Educação

0
0
0
s2sdefault

A comunidade de Cassange ganhou um novo estímulo para adotar um estilo de vida mais saudável e praticar esportes, com a revitalização da quadra da Escola Municipal Raymundo Lemos de Santana. Inaugurado pelo vice-prefeito Bruno Reis nesta quarta-feira (4), o equipamento servirá tanto aos alunos da unidade de ensino quanto aos demais jovens da região, que poderão utilizar o espaço para jogar futebol, vôlei, basquete ou handebol.

Acompanhado do secretário de Educação, Bruno Barral, o vice-prefeito disse que a escola também recebeu outras intervenções, como a implantação da cobertura da quadra e serviços de pintura, pavimentação e paisagismo. Com investimento de R$ 500 mil, a Prefeitura ainda fez melhorias na iluminação e instalou novos equipamentos para a recreação infantil. “Não há como falar em educação de qualidade sem oferecer uma boa infraestrutura para os jovens nas escolas”, afirmou Bruno Reis.

No evento, o secretário Bruno Barral falou sobre os resultados conquistados pela atual gestão na área educacional. “Nossos projetos fizeram de Salvador a capital que mais avançou no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), em 2017, assim como na ampliação do número de vagas na Educação Infantil. Estamos todas as semanas visitando de 10 a 15 unidades de ensino, para fazer ainda mais pela nossa população e pela nossa comunidade escolar”, assinalou Barral.

Sete Tons de Verde – A solenidade também marcou o lançamento do programa Sete Tons de Verde, coordenado pela Secretaria de Educação (Smed). A iniciativa pretende divulgar conhecimentos técnicos e promover hábitos sustentáveis, por meio de oficinas e vivências na área de educação ambiental, integrando estratégias e diversos instrumentos de aprendizagem. A ideia é possibilitar uma mudança cultural na comunidade, através da conscientização de alunos e funcionários das escolas da rede municipal.

Prefeitura-Bairro Itinerante – Na Escola Municipal Raymundo Lemos de Santana, a gestão municipal também realizou mais uma edição do programa Prefeitura-Bairro Itinerante. Na unidade educacional, os moradores da região de Cassange puderam se cadastrar em programas sociais, como Bolsa Família, Primeiro Passo e Minha Casa, Minha Vida, além de receber a orientação de órgãos municipais. A iniciativa contabilizou quase mil atendimentos, incluindo serviços médicos, nutricionais e de saúde bucal.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura abriu, nesta quarta-feira (28), as inscrições para o Prêmio Capoeira Viva nas Escolas, que tem como intuito promover a salvaguarda e o incentivo à prática artística-esportiva-cultural na rede municipal de ensino de Salvador. Fruto de parceria entre a Fundação Gregório de Mattos (FGM) e a Secretaria Municipal de Educação (Smed), o edital receberá propostas até o dia 11 de outubro deste ano, através do site www. capoeiravivanasescolas. salvador. ba. gov. br .

As propostas devem ser voltadas ao ensino da Capoeira, de acordo à legislação vigente e às diretrizes da política cultural e de educação do município; ao Plano de Salvaguarda do Ofício de Mestre e da Roda de Capoeira na Bahia; à Convenção sobre a Proteção e Promoção da Diversidade das Expressões Culturais; e à Convenção para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial, aprovadas pela Unesco e ratificadas pelo governo brasileiro.

Serão selecionadas dez propostas, uma por Gerência Regional de Educação (GRE) em cada território de Salvador, através de um financiamento no valor de R$ 40 mil por projeto. Elas devem ser executadas entre os meses de fevereiro e julho de 2020. As dúvidas sobre o processo podem ser encaminhadas para o e-mail capoeiravivanasescolas@ salvador. ba. gov. br .

Perfil – As propostas devem ser apresentadas por mestres, contramestres, professores e instrutores de Capoeira. Eles devem estar representados como Micro Empreendedores Individuais (MEI), certificados para atividades na área da Cultura e atuantes no segmento da Capoeira, ou como instituições de Direito Privado, sem fins lucrativos e com finalidade cultural declarada em Estatuto Social, dentre outras exigências previstas no edital.

Legislação – Além de dar continuidade à política de Salvaguarda da Capoeira, conforme a Lei 8.550/2014 – Normas de Proteção e Estímulo do Patrimônio Cultural do Município de Salvador, o Prêmio Capoeira Viva nas Escolas visa também investir no trabalho com a cultura da capoeira nas escolas públicas municipais de Salvador.

A medida pretende incentivar a difusão e transmissão da capoeira como expressão cultural mundialmente conhecida entre as crianças e os adolescentes, como prevê a Lei 9.072/2016 – que reconhece a capoeira como expressão cultural e esportiva, de caráter educacional e formativo, e permite o estabelecimento de parcerias para o ensino nos estabelecimentos educacionais municipais, públicos ou privados.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Os aprovados no Processo Seletivo para Estágio de Nível Superior que atuarão no programa Agente da Educação têm até esta quarta-feira (28) para comparecer à Secretaria Municipal da Educação (Smed), localizada na Avenida Anita Garibaldi, 2981. A convocação para contratação foi publicada no Diário Oficial de sexta-feira (23) e teve início na segunda-feira (26).

O candidato deve comparecer na data e horário determinados no edital, portando documento de identificação com foto; CPF; comprovante de residência com CEP, emitido no máximo há três meses; comprovante de matrícula do semestre em curso, assinado e carimbado pela instituição de ensino superior; histórico escolar atualizado, constando o total da carga horária exigida para conclusão do curso e o total da carga horária já cursada ou declaração da instituição com esse mesmo objetivo.

Neste primeiro momento, são oferecidas 161 vagas, mas será mantido um cadastro de reserva. Com essas contratações, o programa Agente da Educação - uma parceria da Prefeitura com o Parque Social - passará a contar com 398 agentes. Criado em 2015, o programa tem como objetivo contribuir para a redução do abandono escolar através do fortalecimento do vínculo entre unidade de ensino, família e comunidade. Em parceria com os gestores, com a equipe pedagógica e com os demais integrantes da escola, o Agente da Educação realiza uma série de atividades focadas nos alunos, na aproximação das famílias na rotina estudantil e no engajamento da comunidade através de parcerias.

Resultados - Dados do Parque Social mostram que a adoção do programa Agente da Educação tem transformado o ambiente escolar e beneficiado alunos, profissionais, familiares e toda a comunidade envolvida no processo educativo. De setembro de 2015 a dezembro de 2018, o Parque Social registrou 135.635 casos de infrequência nas escolas atendidas pelo programa, dos quais 67.723 foram regularizados (49,93% dos casos). No mesmo período, foram registrados 13.693 abandonos, entre os quais 4.622 foram regularizados e 6.995 evadidos com 1.451 regularizações.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

As manifestações culturais brasileiras e nordestinas como o samba de roda, frevo, forró, bumba meu boi, capoeira e carnaval foram os temas da Mostra de Cultura realizada na manhã desta terça-feira (27), na Escola Municipal Martagão Gesteira, no Engenho Velho de Brotas. Com a participação dos alunos das turmas do 1° ao 5° ano e do Acelera e Se Liga, a atividade promovida em alusão ao Mês do Folclore teve o intuito de dinamizar o processo de ensino e aprendizagem, construir conhecimentos sobre a cultura popular brasileira, provocar a reflexão acerca das diferentes culturas e contribuir para o combate de evasão escolar.

“Essa atividade é resultado de um trabalho que é feito durante todo o ano letivo. É uma forma de apresentar a cultura da Bahia e do Brasil para os alunos. A rua é muito atrativa e trabalhamos para tornar as aulas mais atrativas para que os alunos se encantem e tenham cada vez mais vontade de frequentar a escola”, afirmou a diretora da instituição, Judith Carolina.

A preparação para mostra contou não só com a participação da direção, professores e alunos, como também familiares dos estudantes. “Nosso intuito é proporcionar uma atividade mais dinâmica para que os alunos criem mais gosto em frequentar as aulas. Estamos o tempo todo pensando em formas de como tornar o aprendizado mais atrativo e essa mostra é uma das formas que encontramos. Tivemos o apoio dos familiares, que foi algo sensacional e ajuda a aproximar cada vez mais a família da instituição”, reforçou o coordenador Amarildo Calabrez.

Para a professora de Artes, Maria Luiza Cirne, a atividade é um trabalho de resgate cultural. “É uma forma de mostrar e conscientizar os alunos de que temos muitas riquezas culturais que são nossas, do nosso país e estado. Alguns já conhecem, mas não valorizam. São culturas que estão próximas da gente e é de grande importância, enquanto cidadãos em formação, ter essa consciência”, declarou.

Conhecimento – Enquanto se preparava para apresentação do bumba meu boi, Isabella Santos, 9 anos, aluna do 4°ano B, falou da experiência em participar da mostra. "Ter atividades como essa é muito legal porque a gente se interessa em conhecer mais as histórias de Salvador e do Brasil e pode passar o que aprendemos para outras pessoas. É muito divertido. Espero que tenha mais vezes", disse.

Responsável por representar o bumba meu boi, o aluno do 4° ano - B, Caio de Jesus, demonstrou empolgação com a apresentação. “É um personagem que sempre gostei. Foi muito legal porque eu pude reviver e conhecer mais sobre algumas histórias que eu ouvia quando era pequeno. É bom ter aulas assim porque a gente aprende e se diverte ao mesmo tempo”, pontuou.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Cerca de 500 pessoas participaram da Feira Regional Cultural, que aconteceu nesta sexta-feira (23), na Escola Municipal Pedro Veloso Gordilho, localizada na avenida Aliomar Baleeiro, no bairro de São Cristóvão. "Um só mundo, diferentes culturas", esse foi o tema escolhido, com a proposta de explorar as diferentes culturas existentes no estado da Bahia.

Participaram do evento alunos do 1° ao 5° ano e a comunidade. O objetivo foi mostrar a diversidade cultural dentro do contexto escolar, trazendo o recorte forte da cultura e da historicidade do povo baiano. A ação teve o apoio do Programa de Saúde nas Escolas (PSE), dos agentes de empreendedorismo do Parque Social, agentes da educação e representantes da empresa Mary Kay.

Gestora da escola há 10 anos, Zuleide Borges diz que a unidade de ensino cresceu muito devido a todo trabalho articulado em conjunto com a comunidade, pais e alunos. "Hoje temos o segundo maior Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) da rede municipal de Salvador. Isso se dá por conta de um trabalho articulado e que conta com a participação do cidadão consciente dos seus deveres e direitos", avaliou.

Cada turma trabalhou com uma região do estado. Nas salas foram feitas exposições de maquetes, pinturas, quadros, entres outros. Foram apresentados aspectos das diferentes regiões direcionados à cultura, riquezas, questões sociais e pontos turísticos da cidade de Salvador, Praia do Forte, Recôncavo, Baixo Sul e centro-oeste.

"Para o estudante não é uma novidade, porque não é um momento, ele faz parte do processo de aprendizagem e de construção do conhecimento. Eles entendem que estão aprendendo e que a feira é o fruto dessa construção. Isso surge como um processo natural", afirma a coordenadora da escola, Elizabete Menezes, de 52 anos.

Para a ocasião, toda a escola foi ornamentada com as características de cada região representada. Exposições, bazar, brincadeiras, sorteios, entre outros corroboraram para o clima de animação que emanava de toda a escola. Lampião e Maria bonita foram protagonistas no estudo da região do sertão. Nos stands, os alunos explicavam todo o processo de construção e a história da região que representavam.

De acordo com a coordenadora, toda a escola se envolveu no processo de desenvolvimento da feira, desde gestores e professores até a comunidade do entorno. "Por se tratar de um projeto pedagógico, ele é interdisciplinar e pode envolver todos os professores regentes responsáveis pelas salas e toda a comunidade escolar se envolveu trazendo os pais para escola e para o movimento de pesquisa".

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Os estudantes que estão se preparando para o Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) 2019 terão um reforço extra para ficar com o conteúdo afiado para as provas. A Prefeitura realiza o primeiro aulão pré-Enem neste sábado (24), das 8h às 12h, no Subúrbio 360, localizado na Rua da Paz, s/n, Coutos.

Além deste sábado, o projeto ofertará mais quatro aulões voltados para cerca de 400 estudantes de baixa renda dos bairros de Coutos, Vista Alegre, Ilha Amarela, Plataforma, Paripe, Valéria e demais localidades do Subúrbio Ferroviário. As provas do Enem serão realizadas nos dias 3 e 10 de novembro.

As disciplinas deste primeiro sábado serão Ciências Exatas e Biologia. “Não temos nenhum cursinho preparatório aqui por perto, por isso abraçamos esse projeto para dar suporte aos jovens e adolescentes da comunidade. Trata-se de uma parceria do Subúrbio 360 com professores da região, que dão aulas em cursos de Salvador e nos ajudam nesse trabalho social”, explica a gestora do Subúrbio 360, Celma Cristina Santana.

O aulão volta a acontecer dia 14 de setembro com ensinamentos da área de Humanas. Em 5 de outubro, as disciplinas de cálculo e Biologia estarão em foco. Já no dia 19 do mesmo mês, os candidatos do Enem voltam a estudar matérias de Humanas. No último sábado da programação, dia 2 de novembro, os docentes farão uma aula sobre barragens. Será uma revisão geral envolvendo todos os professores ligados a iniciativa. Os educadores que darão aulas no projeto constantemente se voluntariam para ações socais desenvolvidas pelo Subúrbio 360.

Como participar – Podem participar dos aulões estudantes residentes em Salvador, pertencentes à rede pública de ensino ou bolsistas integrais da rede particular, integrantes do programa Bolsa Família e com bom desempenho no ensino médio. Os interessados podem obter informações na sede do Subúrbio 360 ou, ainda, pelo telefone (71) 3217-1160. As inscrições também podem ser feitas pela internet, no endereço https:// forms.gle/ 9tSH83mVAp1pvHuP8.

Apostilas com conteúdo programático serão distribuídas a cada sábado. Os estudantes terão direito a lanche com biscoitos, suco e maçãs, além de garrafas de água mineral. O reforço para o Enem tem a participação confirmada dos professores Adelmo Santana (Matemática e Organização), Adevilson Alves (Física e Organização), Amanda Santos (Redação), Jeferson Silva (Geografia), Raissa Oliveira (Biologia), Rafael Costa (Química) e Saulo Santos (Organização).

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A sala repleta de alunos de um cursinho pré-vestibular localizado na Avenida ACM poderia ser como qualquer outra classe, se não fosse a presença de participantes do Ingressar. No local, cerca de 600 estudantes de baixa renda que não têm condições de pagar por uma preparação extra participam do programa, promovido pela Prefeitura de Salvador por meio da Secretaria de Política para Mulheres, Infância e Juventude (SMPJ), que busca dar oportunidade para jovens na busca pelo acesso ao ensino superior de maneira gratuita

E se o assunto é oportunidade, Valdice Fulber, a coordenadora pedagógica de uma das quatro instituições selecionadas para receber turmas do Ingressar, explica que a ação representa uma chance para muitos jovens que ainda não se deram conta ou que, desmotivados, acreditam que a aprovação do vestibular seja algo distante. "Muito relatam que não se sentiam capazes de passar em um vestibular, mas quando eles chegam no momento do pré-vestibular e têm acesso ao conteúdo através do Ingressar, eles se sentem realizados, essa é a palavra. Eles ficam empolgados e motivados na busca por essa aprovação", frisa.

Cecília Mariana é uma das alunas do projeto, selecionada através de critérios como ser egressa da rede pública de ensino e o enquadramento na faixa etária de 15 e 29 anos. "Eu pretendo fazer biomedicina, foi uma escolha difícil porque eu inicialmente estava perdida, porém, eu gosto de uma área específica que é a estética e foi uma paixão de duas coisas em uma só", confessa, acrescentando que, assim como a maioria dos colegas, ela não teria condições financeiras de estar em um curso como este. "Foi uma ótima escolha que eu fiz", completa.

Já no quadro da sala, os assuntos de química se confundem com os risos causados pelas provocações do professor Fábio Oisiovici, que define a iniciativa da SMPJ como causadora de um ganho na autoestima. "A gente sempre pensa em conscientizar o aluno que através desse programa eles podem fazer uma preparação para o Enem, por exemplo, com uma equipe experiente e muito bem preparada. Então eu acredito que o impacto mais importante está na autoestima, ela se torna maior e os alunos sentem que o estado se preocupa com eles", justifica.

Este ano o Ingressar ofertou o dobro de vagas disponíveis no ano passado. Em 2018, das 400 vagas oferecidas, 69 alunos foram aprovados em universidades públicas.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A 4ª edição do Prêmio Jorge Amado está com inscrições abertas até o próximo dia 30. Podem participar da ação estudantes das escolas públicas da rede municipal que estão cursando o ensino fundamental anos iniciais (1º ao 5º ano), ensino fundamental anos finais (6º ao 9º ano) e alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

As inscrições para o concurso literário são gratuitas e podem ser realizadas nas próprias escolas onde os alunos estudam. O Prêmio Jorge Amado é uma iniciativa da Secretaria Municipal da Educação (Smed), por meio de ações que integram o Plano Municipal do Livro, da Leitura e da Biblioteca (PMLLB) de Salvador.

Os interessados podem conferir o edital completo pelo site http://educacao. salvador. ba. gov. br/ premio-jorge-amado/. Em caso de dúvidas, enviar e-mail para concursojorgeamadosmed @ gmail. com

Estímulo – Instituído em 2013, além de revelar talentos, o prêmio tem como objetivo estimular a produção literária entre os estudantes das escolas da rede. Os inscritos concorrerão nas categorias Poesia e Conto, destinadas aos alunos do 1º ao 5º ano; e Romance, Dramaturgia (peça de teatro) e História em Quadrinhos (HQ), voltadas para alunos do 6º ao 9º ano e EJA.

“Os alunos têm a oportunidade de ter seus textos selecionados por uma comissão julgadora composta por professores, mestres, doutores e especialistas e, ao terem suas obras publicadas eletronicamente, serem também reconhecidos pelo público leitor. Acreditamos que iniciativas como esta são fundamentais para abrir as portas para novos talentos”, disse a conselheira do PMLLB, Lourdes de Fátima Pinto.

Seleção e prêmio – A comissão julgadora do concurso vai selecionar três obras por categoria literária. Serão premiadas 15 obras no total. Os vencedores receberão os prêmios de R$ 4 mil para os primeiros colocados, R$ 3 mil para os segundos lugares e R$ 2 mil para a terceira colocação. Será concedida medalha de Honra ao Mérito ao professor orientador, identificado na ficha de inscrição do aluno premiado.

A comissão julgadora é composta por profissionais da Smed, Universidade Federal da Bahia (Ufba), União Baiana de Escritores (Ubesc), Centro Universitário Jorge Amado (Unijorge), Universidade Faculdade Salvador (Unifacs) e Universidade Católica do Salvador (Ucsal), que também apoiou o desenvolvimento do processo de seleção e julgamento.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O secretário de Educação Básica do Ministério da Educação (MEC), Jânio Carlos Endo Macedo, esteve nesta terça-feira (13) em Salvador, onde se reuniu com o secretário municipal da Educação, Bruno Barral. Ele também visitou o Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Virgem de La Almudena, no Candeal, com o objetivo de conhecer as práticas pedagógicas desenvolvidas pela Rede Municipal de Salvador. "Estive recentemente em reunião com o secretário Bruno Barral, que fez um relato sobre as experiências de Salvador com a Educação Básica. Fiquei muito entusiasmado em conhecer esse trabalho in loco", explicou Macedo.

De acordo com o secretário de Educação Básica, é importante identificar as boas práticas educacionais para que sejam disseminadas. "Temos que pensar, primeiramente, no bem das crianças, no bem do estudante brasileiro. Tudo aquilo que for contribuir para a melhoria da qualidade da Educação no Brasil, a gente tem que buscar informações, visitar, verificar o que está sendo feito. E as boas práticas precisam ser multiplicadas", disse.

No Cmei Virgen de La Almudena, Macedo foi acompanhado pela diretora Pedagógica da Secretaria Municipal da Educação (Smed), Joelice Braga, a gerente de Currículo, Edna Rodrigues, e a coordenadora pedagógica da Gerência Regional de Educação (GRE) Centro, Aline Pimentel. A diretora do Cmei, Isa Coutinho, apresentou a unidade escolar, falou sobre os trabalhos desenvolvidos e apresentou os materiais pedagógicos Nossa Rede - construídos exclusivamente para a Rede Municipal através de um trabalho que contou com a participação de professores, coordenadores e técnicos da Secretaria Municipal da Educação.

"O trabalho realizado aqui com as crianças nos entusiasma cada vez mais a continuar fazendo essas visitas. Se a gente pode fazer alguma coisa em benefício do nosso país é trabalhar em favor da educação", afirmou o secretário de Educação Básica do MEC. Para a gestora Isa Coutinho, a visita é uma forma de legitimar e consolidar o trabalho que está sendo feito. "Acredito que a Rede Municipal de Educação mostra que é possível ter um trabalho de qualidade com equidade na escola pública", disse a diretora.

O secretário Bruno Barral destacou a importância da visita. "A vinda do secretário Jânio Macedo a Salvador significa o reconhecimento do trabalho realizado pela Rede Municipal, que tem se destacado e conquistado grandes avanços na Educação", concluiu.

 

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...