Pautas

0
0
0
s2sdefault

O projeto-piloto do programa "Marias na Construção” realiza nesta segunda (16), às 13h, no Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) de Valéria (Rua B, Caminho 13, Conjunto Lagoa da Paixão), uma aula inaugural. Essa é a terceira e última turma da edição piloto que dará subsídios para implantação da iniciativa em outras regiões soteropolitanas.  

O objetivo do projeto, a cargo da Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ), é levar ações de aperfeiçoamento, qualificação e colocação profissional na área da construção civil, por meio de cursos livres e gratuitos voltados para o público feminino, em parceria com o Senai.   

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O prefeito ACM Neto inicia nesta segunda (16), a partir das 9h30, as obras de requalificação do Jardim Botânico. A solenidade de assinatura da ordem de serviço acontece no próprio equipamento, localizado na Avenida São Rafael, em São Marcos. Com projeto da Fundação Mario Leal Ferreira (FMLF), as intervenções possibilitarão a ampliação da estrutura física atual e, em especial, salvaguardar ainda mais o herbário existente.  

A reserva, sob a responsabilidade da Secretaria de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis), abriga cerca de 61 mil espécimes vegetais. Além disso, é uma das áreas da cidade a abrigar um espaço etnobotânico voltado para proteção e cultivo às espécies utilizadas em cultos afro-brasileiros, além de vegetais ameaçados de extinção. A área total a ser requalificada chega a 160 mil m². 

Serão construídas edificações de caráter científico, voltadas ao estudo, manutenção e conservação da Mata Atlântica, conectados e acessados por uma trilha elevada em um percurso de 795 m de extensão pela mata.  O equipamento ganhará também um edifício principal com área total construída de 2.219,45 m², dividido em dois pavimentos, um subsolo e uma cobertura aberta a visitas. 

Além da ampliação do herbário, tornando-o um centro de referência na pesquisa da Mata Atlântica com capacidade para acomodar um grande número de espécies catalogadas, o projeto de requalificação do Jardim Botânico de Salvador propõe outras intervenções, a exemplo da construção de um pavilhão de observação da natureza e viveiros. 

O Jardim Botânico ainda terá espaços expositivos digitais voltados à educação ambiental, um auditório para 50 pessoas, que será conectado com um foyer e uma área semi-coberta para atividades em grupo.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Em grande estilo, Salvador volta a sediar grandes eventos de natação. A estreia da Arena Aquática Salvador para competições acontece nesta sexta (13), a partir das 8h, quando o novo equipamento, implantado na Praça Wilson Lins, na Pituba, receberá o Torneio Norte/Nordeste de Clubes de Natação – Troféu Walter Figueiredo, realizado até sábado (14). O vice-prefeito Bruno Reis e o secretário municipal de Trabalho, Esporte e Lazer, Alberto Pimentel, estarão presentes na aberta, nesta sexta.

O campeonato integra o calendário da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), realizado pela Federação Baiana de Desportos Aquáticos (FBDA), e tem apoio da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho, Esporte e Lazer (Semtel).

A competição acontece na capital baiana após 13 anos. Para marcar o retorno do evento à Bahia e a abertura da arena para grandes eventos, mais de 500 atletas são esperados no torneio, ultrapassando a média de 350 inscritos registrados nos últimos anos, içando Salvador novamente ao patamar de sede das grandes competições da natação brasileira.

O acesso ao público ocorrerá de forma gratuita, pelo portão 2, voltado para avenida Avenida Octávio Mangabeira.

Competidores - Para fazer bonito na competição, a Bahia conta com atletas de ponta para a disputa, a exemplo dos campeões brasileiros Samuel Lopes, Guilherme Caribé e Arícia Pérée, frequentemente convocados para defender as cores da seleção brasileira em piscinas internacionais.

Diego Albuquerque, presidente da FBDA, ressalta a importância do novo espaço para os amantes dos esportes aquáticos na Bahia e em todo o Nordeste brasileiro. “A comunidade aquática só tem a ganhar com a chegada desse equipamento, que é realmente de primeiríssima qualidade. Com uma estrutura muito boa e apto a receber competições nacionais e internacionais, Salvador passa a ser a capital com maior infraestrutura do Norte/Nordeste e uma das maiores do Brasil. Alén disso, temos atletas que correspondem dentro d’água a essa estruturação que estamos passando. Essa piscina já nasceu histórica por ter vindo da Olimpíada 2016, e esperamos que possa ser palco de outros fatos históricos que estão por vir. Trabalhamos para que, cada vez mais, soteropolitanos e baianos possam desfrutar dos benefícios do esporte na nossa terra”, comemora.

O equipamento - A Arena Aquática, sem dúvidas, é uma das estruturas mais modernas do Brasil. A piscina olímpica foi utilizada no Estádio Aquático do Rio de Janeiro para abrigar a natação nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Recebeu grandes nomes da modalidade no mundo, como Michael Phelps, Ryan Lochte, Bruno Fratus e, agora, servirá como referência para Bahia, Nordeste e Brasil.

A concepção e os investimentos no equipamento são da Prefeitura, que aplicou R$ 6,2 milhões no local, que possui ainda uma piscina semiolímpica, academia, sala de fisioterapia, sala de atendimento médico, sala para exames antidoping, vestiários para atletas e paratletas e sala de técnicos.

A Prefeitura também investiu num novíssimo jogo eletrônico para ser estreado no campeonato. São 20 placas eletrônicas e 10 linhas de scoreboards (placar), que vão contribuir para a experiência de árbitros, atletas e do público em geral.

O campeonato - O troféu é uma homenagem a Walter Figueiredo, ex-presidente da Federação Baiana de Desportos Aquáticos (FBDA). Ele é pai do também ex-gestor da entidade, Sérgio Silva. Ambos são expoentes da história da modalidade no estado, responsáveis pela revelação de diversos atletas consagrados a nível mundial, a exemplo do medalhista olímpico Edvaldo Valério.

Para encerrar o final de semana da natação estadual, Salvador também recebe, na manhã do domingo (15), a Copa Norte/Nordeste de Maratonas Aquáticas.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Dentro da série de iniciativas para revitalização do Centro Centro Histórico de Salvador, com investimentos totais de R$300 milhões, a Prefeitura inicia nesta quinta (12) as obras de requalificação da muralha do frontispício, um dos símbolos da fundação da primeira capital do Brasil. A ordem de serviço para o começo das intervenções será assinada pelo prefeito ACM Neto às 9h30, na parte alta da Ladeira da Montanha. Também participa do ato o vice-prefeito e secretário de Infraestrutura e Obras Públicas, Bruno Reis.

Orçada em R$4,5 milhões e com duração de 12 meses, as intervenções fazem parte de um projeto doado ao Executivo municipal pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). As ações de recuperação e requalificação da muralha consistirão em obras estruturais, cênicas e paisagísticas no trecho que se estende da Praça Castro Alves à Ladeira da Misericórdia.

O projeto contempla a consolidação e estabilização estrutural das muralhas existentes; recuperação urbanística das ladeiras próximas ao local; implantação de nova iluminação, reduzindo a sensação de insegurança da área; além da restauração paisagística do frontispício, voltada para a valorização dos monumentos do entorno; e a inserção de sistema de iluminação cênica para a valorização de toda a estrutura.

A muralha do frontispício pode ser vista em diversos pontos do Centro Histórico, tanto na Cidade Alta quanto na Cidade Baixa. Segundo o Iphan, os primeiros paredões foram construídos em abril de 1549, em taipa de pilão, para defender Salvador e proporcionar a segurança de seus novos habitantes.

Outras intervenções – Já estão em andamento as obras de requalificação dos arcos da Ladeira da Montanha. As ações têm como diretriz principal a recuperação de todo o conjunto arquitetônico que é composto por 17 arcos, destacando seus valores artísticos e suprimindo elementos e volumes que atualmente descaracterizam a edificação.

As melhorias preveem obras no entorno do conjunto e dentro dos arcos nos quais funcionam serralherias e marmorarias. O investimento municipal é de aproximadamente R$ 3,5 milhões, e o prazo para conclusão de serviço é até junho de 2020.

Próximo dali, o Elevador do Taboão, que estava desativado há 54 anos, voltará a funcionar ligando as cidades Alta e Baixa, isto é, o Pelourinho e o Comércio. As obras no local também já começaram e estão previstas para serem finalizadas em meados do próximo ano.

As intervenções no elevador envolvem a restauração integral do ascensor, além de obras de modernização das instalações, buscando adequar a edificação às normas técnicas vigentes, inclusive de acessibilidade universal. O equipamento também contará com áreas de convivência com mesas, sanitários e café. O investimento é de R$3,7 milhões.

Os projetos de recuperação dos arcos da Ladeira da Montanha e do Elevador Taboão também foram cedidos pelo Iphan à Prefeitura.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O prefeito ACM Neto assina nesta quarta-feira (11), às 14h30, no Palácio Thomé de Souza, convênios com diversas instituições filantrópicas para o atendimento, via Sistema Único de Saúde (SUS), de portadores de doenças raras. A assinatura ocorre após abertura de chamamento público para a contratação de entidades como APAE, Instituto Bahiano de Reabilitação (IBR), Núcleo de Atendimento à Criança com Paralisia Cerebral e Nzinga.

As três primeiras serão habilitadas como Centros Especializados em Reabilitação, devendo garantir o acesso inclusive aos pacientes diagnosticados com autismo e crianças que necessitem de abordagem de intervenção precoce para se desenvolverem. Além disso, a APAE passa se apresentar como serviço de referência em doenças raras. O Nzinga, por sua vez, funcionará como Centro de Atenção Psicossocial.

O objetivo dos convênios é facilitar o atendimento de pacientes com doenças raras mais próximo de casa, sobretudo na região do Subúrbio Ferroviário, que tem recebido atenção prioritária da Prefeitura.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A empresa francesa G.L. Events assinará nesta terça-feira (10) o contrato de concessão do Centro de Convenções de Salvador (CCS) com a Prefeitura. A assinatura ocorrerá às 9h, no local onde acontecem as obras de construção do equipamento, na orla da Boca do Rio, em evento com a presença do prefeito ACM Neto e do secretário de Cultura e Turismo, Cláudio Tinoco. Na mesma ocasião, representantes do trade turístico baiano, a exemplo da ABAV, ABIH, FeBHA, irão vistoriar as obras, que estão 65% concluídas, com previsão de entrega em dezembro próximo. 

Com a assinatura, a empresa se tornará a gestora do CCS pelos próximos 25 anos. A GL Events vai investir R$10 milhões em outorga fixa, pagas em duas parcelas. Após seis anos, a empresa realizará o pagamento de 5% de outorga variável sobre a receita bruta. Na mesma oportunidade, serão apresentados eventos que já estão agendados para ocorrer no Centro de Convenções de Salvador.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O prefeito ACM Neto estará presente nas comemorações pela Independência do Brasil, neste sábado (07), na Praça do Campo Grande. O prefeito estará às 8h15 no palanque das autoridades montado ao lado do Hotel Wish, à disposição da imprensa, ao lado de secretários e dirigentes municipais, além de outras autoridades civis e militares.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O prefeito ACM Neto apresenta, nesta segunda-feira (09), em evento no Teatro Gregório de Mattos (Praça Castro Alves), às 9h30, a programação do Festival Primavera 2019. O evento, que marca a chegada da estação das flores, será realizado entre 15 e 29 de setembro, contemplando shows, teatro, esporte, poesia e ações de lazer para toda família.  

Pela primeira vez, o Comércio será o principal reduto do festival, que é organizado pela Saltur, incluindo uma grande feira criativa, dois palcos e ações diversas concentradas especialmente na Praça da Inglaterra e na região da Avenida da França.  

Na mesma coletiva, ACM Neto também lança o programa "Vem pro Centro", coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) e que visa justamente estimular a ocupação do Comércio e da parte mais antiga da capital, envolvendo uma série de iniciativas que passam por ações estruturais e intensa programação cultural.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Considerado um dos símbolos mais importante da Independência do Brasil na Bahia, o Monumento ao Dois de Julho, na Praça do Campo Grande, será entregue completamente restaurado pela Prefeitura nesta sexta-feira (06), às 11h30. A intervenção durou cerca de cinco meses e contou com investimento de R$ 829 mil. O prefeito ACM Neto e o presidente da Fundação Gregório de Mattos, Fernando Guerreiro, estarão presentes na inauguração.

O trabalho de restauro foi executado pelo Studio Argolo Antiguidades e Restaurações. A última ação do tipo foi feita no monumento pela mesma empresa, entre 2002 e 2003. Coordenado pela FGM, o serviço contou com uma equipe especializada composta por 12 profissionais. O restauro envolveu a reposição de peças danificadas e furtadas, limpeza e pinturas, além da recuperação da pavimentação, dos postes e luminárias que cercam o monumento.

“Tivemos de repor mais de 200 quilos de peças em bronze que foram roubadas. Só o remo que foi furtado, de uma das grandes figuras que representa o Rio São Francisco, pesa 57 quilos”, explica o restaurador à frente das intervenções, José Dirson Argolo.

Rico em detalhes, o Monumento ao Dois de Julho possui diversos objetos ligados a um grande mastro. Argolo conta que foi preciso restituir uma quantidade expressiva de itens pertencentes aos animais que fazem parte da alegoria, a exemplo de águias, leões e jacarés. Também foram recolocados 600 letras da inscrição que compõe o monumento, além de peças de mármore, sobretudo, do mosaico que faz parte da pavimentação.

Uma nova pintura foi feita nos oito candelabros em ferro fundido junto com seus ornamentos. Os itens passaram por tratamento com camada protetora antiferrugem, além da consolidação das trincas e fissuras, por meio do preenchimento com massa de resina epóxi e fibra de vidro.

Limpeza – Por conta do desgaste natural, proveniente da exposição aos raios solares e das chuvas, e do dano causado por sujeiras generalizadas, especialmente por fezes de pombos, muitas peças do Monumento ao Dois de Julho precisaram de uma limpeza minuciosa. Para o processo foi usada a técnica de microjateamento, utilizando máquinas importadas da Itália que operam com microesfera de vidro. A ação também contou com uso de produtos químicos com água destilada e sabão neutro.

Imponência – Criado na Itália pelo artista italiano Carlo Nicoli y Manfredini, e inaugurado em 1895, o Monumento ao Dois de Julho alcança a altura de 25,86 metros e possui uma estética neoclássica. É só passar pela Praça do Campo Grande, seja dia ou noite, que dá para enxergar de longe a imponente peça, constituída de pedestal de mármore de Carrara, onde se assenta uma elegante coluna de bronze.

No topo, chama atenção o principal personagem da composição: um caboclo com 4,1 metros de altura, munido com arco e flecha e armado com uma lança, matando um dragão, que representa a tirania portuguesa. O indígena representa a identidade, a nacionalidade e a liberdade do povo brasileiro que lutou pela independência.

Na base da coluna, outras duas figuras atraem olhares: uma escultura de mulher representando a Bahia e outra representando Catharina Paraguaçu, a índia tupinambá, mulher de Caramuru, com o lema “Independência ou Morte” em seu escudo.

Ainda integram a riqueza de detalhes do monumento símbolos e ícones que representam batalhas, nomes de heróis e os principais rios da Bahia, São Francisco e Paraguaçu. Sem falar da cachoeira de Paulo Afonso, as águias e leões instalados na estrutura, que significam liberdade e república. Há também oito candelabros, de sete metros, adaptados para iluminação a gás, além de mosaicos com referências a eventos da História do Brasil.

Balanço - Desde 2013, a Prefeitura investiu cerca de R$ 4 milhões na restauração ou confecção de mais de 80 monumentos históricos da cidade. Dentre eles estão: Marco de Fundação da Cidade do Salvador (Porto da Barra), Estátua de Thomé de Souza (Praça Thomé de Souza, Centro), Estátua do Visconde de Cairu (Comércio), Monumento em homenagem a Jorge Amado (Imbuí), Estátua do Barão do Rio Branco e Relógio de São Pedro (Avenida Sete de Setembro, no Centro), Estátua de D. Pedro II (Praça Almeida Couto, em Nazaré), Escultura Sereia do Rio Vermelho (Rio Vermelho)Panteão de Pirajá e Herma de Labatut.

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...