Os técnicos do Serviço Especializado de Abordagem Social da Secretaria Municipal de Promoção Social, Esporte e Combate à Pobreza (Semps) identificaram 457 crianças e adolescentes com pulseiras e cadastraram 97 delas que estavam em situação de vulnerabilidade e risco social, exercendo atividade laboral. A operação aconteceu durante os cinco dias do Réveillon Salvador 2017, na Praça Cairu, no Comércio.

Das 97 crianças e adolescentes cadastradas, três receberam acolhimentos provisórios ainda no circuito da festa, antes de serem levadas para a Organização do Auxílio Fraterno, na Lapinha. Também foram enviadas 90 notificações aos Conselhos Tutelares, 20 encaminhamentos de crianças, adolescentes e suas famílias para os Centros de Referência Especializados da Assistência Social (Creas) e outros 70 direcionamentos para atendimentos nos Centros de Referência da Assistência Social (Cras).

Crianças perdidas - Além do trabalho promovido pela Semps, os agentes da Coordenadoria de Prevenção à Violência da Guarda Civil Municipal desenvolveram diversas ações preventivas, distribuindo mais de 37 mil cartilhas com dicas de segurança envolvendo orientações sobre os cuidados necessários que os pais ou responsáveis devem ter com as crianças, além da entrega de mais de 5 mil pulseiras de identificação aos menores nos acessos da Praça Cairu.

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...