Carnaval

0
0
0
s2sdefault

Vai ser "lacre" e "fechação". O 21º Concurso de Fantasia LGBT do Carnaval de Salvador, que conta com o apoio da Prefeitura, por meio da Empresa Salvador Turismo (Saltur), vai levar uma diversidade de fantasias, apresentações de DJs e shows de coletivos transformistas para as escadarias do Palácio Thomé de Souza, na Praça Municipal, nesta segunda-feira (12).

A programação começa às 15h e segue até as 22h30, encerrando com o show de Vérciah e Banda Muriquins. Quem quiser participar do concurso, pode se inscrever gratuitamente até este domingo (11), na sede do GGB, na Ladeira de São Miguel, Nº 24 - Pelourinho.

O desfile já se consagrou como um dos momentos mais esperados por foliões de todas as faixas etárias, que vão conferir de perto a criatividade dos participantes. As fantasias, cada uma mais "bafônica" que a outra, envolvem roupas exuberantes, plumas, penas raras e muita purpurina.

Todos os anos são disputadas premiações nas categorias Luxo e Originalidade. Nessa edição, serão disponibilizados prêmios em dinheiro, no valor de R$8 mil, R$7 mil e R$6 mil, respectivamente, para o primeiro, segundo e terceiro lugar da categoria Luxo; E R$6 mil, R$5 mil e R$4 mil para o primeiro, segundo e terceiro lugar da categoria Originalidade.

O GGB buscou priorizar apresentações de ativistas esse ano. “Priorizamos apresentações de coletivos e grupos de atores, inclusão de balé, mas priorizamos o ativismo. Queremos, por meio da arte e do trabalho dos artistas, denunciar os homicídios 'LGBTfóbicos' e o feminicídio”, diz o presidente da entidade, Marcelo Cerqueira.

Para denunciar o feminicídio, o ator Ferah Sunshine desenvolveu uma performance, a partir da música "Maria da Vila Matilde", interpretada na voz de Elza Soares, uma das cantoras ativistas da causa. A canção estimula ligar para 180 em casos de violência contra a mulher. Dando continuidade às denúncias, a transformista Scarlet vai utilizar a música “Que tiro foi esse”, de Jojo Todinho, para falar dos crimes contra gays.

O final da noite ficará por conta do cantor Verciah e da banda Muriquins com canções que valorizam a cultura afro, apresentando ritmos como o Reggae, Ijexá, Afrobeat, Samba-reggae e groove. O evento é realizado pelo GGB, Quimbanda Dudu e Bloco Vamos Nessa. 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Vale tudo para acompanhar o Carnaval dos Bairros. De fantasia à purpurina, do cartaz em homenagem ao ídolo à prática daquela coreografia ensaiada durante todo o ano. E o melhor de tudo isso é ter todas essas possibilidades logo ali, pertinho de casa. Ao todo, sete palcos foram montados pela Prefeitura de Salvador em diferentes bairros da cidade, com 51 apresentações, para levar diversão àqueles que não querem se deslocar para os circuitos oficiais.

Nesta segunda-feira (12), Plataforma recebe ninguém menos que a sensualíssima Márcia Castro, que, com canções que passeiam entre o eletrônico e o suingue baiano, promete colocar todo mundo para dançar, a partir das 22h. Na terça, último dia de Carnaval, ela volta ao palco do Carnaval dos Bairros, mas dessa vez em Pau da Lima, também às 22h.

"Pretendo fazer uma apresentação bem alegre, colorida, para cima, no clima da diversidade. Vamos atuar dentro desta linguagem com batidas eletrônicas, com canções de "Treta", meu álbum lançado em 2017, que tem esse espírito de dança, espírito baiano, mas também trago um pouco de outras bandas e cantores”, antecipou a cantora baiana.

"Desce", "Frevo pecadinho", "Ela é pan" e "Selva branca" são algumas das canções que não podem faltar no Carnaval da Márcia. Ela também costuma cantar músicas de Edson Gomes, a quem admira muito, Carlinhos Brown, Timbalada e o que há de mais atual do funk, como "Vai malandra", lançada recentemente por Anitta em parceria com MC Zaac, Maejor Ft, Tropkillaz e Yuri Martins.

“Acho importantíssima a proposta do Carnaval nos Bairros. A tendência é descentralizar. É importante atender às pessoas que não querem se deslocar, que querem curtir no seu perímetro, e é uma oportunidade de levar algo diferente para aqueles que ainda não conhecem o meu trabalho. A diversidade do Carnaval é necessária para não criar uma festa de um ritmo só”, opinou.

Programação – Ainda nesta segunda-feira, a programação de Plataforma conta com as apresentações Band’Aiyê, abrindo o show às 19h, Eletricaz, Chav do Arrocha e Banda os Turunas, que encerra à noite à 1h30. Em Cajazeiras, os shows começam às 14h, com a atração infantil Mangueirinhas, continua às 19h com João de Barro e segue com a Banda Balada Mix, La Furia, Deny e Cantafro.

Em Periperi, o agito da segunda fica por conta de Magary Lord, que abre as apresentações às 19h, seguido por Mosiah, Diego Moraes, Dan Miranda e Banda Miskuta. Já o bairro de Itapuã terá Cultura Popular, às 19h, Vigílio, Três na Folia, Val Macambira e Márcia Freire à 1h30.

Em Pau da Lima, o shows de segunda começam às 16h com as Unicórnias, seguido por Forró do Tico, Mauro Digorest, Ellaine Fernandes, Banda Demoró e Irmanada. Na Liberdade, Fabrício Pancadinha abre o penúltimo dia de Carnaval, às 19h30, seguido por Gereba, Crlos Pitta, Aro 7 e Robson Ribeiro, que encerra a noite, por volta de 1h30. Já Boca do Rio, contará com Filhos de Jorge, às 19h, seguido por Diamba, Pedro Pondé, Gerônimo e Márcio Mello, à 1h30. 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Quatro homens que comercializavam adesivos de moradores próximos a uma barreira de trânsito foram presos em flagrante ontem (11), na Avenida Centenário, depois que um supervisor da Transalvador percebeu a ação e alertou policiais do Esquadrão Águia que estavam próximos ao local. Os agentes de trânsito perceberam a ação após alguns veículos com a credencial de morador estacionar em locais proibidos depois de ultrapassar a barreira, prejudicando a mobilidade de quem trafegava pela via.

Os selos que estavam sendo comercializados irregularmente foram apreendidos pelos policiais, e os quatro suspeitos encaminhados à Central de Flagrantes, localizada próximo ao shopping Victoria Center, onde foi expedido mandato de prisão em flagrante para o grupo. Entre eles, estava Edmar Santos da Conceição, conhecido como Nhonho, que já possuía um mandado de prisão aberto em seu nome por envolvimento em assaltos.

Fiscalização – A operação deste domingo (11) envolveu 329 agentes de trânsito, além de 61 viaturas e 11 motos. Durante a operação, foram emitidos 1.193 autos de infração e 91 veículos foram removidos ao pátio da autarquia. Desde o início da operação, na última quarta-feira (07), 5.183 autuações foram emitidas e 463 veículos removidos pelo órgão.

Acidentes – Neste domingo foram registrados seis acidentes com duas vítimas. Desde a última quarta-feira (07), 130 acidentes foram contabilizados em toda a cidade, deixando 38 pessoas feridas.

Lei Seca – Realizada diariamente no período de Carnaval, as blitze de Lei Seca já recolheram, desde a última quarta-feira (07), 223 habilitações de condutores que dirigiam sob efeito do álcool em Salvador. Na noite deste domingo (11), dos 268 condutores abordados, 26 deles tiveram que entregar a CNH aos agentes de trânsito. Também foram removidos 11 veículos e emitidos 44 autos de infração, sendo 25 por ingestão de bebidas alcoólicas e 19 por outras infrações.

Em operação educativa com condutores profissionais, neste domingo foram abordados 118 taxistas, 154 motoristas de ônibus, 303 motoristas da Prefeitura e 26 mototaxistas. Nenhum foi flagrado no teste de alcoolemia com teor de álcool no sangue.

Faixa exclusiva – Durante a fiscalização deste domingo, dos 1.874 veículos que trafegaram pela faixa exclusiva para ônibus, táxis e mototáxis, localizada na Avenida Centenário, 204 condutores foram notificados por transitar irregularmente pelo local. Desde o início da operação, nesta quinta-feira (08), 1.079 condutores já foram autuados pela irregularidade.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Os quatro Centros de Convivência instalados pela Secretaria Municipal de Política para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) nas imediações dos circuitos do Carnaval acolhem, aproximadamente, 40 crianças de colo, entre zero e um ano de vida. São filhos de ambulantes que trabalham nos circuitos ou que são identificados em situação de vulnerabilidade social. Deste bebês, 18 estão na Escola Senhor do Bonfim, nos Barris, que recebe crianças até seis anos de vida.

Os demais centros estão localizados na Escola Estadual Teixeira de Freitas, em Nazaré, com capacidade para atender jovens de 7 a 17 anos; na Escola Municipal Casa da Amizade, em Ondina, voltado para crianças entre 0 e 6 anos; e na Escola Municipal Oswaldo Cruz, no Rio Vermelho, que é direcionada aos que têm entre 7 a 17 anos. Cada um tem capacidade para receber até 100 crianças e jovens. Neste momento, há 329 acolhidos, sendo 164 meninos e 165 meninas.

As unidades oferecem seis refeições diárias, banho, recreação e oficina cultural. Os espaços contam com uma equipe multidisciplinar, formada por 250 profissionais entre psicólogos, assistentes sociais, pedagogos, educadores e bombeiro. Os acolhidos podem permanecer na unidade durante toda a festa, dormindo em quartos separados por idade e sexo. As equipes trabalham 24 por dia, garantindo a esses bebês alimentação especial e banhos com água aquecida.

 A titular da SPMJ, Taíssa Gama, explica que todos os cuidados estão assegurados para este público específico. "Todas são bem tratadas, com alimentação adequada para cada idade, muitas, inclusive, têm intolerância à lactose e contam com uma dieta específica. As fraldas são trocadas regularmente, inclusive com uso de pomadas para assaduras. A equipe multidisciplinar realiza acompanhamentos diários a todas essas crianças", afirma a secretária.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Desde que os blocos de fanfarras começaram a desfilar pelo circuito Sérgio Bezerra, na Barra, na última quarta-feira, até este sábado (10), a Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb) retirou das vias impactadas pela festa 715,8 toneladas de resíduos. No mesmo período do ano passado, foram 605,28 toneladas do mesmo material.

O circuito onde mais de produz resíduo é o Dodô (Barra-Ondina). Onze cooperativas e uma associação que trabalham com reciclagem de materiais auxiliam a Limpurb nesse trabalho, e o resíduo que não é de interesse dessas entidades seguem para o aterro sanitário.

Operação - A Limpurb garante serviços de limpeza aos foliões que participam do Carnaval, numa operação que incluem 3.065 colaboradores e 212 equipamentos. São 2.998 sanitários químicos e 72 contêineres climatizados (com 555 posições). São realizados serviços de varrição, coleta, lavagem de vias e logradouros, além da limpeza e manutenção dos sanitários. 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

“Não tô nem aí, tô a fim de olhar...” É na vibe do sucesso “Popa da Bunda” que a banda Àttooxxá vai comandar a Praça Castro Alves nesta segunda-feira (12), no segundo dia do projeto Pôr do Sol. A apresentação é gratuita e acontece a partir das 18h, em um dos pontos mais emblemáticos da história do Carnaval de Salvador, palco do famoso encontro de trios ocorrido até a década de 1990.

Estreante no Carnaval, a banda já participou do Furdunço deste ano e comemora os louros do sucesso estrondoso, prometendo fazer um show pra lá de especial para o público. “Viramos banda há um ano e meio e foi o período que mais avançamos”, relata o DJ e produtor musical Rafa Dias, fundador do grupo.

Ontem (11), no primeiro dia do Pôr do Sol, Baby do Brasil, Pepeu Gomes, Moraes Moreira e Davi Moraes tomaram conta do espaço. O encerramento fica por conta de Armandinho, na terça-feira (13), também às 18h. 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Relembrando a história do Carnaval da década de 1970, quando os trios se encontravam na Praça Castro Alves para que os cantores se saudassem ou fizessem duetos e desafios, Baby do Brasil, Pepeu Gomes e Moraes Moreira proporcionaram um momento mágico aos foliões do projeto Pôr do Sol, no mesmo local onde está a estátua do poeta. O evento, um dos mais esperados do Carnaval de Salvador, aconteceu neste domingo (11).

Primeira mulher a puxar um trio elétrico, Baby do Brasil aproveitou a noite para lançar duas canções e emendou com velhas conhecidas, inclusive "Telúrica", a pedido do público, para a aclamação de todos. “Para mim esse projeto simboliza a renovação do que já acontecia antes. Tive a oportunidade de acompanhar o encontro de trios da época dos Novos Baianos e reviver isso é muito bom”, relatou o industriário Otávio Sá, de 56 anos, que chegou ao local após acompanhar o trio de Saulo por toda a Avenida Sete.

Moraes Moreira, que no passado embalou muita gente ao som dos Novos Baianos, se apresentou em seguida. “Aqui é o centro onde tudo começou. Vamos renovar a Praça Castro Alves”, disse o ícone da Axé Music, antes de dar início a um repertório que incluiu "Bloco do prazer", "Preta pretinha", "Besta é tu", "Chame gente", "Eu também quero", dentre outras relíquias.

“São músicas antigas, mas que atravessam décadas e ficam registradas na nossa memória”, disse a auxiliar administrativa Gilmara Soares, de 39 anos, presente no local. Já a engenheira agrônoma Sueli Xavier, de 50, disse estar revivendo o Carnaval da sua época, da década de 1990. “Aquele Carnaval que tinha letra, música, gente se harmonizando para viver a folia. Moraes Moreira é um excelente músico e um poeta”.

Programação - Amanhã (12), às 18h, participam do projeto Pôr do Sol da Praça Castro Alves o grupo Áttoxxá, que ampliou a fama após o sucesso "Elas gostam", mais conhecida como "Popa da bunda", interpretada por Márcio Victor. Na terça, Armandinho encerra o projeto, a partir das 18h, com diversos sucessos.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Pense num local propício para um lance. Esse local chama-se Beco das Cores, localizado na Rua Dias D’ávila, que liga a Avenida Almirante Marques de Leão à Oceânica, no Circuito Dodô (Barra-Ondina). Neste domingo (11), a paquera rola solta no local sob do DJ Santz.

A batida envolve música eletrônica de todo tipo, desde o House ao Tribal. “Para mim esse beco representa a diversidade. A minha cultura DJ está muito feliz, pois está se sentindo representada aqui. Estamos muito felizes em saber que a Prefeitura abraçou os DJs locais com atração tanto na torre principal como no Beco das Cores”, disse Santz.

Beijo foi o que não faltou na noite de Gabriel Silva, 19. “Se não tiver paquera não é o beco das cores”, brincou. O estudante disse estar amando a programação e a segurança do local. “Aqui ´um espaço sem preconceito, onde me sinto seguro, então dá para ficar bem à vontade”, acrescentou. Já Everton Ruan, de 19, definiu o espaço com duas palavras: igualdade e respeito.

Espaço LGBT de longas datas, o Beco das Cores foi adotado pela Prefeitura de Salvador e conta com três DJ ao longo de cinco dias de Carnaval, de sexta a terça-feira, que começam sempre às 19h e terminam às 22h.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O público lota Praça da Cruz Caída, neste domingo (11) de Carnaval, para acompanhar as seis atrações do Terreiro do Samba, mostrando que como bom baiano não é ruim da cabeça, muito menos doente do pé. Terceira atração da noite, o vocalista Van Rodrigues, da Banda Samba de Chinela, prometeu dar o melhor. “Vamos fazer o que já é de costume, que é o samba de qualidade e mostrar um pouco do nosso trabalho”, disse.

Com oito anos de estrada, a banda, que costuma se apresentar em Itapuã e no Saboeiro, capricha no partido alto e no pagode romântico, com canções que vão de "Ô Irene" até "Ensaboado". Os shows do Terreiro do Samba tiveram início às 17h e seguem sem hora para acabar, agradando crianças, jovens e idosos.

Amante do gênero musical, Janete dos Santos, 54, mostrou todo o molejo, fantasiada de diabinha da cabeça aos pés. “Essa fantasia representa quem eu sou: uma diabinha elétrica”, disse ela, que promete ir ao local até o último dia.

Programação - Nesta segunda, o Terreiro do Samba terá como atrações Neivaldo do Tchaco, Tribo Samba, Sou Samba, Samboleiros, Roque Bentequê e Oz Pintaz.

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...