Pautas

0
0
0
s2sdefault

Prefeitura autoriza mais uma reconstrução de escola, às 9h desta próxima sexta-feira (11). Dessa vez, na Fazenda Coutos, no Subúrbio Ferroviário. A ordem de serviço será assinada pelo vice-prefeito Bruno Reis, na atual unidade de ensino, situada na Alameda Almirante Marques de Leão, s/n, Fazenda Coutos III, no final de linha da comunidade.

Com área construída de 1.833,02 metros quadrados, o Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Antônio Pithon terá dez salas de aula e atenderá 400 crianças do grupo 2 ao 5. O investimento é de, aproximadamente, R$ 4,3 milhões, oriundos de recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) com contrapartida do Município.

Estrutura – O CMEI terá sala de professores, secretaria, recepção de triagem, recepção comum, almoxarifado, coordenação, diretoria, 12 depósitos (um deles de material didático e outro de utensílios), brinquedoteca, parque infantil, refeitório, departamento de merenda, cozinha, lavanderia e enfermaria com sanitário.

A estrutura ainda contará com subestação, casa de lixo, casa de gás, pátios; solários, jardins gramados, horta, guarita com banheiro, vestiários masculino e feminino, um elevador, duas escadas e 11 sanitários, entre os quais quatro são para pessoas com deficiência.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura entrega duas geomantas no bairro de Pernambués nesta quinta-feira (10). As proteções de encostas, situadas nas ruas 15 de Abril e Ezequiel serão inauguradas pelo vice-prefeito Bruno Reis, a partir das 9h. O acesso aos locais é feito pela Rua da Harmonia, antes da Grande Bahia e do posto de gasolina.

Com área de 866,12 m² e investimento de R$ 129.194,34, a geomanta da Rua 15 de abril vai beneficiar 610 pessoas. Já a geomanta da Rua Ezequiel foi aplicada em uma área de 160,92 m², com investimento de R$ 24.003,55 e deve contemplar cerca de 200 pessoas. Ambas as obras tiveram duração de 45 dias.

Balanço – A Prefeitura vem investindo na proteção das encostas por meio de aplicação de geomanta na cidade, promovendo mais conforto e segurança para moradores de áreas de risco. Desde a adoção da tecnologia, em 2016, 152 geomantas já foram aplicadas na cidade.

O trabalho envolve a limpeza prévia do terreno, retirada de material solto e colocação de cerca (quando necessário). A técnica consiste em aplicar um composto formado por PVC, geotêxtil e cobertura de argamassa jateada. O toque final é a pintura do material. As geomantas impermeabilizam o terreno em declive e as erosões superficiais, eliminando os riscos de deslizamento.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Para atender melhor crianças em fase escolar da comunidade de São Cristóvão, a Prefeitura irá demolir o Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Raul Queiroz (Rua Poço Verde, Conjunto Habitacional São Cristóvão, próximo à Escola Municipal São Cristóvão) para dar lugar à construção de uma nova unidade. A ordem de serviço será assinada pelo vice-prefeito, Bruno Reis, nesta terça-feira (8), às 9h. O novo CMEI terá 1.833,02 metros quadrados e capacidade para 400 alunos - com a reforma, serão ofertadas 260 novas vagas para estudantes da Educação Infantil. O investimento será de R$ 4.215.946,00.

A futura unidade de ensino terá coordenação, secretaria, diretoria, sala dos professores, depósito de material didático, brinquedoteca, sala multiuso, solário, 10 salas de atividades, parque infantil, refeitório, cozinha, triagem de alimentos, depósito de alimentos, lavanderia, depósito de material de limpeza, elevador, banheiros para alunos, professores, funcionários e pessoas com deficiência e guarita. A capacidade da unidade é para 80 alunos de G2 e G3 em tempo integral em quatro salas. Nas outras seis salas, os demais distribuídos em seis turmas, de G4 e G5 por turno.

A creche funcionava em uma casa localizada na Rua Poço Verde, Conjunto Habitacional São Cristóvão, s/n, São Cristóvão, ao lado da Pró Rural (Loja de produtos agrícolas). A creche foi por muito tempo de competência do governo do Estado. Em 16 de janeiro de 2008, passou para o poder do município. Em 2018, foi transferida para um galpão alugado pela Prefeitura, que fica no mesmo bairro (Av. São Cristóvão, nº 58- B, São Cristóvão), mas que atendia a apenas 140 crianças.

A unidade de ensino em São Cristóvão é a sétima dos 16 Centros Municipais de Educação (CMEI) a serem reconstruídos pela administração municipal, com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Desde o dia 8 de novembro do ano passado, já foram iniciadas a reconstrução de seis escolas em Plataforma, Bom Juá, Fazenda Grande do Retiro, Boa Vista do Lobato, Engenho Velho da Federação e Sussurana. A meta é que, até 2020, não exista mais escolas em pré-moldado em Salvador. Somente ano passado, foram aplicados R$250 milhões a mais do que o exigido no orçamento municipal em saúde e educação.

Outros eventos - Mais tarde, às 18h30,o vice-prefeito Bruno Reis entrega a praça e nova iluminação em Cajazeiras XI, no Loteamento Santo Antônio. Moradores da localidade também vão comemorar a entrega das reformas do Morar Molhar. Já em Cajazeiras X, setor 2, o vice-prefeito assina ordem de serviço para nova iluminação da localidade.

A praça que será entregue no loteamento Santo Antônio, em Cajazeiras XI, tem 808,05 m², toda cercada por alambrado com armação em eucalipto e composta de 63% em área verde. O espaço possui academias de saúde e musculação, bancos modulares, piso intertravado, paisagismo, iluminação e total acessibilidade. Para a criançada, o espaço infantil contempla a casa de Tarzan, balanços, amarelinha, mesas para jogos e espaço para games. A estrutura foi construída com materiais totalmente produzidos pela própria fábrica da Companhia de Desenvolvimento Urbano de Salvador (Desal). Outro diferencial da praça é que os trabalhadores que atuaram na construção são moradores do bairro.

Morar Melhor - O Loteamento Santo Antônio, em Cajazeiras XI, é a 25ª localidade a receber ordem de serviço para o programa Morar Melhor, desenvolvido por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra). Primeira vez no local, a iniciativa vai beneficiar moradores de 280 casas. As intervenções buscam possibilitar mais dignidade aos cidadãos, através de um investimento de até R$5 mil por residência.

O programa já ultrapassou 22 mil casas reformadas, em mais de 80 localidades da capital baiana. A meta é reformar 40 mil casas até 2020. As unidades habitacionais contempladas recebem intervenções como pintura, reboco, revestimento de parede, recuperação ou troca do telhado, troca de esquadrias e instalações sanitárias. O programa recebeu o selo do Mérito Especial no Fórum Nacional de Habitação e Interesse Social, em 2017, honraria concedida pela Associação Brasileira de Cohabs e Agentes Públicos e pelo Fórum Nacional de Secretários de Habitação e Desenvolvimento Urbano.

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Pela sexta vez consecutiva, o projeto ParaPraia inicia a edição 2019 no próximo sábado (5), em um local inédito: a praia do Farol de Itapuã. A atividade começa às 8h30 e contará com a presença do vice-prefeito Bruno Reis. Promovida pela Prefeitura, por meio da Secretaria Cidade Sustentável e Inovação (Secis), e demais parceiros, a iniciativa promove o banho de mar assistido para deficientes físicos e mobilidade reduzida em Salvador.

Com cadeiras anfíbias e acessórios flutuantes, professores e alunos dos cursos de Fisioterapia, Enfermagem e Educação Física da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública (EBMSP) dão assistência às pessoas com deficiência, proporcionando a muitos o banho de mar pela primeira vez. Guardas municipais e salva-vidas também dão reforço à ação.

Os participantes vão contar com um local completamente acessível, já que o Farol de Itapuã foi recentemente requalificado pela Prefeitura e possui estacionamento, módulo de apoio a salva-vidas e rampas de acesso, dentre outros itens. Para o projeto, também são montados uma área para atividades recreativas, banheiros especiais, pistas de acesso, lounges em tendas e o refrescante banho no chuveirão.

Além de Itapuã, que também recebe a iniciativa no dia 12, o ParaPraia será realizado em outro local da cidade com estrutura de acessibilidade: a praia de Ondina, em frente ao Instituto Bahiano de Reabilitação (IBR). Neste caso, as atividades acontecerão aos sábados entre 26 de janeiro e 23 de fevereiro – exceto dia 2 de fevereiro –, também das 8h às 12h.

Crescimento – Nos últimos cinco anos, o projeto atendeu a 1,5 mil banhistas e tem atraído cada vez mais parceiros. Nesta edição, o ParaPraia tem o patrocínio da Braskem e Salvador Shopping, apoio da Cetrel, Itmov e Citelum e produção da Outros 500 Marketing e Nossa Agência Marketing.

Para o titular da Secis, André Fraga, o projeto tem uma importante responsabilidade social. “A importância desse projeto é traduzida na quantidade de atendimentos realizados por edição, que a cada ano aumenta mais. A maior recompensa da Prefeitura é, sem dúvida, a alegria no rosto de cada pessoa que, por alguma limitação física, não consegue tomar um banho de mar. No ParaPraia, estes cidadãos têm a oportunidade de realizá-lo de forma segura, animada e com voluntários preparados”, finaliza.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O vice-prefeito Bruno Reis e o secretário municipal de Educação, Bruno Barral, participam, na manhã desta quinta-feira (03), da solenidade de início da demolição e de assinatura da ordem de serviço para reconstrução da Escola Municipal do Pau Miúdo. O ato será às 8h30, na Rua 20 de Agosto, no 1º final de linha do bairro de Pau Miúdo.

Como funcionava em uma estrutura de pré-moldado, a escola foi transferida em 2017 para um prédio alugado pela Prefeitura e que fica no mesmo bairro (Rua Marquês de Maricá, nº 128), dando mais conforto e melhores condições de aprendizado aos estudantes.

A unidade de ensino atualmente atende a 500 alunos dos grupos 4 e 5, do Ensino Fundamental I (do 1º ao 5º ano), nos turnos matutino e vespertino, bem como Educação de Jovens e Adultos (EJA) I e II. Com a reconstrução, a nova estrutura da Escola Municipal do Pau Miúdo deve ter a capacidade de atendimento quase duplicada, passando a ofertar cerca de 900 vagas.

Serão 1.860,34 metros quadrados de área construída, com espaços para instalação de coordenação, secretaria, diretoria, sala dos professores, depósito de material didático, 14 salas de aula, sala de atendimento educacional especializado, sala multiuso, sala de leitura, quadra poliesportiva, refeitório, cozinha, triagem de alimentos, depósitos de merenda e de material de limpeza, além de rampa, sanitários para alunos, professores, funcionários e pessoas com deficiência, além de guarita.

O investimento total na obra será de R$ 4.874.090,80, por meio de recursos municipais e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). A previsão é de que a nova unidade de ensino seja entregue à população em 2020.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

O ano novo já começa com entregas importantes à cidade. O prefeito ACM Neto inaugura nesta quarta-feira (02), às 10h, a nova Avenida Mãe Stella de Oxóssi, que vai ligar a Paralela (Luiz Viana Filho) à orla de Stella Maris. A solenidade de inauguração será na Alameda da Praia, esquina com Alameda Praia do Camboriú (rotatória do Catussaba), em Stella Maris. O nome da nova via é uma homenagem à Ialorixá de um dos mais tradicionais terreiros de Candomblé do país, o Ilê Axé Opó Afonjá, que faleceu no último dia 27.

A nova via vai desafogar o trânsito para quem está na Paralela e segue em direção à orla de Stella Maris ou ao aeroporto. Isso porque o acesso à orla pela Alameda Dilson Jatahy Fonseca costuma engarrafar em horários de pico ou nos finais de semana de sol, além de feriados, por conta da procura pela praia. Com a construção da nova via, a Alameda Dilson Jatahy Fonseca será agora mão única sentido aeroporto, ou seja, para quem deixa a orla de Stella Maris.

Quem quiser seguir para a orla de Stella Maris vai pegar a nova Avenida Mãe Stella de Oxóssi, cujo acesso é mais fácil e rápido, antes da Dilson Jatahy Fonseca. A nova Avenida Mãe Stella de Oxóssi, que é fruto de um investimento de R$ 7,8 milhões, vai, portanto, melhorar a mobilidade na região. As intervenções foram executadas pela Superintendência de Obras Públicas (Sucop), com projeto das mudanças viárias elaborado pela Transalvador. Segundo o órgão de trânsito, o congestionamento de cerca de 3 km existente na Paralela, entre o Bairro da Paz e a entrada de Stella Maris, vai deixar de existir após a entrega.

Antecipação do prazo - Graças aos esforços da equipe que trabalhou nas obras, foi possível antecipar em um mês a entrega da nova via, que deveria ser inaugurada em fevereiro. Antes chamada de Alameda Praia do Flamengo, a nova Avenida Mãe Stella de Oxóssi possui 3,2 km de extensão e 10,5m de largura e duas faixas. O trajeto terá o dobro da capacidade de tráfego, ganhando inclusive ciclofaixa e estacionamento com 1.108 vagas. As melhorias contemplam ainda iluminação em LED, sistema de drenagem e construção de 11,7km de passeios com piso tátil. A velocidade máxima permitida será de 60km/h.

Mudanças - O bloqueio no trecho entre a Dorival Caymmi e a Avenida Carybé, que precisou ser feito durante as obras, será aberto. Porém, quem vem da Av. Dorival Caymmi e desejar seguir sentido aeroporto vai precisar entrar na nova via e pegar o retorno na primeira via à esquerda. Assim, o condutor chegará na Avenida Dilson Jatahy Fonseca e seguirá sentido aeroporto. Não será mais possível ir direto da Dorival Caymmi para a Carybé.

Para orientar moradores e condutores que costumam passar pela região, a Transalvador vai disponibilizar PMVs (Painéis de Mensagens Variáveis) durante o fim de semana, além de agentes de trânsito no dia das alterações.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Com exceção de Milton Nascimento, os demais artistas que irão se apresentar hoje (28) na primeira noite do Festival Virada Salvador concederão coletivas de imprensa previstas para às 20h30 (Cláudia Leitte), 22h30 (Bell Marques), 00h30 (Xand Avião) e 2h30 (Xanddy do Harmonia). 

 

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

Nesta quinta-feira (27), às 9h30, na área externa da Prefeitura, o prefeito ACM Neto entrega o novo fardamento para os ambulantes que atuam no Centro Histórico, além de crachás e cartilha com as principais orientações para atuar no comércio informal. Todos terão um número de identificação vinculado à licença. O secretário de Ordem Pública, Marcus Passos, também estará presente.

Na ocasião, o prefeito vai apresentar o aplicativo Ambulante Salvador, uma novidade tecnológica desenvolvida pela Companhia de Governança Eletrônica (Cogel) em parceria com a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), que tem como objetivo facilitar a identificação de ambulantes licenciados que atuam nessa área, para oferecer ao turista a possibilidade de avaliar a qualidade do atendimento prestado por estes profissionais.

Esta ação faz parte da terceira e última etapa do projeto de capacitação e reordenamento dos ambulantes que atuam especificamente nessa área turística. O primeiro passo foi capacitar os profissionais através de oficinas, em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), depois fazer o recadastramento de todos.

No total, cerca de 400 ambulantes participaram das palestras ministradas por um consultor do Sebrae, de outubro a dezembro, e nesta quinta irão receber o certificado de participação. A capacitação esteve voltada para o cuidado com a imagem pessoal, em como gerir bem o seu próprio negócio, tendo em vista uma melhoria na recepção e na qualidade do atendimento prestado a baianos e turistas.

0
0
0
s2sdefault
0
0
0
s2sdefault

A Prefeitura inaugura neste sábado (22), às 10h, a Arena Aquática Salvador, onde está instalada a piscina olímpica da cidade, no local onde funcionava o antigo Clube Português. Na mesma ocasião, o prefeito ACM Neto entrega a nova Praça Wilson Lins, que faz parte do complexo esportivo. Para celebrar a inauguração, dez atletas baianos campeões de natação vão fazer uma apresentação especial na piscina. Depois deles, haverá duas exibições, uma masculina e uma feminina, em provas de 50 metros .

A Arena Aquática Salvador conta com piscina olímpica e outra semiolímpica para ações de formação de atletas e disputas de natação. A piscina olímpica, que foi usada no Estádio Aquático de Esportes Olímpicos, onde foram realizadas as disputas de natação nos jogos do Rio de Janeiro, em 2016, servirá para atletas de alto rendimento se aperfeiçoarem nos treinamentos.

Foi nela que nomes como os americanos Michael Phelps e Katie Ledecky e a húngara Kantinka Hosszú brilharam na última Olimpíada. A piscina olímpica (25 metros x 50 metros) conta com 10 raias. Já a semiolímpica (25 metros x 12,5 metros) possui cinco raias. A cessão do equipamento é fruto de um acordo de cooperação técnica entre a Prefeitura, a Aeronáutica, o Ministério dos Esportes e a Myrtha Pools, empresa italiana que fabricou a piscina e foi a responsável pela montagem na capital baiana.

O objetivo é tornar o local um grande centro aquático, que abrigará, além da natação, outros esportes, a exemplo de nado sincronizado, salto ornamental, polo aquático e maratona aquática. Isso com acesso gratuito. O espaço conta com arquibancada fixa com capacidade para 350 lugares, bem como outra móvel, para mais 350.

Há ainda estruturas para suporte aos atletas e profissionais envolvidos como vestiário, banheiros, academia de ginástica, consultório médico, lanchonete, além da portaria de acesso. A arena também conta com uma piscina de aquecimento para os esportistas e um deque. O espaço contribuirá significativamente para o fomento do esporte em Salvador, beneficiando 2,5 mil crianças e adolescentes por ano.

O investimento global nas obras foi de R$ 13,6 milhões, sendo R$ 1,5 milhão na implantação da piscina e outros R$ 7,7 milhões para construção do complexo, envolvendo a Praça Wilson Lins. Mais R$ 4,4 milhões foram investidos numa contenção em alvenaria de pedra às margens da arena aquática.

0
0
0
s2sdefault

Fale Conosco

O seu canal de comunicação com o nosso site. Caso tenha dúvidas, sugestões ou solicitações de serviços, por favor, mande mensagem que teremos prazer em respondê-la.

Enviando...