Educação

0
0
0
s2sdefault

A Escola Municipal Anita Barbuda ficou mais verde. A unidade, localizada no bairro de Santa Cruz, atrás do Parque da Cidade, recebeu o plantio de 15 mudas de Ipês amarelos, roxos e rosas, árvores nativas da Mata Atlântica. A ação é promovida pela Prefeitura de Salvador, por meio da Secretaria Municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis), e teve a participação de cerca de 40 alunos. Trata-se de uma forma de compensação de emissão de CO² da XI edição do Fórum Internacional RedEAmérica, que acontecerá nesta quinta (21), no Wish Hotel da Bahia, a partir das 8h.

Com o slogan "Contribuição da diversidade para a promoção de comunidades sustentáveis", o fórum será um evento Carbono Zero, ou seja, visando contribuir para a redução da emissão de gás carbônico em todas as fases envolvidas. O RedEAmérica terá a participação de representantes de grupos sociais atuantes em periferias, comunidades de base, organizações promotoras e defensoras de direitos de 14 países diferentes.

A Associação Baiana das Empresas de Base Florestal (ABAF), apoiadora do fórum, ficou responsável por elaborar o inventário de carbono, o cálculo de quanto CO² que será emitido e o relatório de mitigação, que propõe o plantio de 700 mudas para compensar essa emissão. Portanto, o plantio em Santa Cruz foi uma ação simbólica e inicial, uma vez que as outras 685 mudas ainda serão plantadas após o evento, em locais a serem escolhidos.

Para o secretário da Secis, André Fraga, plantar é um ato sempre importante. “Fazer ações como essa numa escola pública tem uma força maior. Estamos ensinando na prática a essas crianças e adolescentes que cuidar do meio ambiente é algo que não podemos adiar, que pode ser ensinado desde cedo”.

Segundo Wilson Andrade, diretor da ABAF, essa ação tem um grande valor. “Salvador é uma cidade que está cada vez mais bonita e há um esforço do setor público nesse sentido. Cada um de nós gostaria de ver na nossa rua, na nossa escola ou no nosso condomínio um espaço arborizado que gera melhor visual, maior capacidade de respiração e redução do microclima no local”.

O plantio também está na programação do Encontro Anual dos membros da RedEAméria, que está acontecendo em Salvador desde a segunda-feira (18) e vai até esta sexta. “A nossa rede trabalha em algumas perspectivas de comunidades sustentáveis: ambiental, inclusão social e geração de renda, sempre tendo o ser humano como foco e protagonista. A participação da comunidade escolar é muito importante nesse sentido”, disse Cecília Galvani, representante do bloco brasileiro na RedEAmérica,

Sobre o fórum - O XI Fórum Internacional RedEAmérica terá diversas conferências, painéis e sessões paralelas sobre o tema proposto, além da entrega do Prêmio Transformadores que destaca experiências inovadoras, inspiradoras e notáveis na promoção de comunidades sustentáveis. As inscrições e a programação completa do evento podem ser acessadas no site www. fir-redeamerica. org /pt. A taxa de inscrição custa R$ 400, mais taxas. Além da Secis e da ABAF, o evento tem o apoio do Centro Interdisciplinar de Desenvolvimento e Gestão Social (da Escola de Administração da Universidade Federal da Bahia) e da Federação de Indústrias do Estado da Bahia (Fieb).

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Devido à boa recepção de pais e responsáveis, a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) resolveu visitar mais duas unidades de ensino na próxima semana. Dessa forma, a Operação Volta às Aulas, que terminaria nesta sexta-feira (15), segue até a terça-feira (19). As ações serão realizadas pela Gerência de Educação para o Trânsito da Transalvador (Gedut) na Escola Anchieta, na Pituba, na segunda-feira (18) e, no dia seguinte, na Escola Sacramentinas, no Garcia.

“Resolvemos incluir essas duas unidades de ensino devido a solicitações dos próprios pais e responsáveis. Nas ações desta semana, os pais foram bem receptivos às nossas abordagens e orientações. Ficamos muito felizes”, afirma Mírian Bastos, gerente da Gedut.

A Operação Volta às Aulas acontece das 11h30 às 13h30. A equipe da Transalvador orienta os condutores sobre boas práticas ao volante e redução dos impactos causados no tráfego, especialmente em regiões próximas a instituições de ensino. Na oportunidade, também são distribuídos panfletos e cartilhas com conteúdo educativo, a exemplos de informações sobre a importância do uso de cinto de segurança para o condutor e os passageiros, e a forma adequada de transporte dos pequenos.

Palestras nas Escolas – Ainda na segunda-feira (18), serão iniciadas as inscrições para as visitas técnicas nas escolas e palestras do programa Condutores do Futuro. Os dirigentes das unidades de ensino podem agendar através do número (71) 3202-9163.

As ações da Transalvador nas escolas são gratuitas. “Acreditamos que, por meio da educação, podemos conscientizar crianças e adultos sobre a importância do comportamento responsável no trânsito. Por isso, investimos muito em estratégias de educação e orientação”, afirma o superintendente da Transalvador, Fabrizzio Müller.

Nas visitas técnicas, a equipe de Educação para o Trânsito se reúne com os profissionais da escola e com pais e responsáveis de estudantes para orientar e discutir ações pontuais que visam a melhoria do trânsito na região. Já o Condutores do Futuro tem como intuito levar conhecimentos básicos sobre trânsito aos alunos das redes pública e privada de escolas em Salvador, abordando conceitos básicos de convivência harmônica no trânsito, de forma lúdica, através de palestras, teatro de fantoches e reprodução de cenário de trânsito em sala de aula.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Uma série de atividades ambientais fez parte da manhã dos alunos da Escola Municipal Santo Antônio das Malvinas, no bairro de Fazenda Coutos, através do Projeto Academia, da ONG Alemã Plant-for-the-Planet, nesta quarta-feira (13). Realizada em parceria com a Prefeitura, por meio da Secretaria de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis) e da Secretaria Municipal de Educação (Smed), a ação tem como objetivo incentivar e conscientizar as crianças sobre os cuidados com o meio ambiente, encorajando os jovens a se envolverem na causa.

Através de vídeos, brincadeiras e apresentação de imagens e dados, as mudanças climáticas, os cuidados com a natureza, a poluição do meio ambiente e até como falar em público foram trabalhados durante as atividades, que aconteceram durante todo o dia. Ao final, cerca de 70 alunos receberam um certificado de “Embaixadores da Justiça Climática”. Na quinta-feira (14), a ação chegará a Escola Municipal Dona Arlete Magalhães, em Castelo Branco.

A diretora da escola, Sheila Azevedo, contou que a iniciativa ressalta ainda mais a preocupação com a educação ambiental, tema incluso no plano de ação da instituição. “Eu estou muito feliz com essa ação e mais ainda em ver os alunos empolgados e alegres. É uma semente que está sendo plantada dentro dessas crianças que são o futuro do nosso país. Nós fazemos parte da natureza e precisamos exercer essa consciência ambiental. Essas atividades fazem deles multiplicadores dessa proposta”, salientou.

Inclusão – Para Luciano Frontelle, diretor da ONG, muitas vezes as crianças são vistas apenas como alvos e não são incluídas como contribuintes para as mudanças necessárias. “Precisamos nos preocupar com o futuro dessas crianças. Através dessa ação compartilhamos a verdade. Elas precisam saber o que está acontecendo com o meio ambiente, para que elas possam entender que podem farte da solução e ajudar a cuidar da natureza, garantindo um futuro com maior qualidade de vida”, afirmou.

Com apenas nove anos, Pietro Oliveira, aluno do 4º ano, demonstrou consciência e preocupação com o meio ambiente. “Eu estou gostando muito porque estamos aprendendo a preservar o nosso planeta. Cuidar da natureza é o melhor que podemos fazer. Se não fizermos isso, tudo que Deus criou vai se acabar”, declarou.

Origem – A Plant-for-the-Planet é uma ONG alemã que atua em mais de 50 países e o Projeto Academia é fruto de um Termo de Cooperação Técnica firmada com a Secis e a Smed no ano de 2018. Essa é a segunda atividade realizada e, até o final de 2020, a previsão é de que 40 atividades sejam realizadas e cerca de 2 mil embaixadores da justiça climática sejam formados.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Agentes da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) orientaram pais e familiares de alunos do Centro Educacional Vitória-Régia, na manhã e tarde desta segunda-feira (11), sobre a importância de obedecer as normas de trânsito. A ação faz parte da Operação Volta às Aulas, realizada pela Gerência de Educação para o Trânsito (Gedut) com o objetivo de conscientizar os condutores e de reduzir os impactos causados no tráfego, especialmente em regiões próximas a instituições de ensino.

Durante a operação, de cunho educativo, os motoristas que trafegaram em frente ao colégio foram orientados a parar diante da faixa de pedestre, a não estacionar ou parar em fila dupla, a não demorar para pegar as crianças e a fazer o uso da cadeirinha. Jornais e panfletos com dicas para um trânsito seguro também foram entregues à população.

“Queremos sensibilizar pais e motoristas de transporte escolar para que desenvolvam um comportamento de respeito à legislação e gentileza no trânsito, principalmente nas áreas consideradas pólos geradores de tráfego”, afirmou a gerente da Gedut, Miriam Bastos.

Segundo ela, as regiões que mais registram problemas no tráfego por conta do embarque e desembarque de estudantes nas escolas são Pituba, Itaigara, Federação, Nazaré, Garcia e Brotas. Todos os anos, essas áreas recebem uma atenção especial do órgão. Mas outras também foram contempladas, a exemplo dos bairros do Cabula, Patamares e São Marcos.

A orientação foi bem recebida por pais e estudantes da instituição. “A ação é muito bem-vinda, pois ajuda muito. Ela já ocorre desde o ano passado e tenho percebido que o comportamento dos pais tem melhorado. Aqui antes tinha muito engarrafamento, porque as pessoas paravam em qualquer lugar. Agora os motoristas estão mais conscientes”, opinou o analista de sistema Abner Oliveira, de 36 anos, depois de pegar os filhos do colégio.

A operação vai ser realizada todos os dias da semana até a próxima sexta-feira (15). Amanhã (12), os agentes atuarão na entrada do Salesiano Dom Bosco, em São Marcos; na quarta (13), no Marista, em Patamares; na quinta-feira (14) será a vez do Colégio Antônio Vieira, no Garcia; e na sexta-feira (15), os agentes estarão na Escola Gênesis, em Stella Maris.

Palestras – A Operação Volta às Aulas é complementada pelo programa educativo Crianças Condutoras do Futuro, que consiste na realização de palestras e atividades lúdicas nas escolas, orientando os alunos sobre a educação no trânsito. As crianças que participam das atividades acabam por repassar os ensinamentos para os pais no dia a dia.

O ciclo de palestras do programa terá início ainda este mês, atendendo desde a Educação Infantil ao Ensino Médio. Escolas interessadas em receber as palestras devem entrar em contato com a Gedut, por meio do telefone (71) 3202-9163.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura, através da Secretaria Municipal da Educação (Smed), está lançando o aplicativo “Educação Salvador”. Desenvolvido pelo Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) da Smed, o aplicativo tem como principal objetivo facilitar a vida dos servidores, professores, colaboradores da instituição, bem como de pais e responsáveis por alunos da rede municipal, disponibilizando alguns serviços na palma da mão.

O secretário municipal da Educação, Bruno Barral, explica que a comunidade escolar é a maior beneficiada com a nova ferramenta. “Sabemos que muitas vezes é um transtorno muito grande para as pessoas saírem de suas casas para virem até a Secretaria de Educação em busca de informações simples, como andamento de processo ou localização de uma escola, por exemplo. Agora com o aplicativo, qualquer pessoa que tenha um celular com sistema Android vai poder ter esse tipo de informação. O ganho é imensurável para todos”, considera.

Através do aplicativo, os servidores poderão consultar o andamento de processos (a partir do número e ano que ele foi aberto), localizando o setor e recebendo notificações de tramitação. Também é possível acompanhar as notícias sobre tudo o que envolve a comunidade escolar, já que a ferramenta faz atualização automática; bem como planejar as atividades, consultando o calendário escolar e todos os feriados municipais e nacionais que impactam na Rede Municipal.

Além disso, o "Educação Salvador" permite verificar o local exato das escolas municipais, a partir da pesquisa no bairro desejado para confirmar a rua, ver as fotos da fachada e dependências da unidade escolar, como explica o gestor do NTI/Smed, Antônio Borges. “Este é um aplicativo que traz detalhes da secretaria, como as diretrizes pedagógicas, missão, equipes técnicas, notícias. E possui também um viés de prestação de serviços, apresentando funcionalidades que irão facilitar a vida do cidadão, como o ‘Encontre uma escola’, onde, a partir de um ponto de referência, é possível localizar as unidades de ensino na área que oferece o ano de escolarização desejado. Além disso, é possível mandar uma mensagem diretamente para a escola, ligar ou acessar o site, onde são dispostas todas as informações das unidades escolares”, detalha.

O aplicativo é compatível com todos os seus dispositivos (mais de 8 mil tipos, segundo o Google) e para instalar, basta entrar no Google Play e procurar “Educação Salvador”. De acordo com o gestor do NTI, o objetivo é atingir o maior número de pessoas possível. “É uma ferramenta bem leve e a nossa ideia é que todos possam utilizar e usufruir dos benefícios proporcionados por essa tecnologia”, finaliza Antônio Borges.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Os centros municipais de Convivência Socioassistencial (CCS’s), geridos pela Fundação Cidade Mãe (FCM) e localizados nos bairros de Canabrava, Piatã, Periperi, Chapada do Rio Vermelho e Saramandaia, oferecem vagas nos cursos de Artes Visuais, Capoeira, Dança, Karatê, Esportes e Teatro. As inscrições começam na próxima segunda-feira (18).

 

A oportunidade é destinada a crianças e adolescentes de 7 a 17 anos. A inscrição deve ser feita por pai, mãe ou responsável, que deverá apresentar a carteira de identidade, CPF e comprovante de residência, além da carteira de identidade ou certidão de nascimento, número do NIS (Número de Identificação Social, presente no Cartão Cidadão ou Cartão Bolsa Família) e o comprovante de escolaridade do candidato.

 De acordo com a presidente da instituição, Roberta Caires, a iniciativa é mais uma forma de o município garantir oportunidades à população carente de Salvador, por meio de ações sociais. “A Fundação oferece à comunidade oficinas para crianças e adolescentes, dando oportunidade ao protagonismo juvenil por meio dos cursos de qualificação profissional e para jovem aprendiz. Nas ações planejadas e desenvolvidas, levamos em consideração a especificidade de cada comunidade e o público atendido”, declara.

 Endereços e telefones dos Centros de Convivência FCM:

- CCS Canabrava: Rua Artêmio Valente, s/nº (antiga estrada de Canabrava) – Tel: (71) 99617-7358 / 3611-7364.

- CCS Parceria AABB Comunidade: Rua Deputado Paulo Jackson, 869 - Piatã – Tel.: (71) 2106-8261.

- CCS Periperi: Rua Almáchio Vasconcelos, 13 – Periperi – Tel: (71) 3611-5729.

- CCS Parceria Cristo é Vida: Rua Antônio Carlos Pedreira, 1 – Chapada do Rio Vermelho – Tel: (71) 3451-5336.

- CCS Saramandaia: Rua Maria Tereza Bernardina, s/n – Saramandaia – Tel: (71) 3450-0982.

 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Plantar o próprio alimento é uma tendência. Os benefícios são muitos: consumir produtos mais saudáveis e de melhor qualidade, economizar dinheiro e conhecer a procedência dos vegetais que serão ingeridos. A iniciativa, no entanto, exige alguns cuidados, que vão desde a escolha do ambiente adequado para plantar até a necessidade de poda e de regar as mudas em horários indicados.

Esses e outros cuidados que precisam ser dedicados às plantas são ensinados semanalmente aos alunos da Escola Municipal Nova do Bairro da Paz, que conta com uma horta desde setembro do ano passado. Na primeira semana de aulas, a diretora da escola, Jurema Macedo, e o auxiliar de serviços gerais Fernando Moura orientaram um grupo de estudantes do segundo ano do Ensino Fundamental a regar e a fazer o replantio de mudas de cebolinha.

“Fura a terra com um dedo, agora coloca as três sementinhas, depois é só tapar o local”, ensinava Fernando, enquanto as crianças seguiam o passo a passo. Segundo ele, o buraco não precisa ser muito profundo, pois o recomendável para esse tipo de hortaliça é que as sementes estejam a um centímetro da superfície. Já o plantio de mais de uma semente no mesmo local é para a germinação de mais de um pé, formando ramos resistentes ao vento.

Clara Ferreira, de sete anos, foi uma das primeiras a se candidatar a plantar. “Essa vai ser minha planta e eu vou molhar sempre para não morrer”, disse a garota. Já Pedro de Assis, de 7 anos, regou com cuidado as espécies já grandes e prontas para a colheita: hortelã, alecrim, pimentão, alface e manjericão. Além dessas três, a horta conta com tomate cereja, coentro, quiabo e cebolinha.

Utilização – Os vegetais da horta são utilizados para a merenda escolar e, quando colhidos em quantidade, são doados para os alunos e responsáveis. “É uma maravilha! Além de fornecer alimento para alunos e funcionários da escola, ainda funciona como um ambiente de aprendizagem e, ao mesmo tempo, de recreação para as crianças”, conta a diretora.

A Escola Municipal Nova do Bairro da Paz conta com 961 alunos do grupo 5 ao 5º ano nos turnos matutino e vespertino, além de turmas da Educação de Jovens e Adultos 2 no noturno.

Projeto – A horta da Escola Nova do Bairro da Paz faz parte do projeto Horta Escolar, apoiado pela Secretaria Municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis), desde 2016. O projeto surgiu para reforçar importância da participação da população para a construção de uma cidade melhor, cumprindo um papel social e ambiental.

Outras hortas já foram implantadas em escolas municipais como Fernando Presídio, em Paripe; Arlete Magalhães, em Castelo Branco; Bosque das Bromélias, no Jardim das Margaridas; Beatriz de Farias, na Boca da Mata; Clemilda Andrade, em Brotas; Associação Criança e Família, no Rio Sena e na Escola Polivalente de Amaralina, no bairro de mesmo nome.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Para quem deseja ingressar na Educação de Jovens e Adultos (EJA) em Salvador, uma boa notícia: ainda há 3,5 mil vagas em aberto para o ano letivo de 2019. Para saber se há vaga na escola de interesse, basta ligar para a Central de Matrícula da Secretaria Municipal da Educação (Smed), no telefone (71) 3202-3102. Pela central também podem ser solucionadas dúvidas e obter mais esclarecimentos sobre o procedimento de ingresso na rede municipal de ensino.

A matrícula só pode ser realizada presencialmente na unidade de interesse. A documentação exigida é a carteira de identidade, CPF, comprovante de residência e histórico escolar. A diretora pedagógica, Nilce Gama, reforça que a Smed matricula durante todo ano, mesmo com as aulas em andamento. “Aqueles que não tiverem o histórico escolar não ficam impossibilitados de estudar. Devem procurar o colégio assim mesmo, com o restante da documentação. A única diferença é que precisaremos fazer uma avaliação para identificar se o estudante se encaixa nas turmas de EJA I ou EJA II”, explica Nilce.

 As aulas para 17.394 mil estudantes da EJA I – Tempo de Aprendizagem (TAP) I, II e III e EJA II – TAP IV e V tiveram início, na última quarta-feira (6), no mesmo dia em que aconteceu a aula inaugural 2019 para toda rede municipal de ensino. Em 2019, 119 escolas municipais ofertam as aulas noturnas para o EJA I - TAP I, II e III, que fazem a equivalência do 1º ao 5 º ano. Já as aulas do EJA II - TAP IV e V, que vai do 6º ao 9º ano, são oferecidas em 87 colégios da rede.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Um misto de alegria e ansiedade era a expressão estampada nos rosto dos pequenos alunos da Creche e Pré-Escola Primeiro Passo de Cajazeiras VIII. A unidade escolar foi palco da aula inaugural do ano letivo na rede municipal de ensino, ocorrida nesta quarta-feira (6) e que contou com as presenças do prefeito ACM Neto e do vice, Bruno Reis; do secretário Bruno Barral (Educação); da diretora da creche, Mércia Cristina Machado; da comunidade escolar e imprensa. A ocasião também marcou a entrega de uma série de itens que compõem os materiais a serem distribuídos nas 434 escolas municipais – tudo isso para que a rede tenha uma “Educação Nota 10”, tema de 2019.

O prefeito ressaltou que é muito importante começar o primeiro dia do ano letivo de 2019 garantindo a agenda regular e no mesmo período em que estão sendo iniciadas as aulas nas escolas particulares. “Também iniciar as atividades, de maneira plena e completa, com entrega às crianças de todo o fardamento novo, material escolar, material didático e assegurando merenda de qualidade, assim como aos professores material de orientação em sala de aula. Enfim, este ano letivo é iniciado com muito entusiasmo. A expectativa é muito boa de continuar melhorando a qualidade da educação e garantindo que toda a rede tenha o mesmo padrão de qualidade de ensino”, completou ACM Neto.

Em discurso, o secretário Bruno Barral destacou uma garantia dada pelo próprio prefeito: a manutenção da oferta de ensino em tempo integral para crianças de 2 e 3 anos, o que permite que os pais possam trabalhar tranquilamente, tendo onde deixar os filhos com segurança. “A educação feita aqui é para os alunos e para a família também”, disse. Além disso, Barral pediu empenho a todos os alunos e professores do 9º ano para a Prova Brasil, a ser realizada este ano.

Mãe de Ágatha Vitória, de 4 anos, a eletricista residencial Taiane Barreto, de 21 anos, espera que a filha consiga ter um bom desempenho na creche. “Ela é uma menina muito inteligente e espero que ela tenha um aprendizado excelente. Todos aqui falam que a creche é muito boa, tanto que a vaga eu consegui em lista de espera”, relatou. Taiane ainda falou sobre a reação de Ágatha para ir pela primeira vez para a aula. “Ela acordou às seis da manhã, com o sapato e a roupa na mão, dizendo: ‘mamãe, papai, quero ir para a escola’”, riu.

Itens – Dentre os itens entregues para as unidades de ensino está 307.106 fardas para os alunos da Educação Infantil até a Educação de Jovens e Adultos (EJA), com investimento de aproximadamente R$3,2 milhões. Também estão sendo distribuídos 129.428 kits escolares adquiridos para todos os segmentos, com investimento de R$3 milhões. Os kits são compostos por materiais escolares de uso pessoal do aluno, diferenciados por níveis de ensino e respeitando as necessidades de cada fase do desenvolvimento cognitivo.

Os alunos do 5º e 9º anos do Ensino Fundamental vão ter livros de apoio à preparação para a Avaliação Nacional da Educação Básica – Aprova Brasil, nas disciplinas Língua Portuguesa e Matemática. O material pedagógico também segue os referenciais e o nível educacional (Educação Infantil e Ensino Fundamental I e II) e engloba itens como Diário da Família, Agenda da Creche e livros com temas tradicionais como Língua Portuguesa e Matemática, e temas próprios como Soteropolitanidade e (Particip)Ação Cidadã.

Serão distribuídos 14 mil exemplares do livro de literatura infantil “O maior tesouro da terra. Uma superaventura com Jorginho Amado”. Inspiradas no grande escritor Jorge Amado, as aventuras de Jorginho, além de conscientizarem as crianças sobre os relevantes temas propostos, resgatam a obra do escritor baiano, apresentando-o de maneira lúdica ao público infantil.

Os alunos do EJA vão utilizar materiais produzidos pelo Ministério da Educação (MEC) para o segmento Educação de Jovens e Adultos (EJA). São compostos por caderno metodológico para o professor e a coleção Caderno de EJA: Cultura e Trabalho; Diversidades e Trabalho; Juventude e Trabalho; Meio Ambiente e Trabalho; Qualidade de Vida, Consumo e Trabalho; Segurança e Saúde no Trabalho.

Com 5.771 exemplares, o Diário de Classe vai auxiliar o professor de registro de frequência e de desempenho dos alunos de cada turma. O acompanhamento da vida escolar fornece ao professor e à escola subsídios para a tomada de decisões de modo a favorecer os processos de ensino e de aprendizagem.

Em parceria com a Defesa Civil de Salvador (Codesal), o projeto Defesa Civil nas Escolas consiste em realizar oficinas e treinamento para professores e alunos, com foco em educação ambiental (percepção de risco) defesa civil, controle de zoonoses e primeiros socorros. O objetivo é formar a cultura de defesa civil tendo professores e alunos como multiplicadores nas comunidades.

Por fim, a lista contempla uma ferramenta tecnológica: o aplicativo Educação Salvador. O intuito é de facilitar a vida dos servidores, professores e colaboradores da instituição. O app disponibiliza alguns serviços na palma da mão, como o andamento de processos, o local exato das escolas municipais, as notícias sobre tudo o que envolve a comunidade escolar, calendário escolar, entre outras informações.

Balanço e calendário – Atualmente, a capital conta com um total de 434 escolas, com capacidade para 162 mil alunos. Até o momento, 140 mil estudantes foram matriculados. Ao todo, serão 200 dias de aula até 20 de dezembro. Entre os dias 28 de fevereiro e 10 de março, haverá um recesso para o Carnaval, com retorno no dia 11 de março.

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...