Esportes

0
0
0
s2sdefault

Milhares de atletas de elite de todo Brasil e corredores amadores se reunirão neste domingo (15) em um dos cartões postais da cidade, o Farol da Barra, para terceira edição da Maratona Salvador. Para melhor atender o público do evento esportivo, organizado pela Saltur, a Prefeitura montará um esquema especial de serviços públicos, envolvendo, inclusive, a presença de ambulâncias e suporte à saúde dos participantes. A corrida acontece entre Farol da Barra e a Rua Aristides Milton, no bairro de Itapuã.

Além dos 42km, serão disputadas as provas de 5km, 10km e 21km (meia maratona). Depois de estrear em 2017 com 800 participantes, a Maratona Salvador tem crescido a cada ano, sendo o terceiro maior evento da capital baiana, estando atrás apenas do Carnaval e Festival da Virada.

Trânsito - A Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) montou uma operação de ordenamento do tráfego. A largada das provas de 42mk e 21km está prevista para 5h30, no Farol da Barra. O trânsito será interditado a partir das 3h para montagem das estruturas e preparação do percurso. Serão realizados desvios, bloqueios e compartilhamentos de tráfego ao longo dos 42 quilômetros para viabilizar a realização do evento com segurança e, ao mesmo tempo, dar fluidez ao trânsito.

O trecho entre o Farol da Barra e o Largo da Mariquita será interditado. O tráfego será desviado para vias alternativas, como as avenidas Centenário, Garibaldi e Adhemar de Barros, interditando totalmente a orla. Entre o Rio Vermelho e a Pituba, o tráfego será compartilhado até a Praça Nossa Senhora da Luz, onde será desviado para a Rua Pernambuco.

Em alguns trechos do percurso, as faixas serão compartilhadas com grades de separação na pista, ou seja, os veículos poderão passar ao lado dos atletas, como forma de facilitar o acesso dos moradores. Isso ocorre em Ondina – no trecho entre a Rua Morro do Escravo Miguel e Avenida Adhemar de Barros, e no Condomínio Aeronáutica, e no Rio Vermelho, entre a Travessa Bartolomeu de Gusmão e a Rua da Paciência.

Os agentes da Transalvador estarão por todo percurso para garantir o ordenamento e a fluidez do trânsito no dia da maratona. Lembrando que é importante que condutores e pedestres fiquem atentos às interdições e à sinalização específica nas vias no dia da corrida.

Estacionamento - Os atletas e o público terão espaço reservado na Barra para estacionarem seus veículos na Av. Almirante Marques de Leão e no lado esquerdo da Rua Marquês de Caravelas, bem como nas transversais da rua Afonso Celso. O shopping Barra também disponibilizará vagas para os competidores. O estacionamento será proibido em todo o percurso da prova, bem como em toda extensão da Rua do Meio, no Rio Vermelho.

Transporte – Para melhor atender os usuários do transporte público que vão participar do evento, a Secretaria de Mobilidade (Semob) irá antecipar em uma hora a operação de quatro linhas de ônibus. Os ônibus começarão a circular às 4h de domingo. As linhas antecipadas serão Estação Pirajá-Barra 1, Estação Mussurunga-Barra 1, Lapa-Barra Avenida/Barra e Paripe-Barra. Além disso, durante o evento, as linhas de ônibus que circulam pelo trecho terão seus itinerários modificados de acordo com as interdições da Transalvador.

Limpeza - A Limpurb também montou uma operação especial para atuar antes, durante e depois do evento. Desde o último dia 2, cerca de 250 por dia agentes estão realizando os serviços de roçagem e pintura de meio-fio em todo o percurso da competição. O trabalho de preparação se estende até este sábado (14). No dia do evento, ao todo 195 profissionais estarão envolvidos nas atividades de limpeza urbana, durante e após a maratona, com o uso de sete caminhões, três compactadores e dois caminhões-pipa, com serviços de coleta e transporte de resíduos, varrição de logradouros e lavagem das vias.

Ordenamento - A Secretaria de Ordem Pública (Semop) disponibilizará várias equipes de fiscais, realizando o ordenamento do espaço público, durante todo o percurso do evento. A Semop irá intensificar a fiscalização do comércio informal, principalmente, no trecho entre a Barra e o Rio Vermelho.

Salva-vidas - Também vinculada Semop, a Coordenadoria de Salvamento Marítimo (Salvamar) vai montar uma operação especial ao longo da orla. Duplas de salva-vidas estarão distribuídas por mirante, no trecho que compreende entre o Jardim de Alá e Ipitanga. Além dos equipamentos para salvamento disponível em cada unidade, a Salvamar contará ainda com u quadricículo, responsável por realizar rondas nas praias e atender as as demandas recebidas.

Saúde – Os corredores contarão com um esquema especial para atendimentos de saúde. Seis ambulâncias irão dar suporte aos atletas. Além disso, ao longo do percurso, serão 16 pontos de hidratação, e quatro postos médicos, com 30 profissionais da área de saúde.

Cada atleta irá receber, após a prova, o kit lanche composto por frutas, isotônico e barras de cereal. Além do esquema especial de saúde no trajeto da maratona, as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) Barris, Alfredo Bureau e Hélio Machado, além do Hospital Municipal de Salvador (HMS), estarão de prontidão para atender possíveis situações de emergência.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Foi iniciada na manhã desta quinta-feira (12) a entrega dos kits da terceira edição da Maratona Cidade de Salvador, que acontecerá neste domingo (15). Para a retirada dos materiais o competidor deve se dirigir à loja do evento montada especialmente para a ocasião. O espaço fica localizado no térreo da praça de alimentação do Shopping Barra. A entrega acontece até este sábado (14) das 9h às 22h.

Praticante de corrida desde os 15 anos, o autônomo Ricardo Sousa, hoje com 48, finalmente terá a oportunidade de participar da Maratona Salvador. A ansiedade o levou a ser um dos primeiros inscritos a retirar o seu kit na loja oficial da competição, na manhã de hoje (12).

“Eu não vejo a hora de chegar domingo. Estou muito ansioso e com a adrenalina a mil, tanto que acordei cedo só para retirar o meu kit. Tenho treinado cerca de quatro vezes na semana uma média de 45 minutos. Minha expectativa é de concluir o percurso bem. Ter eventos como esse é de grande importância porque integra a população sem distinção de classes e estimula a prática de esportes”, afirma.

Para a retirada dos kits, é necessário que o atleta inscrito apresente um documento de identificação oficial com foto. Nas situações de retirada do material por terceiros, o atendimento só poderá ser efetivado com a apresentação do comprovante de pagamento ou confirmação de inscrição, juntamente com cópia da carteira de identidade do participante. Para os atletas vinculados à Federação Baiana de Atletismo, deve ser apresentado a carteira da Confederação Brasileira de Atletismo original ou declaração expedida pelo órgão local.

Dentre os itens dos kits estão a camisa oficial da competição e o número de peito, com chip para cronometragem confeccionado em material à prova d'água e resistente ao manuseio. Além de sacola, garrafa de água e viseira.

Enquanto retirava o seu kit, o advogado Aroni Coutinho, 29, que participará pelo segundo ano na modalidade da meia maratona (21km), contou sobre a sua preparação para o grande dia. “Correr é um esporte que requer muita disciplina e preparação. Tenho corrido três vezes na semana para ficar mais condicionado. Independente de chegar em primeiro lugar, a sensação de completar uma corrida é inexplicável”, declara.

Atletas - A Maratona Cidade de Salvador, que terá como percurso do Farol da Barra até a Rua Aristides Milton, no bairro de Itapuã, contará com cinco mil de mais de 190 cidades e de 24 estados. Os corredores de diferentes níveis técnicos se dividirão em quatro modalidades: 5km, 10km, 21km (meia maratona) e 42 km (maratona). Para aqueles que disputarão a meia maratona e a maratona (42km), a saída está marcada para 5h30 de domingo. Já para aqueles que disputam os 5km e os 10km, a largada será às 6h.

Premiação – A competição mantém a maior premiação do país, distribuindo ao todo R$ 163 mil aos vencedores. Os maratonistas que ficarem em primeiro lugar na Categoria Geral masculina e feminina levam para casa R$ 22 mil. Os segundos lugares, R$ 11 mil; os terceiros, R$9 mil; os quartos, R$7 mil; e os quintos, R$ 5 mil.

Para os que competem na meia maratona, os prêmios são de R$ 8.500, 1° lugar; R$ 5.000, 2° lugar; R$ 3.500, 3° lugar; R$ 2.500, 4° lugar; e R$ 1.500, 5° lugar. Para o 1° lugar feminino dos 10km, o prêmio é de R$ 5.000; segundo lugar, R$450; e terceiro, R$ 300. Para os 5km, a premiação é se R$ 1.000 o primeiro colocado, de R$450 para o segundo e de R$300 para o terceiro.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Deficiência nunca impediu que Angelina Nascimento disputasse competições e se tornasse atleta 

A deficiência física nunca foi um empecilho. Sob a cadeira de rodas desde 2000, a guardadora de carros Angelina Nascimento, de 54 anos, que se tornou campeã paraolímpica, não abre mão de participar da Maratona Salvador, que acontece neste domingo (15), na orla da cidade.  

Veterana na disputa, ela estará entre os cinco mil corredores na terceira edição do evento. Angelina vai encarar a meia maratona (21km), o segundo maior percurso da competição, e aposta que pode ser uma das vencedoras. 

O currículo favorece. É a única maratonista cadeirante da Bahia, já ganhou quatro meias maratonas pelo Brasil e ano passado fez os 42km da prova soteropolitana. A Maratona Salvador é uma realização da Prefeitura, por intermédio da Empresa Salvador Turismo (Saltur) e apoio da Federação Baiana de Atletismo (FBA). 

"Geo" - Na região da Barra, na Rua Miguel Bournier, onde trabalha como guardadora de carros da Zona Azul há 30 anos, é conhecida pelo apelido carinhoso de “Geo”. Mãe de três filhos, com idades acima dos 25 anos e todos com nível superior, fala orgulhosa do ofício que ajudou na educação da família.  

“Sempre trabalhei aqui para que todos estudassem”, diz, orgulhosa. A história de superação, tanto no esporte como na maternidade, lhe renderam boas amizades no local onde ganha o pão. Quem estaciona na região e trabalhadores da redondeza ajudam como podem.  

O cadeira especial com três rodas que utiliza nas corridas, por exemplo, fica guardado no edifício Barra Sol. O porteiro e amigo, que preferiu não se identificar, além de cuidar do equipamento sempre dá uma força na preparação da atleta. Após a rotina de trabalho, ela troca a cadeira de rodas comum pelo equipamento triciclo, que também lhe serve como meio de transporte. 

Paralisia - A atleta descobriu o significado do esporte há 19 anos, quando teve as pernas paralisadas. Infectada por água de esgoto, contraiu um distúrbio neurológico chamado de polineuropatia. Ficou hospitalizada por um ano e, como consequência, teve a perda total do movimento dos membros inferiores.  

Ela conta que foi na corrida que viu a chance de reabilitação. Sem nunca ter praticado nenhuma atividade, encarou a fisioterapia e passou a treinar num triciclo. Emocionada, revela: “A corrida salvou minha vida! Correr para mim é tudo. Sem meu esporte eu estaria em cima de uma cama me lamentando”.

Vencedora - Assim, se tornou uma atleta vencedora, já tendo sido campeã de provas tradicionais como a Maratona do Rio de Janeiro, a Volta Internacional da Pampulha e a São Silvestre. Neste domingo (15), garante que conquistará o pódio e levará para casa um dos prêmios da Maratona Salvador.  

“Participo de provas em todo o país, mas fazer parte da maratona da minha cidade é um orgulho. Darei toda a minha energia para levar”, revela, entusiasmada.  

Os vencedores do percurso de 21km (meia-maratona) serão contemplados com valores de R$ 8,5 mil (1° lugar), R$ 5 mil (2° lugar), R$ 3,5 mil (3° lugar), R$ 2,5 mil (4° lugar) e R$ 1,5 mil (5 lugar)°. O horário de largada de sua modalidade, assim como os que disputarão a maratona completa (42 km), é às 5h30, no Farol da Barra. 

Treino e dedicação - Amante do esporte, Angelina leva a sério a preparação física. Os treinos são diários e têm início logo nas primeiras horas do dia. A média é de 20 km dia, 100 por semana, 400 por mês.  

Ainda na madrugada, às 3h, sai do Dique do Tororó, onde mora com a família, e segue pelas ruas da Sete Portas, Rótula do Abacaxi, Avenida ACM, Jardim de Alah e Farol da Barra. A atleta aproveita o pouco movimento de carros para fazer cumprir sua planilha de treinos, invariavelmente de segunda a sexta, faça chuva ou sol. 

Nos finais de semana, geralmente aos domingos, participa de competições Brasil afora, nas quais, via de regra, ocupa o ponto mais alto do pódio. Após a Maratona Salvador, vai alçar novos voos. Angelina irá disputar no dia 29 deste mês a Maratona Internacional de Foz do Iguaçu. “Metade da prova é no Paraguai e parte no Brasil. Será um outro grande desafio”. 

Federação - Para o presidente da Federação Baiana de Atletismo (FBA), Og Robson de Menezes, a participação de Angelina, assim como a presença de um outro candidato cadeirante, é de suma importância para a modalidade esportiva. 

“Para nós da FBA, trata-se de inclusão social, até por que não é nossa expertise lidar com o paradesportivos. Existe uma entidade internacional e uma nacional com regras próprias voltadas para cada necessidade especial, envolvendo árbitros também com formação específica para tratar com atletas deste seguimento esportivo”, informa o presidente.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Em grande estilo, Salvador volta a sediar grandes eventos de natação. A abertura da Arena Aquática Salvador para competições acontece nesta sexta (13) e sábado (14), quando o novo equipamento, implantado na Praça Wilson Lins, na Pituba, receberá o Torneio Norte/Nordeste de Clubes de Natação – Troféu Walter Figueiredo. O campeonato integra o calendário da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), realizado pela Federação Baiana de Desportos Aquáticos (FBDA), e tem apoio da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho, Esporte e Lazer (Semtel).

A competição acontece na capital baiana após 13 anos. Para marcar o retorno do evento à Bahia e a abertura da arena para grandes eventos, mais de 500 atletas são esperados no torneio, ultrapassando a média de 350 inscritos registrados nos últimos anos, içando Salvador novamente ao patamar de sede das grandes competições da natação brasileira.

O acesso ao público ocorrerá de forma gratuita, pelo portão 2, voltado para avenida Avenida Octávio Mangabeira.

Competidores - Para fazer bonito na competição, a Bahia conta com atletas de ponta para a disputa, a exemplo dos campeões brasileiros Samuel Lopes, Guilherme Caribé e Arícia Pérée, frequentemente convocados para defender as cores da seleção brasileira em piscinas internacionais.

Diego Albuquerque, presidente da FBDA, ressalta a importância do novo espaço para os amantes dos esportes aquáticos na Bahia e em todo o Nordeste brasileiro. “A comunidade aquática só tem a ganhar com a chegada desse equipamento, que é realmente de primeiríssima qualidade. Com uma estrutura muito boa e apto a receber competições nacionais e internacionais, Salvador passa a ser a capital com maior infraestrutura do Norte/Nordeste e uma das maiores do Brasil. Alén disso, temos atletas que correspondem dentro d’água a essa estruturação que estamos passando. Essa piscina já nasceu histórica por ter vindo da Olimpíada 2016, e esperamos que possa ser palco de outros fatos históricos que estão por vir. Trabalhamos para que, cada vez mais, soteropolitanos e baianos possam desfrutar dos benefícios do esporte na nossa terra”, comemora.

O equipamento - A Arena Aquática, sem dúvidas, é uma das estruturas mais modernas do Brasil. A piscina olímpica foi utilizada no Estádio Aquático do Rio de Janeiro para abrigar a natação nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Recebeu grandes nomes da modalidade no mundo, como Michael Phelps, Ryan Lochte, Bruno Fratus e, agora, servirá como referência para Bahia, Nordeste e Brasil.

A concepção e os investimentos no equipamento são da Prefeitura, que aplicou R$ 6,2 milhões no local, que possui ainda uma piscina semiolímpica, academia, sala de fisioterapia, sala de atendimento médico, sala para exames antidoping, vestiários para atletas e paratletas e sala de técnicos.

A Prefeitura também investiu num novíssimo jogo eletrônico para ser estreado no campeonato. São 20 placas eletrônicas e 10 linhas de scoreboards (placar), que vão contribuir para a experiência de árbitros, atletas e do público em geral.

O campeonato - O troféu é uma homenagem a Walter Figueiredo, ex-presidente da Federação Baiana de Desportos Aquáticos (FBDA). Ele é pai do também ex-gestor da entidade, Sérgio Silva. Ambos são expoentes da história da modalidade no estado, responsáveis pela revelação de diversos atletas consagrados a nível mundial, a exemplo do medalhista olímpico Edvaldo Valério.

Para encerrar o final de semana da natação estadual, Salvador também recebe, na manhã do domingo (15), a Copa Norte/Nordeste de Maratonas Aquáticas.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A terceira Maratona Cidade de Salvador será realizada neste domingo (15). Nesta edição, serão ao todo cinco mil atletas de Salvador e de mais 197 cidades do interior da Bahia e de outros 24 estados – com exceção apenas de Roraima e Amapá.

Com quatro modalidades, a competição abrange corredores de diferentes níveis técnicos. Tem os iniciantes, que fazem a modalidade dos 5km e correspondem a 34% dos atletas inscritos. Cerca de 24% escolheram fazer os 10km. A meia-maratona (21km) tem 25% das inscrições e a maratona (42km), 17%.

Ao todo, 36% dos atletas inscritos são mulheres e 64% homens. Outro dado interessante este ano é que cerca de 54% dos inscritos farão a maratona pela primeira vez. Vale a pena ressaltar que os resultados da prova da prova principal e mais longa são válidos para o Ranking Brasileiro de Maratonas. A competição já faz parte do calendário nacional desde a sua primeira edição.

Atrações – Alguns momentos especiais foram planejados para os atletas e também para o público que estará vibrando pelos participantes ao longo do percurso, com shows e apresentações musicais.

Ao longo do percurso que vai do Farol da Barra até a Rua Aristides Milton, no bairro de Itapuã vão tocar a dupla Juan e Ravena, Fred Mendes e projeto Malezinho. No Largo do Farol da Barra, local de largada e chegada dos atletas, o grupo FitDance se apresenta desde às 11h. Logo depois, por volta das 12h30, a banda Jammil faz grande show em homenagem a todos os atletas que participaram da terceira edição da Maratona Cidade de Salvador.

Entrega de kits - Para fazer a entrega do material que acompanha os corredores durante a competição, uma loja personalizada foi montada dentro do Shopping Barra. Localizado no térreo do shopping, a loja funcionará entre esta quinta (12) e sábado (14), no horário de funcionamento do estabelecimento comercial (9h às 22h).

O kit somente poderá ser retirado pelo atleta inscrito mediante apresentação do protocolo de inscrição ou documento de identificação com foto. Participantes que se inscreverem como vinculados a Federação Baiana de Atletismo deverão apresentar a carteira da Confederação Brasileira de Atletismo original ou declaração expedida pelo órgão local.

A retirada do kit só poderá ser efetivada por terceiros mediante a apresentação do comprovante de pagamento ou confirmação de inscrição, juntamente com cópia da carteira de identidade do participante. No caso dos atletas vinculados à federação, é preciso apresentação da carteira da confederação original ou declaração expedida pelo órgão local.

Não serão aceitas reclamações após a retirada do kit, cujo conteúdo deverá ser conferido no ato da sua retirada. A troca do nome da inscrição, bem como a entrega para terceiros do chip para participação na prova, só poderá ser feita com autorização da organização e no momento da entrega do kit.

O kit é composto pela camisa oficial da competição e o número de peito, com chip para cronometragem confeccionado em material à prova d'água e resistente ao manuseio. Além disso, contém sacola, garrafa de água e viseira.

Premiação - Para 2019, a Maratona de Salvador continuará com a maior premiação do país. A competição distribuirá ao todo R$ 163 mil aos vencedores. Os maratonistas que ficarem em primeiro lugar na Categoria Geral masculina e feminina levam para casa R$ 22 mil. Os segundos lugares, R$ 11 mil; os terceiros, R$9 mil; os quartos, R$7 mil; e os quintos, R$ 5 mil.

Para os que competem na meia maratona, os prêmios são de R$ 8.500, 1° lugar; R$ 5.000, 2° lugar; R$ 3.500, 3° lugar; R$ 2.500, 4° lugar; e R$ 1.500, 5° lugar. Para o 1° lugar feminino dos 10km, o prêmio é de R$ 5.000; segundo lugar, R$450; e terceiro, R$ 300. Para os 5km, a premiação é se R$ 1.000 o primeiro colocado, de R$450 para o segundo e de R$300 para o terceiro.

Horário de largada - Os corredores precisam estar atentos aos horários de largada de sua modalidade. Para aqueles que disputarão a meia maratona e a maratona, a saída está marcada para 5h30. Já aqueles que disputam os 5km e os 10km largam às 6h.

Estacionamento - O estacionamento estará disponível no Shopping Barra neste domingo (15) para os corredores, das 4h às 11h. Será gratuito para atletas com apresentação do número de peito.

Além disso, será possível estacionar na Av. Almirante Marques de Leão e no lado esquerdo da Rua Marquês de Caravelas, bem como nas transversais da Rua Afonso Celso. O estacionamento será proibido em todo o percurso da prova, bem como em toda extensão da Rua do Meio, no Rio Vermelho.

A Maratona Cidade de Salvador é uma realização da Prefeitura, por intermédio da Empresa Salvador Turismo (Saltur) e da Federação Baiana de Atletismo (FBA). O evento conta com patrocínio do Shopping Barra, água Schin, Gatorade, TPC – Logística Inteligente, Laticínio Dengo, Frugi e UCI Orient.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Milhares de atletas de elite de todo Brasil e corredores amadores se reunirão neste domingo (15) em um dos cartões postais da cidade, o Farol da Barra, para terceira edição da Maratona Salvador. Para melhor atender o público do evento esportivo, organizado pela Saltur, a Prefeitura montará um esquema especial de serviços públicos, envolvendo, inclusive, a presença de ambulâncias e suporte à saúde dos participantes. A corrida acontece entre Farol da Barra e a Rua Aristides Milton, no bairro de Itapuã. 

Além dos 42km, serão disputadas as provas de 5km, 10km e 21km (meia maratona). Depois de estrear em 2017 com 800 participantes, a Maratona Salvador tem crescido a cada ano, sendo o terceiro maior evento da capital baiana, estando atrás apenas do Carnaval e Festival da Virada. 

Trânsito - A Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) montou uma operação de ordenamento do tráfego. A largada das provas de 42mk e 21km está prevista para 5h30, no Farol da Barra. O trânsito será interditado a partir das 3h para montagem das estruturas e preparação do percurso. Serão realizados desvios, bloqueios e compartilhamentos de tráfego ao longo dos 42 quilômetros para viabilizar a realização do evento com segurança e, ao mesmo tempo, dar fluidez ao trânsito. 

O trecho entre o Farol da Barra e o Largo da Mariquita será interditado. O tráfego será desviado para vias alternativas, como as avenidas Centenário, Garibaldi e Adhemar de Barros, interditando totalmente a orla. Entre o Rio Vermelho e a Pituba, o tráfego será compartilhado até a Praça Nossa Senhora da Luz, onde será desviado para a Rua Pernambuco. 

Em alguns trechos do percurso, as faixas serão compartilhadas com grades de separação na pista, ou seja, os veículos poderão passar ao lado dos atletas, como forma de facilitar o acesso dos moradores. Isso ocorre em Ondina – no trecho entre a Rua Morro do Escravo Miguel e Avenida Adhemar de Barros, e no Condomínio Aeronáutica, e no Rio Vermelho, entre a Travessa Bartolomeu de Gusmão e a Rua da Paciência.

Os agentes da Transalvador estarão por todo percurso para garantir o ordenamento e a fluidez do trânsito no dia da maratona. Lembrando que é importante que condutores e pedestres fiquem atentos às interdições e à sinalização específica nas vias no dia da corrida. 

Estacionamento - Os atletas e o público terão espaço reservado na Barra para estacionarem seus veículos na Av. Almirante Marques de Leão e no lado esquerdo da Rua Marquês de Caravelas, bem como nas transversais da rua Afonso Celso. O shopping Barra também disponibilizará vagas para os competidores. O estacionamento será proibido em todo o percurso da prova, bem como em toda extensão da Rua do Meio, no Rio Vermelho.

Transporte – Para melhor atender os usuários do transporte público que vão participar do evento, a Secretaria de Mobilidade (Semob) irá antecipar em uma hora a operação de quatro linhas de ônibus. Os ônibus começarão a circular às 4h de domingo. As linhas antecipadas serão Estação Pirajá-Barra 1, Estação Mussurunga-Barra 1, Lapa-Barra Avenida/Barra e Paripe-Barra. Além disso, durante o evento, as linhas de ônibus que circulam pelo trecho terão seus itinerários modificados de acordo com as interdições da Transalvador. 

Ordenamento - A Secretaria de Ordem Pública (Semop) disponibilizará várias equipes de fiscais, realizando o ordenamento do espaço público, durante todo o percurso do evento. A Semop irá intensificar a fiscalização do comércio informal, principalmente, no trecho entre a Barra e o Rio Vermelho. 

Salva-vidas - Também vinculada Semop, a Coordenadoria de Salvamento Marítimo (Salvamar) vai montar uma operação especial ao longo da orla. Duplas de salva-vidas estarão distribuídas por mirante, no trecho que compreende entre o Jardim de Alá e Ipitanga. Além dos equipamentos para salvamento disponível em cada unidade, a Salvamar contará ainda com u  quadricículo, responsável por realizar rondas nas praias e atender as as demandas recebidas.   

Saúde – Os corredores contarão com um esquema especial para atendimentos de saúde.  Seis ambulâncias irão dar suporte aos atletas. Além disso, ao longo do percurso, serão 16 pontos de hidratação, e quatro postos médicos, com 30 profissionais da área de saúde.  

Cada atleta irá receber, após a prova, o kit lanche composto por frutas, isotônico e barras de cereal. Além do esquema especial de saúde no trajeto da maratona, as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) Barris, Alfredo Bureau e Hélio Machado, além do Hospital Municipal de Salvador (HMS), estarão de prontidão para atender possíveis situações de emergência.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Em grande estilo, Salvador volta a sediar grandes eventos de natação. A abertura da Arena Aquática Salvador para competições acontece sexta (13) e sábado (14), quando o novo equipamento, implantado na Praça Wilson Lins, na Pituba, receberá o Torneio Norte/Nordeste de Clubes de Natação – Troféu Walter Figueiredo. O campeonato integra o calendário da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), realizado pela Federação Baiana de Desportos Aquáticos (FBDA), e tem apoio da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho, Esporte e Lazer (Semtel).

A competição acontece na capital baiana após 13 anos. Para marcar o retorno do evento à Bahia e a abertura da Arena para grandes eventos, mais de 500 atletas são esperados no torneio, ultrapassando a média de 350 inscritos registrados nos últimos anos, içando Salvador novamente ao patamar de sede das grandes competições da natação brasileira.

O acesso ao público ocorrerá de forma gratuita, pelo portão 2, voltado para avenida Avenida Octávio Mangabeira.

Competidores - Para fazer bonito na competição, a Bahia conta com atletas de ponta para a disputa, a exemplo dos campeões brasileiros Samuel Lopes, Guilherme Caribé e Arícia Pérée, frequentemente convocados para defender as cores da seleção brasileira em piscinas internacionais.

Diego Albuquerque, presidente da FBDA, ressalta a importância do novo espaço para os amantes dos esportes aquáticos na Bahia e em todo o Nordeste brasileiro. “A comunidade aquática só tem a ganhar com a chegada desse equipamento, que é realmente de primeiríssima qualidade. Com uma estrutura muito boa e apto a receber competições nacionais e internacionais, Salvador passa a ser a capital com maior infraestrutura do Norte/Nordeste e uma das maiores do Brasil. Alén disso, temos atletas que correspondem dentro d’água a essa estruturação que estamos passando. Essa piscina já nasceu histórica por ter vindo da Olimpíada 2016, e esperamos que possa ser palco de outros fatos históricos que estão por vir. Trabalhamos para que, cada vez mais, soteropolitanos e baianos possam desfrutar dos benefícios do esporte na nossa terra”, comemora.

O equipamento - A Arena Aquática, sem dúvidas, é uma das estruturas mais modernas do Brasil. A piscina olímpica foi utilizada no Estádio Aquático do Rio de Janeiro para abrigar a natação nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Recebeu grandes nomes da modalidade no mundo, como Michael Phelps, Ryan Lochte, Bruno Fratus e, agora, servirá como referência para Bahia, Nordeste e Brasil.

A concepção e os investimentos no equipamento são da Prefeitura, que aplicou R$ 6,2 milhões no local, que possui ainda uma piscina semiolímpica, academia, sala de fisioterapia, sala de atendimento médico, sala para exames antidoping, vestiários para atletas e paratletas e sala de técnicos.

A Prefeitura também investiu num novíssimo jogo eletrônico para ser estreado no campeonato. São 20 placas eletrônicas e 10 linhas de scoreboards (placar), que vão contribuir para a experiência de árbitros, atletas e do público em geral.

O campeonato - O troféu é uma homenagem a Walter Figueiredo, ex-presidente da Federação Baiana de Desportos Aquáticos (FBDA). Ele é pai do também ex-gestor da entidade, Sérgio Silva. Ambos são expoentes da história da modalidade no estado, responsáveis pela revelação de diversos atletas consagrados a nível mundial, a exemplo do medalhista olímpico Edvaldo Valério.

Para encerrar o final de semana da natação estadual, Salvador também recebe, na manhã do domingo (15), a Copa Norte/Nordeste de Maratonas Aquáticas.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A dedicação diária e a rotina por vezes exaustiva de treinos para aperfeiçoar movimentos rendeu a Mirela Moreira, 16 anos, o primeiro lugar no aparelho arco e segundo lugar no aparelho bola no Torneio Regional de Ginástica Rítmica promovido pela Confederação Brasileira de Ginástica (CBG). No quadro geral, ela alcançou o posto de vice-campeã e está classificada para disputar o Torneio Nacional de Ginástica Rítmica que será realizado em São Bernardo dos Campos (SP), de 16 a 20 de outubro.

A atleta de alto rendimento integra a Seleção de Ginástica Rítmica da Secretaria de Trabalho, Esportes e Lazer (Semtel), um grupo especial formado por dez meninas com idade entre oito até 16 anos que moram nos bairros de Plataforma, Itacaranha e Rio Sena. O grupo representa Salvador em competições de nível municipal, estadual e até mesmo nacional.

Ainda emocionada por ter alcançado um resultado tão positivo, Mirela destacou que foi preciso muito trabalho para chegar ter êxito na etapa regional. “Foi uma experiência maravilhosa (participar do regional). Foi uma competição muito forte, e que tive que me dedicar muito, com esforço, dedicação. Foi uma surpresa ter ganhado”, pontuou.

A atleta e sua treinadora, Tatyana Brandão, já estão se preparando para a competição nacional, em outubro. A proposta é reforçar as técnicas e aperfeiçoar ainda mais os movimentos para que ela traga mais uma vitória para Salvador. “Amanhã já vamos mudar algumas coisas da série e inserir movimentos mais avançados. Tenho grande expectativa de que serei ótima em São Paulo. Minha expectativa é ganhar”, contou empolgada.

Mirela teve o primeiro contato com a ginástica rítmica aos quatro anos, na antiga escola. Aos oito anos ingressou na primeira geração de atletas da seleção e não parou mais de praticar. A atleta almeja ingressar na faculdade de Educação Física e dar aulas de ginástica rítmica em escolas.

Para a treinadora, foi uma enorme conquista da equipe participar da competição e a sensação de missão cumprida foi ainda maior com o êxito de Mirela. “Toda as meninas da equipe são muito empenhadas, dedicadas, têm vontade de participar e lutam para participar. Se classificar foi uma realização ainda maior, já que elas disputaram com pessoas com um investimento muito grande a gente só tem a vontade e dedicação”, relatou. Participaram da competição 402 ginastas de 42 clubes do Nordeste.

Histórico - A Seleção de Ginástica Rítmica da Secretaria de Trabalho, Esportes e Lazer (Semtel) nasceu de um projeto mais antigo, desenvolvido durante 12 anos. A proposta foi trazer o esporte, essencialmente elitista, para a realidade crianças carentes da cidade. Mirela e a equipe treinam intensamente três vezes por semana, no Ginásio Nelson Cazumbá, em Nova Brasília de Valéria. A seleção conta com o subsidio da Semtel para transporte e materiais utilizados nos treinos.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Correr uma maratona envolve atenção especial com o treino, a hidratação e a alimentação. E os cuidados com os pés, que conduzem o atleta até a linha de chegada, também não podem ficar de fora. Bolha, calosidade, torção, tendinite e fraturas são alguns dos problemas de saúde que todo atleta deseja evitar. Portanto, é bom ter atenção às dicas do ortopedista do Multicentro de Saúde do Vale das Pedrinhas, Carlos Doria, para realizar uma boa prova durante a Maratona de Salvador 2019, que ocorrerá no dia 15 de setembro.

Nesse dia, os pés vão correr distâncias de 5, 10, 21 e 42 quilômetros e estarão sujeitos a adversidades que podem ser evitadas com medidas simples, de acordo com Doria. A ruptura de tendão, por exemplo, pode ocorrer devido a um histórico de lesões anteriores que não foram cuidadas adequadamente ou apenas pela falta de alongamento. A prevenção dessa lesão dolorosa passa pela atenção aos sinais do corpo (se dói ao pisar, se algum trauma ainda incomoda) e pelo acompanhamento de um ortopedista.

Dito isso, Dória dá a primeira dica para ter pés bem preparados: “É muito importante que o atleta tenha um tênis de boa marca, com amortecedor e que tenha sido comprado em uma loja de referência, o que evita o uso de produtos falsificados. Além disso, o tênis não pode ser novo, tem que estar amaciado. O calçado e as meias novas podem machucar o pé e causar calos”, explica.

A segunda dica importante é em relação aos procedimentos estéticos e de higiene. “Próximo ao dia do evento, é preciso evitar ações como cortar calo, lixar o pé e desencravar e cortar as unhas. O ideal é cortar as unhas alguns dias antes e não as deixar nem grandes demais, nem muito próximas ao dedo. Esses cuidados previnem inflamações e abcessos”, recomenda.

Diante de poças e locais molhados, o profissional orienta o desvio. Além do risco de queda, as poças podem deixar os pés úmidos, ocasionando frieira, bolhas e calosidade.

Cartada – A cartada final, que cairá como asas aos pés de qualquer Hermes, é colar fita tipo Micropore na panturrilha e tendão de Aquiles e passar vaselina nos pés. De acordo com o ortopedista, esses artifícios ajudarão a diminuir o atrito e reduzirão as chances de calosidade e irritação.

A corrida – Com largada e chegada no Farol da Barra, a Maratona Salvador 2019 segue com inscrições abertas pelo site http:// www. maratonasalvador. com. br até o dia 8 de setembro ou até atingir o limite de inscritos. Realizado pela Prefeitura, por intermédio da Empresa Salvador Turismo (Saltur), o evento esportivo ocorrerá no dia 15 de setembro, com largada às 5h30.

Ao todo, a maratona conta com inscrições de 187 cidades, 23 estados e mais o Distrito Federal. Até o momento, apenas os estados do Espírito Santo, Tocantins e Roraima não registram inscritos.

Para 2019, os maratonistas que ficarem em primeiro lugar na Categoria Geral masculina e feminina levam para casa R$ 22 mil. Os segundos lugares levam R$ 11 mil; os terceiros, R$9 mil; os quartos colocados, R$7 mil; e os quintos lugares, R$ 5 mil. Para os que competem na Meia Maratona, os prêmios são de R$ 8,5 mil para o 1° lugar; R$ 5 mil para o 2°, R$ 3,5 mil para o 3°, R$ 2,5 mil para o 4° e R$ 1,5 mil para os que ficarem em 5°. Todos os finalistas receberão medalhas personalizadas com informações sobre a modalidade da qual participou.

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...