Pautas

0
0
0
s2sdefault

O prefeito ACM Neto e o secretário municipal de Mobilidade, Fábio Mota, detalham em coletiva nesta terça-feira (22), a partir das 16h30, no Palácio Thomé de Souza, o plano de contingência para minimizar os efeitos da greve dos rodoviários, programada para acontecer a partir desta quarta-feira (23). A Prefeitura vai mobilizar micro-ônibus e até vans para atender a população, aguardando ainda que a decisão da Justiça do Trabalho, que determinou hoje que o Sindicato dos Rodoviários mantenha 50% da frota nos horários de pico e 30% no fluxo normal, seja cumprida pelos trabalhadores. A liminar foi obtida pelo sindicato patronal da categoria.  

 

“É certo que já estamos adotando medidas paliativas. A Prefeitura ingressou com uma medida na Justiça do Trabalho, que já autorizou que 50% da frota circule em horários de pico e 30% nos horários de menor demanda no dia de amanhã na cidade, como diz a lei. Para este plano de contingência, estamos mobilizando vans, micro-ônibus e vendo até na região metropolitana veículos que possam reforçar o transporte da cidade”, pontuou ACM Neto, que vai detalhar toda a operação pela tarde.

 

O gestor ressaltou que a administração municipal tem trabalhado em duas frentes, sendo uma delas tentando evitar o movimento de greve. A outra, no caso de greve, que seja superada o quanto antes. Desde ontem (21), tem sido realizadas diversas conversas com empresários e trabalhadores, na tentativa de sensibilizar ambos os lados para não haver a paralisação no serviço.

 

“Não está fácil (a negociação), porque o primeiro pedido dos trabalhadores foi um reajuste de 6%. Os empresários, inicialmente, não queriam conceder nada, mas já estão admitindo conceder algum reajuste. A discussão foi iniciada com base na reposição do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), que é de 1,69%. Talvez tenha margem para conseguir alguma coisinha a mais, justamente para que os trabalhadores possam dizer que tiveram algum ganho real nessa negociação. A gente sabe que hoje o transporte público no Brasil vive um momento de crise, não é apenas em Salvador, e por isso a Prefeitura vem fazendo todo esse esforço de mediação para tentar evitar a greve”, revelou o prefeito.

 

Aumento da tarifa - Nas conversas, duas propostas apresentadas pelos empresários já foram rejeitadas: um novo aumento da tarifa de ônibus e a supressão de 70 linhas, o que poderia significar quase a retirada de mais de 200 ônibus de circulação. “São iniciativas rejeitadas porque afetam diretamente o dia a dia das pessoas, e que resultam em um prejuízo no serviço do acesso do cidadão ao transporte público da cidade”, declarou ACM Neto.

 

A Prefeitura vem conversando com o Ministério Público e com o Tribunal de Contas da União para rever os termos da concessão que foi feita em 2014. Além disso, existe hoje um estudo de auditoria na bilhetagem do sistema que, se for confirmado o desequilíbrio econômico, a administração municipal deverá buscar uma forma de compensação para o próximo ano. “Se a gente tiver que enfrentar um ou dois dias de greve nós vamos enfrentar, sabendo que a cidade paga um preço alto por isso. No entanto, os cidadãos pagariam um preço maior se a Prefeitura aceitasse transformar esse movimento em reajuste da tarifa. Estamos dispostos a dialogar sobre o contrato com os empresários, mas não atropelando tudo e a todos. Esse tempo já passou”, afirmou.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura e a Coelba assinam nesta terça-feira (22), às 9h30, no Palácio Thomé de Souza, convênio para instalação de estrutura para captação de energia solar na Comunidade Guerreira. O acordo integra o Programa de Eficiência Energética da Coelba, regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), e será firmado pelo prefeito ACM Neto e um representante da empresa, na presença famílias beneficiárias do novo conjunto habitacional.

A instalação da estrutura começará já na próxima semana, com investimentos de R$ 2,4 milhões, empenhados pela própria Coelba, e a estimativa é que o procedimento seja concluído entre 60 e 90 dias. O equipamento prevê a instalação de placas solares no telhado dos edifícios do conjunto habitacional. Essas estruturas receberão a luz solar, que passará por um inversor de energia, transferindo-a para a rede da Coelba.

A estrutura instalada deve gerar 24.715 kw/h por mês, e o consumo na própria comunidade será de 2.708 kw/h. Desta forma, a produção de energia excedente será de aproximadamente 19 mil kw/h ao mês, volume a ser descontado do custo do município. Desta forma, a energia produzida será utilizada nas áreas comuns do conjunto habitacional, e o excedente servirá como crédito de consumo de edifícios da própria Prefeitura, com destaque para unidades escolares.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

De uma área sem qualquer utilidade para um espaço com equipamentos esportivos e de lazer para todas as idades. Essa é a realidade da nova praça da Rua da Gratidão, em Colinas de Piatã (primeiro retorno por baixo do viaduto Mestre Didi, sentido orla pela Avenida Orlando Gomes), a ser entregue pela Prefeitura nesta segunda-feira (21), às 18h30. O evento contará com as presenças do prefeito ACM Neto, demais gestores e população. O equipamento de convivência e lazer é fruto de indicação dos próprios moradores, através da segunda edição do programa Ouvindo Nosso Bairro, realizada em 2017. 

Com obras realizadas pela Secretaria Municipal de Manutenção (Seman), por meio da Companhia de Desenvolvimento Urbano de Salvador (Desal), a praça possui 872 m² e, dentre os atrativos, estão parque e espaço infantil, Academia de Saúde, bancos modulares antivandalismo e mesas para jogos. Pergolado, acessibilidade, piso intertravado, iluminação e comunicação visual também podem ser encontrados no espaço. O paisagismo está presente em boa parte da praça – 63% dela é composta por área verde, seguindo o conceito de sustentabilidade nos espaços públicos. 

Balanço – Desde 2013, a Prefeitura já construiu, reconstruiu ou recuperou quase 300 praças na capital baiana – apenas em 2018, já são 15 novos locais de convivência e lazer. A iniciativa proporciona tanto o lazer gratuito e a convivência entre as pessoas, mas também a ocupação dos espaços públicos pelos cidadãos. Dentre as entregas feitas este ano estão as das praças Lord Cochrane (Garibaldi), José Roberto dos Santos (Baixinha de Santo Antônio), Dendezeiros (Ribeira) e, mais recentemente, a da Rua Rodrigues Dórea (Jardim Armação).

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Praça Wilson Lins, palco da instalação da piscina olímpica, integrante da Arena Aquática de Salvador, passará por uma ampla requalificação. O prefeito ACM Neto assina ordem de serviço para início das obras nesta sexta-feira (18), às 17h, em evento na Praça Nossa Senhora da Luz (Pituba), que ganhará, na ocasião, uma estátua em homenagem ao escritor João Ubaldo Ribeiro. O evento contará ainda com participação do programa Livres Livros e do grupo Sussurradeiras.

A conexão das praças Wilson Lins e Nossa Senhora da Luz integra o pacote de ações para implantação da Arena Aquática de Salvador, além de intervenções estéticas e viárias na região do Jardim dos Namorados, que permitirão o acesso direto dos veículos da orla, sentido Itapuã/Pituba, para a Avenida Manoel Dias da Silva.

Considerado acesso prioritário para a Arena Aquática, que comportará a piscina olímpica que sediará ações de formação de atletas e disputas de natação, a Praça Nossa Senhora da Luz terá ligação com a Wilson Lins semelhante ao que foi realizado na orla do Rio Vermelho, com a conexão entre a pista e a praça, formando um grande calçadão compartilhado e no mesmo nível, aliando pedestres e veículos num mesmo espaço.

“A integração ocorrerá por meio da pavimentação, tendo a rua como interseção entre as praças. Embora possuam utilização, características e identidades distintas, compõem uma mesma orla. E é justamente esta perspectiva de unidade que buscamos com este trabalho", destaca Tânia Scofield, presidente da Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), criadora do projeto.

Wilson Lins – Com 15 mil m² de área, a Praça Wilson Lins passa por uma grande reforma estrutural. Dentre as obras realizadas destacam-se contenção marítima, com a construção de um muro de alvenaria que avança por 100 metros e visa conter a erosão causada pela subida do nível do mar.

Escolhida para receber a piscina de tamanho olímpico - 25 metros x 50 metros -, que integrou o equipamento construído para abrigar os esportes aquáticos da Olimpíada de 2016, no Rio de Janeiro, a praça conta com parceria entre a Prefeitura e a Federação Baiana de Desportos Aquáticos (FBDA) e vai beneficiar 2,5 mil crianças e adolescentes com aulas de iniciação esportiva. O espaço receberá ações de paisagismo, novas áreas de lazer e contemplação, além de estacionamento e iluminação.

João Ubaldo – A cultura e o incentivo à leitura também serão contemplados neste processo de intervenção na orla da Pituba. Reconhecido com um dos maiores escritores contemporâneos da língua portuguesa, João Ubaldo Ribeiro (1941-2014), baiano de Itaparica, será homenageado através da estátua. A obra, confeccionada em fibra de vidro e em tamanho natural pela artista Márcia Magno, será implantada na Praça Nossa Senhora da Luz, a pedido da família do escritor. O projeto é fruto de parceria entre a Fundação Gregório de Mattos (FGM) com a Companhia de Desenvolvimento Urbano de Salvador (Desal).

“O trabalho de João Ubaldo é referência e está intimamente vinculado à identidade de Salvador e da Bahia de forma geral. Essa homenagem é uma forma da cidade reconhecer a trajetória de João, buscando apresentar sua obra a leitores da nova geração. Além disso, pensando nesta nova geração, será implantado um QR Code na estátua, de forma que as pessoas, através da leitura do código via celular, possa acessar toda a obra dele por meio digital", explica Fernando Guerreiro, presidente da FGM.

A ação integra a programação do projeto Caminhos da Leitura, da Gerência de Bibliotecas e Promoção do Livro e Leitura da FGM. A iniciativa pretende incentivar a humanização das praças, por meio do hábito e do prazer da leitura, com circulação de livros, exposições, contação de histórias, encontros com escritores, entre outras atividades, em escolas, bibliotecas e praças nos bairros de Salvador.

Além da estátua do escritor, a praça contará com uma caixa do programa Livres Livros, que será abastecida com obras literárias, bem como exemplares da Coleção do Selo João Ubaldo Ribeiro, lançado pela Fundação, que já conta com a publicação de oito obras dos gêneros Conto, Crônica, Literatura Infantil, Dramaturgia, Poesia, Romance e Republicação.

O local ganhou bancos no entorno do monumento, a fim de promover um ambiente de lazer que estimule o prazer da leitura no próprio local. Será possível conhecer um pouco mais sobre o escritor a partir da biografia registrada na placa de inauguração e, virtualmente, através da ação #Reconectar, com impressão de um QR Code. A tecnologia permite acessar, pelo tablet ou celular com leitor de QR Code, a ficha com mais informações sobre o monumento nas línguas portuguesa, inglesa e espanhola.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Aproveitando que o período de chuvas é a época ideal para o desenvolvimento das árvores, a Prefeitura, através da Secretaria da Cidade Sustentável e Inovação (Secis), vai iniciar, nesta quarta-feira (16), a Operação Plantio Chuva. A medida irá arborizar mais de 100 espaços públicos de Salvador até o fim de julho. Serão cerca de 7 mil árvores plantadas em diversas ruas, avenidas, praças e largos da capital - a maioria de espécies nativas da Mata Atlântica.

Durante a operação, haverá ações de plantio acontecendo todos os dias em diferentes locais da cidade, em que serão plantados ipês, jacarandás, sibipirunas, acássias, pitangas, entre outros. Para o mês de maio, serão mais de 550 árvores plantadas, a começar pela Pituba, na Praça Belo Horizonte, nesta quarta (16), às 9h.

"Essa operação tem uma configuração um pouco diferente de outras que já realizamos na cidade. Dessa vez, iremos plantar praticamente todos os dias, até o final de julho. O objetivo é, além de aproveitar o período chuvoso, aumentar a cobertura vegetal da cidade e proporcionar mais plantios em conjunto com as comunidades, atendendo a solicitações de muitos cidadãos através do Disque Mata Atlântica", explica André Fraga, secretário da Secis.

Uma das medidas do projeto é também atender às solicitações de plantios feitas pelos cidadãos por meio do Disque Mata Atlântica. Os pedidos foram cadastrados após os moradores de bairros como Castelo Branco, Imbuí, Cajazeiras e Pernambués ligarem para o telefone (71) 3611-3802, para a Ouvidoria, 156, ou mandarem uma mensagem de WhatsApp para o número (71) 98549-8453 solicitando que a Prefeitura plantasse as mudas com eles.

Caravana – Nos locais em que o plantio foi pedido pela comunidade, a Caravana da Mata Atlântica irá acompanhar a ação. Nos dias 20, 24, 25 e 27 de maio, a kombi vai para os bairros de Cajazeiras X, Boca do Rio, Pernambués e Pituba, respectivamente. Nessas ocasiões, além dos técnicos, moradores e comerciantes de cada região poderão participar do plantio.

Todas as árvores plantadas contarão com o georreferenciamento, tecnologia que permite identificar o local onde a muda foi plantada, a data do plantio, além da foto da espécie e suas características.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura e a Coelba assinam nesta terça-feira (15), às 9h30, no Palácio Thomé de Souza, convênio para instalação de estrutura para captação de energia solar na Comunidade Guerreira. O acordo integra o Programa de Eficiência Energética da Coelba, regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), e será firmado pelo prefeito ACM Neto e um representante da empresa, na presença famílias beneficiárias da novo conjunto habitacional.

A instalação da estrutura começará já na próxima semana, com investimentos de R$ 2,4 milhões, empenhados pela própria Coelba, e a estimativa é que o procedimento seja concluído entre 60 e 90 dias. O equipamento prevê a instalação de placas solares no telhado dos edifícios do conjunto habitacional. Essas estruturas receberão a luz solar, que passará por um inversor de energia, transferindo-a para a rede da Coelba.

A estrutura instalada deve gerar 24.715 kw/h por mês, e o consumo na própria comunidade será de 2.708 kw/h. Desta forma, a produção de energia excedente será de aproximadamente 19 mil kw/h ao mês, volume a ser descontado do custo do município. Desta forma, a energia produzida será utilizada nas áreas comuns do conjunto habitacional, e o excedente servirá como crédito de consumo de edifícios da própria Prefeitura, com destaque para unidades escolares. 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O prefeito ACM Neto autoriza nesta segunda-feira (14), às 18h, as obras do Morar Melhor para 100 residências da comunidade de Daniel Lisboa, em evento na Praça dos Antigos, na Rua Comendador Pereira da Silva, final de linha. Esta será a décima localidade em 2018 a receber a segunda etapa do Morar Melhor, programa da Prefeitura que promove a reforma de casas em situação precária na cidade, coordenado pela Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra).

Os moradores podem escolher até quatro itens a serem realizados na residência: pintura e reboco, troca de esquadrias (portas e janelas), instalações sanitárias (pia e vaso) e recuperação e troca do telhado. A definição dos serviços é feita ainda na etapa de cadastramento, sendo observados os critérios técnicos. Todas as obras são fiscalizadas durante a execução e após a conclusão. O limite orçamentário para cada casa é de R$5 mil.

O programa visa resgatar a cidadania e a autoestima da população residente nas áreas contempladas, assim como prestar assistência técnica nas áreas de Arquitetura e Construção Civil e, claro, oferecer moradia mais digna para as pessoas. A seleção das residências é feita a partir de critérios com base nos dados do Censo 2010 do IBGE: predominância de domicílios com alvenaria sem revestimento, pessoas abaixo da linha de pobreza, maior densidade habitacional e maior predominância de mulheres que são chefes de família.

Resultados - Iniciado em 2015, o Morar Melhor já reformou residências em mais de 50 bairros de Salvador e a intenção é chegar, até o fim de 2020, a 40 mil casas. O sucesso do programa resultou no recebimento do Selo de Mérito Especial no Fórum Nacional de Habitação e Interesse Social, em 2017. Concedida pela Associação Brasileira de Cohabs e Agentes Públicos e pelo Fórum Nacional de Secretários de Habitação e Desenvolvimento Urbano, a premiação é conferida a projetos que apresentam resultados de boas práticas em habitação. O modelo também tem sido adotado por outras cidades brasileiras.

Além de Daniel Lisboa, as outras localidades beneficiadas com o Morar Melhor este ano são: Alto de Coutos (591 residências), Castelo Branco (200), Ribeira/Mangueira (180), Sete de Abril (180), Boa Vista de São Caetano (301), Cosme de Farias (100), Fazenda Coutos III (558), Arenoso (200), Itinga (200) e Daniel Lisboa (100). Também foi realizada a entrega de 181 casas reformadas na comunidade da Vila Verde, na região de Mussurunga.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O prefeito ACM Neto autoriza nesta segunda-feira (14), às 18h, as obras do Morar Melhor para 100 residências da comunidade de Daniel Lisboa, em evento na Praça dos Antigos, Rua Comendador Pereira da Silva, final de linha. Esta será a décima localidade em 2018 a receber a segunda etapa do Morar Melhor, programa da Prefeitura que promove a reforma de casas em situação precária na cidade, coordenado pela Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra). 

Os moradores podem escolher até quatro itens a serem realizados na residência: pintura e reboco, troca de esquadrias (portas e janelas), instalações sanitárias (pia e vaso) e recuperação e troca do telhado. A definição dos serviços é feita ainda na etapa de cadastramento, sendo observados os critérios técnicos. Todas as obras são fiscalizadas durante a execução e após a conclusão. O limite orçamentário para cada casa é de R$5 mil. 

O programa visa resgatar a cidadania e a autoestima da população residente nas áreas contempladas, assim como prestar assistência técnica nas áreas de Arquitetura e Construção Civil e, claro, oferecer moradia mais digna para as pessoas. A seleção das residências é feita a partir de critérios com base nos dados do Censo 2010 do IBGE: predominância de domicílios com alvenaria sem revestimento, pessoas abaixo da linha de pobreza, maior densidade habitacional e maior predominância de mulheres que são chefes de família. 

Resultados - Iniciado em 2015, o Morar Melhor já reformou residências em mais de 50 bairros de Salvador e a intenção é chegar, até o fim de 2020, a 40 mil casas. O sucesso do programa resultou no recebimento do Selo de Mérito Especial no Fórum Nacional de Habitação e Interesse Social, em 2017. Concedida pela Associação Brasileira de Cohabs e Agentes Públicos e pelo Fórum Nacional de Secretários de Habitação e Desenvolvimento Urbano, a premiação é conferida a projetos que apresentam resultados de boas práticas em habitação. O modelo também tem sido adotado por outras cidades brasileiras. 

Além de Daniel Lisboa, as outras localidades beneficiadas com o Morar Melhor este ano são: Alto de Coutos (591 residências), Castelo Branco (200), Ribeira/Mangueira (180), Sete de Abril (180), Boa Vista de São Caetano (301), Cosme de Farias (100), Fazenda Coutos III (558), Arenoso (200), Itinga (200) e Daniel Lisboa (100). Também foi realizada a entrega de 181 casas reformadas na comunidade da Vila Verde, na região de Mussurunga.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O prefeito ACM Neto autoriza nesta sexta-feira (11), às 17h30, as obras do Morar Melhor para 100 residências da comunidade de Daniel Lisboa, em evento na Praça dos Antigos, Rua Comendador Pereira da Silva, final de linha. Esta será a décima localidade em 2018 a receber a segunda etapa do Morar Melhor, programa da Prefeitura que promove a reforma de casas em situação precária na cidade, coordenado pela Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra).

Os moradores podem escolher até quatro itens a serem realizados na residência: pintura e reboco, troca de esquadrias (portas e janelas), instalações sanitárias (pia e vaso) e recuperação e troca do telhado. A definição dos serviços é feita ainda na etapa de cadastramento, sendo observados os critérios técnicos. Todas as obras são fiscalizadas durante a execução e após a conclusão. O limite orçamentário para cada casa é de R$5 mil.

O programa visa resgatar a cidadania e a autoestima da população residente nas áreas contempladas, assim como prestar assistência técnica nas áreas de Arquitetura e Construção Civil e, claro, oferecer moradia mais digna para as pessoas. A seleção das residências é feita a partir de critérios com base nos dados do Censo 2010 do IBGE: predominância de domicílios com alvenaria sem revestimento, pessoas abaixo da linha de pobreza, maior densidade habitacional e maior predominância de mulheres que são chefes de família.

Resultados - Iniciado em 2015, o Morar Melhor já reformou residências em mais de 50 bairros de Salvador e a intenção é chegar, até o fim de 2020, a 40 mil casas. O sucesso do programa resultou no recebimento do Selo de Mérito Especial no Fórum Nacional de Habitação e Interesse Social, em 2017. Concedida pela Associação Brasileira de Cohabs e Agentes Públicos e pelo Fórum Nacional de Secretários de Habitação e Desenvolvimento Urbano, a premiação é conferida a projetos que apresentam resultados de boas práticas em habitação. O modelo também tem sido adotado por outras cidades brasileiras.

Além de Daniel Lisboa, as outras localidades beneficiadas com o Morar Melhor este ano são: Alto de Coutos (591 residências), Castelo Branco (200), Ribeira/Mangueira (180), Sete de Abril (180), Boa Vista de São Caetano (301), Cosme de Farias (100), Fazenda Coutos III (558), Arenoso (200), Itinga (200) e Daniel Lisboa (100). Também foi realizada a entrega de 181 casas reformadas na comunidade da Vila Verde, na região de Mussurunga.

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...