda-feira (13), as atividades do Eu me Protejo na Escola, projeto desenvolvido pela Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres Infância e Juventude (SPMJ), em parceria com a Defensoria Pública da Bahia (DPE-BA), para orientar os alunos das escolas municipais a conhecerem o próprio corpo e a se protegerem de situações de abuso e exploração sexual. A iniciativa é uma das ações do Maio Laranja, campanha de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes.

A orientação ocorreu de maneira leve e participativa, contando com o apoio de banners, ventarolas, cartilhas e de dinâmicas realizadas com a atuação dos estudantes. Pela manhã, o projeto esteve na Escola Municipal Cosme de Farias, em Nazaré, e à tarde na Escola Municipal Permínio Leite, no Dois de Julho. Neste último, cerca de 20 alunos do 4º e 5º anos, com idades entre 10 e 12 anos, participaram da atividade.

Educação do corpo – Estudante de Medicina da Universidade Salvador (Unifacs), Victória Evelyn conduziu a explicação com perguntas às crianças sobre o conhecimento que elas tinham sobre o corpo humano, sobre o que são partes íntimas e sobre como agir se alguém tentar tocar nessa região do corpo. As crianças participaram a todo o momento e estiveram atentas às orientações.

“Antes de entregar a cartilha, a gente orienta sobre educação do corpo, onde pode pegar, onde não pode, o que são partes íntimas, todo um cuidado com as crianças para que elas possam se proteger da violência. A gente entende que se a pessoa aprende desde pequena onde deve proteger, ela não vai sofrer a violência e vai crescer sem esse dano”, lembrou a coordenadora de Políticas Públicas para Infância, Adolescência e Juventude da SPMJ, Dinsjani Pereira.

A diretora Adina Romeiro definiu a iniciativa como uma parceria importante. “É um trabalho de conscientização em que os alunos ficam conhecendo o próprio corpo e sabendo quais condutas tomar caso passe por situações como essas. Saber como lidar de maneira educativa com essas questões é essencial dentro da escola. E eles tornam-se multiplicadores também, porque levam para casa, informam para os pais e para os irmãos, fortalecendo a prevenção”, afirmou.

Aluno do 5º ano, Jonathan Kauê, de 11 anos, considerou a atividade importante. “Ela incentiva o respeito e protege da agressão e da violência contra a criança e o adolescente”, apontou.

Parceria – Em parceria com a SPMJ, estudantes de medicina da Unifacs participaram do projeto, orientando as crianças. “A gente sempre trabalha com projetos de educação e saúde. Como estamos no Maio Laranja, houve esse link entre a instituição e a SPMJ. Eu gosto muito de trabalhar com criança e ter a oportunidade de sensibilizá-las de um tema tão importante, tem me deixado muito feliz. A gente sabe que esse tema do abuso e exploração sexual é um tabu e que esse tabu precisa ser quebrado, pois o conhecimento protege”, disse Victória.

Ela lembrou que muitas crianças sofrem violência e acham normal, então, com o projeto, os pequenos ficam atentos a esse tipo de situação. “Muitos não entendem que é algo perigoso, que aquilo é um abuso. Aquela realidade, que é a única que eles conhecem, acaba sendo entendida como normal. E a nossa intenção é protegê-las dessa forma, sensibilizando de que se alguém tentar algo desse tipo, não é normal, e de que elas precisam comunicar aos pais, à polícia ou buscar ajuda de alguma forma”, acrescentou.

Cartilha – Elaborada pela Defensoria Pública da Bahia, a cartilha Eu me Protejo conta com informações sobre o corpo humano, situações de perigo, como agir e quem procurar em situações de abuso e exploração. A distribuição está sendo realizada a partir da assinatura de um termo de cooperação entre a (DPE-BA) e a Prefeitura de Salvador, no último dia 3. Além da cartilha, estão sendo distribuídas ventarolas com informações sobre o tema e também disponibilizados banners para fixação nas escolas.

Outras instituições – Na próxima segunda (20), o projeto Eu me Protejo na Escola estará na Escola Municipal Cosme de Farias, mas dessa vez no turno vespertino. No dia 21, o projeto retorna à Escola Municipal Permínio Leite, mas no turno matutino. Já no dia 23, o projeto estará na Organização de Auxílio Fraterno (OAF), na Liberdade.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Mulheres em situação de vulnerabilidade social e residentes na região de Cajazeiras estão tendo a oportunidade de entrar no mundo do empreendedorismo, através de oficinas de pintura e customização, inspiradas no resgate e manutenção da representatividade negra, dos orixás e da moda. A ação faz parte do projeto Filhos do Congo: Quebrando Padrões Estéticos, desenvolvido pelo Afoxé Filhos do Congo e apoiado pela Prefeitura de Salvador por meio do edital Territórios Criativos, da Fundação Gregório de Mattos (FGM), Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult) e Ministério da Cultura.

O curso acontece na modalidade híbrida com aulas on-line e presenciais na sede da Associação Comunitária e Recreativa Afoxé Filhos do Congo, em Boca da Mata, totalizando 20 encontros a partir deste mês de maio até agosto. A iniciativa consiste na criação de peças com sobras e tecidos buscando fomentar a produção de artes que retratam mulheres, homens, crianças negras e orixás, além de fortalecer a representatividade e enaltecer as religiões de matrizes africanas.

De acordo com Tais Santana, diretora do projeto, a expectativa é estimular as trocas de conhecimentos e experiências através de temáticas como o racismo e o empreendedorismo negro. “Queremos mostrar à essas mulheres como essas questões interferem na ascensão e conquista de espaços de poderes na sociedade. Esperamos estimular a criatividade e despertar talentos por vezes escondidos além de incentiva-las como futuras empreendedoras”, destaca.

Ao todo 20 mulheres entre 14 e 89 anos participam do projeto, que chega à 2ª edição. As participantes recebem ainda um auxílio-transporte correspondente a presença em cada aula, alimentação e materiais para aulas práticas, além de uma parte das produções criadas como forma de incentivo.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O Serviço Municipal de Intermediação de Mão de Obra (Simm) oferece 222 vagas de emprego em Salvador para esta terça-feira (14). Os candidatos deverão acessar o site www.salvadordigital.salvador.ba.gov.br para agendar o atendimento, a partir das 17h30.

Em caso de deficiência visual, os candidatos devem entrar em contato pelo número (71) 3202-2005 para fazer o agendamento. O atendimento está sendo realizado de forma híbrida, ou seja, de forma presencial e remota, via WhatsApp – a escolha é no momento do agendamento.

No caso das vagas que exigem experiência, o tempo de serviço deve ser comprovado em carteira de trabalho.

VAGAS:

Ajudante de cozinha
Requisitos: Ensino fundamental completo, seis meses de experiência, disponibilidade total de horário.
Salário: A combinar + benefícios
Vagas: 2

Consultor de vendas
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência, CNH B.
Salário: A combinar + benefícios
Vagas: 1

Motorista de automóveis
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência, CNH D e desejável curso de condutor de ambulância.
Salário: R$1.700,00 + benefícios
Vagas: 1

Gerente de loja
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência.
Salário: R$1.800,00 + benefícios
Vagas: 1

Vendedor externo
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência, CNH A e B.
Salário: R$1.600,00 + benefícios
Vagas: 1

Vendedor de autopeças
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência, conhecimento em estoque de auto peças será um diferencial
Salário: R$1.520,00 + benefícios
Vagas: 1

Estoquista de autopeças
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência, conhecimento em estoque de autopeças será um diferencial.
Salário: R$1.520,00 + benefícios
Vagas: 1

Atendente de balcão de autopeças
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência, conhecimento em vendas de auto peças será um diferencial.
Salário: R$1.520,00 + benefícios
Vagas: 1

Assistente de departamento pessoal (vaga exclusiva para o Programa Simm Mulher)
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência.
Salário: A combinar + benefícios
Vagas: 1

Estoquista
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência, imprescindível ter conhecimento de Excel intermediário ou avançado (curso).
Salário: A combinar + benefícios
Vagas: 2

Auxiliar de barman
Requisitos: Ensino fundamental completo, seis meses de experiência, disponibilidade total de horário.
Salário: A combinar + benefícios
Vagas: 2

Auxiliar de sondador
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência.
Salário: R$ 1.420,00 + benefícios
Vagas: 1

Auxiliar de operação em obras
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência, requisitos imprescindíveis: ter CNH B e experiência com obras.
Salário: R$1.700,00 + benefícios
Vagas: 1

Sondador
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência.
Salário: R$2.300,00 + benefícios
Vagas: 1

Tradutor e intérprete de Libras
Requisitos: Ensino médio completo, sem experiência, requisitos imprescindíveis: ter curso na área e habilidade para lidar com crianças
Salário: R$1.851,90 + benefícios
Vagas: 150

Auxiliar de cobrança (vaga exclusiva para o Programa Simm Mulher)
Requisitos: Ensino meio completo, seis meses de experiência, requisitos imprescindíveis: ter experiência nas áreas administrativa e financeira, conhecimento do pacote Office.
Salário: R$1.835,60 + benefícios
Vagas: 1

Vendedor interno (vaga exclusiva para o Programa Simm Mulher)
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência, perfil de liderança, conhecimento na área.
Salário: A combinar + benefícios
Vagas: 1

Líder de setor de frios
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência.
Salário: A combinar + benefícios
Vagas: 1

Líder de setor de hortifruti
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência.
Salário: A combinar + benefícios
Vagas: 1

Líder de loja
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência.
Salário: A combinar + benefícios
Vagas: 1

Instalador de película em veículos
Requisitos: Ensino fundamental completo, seis meses de experiência.
Salário: A combinar + benefícios
Vagas: 1

Cozinheiro líder
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência, requisitos imprescindíveis: ter atuado em cargo de chefia na área e disponibilidade para trabalhar tarde/noite.
Salário: R$1.800,00 + benefícios
Vagas: 1

Cozinheiro de restaurante
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência, imprescindível ter disponibilidade para trabalhar tarde/noite.
Salário: R$1.600,00 + benefícios
Vagas: 1

Técnico em balanças
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência, CNH B, curso de Eletrônica, Automação, Mecatrônica ou Eletromecânica.
Salário: A combinar + benefícios
Vagas: 1

Instalador de fotovoltaico
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência, CNH B e desejável CNH A.
Salário: A combinar + benefícios
Vagas: 1

Técnico de refrigeração
Requisitos: Ensino médio completo, seis meses de experiência, imprescindível conhecimento em equipamento de grande porte e NR-10.
Salário: R$2.461,77 + benefícios
Vagas: 1

Repositor de mercadorias (vaga exclusiva para pessoas com deficiência)
Requisitos: Ensino fundamental completo, sem experiência.
Salário: A combinar + benefícios
Vagas: 13

Empacotador (vaga exclusiva para pessoas com deficiência)
Requisitos: Ensino fundamental completo, sem experiência.
Salário: A combinar + benefícios
Vagas: 13

Auxiliar de limpeza (vaga exclusiva para pessoas com deficiência)
Requisitos: Ensino fundamental completo, seis meses de experiência, requisitos imprescindíveis: ter disponibilidade de horário e para trabalhar em Camaçari.
Salário: R$1.412,00 + benefícios
Vagas: 2

Auxiliar de limpeza pesada (vaga exclusiva para pessoas com deficiência)
Requisitos: Ensino fundamental completo, seis meses de experiência.
Salário: R$1.442,98 + benefícios
Vagas: 3

Empacotador (vaga exclusiva para pessoas com deficiência)
Requisitos: Ensino médio incompleto, sem experiência.
Salário: R$1.412,00 + benefícios
Vagas: 4

 

0
0
0
s2sdefault

Sub-categorias

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...