Educação

0
0
0
s2sdefault

Em clima de carnaval, os moradores do residencial Coração de Maria, em Cassange, na estrada CIA/Aeroporto, comemoraram a entrega da escola municipal da localidade. A cerimônia, ocorrida nesta quarta-feira (7), contou com as presenças do prefeito ACM Neto, do vice-prefeito Bruno Reis, dos secretários Bruno Barral (Educação) e João Roma (Gabinete), demais autoridades e comunidade escolar.

O prefeito salientou que, neste mês de fevereiro, a Prefeitura deverá chegar à marca de 22 novas unidades escolares entregues em apenas quatro meses. "Em 2018, fico especialmente feliz em ver todos os mais de 140 mil alunos começando um ano letivo nota dez. O trabalho realizado pela gestão deve deixar legados a serem comemorados no futuro. Sementes que vão fazer com que Salvador se torne uma cidade mais igual e com menos pobreza", pontuou.

Para a imprensa, ACM Neto salientou, como uma das novidades para este ano na área educacional, um plano para possibilitar o aumento da oferta de vagas na rede municipal de ensino. "Vamos divulgar os detalhes apenas mais adiante, mas será algo muito bom, inovador e que não implicará em construção de novas escolas."

Além da escola, o Residencial Coração de Maria também deverá receber a Unidade de Saúde da Família (USF), em construção no terreno ao lado da unidade de ensino. Foi implantada ainda a linha de ônibus para a Estação Pirajá. Junto com a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), será feito um estudo para implantação de uma via para acesso à Estação Mussurunga.

Estrutura - A Escola Municipal Coração de Maria foi construída no conjunto habitacional que recebeu, há quase dois anos, moradias do Minha Casa Minha Vida. Com área de 700 metros quadrados, a unidade de ensino possui 10 salas de aula e tem capacidade para atender um total de 260 alunos nos segmentos Educação Infantil (grupos 2, 3, 4 e 5) e 1º ano do Ensino Fundamental.

A estrutura também é composta por cozinha, área de serviço, lavanderia, seis sanitários para uso dos estudantes, pátio coberto, solário e playground. O investimento foi de R$ 2,2 milhões.

A diretora da unidade de ensino, Sueli Barbosa, resumiu a felicidade pela entrega da escola, um dos grandes desejos da comunidade, com um recado aos estudantes. "Este é um momento histórico. Alunos, olhem ao redor, isso é de vocês, tomem posse dessa escola e cuidem dela. Vocês são a razão para estarmos aqui hoje, pois são o nosso futuro. A nossa missão é formar cidadãos de bem. Só tenho a agradecer, Prefeitura e a todos, por este momento."

Morar Melhor - A comunidade vizinha de Nova Esperança também recebeu uma boa notícia. Por meio da Secretaria de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), já foi iniciado o credenciamento de 200 residências em situação precária, que serão beneficiadas pelo programa Morar Melhor.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Novos fardamentos, kit escolar e material didático para todos os mais de 140 mil alunos. Além disso, novo fardamento para as fanfarras e para o projeto Defesa Civil nas Escolas, em um total de dez itens. As entregas dos materiais marcaram a aula inaugural da rede municipal de ensino de Salvador, ocorrida na Escola Municipal de Pernambués, na manhã desta terça-feira (6). O evento contou com as presenças do prefeito ACM Neto, do vice-prefeito Bruno Reis, do secretário municipal da Educação (Smed), Bruno Barral, demais autoridades e comunidade escolar.

"Sem dúvida, o ano letivo de 2018 será o mais especial e completo de todos os tempos para a cidade. Isso é fruto de um trabalho com muito planejamento, preparação, aprendizado com os erros e busca da perfeição. Tudo o que foi apresentado aqui é fruto do comprometimento de milhares de pessoas que se envolveram com o projeto. É voltado para os alunos que têm o desejo de aprender de verdade e de lutar pelos próprios sonhos", afirmou ACM Neto.

O prefeito também relembrou o esforço da Prefeitura, realizado nos últimos cinco anos, que possibilitaram ações como o aumento do orçamento municipal (29,2%) para a Educação, elaboração do Plano de Cargos e Vencimentos para os professores, a requalificação da rede física e parcerias com institutos educacionais. Um dos resultados é o aumento da nota de Salvador no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

O secretário afirmou que Salvador sai na frente ao começar a implantar, já em 2018, o referencial curricular dos Anos Iniciais e o das demais séries já estão em andamento. Essa produção já se encontra alinhada com a Base Nacional Comum Curricular, homologada em dezembro de 2017, com limite para implantação em 2019.

Confira os dez itens/ações que compõem a “Volta às aulas nota 10”:

1. Uniforme Escolar – Uniforme para todos os alunos da Rede Municipal, desde a Educação Infantil até o Ensino Fundamental anos iniciais e anos finais. Pela primeira vez, os alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA), também receberão fardamento composto de duas camisas polo para uso diário.

2. Kit Escolar – Pasta com materiais escolares de uso pessoal do aluno, diferenciados por segmentos (Educação Infantil de 0 a 2 anos, Educação Infantil de 3 a 5 anos, Fundamental I, Fundamental II e EJA) e respeitando as necessidades de cada fase do desenvolvimento cognitivo.

3. Materiais Pedagógicos Programa Nossa Rede Ensino Fundamental - Materiais construídos de forma colaborativa entre professores, coordenadores e gestores apoiados pelo ICEP – Instituto Chapada, que possui uma notória expertise na área da educação. O material contempla cadernos pedagógicos para as disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática, atendendo a professores e alunos do 1º ao 5º ano de escolarização. Neste ano, a Smed produzirá os cadernos de História, Ciências e Geografia também de forma colaborativa, concluindo a construção do Sistema Estruturado Próprio de Ensino de Salvador.

4. Materiais Pedagógicos Programa Nossa Rede Educação Infantil - Materiais construídos de forma colaborativa entre professores, coordenadores e gestores, apoiados pela AVANTE, que possui uma notória expertise na área da educação infantil. O material de apoio contempla a família, professores, comunidade escolar e alunos. Para os alunos, são distribuídos livros para a creche e pré-escola e portfólios acompanhados de uma agenda para acompanhamento do desenvolvimento do aluno e comunicação família e escola.

5. Diários de Classe – Instrumento pedagógico de registro e acompanhamento de frequência e desempenho acadêmico dos estudantes durante os quatro bimestres letivos, de forma a explicitar a evolução pedagógica dos alunos através dos pareceres descritivos elaborados pelos professores. Foram reformulados de acordo com os Referenciais Curriculares da Educação Infantil e Anos Iniciais.

6. Referencial Curricular do Ensino Fundamental Anos Iniciais - Documento construído com a participação colaborativa dos professores, coordenadores e gestores escolares da Rede junto com o Instituto Chapada – ICEP, contemplando os princípios da educação municipal, os pressupostos teórico-metodológicos das práticas pedagógicas, a concepção das áreas do conhecimento e as aprendizagens esperadas para cada disciplina. Essa produção já se encontra alinhada com a Base Nacional Comum Curricular, homologada em dezembro de 2017, com limite para implantação em 2019.

A Rede Municipal entregou em 2016 os Referenciais Curriculares Municipais da Educação Infantil e planeja a construção, em 2018, dos Referenciais Curriculares Municipais do Ensino Fundamental Anos Finais, também de forma articulada e colaborativa com a Rede.

7. Referencial Curricular do Ensino de Artes – Documento resultante do Projeto Arte no Currículo, uma parceria com a Universidade Federal da Bahia (UFBa) e produzido de forma colaborativa entre os professores das quatro linguagens artísticas: música, dança, teatro e artes visuais. O objetivo é potencializar a arte no currículo das escolas do 1º ao 9 º anos de escolarização.

8. Coletânea de CDs Nossa Rede - Material construído em parceria com a organização Pracatum, contendo canções de domínio público e também autorais para utilização simultânea com os cadernos pedagógicos Nossa Rede Anos Iniciais. São 60 músicas cantadas por grandes artistas como Margareth Menezes, Saulo Fernandes, Raimundo Sodré, Claudia Leitte, Márcio Victor, Felipe Escandurras, Arnaldo Antunes, Gilberto Gil, Magary Lord, entre outros.

9. Fanfarras – As fanfarras aproximam a escola da comunidade e muito mais do que trabalhar a musicalidade, elas são importantes no processo ensino-aprendizagem nas unidades da Rede Municipal de Ensino. Atualmente há sete fanfarras:
1.Famupi (Escola Municipal de Periperi)
2.Famuacpem (Escola Municipal Senador Antonio Carlos Peixoto de Magalhães),
3.Famasp (Escola Municipal Alexandrina Santos Pita)
4.Fahema (Escola Municipal Helena Magalhães)
5.Fantesa (Escola Municipal Teodoro Sampaio)
6.Famup (Escola Municipal da Palestina)
7. Fanfac (Escola Municipal Fazenda Coutos)

10. Projeto Defesa Civil nas Escolas – Projeto, em parceria com a Codesal, que consiste em realizar oficinas e treinamento para professores e alunos, com foco em educação ambiental (percepção de risco) defesa civil, controle de zoonoses e primeiros socorros. Objetiva formar a cultura de defesa civil.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Os 140 mil alunos das 440 unidades escolares da capital baiana retornaram ao clima da sala de aula nesta segunda-feira (05), abrindo oficialmente o ano letivo de 2018 com tranquilidade e muita tecnologia. Uma das novidades deste ano letivo é o Subúrbio 360, o maior complexo multiuso de Salvador, localizado no bairro de Coutos, que foi inaugurado no dia 26 de janeiro e já conta com 370 alunos matriculados n​as 550 vagas disponíveis.

Cerca de 1,5 mil pessoas devem utilizar o Subúrbio 360 mensalmente, a maior parte delas crianças. Dentre eles, alunos de 6 a 12 anos, que vão estudar de segunda e sexta nas 22 turmas da Escola Laboratório (Escolab), entre 8h e 17h. Os estudantes estavam atentos a cada palavra do professor de informática Jaílson dos Santos, que proporcionou a muitos o primeiro contato com a tecnologia. “Eles ficaram com uma ansiedade para mexer nos equipamentos. Os olhares deles ficaram brilhando”, disse.

São desenvolvidas atividades educativas com a utilização de jogos de raciocínio lógico e linguagem, experimentações artísticas e científicas, tudo isso com uso de tablets e até impressoras tridimensionais. Para o professor de teatro do espaço, Anativo Oliveira, o local possibilita aos alunos o prazer de estar em um complexo educativo que permite uma experiência inédita. “Com esse espaço amplo e inovador, acredito que os estudantes venham para as aulas com um maior prazer”, comentou.

Professora de Educação Física, Ábia Oliveira destacou que as diferentes atividades que o equipamento oferece vão proporcionar um grande impacto para a comunidade. “O​s alunos estão admirados com toda essa estrutura, com a possibilidade de praticar diversas atividades físicas, mentais e corporais na Escolab e nas quadras, e isso ​pode trazer um grande impacto para a comunidade”, avaliou.

Dona de casa, Indaiara dos Santos acordou cedinho e foi matricular a filha Adriele, de 10 anos, no Subúrbio 360, na manhã desta segunda-feira. Ela ficou impressionada com a área disponibilizada para as crianças da região onde mora. “Um espaço muito bom, uma ótima oportunidade para os jovens e adolescentes aprenderem uma profissão, de estarem em sala de aula”, contou.

De acordo com a gestora do Subúrbio 360, Celma Vitória, a expectativa é que as 550 vagas oferecidas pela unidade sejam preenchidas rapidamente, devido à procura que a unidade vem recebendo desde o dia da inauguração. “Essa estabelecimento é uma conquista para a comunidade. Como estamos oferecendo aulas de informática, educação de qualidade e uma grande estrutura, os pais estão​ mais motivados em levar seus filhos para a escola”, afirmou.

Além da Escolab, que tem parceria com o Google e a SmartLab, o Subúrbio 360 conta com duas quadras poliesportivas, um teatro com 400 lugares (que também se transforma em auditório) e uma cozinha industrial para cursos profissionalizantes (voltada para as mães dos alunos), refeitório, elevador e rampas de acessibilidade, casa de lixo e de gás, estacionamento e estruturas administrativas.

O Subúrbio 360 está sob a responsabilidade direta da Secretaria Municipal de Educação (Smed), mas outros órgãos municipais são parceiros, a exemplo das Secretarias de Trabalho, Esportes e Lazer (Semtel), de Políticas para Mulheres (SPMJ) e de Cultura e Turismo (Secult), através da Fundação Gregório de Mattos (FGM). Entram como parceiros o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), oferecendo cursos e oficinas à comunidade, e a Ass

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Os alunos da rede municipal de ensino em Salvador já podem preparar as mochilas. A partir desta segunda-feira (5), as cerca de 440 unidades escolares da capital baiana iniciam o ano letivo. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação (Smed), aproximadamente 140 mil alunos estão matriculados nos segmentos Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA).

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Os professores e coordenadores da rede municipal de ensino de Salvador estiveram reunidos, na manhã desta quarta-feira (31), para a abertura da Jornada Pedagógica. Promovido pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Smed), o evento é preparatório para o início do ano letivo e foi realizado no Fiesta Convention Center, no Itaigara. Estiveram presentes o vice-prefeito Bruno Reis e o secretário da Smed, Bruno Barral, além de representantes do campo educacional. As aulas das escolas municipais começam na próxima segunda-feira (5).

O evento também contou com a presença do professor das Fundações Getúlio Vargas e Dom Cabral, José Luiz Jansen de Mello, mais conhecido como Zeca de Mello, que ministrou palestra sobre como o líder é o principal condutor das relações e dos espaços que geram engajamento coletivo. Filósofo e doutor em Teologia pela Universidade Gregoriana de Roma, Mello é um palestrante com vasto conhecimento em educação humanística e comentou sobre motivação, ética, inovação e liderança.

Em pronunciamento aos educadores, o vice-prefeito Bruno Reis destacou as conquistas alcançadas pela educação municipal no último ano e aproveitou para comunicar os objetivos para o ano letivo de 2018. “A educação é e sempre será uma das prioridades da gestão. Ano passado, foram investidos quase 30% do orçamento da receita corrente líquida de educação, ou seja, 100 milhões de reais a mais do recurso mínimo exigido pela constituição federal. Além disso, fizemos reformas e construímos mais escolas. Fomos a capital brasileira que mais avançou no Índice de Educação Básica (Ideb). Subimos nove posições e pretendemos continuar avançando. Em 2018, faremos o melhor ano letivo da história”, disse.

O secretário Bruno Barral enalteceu a presença de todos e falou sobre a importância do papel dos gestores e vices, orientadores, professores, na construção de uma educação pública de qualidade em Salvador. “A Educação é patrimônio estratégico de uma nação. Todos os que atuam na nossa rede municipal, especialmente aqueles que estão dentro das escolas, mas também as demais equipes de suporte, administração e gestão, têm construído no dia a dia uma educação melhor na nossa capital, com importantes avanços e conquistas", disse. Dentre os números de destaque está a ampliação das vagas na Educação Infantil, que saltou de 17.300, em 2012, para 35.182, em 2017 - um crescimento de 103%.

Escolas – Com o tema “Gestão para resultados: por uma comunidade colaborativa de aprendizagem”, a Jornada segue nas escolas até amanhã (1º). Nesses dois momentos, os diretores e coordenadores pedagógicos discutem o planejamento do ano letivo, além da avaliação coletiva sobre as aulas do ano passado, com vistas à análise e reflexão da prática pedagógica e da aprendizagem. São feitos também o planejamento e a definição de novas metas pedagógicas para o ano de 2018, com foco no aprimoramento da aprendizagem e do desempenho das crianças, jovens, adultos e idosos alunos da rede.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O prefeito ACM Neto entregou, na manhã desta terça-feira (30), a Creche e Pré-Escola Primeiro Passo Bairro da Paz Km 17. A unidade foi construída na Rua Rafael Pastore Neto, no Km 17, próxima à antiga Escola Marízia Maior e ao Condomínio Colina da Fonte, com capacidade para atender 270 alunos de três turmas, em tempo integral, e sete turmas de forma parcial, dos grupos III, IV e V, em período integral. A cerimônia de entrega da unidade teve início com apresentações de Taekwondo e do grupo folclórico Malezinho, seguida do descerramento da placa de inauguração do espaço.

A escola foi construída em um terreno abandonado e contou com investimento de R$ 2,2 milhões. A estrutura tem 700 metros quadrados de área construída, dez salas, brinquedoteca e biblioteca, refeitório, área de lazer e acessibilidade, dentre outros itens. Com esta, a rede municipal de ensino passa a contar com 14 creches e pré-escola Primeiro Passo, com oferta de vagas para crianças até 5 anos. "É um alívio para quem precisa trabalhar o dia inteiro, como eu, sem ter onde deixar as crianças", disse a manicure Jaqueline Ramos, 28 anos, mãe de quatro crianças, de 8, 6, 5 e 2 anos.

Desde novembro de 2017, a Prefeitura vem cumprindo o compromisso de entregar uma unidade nova de ensino a cada semana até o início do ano letivo de 2018. "Um dos maiores acertos do meu governo foi tirar a Prefeitura dos gabinetes e levar para os bairros de Salvador. Dessa forma, foi possível ouvir as demandas das pessoas, além de mostrar para os colaboradores de nossa equipe o que realmente precisa ser feito. Portanto, mais uma semana e mais uma escola entregue, e numa região cuja demanda reprimida do ensino infantil é uma das maiores de Salvador. Assim vamos cuidando das pessoas de nossa cidade", enfatizou o prefeito ACM Neto.

A nova unidade, como destacou o próprio prefeito, é resultado de todo o empenho da gestão em recuperar a estrutura da Educação no município. “Nenhuma Prefeitura deste país trabalha tanto em prol da população como a de Salvador nesta gestão. Esta é a cidade que mais investe no social e, em cinco anos, atingimos a marca de 80% do orçamento do município investido nas áreas sociais, nas comunidades mais pobres. Quando assumi a Prefeitura, há cinco anos, apenas 22% do orçamento municipal era destinado à educação. Hoje, com a injeção de R$ 100 milhões anuais, esse número subiu para 29%", acrescentou o prefeito.

Últimas entregas - Neste mês, já foram inaugurados a Creche e Pré-Escola Primeiro Passo Fazenda Grande III, com capacidade para 320 alunos; o Centro Municipal de Educação Infantil Olga Benário (Doron), para 300 alunos; a Escola Municipal de Pirajá, para 330 alunos; e o Subúrbio 360 – maior equipamento municipal educacional, cultural e de lazer entregue na história da cidade, que atenderá 1,5 mil alunos no contraturno das aulas, além das mães destes com oferta de cursos profissionalizantes.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Subúrbio 360 dá um passo adiante quando o assunto é ensino e aprendizado

Imagina um lugar onde, no contraturno das aulas, é possível aprender brincando e utilizando ferramentas tecnológicas de ponta. Onde as crianças podem participar de oficinas de teatro e artes em geral, de diversas modalidades esportivas (do futsal ao karatê), de laboratórios de informática e até se aventurar no universo da comunicação tendo à disposição um estúdio de rádio com transmissão ao vivo pela internet.  Tudo isso com segurança, em uma estrutura multiuso com 10 mil metros quadrados de área construída, refeição, lanche e banho. Esse lugar existe, e não é uma escola privada. Trata-se do Subúrbio 360, um equipamento 100% público e gratuito inaugurado hoje (26) pela Prefeitura em Coutos, na Rua da Paz, no Subúrbio Ferroviário.

Situado numa região onde moram aproximadamente 400 mil pessoas, o Subúrbio 360, fruto de um investimento de R$30 milhões do município, está dividido em cinco módulos multiuso. No total, são 11 salas, sendo quatro para aulas da Escola Laboratório (Escolab), quatro para práticas esportivas e de dança e outras três para Centro Especial de Reabilitação (CER), que começa a funcionar em abril, gerido pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE).

O equipamento conta ainda com duas quadras poliesportivas cobertas, um teatro com 400 lugares (que também se transforma em auditório) e uma cozinha industrial para cursos profissionalizantes (voltara para as mães dos alunos), além de refeitório, elevador e rampas para acessibilidade, casa de lixo e de gás, estacionamento e estruturas administrativas.

O Subúrbio 360 está sob a responsabilidade direta da Secretaria Municipal de Educação (Smed), mas outros órgãos municipais são parceiros, a exemplo das pastas de Trabalho, Esportes e Lazer (Semtel), de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) e de Cultura e Turismo (Secult), através da Fundação Gregório de Matos (FGM). Entram também como parceiros o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae).

Funcionamento – Cerca de 1,5 mil pessoas devem utilizar mensalmente a estrutura do Subúrbio 360, a maior parte crianças.  Desse total, 550 possuem entre 6 e 12 anos e vão estudar de segunda a sexta nas 22 turmas da Escolab (11 pela manhã e 11 pela tarde), das 8h às 17h. Essa é a terceira Escolab inaugurada pela Prefeitura, oferecendo, em parceria com o Google e a SmartLab, atividades educativas com a utilização de jogos de raciocínio lógico e linguagem, experimentações artísticas e científicas, tudo com o uso de tablets e até impressoras tridimensionais.

Esses 550 alunos frequentam a escola normal pela manhã ou pela tarde e, no contraturno, se dirigem à Escolab. Assim, têm educação em tempo integral e com acompanhamento pedagógico, aproveitando toda a estrutura oferecida pelo Subúrbio 360. Isso com direito a refeição, lanche e até banho para ir à escola ou quando chegarem à Escolab. Na matrícula, a direção do Subúrbio 360 está priorizando aqueles alunos que são das escolas municipais Graciliano Ramos, Álvaro Vasconcelos da Rocha, Professor Ítalo Gaudenzi e Fazenda Coutos, pois estão próximas do empreendimento. Mas se todas as vagas não forem preenchidas, estudantes de outras unidades poderão fazer a inscrição.

Vale lembrar, no entanto, que o Subúrbio 360 é maior do que a Escolab, e está a partir de hoje aberto para todos os estudantes e comunidade em geral a partir das 17h e até nos fins de semana. As duas quadras poliesportivas, por exemplo, estão abertas à comunidade mediante solicitação. Assim como as oficinas de teatro.

Teatro para 400 pessoas com oficinas

Na parte cultural e artística, o Subúrbio 360 conta com a realização de diversas oficinas do projeto Boca de Brasa, disponibilizadas para os alunos e para a comunidade local nos finais de semana, com início nas sextas-feiras e encerramento aos domingos. A estrutura conta com um teatro equipado com som e luz, 400 lugares na plateia e camarins. O mesmo teatro vira auditório, quando necessário. Além disso, duas salas serão utilizadas para o desenvolvimento de atividades artísticas e culturais.

Grupos locais ocuparão o espaço e disponibilizarão aulas de audiovisual, produção cultural, dança de rua e teatro. A programação completa está sendo definida pela Fundação Gregório de Mattos (FGM). Após o período de laboratório, os alunos apresentarão tudo que aprenderam no palco do teatro ou em espaços abertos do Subúrbio 360, oportunidade em que poderão mostrar o desempenho pessoal e do grupo para diversas pessoas. Além disso, o equipamento estará à disposição de toda a cidade para apresentações de outros grupos de fora do Subúrbio 360.

Hoje, dia da inauguração do Subúrbio 360, o Boca de Brasa deu uma amostra do que será desenvolvido no local aos fins de semana. Durante toda o dia, dez intervenções levaram cultura e arte para o público presente. O público participou ainda de uma Oficina de Grafite e da exposição Memórias Afetivas do Subúrbio Ferroviário de Salvador, composta por discos, fotografias, manuscritos, tijolos, azulejos, porcelanas antigas, quadros e esculturas, dentre outros objetos.

APAE terá Centro de Reabilitação

Inovação, arte, cultura, esporte e educação fazem parte do Subúrbio 360, mas há ainda espaço para oferta de serviços de saúde, com a instalação de um Centro Especial de Reabilitação (CER). O espaço, que faz parte das atividades da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), será um equipamento de saúde integrado à Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência, que foi instituída pela Portaria nº 793/GM/MS, de 24 de abril de 2012. Serão atendidos 400 jovens com deficiências - física e intelectual - por mês e o centro deverá começar a funcionar em abril.

Serão atendidos jovens com sequelas de traumas e de acidente vascular encefálico; lesão medular; amputações; traumatismo cranioencefálico; doenças neuromusculares; paralisia cerebral; síndromes genéticas que comprometam o aparelho locomotor; mielomeningocele; malformações congênitas; paralisia infantil; e neuropatias. A estrutura será adaptada também atendimentos a pessoas com deficiência intelectual leve, moderada e Transtornos do Espectro Autista.

O objetivo é ampliar o acesso e a qualidade dos serviços de reabilitação no âmbito do SUS, cobrindo o vazio assistencial na região do Subúrbio. O CER terá quatro salas. As atividades serão realizadas de segunda a sexta-feira, em horário administrativo, com capacidade para 200 pessoas com deficiência física e outras 200 com deficiência intelectual e autismo. A estrutura passará por uma ampla reforma para adaptá-la às necessidades do serviço e pacientes.

A meta é ampliar o acesso, qualificar o atendimento, articular e integrar os serviços de saúde e também educação de forma a garantir a integralidade do cuidado às pessoas com deficiências temporárias ou permanentes (adultos e crianças). As atividades serão desempenhadas para promover o desenvolvimento de habilidades funcionais (física e intelectual) das pessoas com deficiência e autismo para promover sua autonomia e independência. O projeto prevê ainda a articulação juntos às escolas para que estes jovens tenham inserção nas instituições de ensino.

Também haverá dispensação de órtese e prótese, cadeiras de rodas infantil e adulto, cadeira de banho, bengalas, coletes, muletas, bolsa de colostomia (coletora de fezes), dentre outros. O diagnóstico, avaliação, orientação e a estimulação precoce dos usuários será de responsabilidade de uma equipe multiprofissional composta por Neurologista, Nutricionistas, Fisioterapeutas, Terapeutas Ocupacionais, Fonoaudiólogos, Médicos, Psicólogos, Assistentes Sociais e Enfermeiros.

A equipe do CER, em conjunto com o usuário, familiares e acompanhantes, desenvolverá ações de reabilitação de maior ou menor intensidade e frequência, conforme a necessidade de cada caso. O atendimento pode ser individual, em grupo e em oficinas terapêuticas. Busca-se também a estimulação precoce de crianças com distúrbios do desenvolvimento neuropsicomotor, almejando intervir o mais cedo possível na aquisição e desenvolvimento das habilidades motoras, sensoriais, cognitivas e sociais.


Aulas profissionalizantes de gastronomia

O Subúrbio 360 contará com um projeto inédito: uma cozinha industrial para capacitar mulheres em cursos profissionalizantes gratuitos de confeitaria e gastronomia. As aulas serão oferecidas por meio de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Política para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-BA).

O diferencial do projeto é que ele atenderá às mães dos estudantes dos anos iniciais da Educação Básica, matriculados no local no contraturno às aulas normais. Todo o alimento produzido durante os cursos serão utilizados para a merenda dos alunos. Ao todo, serão atendidas 22 pessoas por curso, nos turnos matutino e vespertino. A capacitação será oferecida para mulheres com idade superior a 18 anos, sendo que o ideal é que sejam pessoas das comunidades do entorno. Fruto de parceria com o Senai, cujo contrato tem validade de um ano, os cursos disponibilizados serão de produção de salgados e folhados, panificação básica, confeitaria básica e pães especiais de massa doce ou salgada. As aulas terão início no dia 20 de fevereiro. Ao final, será entregue um certificado e, com o aprendizado do curso, as aprovadas poderão abrir o próprio negócio, inclusive como microempreendedoras individuais. 

Do futsal ao karatê

Futsal, basquete, handebol e voleibol. Essas são algumas das modalidades esportivas que serão disponibilizadas para os alunos do Subúrbio 360, em complemento à educação formal. No local, serão 22 turmas (11 pela manhã e 11 pela tarde), com duração de 30 minutos para cada prática esportiva, atendendo crianças com idades entre 6 e 12 anos. Toda a programação ocorrerá em duas quadras poliesportivas cobertas, com área de cerca de 520 metros quadrados cada, e dotados de traves de futsal, tabela de basquete e rede para voleibol.

A responsabilidade pelas práticas esportivas no Subúrbio 360 é da Secretaria Municipal de Trabalho, Esporte e Lazer (Semtel). Entre as quadras poliesportivas há duas salas onde, em breve, serão oferecidas atividades físicas para a comunidade em geral, como karatê, capoeira, ginástica rítmica e ginástica. O cronograma das aulas está sendo preparado pela Semtel. Para os pequenos, os conteúdos programáticos foram planejados levando em consideração as faixas etárias.

Quem tem até 10 anos terá acesso a jogos com um aspecto lúdico acentuado, por se tratar do primeiro contato entre a criança e a modalidade esportiva. A partir dos 10 anos, entra em jogo o primeiro contato com as regras, mas sem nenhuma rigidez. Com idades entre 12 e 16, na fase da pré-adolescência (naquelas atividades abertas para toda a comunidade), as regras são efetivamente aplicadas.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Em um só lugar, estudantes terão acesso a educação com uso de tecnologia de ponta, teatro, cursos profissionalizantes, quadras poliesportivas e estúdio de rádio

O Subúrbio de Salvador, onde residem aproximadamente 400 mil pessoas, ganha nesta sexta-feira (26) um equipamento público de ponta, que está muito além da educação em tempo integral. Instalado na Rua da Paz, s/n, em Coutos (onde funcionava, em uma estrutura bem menor, a antiga sede da Fundação Cidade-Mãe), o Subúrbio 360 será inaugurado às 10h pelo prefeito ACM Neto, oferecendo, em um espaço multiuso de dez mil metros quadrados de área construída, atividades para alunos da rede municipal e de toda comunidade que passam pela experimentação com uso de ferramentas tecnológicas, práticas esportivas e culturais, cursos profissionalizantes e atendimento na área de saúde para pessoas com deficiência. Haverá ainda no local um Centro Especial de Reabilitação (CER) para pessoas com deficiência.

No total, o equipamento, fruto de um investimento de R$30 milhões, vai atender a cerca de 1,5 mil pessoas por mês, entre crianças e comunidade em geral. Desse montante, 550 serão matriculadas na Escola Laboratório (Escolab), a terceira inaugurada pela Prefeitura e que fica dentro do Subúrbio 360. Todas essas crianças pertencem à rede municipal de ensino, e, no Subúrbio 360, irão participar de atividades extracurriculares dentro da Escolab e em todos os outros espaços, a exemplo das duas quadras poliesportivas, auditório, teatro e estúdio de rádio. 

"Na Escolab, das 8h às 17h, os alunos vão aprender com o uso de ferramentas tecnológicas e como tablets, impressoras 3D, inclusive de uma forma lúdica e interativa. Mas esses estudantes também poderão usar todos os espaços do Subúrbio 360, conforme orientação de uma equipe pedagógica. Esses mesmos espaços, a exemplo das quadras, do teatro, do auditório, também estarão à disposição de outros estudantes e da comunidade em geral, e poderão ser utilizados mediante solicitação à direção do Subúrbio 360", explicou o secretário municipal de Educação, Bruno Barral. 

Os estudante da rede municipal matriculados no Subúrbio 360 irão participar das atividades da Escolab e usufruir dos demais espaços do equipamento no contraturno das aulas. Quem estuda pela manhã, por exemplo, poderá chegar ao Subúrbio 360 no início da tarde, onde terá direito a almoço, lanche e até a banho. O mesmo para quem estuda pela tarde, só que no turno oposto. Até agora, cerca de 300 vagas já foram preenchidas, de acordo com a diretora do equipamento, professora Celma Vitória. 

Cursos profissionalizantes - "Além dos alunos matriculados na Escolab, cerca de mil pessoas deverão utilizar o Subúrbio 360 por mês. Teremos aqui um espaço para o teatro, comandado pela Fundação Gregório de Mattos em uma sala de primeira para grandes espetáculos. Atividades nas quadras de esporte desenvolvidas pela Secretaria Municipal de Trabalho, Esporte e Lazer. E cursos profissionalizante de panificação e confeitaria numa cozinha industrial, que será oferecido às mães dos estudantes, numa parceria entre a Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) e o Senai", explicou Celma Vitória.

Apae - O Subúrbio 360 terá ainda um Centro Especial de Reabilitação (CER). O centro, que faz parte das atividades da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), será um equipamento de saúde integrado à Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência, que foi instituída pela Portaria nº 793/GM/MS, de 24 de abril de 2012. Serão atendidos 400 jovens com deficiências - física e intelectual - por mês. "Será um espaço avançado com neurologia, fonoaudiologia, psicólogos, educadores físicos e terapeutas ocupacionais. Profissionais que serão capazes de fazer diagnóstico e tratamento dessas crianças para que elas possam voltar para casa ou para a escola", informou o secretário municipal de Saúde, José Antônio Rodrigues Alves. 

#Atenção Uma van com profissionais de imprensa irá sair da Praça Municipal às 9h (impreterivelmente) em direção ao Subúrbio 360. Os profissionais e veículos que tiverem interesse em utilizar o transporte, no sistema ida e volta, devem entrar em contato com Alexandre Reis.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Uma estrutura mais ampla, moderna e confortável para a comunidade de Pirajá, que comemorou a entrega da nova Escola Municipal Adilson de Souza Galo na manhã desta terça-feira (23). A inauguração contou com as presenças do prefeito ACM Neto e do vice, Bruno Reis, além do secretário da Educação, Bruno Barral, demais gestores municipais, vereadores, lideranças e população. A unidade funcionava em uma casa alugada, contava com quatro salas de aula e tinha capacidade para atender 110 alunos. Com a construção do novo prédio, a 300 metros do antigo, a escola passou a ter nove salas e a atender 330 alunos.  

"Alegria é a palavra que resume o sentimento de todos aqui, ao receber esse prédio lindo. É um sentimento de dever cumprido, é o sorriso dos alunos, é a satisfação de fazer parte dessa escola. Tudo o que foi projetado aqui foi pensado nos alunos. Que todos tomem posse dessa estrutura e a conservem. Se empenhem para que consigam alcançar resultados ainda melhores", disse a diretora Ivonete Santos.

ACM Neto lembrou que, em 2017, a Prefeitura chegou a aplicar mais de 29% do orçamento em educação, quando a obrigação constitucional é de 25%. "Isso demonstra o comprometimento e a prioridade da Prefeitura com a educação. Recursos que são revertidos para construção, reconstrução e manutenção de escolas, implantação de plano de cargos e vencimentos, melhoria da qualidade da merenda, oferta de dois kits escolares este ano e contratação de soluções pedagógicas. Tudo isso tem resultado na melhoria dos resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb)", elencou.

Além disso, o prefeito pediu empenho da equipe para atender a um sonho da comunidade: a construção do campo de futebol do Conjunto Pirajá. "Algo que vai contribuir ainda mais para a transformação social da localidade", completou.

Melhorias - A unidade de ensino foi erguida em uma área de 782 metros quadrados, com um investimento de R$ 2,2 milhões. O local agora dispõe de depósito, cozinha, sala de leitura, sala de professores, diretoria, despensa, secretaria e sanitários, inclusive para pessoas com deficiência, dentre outros ambientes. O ensino abrange da Pré-Escola (do grupo 4 ao 5, nos turnos matutino e vespertino) ao Fundamental I (do 1º ao 5º ano nos turnos matutino e vespertino).

Expansão - De 2013 até agora, a Prefeitura já executou obras de construção, reconstrução e reforma em 223 unidades escolares da cidade - o que ultrapassa 50% do total da rede. Em 2016, Salvador foi a capital que mais cresceu na educação básica – subiu 9 posições no ranking nacional. A nota da capital baiana cresceu de 4,0 para 4,7 no Ensino Fundamental dos anos iniciais. Nos anos finais (Ensino Fundamental 2), a nota saltou de 3,0 para 3,4, num crescimento de mais de 10%.

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...