Carnaval

0
0
0
s2sdefault

Após a folia momesca, mergulhadores voluntários vão recolher lixo do mar da Barra (Circuito Dodô), nesta Quarta-feira de Cinzas (26). A ação, realizada pelo Projeto Fundo Limpo, acontece às 6h15, ao lado do Forte Santa Maria.

De acordo com Bernardo Mussi, coordenador do projeto, o mergulho termina da Prainha do Farol, onde os voluntários vão expor o material recolhido. A ideia é chamar a atenção da população para os efeitos danosos do lixo marinho. Latinhas, tecidos, roupas, copos e talheres descartáveis, pedaços de plástico e de linha de pesca são os itens mais encontrados.

“A gente tem a percepção de que no Carnaval, por conta do trabalho da Limpurb, que passa todos os dias de manhã cedo limpando a areia, houve uma redução da quantidade de lixo no mar. Mas nós ainda encontramos muita coisa. Por isso, essa ação não acontece só neste período, mas o ano todo”, avaliou Mussi.

Somente no ano passado, o Projeto Fundo Limpo realizou 42 ações de limpeza do mar da Barra. O grupo conta com cerca de 200 mergulhadores voluntários.

Força-tarefa – Ainda nesta quarta (26), às 8h30, outra ação de limpeza do fundo do mar será realizada em frente ao Forte Santa Maria, na Barra. A iniciativa, capitaneada pela Ambev, proprietária da marca Skol e patrocinadora oficial do Carnaval de Salvador, juntamente com a Agência MAP, reunirá 15 mergulhadores profissionais para recolher os materiais que chegaram ao oceano.

“Este trabalho demonstra como a Ambev está levando a sério o compromisso que anunciou no último ano de acabar com a poluição plástica de embalagens até 2025”, destacou Harry Racz, diretor regional de marketing da empresa.

Redução de impactos – O secretário municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência de Salvador (Secis), André Fraga, destacou que, neste início de 2020, houve um avanço importante com relação às ações de conscientização para preservação de praias e do mar da Barra, especialmente entre os fortes Santa Maria e Santo Antônio, no Farol, onde está localizado o Parque Marinho da Barra, criado ano passado.

“Além do trabalho feito no mar, com orientações a lanchas e barcos para não fundear suas embarcações dentro do parque, há também um trabalho de conscientização ambiental na faixa de areia feito diretamente com banhistas e ambulantes, realizado em parceria com a Limpurb. Então, toda a ação nesse sentido é bem-vinda. Sabemos que ainda precisamos fazer muito mais para conscientizar a todos, mas se cada um fizer a sua parte, poder público e cidadão, ano que vem avançaremos mais nessa agenda”, ressaltou Fraga.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

No último dia do Carnaval dos Carnavais, o Espaço Mix, no Largo da Mariquita, Rio Vermelho, recebeu uma programação diversificada para todos os públicos. A mistura de ritmos tomou conta do espaço multicultural, onde subiram ao palco a Orquestra Sérgio Benutti, Tabuleiro Musiquim, Madina, Nêssa, Pedro Pondé e O Quadro.

A Orquestra Sérgio Benutti, primeira atração do local, levou ao palco 18 músicos, que se apresentaram com marchinhas dos carnavais antigos e com músicas deste Verão.

Com 20 anos de carreira, dos quais nove são na composição da orquestra, Sérgio Benutti contou como é se apresentar pertinho dos foliões. “É sempre uma emoção ganhar um espaço para apresentação na folia. A nossa música acaba agradando diferentes públicos”, afirmou o maestro.

Nêssa - Uma das revelações desse Carnaval, a cantora Nêssa, que este ano fez apresentações em trios sem corda nos circuitos da folia, botou o Espaço Mix para ferver. A performance contou até com dançarinos e DJ.

Consolidado como um dos espaços mais ecléticos da folia baiana, o Espaço Mix trouxe nesses dias de festa 30 atrações, além de programação infantil.

Avaliação - Nos últimos anos, a Prefeitura tem intensificado o incentivo à participação das orquestras populares e temáticas na folia carnavalesca. No Rio Vermelho, por exemplo, é o segundo ano consecutivo que os grupos ganham protagonismo nesta programação especial.

Para o presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington, a diversidade é uma das características mais marcantes da festa soteropolitana e deve ser incentivada constantemente. "Fomentar ações especiais como essas, que atingem diferentes públicos, é sempre a nossa diretriz. Abraçar iniciativas como a apresentação das orquestras é o que faz desse o Carnaval dos Carnavais”, ressaltou Edington.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Vai ficar para a história dos dois. O comunicador Tiago Soares já se considera felizardo, afinal, no primeiro dia do Carnaval 2020, conheceu Maurício na Praça da Piedade. E, pela ansiedade com que esperava o namorado neste último dia da folia, dava para perceber que esse é um amor que tem tudo para dar certo. E o melhor: exercendo o prazer com segurança, o que é garantido pelas ações da Prefeitura na área da prevenção à saúde.

“Ficamos juntos todos esses dias. Nos identificamos nos mínimos detalhes e até no gosto musical”, disse Tiago, enquanto acompanhava o trio de Ivete, hoje (25), no Campo Grande. Ao mesmo tempo, o rapaz também estava de olho na chegada do crush, que ainda subia a escadaria do metrô. Não era atraso, mas ansiedade, como confessaram.

Qual será a fórmula aplicada ao amor duradouro? Não se sabe ao certo, mas a paquera que rola solta na passagem dos trios, nos camarotes e dentro dos blocos pode, a qualquer momento, deixar de ser affair para virar relação.

“Mas é essencial o sexo seguro, com os dois atentos a esse detalhe. O uso de preservativos deve ser combinado”, disse a comerciária Paula Franco, que chegou a casar com um paquera que conheceu no Relógio de São Pedro, na folia 2010.

“Foi uma surpresa para mim. Achei que não fosse rolar nada além e, no terceiro dia depois da festa, ele me ligou”, contou Paula. “Por isso, nunca posso dizer que não vai dar certo. Nunca podemos dizer ‘nunca’”, acrescentou.

Já a psicóloga Manuela Brito revelou que conheceu o primeiro marido no desfile da Timbalada e ficou com ele durante 10 anos. “Foi no Circuito Barra-Ondina, e o clima todo ajudou. Fui muito feliz e recordo do momento com alegria, como tem que ser. Carnaval é folia, mas pode trazer romance duradouro também”, testemunhou ela.

Sexo protegido – Se até as últimas horas de folia pintar um convite para algo mais quente, é importante que sexo seja protegido. Não dá para esquecer da camisinha. O método contraceptivo é indispensável para evitar gravidez indesejada ou doenças sexualmente transmissíveis.

Neste Carnaval, a Prefeitura, através da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), distribuiu 972 mil camisinhas masculinas, 11 mil femininas e 66 mil embalagens com gel lubrificantes nos circuitos da folia. Tudo isso para que os "pombinhos" do Carnaval possam se divertir mesmo que depois o romance vire cinzas.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

As equipes de manutenção das vias públicas, assim como da Defesa Civil de Salvador (Codesal), atuaram em regime de plantão 24 horas desde o início do Carnaval. Somente entre ontem (24) e a madrugada desta terça-feira (25) foram realizadas, por exemplo, 919 desobstruções de rede de esgoto nos circuitos e bairros onde há folia. Já a Codesal realiza constantemente vistorias para evitar acidentes relativos a estruturas públicas ou de responsabilidade privada durante a festa. Até o momento, não houve registro de ocorrências mais significativas.

As ações de toda a Secretaria Municipal de Manutenção (Seman) incluem a operação especial da Companhia de Desenvolvimento Urbano (Desal) na limpeza de sarjetas, o atendimento às solicitações emergenciais e reparos de infraestruturas, além de eventuais substituições que se façam necessárias no mobiliário urbano. Outros importantes serviços, além da desobstrução de redes, também têm contribuído, indiretamente, para o sucesso a folia

Da segunda-feira até madrugada desta terça de Carnaval foram feitas ainda 341 limpezas de caixas de esgoto e 26 substituições de tampões ou grelhas, além de 27 serviços de poda e seis reparos de calçadas. O órgão ainda atua na manutenção de áreas verdes em geral e reposição de tapumes.

Vistorias - Mesmo sem a ocorrência de fortes chuvas nos dias de folia, as equipes da Defesa Civil também estão trabalhando de plantão para o caso de eventuais emergências no período da festa. Há dois estandes centrais instalados no Campo Grande e em Ondina, além de oito postos espalhados pelos trajetos da folia.

As equipes, que somam 58 profissionais de plantão, realizam vistorias para identificação de riscos, como lotação excessiva em trios, camarotes e marquises, uso de fogos de artifício e serpentinas, entre outros fatores que possam causar acidentes.

O diretor-geral da Codesal, Sósthenes Macedo, explica que as ações preventivas do órgão foram iniciadas desde novembro, completando três fases da operação. "Há três meses, iniciamos as vistorias em todos os circuitos e também nos locais onde foram instalados os palcos do Carnaval dos Bairros. Foram apontados os cenários de risco para que os responsáveis possam intervir e evitar acidentes durante a folia, a exemplo de fiações baixas, pedras portuguesas soltas, buracos no percurso, árvores que necessitem de poda, marquises comprometidas. Depois, há um segundo momento, em que é feita uma nova vistoria acerca dos serviços que já foram realizados, concluindo, agora, com a operação especial também durante a festa".

Para atender as eventuais ocorrências fora dos circuitos da folia, o órgão mantém também o plantão de 24 horas na sede, localizada na Avenida Mario Leal Ferreira (Bonocô), monitorando o clima, além de ameaças de desabamentos e incêndios ou mesmo deslizamentos, em caso de chuva. A Defesa Civil pode ser acionada pelo telefone 199.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O sistema de táxis de Salvador transportou 131.380 mil foliões em cinco dias de folia, de acordo com o balanço parcial divulgado pela Secretaria de Mobilidade (Semob) nesta terça-feira (25), último dia de Carnaval. Durante todo o período da festa, a população contou com uma frota de 7,2 mil veículos.

Os táxis estão distribuídos em 17 pontos especiais para embarque e desembarque de passageiros. Desde a última quinta (20), os profissionais estão autorizados a utilizar a Bandeira 2. A cobrança é válida até as 12h da Quarta-feira de Cinzas (26).

Somente entre a noite de ontem e madrugada de hoje (25), 38.592 mil pessoas foram conduzidas pelo modal de transporte. Ainda de acordo com a Semob, 19 taxistas foram autuados, sendo oito deles por recusas de passageiros e três por cobranças abusivas.

Usuários que se sentirem lesados devem denunciar os abusos a qualquer agente de trânsito e transporte que esteja no circuito ou ainda relatar o ocorrido por meio do Whatsapp da Semob, que é o (71) 9997-5135. A secretaria orienta que os foliões optem em pegar os veículos de táxi nos pontos de embarque e desembarque onde há fiscalização.

Faixas exclusivas - No circuito Barra-Ondina, os profissionais atuam nas faixas exclusivas para táxis, que são segregadas com gradis. Um dos corredores fica na Avenida Oceânica, entre a curva da Paciência e a Praça Bahia Sol, com desvio para a Rua Senta Púa. O outro está localizado na Avenida Centenário, entre o retorno compartilhado em frente ao Habib´s até o último retorno próximo à Rua Miguel Burnier. Todos os táxis que adentrarem essas vias acessam as faixas exclusivas para embarque e desembarque de passageiros.

Novidade - O ponto de táxi com tabela informativa de preço, localizado na Rua Nossa Senhora de Fátima, esquina com a Rua Macapá, em Ondina, foi uma das novidades da mobilidade deste Carnaval. No local, o público tem à disposição uma frota com cerca de 200 veículos executivos, equipados com ar-condicionado, além de uma equipe de atendentes que presta informações sobre o serviço e valores das corridas.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O dedinho para cima e pouca ginga são compensados com muita animação. A canadense Pat Ansley, de 70 anos, tenta acompanhar a batida dos tambores do Olodum, no Pelourinho. Junto com um grupo de amigos revela o encantamento com o que está vendo e ouvindo. “Tudo é belo, a música é boa, estou adorando”, revela.

Pat e tantos outros visitantes estrangeiros desembarcaram cedo nesta terça-feira (25), no porto de Salvador, mas só vão sentir o gostinho da folia soteropolitana hoje. A estimativa da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult) é que 86,2 mil estrangeiros vindos principalmente da Argentina, França, Estados Unidos, Alemanha, Espanha e Inglaterra tenham passado pelo Carnaval de Salvador.

Pelos cálculos da Secult, 435,8 mil foliões vieram do interior da Bahia e 331,5 mil são visitantes de outros estados. Os destaques vão para São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Minas Gerais e Distrito Federal. 

Muitos chegaram na sexta-feira (21) e ainda estão com fôlego para curtir o último dia de folia. O advogado Neilton Dantas, 25 anos, não quis passar o Carnaval sozinho. Por isso, saiu de carro de Juazeiro do Norte, no Ceará, pegou um amigo em Santa Maria da Boa Vista, em Pernambuco, e o outro em Juazeiro, interior da Bahia, “É a minha estreia no Carnaval de Salvador, não poderia viver isso sozinho. Quero ficar pelo menos mais uma semana”, disse empolgado.

O baiano Tanilo Gandhy é só agradecimento ao amigo de jornada. “Está sendo maravilhoso. Foram dois dias nos camarotes e os outros na pipoca”. Completando o trio, o enfermeiro Junior Cariri, 24 anos devidamente pintado como um timbaleiro é só alegria, “Esta sendo o melhor Carnaval da minha vida, não perco mais nenhum”.

No sobe e desce das ladeiras do Centro Histórico tudo é registrado pelas câmeras e smartphones. A paulista Patrícia Sampaio, 43 anos, disse que está aproveitando para conhecer um pouco da história da cidade. “É a minha primeira vez em Salvador, estou gostando muito”, afirmou.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A mistura nada recomendável do uso de bebidas alcoólicas e o banho de mar está entre os principais motivos dos 1.142 casos de salvamento marítimo registrados pela Salvamar desde o início do Carnaval de Salvador. Somente na segunda-feira (24), foram 124 ocorrências, sendo 45 no Circuito Dodô (Barra/Ondina) e 79 em todo o trecho que vai do Jardim de Alah a Ipitanga. 

No caso das 45 ocorrências registradas na última segunda-feira (24), foram realizados cinco salvamentos, além de 18 resgates na Barra e 16 em Ondina. Os profissionais da Salvamar também atuaram com ações preventivas, somando 24 no circuito e 57 nos demais trechos da orla até Ipitanga.

Para o último dia oficial da folia, entre esta terça-feira (25) até a madrugada da Quarta-feira de Cinzas (26), as atenções dos salva-vidas são redobradas, diante da tendência dos foliões de se despedir da festa caindo no mar até mesmo com roupas não apropriadas. No Circuito Dodô, além dos postos fixos, foram montadas mais sete unidades móveis, equipadas com pranchões para resgate, dois botes salva-vidas, um quadriciclo e um jet ski. Fora do trecho da festa, estão funcionamento normalmente os 51 postos fixos em toda a orla.

Dicas – Além de evitar entrar no mar após a ingestão de bebidas alcoólicas, a Salvamar também orienta os foliões sobre com outras dicas. Uma delas é buscar orientação com os salva-vidas, pois o profissional conhece a praia e poderá indicar onde normalmente existem buracos e correntes de retorno.

Quem entrar no mar deve ficar com a água até a linha do umbigo, considerada a altura ideal para que o banhista tenha mobilidade dentro da água. Também é necessário evitar ficar próximo das pedras – a corrente pode mudar naquele trecho por conta da geografia e às vezes puxam o banhista para o alto mar.

As crianças só devem entrar na água acompanhadas dos responsáveis e, principalmente as mais novas, não devem se afastar dos responsáveis durante o banho. É fundamental colocar pulseiras de identificação nos menores – segundo a Salvamar, muitas crianças se perdem na areia da praia e a identificação é necessária para que a localização dos responsáveis seja mais fácil.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Uma das atrações do Carnaval de Salvador 2020 já dá uma indicação de como poderá ser o futuro da festa. É o trio construído a partir da reutilização de um contêiner marítimo de 12 metros, no estilo “pranchão” (mais baixo e perto do público), com 810 kg e 20 toneladas, que já desfilou no Circuito Osmar (Centro) e está sendo apresentado aos foliões do Circuito Dodô (Barra/Ondina), nesta terça-feira (25). A estrutura tem apoio da Prefeitura, por meio da Empresa Salvador Turismo (Saltur) e pela Secretaria de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis).

O projeto foi idealizado pelos irmãos e músicos Juan e Ravena, que já inovaram com o Trio Solar, composto por som e iluminação sustentáveis. Parte da energia para alimentar o som e a iluminação é captada através de painéis fotovoltaicos e armazenada em baterias estacionárias, diminuindo a utilização de geradores poluentes. A cabine foi projeta para filtrar os resíduos de fumaça. Além de fazer o reaproveitamento da água da chuva, a estrutura contém lixeiras de coleta seletiva e caixas de som de madeiras reflorestadas.

"A redução dos impactos ambientais é uma responsabilidade de todos. Na maior festa de rua do planeta não poderia ser diferente. Por isso, esse trio foi todo pensado para, além de reduzir os impactos ao meio ambiente, mostrar para donos de trio, blocos, camarotes, folião, setores público e privado, que é possível fazer uma festa dessa magnitude com sustentabilidade. Todos podem aderir", frisa o secretário André Fraga.

Outro diferencial do Trio Contêiner e da dupla Juan e Ravena é o repertório, que, além de misturar do reggae ao ragga eletrônico, passando pelo forró, MPB e axé, homenageia vendedores ambulantes com a música “Geladinho”. As canções também abordam temas como igualdades de gênero e redução das desigualdades, a exemplo da nova música de trabalho “Borboletas”.

A ideia é fazer um Carnaval ambientalmente e socialmente responsável. “Esse projeto foi uma sacada muito legal que a gente faz questão de apoiar num momento tão importante para cidade que é o Carnaval. Espero que inspire outras organizações e quem sabe no futuro próximo possamos ter um carnaval ainda mais sustentável”, diz o presidente da Saltur, Isaac Edington.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A exploração do trabalho infantil no Carnaval de Salvador apresentou queda de 22,2% na folia deste ano em comparação a 2019. De acordo com a Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre), foram registrados 171 casos em 2020, contra 220 no ano passado até o último dia de festa. Houve ainda um aumento de 18,8 % na quantidade de abordagens sociais realizadas pela pasta, contabilizando 20,2 mil ações neste ano, ante as 17 mil em 2019.

Para a titular da Sempre, Ana Paula Matos, a queda é resultado do trabalho preventivo desenvolvido. As equipes visitaram, por exemplo, as centrais de distribuição de licenciamento e conversaram com os ambulantes sobre os malefícios do trabalho infanto-juvenil.

“Fizemos também parceria com as centrais de catadores porque percebemos que muitas crianças estavam sendo utilizadas pelos pais para catar latinhas. Demos aos catadores um espaço de convivência, onde eles tiveram direito a refeição e local para descanso. Em contrapartida, pedimos que eles não levassem as crianças para os circuitos”, explicou.

Ainda conforme a gestora, a Sempre ampliou a quantidade de equipes de abordagem de 35 para 41, com o intuito de atender também o Carnaval nos Bairros, onde muitas crianças trabalhavam como catadoras. “O trabalho infantil não pode ser naturalizado. Nós conseguimos encaminhar 488 crianças e adolescentes para seus lares, além de 272 para os centros de acolhimento”, finalizou a secretária.

Identificação – Outra ação desenvolvida pela Prefeitura para garantir a segurança dos pequenos foliões foi a distribuição de pulseira de identificação. A ação preventiva ficou a cargo da Guarda Municipal de Salvador (GCM) e também da Sempre. Até ontem (24), 32.755 crianças foram identificadas pela Guarda e não houve nenhuma ocorrência de criança perdida neste Carnaval.

O público assistido teve direito a seis refeições diárias, atividades lúdicas, estrutura para higiene e dormida, além de contar com uma equipe multidisciplinar com 50 profissionais que se revezaram em turnos.

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...