Carnaval

0
0
0
s2sdefault

Após uma disputa acirrada entre diversos modelos e estilos exuberantes e criativas, dois competidores, um baiano e um pernambucano, ganharam os prêmios de melhor fantasia do 21º Concurso de Fantasia LGBT do Carnaval de Salvador, realizado na noite de ontem (12), na Praça Municipal. O baiano de Nazaré das Farinhas Jean Marcos de Jesus Bonfim, 34 anos, venceu na categoria Originalidade. E a carnavalesca trans Sandra Farias, 40 anos, de Itapissuma (PE), levou mais uma vez o primeiro lugar na Luxo.

Promovido pelo Grupo Gay da Bahia (GGB), o evento contou com o apoio da Prefeitura, por meio da Empresa Salvador Turismo (Saltur). A decisão dos jurados se baseou no conceito de cada indumentária, no trabalho manual para confeccioná-la, na apresentação e performance durante o desfile. O vencedor Jean Marcos trouxe o tema “Pela vida e respeito das pessoas trans”, em memória da travesti Dandara dos Santos, 42, que foi espancada e morta de forma brutal no bairro Bom Jardim, em Fortaleza (CE). Com três cruzes simbolizando o luto pela perda de Dandara e uma encenação que trouxe dados da atrocidade, o competidor arrancou olhares emocionados do público.

Em seguida, foi a vez de Sandra arrancar aplausos e olhares de admiração do público que vibrou com a fantasia "Ai que saudade", que fez analogia aos carnavais antigos, das marchinhas, pierrôs e outros elementos. A fantasia que lhe rendeu R$8 mil em premiação foi confeccionada com paetês, broxes, 4 mil penas de pavão e 4 mil plumas de avestruz rosa e azul. Essa é a quinta vez consecutiva que Sandra alcança o primeiro lugar da categoria na competição.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Fantasias exuberantes e criativas, purpurina, muitos adereços e salto alto são itens que compõem o visual das cerca de 30 competidoras do 21º Concurso de Fantasia LGBT do Carnaval de Salvador, promovido pelo Grupo Gay da Bahia (GGB). O evento conta com o apoio da Prefeitura, por meio da Empresa Salvador Turismo (Saltur), e tomou conta da Praça Municipal, no Centro, neste domingo (12).

O presidente do GGB, Marcelo Cerqueira, comemora a infraestrutura da festa. “Neste ano tivemos acréscimos. O evento ganhou mais cinco horas de atividades, totalizando oito horas, o que é muito bacana. Eu vi aqui na praça as pessoas dançando. A gente não tem show individual, só coletivo. No próximo ano, eu espero que a gente faça dois dias, ou o Carnaval inteiro. Seria maravilhoso poder ocupar a Praça Castro Alves”, avalia.

Acostumada a arrebatar suspiros de mais de 90% dos votos da Comissão de Jurados, Sandra Farias, natural de Pernambuco, tenta ser pentacampeã neste ano. “Desde 2001 que desfilo aqui. Quando voltou a Categoria Luxo, ate ano passado, eu fiquei sempre em primeiro”, diz orgulhosa.

Ela ainda revela sua preparação para a disputa. “Faço uma pesquisa, vejo material, compro, chamo minha equipe, cada um vai fazendo sua parte e vai montando. Minha cabeça é fundamental, mas pego todos os detalhes deles e vou complementando”, revela.

Todos os anos, são disputadas premiações nas categorias Luxo e Originalidade. A programação segue até 22h30, encerrando com o show de Vérciah e Banda Muriquins.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O Aeroporto Internacional de Salvador-Luís Eduardo Magalhães já recebeu 114 mil pessoas, trazidas por 803 voos, entre os dias 3 e 11 de fevereiro. De acordo com dados coletados pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), até esta terça-feira (13), 27.875 passageiros ainda devem chegar à capital.

Todos passam pelo painel 3D com a imagem do Farol da Barra e instrumentos de percussão, e muitos entram ali mesmo no clima da capital baiana. Ele está posicionado na área de desembarque do aeroporto de Salvador.

Além de poder tirar fotos no painel e já começar os registros da viagem, os visitantes recebem informações da equipe de receptivo turístico da Prefeitura, que tem aplicado questionários para que um perfil do turista seja delineado.

"Os dados só confirmam Salvador como destino mais procurado durante o Carnaval, e as pesquisas já apontam a satisfação dos turistas com a cidade", destacou o secretário Municipal de Cultura e Turismo, Claudio Tinoco.

No Terminal Rodoviário de Salvador, onde a recepção ao turista também é realizada, somente nos dias oficiais de Carnaval, a estimativa é de um aumento de 5% no fluxo de passageiros. Até esta terça-feira (13), devem passar 82.350 pessoas pelo local, enquanto em 2017 o fluxo foi de 78.413 passageiros.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O último dia de Carnaval será bastante animado no Centro Histórico de Salvador, que conta com atrações para agradar todos os gostos. No Terreiro do Samba, o Grupo Fora da Mídia vai encerrar a noite com um partido alto contagiante, com músicas como "Xoxô passarinho", "Já que tá gostoso deixa" e sucessos da Axé Music e da MPB adaptados para o partido alto.

“Este ano, estamos mais à vontade para tocar samba, sem ter que mudar o repertório. O público foi bastante receptivo ao ritmo no ano passado”, conta Eduardo Brito, integrante do grupo, que surgiu do encontro de amigos no Nordeste de Amaralina há 16 anos. Esse é o segundo ano da banda no Terreiro do Samba. A noite contará ainda com as atrações de Vem Sambando, primeira a se apresentar, Walmir Lima, Beijo Bom, Samba D+ e Irradia Samba.

Já o Palco Multicultural encerra a folia com as apresentações de Coletivo BTB, kAINA Tawa, DJ Tau, Márcio Mello, Kamaphew e Espiral do Raggae. Compositor de "Nobre vagabundo" e "Esnoba", o cantor Márcio Mello vai proporcionar uma noite de muito rock alternativo e punk.

Ainda no Centro Histórico, 22 atrações de bloquinhos e minitrios desfilam pelas ruas entre a Praça da Sé e Castro Alves, enfeitando as ruas com cores e fantasias até 21h30. A programação do início da tarde é destinada ao público infantil e depois se estende para adultos com bandas como Filho de Omolum, Tempero de Negro e Banda Afro Show Malê do Malê Debalê.

Quarta atração do local, o Pôr do Sol tem abrilhantado a folia, relembrando o antigo encontro de trios na Praça da Sé. No mesmo local, artistas têm dado um show em trios e pranchões. O domingo contou com as apresentações de Baby do Brasil, Pepeu Gomes e Moraes Moreira. Esta segunda (12) terá o show de Àttoxxá e amanhã o encerramento fica por conta de Armandinho com grandes sucessos como Analua e Desenho de Deus.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Pela segunda vez, o cacique Carlinhos Brown comanda o Arrastão da Meia Noite, no Circuito Dodô, nesta terça-feira (13). O desfile que encerra o Carnaval tem patrocínio da Prefeitura de Salvador. Antes, os foliões vão curtir seis grandes atrações sem cordas no circuito. A banda La Fúria vai invadir a orla com sua irreverência. Jau prepara um repertório que mescla romantismo e muita animação. O Chiclete com Banana desfila com seu novo vocalista, Khill (ex-Patchanka), que aposta em grandes hits da banda.

Gilmelândia, que estourou nas paradas de sucesso com a música "Peraê", lançada em 1998, quando estava à frente da Banda Beijo, também garante a agitação do público. Comemorando 30 anos de carreira no Carnaval, Margareth Menezes é outra que vai arrastar os foliões com hits que marcaram a sua trajetória, como "Faraó", "Elegibô", "Dandalunda", "Toté de maianga", "Alegria da cidade" e "Passe em casa".

Homenageando Salvador por meio dos seus looks durante a folia, Ju Moraes também leva seu samba para o circuito Dodô, no último dia oficial de folia na capital mundial da alegria.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Guarda Civil Municipal (GCM) apreendeu 1.156 objetos com potencial de arma branca neste Carnaval, o que representa uma redução de 56,6% em relação ao mesmo período do ano anterior (738). Foram registradas ainda 21 ocorrências. De acordo com o diretor de Segurança Urbana e Prevenção à Violência, Maurício Lima, os resultados da operação no Carnaval tem sido positivos. "A Guarda Civil Municipal tem atuado com equilíbrio e firmeza para garantir a execução dos serviços públicos e atuar na prevenção à violência. Nesse ano, estamos intensificando serviços que têm grande impacto no auxílio à população, a exemplo do combate ao trabalho infantil, identificação de crianças, devolução de documentos e no patrulhamento preventivo", pontuou.

Ontem, durante o patrulhamento preventivo na região da Praça Cairu, guardas ouviram populares gritando por socorro, quando avistaram um homem, identificado como Antônio Pereira, correndo atrás da vítima, de nome Anderson Santos. Os agentes conseguiram alcançar o acusado e detê-lo, antes de desferir mais golpes contra a vítima, que já tinha uma pequena lesão nas costas, provocada por golpe de uma faca, tipo peixeira, que estava em posse de Pereira. A vítima foi levada para o posto de saúde e posteriormente encaminhada com o acusado para a delegacia.

Proteção às crianças - Outra ação da Guarda Civil durante a folia é a identificação de crianças com pulseiras, facilitando a devolução aos pais ou responsáveis com maior brevidade. Com a intensificação da Guarda Civil nestes dias dias de folia, já foram identificadas 20.747 crianças. Além desta atividade, a GCM distribui panfletos com dicas de segurança e auxilia no encaminhamento de crianças em risco de vulnerabilidade ao Conselho Tutelar.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Uma homenagem à comunicação. Essa é a proposta desse ano do trio elétrico de Sarajane no Carnaval. Tendo como padrinho da sua carreira o irreverente apresentador Chacrinha, a cantora preparou um repertório com vários sucessos de sua trajetória e outros artistas, além de alguns frevos, tudo pensado para animar os foliões da pipoca, já que ela é mais uma das atrações sem cordas do Circuito Osmar (Campo Grande) nessa segunda.

“Passei uns anos fora do Carnaval de Salvador. Queria fazer faculdade. Queria outras experiências. Comecei a cantar desde 12, foi muito cedo. Hoje, me sinto muito em casa, no Tripodão (trio elétrico), que foi dos Novos Bárbaros. Comecei há anos aqui. A Barra é maravilhosa, mas o Centro da cidade é a essência. Quando você tem um bloco, leva o que está na corda. Quando você não tem o bloco, leva o que está na rua”, explicou Sarajane, que já iniciou o desfile no Centro.

"A roda" foi um dos sucessos que projetou a cantora para o cenário nacional e mundial e uma das primeiras músicas que ela cantou pelas ruas do Campo Grande, mas a abertura aconteceu com um tributo ao velho guerreiro. O show da artista, que também ajudou a popularizar o axé, tem a participação da Banda dos Ciclistas e Del Feliz. A banda de Sarajane ainda é composta por dois de seus filhos, um no vocal e outro na guitarra.

Sarajane disse que tem boas expectativas para esse ano e sente lisonjeada em estar participando do Carnaval. “Estou muito feliz pelo Carnaval desse ano, de 2018, porque hoje tem uma galera, tanto da Prefeitura de Salvador quanto da Saltur, que tem uma visão ampla do que é o Carnaval da Bahia. A festa, os equipamentos são maravilhosos, os palcos, toda a infraestrutura montada com muito carinho e respeito, os trios incríveis”, elogiou.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

“Esse é o melhor bloco, maravilhoso! Voltamos para os antigos carnavais, por isso é o Bloco da Saudade”, falou a aposentada Amenaide Borges de Oliveira, 55 anos, que desfila na agremiação há 10 anos. Na concentração, no circuito Osmar (Campo Grande), ela e as amigas dançavam enquanto aguardavam o momento de entrarem na avenida. “Espero o ano inteiro por esse momento”, enfatizou.

Fundado no ano de 1986 no bairro da Saúde, por Aniz Cabral, nesta segunda-feira (12) ocorreu o 32° desfile do Bloco da Saudade, no Campo Grande. Com uma banda de percussão e sopro, eles – que são conhecidos por serem um bloco da terceira idade - agregam também cadeirantes, crianças e famílias inteiras.

Nem a perna mecânica fez com que Pedro Ademir, ou simplesmente Mestre Pedro, como é conhecido, deixasse de tocar na banda do bloco. “Não tem melhor. Ele que faz o Carnaval”, destacou Meste Pedro, que toca com o Bloco da Saudade há mais de 10 anos.

Pela primeira vez integrando a banda, Jacó Júnior, que toca trombone, disse que o bloco é mágico. “É muito bonito, percebemos a animação e a união dos integrantes. Estar aqui é um momento mágico demais”, ressaltou, acrescentando que no próximo ano também vai estar na banda.

“Somos o bloco da família. Fazemos o resgate dos antigos carnavais com sambas e marchinhas, que marcaram toda uma época. Desfilamos sábado e segunda, do Campo Grande até o Pelourinho”, explicou a vice-presidente do Bloco da Saudade, Tanise Cabral.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Confetes, serpentinas, espumas e muitas princesas e super-heróis na Praça Dois de Julho, no Campo Grande, em mais um dia de Baile Infantil, nesta segunda-feira (12). Palhaços animavam os foliões no chão enquanto uma banda fazia a festa no palco. Nas laterais, oito pintoras artísticas faziam as fantasias das crianças virarem realidade, dando vida a unicórnios, tigres, Ladybug, Frozen, borboletas, além do Batman, Homem-Aranhae Flash.

“Há três anos eu venho para trazer a minha neta. Acho tranquilo, aqui podemos curtir muito, sem perigo e sem medo. Estamos dentro da festa, mas num ambiente bem mais tranquilo e seguro, com o espírito do Carnaval”, disse a aposentada Denise Ribeiro, 58 anos, acompanhada da neta Sofia Coelho Porto, 7 anos, que pintava o rosto, e da filha Natalie Coelho, 31 anos. “O que mais me chamou a atenção foi a pintura. São muito lindas”, acrescentou Natalie.

Pela primeira vez na vila, a secretária Daniela Matos, 35 anos, e o marido, o técnico instrumental Carlos Eduardo Matos, 36 anos, levaram o pequeno João Pedro, 2 anos, e se surpreenderam com a estrutura. “Ele (João Pedro) está se divertindo demais e num ambiente seguro”, disse Daniela, enquanto o filho jogava confetes para o ar. Conforme ela, é importante mostrar ao filho a tradição do Carnaval. “Aqui temos isso, as crianças aprendem o que é ser folião de verdade, num clima alegre”, acrescentou.

Acompanhada da prima Milena Santos e Santos, 13 anos, e com a pintura de Homem-Aranha no rosto, o pequeno Enzo Santos, 4 anos, não titubeou quando foi questionado sobre o que mais gostou no ambiente. “Os palhaços”, enfatizou ao mesmo tempo que dançava e jogava confetes.

Atração esperada – Vindo de Feiras de Santana, a adolescente Fernanda Layla Mota, 11 anos, aguardava ansiosa o show de Lore Improta. “Estou esperando ela entrar, adoro as coreografias. Vai ser o primeiro show dela que vou assistir, sou fã”, afirmou, mostrando a pintura na mão homenageando à artistas.

Programação - Nesta terça-feira (13), último dia de Baile Infantil na Praça Dois de Julho, no Campo Grande, tem Playgrude, a partir das 10h, e Caldeira do Brin, às 11h. A garotada está convidada!

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...