Carnaval

0
0
0
s2sdefault

Agenor Mangueira, de 62 anos, foi pego de surpresa quando estava saindo do terminal de ônibus da Estação da Lapa por agentes da Superintendência de Trânsito do Salvador (Transalvador), que realizavam o teste do bafômetro. Estava sendo executada mais uma operação preventiva da autarquia durante o Carnaval.

"Acho ótimo a realização dessa operação. É importante. Isso traz mais segurança pra gente. Tenho certeza que vai dar negativo aí, aqui só bebe é água", garantiu Agenor. E ele estava certo, o resultado foi negativo.

De acordo com a titular da Gerência de Educação para o Trânsito (Gedut), Miriam Bastos, já foram fiscalizados 3,52 mil condutores ligados à Prefeitura, incluindo os credenciados para circular no evento. Todos os resultados foram negativos. "Esse número é um reflexo do processo educativo que a Transalvador vem fazendo ao longo do ano", afirmou.

Além da Lapa, a operação também foi realizada na Estação Pirajá, pela manhã. À tarde, os agentes irão fiscalizar condutores credenciados em pontos de mototáxis e táxis espalhados pelos circuitos do Carnaval.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) registrou uma redução de cerca de 50% na quantidade de acidentes nos cinco primeiros dias deste Carnaval, quando comparado com o mesmo período do ano anterior. Até o momento, foram contabilizadas 72 ocorrências, enquanto em 2018 foram 140.

Mesmo com essa queda acentuada, um dado é preocupante. O órgão de trânsito registrou quatro acidentes com vítimas fatais desde a última quinta-feira (28). Todas essas ocorrências envolviam motos.

“Mesmo com todo nosso trabalho de conscientização, de abordagens educativas, fiscalizações e de blitze da Lei Seca, temos esse dado que nos deixa triste. Por isso, pedimos que os motociclistas colaborem e tenham um comportamento responsável no trânsito, já que eles estão numa condição de grande vulnerabilidade”, pede Fabrizzio Müller, superintendente da Transalvador.

Na noite de ontem (04), a Transalvador manteve 361 agentes nas ruas em volta dos circuitos para garantir um trânsito mais seguro para o cidadão. Ainda com o objetivo de preservar vidas, a equipe de Educação para o Trânsito abordou 340 condutores profissionais, dentre eles mototaxistas regulamentados, motoristas de ônibus e da Prefeitura, além de taxistas. Nenhum foi flagrado com teor alcoólico no sangue.

Lei Seca e autuações – Nas blitze da Lei Seca, uma a cada dez pessoas abordadas foi notificada por ter consumido bebidas alcoólicas. Na quinta noite oficial de folia, 501 condutores passaram pelo bafômetro e 50 foram penalizadas. Na oportunidade, os agentes tiveram que recolher 40 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) e remover 28 veículos ao pátio da autarquia.

Ainda no quinto dia de folia, foram registradas 1.330 autuações, e 90 veículos tiveram de ser removidos no terceiro dia de festa. Na faixa exclusiva para ônibus e táxis, localizada na Av. Centenário, 791 veículos foram notificados por transitar irregularmente.

Segurança - Ontem (04), a Guarda Civil Municipal registrou 194 atendimentos, com 11 ocorrências contabilizadas. Ainda na noite de segunda, foram apreendidos 49 objetos perfurantes, cortantes e contundentes, representando uma redução de 54,1% em relação ao mesmo período do ano anterior (107).

Durante todo Carnaval já foram distribuídos 44.457 folders contendo dicas de segurança. Foram distribuídas ainda 33.289 pulseiras para identificação de crianças, o que representou um aumento de 38,3% em relação ao mesmo período do ano anterior (24.065). Além disso, foram catalogados um total de 136 documentos perdidos. O número caiu 35,2% em relação ao mesmo período do ano anterior (210).

Abordagem social - O penúltimo dia de Carnaval foi de consolidação dos resultados do trabalho das 36 equipes de atuação da Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps), com a realização de 1.624 ações de abordagem e encaminhamentos de crianças e adolescentes em situação de risco e vulnerabilidade social, ao longo dos principais circuitos da folia.

Foram realizados, ainda, 146 cadastros, dentre os quais registrou-se 129 crianças e/ou adolescentes em situação de vulnerabilidade, risco e violação de direitos e 17 crianças e/ou adolescentes em situação de trabalho infantil, o que também demonstra queda dos números, uma vez que no domingo (04) estes dados foram 145 e 30, respectivamente.

Já nos três Camarotes Acessíveis do Carnaval montados pela Semps, localizados nos circuitos de Ondina, Piedade e Campo Grande, houve recorde de 456 pessoas com deficiência e/ou idosos que aproveitaram a festa com segurança, conforto e vista privilegiada no penúltimo de Carnaval.

Reparos – A Secretaria de Manutenção (Seman) registrou nove ocorrências no quinto dia de festa. Os técnicos realizaram diversas ações preventivas e corretivas nos circuitos da folia, como desobstrução em 187 metros de rede de drenagem, limpeza de 413 caixas, 23 podas de árvores, colocação de 15 tapumes, uso de 325 kg de asfalto para tapa-buraco e reparos em 30m² de passeio.

Transporte - No quinto dia de folia foram transportadas 648.922 pessoas no sistema convencional de ônibus da cidade. Já nos veículos do sistema complementar, foram 42.448 pessoas. Mais de 92 mil passageiros utilizaram o serviço da linha gratuita Lapa-Calabar, que está circulando desde as 10h de quinta-feira (28).

Outros meios de transportes utilizados na capital baiana foram: táxi, com 38.978 passageiros transportados, e mototáxi, com 12.386. O Elevador Lacerda transportou 43.466 pessoas e 3.068 pessoas passaram pelo Plano Inclinado Liberdade-Calçada,

O Expresso Carnaval levou 9.790 passageiros nas linhas em operação. No acumulado de cinco dias de festa, o total de público transportado foi de 5.718.574.

Fiscalização – A Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) realizou, ontem (04), 439 vistorias entre diversos estabelecimentos, como camarotes, balcões, trios, depósitos e arquibancadas. Foram emitidos 50 notificações e lavrados três autos de infração. Uma interdição foi feita. Três materiais de publicidade irregular foram apreendidos

Já a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) recolheu na segunda-feira de Carnaval 5.623 itens irregulares, sendo 1.877 no Circuito Dodô e 3.746 no Circuito Osmar. Foram lavrados 293 autos de apreensões.

Iluminação pública – A Diretoria de Iluminação, vinculada à (Semop), registrou 35 ocorrências de manutenção, troca de refletores, substituição de lâmpada ou poste, sendo, 21 na Barra e 14 no Centro. Não foi registrado ato de vandalismo.

Salvamar – A Coordenadoria de Salvamento Marítimo (Salvamar) registrou sete ocorrências de pré-afogamentos, sendo cinco na Barra e dois em Ondina . Treze pulseiras de identificação foram distribuídas a crianças nas praias localizadas no circuito Dodô.

Poluição sonora – Nove estabelecimentos foram vistoriados, sendo seis no Circuito Dodô e três no Circuito Osmar. Na ocasião, os fiscais emitiram uma notificação. Também foram feitas vistorias em 42 trios elétricos, 11 camarotes e em 25 em áreas públicas.

Defesa do consumidor - A Codecon realizou 28 vistorias nos circuitos oficiais, além dos bairros onde há Carnaval, como Boca do Rio, Periperi, Paripe, Liberdade e Cajazeiras, com base na Lei Federal 8.078/90 e legislação municipal. Foram emitidas oito notificações e lavrados quatro autos de infração.

As principais irregularidades encontradas foram: ausência de CDC, ausência de etiqueta informativa de preço, falta de higiene e lixeira inadequada e descumprimento da lei antifumo.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O último dia de Carnaval no Circuito Dodô será animado por diversos trios pipoca que desfilam com o patrocínio da Prefeitura. Um dos primeiros é o do Araketu, que esse ano traz a energia boa do vocalista Dan Miranda, ex-integrante da banda Filhos de Jorge. Em 2013, o cantor emplacou "Ziriguidum" como música do Carnaval.

O público cativo da banda vai dançar muito ao suingue de "Som do Ara", música de trabalho, além dos clássicos: "Pipoca", "Festa na cidade", "Toma lá dá cá", "Ô meu "pai", além de outros sucessos e canções de artistas da atualidade.

Alinne Rosa - Logo em seguida, Alinne Rosa, uma das mais aguardadas da noite, comemora os cinco anos de carreira solo em grande estilo. “Estamos levando muita felicidade para a rua, e hoje não será diferente. Quero muita alegria e muito amor na minha pipoca rosa. Cantar para os meus fãs, que sempre me acompanham, em um momento tão especial, vai ser mágico”, afirmou a cantora, que costuma surpreender o público com figurinos arrojados.

Quem vai ao local com a expectativa de curtir até o último minuto presenciará ainda a passagem de Adriano Rezende, Márcia Castro e do pranchão de Quabales, banda percussiva do Nordeste de Amaralina. Confira a programação completa em www. curtacarnaval. com. br.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Começou a contagem regressiva para o encerramento da folia em 2019 e, no Circuito Osmar (Centro), esta terça-feira de Carnaval terá uma programação eclética e repleta de atrações principalmente para os foliões pipoca. A partir das 11h30, a avenida começa a tremer com as presenças das bandas Mudei de Nome, Chiclete com Banana, Lincoln & Duas Medidas, Pegadeira e Gerônimo.

 Ricardo Chaves, um dos vocalistas da banda Mudei de Nome – terceira atração desta terça-feira (5) -, anunciou que o grupo vai revisitar velhos sucessos, além de trazer no repertório novas canções como a que dá nome à banda e "Carnavalito", “A expectativa é a melhor possível. Esta será a sexta vez que cantamos juntos na Avenida. Só mudamos o nome, mas estaremos muito próximos do público com o nosso pranchão”, avisa.

 Mantendo a tradição, o Chiclete com Banana volta ao Centro para uma despedida em alto estilo. Khill, cantor que comanda a banda desde o ano passado, fala desse retorno às origens. “Vai ser maravilhoso”, diz.

 Novidade – A Pegadeira, que surgiu no bairro de Portão, em Lauro de Freitas, estreou com pé direito e concorre ao título de Banda Revelação do Carnaval 2019. A turma quer levar os foliões à loucura com o hit “Solinho da Rabeta”, música que está na lista das melhores deste ano. “É o nosso primeiro Carnaval em Salvador, e a gente vai levar uma energia especial para o público. Vai ser diferente”, declarou um dos vocalistas, Flávio Santos.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O sertanejo Danniel Vieira abre a agendinha do último dia de folia no bairro de Cajazeiras, nesta terça-feira (5). A programação musical do projeto Carnaval nos Bairros chega ao fim após quatro dias de festa, com atrações do naipe de Psirico, Márcia Short e Carla Cristina, que se apresentam hoje, sempre a partir das 18h. Confira a programação completa em www. curtacarnaval. com. br.

Conhecido do público de Cajazeiras, Danniel Vieira diz que está ansioso pela apresentação. “Fazer a festa para a galera de Cajazeiras é sempre muito especial porque a gente consegue sair dos circuitos e levar alegria e muita diversão para as pessoas pertinho de casa. E não existe diferença entre tocar nos bairros ou nos circuitos. A alegria, o repertório e a animação é sempre a mesma”, destacou o cantor.

Entre os sucessos que deverão integrar o repertório do sertanejo no show de hoje estão "Com seu olhar", faixa lançada em parceria com os cantores Marcos e Belutti, no segundo semestre do ano passado, e a canção de trabalho "Recaidazinha", que também animou foliões na "Pipoca do Gordinho" que desfilou domingo (3) no circuito Osmar (Campo Grande).

Reggae - Quem também se apresenta no Campo da Pronaica nesta reta final da folia é a banda de reggae Adão Negro. Com mais de duas décadas de carreira, os músicos farão um resgate da história do grupo, com canções que remetem ao primeiro CD, lançado no ano 2000. A noite ainda contará com a apresentação de Diego Moraes, Nando Borges e a banda de forró Colher de Pau.

Outros locais - Não é só em Cajazeiras que os foliões vão se despedir do Carnaval 2019. O palco na Liberdade (Praça Nelson Mandela) recebe a Banda Musical da Bahia, Carlos Pita, o forró de Virgílio, Jonh Robert e encerra a noite com o ícone do axé Márcia Short.

Em Periperi (Praça da Revolução) a abertura das apresentações fica por conta de Neivaldo do Tchaco, seguido de Huguin, Jorge Zarath, Nenho e a noite termina com o show do Psirico. Já em Plataforma, a animação fica por conta das bandas Samba.Com e Demorô, seguidos do arrocha de Saulo Calmon. Ainda embalam os foliões as bandas Axé Forever e Bandana.

Na programação da Boca do Rio (Parque Poliesportivo) o comando da festa será de Faustão e Os Mongas, Zé Paulo, Carla Cristina, o reggae do Tallowah e o samba da Boquinha da Garrafa. Em Pau da Lima (Praça Nossa Senhora Auxiliadora), o público recebe as bandas Eletricaz, S Dois Sertanejos, Sabor do Arrocha, Leves e Soltos e por fim a banda Balada Mix.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Todos os trios que desfilaram nos circuitos oficiais do Carnaval de Salvador até aqui cumpriram o limite de decibéis permitido, de acordo com a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop). As fiscalizações que combatem a poluição sonora começaram na quinta-feira (28). No Circuito Dodô (Barra-Ondina), foram monitorados 111 trios elétricos. No Circuito Osmar foram 77.

Segundo a subcoordenadora de Combate à Poluição Sonora da Semop, Márcia Cardim, além dos trios elétricos os agentes fiscalizam camarotes, palcos e estabelecimentos próximos aos circuitos. A ação é feita por 68 equipes, que utilizam um aparelho conhecido como "decibelímetro".

“Eles fazem monitoramento dos trios e licenciamentos de todos os estabelecimentos comerciais que realizam atividade sonora dentro do perímetro do circuito. Verificam ainda se os camarotes estão licenciados e com as caixas de som voltadas para área interna do espaço”, explica.

O limite máximo para trio elétrico é de 110 decibéis, a verificação é feita a cinco metros do veículo e a um metro e meio do chão. Os trios infantis não podem emitir mais do que 80 decibéis. Já camarotes e palcos não podem ultrapassar 100 decibéis e, em estabelecimentos, o máximo são 80 decibéis.

“Nos trios, a gente faz monitoramento na saída, para deixar dentro dos níveis permitidos por lei. Depois, temos outra equipe no circuito comprovando os índices que a gente deixou no início. Se do meio para o final não obedecer, é autuado”, detalha.

Ainda de acordo com Márcia Cardim, quatro estabelecimentos do Circuito Dodô descumpriram o limite e foram notificados. Um deles foi autuado. No Circuito Osmar, foram emitidas duas notificações. As ações da Semop seguem até hoje na folia.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A pernambucana Sandra Farais, de 41 anos, foi uma das vencedoras do Concurso Nacional de Fantasia LGBT, realizado na noite de ontem (04) na Praça Municipal, em pleno Carnaval de Salvador. Pela sexta vez consecutiva, ela venceu na categoria "luxo" com uma fantasia de 120 quilos de pedras em homenagem a Nossa Senhora do Monte Carmelo, com adereços como lantejoulas e penas de faisão real.

Foram precisos oito meses e oito pessoas para construir a fantasia da santa, que mede cinco metros de altura e tem seis de largura. Ano passado, Sandra venceu na mesma categoria com a fantasia de Colombina, em alusão aos antigos carnavais.

"Minha fantasia têm a predominância do amarelo e muito requinte. Não é fácil ganhar, porque meus concorrentes também são maravilhosos. Mas fico feliz em ter um evento como esse em Salvador, na Bahia, que premia fantasias e dá visibilidade ao povo LGBT", destacou ela, que ganhou o prêmio de R$8 mil nesta que foi a 22ª edição do concurso, promovido pelo Grupo Gay da Bahia (GGB), Quimbanda Dudu e Centro Baiano Anti-Aids, com apoio da Prefeitura.

“A premiação é uma forma de incentivo à produção cultural e artística individual,”, disse o presidente do GGB, Marcelo Cerqueira. Para ele, o evento tem melhorado a cada ano. "É uma honra ter esse apoio do poder publico que tem sido sensível a esse tipo de arte. A Prefeitura é nossa maior parceira. A cada edição temos um evento melhor do que outro. A diversidade é a marca do nosso Carnaval e a Prefeitura está cada vez mais atenta a isso", disse.

Critérios - O critério de eleição das melhores fantasias foi por julgamento. Os itens levados em consideração foram beleza, elegância, simpatia, desenvoltura na passarela, pedraria, penas, postura e o valor gasto pelo candidato na produção da roupa, especialmente na categoria luxo, a mais esperada do evento. “Tanto na categoria 'luxo' quanto 'originalidade', é importante avaliar o grau de dificuldade para a realização da roupa”, afirmou Cerqueira.

Na categoria "originalidade", que teve como vencedor ontem (04) Severino Queiroga da Silva, com uma fantasia ecológica com tampinhas de garrafa e réplica de tartaruga, o critério mais importante foi a semelhança com a ideia principal.

Entretanto, nessa categoria é proibida a utilização de materiais preciosos, pedrarias caras, penas raras, entre outros assessórios que possam dá conotação de luxo. De acordo com a produção, as apresentações que envolvam “protesto” e “irreverência”, pautadas em situações da atualidade, tiveram um olhar especial dos jurados.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O cantor Moraes Moreira vai embalar o público presente na Praça Castro Alves, com sucessos de antigos carnavais, no último dia do projeto Pôr do Sol, nesta terça-feira (05). O show começa às 18h e, além do ex-Novo Baiano, também se apresentam no local as cantoras Márcia Short, Elaine Fernandes e Katia Guimma.

“No ano passado eu toquei em uma sexta e a praça ficou lotada. Foi lindo! As grandes canções sobre a praça são minhas e estão vivas no coração das pessoas. Eu sou um Carnaval em cada esquina. Essa praça é minha e do poeta Castro Alves. Meu lugar é ali”, diz Moreira.

Baiano de Ituaçu, Moraes estará acompanhado do filho Davi Moraes. “Vou fazer um show histórico. Pode esperar muita alegria, muita história e reflexão sobre o Carnaval. A expectativa é a melhor possível. Baianos, vão para praça me esperar”, convida.

Por do Sol - O projeto Pôr do Sol, que chega ao terceiro ano, começou no domingo (03), com apresentações de Baby do Brasil, Larissa Luz, Luedji Luna e Xenia França. Ontem (04), à bordo do trio elétrico Armandinho, Dodô & Osmar, os irmãos Armandinho, Betinho, Aroldo e André Macedo transformam a praça em um verdadeiro baile.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Os metaleiros estão felizes com o Carnaval de Salvador e tremulam camisas pretas no Coqueiral de Piatã. Neste terceiro dia de Palco do Rock, hoje (04), dez novas bandas tocam para centenas de fiéis, celebrando a cena musical alternativa em plena folia soteropolitana.

Dentre as bandas que fizeram a cabeça dos metaleiros estavam os Carburados Rock Motor, do vocalista Nonô. "O Palco do Rock democratiza a música na capital baiana. Viemos mostrar que há outro lado cultural do rock, que existe público, e um bom público, vindo não apenas de Salvador, mas de vários lugares, para prestigiar o evento", disse.

A banda tem como influência musical grupos como Garotos Podres, Ratos de Porão e Sepultura, e trouxe um repertório cheio de músicas com temáticas relacionadas ao universo do motociclismo e críticas às mazelas sociais.

Sobem ainda ao palco na noite de hoje (04) as bandas Ander Leds, Alibal Conspiracy, Death Tales, Electric Poison Kattah (PR), Act of Revenge, Crematorium (PE), Motherfucker e Bruma.

Diferencial - O que o segurança Lucas Britto, de 25 anos, sente em relação ao Palco do Rock representa o sentimento dos colegas presentes no evento. "Eu acho isso aqui maravilhoso. A gente vê todo mundo se divertindo nesse período, e também queremos fazer isso. Nosso Carnaval é aqui", afirmou ele, que está presente no evento na noite de hoje.

Henrique Luan, 22, veio pela primeira vez ao Palco do Rock e já avisou que irá retornar em 2020. "Show de bola. Isso aqui é um diferencial nessa época do ano. Espero que esse espaço continue sendo permanente. A Prefeitura acerta em cheio valorizando a cena alternativa em pleno Carnaval", comentou.

O frentista Geslei Nascimento, 40, estava na praia com a família, percebeu o movimento do evento e resolveu trazer todo mundo para curtir os shows. "Achei bem criativo a ideia desse festival. Mais uma opção pra galera curtir no Carnaval", afirmou.

Programação - Nesta terça (05), último dia oficial de folia, o Palco do Rock vai contar com as bandas Todo Meu Ódio, Batrakia, Indominus, Guga Canibal, Arcantis, Ynys Wydryn, Behavior, Alkimenia (PE) e Jackeds. Os shows começam sempre às 17h.

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...