Educação

0
0
0
s2sdefault

Com o fim do recesso junino, os cerca de 140 mil alunos das 442 escolas da rede municipal de ensino voltam às aulas na segunda-feira, 3 de julho. Entre os vários desafios desse segundo semestre letivo está a aplicação da Prova Brasil, que ocorrerá entre 23 de outubro e 3 de novembro deste ano.

Direcionada aos alunos do 5º e do 9º anos do Ensino Fundamental, a Prova Brasil avalia os conhecimentos em matemática e língua portuguesa e tem como objetivo mensurar a qualidade do ensino brasileiro. Além disso, os resultados alcançados subsidiam o cálculo do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). A estimativa é que em Salvador, cerca de 18 mil alunos da rede municipal participem da avaliação.

"Temos conquistado importantes avanços no Ideb e isso é resultado de um trabalho contínuo no aprimoramento da qualidade pedagógica da nossa rede", diz Paloma Modesto, secretária de Educação, lembrando que, na última avaliação Salvador, foi a capital que mais cresceu no índice. "O objetivo é progredir ainda mais, por isso o trabalho continua e vem sendo constantemente aperfeiçoado. Estamos confiantes nos resultados desse ano". 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Estudo desenvolvido pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão ligado ao Ministério da Educação (MEC), divulgado hoje, aponta Salvador como uma das cidades que melhor remunera os professores da rede municipal. Os dados mostram que o salário médio padronizado para 40 horas semanais de Salvador é 58% superior ao índice geral dos municípios brasileiros. Quando comparado ao estado da Bahia, essa diferença se aproxima de 57%. O levantamento, feito com base no ano de 2014, indica o valor de R$ 5.368,48 como média de remuneração dos professores municipais de Salvador ante R$ 3.116,35 dos municípios brasileiros e R$ 3.148,48 da rede estadual de ensino da Bahia.

"Isso demonstra que a prioridade que temos dado à educação não é só no discurso, é na prática, e envolve também, além de remunerar melhor os profissionais da educação, a reestruturação de nossa rede física, investimento no ensino em tempo integral, novo material didático e aproximação da escola das comunidades. Hoje Salvador é referência quando o assunto é ensino público de qualidade. Claro que temos de avançar mais e ainda existem problemas. Mas estamos no caminho certo", avaliou o prefeito ACM Neto, lembrando que a Prefeitura aplica mais recursos na educação do que o exigido pela Constituição Federal.  

Secretária municipal da Educação, Paloma Modesto destacou que a recuperação do poder aquisitivo, através de aumentos salariais, foi instituído em 2015 um plano de cargos e salários que representa um avanço nas conquistas da categoria e no reconhecimento do trabalho dos nossos professores e gestores da educação. Paloma Modesto acrescentou que esses dados, por serem de 2014, não consideraram os reajustes, nem as gratificações e outros benefícios estabelecidos após a data-base do estudo. De acordo com ela, hoje a média de remuneração dos professores municipais é de R$ 6.6 mil 

Outra informação apontada pelo levantamento é o número de professores que detém formação superior. Nesse aspecto, Salvador desponta com 94% do quadro atendendo a esse requisito. Dos 4.995 professores contabilizados em 2014, 4.963 tinham curso superior. A qualidade da formação dos professores municipais da capital baiana está acima das redes estaduais brasileiras. Conforme os dados do Inep, perde apenas para a rede do Distrito Federal, que conta com 96% de professores de formação superior, e empata com o Espírito Santo, também com 94%. Em relação à rede estadual baiana, Salvador está 30 pontos percentuais acima no que diz respeito a esse aspecto. 

Os dados da Secretaria Municipal de Educação (Smed) de 2017 mostram que a rede conta com cerca de 7.500 professores, dos quais 99% enquadram-se nesse perfil. "Temos apenas alguns professores formados em magistério, que entraram em concursos das décadas de 1980 e 1990, muitos já se formaram e apresentaram os diplomas e alguns estão em fase de aposentadoria", explicou Paloma Modesto. Ela destaca, também, com base no estudo do Inep, que ao considerar a remuneração bruta dos professores, Salvador desponta como a 2ª capital com melhor salário e a 14º entre os 5.231 municípios retratados na pesquisa.

"Esse levantamento é o retrato de uma realidade que vem mudando nos últimos cinco anos, a partir de políticas de valorização dos profissionais da nossa rede. São conquistas importantes e que refletem também na melhoria da qualidade de ensino que temos alcançado em Salvador", concluiu a secretária. 

 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O hino da Independência da Bahia já está ensaiado para ser o abre alas do grupo nas ruas de Salvador no sábado (1º), em Pirajá, e no domingo (2), no Centro Histórico da cidade. A Banda Marcial de Pirajá (Masp Show), composta por 45 músicos – alunos e ex-alunos da Escola Municipal Alexandrina Santos Pitta –, desfilará pelo sétimo ano consecutivo na comemoração do 2 de Julho, levando alegria ao público e fazendo reverência aos heróis que lutaram pela Independência do Brasil em território baiano.

Para o desfile de 2017, a Masp Show prepara um repertório especial e muitas surpresas para o percurso que realiza no domingo, da Praça Municipal até a Praça 2 de Julho (Campo Grande). De acordo com o regente Emerson Brito, este ano a apresentação da banda terá um sabor diferente: o grupo passou por uma grande evolução, deixando a categoria de fanfarra, na qual predominam os instrumentos de percussão, e tornando-se banda marcial, com a utilização também de metais.

 “Ano passado, no 2 de Julho, ainda estávamos com nossos instrumentos de gatilho mesclados com os novos instrumentos que uma banda marcial utiliza. Este ano será diferente. Teremos a banda 100% marcial no desfile, o que representa um musical diferenciado para apresentar ao público”, explicou o regente. 

No repertório da banda, que tem como ponto forte a música erudita, serão incorporados hits da Música Popular Brasileira (MPB), como clássicos da banda Roupa Nova, dos cantores Fábio Júnior e Djavan, além de faixas atuais como “Cheguei”, sucesso na voz de cantora Ludmilla e o fenômeno da internet  “Despacito”, de Luis Fonsi, Daddy Yankee e Erika Ender. Todo o repertório é composto de forma colaborativa entre os músicos, que buscam faixas que possam agradar o público e as adaptam para as apresentações.  

Sentimento e rotina – Embora a Masp exista desde 1999, o grupo só começou a se apresentar na Independência da Bahia em 2011, após passar cinco anos sem atividade. “Para mim, que já toquei e hoje estou como regente, o 2 de Julho é a apresentação mais importe que faço no ano e o sentimento é igual para todos os alunos. Quando eu tocava, desfilar era muito mais importante do que competir. É uma sensação diferente, mexe com a gente. Nós levamos no rosto patriotismo, temos uma sensação de reconhecimento do trabalho quando nos apresentamos”, completou.

Para os músicos, que ensaiam arduamente de segunda a sexta-feira à noite, a expectativa é grande. O ex-aluno da escola e hoje monitor da banda Jonathas dos Santos, 18 anos, está presente no grupo há sete anos e conta que o 2 de Julho, aliado à sensação de levar alegria para as pessoas, age na equipe de forma singular. “Quando nós subimos a Ladeira da Praça, já começamos a ouvir os gritos das pessoas na torcida. Faremos um grande espetáculo este ano. Estamos em um grupo hoje onde estão as melhores bandas e queremos manter esse patamar. É um orgulho muito grande ser porta-cartel da Masp”, destacou emocionado.

Além da Escola Alexandrina Santos Pita, a Secretaria Municipal da Educação (Smed) mobilizou mais cinco instituições para participarem das festividades neste fim de semana. Estarão presentes as fanfarras das escolas municipais da Palestina (Palestina), Helena Magalhães (Boa Vista de São Caetano), Senador Antônio Carlos Peixoto de Magalhães (Escada), de Fazenda Coutos (Fazenda Coutos) e Teodoro Sampaio (Santa Cruz). Ao todo 555 alunos da rede municipal irão abrilhantar ainda mais o desfile no domingo.

 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Apenas três capitais brasileiras foram escolhidas para receber a SOLução

Alunos das escolas municipais de Paripe e Plataforma, no Subúrbio de Salvador, foram selecionados para participar de um projeto inovador neste sábado (10) sobre energia limpa e sustentável: a SOLução. A Secretaria da Cidade Sustentável e Inovação (Secis), em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (Smed) e a ONg Engajamundo, traz a 100 alunos soteropolitanos menores de 18 anos a oportunidade de aprender sobre a energia solar por meio de aulas, brincadeiras e exposição.

O treinamento dado pela Engajamundo faz parte da campanha “100% Renováveis” da Climate Action Network (Rede de Ação Climática), uma ONG internacional presente em mais de 120 países. No Brasil, apenas a capital baiana, Fortaleza e Belém foram escolhidas para receber o projeto. Os alunos soteropolitanos serão os primeiros a ter a oportunidade de receber a SOLução. O objetivo é capacitá-los para serem protagonistas da transição das energias poluidoras em prol de energias oriundas de fontes limpas e renováveis.

Com o Jogo das Soluções, que procura despertar no jovem questões globais como o uso de energias renováveis e a exposição de objetos solares, os alunos irão aprender que a energia elétrica pode ser gerada através do sol. A titular da Smed, Paloma Modesto, ressalta que esse tipo de iniciativa interessa a todos os alunos da rede municipal. “Essa é uma ação que permite que nosso estudante coloque em prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula e se torne consciente da importância de seu papel como agente de transformação da realidade”.

Para o secretário André Fraga, titular da Secis, a ideia é que os jovens aprendam que é possível utilizar energias sem grandes danos ao meio ambiente. “As crianças de hoje devem aprender sobre sustentabilidade desde cedo. Espero que esses alunos ajudem a mudar a matriz energética do país um dia. Salvador é uma cidade privilegiada pelo sol. Por que não usar isso a nosso favor?”, indagou.

Serviço:
Projeto SOLução ensina alunos da rede municipal de Salvador
Onde: Escola Municipal de Plataforma (Rua Úrsula Catharino, 70 – Plataforma)
Quando: Sábado (10), de 9 às 11h
Onde: Escola Municipla de Paripe (Rua Tupi, 111 – Paripe)
Quando: Sábado (10), de 14h às 16h

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A 13ª edição da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep) começa nesta terça-feira (6), durante o horário das aulas, e contará com 18.808 alunos de 50 colégios da rede municipal de Salvador. A iniciativa busca estimular o estudo da matemática, além de revelar novos talentos na área. Por conta disso, as expectativas são altas para o desempenho dos estudantes soteropolitanos, visto que os baianinhos obtiveram performance destacada na última edição (2016), quando despontaram entre os dez melhores resultados da competição.

As provas da 1ª fase terão duração de duas horas e 30 minutos e serão aplicadas nas próprias escolas onde os alunos inscritos estão matriculados. Estão aptos a participar desta etapa da Obmep alunos do 6º ao 9º anos do Ensino Fundamental e de todo o Ensino Médio. Para 2017, a olimpíada terá 18,2 milhões de estudantes de 51.373 instituições de ensino de todo o Brasil.

Cronograma e premiação - Seguindo o cronograma de premiações dos anos anteriores, os melhores colocados na Obmep receberão, no total, 500 medalhas de ouro, 1.500 de prata, 4.500 de bronze e 46.200 menções honrosas. A grande novidade da 13ª edição serão as premiações para estudantes de escolas particulares, que concorrerão a 25 ouros, 75 pratas, 225 bronzes e até 5.700 menções honrosas.

Após a prova desta terça-feira, as escolas terão até o dia 19 de junho para o envio dos cartões-resposta dos alunos. O resultado desta etapa será anunciado apenas no dia 11 de agosto, onde ocorrerá ainda a revelação dos locais onde serão aplicadas as provas da segunda fase do torneio de conhecimento.

Passada esta etapa, os colégios têm o período entre os dias 14 e 22 de setembro para indicação dos professores que irão acompanhar os estudantes classificados. As provas da segunda fase estão marcadas para às 14h do dia 16 de setembro. O resultado final da Olimpíada ocorre no dia 22 de novembro.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Uma parceria de sucesso será estendida para os próximos quatro anos e beneficiará 240 crianças e adolescentes, de 6 a 18 anos, moradores de áreas carentes de Salvador. O convênio entre a Prefeitura, por meio da Fundação Cidade-Mãe (FCM), e a Federação Nacional das Associações Atléticas Banco do Brasil (Fenab), Fundação Banco do Brasil e Associação Atlética Banco do Brasil (AABB), foi assinado nesta sexta-feira (2), na sede da AABB, em Piatã. A cerimônia contou com a participação do prefeito ACM Neto; da presidente da FCM, Roberta Caires; da secretária de Política para as Mulheres, Infância e Juventude, Taissa Gama; do superintendente de Governo do Banco do Brasil, Fernando Paiva; e do presidente da AABB na Bahia, Zacki Ocke.

Denominado de Programa de Integração Fundação Cidade-Mãe e AABB na Comunidade, a iniciativa será desenvolvida por educadores municipais, que promoverão atividades gratuitas para o público infanto-juvenil. Dentre as ações estão oficinas de dança, artes visuais, atividades esportivas e de inclusão digital para um público que reside nas localidades de Piatã, Baixa do Tubo, Alto do Coqueirinho, Km 17, Nova Brasília e Bairro da Paz. As atividades ocorrerão na sede da AABB, na Rua Deputado Paulo Jackson, de segunda a sexta-feira.

O prefeito salientou a importância do programa, que leva cidadania pra crianças e jovens da cidade. “Não só vai permitir que reforcem o aprendizado daquilo a que elas têm acesso nas escolas, mas também ocupam o tempo dessas crianças, garantindo que não estejam nas ruas vulneráveis à violência da cidade. Essa parceria com a AABB mostra que não apenas a Associação Atlética Banco do Brasil, mas diversas instituições públicas ou privadas acreditam nesse trabalho social que a Prefeitura vem desenvolvendo.”

A presidente da FCM salientou que o trabalho realizado em parceria com a AABB segue a linha de atuação da fundação, que é unir o social à educação. “Temos uma série de atividades que são oferecidas aos alunos, no contraturno escolar, e a nossa intenção é de que a atuação seja ainda mais abrangente, atendendo a todas as crianças e adolescentes carentes da cidade”, pontou Roberta Caires.

“Este é um projeto que deu certo e que está dando frutos para essas crianças carentes que precisam de apoio. Por exemplo, tivemos aqui uma aluna que foi contratada pelo Esporte Clube Vitória para se tornar zagueira do time feminino. Outros alunos se tornaram professores, advogados, enfim, tiveram uma oportunidade de um futuro melhor”, ressaltou o presidente da AABB.

Na ocasião, os presentes tiveram demonstrações dos resultados produzidos pelas oficinas ministradas na FCM. Uma delas foi a apresentação dos alunos de Dança do Centro de Convivência Bariri das Artes, outra unidade mantida pela fundação. O prefeito e convidados ainda receberam esculturas em papel, produzidas pelos alunos da oficina de Artes Plásticas da Unidade em parceria com a AABB.

Recursos travados – Na ocasião, o prefeito ACM Neto solicitou ao superintendente de Governo do Banco do Brasil a intermediação para a liberação de recursos de depósitos judiciais da Prefeitura, que estão travados devido à burocracia. “Tem sido árdua a tarefa de honrar os compromissos municipais com esse momento de crise econômica pela qual passa o país. Mesmo assim, a Prefeitura tem ido na contramão das demais cidades, pagando fornecedores e funcionários em dia e lançando novas ações em benefício da cidade”. 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Os 225 alunos do 4º e 5º ano da Escola Municipal Professor Ricardo Pereira, em Cajazeiras VIII, tiveram uma manhã diferente nesta quinta-feira (1º). O Turminha do MPF, ministrada pelo Ministério Público Federal (MPF), visitou a unidade escolar e contou com a presença do procurador Fabio Loula. O projeto tem como objetivo contribuir para a formação cidadã de crianças e adolescentes, além de sensibilizá-los para reflexão de temas relevantes para a sociedade e relacionados à atuação do órgão.

Para o diretor da escola, Hamilton dos Santos, a palestra trará um grande impacto na vida desses jovens. “Em um momento com tanta corrupção no Brasil, as nossas crianças absorverem o que está sendo ensinando aqui é muito válido. Aprender que pequenas coisas, como pegar um troco errado e não devolver ou furar fila é errado, acaba influenciando na formação de cada um como pessoa”, disse.

Na ocasião, os estudantes realizaram apresentações de dança, teatro e música – tudo isso para mostrar o que foi assimilado do material entregue pelo MPF, há 15 dias. “Nesse material, os alunos puderam aprender um pouco do que é ser um cidadão honesto e digno. Acreditamos que, por meio da educação, a gente possa construir um lugar melhor para todos”, afirmou Loula.

Funcionamento – A Turminha do MPF foi criada em 2009 com o objetivo de conversar, especialmente com crianças e adolescentes, sobre assuntos relacionados à atuação do Ministério Público Federal. Composta por dez personagens infantis, que representam a diversidade da população brasileira, a ação veio para mostrar aos pequenos cidadãos a importância do órgão na defesa dos seus direitos, com o intuito de contribuir para a construção de uma sociedade participativa e atuante. 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Depois de enfrentar a degradação do imóvel construído em pré-moldado, devido à ação do tempo e que causou inclusive a suspensão das atividades por um ano, a Escola Municipal de Cajazeiras XI foi entregue completamente reconstruída pela Prefeitura nesta quinta-feira (1º). A cerimônia contou com as presenças do prefeito ACM Neto e do vice, Bruno Reis; da titular da Secretaria Municipal da Educação (Smed), Paloma Modesto; demais gestores e técnicos municipais e autoridades. Alunos, pais e professores também compareceram ao local e festejaram a iniciativa, há muito aguardada pela comunidade.

O prefeito salientou que, em 2013, a situação da estrutura física da rede municipal de ensino era precária e um dos compromissos foi a de reconstruir a Escola Municipal de Cajazeiras XI. “A escola estava caindo aos pedaços. Tivemos antes que interditar, por uma questão de segurança a alunos, professores e funcionários. Após a demolição, acontece essa entrega da unidade que oferece mais conforto a todos. Neste caso, sem colocar um centavo da Prefeitura, por meio de acordo com os shoppings por conta da cobrança do estacionamento”, completou.

A escola atende aos segmentos Fundamental I e Educação de Jovens e Adultos (EJA) e tem padrão de unidade particular de ensino, com capacidade para atender a 595 alunos. Com investimentos de R$ 2,5 milhões, essa foi uma das unidades contempladas pelo Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado em 2015 entre a Prefeitura e os shoppings de Salvador. A medida é uma contrapartida à autorização municipal que liberou a cobrança de estacionamento nos centros de compras da capital. O acordo prevê a construção de unidades de ensino até setembro de 2017.

Guerreira Zeferina - Antes da inauguração, o prefeito e a equipe de gestores visitaram as obras de requalificação urbana da comunidade Guerreira Zeferina, em Periperi, que receberá um conjunto habitacional para oferta de moradia digna. Estão concluídas 90% das fundações e 30% de alvenaria dos pavimentos. A creche e pré-escola Primeiro Passo (construída pelo TAC dos shoppings) já está com a obra civil pronta.

Na área de infraestrutura, as obras vão abranger uma área de mais de 20 mil m² e englobam implantação das redes de água, esgoto e drenagem pluvial, construção de 257 unidades habitacionais de dois e três quartos, alguns deles adaptados para idosos e pessoas com deficiência; implantação de áreas verdes e de dez quiosques comerciais, além de via de acesso a área com vagas de estacionamento.

A iniciativa também prevê a implantação do espaço comunitário Guerreira Zeferina com sala multiuso, pátio coberto e sanitários; implantação de espaços de lazer, parque infantil, prática esportiva e áreas verdes; espaço de apoio ao pescador e de acesso à praia. Serão realizados, ainda, recuperação da contenção e fechamento em tela do acesso à via férrea, dentre outras melhorias. A ação de urbanização é coordenada pela Casa Civil, com projeto elaborado pela Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF) em conjunto com os moradores e obras sob a responsabilidade da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra).

Alguns trabalhadores da obra são moradores, beneficiados pelos cursos profissionalizantes promovidos pelo projeto. Um deles é Reinaldo Silva, casado e pai de dois filhos, que vive na Comunidade Guerreira Zeferina há oito anos. Ele demonstrou satisfação por participar da transformação da localidade através de iniciativa da administração municipal. “Aqui era muita luta, muita dificuldade, uma área que não tinha saneamento básico, a gente se virava mesmo. Graças a Deus, tive essa oportunidade de trabalhar nessa obra e estou muito agradecido também por tomar o curso de armador. Estou pedindo a Deus para ter a oportunidade de crescer mais na profissão e muito alegre por ver essa transformação aqui no lugar onde moro”, afirmou.

O vizinho Ailton de Jesus, que mora com a esposa há dez anos na comunidade, também se mostrou agradecido pela oportunidade de trabalho como eletricista e pela urbanização do local. “Aqui era uma coisa feia, não tinha nada, só barraco montado no plástico. A Prefeitura viu a nossa pobreza e está cumprindo a promessa. A Suburbana vai ficar ainda mais linda com esses apartamentos, que vão atender às 247 famílias que viviam aqui. Quero ajudar bastante para sair ainda mais rápido a minha casa”, falou empolgado.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Um sonho antigo dos moradores do bairro de Canabrava começa a ser realizado a partir desta sexta-feira (26), com a construção da Creche e Pré-Escola Primeiro Passo na Rua Simone Machado, s/n, na comunidade de Três Mangueiras. A ordem de serviço para início imediato das obras foi assinada pelo prefeito ACM Neto, acompanhado do vice Bruno Reis, da titular da Secretaria Municipal da Educação (Smed), Paloma Modesto, demais gestores e autoridades municipais, lideranças comunitárias e população.

Na ocasião, o prefeito salientou que, nas visitas feitas a Canabrava, foi identificado um sentimento de urgência dos moradores pela creche. “É uma obra de extrema importância tanto para os pais, que vão ter um lugar para deixar os filhos com segurança para ir trabalhar, quanto para as crianças, que vão poder iniciar o aprendizado mais cedo.”

ACM Neto também pontuou que a creche deverá ser entregue ainda este ano aos moradores e destacou que a Prefeitura tem colocado a Educação como prioridade em Salvador. Um exemplo disso é o esforço em dobrar o número de vagas de 20 mil para 40 mil em apenas quatro anos.

Novidade – Além da Creche e Pré-escola Primeiro Passo e da Praça da Juventude, em fase de construção na Rua Artêmio Valente, Canabrava deverá receber mais um importante equipamento para os cidadãos. Com recursos federais, por meio do Ministério dos Esportes, Salvador deverá ter uma pista de atletismo profissional, a ser instalada em um terreno próximo ao Estádio Manoel Barradas. A novidade foi anunciada pelo prefeito, que destacou a importância do equipamento para o estímulo ao esporte na capital baiana.

“Caso o Ministério dos Esportes atenda ao nosso pedido, esta pista de atletismo, somada à piscina olímpica a ser instalada na cidade, deverá ajudar a identificar e estimular o surgimento de atletas de alto nível em Salvador. Além disso, o uso não será restrito apenas aos atletas, mas também a todos os cidadãos”, completou ACM Neto. Os recursos são de R$9 milhões e todo o processo está sendo conduzido pela Secretaria Municipal de Trabalho, Esporte e Lazer (Semtel).

Estrutura e investimento – Orçada em R$ 2,5 milhões, a unidade terá dez salas de aula, com capacidade de atender até 250 alunos. Seguindo o mesmo padrão das escolas entregues pelo município desde 2013, o projeto prevê ainda a construção de quatro sanitários: masculino, feminino, professores e para pessoas com deficiência. Além disso, a estrutura contará com refeitório, cozinha, depósito de merenda, lavanderia, área de serviço, parquinho, pátio externo, sala de professores, secretaria e diretoria.

A escola é mais uma unidade construída em razão do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado em 2015 entre a Prefeitura e os shoppings de Salvador. A medida é uma contrapartida à autorização municipal que liberou a cobrança de estacionamento nos centros de compras da capital. O acordo prevê a construção de unidades de ensino até setembro de 2017.​

 

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...