0
0
0
s2smodern

Desde 2013, 231 praças já foram construídas, reconstruídas ou reformadas, e implantadas 161 academias de saúde em Salvador. Juntos, os equipamentos demandaram um investimento de aproximadamente R$ 25 milhões. Atualmente, outras 40 obras estão em andamento, como as da Garibaldi (Lord Cochrane), Luís Anselmo e Novo Marotinho. Ainda há aquelas em fase de projeto, como a da Baixinha de Santo Antônio, e em breve, também devem ser inauguradas as da Pituba (Marconi) e a dos Dendezeiros.

Um dos espaços que passou por total transformação, recentemente, foi o da 3ª Etapa de Castelo Branco, localizado na Rua Direta do bairro. O local tornou-se o novo point da criançada à tardinha, momento em que se dividem entre a casa do Tarzan, a miniquadra esportiva e o parquinho. Pela manhã, são as mães, pais, tias e avós que marcam presença e se dividem entre os aparelhos da academia de saúde, a caminhada e o alongamento.

A rotina dos moradores agora é preenchida com atividade física e entretenimento, elementos que contribuem para a qualidade de vida da população. Tornou-se um ambiente tão agradável, que a comunidade nem quer mais lembrar que, há quatro meses, tudo que a área de 2.800 m² tinha para oferecer era insegurança, acúmulo de barro, sujeira, mato e barracas.

Assim mesmo aconteceu com o espaço de convivência da Baixa da Torre, em Daniel Lisboa, de onde foram retiradas quatro toneladas de lixo e construída uma praça com miniquadra, parque infantil, espaço infantil, academia de saúde e área de convivência. Com pouco mais de R$ 160 mil, trabalho e criatividade, a Companhia de Desenvolvimento Urbano de Salvador (Desal) conseguiu adequar um projeto para a área, que antes sofria com o alagamento.

Cobertura total – Graças aos investimentos realizados, 100% dos bairros de Salvador receberam equipamentos de saúde ou lazer nos últimos quatro anos. “Estamos construindo verdadeiros playgrounds para a cidade, que antes só havia em condomínios de luxo. É uma prerrogativa da gestão que seja colocado o mesmo material em todas as praças, tanto as localizadas em bairros de classe média ou em bairros periféricos”, afirmou o prefeito ACM Neto.

Para 2018, deverão ser implantados novos conceitos nas praças. Os projetos incluem a criação do Espaço Game, com mesas de pingue-pongue, dama, xadrez e jogo de botão. A intenção é devolver a brincadeira de rua e a interação social às comunidades. Também devem ser colocados equipamentos antivandalismo, como mesas e bancos mais resistentes e revestimento de porcelanato líquido, e a utilização de pneu reciclado para a composição do piso e das pistas de cooper.

Está sendo fechada uma parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial da Bahia (Senai-BA) para testar o uso da borracha granulada proveniente dos pneus. O material é permeável, o que evita alagamento, além de incentivar a reutilização de materiais recicláveis. Já foi recebida uma tonelada do produto e Salvador será a primeira capital brasileira a investir neste tipo de borracha.

“A capital baiana sai na frente mais uma vez, sendo referência não só no desenvolvimento desses equipamentos para a melhoria da cidade, como também projetando, evoluindo e verificando a necessidade de mudança. Sempre procuramos redesenhar e inovar. As praças se inserem num projeto maior que é o de devolver a cidade ao cidadão. Além disso, a iluminação e a urbanização aumentam a sensação de segurança, porque as famílias voltam a ocupar e cuidar desses espaços”, acrescentou o prefeito.

0
0
0
s2smodern

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...