Educação

0
0
0
s2sdefault

A situação precária da estrutura em pré-moldado, bastante desgastada pela ação do tempo e que levou a funcionar apenas quatro salas de aula, já faz parte do passado do Centro Municipal de Educação Infantil Mário Altenfelder, no Lobato. A unidade de ensino foi completamente reconstruída pela Prefeitura e entregue em cerimônia realizada nesta quinta-feira (13), com a participação de toda a comunidade. Estiveram presentes o prefeito ACM Neto, o vice-prefeito Bruno Reis, o secretário municipal da Educação (Smed), Bruno Barral, e demais autoridades.

 A ação faz parte do compromisso da Prefeitura de entregar, nas próximas 16 semanas, uma escola nova ou reconstruída por semana. Para o novo Mário Altenfelder se tornar realidade, foram investidos R$ 12,4 milhões para 4,4 mil m² de área construída. “Quem vem aqui no Lobato fica impressionado com a magnitude dessa construção, e o melhor, estamos conseguindo fazer educação de qualidade e de verdade para as crianças. Esse é o melhor caminho para construir o futuro de Salvador, além de deixar um legado para a cidade”, ressaltou ACM Neto.

 O titular da Smed salientou que este CMEI é uma unidade de ensino que não deixa nada a desejar a qualquer escola particular da capital. “Isso facilita a principal razão da Secretaria Municipal da Educação, que é melhorar a aprendizagem das crianças. Quando elas encontram uma estrutura como essa, com ar condicionado em todas as asalas, se sentam motivadas e conseguem desenvolver toda a plenitude cognitiva”, afirmou Bruno Barral.

 Quem demonstrou felicidade com a nova estrutura foi a dona de casa Adriele Silva, de 25 anos. Mãe de Mariana, de 8 anos e que vai cursar o terceiro ano do Ensino Fundamental I na escola, ela disse que foi conferir na véspera como ficou o imóvel após a reconstrução. “Fiquei impressionada com a estrutura, não faz calor como a outra. Minha filha mesmo ficou encantada quando viu. Tá muito lindo”, exclamou, feliz.

 Estrutura – Com 24 salas de aula, todas elas com ar condicionado, a unidade de ensino passa a ter capacidade para atender a 1 mil estudantes da Educação Infantil e Ensino Fundamental I. O prédio tem mais uma série de espaços para instalação de coordenação, sala de professores, secretaria, diretoria, lavanderia, cozinha, refeitório, depósito de merenda, solário, parque infantil, sala multiuso, brinquedoteca, sanitários para alunos, professores, funcionários e PCD (pessoas com deficiência), depósito de material de limpeza, guarita, rampa e depósito de material didático. A unidade também terá sala de Atendimento Educacional Especializado (AEE), para crianças com deficiência.

 “A comunidade ganhou muito com essa requalificação, não só na questão do prédio que possui estrutura de alta qualidade, com salas climatizadas, mas também na capacidade para atender mais alunos. Todas as vagas já foram ocupadas e conseguimos autorização para abrir mais duas turmas, devido à demanda”, contou a diretora do CMEI, Graça Sueli.

 O vice-prefeito lembrou que, além do CMEI Mário Altenfelder, o Lobato também tem recebido uma série de melhorias promovidas pela administração municipal, a exemplo da requalificação asfáltica do Aterro Joanes, da recuperação de praças, das obras do canal da Rua Aracati, da realização do programa Morar Melhor e da requalificação da Prainha do Lobato. “Isso é cuidar de gente e de quem mais precisa. Queremos colcoar sempre as pessoas em primeiro lugar”, pontuou Bruno Reis

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Alunos da rede municipal de ensino já começaram a receber os kits escolares do ano letivo 2020. Ao todo, estão sendo distribuídas 151.327 maletinhas com materiais como lápis de cor, giz de cera, lápis preto grande, caderno de desenho, caderno do tipo brochura, cola líquida, tintas e massa de modelar. Além dos kits escolares, 500 mil peças do fardamento também já foram entregues pela Secretaria Municipal de Educação (Smed) e vão beneficiar 140 mil alunos da rede.

As crianças matriculadas no Centro Municipal de Educação Yolanda Pires, na Fazenda Grande do Retiro, ficaram contentes hoje ao receber o kit. Arthur da Silva, de 4 anos, fez questão de segurar e de exibir a maleta com os materiais escolares. “É muito bom para o desenvolvimento dele e para as atividades diárias. Ele é especial e eu estou sempre auxiliando a fazer os trabalhos escolares. Esses materiais vão ajudar muito, inclusive na despesa, porque a gente já não vai mais precisar comprar”, falou a mãe Sheila da Silva, de 39 anos.

“Esses materiais são bastante proveitosos e vem a calhar com a escola reformada, que agora está linda, com um ambiente alegre e tranquilo e com muito mais espaço para os nossos filhos brincarem”, contou Daiane Santana, 28, mãe de Pedro Henrique, de 3 anos. A Smed investiu R$ 3.661.083,76 na produção dos kits e R$ 4.530.470 na confecção das peças de fardamento (calça, bermuda, camisa polo e camisa machão).

Lívia Rocha, professora do grupo 5, conta que o material escolar ajuda a trabalhar a coordenação motora e a criatividade dos pequenos. “A massinha de modelar ajuda muito no desenvolvimento da coordenação motora. A tinta, o caderno de desenho e o lápis de cor também são muito úteis para os trabalhos de artes. São materiais que estimulam muito e atendem a famílias carentes. Eu tenho aluno, por exemplo, que me pede para levar o lápis de cor para casa, porque em casa não tem. E agora cada um ganhou o seu, juntamente com os outros objetos”, afirmou.

Inaugurado na última terça-feira (4), o CMEI Yolanda Pires conta com 1.113 metros quadrados de área construída e tem capacidade para receber 235 crianças. O novo prédio totalmente acessível tem 28 espaços divididos entre diretoria, secretaria, sala de professores, salas de aula e brinquedoteca, entre outros. O investimento para a construção da unidade foi de R$ 3,6 milhões.

Para a diretora Cláudia Regina Oliveira, 41, a nova escola mais o fardamento e materiais escolares incentivam muito a criança para a vida escolar. “Acho que tudo isso é um estímulo muito grande para o início da criança à rotina escolar. E a Educação Infantil é a fase mais importante na vida dos pequenos. Então, nada como oferecer essas ferramentas para que elas possam avançar”.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

 As aulas nas unidades escolares da rede municipal de ensino começam oficialmente nesta quarta-feira (5). Salvador dispõe atualmente de 435 unidades escolares que atendem cerca de 140 mil estudantes do Grupo II até o 9º ano do Ensino Fundamental, além da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

 Serão, ao todo, 200 dias de aulas em 2020. A primeira unidade didática será finalizada no dia 15 de maio. Já a segunda e terceira unidades ocorrerão entre 18 de maio e 31 de agosto e 1º de setembro a 18 de dezembro, respectivamente.

 Os recessos festivos também já foram programados. O mais próximo, de Carnaval, ocorrerá entre os dias 20 a 26 de fevereiro. Na celebração pela Semana Santa o recesso será de 9 a 12 de abril. Já o afastamento do período junino será de 20 de junho a 5 de julho – com as aulas retornando no dia 6 de julho.

 Os feriados também já estão sinalizados no planejamento anual para não haver atividades escolares. Exemplos destes caso são o dia 21 de abril, correspondente ao feriado de Tiradentes, e que este ano será em uma terça-feira; 1º de maio, o Dia do Trabalho, que será em uma sexta-feira; e o 2 de julho, quando celebramos a Independência do Brasil na Bahia, que será em uma quinta-feira.

 Os conselhos de classe, que ocorrem sem suspensão das atividades escolares, também já estão programados. O correspondente a primeira unidade será de 9 a 13 de março. O período da segunda unidade será de 3 a 7 de agosto.  O conselho da última unidade didática deste ano está previsto para 9 a 13 de novembro e, por fim, o conselho de classe final será no dia 23 de dezembro.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Para os interessados em ingressar na Educação de Jovens e Adultos (EJA) em Salvador, uma boa notícia: ainda há 4,9 mil vagas em aberto para o ano letivo de 2020. As aulas nas unidades escolares da rede municipal começam oficialmente nesta quarta-feira (5).

Para saber se há vaga na escola de interesse, basta ligar para a Central de Matrícula da Secretaria Municipal da Educação (Smed), no telefone (71) 3202-3102. Pela central também podem ser solucionadas dúvidas e obtidos esclarecimentos sobre o ingresso na rede municipal de ensino.

As matrículas podem ser realizadas em qualquer período do ano, e qualquer pessoa a partir de 15 anos, completos até o dia 31 de março do ano corrente, pode se matricular. A matrícula só poderá ser realizada presencialmente, na unidade de interesse.

A documentação exigida é a carteira de identidade ou certidão de registro civil, CPF, comprovante de residência, cartão SUS e duas fotos 3X4, além de cartão de vacina atualizado para menores de 18 anos e histórico escolar, para alunos a partir do 2º ano do Ensino Fundamental ou do TAP II – Educação de Jovens e Adultos.

Até o momento, a rede municipal conta com 10.278 mil alunos já matriculados na Educação para Jovens e Adultos. Ao todo, 117 escolas municipais ofertam aulas para o EJA I - TAP I, II e III, que fazem a equivalência do 1º ao 5 º ano. Já as aulas do EJA II - TAP IV e V, que vai do 6º ao 9º ano, são oferecidas em 88 colégios da rede municipal.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A rede municipal de ensino já começa o ano letivo de 2020 com uma boa notícia: a entrega do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Yolanda Pires, em Fazenda Grande do Retiro, completamente reconstruída pela Prefeitura. A reinauguração do equipamento, que marca também a realização do evento Volta às Aulas Nota 10, foi realizado com as presenças do prefeito ACM Neto e do vice, Bruno Reis, acompanhados do secretário municipal da Educação (Smed), Bruno Barral, demais autoridades e comunidade escolar.

 De acordo com o prefeito, esse é o ano letivo que promete ser o melhor de todos os tempos em Salvador, e não só pelas inaugurações que vão ser feitas. “As crianças também vão começar as aulas com fardamento, kit escolar, material novinho, professores com material, enfim, o trabalho é para melhorar cada vez mais a qualidade da educação pública e, claro, transformar o futuro de Salvador”, afirmou ACM Neto.

 A diretora do CMEI Yolanda Pires, Cláudia Regina Santos, era só alegria ao ver a unidade completamente reconstruída. “Não tenho nem palavras para descrever esse momento. Estou desde 2008 aqui e enfrentamos dificuldades imensas com os diversos problemas estruturais, como infiltrações, rede de esgoto, uma estrutura completamente comprometida. A Fazenda Grande do Retiro está em festa com essa obra de alta qualidade entregue”, relatou.

 Estrutura – Com 1.113 m² de área construída e investimento de R$3,6 milhões, o novo imóvel da unidade de ensino possibilitou a ampliação para 235 o número de vagas para crianças de 2 a 5 anos – 100 a mais do que era ofertada pela estrutura anterior, feita de pré-moldado e bastante desgastada pela ação do tempo. Quem já aproveitava o espaço era o pequeno Ronald, de 5 anos, que explorava os corredores e salas da nova escola. “O ensino daqui é muito bom, não tenho do que reclamar. E agora, com tudo novinho, é só alegria”, afirmou a mãe, a auxiliar de serviços gerais Núbia Rocha, de 43 anos.

 A nova estrutura tem 28 espaços para instalação de coordenação, secretaria, diretoria, sala dos professores, salas de aula, depósito de material didático, brinquedoteca, atividades diversas, parque infantil, solário, refeitório, cozinha, triagem de alimentos, depósito de merenda, lavanderia, depósito de material de limpeza, sanitários para alunos, professores, funcionários e pessoas com deficiência, plataforma elevatória para duas pessoas e guarita. Durante as obras, o CMEI  Yolanda Pires funcionou no Complexo Educacional do Retiro, local que conta com toda a estrutura para o processo lúdico de aprendizagem, incluindo cantina e parque infantil.

 “A gente chega aqui com a convicção de que vale a pena o trabalho realizado no sentido de contribuir para o futuro dessas crianças. É só através da educação que podemos mudar a realidade da cidade e, por isso, a gestão municipal tem investido 29% do orçamento nessa área”, fez questão de pontuar o vice-prefeito Bruno Reis, também secretário de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra).

 Materiais pedagógicos – Durante a inauguração, também foram entregues vários itens que serão utilizados pelos alunos em 2020, como fardamento, kits escolares, material didático e pedagógico, entre outros. Para este ano, a Prefeitura, através da Smed, investiu R$4,53 milhões para aquisição de fardas e R$3,66 milhões nos kits escolares, compostos por materiais escolares de uso pessoal do aluno, diferenciados por níveis de ensino e respeitando as necessidades de cada fase do desenvolvimento cognitivo.

 Entre os itens a serem utilizados este ano estão os materiais Nossa Rede (Educação Infantil, Ensino Fundamental Anos Iniciais e Ensino Fundamental Anos Finais), diários de classe, Organizador Pedagógico, livros de Inglês do 1º ao 5º ano, Revista Coquetel para alunos do 1º, 2º, 3º anos e Educação de Jovens e Adultos – EJA I, o livro Pertencimento Ambiental para alunos do grupo 4, livros Aprova Brasil para alunos do Ensino Fundamental e os materiais esportivos de basquete do Projeto Gibi. 

 

Além disso, foram entregues instrumentos das fanfarras das escolas e da Bandinha da Educação Infantil, bem como materiais de Educação Empreendedora, em parceria com o Sebrae, de Educação Profissional, em parceria com o Senac, e do projeto Capoeira nas Escolas.

 

Mais escolas – Outras 15 unidades escolares estão sendo reconstruídas pela Prefeitura, por meio de recursos municipais e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), que totalizam R$ 96 milhões. Com esse investimento, espera-se ampliar a assistência à Educação Infantil e permitir aos pais que possam trabalhar, enquanto deixam os seus filhos nas creches.

 

“Enquanto outras gestões estão fechando escolas, a Prefeitura vai entregar uma escola por semana para mostrar como se faz educação de qualidade, pois o foco são as crianças de Salvador”, pontuou o secretário Bruno Barral.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Escolas Laboratório estão com inscrições abertas para receber alunos matriculados nas escolas municipais de Salvador. Foram disponibilizadas 1.290 vagas nas três Escolabs (Subúrbio 360, Boca do Rio e Coutos), entretanto as matrículas começaram desde a quinta-feira (16) e algumas delas já foram ocupadas. As inscrições permanecem abertas até o preenchimento total das vagas.

Na Escolab Subúrbio 360, que dispôs de 660 vagas, a diretora Celma Vitória já contabilizou a renovação da matricula para 469 alunos. “Na próxima semana começaremos a matricula dos novos alunos, mas teremos uma grande demanda porque as pessoas estão procurando muito. Por isso, pedimos que os pais interessados façam as inscrições com brevidade”, salientou.

As Escolabs Coutos e Subúrbio 360 atendem crianças de Ensino Fundamental I (1º ao 5º) e a Escolab Boca do Rio de Ensino Fundamental I e II  (3º ao 9º). Para efetivar a matrícula é preciso levar original e cópia do RG ou certidão de nascimento do estudante, cópia do comprovante de residência, comprovante de matrícula da escola regular, cópia do cartão de vacina e cartão do sus. Além das originais e cópia do RG e CPF do responsável.

Paradigmas - As atividades realizadas na Escolab estão fundamentadas em três paradigmas: tecnologia, inovação e experimentação. Basicamente, o conteúdo se aplica em seis eixos temáticos: jogos de linguagem, jogos de raciocínio, cultura global, experimentação cientifica, experimentação artística e prática esportiva. Para isso, os professores utilizam tablets, computadores e até impressoras 3D, que tornarão concretos os projetos dos estudantes.

Na unidade Boca do Rio, que está ofertando 300 vagas, um dos trabalhos destaques realizados pelos alunos no ano passado foi a produção de uma revista eletrônica sobre heranças africanas e indígenas, envolvendo até os moradores da comunidade e que resultou em um pequeno documentário também produzido pelos estudantes. 

“Fazemos um trabalho pedagógico muito consistente, usamos toda a tecnologia disponível para desenvolver as atividades, cuidando para que essas atividades sejam desenvolvidas por todos os alunos, só que com níveis de complexidades diferentes”, disse o diretor da Escolab Boca do Rio, Miguel Dourado, que salientou a importância da realização de um trabalho consistente que visa colocar em prática o que os alunos aprendem na escola regular.

Este ano, a Escola Laboratório de Coutos trará algumas mudanças na organização diária das disciplinas. Segundo a diretora Cássia Góes, além dos eixos obrigatórios, será oferecido Karatê, Zumba e Oficina de brinquedos. Além do “Hora do para casa”, que consiste em 30 minutos dedicados a fazer as tarefas de casa, sob a supervisão do professor.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A equipe da Secretaria Municipal da Educação (Smed) fez uma visita técnica à fábrica de tecidos TC Têxtil, onde está sendo confeccionado o fardamento escolar da rede municipal de ensino, com o intuito de acompanhar o processo de confecção e assegurar a entrega dos uniformes no início do ano letivo. Foram investidos R$ 4.530.470 para produção de 500 mil peças como calças, bermudas e camisas. Os kits beneficiarão 140 mil alunos das 435 escolas.

A gerente administrativa da Diretoria de Suporte à Rede Escolar (DISP), Geusa Fabrine, disse que ficou satisfeita com o que viu. “Ficamos muito satisfeitos com o que encontramos. É uma indústria bem preparada, com equipamentos de ponta e organização. Uma questão que nos chamou atenção foi o reaproveitamento da água utilizada na tintura dos tecidos”, contou.

O coordenador de Aquisição e Logística da DISP, Francisco Almeida, destacou a importância de contar com a parceria da empresa para entregar os uniformes escolares no início das aulas. “Vemos que há um comprometimento da fábrica conosco. Estão a todo vapor na confecção dos uniformes e observamos que muitos já estão embalados para entrega dos vestuários no prazo. Isso mostra o comprometimento e responsabilidade que a fábrica tem em entregar os fardamentos”, destacou.

A TC Têxtil é uma empresa que existe há 30 anos. Começou fazendo moda e aos poucos foi se especializando em outros segmentos, como fabricação de fantasias, camisas promocionais, abadás e uniformes escolares. 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Dezesseis estudantes da rede municipal de ensino de Salvador estão entre os premiados na 15ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep). Um estudante conquistou a medalha de prata (nível 1) e outros 15 vão receber o certificado de Menção Honrosa (seis no nível 1 e nove no nível 2).

O maior número de premiados é da Escola Municipal de Pituaçu, com cinco alunos, seguida da Escola Municipal Visconde de Cairu (Engenho Velho de Brotas), com dois alunos. A Gerência Regional de Educação (GRE) com maior número de classificados é a de Itapuã, com oito alunos, incluindo o medalhista de prata. Em 2018, a rede teve seis estudantes premiados com Menção Honrosa.

A Obmep é um projeto nacional dirigido às escolas públicas e privadas brasileiras, realizado pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), promovida com recursos dos ministérios da Educação (MEC) e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). A iniciativa contribui para estimular o estudo da Matemática no Brasil, identificar jovens talentosos e promover a inclusão social pela difusão do conhecimento. O público-alvo são alunos do 6º ano do Ensino Fundamental até último ano do Ensino Médio.

Prata – O principal medalhista da rede municipal da capital baiana é o estudante do Instituto Municipal de Educação Professor José Arapiraca (Imeja) – GRE Itapuã, Heder de Jesus Araújo. Ele, que recebeu na edição anterior o certificado de Menção Honrosa, está entre os dez alunos de escolas públicas de Salvador que serão premiados com a medalha de prata no Nível 1.

“Eu me preparei bastante para a Obmep, estudei todos os dias assistindo às videoaulas e fazendo simulados. Pra mim foi muito gratificante receber esses dois prêmios, com essa medalha fiquei ainda mais. Ano que vem, pretendo ganhar uma medalha de ouro, com fé em Deus”, comemora.

A mãe de Heder, Leila de Jesus, elogia e parabeniza o filho por toda a dedicação. “Eu acompanhei todo o esforço dele nesses dois anos e ver que ele se superou com essa conquista. Isso me deixa muito emocionada e agradecida por ter um filho tão dedicado aos estudos”.

O gestor do Imeja, Lucas Antônio Oliveira de Santana, aponta que o resultado da Obmep serve como uma mola propulsora no processo educacional da escola pública. “Para nós esta é uma prova de que a escola pública não está fadada ao fracasso como muitos insistem em profetizar. Nós gestores, professores, funcionários, pais e alunos do Imeja nos orgulhamos dessa vitória e acreditamos que cada vez mais alunos poderão se destacar”.

Demais premiados – Além do medalhista, 15 estudantes receberão Menção Honrosa (nível 1)pelo bom desempenho na Olimpíada. São eles: Sabrine Gois Vieira, da Escola Municipal Allan Kardec (GRE Itapuã); Juan Flavio Carvalho de Matos, da Escola Municipal Alfredo Amorim (GRE Cidade Baixa); Murilo Muniz Santos, da Escola Municipal Brigadeiro Eduardo Gomes (GRE Itapuã); Samuel Almeida Gonçalves dos Santos, da Escola Municipal Comunitária da Histarte (GRE Centro); Moisés Vitório Santana da Silva, da Escola Municipal Pirajá da Silva (GRE Liberdade); e Alessandra Junqueira dos Santos dos Reis, da Escola Municipal Teodoro Sampaio (GRE Orla).

Outros nove (nível 2), também receberão Menção Honrosa. Cinco deles são da Escola Municipal de Pituaçu (GRE Itapuã): Ana Paula Souza Pereira, Elson Manoel Dias Neto, Maicon Ferreira Lima dos Santos, Milena Silva Santos e Felipe Albuquerque Gomes Ferreira. Os outros premiados foram Luan Paulo Sergio Vasconcelos e Iuri Viana Portela Cruz e Silva, ambos da Escola Municipal Visconde de Cairu (GRE Centro); Igor Souza Fonseca, da Escola Municipal Hildete Bahia de Souza (GRE Cabula); e Marcos Vinicius dos Santos Celestino, da Escola Municipal Cidade de Jequié (GRE Orla).

A gestora Iracema Paixão dos Santos, da Escola Municipal de Pituaçu, com maior número de premiados na Obmep, aponta que o êxito alcançado pelos alunos da instituição é motivo de imensa satisfação para toda a equipe da unidade de ensino. “O resultado não poderia ser diferente e sabemos que isso tem uma representatividade na vida desses alunos e de suas famílias para todo o sempre”, enaltece.

Números - Em todo o país, quase 60 mil escolas participaram da Obmep em 2019, localizadas em 99,71% dos municípios brasileiros, superando o número de instituições inscritas no ano anterior, que foi de pouco mais de 54 mil. A prova da primeira fase foi feita por mais de 18 milhões de estudantes.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Que tal passar um fim de semana diferente? Se reunir com a família para ver, participar, e quem sabe até ganhar um dos prêmios da 2ª Edição do Sarau da Gincana da Poesia? O evento é realizado pela Prefeitura, através da Fundação Gregório de Mattos (FGM), e acontece no dia 19 de janeiro, a partir das 15h, na Praça de Piatã, próxima à Avenida Octávio Mangabeira.

O Sarau da Gincana da Poesia teve a sua primeira edição em dezembro do ano passado, atuando nas escolas de rede pública. “O objetivo da gincana é despertar e envolver as pessoas na poesia”, afirma o organizador do evento, Fábio Shiva.

São esperados, aproximadamente, cerca de 2.300 poemas inscritos na categoria geral. Além disso, os três primeiros colocados receberão prêmios em livros e dinheiro. Ou seja, para quem ficar em 1° lugar o prêmio é de R$ 300 e mais cinco livros; o 2° lugar receberá R$ 100; e a pessoa que ficar em 3°lugar irá receber três livros.

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...