Carnaval

0
0
0
s2sdefault

A noite desta segunda-feira (24) também foi animada nos bairros onde há atrações do Carnaval. Na Liberdade, diversas pessoas foram à Praça Nelson Mandela para assistir as apresentações de Viola de Doze, Larissa Luz, Patrulha do Samba, Afrocidade, Nêssa, Wilson Café e Banda Cactus.

Por volta das 19h, Larissa Luz subiu ao palco e fez o público dançar ao som de "Elegibô", "Faraó" e das autorais "Nanã", "Bonecas Pretas" e "Gira". “Eu sou muito fã dela. Ela é perfeita, multiartista. Tem uma voz marcante, é uma referência enorme”, disse a estudante Gabriela Araújo, 22 anos, que dançou e cantou muito durante a apresentação.

Para Gerusa Silva, 45, o palco da Liberdade é a melhor opção para curtir com a filha Eloá, de um ano. "Ao mesmo tempo em que eu curto o Carnaval, pois gosto muito, eu cuido da minha filha. Aqui é um ambiente tranquilo e próximo de casa. É a melhor opção".

O estilista Alexandre Brasil, 38, aproveitou cada momento da noite curtindo a variedade de ritmos, do pop ao pagode. "Os shows estão muito lindo, eu fiz questão de vir e vou ficar até o final".

Autora de canções que valorizam a mulher e a negritude, Larissa Luz já foi vocalista do Araketu e indicada ao Grammy Latino de 2016. Em 2018, interpretou Elza Soares. Depois da apresentação dela, o grupo Patrulha do Samba colocou o público para dançar ao som de sucessos da década de 1990, como "Rala no Pezinho" e "Swing de Rua".

Amanhã (25), no último dia de Carnaval, as Ganhadeiras de Itapuã, grupo que foi tema de desfile na Sapucaí ontem (23), sobe ao palco da Liberdade para uma apresentação que envolve dança e tradição. Além do grupo cultural (segunda atração), se apresentam Frutos Tropicais, Geraba, Sandro Coutto, Lú Costa, Buck Jones e Chaverinho do Arrocha. Os shows iniciam às 17h.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Na penúltima noite de folia, Daniela Mercury vira "Dama de Vermelho" e esbanja alegria e sensualidade pelo Circuito Dodô (Barra/Ondina). A cantora apostou em um look preto e vermelho esvoaçante para fazer a alegria dos fãs.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A animação vai tomar conta do Circuito Mestre Bimba, em Nordeste de Amaralina, nesta terça-feira (25), último dia de Carnaval. Com uma programação diversa, o público poderá curtir apresentações de blocos e agremiações pelas ruas do bairro. O percurso começa a partir da Rua Mestre Bimba e termina no final de linha da localidade – cerca de um quilômetro de extensão.

Atrações como Quabales, Mister Armengue, Arrastão Samba Amigo e blocos como Você Bebeu, Arrastão as Perversas, Corno Nordestinos, Elite e Nordeste 40 Graus farão o encerramento da folia com chave ouro, além dos blocos RB Exclusivo, Pagode Versado, Fest Tigre e Positive. A programação completa pode ser conferida no site carnaval. salvador. ba. gov.br.

Homenagem – O nome do circuito é uma homenagem ao criador da capoeira regional, Manoel dos Reis Machado, o mestre Bimba. Dizem os moradores que Mestre Bimba descia a ladeira do bairro com muita frequência para jogar capoeira no local que hoje se chama Praça dos Capoeiristas, situada em Amaralina.

Mestre Bimba foi também um educador, tirando a arte da marginalidade e formando diversos capoeiristas por meio de suas aulas, que eram também lições de vida.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Foi com a fantasia em homenagem à Santa Dulce dos Pobres que o recifense Severino Queiroga da Silva, 53 anos, venceu a 23ª edição do Concurso Nacional de Fantasia LGBT, na categoria Originalidade, recebendo um prêmio de R$4 mil. Em meio ao Carnaval dos Carnavais, o evento aconteceu na noite desta segunda-feira (24) na Praça Municipal, no Centro Histórico de Salvador, e contou com 15 participantes. Os candidatos também concorreram na categoria Luxo, cujo resultado ainda não foi divulgado.

A ocasião também contou com performances de atores transformistas e shows artísticos como da transexual paulistana Whilla White e das drags baianas Léo Vittar, Scher Marie, Sissy Zeta, Suzi d’ Costa e Scarleth Sangalo. O concurso foi promovido pelo Grupo Gay da Bahia (GGB), em parceria com a Quimbanda Dudu, e apoio da Prefeitura, através da Empresa Salvador Turismo (Saltur).

Severino, que já possui oito títulos no concurso, disse que a fantasia de Santa Dulce foi feita por ele mesmo e pesa cerca de 54 quilos, com quatro metros de altura e seis de largura. A criação durou cerca de dois meses. O destaque vai para os elementos recicláveis presentes no conjunto, a exemplo de garrafas, colheres de aniversário e sacos de farinha.

“Não é fácil concorrer nesse concurso. Os participantes não brincam em serviço. Todos chegam com fantasias incríveis. É uma oportunidade de celebrar a nossa arte e mostrar nosso trabalho. É um evento muito importante para todos nós. Que esse concurso nunca se acabe”, declarou o vencedor.

Ficaram com a segunda e a terceira colocação na categoria Originalidade Fábio Bezerra, de Petrolina, com a fantasia “Oxum, a Moça que Mora N'Água”, e Antônio Matos, da mesma cidade, com o tema “Dia de Branco - Um Brinde à Musicalidade de Geraldo Azevedo”.

Não faltaram brilho, cores, criatividade e muita história. Foram avaliados itens como beleza, elegância, simpatia, desenvoltura na passarela, pedraria, penas, postura, além de semelhança com a ideia original.

Tradição - Para o presidente do GGB, Marcelo Cerqueira, a realização deste evento mantém acesa a tradição e cultura LGBT. “Esse concurso é muito importante porque possibilita, sobretudo, a criatividade da população LGBT. É uma forma de fomentar a veia cultural, valorizando essa população que é tão criativa e cheia de talento”, afirmou.

Critérios - Os jurados levaram em conta a beleza, elegância, simpatia, desenvoltura na passarela, pedraria, penas, postura e, por fim, o valor gasto pelo candidato na produção da roupa, especialmente na categoria luxo, a mais esperada do evento.

Na categoria Originalidade, os critérios são a semelhança com a ideia original. Entretanto, é proibida a utilização de materiais preciosos, pedrarias caras, penas raras e lantejoulas, entre outros assessórios que possam dar conotação de Luxo. Além de dois novos critérios dentro da avaliação, que são apresentações que representem “protesto” e “irreverência” de situações da atualidade.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A campanha “Pare! Não à Importunação Sexual”, lançada pela Secretaria de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) para o Carnaval de Salvador, promoveu nesta segunda-feira (24) uma série de abordagens a foliões dos blocos que passaram no circuito Barra/Ondina. A ação, que consiste em dar orientações e fazer distribuição de materiais educativos, foi feita durante o desfile dos Filhos de Gandhy e Camaleão, que estavam entre os primeiros trios a sair no percurso.

A mobilização também vem promovendo abordagens no Circuito Osmar (Campo Grande) e em estações de transbordo, hotéis e camarotes. Além disso, a campanha está sendo exibida em nove outdoors espalhados pela cidade e em vídeo explicativo por meio do BusTV em mais de 180 linhas de ônibus. O material educativo está em três idiomas: português, inglês e espanhol.

Além da conscientização - A titular da SPMJ, Rogéria Santos, destacou que a ação vai além de apenas conscientizar foliões. “Precisamos entender que, quando falamos de importunação sexual, é que existe limite. E quando ele é desrespeitado, aquilo passa a constranger a outra pessoa e isso não é legal para ninguém. O que a gente tem feito na campanha do 'Pare!' é fazer com que se entenda isso”.

A secretária da pasta elogiou o comportamento dos foliões do Gandhy. “Eles estavam aqui cantando músicas respeitando as mulheres, pedindo paz. Então, em todos os blocos e trios, precisamos entender que o Carnaval é bom, é maravilhoso, e damos esse limite. Se falamos 'pare', é para parar. Passou disso, você está importunando. Queremos que seja um Carnaval de festa, de respeito, consciência e valorização aos direitos das mulheres”, completou Rogéria.

Estrutura - Além dessas ações, o Carnaval de Salvador possui este ano duas unidades do Centro Integrado de Atendimento à Mulher, Infância e Juventude (Ciami) para prestar apoio às mulheres vítimas de violência dentro dos circuitos. Os equipamentos, inaugurados na quinta-feira (20), dispõem de serviço qualificado com atendimento jurídico, psicológico e social.

Um deles está situado no Campo Grande, na Praça Dois de Julho, no Circuito Osmar (Campo Grande), e o outro na Avenida Adhemar de Barros, em frente à Drogaria São Paulo, para atender as foliãs do Circuito Dodô (Barra/Ondina).

Além do atendimento às mulheres, as unidades do Ciami prestam assistência às crianças, adolescentes e jovens que sofram violações de direitos durante a festa, fazendo encaminhamentos para os demais serviços da SPMJ, como os três Centros de Acolhimento, Aprendizagem e Convivência (CAACs). Estes centros estão distribuídos no Garcia, em Ondina e no Rio Vermelho, e possuem capacidade de receber até 460 crianças e adolescentes.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Mais de 700 turistas já foram assistidos nos módulos de saúde montados nos circuitos da folia, sem casos de maior gravidade. A maioria apresentou sintomas de intoxicação alcoólica (12%), seguido de ocorrências clínicas como dores, cefaleia e náuseas.

As ações desenvolvidas pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) no Carnaval visam à implementação de medidas de proteção, prevenção e controle de riscos e doenças, sendo importante o monitoramento dos casos oriundos de pessoas de outras localidades para garantir a promoção e bem-estar nesse período, principalmente.

Além de toda estrutura dos módulos assistenciais, o gerente executivo de Atenção às Urgências e Hospitalar da SMS, o médico Ivan Paiva, ressalta as atividades das equipes da vigilância sanitária, ambiental e epidemiológica que contribuem para a boa capacidade de resolução dos possíveis agravos.

“A atuação da saúde no Carnaval envolve uma equipe multidisciplinar que trabalha em conjunto para assistir os foliões da melhor maneira. Com a aglomeração de pessoas, a possibilidade de disseminação de doenças é alta. Por isso estamos atentos às situações e mudanças nos ambientes”, pontua.

Paiva indica ainda medidas de prevenção que a população pode realizar para evitar doenças, como o uso de álcool em gel, de calçados adequados e ingestão de líquidos para hidratação constante.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

No penúltimo dia do Carnaval dos Carnavais, o presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington, comentou sobre o sucesso da festa que já bate recorde de público, quando se compara com a folia do ano passado. Em entrevista de balanço do quinto dia de festa, na Sala Oficial de Imprensa José Raimundo, nesta segunda-feira (24), o gestor falou sobre a expansão do Carnaval por toda Salvador, o aumento do número de foliões – a partir do acréscimo de 22% no sábado (22) e 16% no domingo (23) de pessoas transportadas na folia -, além de apontar o empenho da Prefeitura para promover o megaevento.

“A gente está muito feliz com o Carnaval, a festa está muito intensa. Na verdade, desde a semana passada que já é Carnaval na cidade e motivo de alegria para nós, porque a folia tem sido um sucesso”, disse Edington, se referindo ao pré-Carnaval que envolveu o Fuzuê, Furdunço, Pipoco, Carnaval Náutico e a folia no Circuito Sérgio Bezerra, na quarta-feira. Na opinião dele, a abertura oficial da festa, na quinta-feira, no Circuito Dodô (Barra/Ondina), também teve um brilho especial.

“É inesquecível! Tivemos a participação de Carlinhos Brown, que fez uma apresentação maravilhosa com 150 percussionistas, entrega das chaves ao Rei Momo e, ainda, a iniciativa de Cláudia Leitte, que homenageou nossa Guarda Municipal, estampou as manchetes do mundo inteiro e vai ficar na história”, comentou.

Novidades que deram certo – O Carnaval nos Bairros e as apresentações nos espaços temáticos envolvendo uma programação com mais de 300 atrações foi um dos destaques da folia 2020. De acordo com Edington, a festa descentralizada dos circuitos se fortaleceu muito neste ano. Segundo ele, os nomes de artistas de peso chamaram atenção das comunidades que têm lotado os espaços onde a festa tem ocorrido. “Temos recebido depoimentos muito positivos, moradores dos bairros comemorando, felizes”, afirmou.

Outra novidade do Carnaval dos Carnavais, o projeto Origens, que reúne grandes nomes da música alternativa no Espaço Cultural Barroquinha, também entrou no balanço do gestor como uma das ações mais afirmativas deste Carnaval. "Todo dia fica lotado. É uma opção a mais no Carnaval”, assinalou ele, lembrando ainda que a festa no Rio Vermelho, na Cruz Caída, no Pelourinho, também tem sido um sucesso. A diversidade do Carnaval também é destaque em iniciativas como Beco das Cores, na Barra, e o desfile de fantasias, na Praça Thomé de Sousa, ambas as iniciativas para o público LGBT.

Para o presidente da Saltur, o planejamento e o envolvimento de toda equipe de servidores públicos municipais é o segredo do sucesso da festa. “É um evento muito complexo, a gente não faz nada sozinho. Montamos uma operação que envolve mais de 10 mil colaboradores, além de terceirizados. É um grupo fantástico que garante a beleza de uma festa como essa, com 25 km em sete circuitos, rodando Carnaval em mais de dez bairros. Fazemos tudo para realizar o melhor e maior Carnaval do planeta”, finalizou Edington

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Colocar mortalha, colar, turbante, maquiagem e muita água de cheiro. Esse é o ritual que as participantes do afoxé Filhas de Gandhy realizam antes de sair para curtir o Carnaval. Com 41 anos de existência, o bloco exalta a luta pela defesa e direito das mulheres.

O afoxé já desfila no Circuito Dodô (Barra/Ondina) nesta noite de segunda-feira (24). Apesar de desfilar na folia apenas a partir de 1980, o bloco nasceu meses antes, em 2 de julho de 1979. O desfile reforça mensagens sociais importantes, como a defesa do direito das mulheres, o combate ao racismo e um grito contra a intolerância religiosa.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O prefeito ACM Neto foi homenageado, nesta segunda-feira (24), pelo afoxé Filhos de Gandhy, durante o desfile do bloco no circuito Barra-Ondina. O chefe do Executivo municipal recebeu a placa de Personalidade 2020, "em homenagem ao reconhecimento aos esforços a favor da paz".

"Quero agradecer, de coração, o carinho dos Filhos de Gandhy por toda essa nação que faz esse Carnaval belíssimo e essa última homenagem, no último ano de nossa gestão. O Gandhy é raiz, cultura e tradição de Salvador e do nosso Carnaval. Ajayô!", agradeceu o prefeito, em cima do trio da agremiação e ao lado do vice-prefeito Bruno Reis. 

Com 71 anos de existência, os Filhos de Gandhy é um dos blocos mais tradicionais da folia baiana. A agremiação mantém a tradição da religião africana ritmada pelo agogô nos seus cânticos de ijexá na língua Iorubá, e foi uma das 110 entidades negras apoiadas pela Prefeitura neste Carnaval.

 

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...