Educação

0
0
0
s2sdefault

Palhaços, malabaristas e performances artísticas para todos os públicos. Foi nesse clima de alegria e emoção que 500 crianças atendidas através de 14 instituições de cunho social em Salvador foram conhecer o Le Cirque, na Avenida Paralela, na tarde desta quinta-feira (20). O projeto, que visa oportunizar o acesso às artes para crianças de baixa renda de Salvador, ocorre através de uma parceria entre a Prefeitura, por meio do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) e do Le Cirque.

Entre as instituições que foram beneficiadas com a primeira edição deste projeto estão: Parque Social, Lar da Criança, Pérolas de Cristo, Associação das Comunidades Paroquiais de Mata Escura e Calabetão (Acopamec) e o Lar Benedita Camuruji.

De acordo com a presidente do CMDCA, Risalva Telles, a proposta é que crianças carentes de toda a cidade possam adentrar em espaços culturais diferentes e ter experiências que possam contribuir para o seu desenvolvimento intelectual, social e cultural. “Nós estamos sempre buscando incentivar as crianças e jovens. Estamos trabalhando para que eles possam ter contato com as artes através de circo, teatro, cinema e outros espaços”, explicou a gestora.

Contagiado pela euforia das crianças, que aguardavam ansiosamente pelo início do espetáculo, o administrador do Le Cirque, George Stevanovich, afirmou que parcerias como estas são transformadoras e possuem um impacto positivo. “O circo é o berço das artes. É motivação para alegria desde a época de Roma. Então, o circo transmite essa energia, uma magia e emoção maravilhosas através do palhaço, do mágico, globista, equilibrista... A emoção que pudemos proporcionar a todas estas crianças hoje não existe dinheiro no mundo que pague”, afirmou.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Oitenta por cento das escolas da rede municipal de Salvador mantiveram as aulas hoje. O levantamento feito pela Secretaria Municipal de Educação (Smed) apontou a baixa adesão dos professores à paralisação organizada pela APLB. Para a secretária municipal de Educação, Paloma Modesto, o fato de 80% das escolas terem funcionado hoje é uma vitória dos alunos e da sociedade. 

"Nesses processos, são sempre os alunos os mais prejudicados. É uma situação que não podemos admitir, ainda mais quando há espaço para o diálogo e no momento em que as negociações estão ocorrendo e evoluindo", frisou Paloma Modesto. A secretária ressaltou ainda o respeito e o compromisso que os professores que foram para as salas de aula com a educação, com os alunos e com a sociedade. "Também é importante ressaltar o trabalho dos gestores e coordenadores nesse momento, para garantir o acesso à escola, às aulas e, consequentemente, ao cumprimento do ano letivo".

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O Centro Municipal de Educação Infantil Nossa Senhora das Graças (CMEI), localizado no bairro de Dendezeiros, acredita que é possível fomentar a transformação social por meio do esporte. Através da escola, 50 meninas da instituição realizam aulas de ginástica rítmica (GR) no contra-turno das aulas regulares, duas vezes por semana. A proposta com a realização da atividade é que ela promova qualidade de vida às estudantes, que seja um incentivo para melhorar o desempenho escolar e, posteriormente, possa revelar talentos que poderão ser iniciados na modalidade profissional.

Para a vice-diretora e professora da unidade escolar, Marcia Barata, os benefícios da prática do esporte são refletidos pelas alunas tanto dentro de casa como na sala de aula. “Como tenho alunas que fazem a aula, percebo que elas têm um nível de concentração bom, o que facilita bastante no aprendizado. A gente recebe também o feedback dos pais, que falam que elas estão aprendendo sobre ter limites e aprimorando a coordenação motora”, destacou a gestora. 

As aulas são ministradas para alunas do grupo quatro (de quatro a cinco anos) e do grupo cinco (de cinco a seis anos), e cada momento tem duração de 45 minutos. As crianças são acompanhadas por uma profissional que ensina técnicas de alongamento e movimentos coreografados, além de promover rodas de conversa para debater de forma lúdica assuntos como postura e concentração. Questionada sobre sua satisfação em aprender ginástica rítmica, a pequena Natalie da Silva, de cinco anos, não escondeu sua satisfação com as aulas. “Eu amo muito brincar aqui”, contou sorridente. 

Além dos benefícios físicos e intelectuais, Barata explicou que a iniciação esportiva traz ganhos para a construção de uma sociedade diferente. “O esporte contribui para o desenvolvimento de crianças e jovens, uma vez que, através dele, eles têm capacidade de ampliar o seu potencial e, assim, conceber formas diferentes de olhar a sociedade. Aqui, eles conseguem romper barreiras da exclusão, visto que a prática educativa está embasada não no talento ou dom, mas na capacidade de experimentar, de se desafiar”, completou Márcia. 

Esportes na rede – As aulas de educação física fazem parte da grade curricular do Ensino Fundamental, contemplando alunos do 1º ao 9º ano. Aproximadamente 100 mil estudantes – de um total de 142.103 alunos que integram a Rede Municipal de Ensino – têm a disciplina no currículo. Existem escolas onde há realização de práticas esportivas que vão além da educação física. Em algumas destas instituições da Rede Municipal de Ensino, as aulas ocorrem através do Programa Novo Mais Educação, promovido pelo Governo Federal. São ofertadas através do programa aulas de capoeira, karatê, judô, futsal e futebol.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Secretaria Municipal de Educação (Smed) realiza nesta quinta-feira (20) a Formação Continuada Educação Inclusiva EJA. Voltado aos coordenadores pedagógicos e professores da Educação de Jovens e Adultos (EJA) da rede municipal, o curso ocorre no Sesi do Retiro (Av. Barros Reis, 4069 - Fazenda Grande do Retiro), das 18h30 às 20h. Este é o segundo módulo dessa formação e tratará dos estudos sobre Avaliação, Ensino/Aprendizagem, bem como a Planilha dos Saberes. O primeiro módulo do curso foi realizado no dia 5 de junho e abordou Estudos sobre Concepções.    

A Formação Continuada Tecendo Saberes é uma parceria da Coordenadoria de Acompanhamento/ Equipe EJA da Smed com o Curso de Extensão da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia (Ufba). Trata-se de mais uma qualificação  da  prática pedagógica dos educadores que atuam nesse segmento, realizada através de forma semipresencial utilizando a plataforma Moodle, e tem objetivo de socializar projetos e práticas pedagógicas em salas de EJA, bem como vivenciar estratégias didático-pedagógicas.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Paralisações promovidas pelo Sindicato dos professores já resultaram na perda de 14 dias letivos, prejudicando alunos e pais

A Secretaria Municipal de Educação (Smed) informa que as negociações com os professores da rede municipal não se esgotaram e que o diálogo com a APLB permanece de forma aberta e democrática. Nesse contexto, o posicionamento da Smed é de que as negociações ocorram sem prejuízos aos alunos da rede municipal, ou seja, com a continuidade normal das aulas. 

Neste ano, parte dos alunos da rede pública municipal já enfrentou 14 dias de interferência em sua rotina diária, por conta da manifestações organizadas ou com a participação da APLB. Esse número só não foi maior porque a maior parte dos docentes não aderiram aos movimentos. Quem aderiu, além de prejudicar o andamento do ano letivo, provoca transtornos aos pais que muitas vezes não ficam em casa durante o tempo em que os filhos estão na escola. Só para efeito de comparação, na rede privada, ao longo deste ano, houve apenas dois dias de paralisação.

É importante frisar que a rede municipal de Salvador é uma das que melhor paga aos seus profissionais da educação. Conforme estudo do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão ligado ao Ministério da Educação (MEC), o salário médio padronizado para 40 horas semanais de Salvador é 58% superior ao índice geral dos municípios brasileiros. Quando comparado ao estado da Bahia, essa diferença se aproxima de 57%.

Destaca-se, ainda, que já houve, inclusive, avanços em pontos da pauta de reivindicação da categoria, conforme detalhado abaixo:

- Reajuste salarial de 14,5% - Continua em negociação, mas o índice reivindicado não condiz com a realidade brasileira. O país está em grave crise econômica e nenhuma categoria obteve reajuste nesse patamar.

- Progressão por referência por meio da avaliação de desempenho - Já está acertada a progressão automática de todos os profissionais do magistério a ser aplicada em setembro, implicando num incremento salarial de 2,5%.

- Mudança de nível - Está em análise, mas deve ser implementada a partir de setembro.

- Licença para o Aprimoramento Profissional - A Smed oferece a liberação simultânea de 50 profissionais do magistério para cursos de mestrado e doutorado. Número que destaca-se como o maior já praticado no município.

- Gratificação de Estímulo ao Aprimoramento - O pagamento da gratificação será liberado a partir de setembro.

- Licença Prêmio ou Especial - Conforme acordo com a APLB, serão liberadas a todos os profissionais em pré-aposentadoria e em licença maternidade.

- Aplicar o mesmo percentual para o auxílio transporte e alimentação - O auxílio transporte é ajustado automaticamente com o reajuste da tarifa e o auxílio alimentação tem correção anual.

- Promover o avanço de competência por meio da avaliação de desempenho para os demais servidores que atuam na área de educação - Pauta que pertence às negociações com o Sindseps, que estão em andamento.

- Realizar concurso público para preenchimento das vagas de professor, coordenador pedagógico e assistente técnico escolar - O processo para realização de concurso está em andamento na Smed.

- Efetivar a jornada normal de 40 horas para os servidores que atuam nas Unidades Escolares, uma vez que já vêm cumprindo essa jornada - Ponto que necessita de alteração legislativa para implementação.

- Revisão do Padrão Smed -  A comissão para discutir o Padrão Smed foi criada e está prevista a republicação no Diário Oficial do nome dos membros deste colegiado, que incluem membros da APLB.

- Formação e valorização dos trabalhadores em educação - A Smed mantém programas permanentes de formação.

- Rever todo o processo de eleição para gestores escolares, ouvindo a APLB-Sindicato - A mesma comissão com membros da APLB que vai atuar na revisão do Padrão Smed também atuará nesse processo de revisão.

- Garantir a matrícula da EJA durante todo o ano letivo - A matrícula da Educação de Jovens e Adultos (EJA) ocorre o ano todo. Não há suspensão de matrículas, assim como em todas as turmas da rede. A enturmação ocorre em pontos muito específicos e são referentes a turmas com baixa participação.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Balanço da Secretaria Municipal da Educação (Smed) mostra que a adesão ao movimento da APLB não foi significativa e apresentou queda nesta quarta (12), quando apenas cerca de 36% das escolas pararam, comparativamente aos 37,5% da terça (11). A maioria das unidades de ensino da rede abriu e os alunos tiveram aula. A secretária de Educação, Paloma Modesto, visitou escolas em todas as dez regionais nos dois dias de movimento. "Encontrei várias escolas abertas, funcionando normalmente, e foi uma excelente oportunidade para conversar com diretores, coordenadores e professores da rede", diz, ressaltando a boa receptividade desses profissionais e o compromisso deles com o direito à educação de qualidade dos estudantes da rede municipal.

Paloma Modesto frisa que o processo de negociação com os professores não se encerrou ainda. "Estamos negociando, através de um diálogo muito aberto e transparente. A Prefeitura fez uma proposta de reajuste e outros benefícios. Estamos agora aguardando uma nova rodada". A proposta da Prefeitura é a concessão de avanço de referência para todos os servidores do magistério, coordenadores pedagógicos e professores, a partir de setembro de 2017, o que representa 2,5% de incremento salarial. Essa proposta atende a 100% dos servidores efetivos da educação. Além disso, está sendo oferecido o pagamento da gratificação de estímulo ao aprimoramento profissional para o os servidores que fizeram a requisição, que varia de 2,5% a 7,5%. Esse benefício vai atender aproximadamente 1.800 pessoas.

Média salarial - A média salarial dos professores da rede municipal de Salvador na folha de pagamento do mês de junho deste ano foi R$ 7.16,00. O valor é mais de três vezes ou 205% maior que o Piso Nacional do Magistério, fixado em R$ 2.298,00. Dos 4.754 professores da rede de 40 horas, cerca de 3.310 ou 70% ganham acima de R$ 7 mil. Mesmo o valor pago ao professor em início de carreira está bem acima do piso nacional. Para especialistas, o salário inicial é de no mínimo R$ 3.559 e para pedagogos, R$ 4.295 - valores que superam o piso nacional em 54% e 87%, respectivamente. Dados do Portal Transparência da Prefeitura de Salvador apontam ainda salários na faixa de R$ 15 mil a mais de R$ 20 mil.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Secretaria Municipal de Educação (Smed) publicou, nesta quarta-feira (5), no Diário Oficial do Município (DOM), o edital de Seleção Pública Simplificada para selecionar bolsistas voluntários alfabetizadores, que atuarão no programa Salvador Cidade das Letras/Brasil Alfabetizado. No total, são ofertadas 48 vagas: seis para  bolsistas voluntários alfabetizadores-coordenadores de turma e 42 para bolsistas voluntários alfabetizadores e tradutores-intérpretes de Libras (para as turmas onde haja alfabetizandos surdos). Os postos são para um período de 20h semanais, preferencialmente no turno da noite.

As inscrições podem ser feitas, de maneira presencial, na sede da Smed (Avenida Anita Garibaldi, 2981, Rio Vermelho – Salvador – BA) de 17 a 21 de julho de 2017, das 8h às 12 h e das 13h às 17h. O formulário de inscrição, documentação necessária e demais informações sobre o processo podem ser acessadas no edital, disponível em:  http://educacao.salvador.ba.gov.br/programa-projeto/salvador-cidade-das-letras/.

O programa Salvador Cidade das Letras/Brasil Alfabetizado é uma ação da Smed em parceria com o Ministério da Educação, que visa reduzir o índice de analfabetismo absoluto no município. Com isso, a Smed espera promover a universalização da educação de jovens de 15 (quinze) anos ou mais, adultos e idosos na capital baiana. 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O Projeto Defesa Civil nas Escolas (PDCE) foi apresentado nesta terça-feira (4) a professores da Escola Municipal Geraldo Bispo dos Santos, em São João do Cabrito. A ação faz parte das atividades preventivas realizadas pelo setor de ações educativas da Defesa Civil de Salvador (Codesal) para que os estudantes possam entender um pouco mais sobre proteção e defesa civil, além de saber como agir em caso de situações de desastres provocados pela chuva.

“Essas atividades buscam sensibilizar os alunos para a importância da percepção de risco e a preservação do meio ambiente”, afirmou o chefe do setor de ações educativas da Codesal, Milton Nascimento. Após a apresentação do PDCE ao corpo docente, os alunos vão participar de atividades de capacitação, que serão iniciadas na próxima semana, para que consigam vivenciar e chegar o mais perto possível de uma situação real.

O PDCE tem como objetivo capacitar a comunidade escolar por meio de ações educativas e participativas, de modo a contribuir com a redução das ocorrências de desastres e suas consequências, melhorando a qualidade de vida da população. Na segunda-feira (3), o projeto foi apresentado para os professores da Escola Municipal Antônio Carvalho Guedes, em Capelinha de São Caetano, e na quarta (5) será a vez dos docentes da Escola Municipal Fazenda Coutos. Na quinta (6), a iniciativa segue para a Escola Municipal Clériston Andrade, em São Marcos.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Operação da Transalvador realizará ordenamento do trânsito para evitar transtornos em vias com fluxo intenso

Alunos da rede municipal de ensino de Salvador retornaram as aulas escolares nesta segunda-feira (3), após um breve recesso em função do período junino. Ao todo, 439 unidades escolares retomaram suas atividades em um clima de tranquilidade, dando prosseguimento ao ano letivo de 2017, que tem previsão de encerramento em 22 de dezembro. Uma delas é a Escola Santa Ângela das Mercês, na Avenida Sete, que conta com 358 alunos matriculados, nos segmentos pré-escola e Ensino Fundamental I (do 1º ao 5º ano). Atualmente, a rede municipal de ensino possui 142 mil alunos matriculados em seu sistema.

De acordo com a secretária de Educação (Smed), Paloma Modesto, embora as aulas tenham reiniciado hoje, os colaboradores mantiveram o foco no trabalho que vem sendo efetivado para melhoria da qualidade do ensino ofertado na cidade. “Durante as férias escolares, gestores, coordenadoras e o corpo técnico permaneceram em atividade, desenvolvendo todo trabalho necessário para garantir boas condições de receptividade para nossos alunos, incluindo novos projetos a serem implementados neste semestre", afirmou a gestora.

Apenas uma unidade de ensino, a Escola Professora Olga Mettig, em Nova Brasília de Valéria, não funcionou. Durante a noite deste domingo (02), a cozinha da unidade e uma sala de aula foram arrombadas. Foi levado um botijão de gás e 50kg de alimentos foram destruídos. A 8ª Delegacia está investigando o caso. Após a realização da perícia técnica, a escola será reorganizada para poder receber os alunos. A direção da unidade afirmou que dedicará seus esforços para que as aulas voltem nesta terça-feira (4).

Trânsito - A Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) realizará durante toda a semana o monitoramento do tráfego em locais onde o transporte de alunos influencia na fluidez do trânsito. A operação Volta às Aulas inclui ações de organização do trânsito, além de possuir caráter de campanha educativa, com a distribuição de folhetos voltados a boas práticas no trânsito, com atividades das 11h30 às 13h. Por conta das chuvas que atingiram a capital nesta segunda-feira (03), as ações terão início a partir desta terça (4) e serão encerradas na próxima segunda (10).

 

Confira a seguir a programação:

Colégio Anchieta - 04/07

Colégio Maristas - 05/07

Colégio Módulo - 06/07

Colégio Salesiano Nazaré -07/07

Colégio Antônio Vieira - 10/07

 

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...